PGR pede destituição de Álvaro Dias, seus parentes e mais 147 efetivados na Assembleia sem concurso

A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, pediu ao ministro Luiz Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal, a imediata destituição do vice-prefeito de Natal e pretenso prefeito, Álvaro Dias, além de um grupo de 15 familiares e assessores.

O grupo passou a ser efetivo na Assembleia a partir de medidas de transferência entre órgãos da administração pública estadual da década de 1990 até o início dos anos 2000.

O assunto ganhou relevância nos últimos dias diante da eminência do vice-prefeito da cidade vislumbrar ter o comando do segundo maior orçamento do Estado, já que Álvaro passará a ser prefeito se Carlos Eduardo renunciar até 7 de abril.

Álvaro era técnico da Secretaria Estadual de Saúde quando foi efetivado na Assembleia no início da década de 1990. Ele já se aposentou pelo Legislativo com vencimento básico de R$ 17 mil.

De acordo com o Ministério Público do RN, que move 21 ações contra 193 pessoas, as efetivações ocorreram a partir de 1990 até 2002. Álvaro presidiu a Assembleia na metade desse período (1997-2003).

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Pedro disse:

    Trem da alegria ….

  2. Avelino disse:

    BG, onde há a lista destas 15 pessoas?

  3. Fátima disse:

    Nunca que vai acontecer

  4. Reno sousa disse:

    Só precisava dessa limpeza em todos os setores pra sobrar dinheiro pra pagar a realmente quem TRABALHA…..

  5. Bruno Moura disse:

    Se houver mais limpeza semelhante a essa nesse governo, vai dar pra pagar pelo menos aos servidores sofridos que realmente trabalham diariamente!!!

  6. wagner cabral fagundes disse:

    POR ESTE MOTIVO QUE O ESTADO DO RN ENCONTRA-SE NESTA SITUAÇÃO. UMA ETERNA ZONA DE CONFORTO PARA ESTES POLÍTICOS E SEUS FAMILIARES QUE SE DISPOEM DE ELEVADOS SALÁRIOS SOBRETUDO ACIMA DA POPULAÇÃO SOFRIDA … MUDA BRASIL!!!!

    • REnata disse:

      Exatamente Wagner!!!! Não podemos mais ficar apenas indignados, temos que anular o voto para essa raça que deseja se eleger e reeleger…e mesmo ciente de um vencedor ele entrará para as estatisticas do representante menos representado…já que não temos opções!!!!

  7. Francisco de Assis Nunes disse:

    Essas atitudes deveria ser com todos os políticos que fazem isso,finalmente eles são eleitos pra legislar e não ficar procurando emprego no serviço público sem concurso,eles se acham o dono do cargo pelo contrário são eleitos pra representar o eleitor e não é isso que acontece

  8. Roberto Aladim disse:

    E os outros, inclusive procuradores.

COMENTE AQUI