Saúde

Prefeitura do Natal faz publicação em redes sociais dizendo que espera Governo do Estado repassar vacina para ela aplicar

A Prefeitura do Natal usou as redes sociais na tarde desta terça-feira(20) para reforçar “que a sua parte na vacinação contra a Covid-19 está sendo feita, através de toda a estrutura e logística necessária para a aplicação do imunizante”.

A nota ainda diz que “para avançar, é preciso que sejam enviadas as novas doses para ampliar a faixa etária, papel esse que não cabe ao município”.

Por fim, completa:

“Já são mais de 200 mil doses aplicadas, de domingo a domingo, batendo recordes seguidos de aplicação. Enfatizamos a importância que novas remessas de vacinas cheguem o mais rápido possível para que a imunização possa avançar”.

Opinião dos leitores

  1. O governo federal já distribuiu 54 milhões de vacinas com os Estados . Os Estados só usaram 33 milhões de vacinas.

  2. Agora é tarde, se não tivessem brincado de “racha” para ver quem baixava mais as faixas etárias e assim sem mostrar mais excelente na aplicação das vacinas, não estaríamos nessa situação, agora é fácil querer transferir a culpa para os outros, né ?

  3. Só sei que tem 165 mil doses boiando em algum canto, de repente tem alguma parede falsa em algum hospital do estado.

    1. Repugnante essa nota querendo confundir a populacao.Cometeu uma aberração ao usar as doses destinadas a 2 dose e ficam fugindo da imprensa.

  4. Sim, mas o Gov. do Estado que recebe do Gov. Federal e repassa aos municípios…vale salientar que o Min da Saúde está orientando a vacinar sem guardar a 2 dose…então nem culpa da prefeitura é…mas sim, do gov. federal.

    1. Concordo.
      O erro é do governo federal que, para correr atrás do prejuízo, orientou os Estados a aplicarem todas as doses, sem reservar as doses necessárias para o reforço, confiando emunizantes que ainda seriam produzidos pelo Butantã.

    2. Tomei minha primeira dose, fiz planos p tomar a,segunda dose…mas não tem! E agora???

  5. Se tivesse reservado a segunda dose, nao teria que colocar a culpa em ninguem, de 167 municipios apenas 1 tem , pq sera?

    1. A reserva técnica, existe pra isso. É uma das razões. Se fossem ambos do mesmo partido, isso já teria sido resolvido. Independente de ter adiantado doses que devia ou não, a verdade é que muitas pessoas formaram filas enormes e tiveram que voltar pra casa sem a vacina. A vida tem que tá acima de rixas políticas. O Município já avisou que devolve pra reserva técnica, quando chegarem mais doses. É só uma questão de bom senso.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Geral

Donos de bares em Natal se unem em pedido de socorro

Depois de mais de um ano de instabilidade e incertezas, donos de bares de Natal resolveram unir forças para tentar amenizar os problemas sérios acarretados pela pandemia.

O pedido de socorro dos pequenos e médios empresários do setor ficou mais forte e sofrido depois da decisão do Governo do Estado em manter por mais oito dias o Decreto que prevê medidas rígidas de enfrentamento à pandemia do Corona Vírus.

Conscientes e compreendendo que o momento é delicado e requer cuidados extremos, os donos de bares querem chamar a atenção da população e das autoridades em relação a situação delicada que estão passando.

“Nossos funcionários estão ‘pedindo arrego’ e a gente fica sem saber como ajudar. O que a gente quer é poder trabalhar, pagar os salários dos nossos colaboradores. Trabalhar de maneira correta, obedecendo protocolos de segurança. Flexibilizar, orientar mas permitir que a gente trabalhe de maneira correta” explicou Lucas Costa, proprietário do A Confraria 084.

Enquanto durou a flexibilização, muitos empresários trabalharam de maneira correta, obedecendo os protocolos sem promover aglomeração. No entanto, outros não seguiram as orientações certas e aglomeraram de maneira errada. “Esses devem sim ser punidos e pagar pelos seus erros” desabafou Thiago Ovídio, dono do Buxixo Botequim. “Nós queremos protocolos rígidos para funcionar e exigimos uma fiscalização eficiente, que puna quem descumpre e deixe trabalhar aqueles que seguem corretamente os protocolos. Famílias estão passando fome. Os empresários estão sem condições de pagar seu funcionários e fornecedores pois estão sem faturamento. Estamos sem condições até mesmo de pedir empréstimos. Muitos já estão com o nome sujo sem conseguir cumprir suas obrigações. Tudo isso sem nenhuma perspectiva de retorno das atividades para que a situação melhore”, concluiu.

O desabafo acima representa toda indignação dos demais empresários do setor que querem trabalhar com distanciamento entre mesas e cadeiras, utilização de álcool gel e máscaras pelos funcionários e clientes, em fim, com a aplicação de todo protocolo exigido por lei, mas acima de tudo, pedem uma fiscalização eficiente que puna os infratores e permita que os bares que seguem as determinações sigam com suas atividades.

Opinião dos leitores

  1. Não eh errado o fechamento de bares. Errado eh o governo do RN não ajudar com pelo menos o pagamento do salário dos funcionários. Infelizmente o governo eh assim, com bares abertos e tem fiscal p cobrar imposto deles, mas no momento q o setor precisa, nenhuma mão o governo estende.

  2. Quantos comentários idiotas q postaram,se coloquem no lugar d quem precisa trabalhar pra poder levar o sustento pra casas,quem fala mal assim deve t o q comer amanha mas se ponha na nossa situação q precisamos trabalhar e amamos o q fazemos…..sejam mais filhos de deus nesta hora

  3. Menos emprego, mais fome, mais desespero, mais falências, menos impostos recolhidos, menos dinheiro pro serviço público, menos sonhos, menos liberdade…

  4. tem que deixar fechado mesmo. bar só traz transtorno e confusão. sem falar que depois de beber ninguém lembra de máscara, alcool ou distanciamento social.

  5. ta bom mesmo deixar fechado. bar só gera transtorno e confusão. fora que depois de beber o camarada nao quer saber de alcool, mascara e muito menos de nao aglomerar.

    1. Nada… estão levando cocaína pra Europa no avião presidencial…tu acredita nisso?😱

  6. É de cortar o coraçao ver a situação do empresariado desse ramo, mas infelizmente abrir nao é razoavel. Estamos num período de alta nas infecçoes. O governo federal deveria ter um plano de ajuda a esses empresarios. Ao contrario dos estados, a Uniao tem recursos, poderia SIM ajudar, mas n o faz e joga a responsabilidade pros estados, que desde sempre vivem crise fiscal.

    1. Menos bares= menos bêbados, menos acidentes, menos assaltos, menos Covid…

    2. Sérgio sua opinião é lastimável, com certeza você não é empresário, não gera emprego, não precisa de clientes, não faz ideia do que é ter responsabilidade social, deve ser mais um parasita que tem seu salário garantido no final do mês.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Anvisa recebe pedido de uso emergencial de medicamento produzido pela Eli Lilly do Brasil contra covid-19

Foto: © Marcelo Camargo/Agência Brasil

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) recebeu, nesta terça-feira (30), mais um pedido de uso emergencial de medicamento para tratar a covid-19. Desta vez, foi da combinação dos medicamentos biológicos banlanivimabe e etesevimabe, da empresa Eli Lilly do Brasil Ltda. Segundo a Agência, as primeiras 24 horas serão utilizadas para fazer uma triagem do processo e verificar se os documentos necessários estão disponíveis. Se faltarem informações importantes, elas serão solicitadas ao laboratório.

Oficialmente, a avaliação da autorização para o uso emergencial e temporário de medicamento contra a covid-19 é feita no prazo de até 30 dias, mas nos casos em que a documentação está completa, a Anvisa tem deliberado em até sete dias úteis. A análise não considera o tempo do processo em status de exigência técnica, que é quando o laboratório precisa responder a questões técnicas feitas pela agência dentro do processo.

Análise

“Para fazer a avaliação, a Anvisa utilizará o relatório técnico emitido pela autoridade regulatória americana (Food and Drug Administration – FDA), os dados apresentados no processo e as informações apresentadas na reunião de pré-submissão realizada com a Anvisa em 15/3/2021”, detalhou a agência. A análise do pedido de uso emergencial é feita por uma equipe multidisciplinar que envolve especialistas das áreas de registro, monitoramento e inspeção.

Agência Brasil

Opinião dos leitores

  1. Desculpa Pereira, mais o danado é impercilio? Será que os negacionistas vão ter que que aprender? Outra, quem permite ou não o uso de produtos dessa linha é a ANVISA, o povo não passa nem perto e vamos torcer por mais vacinas liberadas e em maior quantidade 😷😷😷😷

  2. Tomara que o NEGACIONISTAS Não criem Impercilio e Comprem de Imediato toda Produção. Que DEUS tenha MISERICÓRDIA de NÓS e do Mundo Inteiro 🙏🙏🙏

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Economia

Em reunião com Fátima, representantes da Femurn, associações e Álvaro Dias opinam pela flexibilização do decreto

A governadora Fátima Bezerra(PT) se reuniu nesta terça-feira(30) com prefeito de Natal, Álvaro Dias, e com representantes da Federação dos Municípios do Rio Grande do Norte (Femurn) e ainda de associações vinculadas com prefeituras, para escutar sobre medidas implantadas no decreto estadual, em vigor desde o dia 20 de março e válido até o dia 02 de abril.

Os prefeitos opinaram que já é momento de flexibilizar. A governadora escutou e disse que iria consultar outros poderes e o Comitê Científico

Nesta quarta-feira(31), às 10h, a governadora tem uma reunião com a classe produtiva.

Opinião dos leitores

  1. Se é para fechar tudo, feche…
    Mas tenham vacinas suficientes para imunizar todos os cidadãos potiguares.

  2. INDEPENDENTE DE ISOLAMENTO MAIS RÍGIDOS OU NÃO.
    O RIO GRANDE DO NORTE E TODOS OS OUROS ESTADOS
    ESTADOS BRASILEIROS CLAMAN POR VACINAÇÃO EM MASSA 💉🇧🇷.
    E VAMOS RESPEITAR AS OPINIÕES DOS OUTROS.

  3. A governadora deveria ter ouvido seu comitê primeiro e depois sentar com os prefeitos para tomarem em consenso uma posição.
    Cada vez mais me decepciona este nosso executivo estadual.

    1. Se é para fechar tudo, feche…
      Mas tenham vacinas suficientes para imunizar todos os cidadãos potiguares.

  4. A governadora que colocar a culpa no governo federal , essa governadora é contra o comércio
    e quanto o prefeito Álvaro Dias mostrou que tem competência na gestão , fora Fátima a pior governadora do Rn.

  5. Mais uma Semana com Muita FISCALIZAÇÃO RIGOROSA, Muito SPRAY de Pimenta e Cassetete, então quem sabe dá para flexibilizar algumas coisas.

  6. A vida se sobrepõe a tudo.Flexibilza e na outra semana restringe.Esse vírus maldito não dá trégua.

  7. Ela não escuta ninguém, esse papo de ouvir outros poderes é jogo de cena, ela faz o que o comitê científico comunista indica, o setor produtivo mais uma vez vai perder tempo se reunindo com ela, eles não são ouvidos e nem levados em conta, será que vocês não estão conscientes que ela vai, atendendo recomendação do comitê prorrogar o decreto, para o setor produtivo só vai sobrar falência e desemprego, ajuda que é bom ela não oferece, essa ajuda através da Agência de Fomento é uma enganação. Por onde andam as entidades de classe ? Não é possível que os que produzem e recolhem os tributos que mantém o governo não sejam ouvidos e nem levados em conta.

    1. Até agora não morreu ninguém de fome ou já morreu alguém da sua família de fome? até onde eu estou vendo o que tá matando é o VÍRUS. vc já doou cestas básicas? vc já fez algo para ajudar os mais pobres? se não fez nada que perguntei a vc não venha reclamar do fechamento do comercio pq a vida será sempre em primeiro lugar ou segundo, terceiro . Por pessoas tipo vc que estamos vivendo essa situação

  8. O comitê científico só recomenda fechar comércio, não vi nenhuma recomendação para o governo do estado investir mais recursos na saúde. Ora, dinheiro não falta para isso. Vejam o quanto o Governo Federal mandou para o RN.

    1. Claudio, quando leio um comentário como esse seu seu, pseudo humanitário, como se fosse moralmente superior eu tenho uma certeza: o seu está garantido todo mês. Nenhum filho seu puxou sua camisa de manhã cedinho dizendo "papai estou com fome, vamos comer o quê?". Perdoe, amigo, isso é cretinice, egoísmo e fruto de um mau caráter. Tá com medo do vírus? Se esconda embaixo da cama, mas não venha advogar que os pobres tenham seus carrinhos de lanche tomados a força, que o vendedor de cocada seja espancado e tenha sua mercadoria jogada no lixo.

    2. A que ponto chegamos: criticar quem defende priorizar a vida. Então a prioridade, HOJE, seria o comércio? Com o vírus matando em escala industrial? Certo… Preocupação com o que comer é legítima, um lockdown muito extenso ninguém aguenta mesmo. Mas liberar AGORA, com uma fila de UTI de quase 100 pessoas é uma loucura e uma irresponsabilidade. Quem mata hoje é o vírus, e não tem mais isso de grupo de risco: tá morrendo geral. Na hora que o sujeito vê o pai, um irmão ou um filho lutando para respirar, e muitas vezes morrendo de forma horrível, é que se percebe o que realmente deveria ter sido prioridade. E colocar a culpa nos outros depois não vai trazer ninguém de volta.

    3. Observador é outro humanitário que gosta de dizer o que é bom para os outros com a geladeira e dispensas cheias.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Economia

Principal destino turístico religioso da América Latina, com 70% de desempregados com pandemia e medidas restritivas, município de Aparecida-SP pede doações

Foto: Divulgação

Principal destino turístico religioso da América Latina, o município de Aparecida, a 170 quilômetros da capital paulista, tornou-se um triste exemplo dos problemas econômicos causados pela pandemia de covid-19. Dependente dos milhares de fieis que visitavam o Santuário Nacional de Nossa Senhora da Conceição Aparecida todos os anos, o município enfrenta a paralisação de quase toda as suas atividades.

Segundo o prefeito Luiz Carlos de Siqueira, o Periquito, com cerca de 36 mil habitantes, o município está com cerca de 70% de desempregados. O medo da doença e as medidas restritivas adotadas para tentar conter a disseminação do novo coronavírus (Sars-CoV-2) afastaram os turistas, levando cerca de 95% dos hotéis da cidade a suspender o funcionamento por tempo indeterminado e a demitir funcionários. Muitos donos de estabelecimentos inclusive estão inseguros quantos à retomada das atividades dentro de algum tempo.

“Nossos restaurantes também demitiram. Temos uma feira que reúne 2,5 mil ambulantes que labutam aos sábados e domingos para ganhar o pão com que atravessam a semana. Esta feira está fechada, causando uma tragédia socioeconômica. São 600 vendedores de refrigerantes, uma quantidade enorme de sorveteiros. Todos perderam suas fontes de sustento”, disse Siqueira.

O prefeito participou, na manhã desta sexta-feira (26), da cerimônia de entrega de cestas básicas a famílias em situação de vulnerabilidade – evento que serviu, também, para o Ministério da Cidadania lançar, em parceria com o Programa Pátria Voluntária, o projeto Brasil Fraterno.

De acordo com Siqueira, a distribuição de alimentos doados pela população e por empresas foi a forma que a prefeitura encontrou para dar uma resposta ao problema mais urgente causado pela pandemia: a fome. “A cidade está estrangulada socioeconomicamente. Nossas famílias estão sofrendo”, alertou o prefeito.

Ele afirmou que, depois de ter seus apelos divulgados na imprensa na semana passada, toneladas de alimentos doados começaram a chegar à cidade. Só a Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo (Ceagesp), empresa pública federal, doou, nesta semana, 292 toneladas de frutas, verduras e legumes que começaram a ser distribuídos hoje à população. A operação teve a colaboração de voluntários que separaram os alimentos e a montaram as cestas.

“Nosso povo é generoso, tem compaixão. Foi com esse coração que o povo brasileiro começou a me ligar de todos os lugares, inclusive do exterior, querendo contribuir nesta hora de adversidade”, afirmou o prefeito que, no começo da semana, viajou a Brasília em busca de apoio federal. A iniciativa contribuiu para a escolha de Aparecida para o lançamento do projeto Brasil Fraterno.

Aparecida exerce uma grande influência sobre outras cidades do Vale do Paraíba e, por isso, a crise afeta também municípios vizinhos. Ontem (25), a prefeita de Potim, Erica Soler, pediu auxílio a Siqueira, que determinou que parte dos alimentos doados a Aparecida fossem redistribuídos para esta cidade. Alguns mantimentos foram entregues nesta manhã. Nas redes sociais, Erica disse que os perecíveis já estavam sendo separados e que, no decorrer do dia, a prefeitura divulgaria a forma de distribuição aos necessitados.

A uma internauta que sugeriu à prefeita informar a imprensa sobre a situação do município para conseguir mais ajuda, Erica disse que já tinha conversado com outras instâncias. “Estamos esperando ajuda e correndo atrás. Em breve, teremos mais contribuições chegando!”, escreveu Erica. A outro internauta, a prefeita informou que, além dos hortifrutigranjeiros, chegará mais ajuda em breve.

Números da pandemia

Até a tarde de ontem (25), o município de Aparecida tinha 1.896 casos confirmados de covid-19, dos quais 50 resultaram na morte dos pacientes. Aguardavam resultado de exames laboratoriais 122 pessoas com suspeita de terem sido infectadas.

Como contribuir

Quem tiver interesse em contribuir financeiramente com o Fundo Social de Aparecida pode depositar qualquer quantia no Banco do Brasil – agência 1451-6, conta-corrente 3320-0, CNPJ 46.680.518/0001-14. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (12) 3104-4000 (ramal 4045).

Os que moram na região e querem doar alimentos, roupas ou produtos de higiene devem levar os produtos ao Centro Educacional do Jovem Aprendiz (Ceja/Cemep), na Rua Simplício Soares, sem número, centro, antigo Mercado Municipal.

Brasil Fraterno

Nesta sexta-feira, a cerimônia de lançamento simbólico do projeto Brasil Fraterno, do governo federal, levou até Aparecida os ministros da Cidadania, João Roma, e do Gabinete de Segurança Institucional, Augusto Heleno, além da primeira-dama, Michelle Bolsonaro, que preside o conselho do Programa Pátria Voluntária, e vários parlamentares.

Segundo o Ministério da Cidadania, o Brasil Fraterno tem o objetivo de arrecadar alimentos doados e distribuí-los para pessoas em situação de vulnerabilidade social e insegurança alimentar. O objetivo é “criar uma rede nacional de solidariedade para garantir segurança alimentar às famílias necessitadas”.

Aparecida foi escolhida para dar início ao projeto depois que o ministro João Roma “se sensibilizou com o apelo do prefeito Siqueira”, mas a expectativa é que a iniciativa se espalhe por todo o país. A ação de hoje beneficiará cerca de 7 mil famílias, que vão receber mais de 300 toneladas de alimentos arrecadados por meio de parcerias – incluindo as 292 toneladas de hortifrutigranjeiros doadas pela Ceagesp.

Durante o evento, o ministro da Cidadania destacou a intenção de despertar a fraternidade e solidariedade do povo brasileiro. “Este momento simboliza uma grande mobilização nacional, um movimento de fraternidade. É uma ação pontual, mas que não pode perder suas perspectivas, pois estamos tratando de segurança alimentar; de oferecer o mínimo de dignidade ao nosso povo. O que nos move é um ato de compaixão”, afirmou Roma.

O ministro questionou as medidas que limitam a atividade econômica: “Uma coisa é o isolamento, outra o distanciamento. O distanciamento é, sim, necessário, assim como o uso de máscara, de álcool em gel, de protegermos as pessoas que amamos. Mas não podemos parar, porque existem mazelas [consequências]”, afirmou Roma.

Agência Brasil

Opinião dos leitores

  1. Era só o que faltava a gente lê uma notícia dessa, a igreja deveria pedir para esse ladrão chamado Padre Robson para ele devolver pelo menos a metade do que esse canalha, vagabundo roubou dos fiéis.

  2. A igreja deveria dispor de seus bens para dar um.pouco de alento para estas famílias.
    Cadê a CNBB em um momento destes, cade a empatia neste momento, a igreja cada vez mais se distanciando dos ensinamentos que Cristo nos deixou.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Comando Geral da PM/RN oficializa pedido de prioridade de policiais e bombeiros militares para vacinação contra covid-19

Foto: Reprodução

O Comandante Geral da Polícia Militar do Rio Grande do Norte, coronel Alarico José Pessoa Azevêdo Júnior, solicitou a prioridade
de policiais militares e bombeiros militares na vacinação contra a covid-19.

O pedido foi feito de forma oficial ao secretário estadual de saúde, Cipriano Maia, em ofício enviado na semana passada, e tornado público nesta terça-feira(23), para conhecimento do efetivo.

Como justificativa, Comando Geral da PM destaca trabalho ininterrupto de policiais e bombeiros no cumprimento das medidas sanitárias, “prestando serviços essenciais e imprescindíveis à população, além de contribuir também na proteção na cadeia logística, no transporte, e escolta de vacinas e enfermos”.

Opinião dos leitores

  1. @Calígula "Para quem trabalha 10 dias por mês, não vejo urgência."
    Trabalhador CLT 44 horas semanais = 176 horas o mês.
    Policial: 10 dias por mês x 24 horas = 240 horas o mês.

    1. Não dê ouvidos ao Calígula…é só um coitado esclerosado…

    1. Calígula cagando pela boca.
      Vai se informar melhor antes de falar uma coisa dessas.

    2. Caro leitor se vc ver por essa ótica o enfermeiro trabalha em sistema de escala igual a PM, então não deveria tbm ter urgência em receber vacina né?.
      Veja bem se é para mandar colocar mas cara chama a PM, dispersar aglomeração chama PM, buscar Vacina chama PM, fazer cumprir toque de recolher chama PM, deveria realmente ser visto com outros olhos as forças de segurança.

    1. Concordo, sao esses que não ao podem ficar casa. Certíssimo.
      Tem que vacinar as pessoas que sao obeigadas a trabalhar, como tb a população ativa primeiro, quem pode ficar casa, vacina-se depois.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Pais de portadores de autismo e síndrome de down no RN solicitam ao Governo do Estado inclusão de grupo como prioritário na vacina contra a covid-19

Pais de crianças e adolescentes autistas e com síndrome de down fizeram um pedido oficial ao Governo do Estado para que o grupo na prioridade de vacinação contra a covid-19.

O perfil Autism.os, destaca que o Estado do Piauí iniciou o cumprimento da Lei n. 7.476/2021 que garante prioridade na vacinação das pessoas com deficiência, após aprovação na CIB-Comissao Intergestores Bipartite. A solenidade de vacinação ocorreu no CEIR-Centro Integrado de Reabilitação e a data foi escolhida em alusão ao Dia Internacional da Síndrome de Down (21 de março), tendo em vista que essas pessoas são 10 vezes mais suscetíveis a morrer pelo vírus da COVID-19 que as demais pessoas.

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Judiciário

Justiça suspende investigação feita a pedido de Carlos Bolsonaro contra Felipe Neto, por ter chamado o presidente de genocida

Foto: Divulgação

A juíza Gisele Guida acaba de suspender a investigação, da 38ª Vara Criminal do Rio, feita a pedido de Carlos Bolsonaro contra Felipe Neto, youtuber representado pelo advogado André Perecmanis. A magistrada reconheceu a ilegalidade da instauração do procedimento criminal e determinou a imediata suspensão da investigação.

Como se sabe, Felipe Neto chamou o presidente Jair Bolsonaro de “genocida” pela quantidade de mortes em consequência da Covid-19 e da falta de gestão em relação à doença do governo federal. Carlos Bolsonaro registrou queixa alegando crime contra a segurança nacional. Felipe Neto foi acordado com a polícia civil em sua porta. Nas redes, Felipe disse: “Carlos Bolsonaro foi no mesmo delegado que me indiciou por “corrupção de menores”. Sim, é isso mesmo”.

Ancelmo Gois – O Globo

Opinião dos leitores

  1. Esse sujeito, assim como tantos outros da esquerdalha, comemorou TODAS as prisões ilegais de pessoas ditas conservadoras, incluindo a absurda prisão do deputado Daniel Silveira. Agora, será que deu ao menos para perceber sua incoerência, sua evidente hipocrisia? Duvido muito. Essa gente não tem jeito.

  2. Estamos morrendo numa verdadeira roleta russa e o causador disso tudo não quer ser apontado como tal. A Carluxa ficou braba.

  3. ahahhahaha
    O mesmo juíz!
    Fale mais sobre o fim da corrupção…
    De genocídio essa familícia entende!
    GENOCIDAS.

    1. Simples, os genocidas todos os políticos que não permitiram adotar a hidroxocloroquina, azitromicina, ivermectina e o zinco como medicação preventiva ao covid.
      Porquê vocês não chamam os presidentes esquerdistas da França, Itália e Alemanha que estão com o processo de vacina parado e tem, proporcionalmente muito mais mortes que o Brasil de genocidas?
      Genocida são os políticos que receberam recursos e não viabilizaram mais leitos para população.
      Genocida é quem constrói campo de futebol super faturado no lugar de hospitais.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Abrasel- RN pede esclarecimento do Governo do Estado sobre serviço de take away diante de novo decreto

“O setor de alimentação já vive enormes dificuldades e o novo decreto publicado na noite desta quarta, irá deteriorar ainda mais a condições financeiras de profissionais e também de empresas do nosso setor”, diz a Associação Brasileira de Bares e Restaurantes, através do seu presidente, Paolo Passariello.

Diante do novo decreto, a Abrasel entrou em contato com o Governo do Estado com pedido de esclarecimento a respeito do serviço de pegar e levar, também conhecido como Take Away durante a vigência deste decreto que se inicia no dia 20 de março.

“Lembramos que no decreto mais rígido, publicado um ano atrás, o setor de alimentação pôde fazer uso do serviço do delivery, sem restrição de horário e também do Take Away.

Reforçamos que, com a proibição de entrada de motoboys em apartamentos e condomínios, este tipo de serviço é parte considerável do faturamento dos restaurantes e por isso, seria de grande valia a manutenção do mesmo”, encerra a nota.

 

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Após morte de 5 PMs por COVID-19 no RN, deputado subtenente Eliabe pede vacina para policiais

Foto: Assessoria de Comunicação

O Rio Grande do Norte perdeu apenas nesta semana cinco profissionais de segurança pública vítimas da COVID-19. Diante desta realidade, o deputado estadual Subtenente Eliabe (SDD) solicitou que policiais e bombeiros sejam incluídos pelo Governo do Estado no grupo prioritário para o recebimento de vacinas contra o coronavírus.

“É uma situação de abandono e omissão a que estão sendo submetidos os profissionais de segurança pública, principalmente os PMs, aqui no RN. Desde início da pandemia estão na linha de frente. A segurança pública enfrenta um caos, que já estava instalado, já havia dificuldades para combater o crime, e com a pandemia essa situação ficou pior. PMs estão tendo que combater o crime e atuar para evitar aglomerações. Isso tem exposto mais ainda os colegas ao perigo, sem estar tendo a devida atenção do Governo”, disse Subtenente Eliabe em pronunciamento na sessão plenária desta terça-feira (16), durante o horário das lideranças.

O parlamentar fez questão de lamentar e se solidarizar com as famílias e amigos dos policiais sargento Josenildo, sargento J. Souza, sargento Evaristo, subtenente Pessoa e cabo Emanuel, que perderam a batalha para a COVID-19 na última semana. Segundo Subtenente Eliabe, os PMs não estão recebendo a devida atenção do Estado. “O mínimo que deve oferecer são máscaras, álcool, limpeza de viaturas, e não está acontecendo de forma sistemática. É um absurdo. O Governo do RN já deveria ter empresa especializada em limpeza dos veículos, mas quem faz são os próprios policiais. Não é situação aceitável”, disse.

O deputado relatou ainda que os profissionais de saúde já foram vacinados, assim como parte da população idosa. Agora, há a possibilidade de que até mesmo os presos sejam vacinados de forma prioritária, acrescentou. “E os policias ficaram à margem. É uma situação de indignar. Faço apelo, uma cobrança a governadora. Que saia da omissão, são vidas que estamos perdendo. Os policiais estão se infectando nas ruas e adoecendo as famílias”, concluiu.

A crítica do parlamentar foi prontamente rebatida pelo líder do governo na Casa, deputado Francisco do PT, e pela líder do próprio PT na Assembleia, a deputada Isolda Dantas. “Acho injusto quando deputado usa expressões ‘abandono e omissões’ para se referir a PM e forças de segurança do Estado. Acredito que pode ser feito mais para melhorar condições de vida e trabalho dos profissionais, mas, nesses últimos anos, o governo valorizou muito a categoria da polícia”, disse Francisco.

O petista revelou que uma carta foi enviada pelo Conselho de Secretários de Segurança Pública aos Ministérios da Justiça e da Saúde. O documento teria como objetivo justamente solicitar a inclusão dos operadores de segurança nos grupos prioritários para receber a imunização. “Essa cobrança para incluir operadores de segurança pública tem que ser dirigida ao governo federal. Defendo e concordo que operadores de segurança tenham direito de estarem nesses grupos prioritários. Mas quem define é o governo federal”, completou.

Já Isolda enfatizou as ações já realizadas pelo Governo Fátima a favor da segurança, destacando o concurso da Polícia Militar e o pagamento salarial feito de forma antecipada desses profissionais. Além disso, convidou o Subtenente Eliabe a se unir para cobrar do governo federal a inclusão dos profissionais de segurança entre as prioridades da vacinação. “Faço apelo para pressionarmos o governo federal para que possamos ter mais vacinas. Única forma de vencer essa pandemia”, disse.

Ainda sobre as vacinas, o deputado Ubaldo Fernandes (PL) destacou a campanha “Vacina é Vida”, que lançou por meio da Frente Parlamentar em Defesa dos Direitos dos Idosos da Assembleia Legislativa. O parlamentar agradeceu os apoios que têm recebido de veículos de comunicação e de órgãos públicos.

Já o deputado Hermano Morais (PSB) aproveitou o pronunciamento para solicitar que os cidadãos potiguares possam doar parte dos seus pagamentos de imposto de renda para o Fundo dos Direitos das Crianças e Adolescentes e dos Idosos. O parlamentar lembrou que os contribuintes que tiverem valores a acertar com a Receita poderão optar por destinar de 3% a 6% do recurso para esta iniciativa, permitindo que instituições beneficiadas possam se estrutura e colocar em prática políticas públicas.

Hermano revelou que realizará, mesmo em formato virtual, uma audiência pública para incentivar os potiguares a participarem da ação. Para isso, acrescentou o deputado, basta que o próprio contribuinte inclua esta solicitação durante a declaração do imposto de renda.

Sandro Pimentel

A decisão judicial que determinou a perda do mandato do deputado Sandro Pimentel também esteve na pauta dos deputados no horário de lideranças. A deputada Eudiane Macedo (Progressistas), emocionada, relembrou algumas das ações de Sandro na Casa e criticou a medida tomada pela Justiça.

“Nós sabemos que erros piores já aconteceram e acontecem no RN e nunca se foi tirado mandato de parlamentar. Mas, infelizmente, nosso perfil popular, de quem defende bandeiras antes não defendidas incomoda. Quem perde com a saída do seu mandato, Sandro, são os potiguares”, disse.

Antes de Eudiane, opinião semelhante foi externada pelos deputados Francisco do PT, Isolda Dantas, Hermano Morais e Subtenente Eliabe. Ubaldo Fernandes disse que a “o movimento sindical fica menor com a saída de Sandro e a Assembleia perde um grande parlamentar, que tanto defendeu suas ideias”.

ALRN

Opinião dos leitores

  1. O erro maior do Bolsonaro foi na demora, na antecipação da compra das vacinas,na disputa sem futuro com Dória,esta doença é muito imprevisível,de uma hora para outra os quadros clinicos se agravam.
    O negocio é não sair,se sair tem que ser por um objetivo inadiável

  2. VCs colegas de SANDRO deviam ter se manifestado antes de ele ser expulso. Houve muito tempo. Agora é tarde! O pau só se quebra nas costas dos mais fracos. Não votei em Sandro mais ele demonstrou ser capaz tanto como vereador , quanto como Deputado. A assembleia ficou mais fraca. Tem gente que fez muito mais grave e nada aconteceu até hoje.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Judiciário

Fachin aceita pedido de Lula de desistir de recurso contra desembargadores

Foto: Carlos Moura/SCO/STF

O ministro do STF (Supremo Tribunal Federal), Edson Fachin, aceitou os pedidos da defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e oficializou a desistência em recorrer contra desembargadores do TRF-4 (Tribunal Regional da Quarta Região). A decisão foi dada ontem (4) e com isso, o processo que entraria hoje (5) em julgamento virtual, foi retirado de pauta.

Neste processo, referente ao sítio de Atibaia (SP), Lula pedia a suspeição (quando há possibilidade de o julgamento ser parcial) dos magistrados João Pedro Gebran Neto e Carlos Eduardo Thompson Flores. O pedido da defesa de Lula foi feito ontem.

A defesa do ex-presidente considerava que Thompson se mostrou parcial quando era presidente do tribunal e disse que a sentença do ex-juiz Sergio Moro no caso do triplex do Guarujá (SP) era “irretocável” e “irrepreensível”. Mais tarde, com as mudanças no TRF-4, ele deixou a presidência e entrou na 8ª Turma.

Já no caso de Gebran Neto, a defesa argumentou que ele é amigo de Moro. Gebran é o relator do caso em segunda instância.

Em setembro de 2019, o ministro do STJ (Superior Tribunal de Justiça), Jorge Mussi, negou dois pedidos de liminar para esses habeas corpus de Lula.

O advogado de Lula, Cristiano Zanin, disse que não é necessário que a defesa justifique o pedido de desistência de ações. Lula pode conseguir a anulação dos julgamentos em outro HC, no qual aponta uma possível suspeição de Moro. Este processo teve pedido de vistas do ministro Gilmar Mendes em 2018 e ainda não foi julgado.
Fachin decidiu na semana passada pautar o julgamento desses recursos na Segunda Turma do Supremo. Ele é o relator das ações relativas à operação Lava Jato.

Sítio

O processo do sítio de Atibaia foi o que rendeu a segunda condenação de Lula em ações judiciais da Operação Lava Jato. Na denúncia do MPF (Ministério Público Federal), o ex-presidente é acusado de crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro no caso do sítio de Atibaia.

Segundo os procuradores, o imóvel passou por reformas custeadas pelas empresas Odebrecht, OAS e Schahin em benefício do petista e de sua família.

Em troca, os três grupos teriam sido favorecidos em contratos com a Petrobras. O sítio está em nome de Fernando Bittar e Jonas Suassuna, sócios de Fábio Luiz Lula da Silva, filho de Lula —o ex-presidente sempre negou as acusações e afirmou que não é dono da propriedade.

Lula nega irregularidades.

UOL

Opinião dos leitores

  1. Vai abrindo caminho a maior impunidade desse paiseco a favor do maior ladrão da política

  2. Esse canalha, cachaceiro, analfabeto, corrupto e lavador de dinheiro é página virada no Brasil. Notícias sobre esse traste só ainda interessam aos da sua mesma laia, o VERDADEIRO GADO, os asininos por ele amestrados. Deixem esse moribundo em paz.

  3. Essa desistência não é de graça, tem coisa nisso. Ele não iria recuar se não soubesse que outra alternativa irá surgir. Estão aprovando as conversas entre os procuradores da lava jato, obtidas de forma ilegal, como prova contra eles. Isso pode levar a anulação de muitas decisões, entre elas as condenações do ex presidente e todos as almas honestas que foram condenados na lava jato.
    Não sou petista, que só sabe prever desgraça no fututo e nunca aceitaram toda corrupção revelada no mensalão, petrolão e na lava jato, mas vou me atrever a fazer essa péssima previsão de futuro. Assim como os petistas, que erram 99% das previsões, torço está errado.

  4. Zé Inácio! Ladrão, Corrupto! Bandido!
    Solto absurdamente pelo stf!!!!!
    Como isso foi possível??!!

  5. O ladrao Lula , aquele verme que fez o maior roubo da história da humanidade quer se fazer de vítima

  6. Fdp, não quer computar derrotas, pra iludir os adoradores de corruptos e tentar influenciar a favor da impunidade

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Judiciário

Aras acata pedido de Natália Bonavides(PT-RN) e abre apuração para averiguar se Pazuello cometeu falsidade ideológica e fraude

Foto: Adriano Machado/Reuters

O procurador-geral da República, Augusto Aras, abriu uma apuração preliminar para averiguar se há indícios de que o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, tenha cometido os crimes de falsidade ideológica e fraude processual.

No ano passado, ao enviar o plano de vacinação contra a Covid-19 ao STF (Supremo Tribunal Federal), o ministro incluiu no documento como responsáveis por sua elaboração nomes de pesquisadores que colaboram com a pasta e afirmaram posteriormente, em nota pública, que não tinham sido consultados.

Aras informou ao Supremo nesta quarta-feira (4) que adotou a providência ao se manifestar sobre um pedido de investigação enviado ao tribunal no mês de dezembro pela deputada petista Natália Bonavides (RN). Esse caso é da relatoria do ministro Edson Fachin.

O chefe do MPF (Ministério Público Federal) afirmou que “a conduta noticiada é do conhecimento” da PGR e “ está sendo apurada em procedimento próprio”.

A Folha acionou a assessoria de imprensa do ministério sobre o assunto, mas não obteve resposta até a publicação deste texto.

Pazuello já é alvo de um inquérito aberto pelo STF a pedido da PGR que investiga a responsabilidade do general do Exército no agravamento da crise sanitária no Amazonas e no desabastecimento de oxigênio em unidades de saúde do estado.

O ministro também foi incluído pela Procuradoria em outra apuração preliminar sobre a situação no Norte, instaurada para averiguar a conduta do presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

Em dezembro, atendendo a determinação do ministro Ricardo Lewandowski nos autos de duas ações que tramitam na Corte, o Ministério da Saúde, por intermédio da AGU (Advocacia-Geral da União), apresentou informações sobre o PNI (Programa Nacional de Imunização).

Além de uma nota técnica, a pasta comandada por Pazuello anexou um documento contendo os detalhes do plano do governo federal para disponibilizar as vacinas, incluindo uma lista de cientistas supostamente responsáveis pela elaboração do plano.

Parte dos pesquisadores que teve o nome incluído no material divulgou nota afirmando que não tinha sido consultada.

“O grupo técnico assessor foi surpreendido no dia 12 de dezembro de 2020 pelos veículos de imprensa que anunciaram o envio do Plano Nacional de Vacinação da Covid-19 pelo Ministério da Saúde ao STF”, afirmaram no comunicado 36 pesquisadores.

“Nos causou surpresa e estranheza que o documento no qual constam os nomes dos pesquisadores deste grupo técnico não nos foi apresentado anteriormente e não obteve nossa anuência.”

O grupo afirmou que havia solicitado reunião e manifestado preocupação pela retirada de grupos prioritários e pela não inclusão de todas as vacinas disponíveis que se mostrarem seguras e eficazes.

A apuração preliminar consiste no levantamento de informações junto aos órgãos públicos acerca das providências adotadas pelo governo federal na preparação do plano de vacinação.

Se a partir dos dados iniciais o chefe do Ministério Público Federal identificar indícios de crime ​ por parte das do ministro, um inquérito poderá ser requerido ao STF.

Folha de São Paulo

Opinião dos leitores

  1. Tática manjada do comunismo.
    Tentar tumultuar ao máximo.
    Enquanto isso, Lula e José Dirceu estão soltos depois de tudo que aprontaram…

  2. Essa sem futuro deveria solicitar uma investigação para saber onde estão os cinco milhões confiados à facção Consórcio Nordeste e que desapareceram.

  3. Homi. Essa deputada que votou contra o saneamento já fez alguma cojs pelo RN?
    Ela tá querendo ser do STF, né?
    Agora, pelo estado que foi eleita NADA!

  4. Não dá em nada. Se desse em algo, todos os políticos e gestores anteriores já estariam trancafiados, inclusive a thurma do PT

  5. Fraude é essa deputada.
    Pense num mandato inútil.
    E os desvios do consórcio Nordeste, vai fazer alguma coisa a deputada.
    Será que tem alguma notícia de quando volta os 5.000 milhões??
    Sem não!!
    Essa petezada não cansa de passar vergonha.

  6. O final do filme é conhecido: Abriu a apuração e vai arquivar alegando falta de provas.

  7. Por que essa "patricinha bolivariana", "esquerda caviar", não tenta fazer alguma coisa que preste pelo RN? Por que não tenta convencer sua "chefa" a yomar medidas realmente eficazes contra o vírus, como abrir leitos hospitalares? Para que mesmo está servindo o mandato dessa parlamentar? Aprenda a votar, povo potiguar!

  8. Essa turma da "lacração" NUNCA vai aceitar o resultado das urnas, da vontade popular expressada em 2018. E, SEM VOTOS e SEM APOIO POPULAR, estão fazendo oposição com a ajuda do Poder Judiciário, especialmente do STF, aparelhado por muitos anos de esquerda no poder. Por que não tentam trabalhar no Congresso, para o qual foram eleitos? Deixem o presidente trabalhar. Deixem de torcer pelo pior e atrapalhar o Brasil, cambada de irresponsáveis!

  9. O Pazuzu agora acho o chapéu perdido, pois mandou um documento para o STF assinado por pessoas que nunca nem viram tal missiva..hahaha

    1. Não poderiam assinar, pois não tinham direito a voto. Houveram algumas discordâncias, é fato, mas não tinham poder de assinatura. Só quem poderia assinar era o ministro. Não estou escrevendo isso porque defendo político A, ou B. Defendo sim, quem trabalha, e principalmente nesse momento tão difícil que o País tá atravessando.Mas uma bola fora dessa incompetente deputada. Vai dá em nada!

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Judiciário

Fachin rejeita pedido da PGR para arquivar denúncia contra Arthur Lira e vai levar julgamento para plenário

Foto: Reprodução

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Edson Fachin rejeitou pedido da Procuradoria-Geral da República (PGR) para arquivar uma denúncia contra o presidente da Câmara Arthur Lira (PP-AL) que a própria PGR havia apresentado três meses antes. Lira foi acusado de corrupção passiva pelo suposto recebimento de propina de R$ 1,6 milhões da Queiroz Galvão pelas obras da empreiteira na Petrobras.

Fachin proferiu decisão chamando atenção para o fato de PGR apresentar uma nova manifestação “em sentido frontalmente contrário à inicial” e disse que o pedido não altera a situação do processo. O ministro escreveu que levará o assunto para julgamento do plenário do STF, que decidirá se torna Lira réu neste caso ou se rejeita a denúncia.

“Não depreendo que a manifestação superveniente do órgão ministerial consentânea à tese defensiva e em sentido frontalmente contrário à inicial acusatória tenha a pretendida relevância a alterar a situação processual do caso em apreço, ou tampouco esteja a reclamar a atuação imediata e unipessoal por parte deste relator, no sentido de subtrair do plenário desta Suprema Corte o exame da denúncia ofertada”, escreveu Fachin.

Na denúncia apresentada em junho do ano passado, a subprocuradora-geral da República Lindôra Araújo, coordenadora da Lava-Jato na PGR e pessoa de confiança do procurador-geral da República Augusto Aras, escreveu que os elementos de corroboração colhidos pela investigação permitiram comprovar o repasse de propina ao parlamentar: “Ante o exposto, resta provado, para muito além de meras palavras de colaboradores, que o Deputado Federal ARTHUR CÉSAR PEREIRA DE LIRA recebeu, em duas vezes, indiretamente, vantagem indevida de R$ 1.598.700,00 (um milhão, quinhentos e noventa e oito mil e setecentos reais), em razão da função pública, provenientes de valores desviados de obras da PETROBRAS S/A, pela empresa QUEIROZ GALVÃO”.

Em outra peça protocolada no fim de setembro, Lindôra desconstruiu a própria acusação e apontou a existência de “fragilidade probatória”. “Não há elementos nos autos que comprovem o elo entre o parlamentar e a Queiroz Galvão”, escreveu. Prossegue Lindôra: “Há contradição entre as narrativas apresentadas pelos colaboradores ALBERTO YOUSSEF e CARLOS ALEXANDRE DE SOUZA ROCHA quanto ao destino dos valores ilícitos pagos pela construtura Queiroz Galvão – um pagamento de R$ 1.005.700,00 e outro de R$ 593.000,00, ambos realizados em Brasília nos dias 16 e 17/0512012. Ademais, não consta da planilha de controle do ‘caixa de propina’ à disposição do Partido Progressista nenhuma informação de que os referidos valores seriam destinados a ARTHUR CÉSAR PEREIRA LIRA (consta a informação de que o ‘dinheiro foi para BSB destinado a políticos do PP / Liderança’)”.

Nesta terça-feira, a Segunda Turma do STF vai julgar um outro processo da Lava-Jato contra o parlamentar, o chamado “quadrilhão do PP”, que já teve julgamento favorável a tornar Lira réu. Sua defesa recorreu.

O Globo

Opinião dos leitores

  1. Ainda querem destruir os membros da lava jato. pela primeira vez na história dessa nação, conseguimos por as mãos nesses criminosos corruptos, ao invés de sermos gratos por uma dádiva dessa, alguns comparsas dos criminosos e alienados tentam execrar os autores dessa façanha. Quem apóia essa manobra criminosa pode ser benefíciados agora com a impunidade, em contra partida estão condenando ao atraso gerações futuras, tanto dele, quanto de toda nação.

  2. "Lira foi acusado de corrupção passiva pelo suposto recebimento de propina de R$ 1,6 milhões da Queiroz Galvão pelas obras da empreiteira na Petrobras". Ué, pensei que a corrupção tivesse acabado no brasil, rsrsrsrsrsrsrs…

  3. Engavetador geral da república é assim. Operação abafa nos escândalos de corrupção.
    Na época do PT investigava-se mesmo se fosse contra o governo!

  4. Vai começar o TRANCA RUA, contra a PEC da IMUNIDADE PARLAMENTAR
    11 X 513, manda quem pode, obedece quem tem juízo.

  5. Propina não. Caixa 2. Propina é quando for para seu desafeto politico. PT por exemplo. Se for aliado é caixa 2. Igual ao Ministro Onyx. Confusão que esse povo faz. Aprendam a diferença.

  6. Manoel, você escolhe um ou outro. Bolsonaro passou 2018 e 2019 tomando porrada da mídia em virtude de sua inoperância com o Congresso, falavam que ele não negociava, não tinha diálogo, não fazia política com a câmara e senado. Agora vocês estão reclamando do diálogo. O que vocês querem? Não adianta, quem entrar vai ter que negociar, pode ser o Moro, qualquer um. Todos os Governadores negociam com suas assembléias. Pq vc não reclama com o Dória, Paes, Fátima do PT, todos esses fazem balcão de negócios, todos negociam em seus respectivos Estados. É SÓ NARRATIVA!

    1. Certo! Aí troca um bandido por outro p poder negociar? Será que no meio de mais de 500 deputados não há ninguém melhor?
      É só narrativa!

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

SindSaúde entra com pedido de lockdown em Mossoró

O SindSaúde em Mossoró deu entrada nesta sexta-feira(26) na segunda vara da fazenda pública a um pedido de lockdown. Fechamento total para a cidade do Oeste potiguar.

Segundo o sindicato, a situação em Mossoró é bastante preocupante, com média de óbitos elevada. O sindicato ainda diz que as pessoas não estão seguindo as regras de isolamento, e teme por falta de UTI na cidade se uma providência mais dura não for tomada.

Opinião dos leitores

    1. Eles estão trabalhando, na linha de frente do covid… por isso a solicitação.

  1. Tem que quebrar tudo, comércio, economia e virarmos uma Venezuela e depois vamos procurar refúgio em Cuba. Essa é a cartilha dos socialistas.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Entidades do comércio e do turismo soltam nota conjunta e vão pedir socorro ao Governo do Estado

NOTA CONJUNTA

Antes de mais nada é importante ressaltar que o setor turístico e a Fecomércio RN sempre foram a favor da vida. O recrudescimento dos casos de Covid-19 é um tema grave e precisa seguir sendo encarado com toda a responsabilidade. Nossa postura de atuar na formatação do Plano de Retomada da Economia, do Plano de Retomada do Turismo, dos cursos de capacitação e qualificação para implantação de normas de biossegurança (a imensa maioria deles, gratuita) e no projeto SOS Protocolos, realizado pela Fecomércio RN em parceria com o Sebrae e a CDL Natal, são algumas das provas incontestes deste nosso posicionamento.

O que nos causa preocupação é que, ao limitar, de maneira generalizada, o funcionamento do setor de bares e restaurantes, os decretos (estadual e das principais prefeituras do estado), punem, injustamente, um segmento que já vem sendo um dos mais prejudicados com toda a crise e do qual dependem dezenas de milhares de famílias.

Importante destacar, que defendemos os estabelecimentos que trabalham cumprindo todos os protocolos de biossegurança. E, podemos garantir, eles são a imensa maioria deste universo, por isso a generalização é tão injusta, a nosso ver. Ressalte-se, ainda, que não há nenhuma contaminação comprovada em bares e restaurantes que cumprem os protocolos de biossegurança.

Diante disso, estamos formatando, no âmbito da Câmara Empresarial de Turismo da Fecomércio, um pacote de sugestões que pretendemos apresentar ao Governo do Estado e às prefeituras. Trata-se de uma tentativa de evitar que as empresas quebrem, o que não seria nada bom para ninguém. Nem para as empresas, nem para os seus colaboradores e nem, muito menos, para os entes públicos, que deixam de recolher impostos.

Entre outras coisas, pretendemos sugerir ações nas áreas fiscal, tributária, de concessão de crédito, treinamento e suporte à fiscalização dos estabelecimentos. Nosso apelo, repetimos, está centrado em amenizar o forte impacto negativo que prevemos para o setor com mais esta medida. Em paralelo, aproveitamos para reforçar a extrema importância de que os novos leitos de UTI já anunciados pela prefeitura de Natal e pelo Governo do Estado sejam efetivamente postos em funcionamento o mais breve possível, visto que tal medida irá impactar diretamente no salvamento de vidas, que é o foco maior de todos nós.

Marcelo Queiroz

Presidente da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do RN (Fecomércio RN)

George Costa

Coordenador da Câmara Empresarial do Turismo da Fecomércio RN (CET Fecomércio)

Habib Chalita

Presidente do Sindicato dos Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares do RN (SHRBS RN), membro da CET Fecomércio

Paolo Passarielo

Presidente da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes no RN (Abrasel), membro da CET Fecomércio

Abdon Gosson

Presidente da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis no RN (ABIH RN), membro da CET Fecomércio RN

George Gosson

Presidente do Natal Convention Bureau, membro da CET Fecomércio

Rútilo Coelho

Presidente do Mossoró Convention Bureau, membro da CET Fecomércio

Francisco Câmara Júnior

Presidente do Sindicato das Empresas de Turismo do RN (Sindetur), membro da CET Fecomércio

Michele Pereira

Presidente da Associação Brasileira dos Agentes de Viagem do RN (Abav RN), membro da CET Fecomércio

José Maria Pinheiro

Vice-presidente da Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo do RN (Abrajet), membro da CET Fecomércio

Wanderson Borges

Presidente da Associação dos Hoteleiros de Tibau do Sul e Pipa (Ashtep)

Opinião dos leitores

  1. Hoje o dinheiro que gastaram com estádio de futebol e aeroporto inoperante, está fazendo falta para investimento em hospitais .

  2. Poder público ineficiente, punindo quem gera emprego. Um ano passou e ainda vem com conversa de fechar. Nota zero! Os ônibus cheios nunca lembraram de fazer um decreto obrigando mais ônibus nas ruas.

  3. Se as pessoas tivessem consciência tvez não estaríamos passando agora por isto e que afeta diretamente a economia do estado.
    Infelizmente as medidas protetivas foram esquecidas ou deixadas de lado qdo da campanha eleitoral ,onde todos que hoje falam em "pacto pela vida" aglomeraram nas carreatas e tudo mais.
    A própria governadora e o prefeito participaram de vários eventos onde tudo era permitido; a população foi junto e contribuiu,
    Agora estamos pagando o preço com vidas sendo ceifadas pela imprudência de todos.
    Fechar o comércio não resolve o problema.

    1. O que resolve é o poder público abrir leitos de UTI pra tratar os infectados como qualquer outra doença já existentes.
      Esse vírus não vai embora tão cedo, vai ficar sempre se renovando.
      É como qualquer vírus.
      O único que foi totalmente extinto, foi o da varíola os outros continuam aí matando.
      H1n1
      Tuberculose.
      HIV
      Etc etc etc…
      O que tem que ser feito por parte dos cidadãos e cidadãs é se prevenir como se previne dos outros.
      O inimigo taí solto, é encarar de frente e em pé com muita fé em Deus.
      O resto é,
      Muito interesse político e financeiro.
      É uma verdadeira cachorrada generalizada.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Grupo de médicos e cientistas protocola pedido de impeachment de Bolsonaro por “negacionismo” na pandemia

Foto: Sérgio Lima/Poder360

Um grupo de médicos e cientistas protocolou um pedido de impeachment na Câmara contra o presidente Jair Bolsonaro. O pedido afirma que Bolsonaro cometeu crimes de responsabilidade na condução da pandemia de Covid-19.

Para embasar o pedido, os médicos e cientistas listaram uma série de declarações públicas e ações de Bolsonaro desde março de 2020, quando o coronavírus começou a se alastrar pelo país, até o dia 20 do mês passado.

Foi citada, por exemplo, a frase “Não sou coveiro”, proferida por Bolsonaro após ser questionado sobre o elevado número de óbitos pela doença no país. O pedido lembra também as declarações de Bolsonaro contra as medidas de isolamento social e as ocasiões em que o presidente minimizou os efeitos da doença.

Segundo os médicos e cientistas, o presidente “usou seus poderes legais e sua força política para desacreditar medidas sanitárias de eficácia comprovada e desorientar a população cuja saúde deveria proteger”.

O pedido também afirma que o negacionismo de Bolsonaro tem custado vidas de brasileiros.

“o Sr. Jair Messias Bolsonaro insistiu em arrastar a credibilidade da Presidência da República (e, consequentemente, do Brasil) a um precipício negacionista que implicou (e vem implicando) perda de vidas e prejuízos incomensuráveis, da saúde à economia”, diz um trecho do documento.

Cabe ao presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), decidir se aceita ou não um pedido de impeachment. Já foram protocolados mais de 60 pedidos de impeachment contra Bolsonaro. Lira é aliado do presidente da República.

Outros pedidos

No dia 26 de janeiro lideranças religiosas protocolaram na Câmara um pedido de impeachment contra Bolsonaro, também devido à atuação do governo no enfrentamento da pandemia.

O documento foi assinado por 380 pessoas, entre as quais bispos, pastores, padres e frades, ligadas a igrejas cristãs, incluindo católicas, anglicanas, luteranas, presbiterianas, batistas e metodistas, além de 17 movimentos cristãos.

No dia seguinte, outro pedido foi protocolado por seis partidos de oposição — PT, PSB, PDT, PCdoB, PSOL e Rede – com base nos mesmos argumentos.

G1

Opinião dos leitores

  1. Cambada de canalhas, vão procurar o que fazer, tem que aceitar Bolsonaro até 2026se não, vão Pra cuba que partil.

  2. Pedido muito bem embasado. Pena q temos um integrante do “correto” Centrão na presidência da Câmara.
    Precisamos sair às ruas e exigir q o impeachment seja aceito.

    Impeachmentsalvavidas

  3. Se seguir todos os protocolos de forma rígida fosse de fato uma solução, os números na Europa não seriam tão altos… A doença existe, obviamente, mas é carregada de muitos mistérios, sem nada de concreto ainda, e pedidos de impeachment só geram instabilidades, lamentável diante de tanta dificuldade que o mundo tá passando com a Covid-19 ainda, ter pessoas pensando só em fazer política de forma canalha e rasteira…

  4. E POR FALAR EM COVID-19 : CADÊ OS 5 MILHÕES DOS RESPIRADORES? O POVO NÃO ESQUECEU,O POVO QUE SABER!! VAI FICAR POR ISSO MESMO?? ALÕ MPF,PF!!!

  5. É MUITA INVEJA
    BOLSONARO TÁ CAGANDO PRA MELIANTES EM DESESPERO SEM MAMAR
    TÁ FAZENDO TUDO CERTO, O CHORO É LIVRE

  6. QUANDO É QIE ESSES BOSTAS VÃO PARAR DE INVEJA DO PRESIDENTE BOLSONARO? VÃO CRIAR JUIZO E TRABALHAR, PAREM DE FALAR MERDA MELIANTES SEBOSOS.
    BOLSONARO O MELHOR PRESIDENTE, SEM CORRUPÇÃO , HONESTO E FICHA LIMPA, teu CHORO É livre

  7. Vão esperar sentados, que nem o mundial do Palmeiras! Só quem é tapado, ou não tem opinião própria(ou as duas coisas juntas), segue a quem quer que seja! Eu votei em Bolsonaro, mas não sigo as suas recomendações. Portanto, isso não muda em nada, à quem preza pela sua saúde e dos seus! É uma tremenda babaquice, ou burrice mesmo, culpar uma pessoa pelas sua opiniões pessoais. E quem segue as recomendações do condenado petista? Não tá fazendo o mesmo? O cara roubou o País e a população, das mais variadas formas possíveis, para enriquecimento próprio e "pela causa"! E esses dementes ainda têm a audácia de falar da opinião de quem quer que seja! Tem várias pessoas que se dizem de esquerda, se aglomerando, comendo e bebendo nos bares e restaurantes, não usando máscaras…e por aí vai! Isso não é só "privilégio" de quem é seguidor das idéias de Bolsonaro, não! Acordem, hipócritas!

  8. É muito fácil viver. Basta cada qual cuidar da sua vida e fazer aquilo que reputação adequado. Não preciso de governo algum para determinar o que seja melhor para minha saúde. Procuro médicos em quem confie. Se não gostar de algum, ignoro e procuro outro. Creio que todos agem assim.

  9. ESSA CANALHA DA ESQUERDA , QUER VER O BRASIL NOVAMENTE ATOLADO EM ESCÂNDALOS DE CORRUPÇÃO. COM A QUADRILHA DO IMCOPETENTE, O LULADRÃO.

  10. Outro????
    Essa turma não cansa de passar vergonha.
    Kkkkkkkkkkkkkk
    Grande motivo pra da queda num presidente.
    Chupa esquerdistas derrotados.
    Kkkkkkkkkkkkkk

  11. Se dependesse desses tipos de médicos e cientistas o país estava em lockdown total, quebrando a economia e jogando muitos na miséria. Parecem servidores públicos que estão ganhando em casa e acham que todos podem ficar sem trabalhar.
    O PRESIDENTE foi um herói em ter a coragem de enxergar o problema e se posicionar contra o que a mídia lixo insistia em afirmar ser a única solução.

  12. Esses médicos devem ser os mesmos que na época do PT , só iam bater pontos nos hospitais públicos e iam para seus consultórios e clínicas particulares.

    1. ISSO MESMO, SÃO UM BANDO DE ESQUERTOPATAS CAVIAR, QUE GOSTA DE DEFENDER OS BANDIDOS COMO O LULADRÃO

  13. Ninguém pode querer remover um presidente legitimamente eleito apenas porque não concorda com seus posicionamentos. O instrumento constitucional do "impeachment" está sendo banalizado por essa oposição irresponsável e inimiga da democracia, que NUNCA aceitou a vontade expressa do povo brasileiro. Aguardem 2022 e arrumum um candidato competitivo porque, até agora, Bolsonaro é o franco favorito. E suas sandices estão só aumentando tal favoritismo.

    1. Não precisa nem ser médico pra entender que o inepto MINTOmaníaco que está na presidência se comportou sabotando medidas sanitárias e enganando o povo dizendo que máscara não funciona e que cloroquina funciona… Eh um irresponsável que só pensa em se proteger de investigações contra a corrupção da família!

    2. Oh mané, onde é que tem algo cientificamente comprovado sobre o covid? Diga o local do mundo onde tem! A toda hora muda os conceitos. O que se ver aí é política. Uns querendo vender máscaras, outros, vacinas e por aí vai. Nada absolutamente comprovado cientificamente. Inclusive, vacinas faltando dados.

    3. Há médicos e especialistas para todos os gostos. Conheço vários "canhotos" que criticam o presidente mas não deixam de tomar seus comprimidos de ivermectina. Talvez vc seja um deles. Cuide da sua vida, meu caro.

    4. Caro Manoel F, tem vários médicos e cientistas também que recomendam o uso de medicamentos e Cientistas para uso contra o COVID, também acho que o comportamento do Presidente é inapropriado, mas só. Eu por exemplo sigo as recomendações dos médicos que eu sempre acompanharam minha saúde o resto pra mim é especulação.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *