Turismo

Vão faltar hotéis e aviões na temporada de verão, diz presidente da CVC

Foto: CVC/Divulgação

A CVC já está com a cabeça na temporada de verão. Após a promessa de estados como São Paulo e Rio de Janeiro de vacinar todos os adultos com ao menos uma dose até setembro e outubro, cresce a expectativa do turismo pela retomada do setor. “A volta à normalidade vai coincidir com a alta temporada. Na minha visão, vão faltar hotéis e aviões porque vai haver um boom de viagens”, acredita Leonel Andrade, presidente da CVC. A empresa, assim como as companhias aéreas, afundou, em abril do ano passado, em função da pandemia. A CVC, que já chegou a valer 10 bilhões de reais, em 2019, viu seu valor de mercado despencar para menos de 1 bilhão, em 2020. Hoje, com uma recuperação mais sólida, já está avaliada em quase 6 bilhões de reais.

O tom para a retomada internacional, contudo, é mais cauteloso, já que muitos países só permitem a entrada de brasileiros depois de uma quarentena e outros sequer aceitam brasileiros ainda. “Vai acontecer a mesma coisa no turismo internacional, mas seis meses depois do doméstico. O maior desafio é reabrir as fronteiras, é um problema político que o governo precisa resolver”, diz o comandante da CVC. Os preços, que despencaram com a pandemia, devem acompanhar a demanda e subir, voltando aos patamares de 2019 até o final do ano, segundo o executivo.

Na última terça-feira, 8, a CVC informou ao mercado que contratou os bancos Citi e BTG Pactual para realizar uma nova oferta de ações. É a terceira oferta. A companhia já captou 700 milhões de reais em duas ofertas, realizadas em setembro de 2020 e em fevereiro de 2021. A dívida da CVC, que já foi de 1,6 bilhão de reais, caiu para cerca de 600 milhões no primeiro trimestre do ano.

Radar Econômico – Veja

Opinião dos leitores

  1. Com toda certeza.
    O Brasil vai bombar!!!
    Turismo de natureza vai explodir!!
    Bolsonaro reeleito já no primeiro turno.
    Não há menor dúvida.
    Basta prestar atenção no sentimento espontâneo do eleitor. Politico Ladrão nunca mais.
    O povo tá com nojo dessa praga que tanto infelicitou a nação brasileira.
    Vão roubar no inferno, aqui mesmo não.
    Xô satanás.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Turismo

Portugal tem plano ambicioso para retomar turismo a tempo do verão; tráfego livre com o Brasil pode depender apenas da “política de recepção”

Público no show em Braga que serviu de teste para a retomada de grandes eventos | Carlos Costa/AFP

O barulho das rodas das malas nas calçadas de pedra portuguesa denunciam: os turistas europeus começam a voltar a Portugal. Mesmo discreta, a movimentação nas grandes cidades é um sinal, ainda tímido, do início da retomada econômica da atividade, para a qual ainda não há data para liberação dos brasileiros. A pouco mais de um mês do verão, o governo do país anuncia o lançamento de um plano de recuperação a tempo de impulsionar a estação capaz de reaquecer o setor.

-O governo está a trabalhar em uma coisa mais ambiciosa, dirigida especialmente ao turismo, que corresponde a um plano onde vamos tentar identificar pontos de financiamento provenientes de várias origens. No final da semana, ou na próxima, vamos apresentar – anunciou Pedro Siza Vieira, ministro da Economia e Transição Digital, em entrevista a correspondentes em Portugal.

A data do anúncio detalhado não é aleatória: a partir do dia 17, os britânicos estarão autorizados a viajar para o exterior e voltar ao Reino Unido sem fazer quarentena. Portugal é o único destino da União Europeia (UE) até este momento a ser incluído na lista verde britânica, um marco da reativação, como celebrou a Secretaria de Turismo. Não é para menos: o Reino Unido é mercado responsável por 19% das pernoites no país e gera, em média, € 3 bilhões de receitas por temporada.

Quanto ao mercado brasileiro, somente a mudança na política de recepção aos turistas de países com elevada incidência de casos de Covid-19 poderia liberar voos de turismo em breve. O Turismo de Portugal já havia defendido a proposta de abertura com base no “risco de contágio por pessoa” e não no risco país. Assim, pessoas vacinadas ou imunes poderiam viajar. Esta é uma das bases da proposta de um certificado verde digital enviada à UE pela presidência portuguesa do Conselho Europeu. Esta semana começam os testes do “passaporte da vacina” dentro dos 27 países da UE.

Uma parte do investimento na retomada do turismo virá do resgate previsto no Plano de Recuperação e Resiliência (PRR) aprovado pela UE. O montante a que Portugal tem direito ultrapassa os € 16 bilhões. Mas, como Siza esclareceu, não será a única fonte do projeto de retomada.

-Há vários instrumentos financeiros para a economia nos próximos tempos. É costume prestar atenção em uma parte, que está no PRR. Mas, como se sabe, o Turismo de Portugal tem recursos que decorrem das receitas das contrapartidas do jogo, que reinveste no setor turístico todos os anos. Temos, ainda, os fundos europeus estruturais de investimento Portugal 2020. Contamos apresentar um plano plurianual que buscará recursos a todos estes instrumentos e não só à bazuca (apelido do PRR) – disse o ministro.

Com a pandemia controlada, atraente aos ingleses e com as fronteiras terrestres abertas aos vizinhos espanhóis, o país irá direcionar o plano para a recuperação, capacitação e promoção das empresas do setor, massacradas pela crise. A quebra foi de 80% apenas no primeiro semestre deste ano.

-Estas empresas terão uma retomada mais lenta. E uma parte muito substancial destes apoios serão dirigidos para reestruturação das suas dívidas e reforço dos seus capitais próprios. Mas também faremos apoio à promoção externa, qualificação da oferta e investimento nos destinos turísticos que queremos diversificar – explicou Vieira.

Ao mesmo tempo em que fará promoção no mercado internacional, Portugal lançará uma campanha de incentivo ao consumo interno, com objetivo de ocupação de todo o território com atividades ligadas ao vinho e ao turismo rural. Campanha similar em 2020 teve € 50 milhões de orçamento.

O governo estuda a possibilidade de atrelar à campanha de promoção o projeto Ivaucher, que reembolsa o turista com o valor do imposto gasto na atividade para utilização em novas viagens nacionais.

Blog Portugal Giro – O Globo

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Clima

Com fenômeno ‘La Niña’, verão no RN tem previsão de normalidade e ‘pré-estação chuvosa’, de janeiro a março

FOTO: ASSECOM/RN – Sandro Menezes

A estação mais quente do ano começou nesta segunda-feira(21), por volta das 07h05. De acordo com as análises da Unidade Instrumental de Meteorologia da Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte-EMPARN, a previsão para estação é dentro da normalidade, devido a influência do fenômeno ‘La Niña’.

“O fenômeno La Niña que acontece com a diminuição na temperatura das águas superficiais do Oceano Pacífico provoca uma maior circulação dos ventos na região Nordeste do Brasil mantendo a regularidade das chuvas para o período”, disse o chefe da unidade, Gilmar Bristot.

Chuvas

Sobre as chuvas, Bristot explica que nos meses de janeiro e fevereiro, quando acontecem as tradicionais chuvas da pré-estação chuvosa no Rio Grande do Norte, “elas serão ocasionadas pelos sistemas que transitam sobre o Nordeste e são de baixa previsibilidade e podem ou não acontecer”. Já para o período chuvoso de fevereiro a maio de 2021, o meteorologista diz que “as condições analisadas são propícias para a ocorrência de chuvas acima do normal para o Nordeste como um todo”.

Para o período de janeiro a março a previsão, por região, é: Oeste do RN com o maior volume com a estimativa de 315 mililitros (mm); as regiões Leste e Central do RN, deverão receber, cada uma, 250 mm; E a região Agreste tem previsão de 188 mm de volume.

Temperatura

Para a capital potiguar, as análises apontam que, as temperaturas máximas esperadas deverão variar entre 28°C e 33°C e as mínimas, entre 24°C a 26°C. No interior, em algumas cidades do Alto Oeste a temperatura máxima poderá chegar a 38ºC e ter uma queda durante a noite, podendo registrar a mínima de 27ºC. Na região serrana a temperatura mínima poderá registrar 23°C

Monitor de Secas

As análises realizadas não registraram alterações na condição de seca no Rio Grande do Norte, mantendo no mês de novembro, 83% da sua extensão territorial atingida pelo fenômeno. Com relação aos impactos de curto e longo prazo se mantem em parte do Seridó e Borborema, e curto prazo nas demais áreas do território potiguar.

Serviço:

Temperatura do verão- janeiro a março de 2021

Natal- mínimas 24°C a 26°C/máximas 28°C a 33º

Interior- mínimas 27°C a 29°C/ máximas 35°C a 38°C

Região Serrana- mínima de 23°C (durante a noite)

Previsão de chuvas- janeiro a março 2021

Oeste: 315 mm

Leste:250 mm

Central: 250 mm

Agreste: 188 mm

Opinião dos leitores

  1. Não estou entendendo BG.
    Com a presença do fenômeno la niña segundo o que sabemos o ano é bom.
    Então se essa previsão de 250 mm da janeiro a março, estiver certa, é uma seca de lascar.
    Alguma coisa ta errado aí.
    Normal seria 600 mm.
    Fala Bistrot!!

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Clima

Verão começa com temporais em grande parte do país

 Foto: Renato S. Cerqueira/Estadão Conteúdo

O verão começou nesta segunda-feira (21) e há riscos de temporais em grande parte do país. Segundo a meteorologia, a previsão é de chuvas e raios para boa parte de Santa Catarina, Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro, Goiás, Distrito Federal, Bahia, Piauí, sul do Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Pará e Mato Grosso.

O tempo fica firma entre o norte do Maranhão e extremo norte da Bahia e em todo o estado do Rio Grande do Sul.

Veja a previsão para o primeiro dia de verão nas capitais, segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet):

Aracaju – máxima 32ºC e mínima 25ºC

Belém – máxima 33ºC e mínima 24ºC

Belo Horizonte – máxima 26ºC e mínima 19ºC

Boa Vista – máxima 31ºC e mínima 24ºC

Brasília – máxima 24ºC e mínima 19ºC

Campo Grande – máxima 33ºC e mínima 24ºC

Cuiabá – máxima 33ºC e mínima 26ºC

Curitiba – máxima 28ºC e mínima 17ºC

Florianópolis – máxima 25ºC e mínima 19ºC

Fortaleza – máxima 32ºC e mínima 25ºC

Goiânia – máxima 28ºC e mínima 21ºC

João Pessoa – máxima 32ºC e mínima 24ºC

Macapá – máxima 34ºC e mínima 24ºC

Maceió – máxima 32ºC e mínima 23ºC

Manaus – máxima 31ºC e mínima 24ºC

Natal – máxima 31ºC e mínima 25ºC

Palmas – máxima 34ºC e mínima 24ºC

Porto Alegre – máxima 27ºC e mínima 18ºC

Porto Velho – máxima 31ºC e mínima 24ºC

Recife – máxima 32ºC e mínima 25ºC

Rio Branco – máxima 30ºC e mínima 23ºC

Rio de Janeiro – máxima 35ºC e mínima 22ºC

Salvador – máxima 32ºC e mínima 24ºC

São Luís – máxima 32ºC e mínima 25ºC

São Paulo – máxima 29ºC e mínima 19ºC

Teresina – máxima 36ºC e mínima 25ºC

Vitória – máxima 33ºC e mínima 23ºC

O calor acima dos 30 graus não deve continuar em São Paulo e Rio de Janeiro. A partir de amanhã (22), a temperatura deve diminuir. São Paulo deve ter máxima de 22ºC nesta terça, e o Rio de Janeiro deve registrar máxima de 25ºC.

Veja as capitais com previsão de chuva:

Belo Horizonte

Brasília

Campo Grande

Cuiabá

Curitiba

Goiânia

Manaus

Palmas

Porto Velho

Rio Branco

Rio de Janeiro

São Paulo

Vitória

Previsão para o Natal

A temperatura deve ficar acima dos 30ºC em grande parte do país no dia 25 de dezembro. A previsão é de chuva isolada em Brasília, Cuiabá, Goiânia, Manaus, Palmas, Porto Velho, Rio Branco, Rio de Janeiro e Teresina.

Não há previsão de chuvas para Vitória, Salvador, Recife, Porto Alegre, Natal, Maceió, Macapá, João Pessoa, Fortaleza, Florianópolis, Curitiba e Boa Vista.

Segundo o Inmet, a previsão é de nuvens com chuviscos em Aracaju, Belém, Belo Horizonte, Campo Grande, São Luís e São Paulo.

No Natal, São Paulo e Curitiba devem registrar máximas de 23ºC e 22ºC, respectivamente.

G1

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comportamento

Como prevenir a transmissão da Covid-19 nas praias durante o verão? Conheça as medidas de proteção para evitar a disseminação na estação mais quente do ano

(Foto: Xavier Mouton Photographie/Unspash)

Em um ano em que a principal recomendação foi “fique em casa”, o relaxamento das medidas de proteção contra a Covid-19 – com a retomada gradual dos serviços e a reabertura de alguns espaços públicos – está fazendo com que, ao primeiro sinal de céu azul e temperaturas em elevação, as praias sejam tomadas por multidões. Aglomeração, pessoas sem máscara e compartilhando copos e objetos têm sido rotina no litoral brasileiro, especialmente após o feriado de 7 de setembro.

Embora o Ministério da Saúde tenha publicado em junho no Diário Oficial da União uma portaria (nº 1.565) com orientações para retomada das atividades e convívio social seguro, o documento não traz recomendações sobre os cuidados na praia e dá a prerrogativa a estados e municípios de definirem suas próprias regras. “O importante é lembrarmos que o novo coronavírus continua circulando e adoecendo as pessoas e que o cuidado deve ser mantido, independentemente do local em que se está”, explica o infectologista Moacyr Silva Junior, do Hospital Israelita Albert Einstein.

Bom senso e respeito à saúde individual e coletiva são fundamentais. Por isso, o uso de máscara e o distanciamento físico são atitudes que devem ser mantidas nas areias e calçadões das praias. Para ajudar a população a se proteger contra a Covid-19 e reduzir a propagação do vírus, o Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC), nos Estados Unidos, elaborou uma cartilha com as principais recomendações para os banhistas. O órgão é um dos mais respeitados no mundo em prevenção à doenças.

Confira as principais dicas:

• Ambientes externos e abertos têm menos probabilidade de espalhar o vírus do que locais fechados. Mesmo assim, o risco existe e quanto maior a interação com pessoas que não são da sua família, maior a chance de contaminação.

• Prefira fazer as viagens para praia em carros particulares apenas com pessoas da sua família, que não tenham sintomas e nem a confirmação da doença.

• Não vá à praia e fique em isolamento se tiver qualquer sintoma de Covid-19 (dor de cabeça, febre, coriza, tosse, dor de garganta), se estiver aguardando resultado de exame ou resultado positivo para a doença.

• O risco de contaminação é mais baixo quando visitantes da praia ficam a pelo menos 2 metros de distância dentro e fora da água de pessoas com quem não vivem.

• Não compartilhe alimentos, bebidas, equipamentos (como guarda-sol, cadeiras de praia), brinquedos com pessoas com quem não convivem

• Leve para a praia álcool gel, sabonete e água doce para lavagem das mãos sempre que possível ou após encostar em superfícies tocadas com frequência por pessoas que não são do seu convívio, como cadeiras de praia. Lembre-se que desinfetantes para as mãos podem não ser tão eficazes se as mãos estiverem visivelmente sujas ou oleosas.

• Conheça e respeite as políticas estaduais e municipais para controle da Covid-19 sobre prática esportiva na praia, distanciamento físico, competições e festas.

• Lembre-se que, ao se proteger, você reduz as chances de propagação do novo coronavírus e protege outras pessoas.

“Não temos ainda como prever com certeza qual será o comportamento do vírus nas próximas semanas ou meses. Isso dependerá muito de como cada indivíduo está lidando com a situação. Apesar da redução de casos, as pessoas estão saindo para as ruas, mas não podem relaxar os cuidados”, diz o infectologista do Einstein.

Galileu, via Agência Einstein

Opinião dos leitores

    1. Cristian, até onde eu seu a escolha da profissão é livre. Se a pessoa não quiser se expor que procure outra profissão. Quem quer ser médico e não correr o risco da profissão meu amigo…. da -lhe hipocrisia . Estamos em Guerra contra a "ciência " e seus hipócritas.

    2. Ainda sim, você acha que é terrorismo? Você pode discordar dos métodos, criticar alguns artigos e a revisão pelos pares, mas chamar essa doença bem letal de terrorismo é um acinte contra a Razão.

  1. Ainda insistem com esse terrorismo? Esse vírus tem baixíssima letalidade e as taxas de contaminação e óbitos estão caindo vertiginosamente. Por outra, falar em contaminação ao ar livre e sob sol escaldante é ridículo. E até no mar? Piada. A vida tem que seguir. A humanidade já convive com doenças muito piores.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Índices de desidratação aumentam no verão

Para prevenir a doença, principalmente em crianças, o ideal é hidratá-las com água pura e saudável, como a mineral. Foto: Ilustrativa

Informe Publicitário

Com temperaturas que ultrapassam os 30 graus, o verão potiguar é conhecido pelo seu calor intenso e sol em abundância. O clima mais quente, apesar de ser o ideal para quem gosta de veranear, também pode ser um perigo para a saúde, isso porque a desidratação é uma das principais causas de idas a hospitais nesta época do ano. A doença pode chegar de forma silenciosa, mas tem consequências graves, principalmente quando acomete grupos de riscos, como as crianças e idosos.

Com níveis que podem variar de leve a grave, a desidratação acontece principalmente pela baixa concentração de água no organismo, mas também pela pouca quantidade de minerais e líquidos no corpo, o que dificulta a realização de funções normais do organismo humano. Essa diminuição de fluidos é consequência da falta de reposição da água perdida pelo corpo por meio de suor, urina e fezes, por exemplo. No verão, como a transpiração aumenta e as atividades corporais também, esse quadro torna-se mais propício.

As crianças, por serem mais ativas, tendem a perder água mais facilmente e não possuem a iniciativa de repô-la. Por isso, o ideal é que os responsáveis fiquem atentos e intensifiquem a hidratação dos pequenos. Para tornar esse procedimento mais fácil, pode-se optar por outras fontes de água como frutas e suco, mas o consumo da água pura é indispensável.

A escolha da água também é um ponto importante nessa questão. Para garantir uma hidratação eficaz e ainda afastar os riscos de contaminação, o ideal é consumir água mineral, que não passa por nenhum processo que altera as características microbiológicas, químicas e físico-químicas. Além disso, a água mineral é mais saudável por já possuir naturalmente todos os sais minerais que o organismo precisa, sem precisar de adição.

A água mineral é identificada com um selo fiscal azul colado no lacre da tampa. Além disso, é essencial que o cliente verifique a data de validade e realize a correta higienização do garrafão, para garantir o consumo de uma água livre de contaminação.

Água Mineral do RN

O movimento #AguaMineralDoRN é uma iniciativa do Sindicato da Indústria de Cervejas, Refrigerantes, Águas Minerais e Bebidas em Geral do Estado do Rio Grande do Norte (SICRAMIRN), ancorada por todas as empresas de água mineral do Rio Grande do Norte. A missão, mais que informar ou vender, é conscientizar: trazer para a população os benefícios da água mineral natural, sua qualidade e o que a difere das demais.

A água é essencial não só para a vida humana, como para todos os seres vivos. Destacar a qualidade e os diferenciais da água mineral natural é muito mais do que fortalecer empresas, é valorizar um produto natural e importantíssimo para a nossa vida. Mais informações: aguamineraldorn.com.br

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Clima

Verão em Natal, região e interior reserva alta da temperatura e chuvas; veja previsões

Foto: SANDRO MENEZES/ASSECOM

A meteorologia da Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (EMPARN) indica que a capital potiguar terá neste verão temperaturas mínimas variando entre 24ºC a 26ºC e as máximas entre 32ºC a 33ºC. No interior, dependendo da região, nas áreas de serra, por exemplo, as temperaturas mínimas devem ficar entre 20ºC a 23ºC, e as máximas entre 35ºC a 38ºC. Para as demais regiões, os termômetros devem registrar mínimas entre 24ºC a 26ºC e máximas acima dos 36ºC.

O chefe da Unidade Instrumental de Meteorologia, Gilmar Bristot, destaca que a análise das condições oceânicas/atmosféricas mostra que o Verão não será influenciado por nenhum fenômeno de escala global, como, por exemplo, Fenômeno EL NIÑO ou LA NIÑA. “A circulação dos ventos sobre a região Nordeste será normal. A única anomalia observada nas últimas semanas está relacionada com as águas superficiais do Oceano Atlântico, na faixa equatorial, onde os valores estão acima do normal. Ou seja, as águas estão mais quentes e como consequências, além da umidade maior ao longo da faixa litorânea leste (Grande Natal), que poderá aumentar a sensação térmica, pode também, com a presença de sistemas de instabilidades, ocasionarem pancadas de chuvas com intensidades moderada a forte, tanto no interior como na capital”.

Está prevista a ocorrência de chuvas durante o verão, causadas por sistemas meteorológicos transientes (Vórtice Ciclônico de Ar Superior (VCAS) e restos de Frentes Frias. Lembra Bristot que, “como são sistemas de baixa previsibilidade climática (longo prazo), fica difícil de informar quando, como e onde essas chuvas irão ocorrer durantes os meses de janeiro e fevereiro”. Pela climatologia, temos a seguinte distribuição na ocorrência de chuvas durante o verão 2019/2020. Oeste: 314,3mm; Central: 247,5mm; Agreste: 188,6mm; Leste: 254,3mm”.

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Consumo de água mineral aumenta com o início do verão

Foto: Divulgação

INFORME PUBLICITÁRIO

Com 300 dias de sol por ano é de se concluir que a capital potiguar conheça bem o calor. E para quem mora acima da linha do equador, as altas temperaturas parecem ainda mais intensas com a chegada do verão, que se inicia neste sábado(21). A meteorologia estima que o verão 2019/2020 fique entre 2 a 3 ºC mais quente do que o normal e, para aproveitar tudo de bom que essa estação oferece da melhor forma possível, é essencial que a hidratação se mantenha em dia. “Com as altas temperaturas, perdemos mais água pelos fluidos corporais, então manter-se hidratado é muito importante para não causar problemas como os sintomas de desidratação, a exemplo da fadiga e do cansaço”, alerta a nutricionista Ana Júlia Aguiar.

A especialista reforça que a necessidade de beber água antecede a sede. “A sede já é um sintoma da desidratação, um sinal de que precisamos urgentemente de água, por isso que, mesmo que não estejamos com sede, é preciso tomar água”, complementa. O líquido representa de 40% a 80% da composição corporal do ser humano e atua em diversas fases do funcionamento do corpo, por isso a recomendação é de que se consuma diariamente 35 ml de água para cada 100 gramas de peso no seu corpo. E no verão, quando o calor é mais intenso e o corpo perde mais líquido, os cuidados com a hidratação devem ser redobrados, aponta a nutricionista.

Esse aumento do consumo de água no verão é refletido em números. O Sindicato da Indústria de Cervejas, Refrigerantes, Águas Minerais e Bebidas em Geral do Estado do Rio Grande do Norte (Sicramirn) estima que a venda de água mineral cresça cerca de 40% neste período em relação ao resto do ano. A mineral se diferencia de outras águas por possuir condições biológicas advindas da própria natureza e apresentar também propriedades medicinais e terapêuticas. Além dos efeitos benéficos à saúde, a água mineral é consumida em grande parte do Brasil devido ao seu sabor natural, sua pureza e confiabilidade.

O presidente do Sicramirn, Djalma Cunha, alerta para que, com o aumento do calor, a população também se atente para o consumo de uma água confiável. “Trabalhamos no estímulo à capacitação das equipes envolvidas na extração da água das fontes, a fim de garantir um padrão de qualidade e legalidade da água mineral. Por isso sempre confira se a água realmente é mineral e não outra, como a adicionada de sais, por exemplo”, aconselha Djalma. Para diferenciar os dois tipos, o empresário explica ainda que é importante que o consumidor leia com atenção as informações dos rótulos e fique alerta à cor do selo fiscal de controle: azul para as
águas minerais e verde para as adicionadas de sais.

Água Mineral do RN

O movimento #AguaMineralDoRN é uma iniciativa do SICRAMIRN ancorada por todas as empresas de água mineral do Rio Grande do Norte. A missão, mais que informar ou vender, é conscientizar: trazer para a população os benefícios da água mineral natural, sua qualidade e o que a difere das demais.

A água é essencial não só para a vida humana como para todos os seres vivos. Mostrar a qualidade e os diferenciais da água mineral natural é muito mais que fortalecer empresas, é valorizar um alimento natural e importantíssimo para nossa vida. Mais informações: aguamineraldorn.com.br.

 

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Aeroporto de São Gonçalo do Amarante, na Grande Natal, terá 668 voos extras na alta temporada de verão

Foto: Divulgação

A Inframerica, administradora do Aeroporto de Natal, terá para os meses de dezembro e janeiro cerca de 668 voos extras para atender a demanda da alta temporada de verão.

Para os dois meses a concessionária prevê um fluxo entre 550 mil e 595 mil passageiros. A movimentação aérea esperada para o período é de 3.687 pousos e decolagens.

Os dias de maior fluxo de passageiros devem ser 20, 21 e 22 de dezembro, vésperas das comemorações de Natal, e 27 e 28 de dezembro, saída para o Ano Novo.

A maioria dos voos que chegam a Natal vem de São Paulo, Recife, Rio de Janeiro e Brasília. O movimento internacional também deve aumentar. A expectativa é que 28 mil embarques e desembarques aconteçam no período. A TAP aumentou a frequência e a Corendon está realizando voos charters de Amsterdã para a capital potiguar.

Para quem for viajar, a Inframerica recomenda que cheguem com pelo menos 1h30 de antecedência para voos nacionais e 2h30 para internacionais. Além disso, para agilizar o andamento dos processos na fila de raio-x, o passageiro deve retirar todos os objetos metálicos que estiver carregando – cintos, relógios, chaves, moedas e celulares. Notebooks também devem ser retirados de malas e mochilas e depositados nas caixas plásticas.

Vale lembrar que alguns itens são proibidos na bagagem de mão, como objetos cortantes ou perfurantes, líquidos e inflamáveis. Para evitar o descarte dos objetos no canal de inspeção, transporte-os em sua bagagem despachada.

Outra dica importante é sobre a quantidade, volume e peso de bagagens de mão. Confirme com a sua companhia aérea as regras para não precisar despachar a bagagem quando estiver embarcando. Este processo pode atrasar o voo.

Veja outras informações importantes para ter uma viagem tranquila:

Os horários de pousos e decolagens podem ser acompanhados pelos monitores espalhados pelo terminal, pelo site: www.natal.aero

Para embarcar é necessário apresentar documento com foto. São aceitos: passaportes, carteiras de identidade, carteiras de motoristas e carteiras de trabalho.

A Inframerica lembra que os objetos esquecidos e perdidos no aeroporto são enviados ao “Achados e Perdidos”. A sala fica localizada no piso mezanino, na sala do protocolo, na área administrativa do Aeroporto. Horário de atendimento de segunda a sexta-feira, de 8h às 17h (intervalo: das 12h às 13h). Após este horário, buscar atendimento no balcão de informações. O telefone de contato é o (84) 3343-6060. Objetos esquecidos dentro das aeronaves são de responsabilidade das companhias aéreas.

Malas e bagagens de mão devem estar sempre acompanhadas de seus donos. Por motivos de segurança, não deixe seus pertences desacompanhados.

O conteúdo das malas é de responsabilidade do passageiro. Fique atento, pois transportar objetos de terceiros pode ser um risco.

Em caso de dúvidas, procure os funcionários da Inframerica no balcão de informações.

Ao optar por transporte por aplicativo ou táxi, preste atenção ao embarcar​. O serviço de táxi possui uma área própria e credenciada para o serviço no Aeroporto. Motoristas de aplicativo não abordam passageiros, as corridas devem ser feitas pelo sistema da empresa em seu celular. Confira a placa e o nome do condutor do veículo antes de entrar no carro.

Opinião dos leitores

  1. O RN é uma LÁSTIMA em termos de SEGURANÇA. Acorda GOVERNADORA , já é tempo, coloca a polícia na rua. É carro da policia pra cima e pra baixo e ação nada. Tem muita gente fardada passeando nos carros da policia pelas ruas de Natal e interior do estado, mais ação que é o que importa não acontece. Não se vê um policial nas ruas e os marginais a vontade agindo de todo lado.

  2. Tragam seguranças particulares pq circular pelo RN virou um risco de vida para a população – não podemos ir a bares, restaurantes -arrastões e assaltos….
    Cadê a policia na rua Governadora?
    Foram para a CHINA tb?

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Praia de Galinhos, no Rio Grande do Norte, é a nova descoberta do verão, destaca reportagem da Folha de SP

Foto: Reprodução/Youtube

Nem Pipa nem São Miguel do Gostoso. Na próxima temporada, um areal rodeado por dunas, com piscinas naturais desertas e que atende pelo nome de Galinhos é o lugar para quem quer distância de badalação e procura refúgio em praias do Rio Grande do Norte. Colado a ele está o seu distrito vizinho, Galos.

Não é tarefa das mais fáceis chegar a esse pedaço da costa pouco explorado pelo turismo de massa, localizado a cerca de 170 km da capital, Natal.

Isolado por dunas e água salgada, Galinhos fica na ponta de uma península, braço de terra que avança sobre o mar, ocupando área de 342 km².

A pequenina cidade é acessível por barco, bugueiros aventureiros ou até por automóveis tração 4×4, conduzidos por quem conhece a região e, mesmo assim, corre o risco de ficar atolado na areia fofa.

O jeito mais rápido e, digamos, cômodo de alcançar aquelas terras é sair de Natal ou São Miguel do Gostoso por estrada de asfalto, a BR-406.

A viagem, de aproximadamente duas horas, corta a vegetação da caatinga, cruza cidadezinhas perdidas no tempo e passa no meio de salinas.

O ponto final é o estacionamento do porto de Pratagil, mantido pela prefeitura, gratuito e com segurança 24h. De lá, é só tomar um dos barcos que fazem a travessia para desembarcar no destino final em um trajeto de 15 minutos.

Outra opção, recomendada para os mais aventureiros, é seguir de bugue de São Miguel de Gostoso até Galinhos, percorrendo 80 km, passando por praias desertas do litoral norte potiguar.

Qualquer que seja a escolha, o esforço justifica-se caso você procure por ambientes tranquilos, nos quais a natureza opera soberana.

Galinhos tem praias tranquilas de águas mornas e transparentes. É um lugar rústico. Suas poucas ruas são calçadas de paralelepípedos. A maioria segue de areia, onde circulam bugues ou burros-táxi, charretes puxadas pelos bichinhos —o passeio até o farol leva meia hora e custa R$ 30.

Erguida em 1931, a construção orienta navegações na região. É também um ponto para ver o pôr do sol, na praia do Farol. Esse trecho é o mais seco da costa brasileira: as raras chuvas concentram-se entre março e abril.

Cercado por uma atmosfera bucólica e acolhedora, Galinhos e seu distrito vizinho, Galos, têm menos de 3.000 moradores. Os dois destinos caíram no gosto de estrangeiros, sobretudo franceses, que fogem do agito de Natal e Pipa, à procura de praia intocada.

As duas localidades fazem parte da Costa Branca, roteiro marcado pela vegetação da caatinga, dunas multicoloridas, falésias, extensas praias desertas e uma das maiores produções de sal do Brasil.

O nome do município está associado a antigas histórias de pescaria. Antigamente, ali havia o peixe-galo, mas uma espécie um pouco menor, conhecida como “galinhos”. Na praia ao lado, a 3 km na direção leste, a pescaria era outra, mais graúda: a de peixes-galo do alto, esses, bem maiores. Assim, as praias foram batizadas por moradores, respectivamente, de Galinhos e Galos.

Quem dita a pauta da estadia é a natureza. Lagoas se transformam em piscinas naturais. Ao sabor da maré, praias isoladas surgem. Horas depois, desaparecem. Montanhas de sal embranquecem o horizonte.

Muita gente confunde, mas o traço largo de água que separa a cidade do continente é um braço de mar —e não um rio.

Nele, há um mangue preservado, que abarca berçários de caranguejos e ostras que se fixam nas raízes, além de cavalos-marinhos, peixes-morcegos e estrelas-marinhas. Devido à alta concentração de sal na água, é fácil simplesmente ficar boiando.

É nesse cenário que ocorrem tours gastronômicos preparados pelo nativo Júnior Tubarão, 29. Em seu passeio de barco, mostra espécies de plantas, peixes, aves, como a rara garça-azul. Faz uma pausa num lugar chamado Gamboa da Areia, para coletar ostras que serão saboreadas pelos visitantes, junto com vinho branco e espumante.

Ele escolhe uma praia deserta para a parada na qual provaremos ceviche de cavala-branca, molho manguezal e sashimi de pescada. O passeio de quatro horas para grupos de quatro sai por R$ 130/pessoa —bebidas à parte.

Bem diante de cata-ventos gigantes do parque eólico na Dunas do Capim, o percurso segue. Desta vez, de bugue, cruzando montes de areia com paradas estratégicas para apreciar o Atlântico.

É bom proteger a boca e os olhos porque ali venta a dedéu, com correntes que chegam a 50 km, ideais para a prática de esportes náuticos, como o winde e o kitesurfe.

Em Galinhos e Galos, o visitante precisa de disposição para caminhar, para desbravar, para encarar dunas, mas é agraciado com banhos relaxantes em praias calmas.

Para isso, precisa, sobretudo, esquecer o luxo. Já existem, porém, pousadinhas charmosas tocadas em sua maioria por estrangeiros.

Para evitar perrengue, outra dica: leve dinheiro em espécie, apesar de ser crescente o número de estabelecimentos que trabalham com cartão de crédito e débito. Em Galinhos, tampouco em Galos, não há bancos nem caixas eletrônicos.

PACOTES

2 noites em Galinhos, na Top Brasil Turismo (topbrasiltur.com.br)
Com café da manhã, na pousada Peixe Galo, em acomodação dupla .Preço por pessoa. Pacote não inclui passagens aéreas

R$ 1.915
6 noites entre Natal e Galinhos, na Maringá Lazer (maringalazer.com.br)
Com café da manhã, no D Beach Resort, com acomodação dupla. Hospedagem em Natal. Inclui city tour pela capital potiguar, passeio à praia de Galinhos e traslados. Preço por pessoa. Com passagens aéreas a partir de São Paulo. Pacote entre os dias 19 e 25 de março

R$ 1.957
7 noites em Natal, na Submarino Viagens (submarinoviagens.com.br)
Com café da manhã, no hotel Recanto da Costeira, em acomodação dupla. Preço por pessoa. Pacote inclui passagens aéreas com embarque em São Paulo

R$ 3.850
5 noites em Touros, na Abreu (abreutur.com.br)
Com regime de alimentação all-inclusive, no hotel Vila Galé Touros, em acomodação dupla. Inclui traslados entre o aeroporto de Natal e o destino. Preço por pessoa. Com passagens aéreas a partir de São Paulo. Pacote entre os dias 5 e 10 de fevereiro

Folha de SP

 

Opinião dos leitores

  1. Conheço Galinhos, e em especial Galos. É um paraíso que vou pelo menos uma vez ao ano. Tranquilidade total e energias renovadas

  2. HAHAHAHHAHA
    Deixe chegarem aqui, preço exorbitantes, atendimento péssimo, assalto na ida ou volta do aeroporto.

    Sucesso garantido.

    1. Va conhecer Galinhos e renovar suas energias.
      Deixe de negativo. O q vc relatou pode muito bem não acontecer.

    2. Né isso, qualquer coisa q fale do RN o pessoal já mete desgraça, isso que é ódio interno.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esporte

Academia Pulse realiza treinos especiais de verão neste sábado

Com treinos exclusivos e desafio running, academia Pulse invade orla de Natal e agita ainda mais o verão

Foto: Divulgação

A Pulse Health & Fitness realiza neste sábado (16) mais uma edição do Pulse Summer com uma série de treinos para não deixar ninguém parado durante a estação mais quente do ano. O evento, para alunos e convidados, conta com uma programação diversificada com modalidades zens, treino funcional, dança e desafio running.

Nesta edição, o evento de verão da academia Pulse, acontece no Hotel Wish Natal, na praia de Ponta Negra. Cada modalidade será ofertada em horários diferentes, para que os participantes possam se programar e aproveitar ao máximo a experiência.

O Desafio Pulse Running vai esquentar ainda mais o verão em uma corrida de 27km de muita adrenalina e superação. O primeiro longão do ano parte do Wish Natal até a Praia da Redinha, em um percurso ida e volta para ser ser disputado em duplas e quartetos. As inscrições estão disponíveis na academia que fica localizada na rua Aluízio Bezerra, 116, em Lagoa Nova (ao lado do Supermercado Nordestão da avenida Salgado Filho).

SERVIÇO

Pulse Summer

Dia: 16/02
Local: Wish Natal – Ponta Negra

Programação:

Pulse Running – 5h15 (saída do longão)

Pulse Zen – 06h15

Treino Funcional – 07h30

Dança – 09h

Fotos: Divulgação

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esporte

Academia Pulse abre temporada de verão

Verão da Academia Pulse tem treinos exclusivos e sorteios de passeios de quadriciclo e mergulho nos Parrachos de Maracajaú

A Academia Pulse Health & Fitness vai até a praia de Maracajaú, litoral norte do Estado, neste sábado (19), transformar a energia do verão em uma experiência única de aventura, diversão e movimento na primeira etapa do Pulse Summer 2019. O evento, para alunos e convidados, acontece em parceria com a Macarajaú Diver e promete conectar os participantes à natureza em aulas especiais para exercitar o corpo e a mente.

Para deixar essa experiência ainda mais incrível, a Maracajaú Diver vai sortear mergulhos nas águas cristalinas dos parrachos e passeios de quadriciclo. O Pulse Summer é idealizado para que seus alunos e convidados vivenciem uma experiência diferente de exercício, com treinos ao ar livre em clima de descontração, desfrutando do visual paradisíaco do verão do litoral potiguar.

O evento de verão da Academia Pulse será realizado em duas edições: a primeira, no Maracajaú Diver na Praia de Maracajaú, no dia 19 de Janeiro, e a segunda no Hotel Wish Ponta Negra, no dia 16 de fevereiro. As inscrições estão disponíveis na academia que fica localizada na rua Aluízio Bezerra, 116, em Lagoa Nova (ao lado do Supermercado Nordestão da avenida Salgado Filho).

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comportamento

Especialista afirma que o verão é a época mais propensa para a traição, e aponta motivos

shutterstock

O verão é aquela época do ano em que as pessoas costumam sair mais para se divertir, flertar e, segundo a especialista em relacionamentos Louanne Ward, trair. Isso mesmo, Louanne afirma que os meses mais quentes são os mais propensos para a traição.

Em entrevista ao Daily Mail, Louanne conta que os meses de calor são os mais movimentados no seu trabalho, tanto com pessoas em busca de amor quanto outras relatando casos de traição . A especialista em relacionamento fala que, no geral, são diversos os motivos que podem levar alguém a trair, mas, quando falamos do verão, alguns fatores específicos podem favorecer o adultério.

Entre esses fatores, está o fato de que a serotonina aumenta e, consequentemente, a confiança e o sentimento de liberdade. Além disso, as pessoas usam menos roupa e há uma tensão sexual rolando no ar.

Traição é mais comum no verão

shutterstock

Louanne listou e detalhou os principais motivos que fazem o verão ser uma época mais propensa para trair. Veja quais são eles:
Aumento de seratonina

De acordo com Louanne, o verão costuma aumentar a libido das pessoas e o principal motivo pelo qual isso acontece é que provavelmente se passa mais tempo exposto ao sol durante o verão. Ela explica que a luz solar tem uma ligação direta com a serotonina, um neurotransmissor associado ao prazer. “A medida que a serotonina é liberada, você se sentirá mais feliz e, quanto mais feliz você se sentir, maior a sua libido”, explica a especialista em relacionamentos .

Mais calor, menos roupas

Quanto mais as temperaturas aumentam, menos roupas as pessoas costumam usar e, consequentemente, mais pele fica exposta. De acordo com a especialista em relacionamentos, a pele exposta significa deixar a imaginação viajar e o desejo aumentar. Afinal, tanto homens quanto mulheres são estimulados visualmente. Nesse sentido, é possível observar um cenário favorável para a traição.

Liberação de feromônios

Além de estar com a pele mais exposta, as pessoas transpiram mais durante o verão. Quando se transpira, o corpo libera feromônios que, segundo Louanne, podem desencadear os desejos mais primitivos nas pessoas, levando à infidelidade . Segundo a especialista em relacionamentos, há uma série de estudos que mostram que os feromônios, um tipo de “sinal” transmitido pelo cheiro, liberados no suor masculino podem despertar o desejo nas mulheres. Ou seja, a transpiração dos homens exala um cheiro que faz com que as mulheres se sintam atraídas por eles.

Diminuição da melatonina

Durante o verão há uma maior exposição à luz solar, o que pode afetar a produção de melatonina, hormônio associado ao sono. “Essa não é uma informação boa para as suas noites de sono, mas é uma boa notícia para a sua libido”, fala Louanne. Segundo ela, a melatonina pode alterar os hormônios sexuais (testosterona, estrogênio e progesterona), dessa forma, a libido pode aumentar e a, consequentemente, a vontade de “pular a cerca”. “Quanto menos melatonina, maior a probabilidade de você querer fazer sexo com mais frequência”, diz.

Mais exercício físico

Com mais luz natural durante o verão, os dias parecem ficar mais longos e as pessoas com mais energia. Por isso, é comum que durante essa época do ano as pessoas gostem de se movimentar e praticar mais atividades físicas. Surpreendentemente, isso também tem influência na libido. “Quando você se exercita, há a liberação de dopamina, que é o hormônio que faz você se sentir bem. E quanto melhor você se sente, mais confiante se sente”, fala. Isso faz com que as pessoas se sintam mais confiantes para trair.

Sentimento de liberdade

O verão costuma ser associado a uma época de momentos e memórias felizes. Para Louanne, as pessoas tendem a se sentir mais “soltas” durante os meses de temperatura elevada. A especialista em relacionamentos acredita que esse é um sentimento ligado às memórias em que as pessoas se sentiram mais livres e menos sobrecarregadas de responsabilidades. Isso pode fazer com que as pessoas sintam como se fosse possível viver aventuras sexuais sem compromisso. “Quanto mais feliz você está, mais amigável você é. Você sorri mais e isso pode te tornar mais atraente para o outro”, fala.

Por que as pessoas traem?

Trair e buscar prazer fora do namoro ou do casamento é algo mais comum do que se imagina. Mas, o que leva as pessoas a fazerem isso? De acordo com uma pesquisa feita no início de 2019 pelo site de relacionamentos extraconjugais “shley Madison, a principal motivação para a traição é a diversão. Para 27% dos usuários, trair é algo divertido e por isso eles continuam com as relações extraconjugais. As pessoas também costumam trair porque estão “viciadas” em fazer isso (13%), porque essa é a melhor fase que estão vivendo (13%) ou porque a traição mantém o casamento mais forte (8%).

Para a diretora de comunicação da Ashley Madison, Isabella Mise, as pessoas buscam relacionamentos fora do namoro ou do casamento, pois a monogamia não é algo inato a elas. “As pessoas crescem, mudam e buscam continuamente novas e diferentes experiências, e a monogamia frequentemente age como uma restrição contra nossos desejos naturais”, fala em entrevista prévia ao Delas .

Além disso, o fato de não estarem mais satisfeitas com o seu relacionamento atual pode ser um fator que leva as pessoas a trair. Muitas delas estão em relações desgastadas, mas ainda amam os parceiros. Por isso, não querem terminar, mas querem buscar novas formas de prazer. Nesse sentido, a traição mostra-se como uma saída. E, de acordo com Louanne, o verão intensifica tudo isso, podendo aumentar os números de adultério por aí.

IG

 

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Como a música ‘Jenifer’ nasceu de piada, superou rejeição e virou o sucesso ‘chiclete’ no verão

Gabriel Diniz faz show em em Fernando de Noronha — Foto: Keila Castro/Divulgação

“Jenifer” tem uma trajetória de superação. Primeiro, os pais hesitaram sobre seu nascimento. Depois, um homem assumiu compromisso e a abandonou. Ela ainda enfrentou dúvida de gente experiente até ganhar o Brasil.

Na quarta-feira (9), a música irreverente desbancou o comportado pagonejo “Atrasadinha” no topo do Spotify no Brasil. “Jenifer” também já é líder no YouTube, onde acumula 67 milhões de views. É o primeiro nº 1 nacional de Gabriel Diniz, cantor de forró com um quê de humorista.

“É uma música diferente. É minha cara: alegre, ousada, irreverente. Eu sei que brasileiro gosta da fuleiragem, da cachorrada”, diz o cantor Gabriel Diniz em tom de brincadeira. É a cara do Brasil: a resenha, a brincadeira, o bom humor. Eu sabia que ia ser estouro.”

Mas o caminho para o estouro foi acidentado. A ideia quase não vingou entre seus 8 compositores, que buscavam músicas diferentes. Depois, Gusttavo Lima assinou contrato para gravar e desistiu. Gabriel Diniz assumiu a tarefa mesmo com a desconfiança da própria equipe…

Gabriel Diniz, cantor de ‘Jenifer’, com as atrizes do clipe. À esquerda, Mariana Xavier, encarna a Jenifer. A ex-namorada ciumenta é a ex-BBB Aline Gotschalg — Foto: Divulgação

A casa dos oito pais

Não era nada sério mesmo. O refrão sobre a tal Jenifer do Tinder, difícil de desgrudar da cabeça, veio de uma brincadeira de amigos. A diferença é que era um grupo de compositores de Goiânia, que soube transformar o papo em hit. “Jenifer” foi feita por oito compositores.

Na época, a turma de autores, que se autointitula Big Jhows, dividia uma casa em Goiânia. A união é comum no aquecido mercado musical goiano. Os membros dos “coletivos” de autores passam o dia fazendo músicas juntos e tentando vender para cantores famosos.

“A gente lá era tipo empresa mesmo. Todo dia almoçava junto e às 14h começava a compor. Primeiro sentava todo mundo na varanda. Depois separava em grupos e ia até umas 20h, quando começava a gravar e mandar para os artistas. Até 5 músicas por dia”, explica Léo Souza, 23 anos.

A ideia inicial de “Jenifer” foi de Junior Lobo, de 35 anos. Um dia, ele estava lanchando com amigos e, do nada, apareceu uma mulher e abraçou um deles. “A menina era meio feinha, e depois que ela foi embora, fui zoar ele: ‘E aí, é sua namoradinha?’. Ele respondeu: ‘Não, é do Tinder'”, diz.

A menção ao aplicativo de paquera acendeu uma luzinha na cabeça dele. “Veio na hora: isso é tema. A gente tem que botar Tinder numa música. Aí fui para outra dimensão. A gente lanchando lá e eu ‘matutando’ como ia ser a música”.

A casa em Goiânia onde nasceu ‘Jenifer’: Na imagem, estão 6 dos 8 autores entre amigos. Da esquerda, Junior Lobo (de boné preto) e sua esposa, Bárbara. Junior Avelar (boné azul), Thales Gui (boné para trás) e Allef Rodrigues (camisa preta, último à direita). Abaixados, Léo Souza e Thawan Alves — Foto: Arquivo Pessoal

‘Cindy’ contra a corrente

Mesmo inspirado, Lobo voltou para a casa e não falou nada com os colegas compositores. “Ele segurou, porque ele sabia que a gente não ia gostar muito. Estávamos numa ‘vibe’ de muita bachata e música romântica na época”, explica Léo.

Não eram só os compositores na casa que estavam nessa “vibe” em 2018. A suave bachata e as juras de amor pós-pegação dominam o sertanejo atual. Cantar sobre paquera no Tinder não cai tão bem entre muitos cantores de hoje.

O autor demorou dois dias para superar a hesitação e jogar a ideia na roda, no dia 4 de junho de 2018. Além de Léo, e Lobo, estavam na casa Thales Gui, Thawan Alves, Allef Rodrigues, João Palá, Fred Wilian e Junior Avelar. “Cada um vai falando uma bobagem e vai saindo a música”, descreve Léo.

De início, Lobo queria rimar Tinder com Cindy, mas a moça virou Jenifer. Encaixou melhor. De resto, os outros sete compositores seguiram a história que ele “matutou” para o personagem: “A mulher mandou ele embora, ele encontrou outra menina no Tinder, tava lá de boa com ela. A ex vê, se arrepende e chega lá xingando o cara. Ele dá a volta por cima”, resume Lobo.

Largada por Gusttavo Lima

Jenifer nasceu e foi apresentada ao mundo. Os compositores gravaram uma versão “demo” e mandaram a empresários e artistas. Lobo recebeu uma mensagem rápida no Instagram. Era Gusttavo Lima, que fechou com eles e pagou pelo direito exclusivo de gravar a música. Gol dos Big Jows.

Era só esperar o lançamento. Mas não rolou. “Ele fechou com a gente em um dia, e no outro já até gravou. Mas não soltou a música. Ele pagou e desistiu”, lembra Léo.

Gusttavo chegou a cantar “Jenifer” no mega festival São João de Campina Grande, em 1º de julho. “Recebi uma música de um amigo meu há uma semana”, ele disse no palco. “Nunca gravei músicas assim com esse tema. Achei muito engraçada essa letra.” Ele ensinou os fãs a cantar verso por verso e ainda comentou no fim: “Tem cheiro de hit”.

O vídeo se espalhou pelo YouTube já como “a música nova do Gusttavo Lima”. Léo especula sobre a desistência: “Talvez ele não tenha gostado muito do comentário dos fãs nesses vídeos”, ele diz, notando que ela foge da linha super romântica atual do cantor.

GD na ponte ‘forronejo’

“Jenifer” foi salva da gaveta de Gusttavo Lima por um cantor ativo na ponte entre Nordeste e Centro-Oeste. Gabriel Diniz. 28 anos, nasceu em Campo Grande (MS), mas foi criado em João Pessoa (PB), onde mora.

GD, como é conhecido, é astro do forró, mas transita bem no sertanejo. “Desde 2015 eu vou para Goiânia atrás de compositores. Fui o primeiro cara que saiu do Nordeste nessa busca. Depois foi o pessoal todo pra Goiânia: Wesley, Xand, até Simone e Simaria. Abrimos esse espaço para músicos e compositores”, ele diz.

Os maiores sucessos anteriores dele eram “Acabou, acabou”, com o parceiro de escritório Wesley Safadão (62 milhões de views no YouTube desde novembro de 2017) e “Paraquedas”, com Jorge e Mateus (18 milhões desde março de 2017).

Assim como Gusttavo Lima, Gabriel já era amigo dos Big Jhows. “Eles estavam me mostrando músicas, mas aí quando chegou em ‘Jenifer’, eles falaram ‘essa não, já está com o Gusttavo’. Eu quis ouvir mesmo assim. ”

Trocada por ‘Homem de família’

“Na mesma viagem, eu ia encontrar o Gusttavo”, diz o bem-relacionado GD. “Ele queria minha opinião sobre algumas músicas.”

Eu disse: “Você está com um estouro mundial, que é ‘Jenifer’. Mas ele respondeu; “Eu tenho a música ‘Homem de família’ [lançada por Gusttavo em 2016] . Acho que essa não cabe gravar nesse momento. Eu falei: ‘Se for desistir, me diga'”

Gusttavo estourou em 2011, com o “hoje vai rolar o tche tchererê tche tchê”, de “Balada”. Após fazer um dos maiores hits do “sertanejo pegação”, hoje é rei das rádios com o tal romantismo “de família”. O G1 procurou o cantor para comentar, mas não teve resposta.

No fim, Gabriel conseguiu comprar de Gusttavo a exclusividade de “Jenifer”, pelo mesmo valor que ele tinha pago aos compositores (eles não revelam a quantia). Tudo de forma amigável.

Lançado em setembro, o clipe tem a atriz Mariana Xavier, a Marcelina de “Minha mãe é uma peça”, encarnando a Jenifer. A ex ciumenta é a ex-BBB Aline Gotschalg. A música “foi crescendo devagarinho” pelo país, conta Gabriel. Ele diz que a equipe não esperava o resultado.

“Ninguém achou que ia ser esse sucesso. Nem o pessoal do meu escritório, nem meu empresário. O Wesley [Safadão, um dos sócios do escritório] não acreditou, ninguém acreditou. Foi uma aposta minha, sozinho mesmo”, diz Gabriel Diniz.

Hit do carnaval?

A um mês do carnaval, a chegada de “Jenifer” ao 1º lugar a coloca na pole position da corrida para ser o grande hit da festa. Gabriel tem 12 shows marcados para os 4 dias de folia: Salvador, Recife, Olinda e Brasília são as principais cidades no circuito.

Ao contrário do personagem de “Jenifer”, Gabriel namora há dois anos e meio. Seu pai, que era bancário, hoje trabalha na administração de seu escritório. A mãe também cuida da sua carreira.

Ele é brincalhão ao comentar a música, mas sério ao falar de negócios. Diz que ainda vai avaliar os convites para shows e trabalhos no Rio e São Paulo. “O pessoal está pedindo, mas vamos estudar ainda como entrar. Não dá pra ir aleatoriamente”.

Léo, que no fim do ano saiu da casa dos Big Jhows para focar na sua própria dupla, Thales & Léo, reflete sobre o sucesso da composição, de longe o maior hit a sair da casa: “Tanta música sofrida, e fomos emplacar logo a ‘Jenifer’…”

G1

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Os destinos com passagens aéreas mais baratas para o verão

Foto: (Shipsony/Thinkstock)

O verão começou oficialmente na sexta-feira (21) e, entre as cidades com voos mais baratos nessa estação do ano, estão Rio de Janeiro, São Paulo, Belo Horizonte e Curitiba. Os dados são do Voopter, aplicativo de comparação de preço de passagens aéreas.

O levantamento leva em conta viagens entre 21 de dezembro de 2018 e 20 de março de 2019, último dia do verão. Neste período está o Carnaval, que no próximo ano acontece no dia 5 de março, uma terça-feira.

Veja abaixo os destinos e preços médios de passagens aéreas para o período, de acordo com a pesquisa do Voopter, feita entre os dias 1º de outubro e 15 de dezembro:

Destinos mais baratos para o Verão 2019 (partindo de São Paulo)

Rio de Janeiro (RJ) – R$ 187
Belo Horizonte (MG) – R$ 203
Curitiba (PR) – R$ 303
Brasília (DF) – R$ 476
Goiânia (GO) – R$ 519

Destinos mais baratos para o Verão 2019 (partindo do Rio de Janeiro)

São Paulo (SP) – R$ 173
Belo Horizonte (MG) – R$ 180
Curitiba (PR) – R$ 427
Brasília (DF) – R$ 434
Vitória (ES) – R$ 517

Exame

 

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Clima

Com a chegada do verão, calor e pancadas de chuvas em Natal neste fim de semana; confira previsão

Reprodução: Clima Tempo

Portal Clima Tempo prevê pancadas de chuvas na capital potiguar entre esta sexta e domingo, em meio a chegada do verão. Nem por isso, o mormaço vai deixar de aparecer. Máxima de 32º e mínima de 24º.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *