Álvaro Dias decide sair do MDB

A Tribuna do Norte destaca nesta terça-feira(14) que o prefeito de Natal Álvaro Dias decidiu deixar o MDB.

O novo partido do chefe do Executivo ainda não foi escolhido.

Segundo a reportagem, o PDT, do ex-prefeito Carlos Eduardo surge como possibilidade.

Nos bastidores da política, a saída caminha para um reposicionamento do prefeito por costuras de apoio em eventual candidatura à reeleição em 2020.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Carlos Antônio disse:

    Apoiará Coronel Azevedo e concorrerá ao senado em breve?

  2. Marco58 disse:

    Prefeito, pense aliança com Alves e maia traição na certa.

  3. Atento disse:

    E da prefeitura do Natal?

Improbidade: Justiça decreta indisponibilidade de valores do ex-deputado e atual prefeito de Natal, Álvaro Costa Dias, e comissionado

O juiz Bruno Montenegro Ribeiro Dantas, da 3ª Vara da Fazenda Pública de Natal, acatou pedido de tutela de urgência requerida pelo Ministério Público Estadual e decretou a indisponibilidade dos bens do ex-deputado estadual e atual prefeito de Natal, Álvaro Costa Dias, e do servidor Breno Fernandes Valle, no limite do valor de R$ 100.016,64, nos autos de uma Ação de Responsabilização pela Prática de Atos de Improbidade Administrativa em que se apura a prática de contratação de “funcionário fantasma”.

O montante é referente aos valores recebidos por Breno Valle. O magistrado determinou que a quantia seja indisponibilizada paulatinamente sobre o patrimônio dos réus, na proporção de 50% para cada um, até que seja obtido o montante.

Denúncia

O MP instaurou Inquérito Civil visando apurar a suposta condição de “funcionário fantasma” atribuída a Breno Fernandes Valle, no âmbito da Assembleia Legislativa do RN, em razão de este haver recebido remuneração proveniente do órgão sem a efetiva prestação do serviço respectivo.

O Ministério Público afirma que Breno Valle foi lotado no gabinete de Álvaro Dias, à época deputado estadual, em regime de 40 horas semanais, porém não trabalhava efetivamente na Assembleia Legislativa, mas, sim, na UFRN, todos os dias, em ambos os turnos.

O MP apurou que o réu manteve diversos vínculos com a Casa Legislativa entre 2011 e 2016. Entretanto, apontou que o acusado foi empregado da empresa Safe, no período de 11 de maio de 2015 a 7 de setembro de 2016, na função de auxiliar de atividades II, alocado na UFRN, “com carga horária de segunda a sexta-feira, no horário diário de 7 às 12h e das 13 às 17h”.

Alegou ainda que ele teria prestado serviços à empresa Multi TV Comunicações Ltda, entre janeiro/2014 a fevereiro/2015, “sem carga horária fixa, mas trabalhando em regime de prontidão, já que comparecia sempre que chamado”.

Relatou que em manifestação acerca dos fatos veiculados no processo, Álvaro Dias se limitou a informar que Breno Fernandes Valle era dispensado do controle da jornada de ponto e prestava serviço externo, “transcrevendo o previsto na Resolução nº 050/2012, ao descrever quais seriam as atividades prestadas por ele. Não especificando de maneira concreta as verdadeiras atribuições do promovido”.

Breno Valle informou, por escrito, que foi convidado para a ALRN pelo próprio ex-parlamentar e que sempre cumpriu a carga horária e as atribuições inerentes ao seu cargo público. Todavia, “não esclareceu como era possível trabalhar durante todo o dia na Universidade Federal e ao mesmo tempo prestar serviço num órgão cujo horário de funcionamento é de 8h às 15h”.

Para o MP, o ex-deputado Álvaro Dias foi o responsável pela “nomeação e manutenção do vínculo ‘fantasma’ de Breno Valle com a Assembleia Legislativa, permitindo que ele auferisse remuneração proveniente dos cofres públicos sem que prestasse qualquer serviço no âmbito do aludido órgão legislativo”, bem como que o suposto esquema ilícito foi mantido pelo ex-parlamentar, por quase dois anos, em prejuízo do próprio erário estadual.

Decisão

Ao analisar os autos, o magistrado Bruno Montenegro ressaltou que a indisponibilidade de bens na ação de improbidade administrativa, prevista no artigo 7º da Lei n. 8.429/92, objetiva garantir a futura reparação patrimonial ao ente público lesado, bem como a viabilidade da multa civil eventualmente aplicada.

O juiz verificou, neste momento processual, a demonstração da integração das condutas que culminariam no ilícito supostamente praticado pelos réus. Isto porque, de um lado, tem-se a declaração de Álvaro Dias, esclarecendo, como chefe direto de Breno Valle, a lotação, a carga horária e as atribuições deste último, o qual, em depoimento prestado perante o representante do Ministério Público, corroborou com as informações oriundas do ex-parlamentar.

“O referido cenário demonstra, senão, a inconsistência da versão apresentada, a qual sustenta uma pretensa regularidade no exercício do cargo público por parte do réu Breno Fernandes Valle, quando considerado que este, durante o horário de expediente, encontrava-se no exercício da função de Auxiliar de Atividades II, lotado na Universidade Federal do Rio Grande do Norte – UFRN, como empregado da empresa Safe (fls. 28-32)”, comentou, deferindo o pedido de bloqueio.

(Processo nº 0806240-11.2019.8.20.5001)
TJRN

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. paulo martins disse:

    Aquele a quem é atribuída a reforma da sede da AL a custo de banana?
    Acredito não. Só pode ser "góipi". É de um prefeito desse que Natal precisa.

  2. LAMPIÃO disse:

    E É O PREFEITO… TEMPOS DIFÍCEIS. ONDE SE PERDEU A HONORABILIDADE DE CARGOS PÚBLICOS? SERÁ QUE UM DIA EXISTIU?

(FOTO)- #ÉVerdadeEsseBilhete; veja a carta que Alvaro Dias pediu para Haddad entregar a Lula

O candidato do Podemos disse que o bilhete “deveria ser respondido em respeito à memória daqueles que pagaram com a vida o preço da corrupção e da impunidade”

Durante debate realizado na Rede Globo nesta quinta-feira (4), o candidato a presidência da República pelo Podemos, Alvaro Dias, pediu a Fernando Haddad (PT) que entregasse um bilhete ao ex-presidente Lula, mas não foi atendido. Nesta sexta-feira (5), Dias publicou em seu Twitter o bilhete que deveria ser entregue ao “real candidato à Presidência pelo partido, Luiz Inácio Lula da Silva”. “Lula, quem mandou matar Celso Daniel? E as sete testemunhas do crime? Você Sabe!”, diz o bilhete. O candidato do Podemos disse que o bilhete “deveria ser respondido em respeito à memória daqueles que pagaram com a vida o preço da corrupção e da impunidade”.

Via Joven Pan

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Olimpio disse:

    Lula é um santo que esses seguidores o idolatra. Lugar de ladrão e formador de quadrilha é na penitenciária.

  2. Carlos Bastos disse:

    Eu acho engraçado que essas viúvas de Aécio só fala na Venezuela, mais esquece que o nosso vizinho está quebrado e o governo e da direita. Veja o que a direita vez na Argentina.

  3. Artur disse:

    Venezuela ? Ah é, aquele lugar que o povo passa fome, que está com uma inflação de 1 milhão por cento e que o PT, PSOL e partidecos de esquerda defendem

  4. Valdemir disse:

    Esse prisioneiro tem muito pra contar, e só abriria o jogo se fosse num pau de arara. 7 suspeitos mortos, isso é a obra do pt que condena o ódio.

    • Breno disse:

      Pau de arara merece seu pai, por nao ter te dado uma educação decente.

    • Mecaoooo disse:

      Deixa de conversar lorota e vá estudar !!! Sabe nem o que tá falando.

Eleitorado de Alckmin, Amoêdo e Alvaro Dias começa debandada e fortalece Bolsonaro

Jair Bolsonaro canibalizou o eleitorado de Geraldo Alckmin, João Amoêdo e Alvaro Dias. Cada um deles perdeu um ponto percentual na pesquisa do Ibope. Juntos, eles ainda podem decidir a disputa no primeiro turno.

O Antagonista

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. paulo martins disse:

    Esta é a eleição presidencial em que os líderes querem reeditar o passado – ou o remoto ou o mais recente. E eu vou por aqui, morrendo de saudades do futuro…

  2. FATOS RELEVANTES disse:

    NESSA ELEIÇÃO PARA PRESIDENTE TEREMOS DUAS OPÇÕES:
    BOLSONARO PELO BRASIL OU SOCIALISMO/COMUNISMO DO PT
    Sem entrar no mérito de cada candidato, Amoêdo e Alvaro Dias com 3% dos votos, DIVIDEM a DIREITA e FAVORECEM a esquerda reacionária e fascista!
    Alckmin na ânsia de tempo de tv, juntou-se ao centrão e acabou a pouca credibilidade que tinha e pior, tirou Ana Amélia do Senado. Mais um fora do páreo que tem dividido os votos da direita.
    O BRASIL tem DUAS ESCOLHAS:
    BOLSONARO PELA ORDEM DE VOLTA AO BRASIL ou
    PT PELA DESORDEM CÍVICA, IMPUNIDADE e FIM do MP, PF, STF e JUDICIÁRIO COMO JÁ AFIRMARAM HADDAD e JOSÉ DIRCEU!

    • Andy disse:

      Nunca foi tão fácil votar para presidente:
      OU VOCÊ VOTA NO CAPITÃO OU VOTA NO LADRÃO.
      Simples assim. 17!

PGR pede destituição de Álvaro Dias, seus parentes e mais 147 efetivados na Assembleia sem concurso

A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, pediu ao ministro Luiz Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal, a imediata destituição do vice-prefeito de Natal e pretenso prefeito, Álvaro Dias, além de um grupo de 15 familiares e assessores.

O grupo passou a ser efetivo na Assembleia a partir de medidas de transferência entre órgãos da administração pública estadual da década de 1990 até o início dos anos 2000.

O assunto ganhou relevância nos últimos dias diante da eminência do vice-prefeito da cidade vislumbrar ter o comando do segundo maior orçamento do Estado, já que Álvaro passará a ser prefeito se Carlos Eduardo renunciar até 7 de abril.

Álvaro era técnico da Secretaria Estadual de Saúde quando foi efetivado na Assembleia no início da década de 1990. Ele já se aposentou pelo Legislativo com vencimento básico de R$ 17 mil.

De acordo com o Ministério Público do RN, que move 21 ações contra 193 pessoas, as efetivações ocorreram a partir de 1990 até 2002. Álvaro presidiu a Assembleia na metade desse período (1997-2003).

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Pedro disse:

    Trem da alegria ….

  2. Avelino disse:

    BG, onde há a lista destas 15 pessoas?

  3. Fátima disse:

    Nunca que vai acontecer

  4. Reno sousa disse:

    Só precisava dessa limpeza em todos os setores pra sobrar dinheiro pra pagar a realmente quem TRABALHA…..

  5. Bruno Moura disse:

    Se houver mais limpeza semelhante a essa nesse governo, vai dar pra pagar pelo menos aos servidores sofridos que realmente trabalham diariamente!!!

  6. wagner cabral fagundes disse:

    POR ESTE MOTIVO QUE O ESTADO DO RN ENCONTRA-SE NESTA SITUAÇÃO. UMA ETERNA ZONA DE CONFORTO PARA ESTES POLÍTICOS E SEUS FAMILIARES QUE SE DISPOEM DE ELEVADOS SALÁRIOS SOBRETUDO ACIMA DA POPULAÇÃO SOFRIDA … MUDA BRASIL!!!!

    • REnata disse:

      Exatamente Wagner!!!! Não podemos mais ficar apenas indignados, temos que anular o voto para essa raça que deseja se eleger e reeleger…e mesmo ciente de um vencedor ele entrará para as estatisticas do representante menos representado…já que não temos opções!!!!

  7. Francisco de Assis Nunes disse:

    Essas atitudes deveria ser com todos os políticos que fazem isso,finalmente eles são eleitos pra legislar e não ficar procurando emprego no serviço público sem concurso,eles se acham o dono do cargo pelo contrário são eleitos pra representar o eleitor e não é isso que acontece

  8. Roberto Aladim disse:

    E os outros, inclusive procuradores.

Álvaro Dias, do Paraná, é o senador mais bem votado no país, e Fátima, pelo RN, a 13ª; veja ranking

O candidato Álvaro Dias (PSDB) foi o senador mais bem votado nas eleições de domingo (5). Ele foi escolhido por 77% dos votos válidos no Estado do Paraná, o maior percentual em comparação ao seu colégio eleitoral. Ao todo, ele recebeu 4.101.848 votos.

Ainda proporcionalmente ao colégio eleitoral, o segundo melhor desempenho foi do candidato Fernando Bezerra Coelho (PSB), escolhido por 64,34% dos eleitores de Pernambuco. Em seguida estão Romário (PSB), com 63,43% dos votos do RJ; Elmano Vein Trabalhador (PTB), com 62,29% dos votos no PI; e Omar Aziz (PSD), com 58,51% dos votos no AM.

A lista, porém, é alterada se for considerado o número total de votos ao invés do percentual. O senador com maior número de votos quantitativamente foi José Serra (PSDB), que recebeu 11.105.874 dos votos válidos em São Paulo. Considerando o número de eleitores no Estado, ele foi a escolha de 58,49%.

Pelo número de votos válidos, Serra é seguido por Antônio Anastasia (PSDB), com 5.102.987 dos votos de Minas; Romário (PSB), com 4.683.963 dos votos no Rio de Janeiro; Álvaro Dias, com 4.101.848 dos votos do Paraná; e Otto Alencar (PDS), com 3.341.111 dos votos na Bahia.

Ao todo, foram escolhidos, no domingo, 27 senadores -sendo cinco mulheres- que deverão cumprir mandado de oito anos. Ao todo, o Senado brasileiro é composto por 81 senadores, sendo que os demais deverão ser renovados na próxima eleição.

Veja a lista de de senadores eleitos
1. Alvaro Dias (Paraná) – 77% – 4.101.848
2. Fernando Bezerra Coelho (Pernambuco) – 64,34% – 2.655.912
3. Romário (Rio de Janeiro) – 63,43% – 4.683.963
4. Elmano O Veín Trabalhador (Piauí) – 62,29% – 981.219
5. Omar Aziz (Amazonas) – 58,51% – 933.888
6. José Serra (São Paulo) – 58,49% – 11.105.874
7. Gladson Cameli (Acre) – 58,36% – 218.756
8. Tasso Jereissati (Ceará) – 57,91% – 2.314.796
9. Reguffe (Distrito Federal) – 57,61% – 826.576
10. Antonio Anastasia (Minas Gerais) – 56,73% – 5.102.987
11. Otto Alencar (Bahia) – 55,88% – 3.341.111
12. Collor (Alagoas) – 55,69% – 689.266
13. Fatima (Rio Grande do Norte) – 54,84% – 808.055
14. Simone Tebet (Mato Grosso do Sul) – 52,61% – 640.336
15. Roberto Rocha (Maranhão) – 51,41% – 1.476.840
16. Maria do Carmo (Sergipe) – 48,91% – 448.102
17. Wellington Fagundes (Mato Grosso) – 48,19% – 646.344
18. Ronaldo Caiado (Goiás) – 47,57% – 1.283.665
19. Paulo Rocha (Pará) – 46,30% – 1.566.350
20. Rose de Freitas (Espírito Santo) – 46,23% – 776.978
21. Dário (Santa Catarina) – 42,82% – 1.308.521
22. Acir Gurgacz (Rondônia) – 41,98% – 312.614
23. Katia Abreu (Tocantins) – 41,64% – 282.052
24. Telmário Mota (Roraima) – 41,24% – 96.888
25. Lasier Martins (Rio Grande do Sul) – 37,42% – 640.336
26. José Maranhão (Paraíba) – 37,12% – 647.271
27. Davi Alcolumbre (Amapá) – 36,26% – 131.695

Folha Press

TRE mantém condenação por dupla filiação contra Álvaro Dias

O pleno do Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Norte (TRE/RN) manteve, por unanimidade, a condenação do ex-deputado estadual Álvaro Dias por dupla filiação. O ex-parlamentar tentava reverter a condenação por meio de recurso.

A ação começou quanto o político deixou o PDT rumo ao PMDB. A saída teria sido normal se ele tivesse se desfiliado antes de assinar a outra ficha.

O juiz Ricardo Procópio foi relator da matéria e seu voto foi seguido pelos demais membros da corte, co exceção do juiz Ricardo Moura alegou suspeição e não participou do julgamento.

Com a condenação mantida, Álvaro Dias fica sem partido e, por enquanto, não pode disputar as eleições desse ano por estar inelegível. Um dos critérios de elegibilidade é ter uma filiação partidária

Confira a reação de cartola, dirigentes, políticos e boleiros sobre a saída de Teixeira da CBF

Bebetoatacante da Seleção na Copa de 94 e membro do COL

Fui pego de surpresa. No dia que recebi o convite do COL, ele (Ricardo Teixeira) me parecia bem contente, brincando comigo e com o Ronaldo, contando histórias. Mas, é um problema pessoal, só ele mesmo para explicar. Acho que não podemos esquecer o trabalho que ele fez na Seleção. Por mim, foi o homem forte que trouxe a Copa para o Brasil

Parreira, treinador da Seleção Brasileira nas Copas de 94 e 2006

Foi o homem que me levou para a CBF. Com eles fomos campeões do mundo, bancou minha permanência num momento difícil, de muita pressão. Acho que ele deixa um legado muito positivo, muitas vitórias. Claro que também vai ficar marcado por algumas coisas conturbadas, coisas contra ele. Acabou prevalecendo o lado humano, além de ser o presidente da CBF, ele é um homem de família. A pressão é desumana. Tem um problema de saúde, tem que cuidar da saúde dele. Eu acabo entendendo, em face das pressões, que eram enormes, ele tenha resolvido dar um fim nisso tudo e descansar, cuidar da sua vida pessoal

Romário, atacante da Seleção Brasileira na Copa de 94

Hoje podemos comemorar. Exterminamos um câncer do futebol brasileiro. Finalmente, Ricardo Teixeira renunciou a presidência da CBF. Espero que o novo presidente, João Maria Marin, o que furtou a medalha do jogador do Corinthians na Copa São Paulo de Juniores, não faça daquele ato uma constante na Confederação. Se não, teremos que exterminar a AIDS também.

Desejo boa sorte ao novo presidente e espero que a partir de hoje (acho muito difícil e quase impossível) a CBF dê uma nova cara para o nosso futebol. Estou muito feliz em saber que participei deste momento de vitória e de mudança para o futebol brasileiro. Não só acredito, mas também espero, que uma limpeza geral deve ser feita na CBF. Só então, definitivamente, poderemos ficar tranquilos de que a mudança acontecerá em todos os sentidos

Ednaldo Rodrigues, presidente da Federação Baiana de Futebol

Isso ainda vai render muito assunto. Ninguém sabe direito como aconteceu esse acordo entre Federação Paulista de Futebol (FPF), José Maria Marin e CBF. Vamos ouvir do Marin por que esse tempo todo eles disseram que o Teixeira não renunciaria. Eles tiveram a oportunidades de avisar a todos na Assembleia Geral Extraordinária, no último dia 29. Todos foram até o Rio de Janeiro para saber o que estava acontecendo. Agora, doze dias depois, o Marin convoca uma coletiva para ler a carta de renúncia do Ricardo Teixeira? É lógico que mentiram. Na Assembleia Geral disseram individualmente a cada um dos presidente que o Ricardo Teixeira entraria de licença médica.

Parreira

A notícia não chegou com tanta surpresa, porque já se esperava pelo noticiário que este fato acabaria ocorrendo em qualquer momento. Acabou prevalecendo o lado humano, além de ser o presidente da CBF, ele é um homem de família. Tem um problema de saúde, tem que cuidar da saúde dele. Eu acabo entendendo, em face das pressões, que eram enormes, ele tenha resolvido dar um fim nisso tudo e descansar, cuidar da sua vida pessoal

Juvenal Juvêncio, presidente do São Paulo, em comunicado oficial

O Dr. Marin é um advogado ilustre, com uma trajetória importante no futebol. Inclusive com experiência dentro do campo. Temos plena confiança de que ele vai trazer um novo momento para o futebol brasileiro. Desejamos a ele toda sorte e apoio neste momento.

Paulo André, zagueiro do Corinthians

Não adianta mudar a presidência e não alterar a mentalidade e o modelo de gestão aplicado pela CBF. Novas idéias são bem vindas, espero que sejam boas. Eu me coloco à disposição para ajudar!

José Rocha, deputado federal (PR-BA)

Ricardo (Teixeira) acumulou muito desgaste à frente da CBF, principalmente nos últimos anos. Isso inviabilizou a permanência dele à frente da entidade. Ele se incompatibilizou com o presidente da Fifa, com o governo brasileiro, no Congresso Nacional. Ele perdeu as condições de continuar presidindo essa organização importante, principalmente nessa fase da preparação para a Copa.

Álvaro Dias, senador (PSDB-PR)

Foram mais de 10 anos de impunidade e de cumplicidade de autoridades do Executivo, do Legislativo, do Judiciário e principalmente de dirigentes de federações.

Aldo Rebelo em comunicado oficial

Diante do anúncio da nova liderança do Comitê Organizador Local (COL) para a Copa do Mundo de 2014, o Ministério do Esporte reafirma sua determinação de continuar cooperando com a entidade responsável pela organização do Mundial. Seguiremos trabalhando em harmonia para o êxito das tarefas comuns necessárias ao sucesso do evento.

Fonte: Globoesporte.com

Caicó: vereador Lobão poderá romper com o ex-deputado Álvaro Dias

Aliados há vários anos, o vereador Lobão Filho (PMDB) está praticamente rompido com o ex-deputado Álvaro Dias (PMDB), responsável por sua entrada na vida pública. Segundo informaçãos da imprensa caicoense, Lobão teria se posicionado contrário a Álvaro, no que se diz respeito a uma possível aliança com o deputado Vivaldo Costa (PR).

Semana passada, Vivaldo sinalizou que aceitaria indicar o vereador Nildson Dantas (DEM) para vice de Roberto Germano. Álvaro sinalizou que o apoio de Vivaldo é bem vindo, mas Lobão, que preside o diretório do PMDB de Caicó, afirmou que “O modo de fazer política de Vivaldo é completamente diferente do PMDB”.

Fonte: Panorama Político