SAMU registra aumento de 50% nas ocorrências no litoral potiguar

A coordenação do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) Metropolitano registrou, no primeiro balanço da Operação Verão, um aumento de cerca de 50% no número de ocorrências.

O coordenador geral do SAMU, Luiz Roberto Fonseca, informou que foi identificada uma mudança do perfil das chamadas. “Registramos um deslocamento das ocorrências para as praias e estradas, diminuindo os chamados na zona urbana”. Ele reforça ainda que “o plano de ação está mantido, com os pontos de apoio e as equipes extras”.

Devido ao intenso tráfego de veículos nas estradas, em especial nos horários de pico, foi registrado também um aumento do tempo-resposta, devido aos constantes congestionamentos nas estradas, o que tem por conseqüência um incremento das ocorrências de trânsito.

A Operação Verão terá mais um reforço a partir do próximo dia 07, com o projeto “Criança à vista”, que implicará na distribuição de pulseiras de identificação para serem usadas pelas crianças, na qual deverão ser anotados nomes e telefones de contato dos pais ou responsáveis, evitando assim os casos de crianças perdidas. Será feito também um trabalho de conscientização dos pais sobre prevenção de acidentes.

O “Criança à Vista” estará presente nos finais semana, nas praias mais movimentadas do Estado, como Tabatinga, Pirangi, Cotovelo, Genipabu, Muriú, Ponta Negra, Praia do Meio, Praia dos Artistas, Praia do Forte e Redinha, através de pontos fixos e volantes. O trabalho é uma parceria entre o SAMU (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência), Corpo de Bombeiros Militar e Cruz Vermelha.

Durante o verão o litoral potiguar contará com uma base de apoio no litoral Sul – na Rota do Sol – e outra no litoral Norte – em Extremoz. Duas motos estarão circulando na Praia de Pirangi, para os casos mais simples. O helicóptero do Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer) também estará disponível para qualquer remoção necessária. Cada plantão contará com quatro médicos e três enfermeiros além de plantão permanente das equipes de coordenação, sempre em comunicação com as equipes das ambulâncias. A equipe do Samu Metropolitano conta ainda com 28 condutores.