Judiciário

FOTOS: Operação do MPRN combate comércio clandestino de remédio usado em casos graves de Covid-19; casal suspeito e homem preso

Fotos: Divulgação/MPRN

O Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) deflagrou nesta quarta-feira (16) a operação Hipoxemia. O objetivo é combater o comércio clandestino de um medicamento por vezes prescrito por médicos em casos graves de Covid-19: o princípio ativo tocilizumabe. Um casal é suspeito de crime contra a saúde pública. Na casa deles, foram encontradas caixas do medicamento e ainda remédios com datas de validade vencidas. O homem preso em flagrante e todo esse material foi apreendido.

Esse casal atuaria em Mossoró. O homem é farmacêutico e a mulher trabalha em uma farmácia. Para o MPRN, as atividades profissionais dos dois seriam utilizadas no comércio ilegal do tocilizumabe porque para comercializar a medicação é necessário, primeiro, conhecimento técnico (temperatura, acondicionamento, prescrição etc) e, segundo, contatos com fornecedores (agentes públicos ou privados). A droga, cujo valor médio é de R$ 850, estaria sendo vendida por R$ 2.500 pelo casal.

As investigações sobre a atuação do casal foram iniciadas no início este mês. Conforme chegou ao conhecimento do MPRN, nos casos de Covid-19 severa, evoluindo para hipoxemia (queda do oxigênio sanguíneo) refratária e necessidade de aumento progressivo de oferta de oxigênio suplementar (por máscaras, cateteres etc). Nesses casos, alguns médicos têm utilizado a droga tocilizumabe para conter o avanço da doença, diminuir o risco de intubação orotraqueal e, em último caso, morte do paciente. No meio médico, esse medicamento é usado para tratar casos refratários de artrite reumatoide, por exemplo. Além de reduzir o risco de morte em pacientes hospitalizados com Covid-19 em estado grave, a droga pode também diminuir o tempo de internação e a necessidade de ventilação, segundo constatou um estudo preliminar da Universidade de Oxford.

As investigações do MPRN apontam que o casal conseguiria obter a medicação por meios que não foram devidamente esclarecimentos.

Os suspeitos, de acordo com o que já foi apurado, aguardavam o momento adequado para abordar as possíveis vítimas, aproveitando-se da alta demanda causada pela calamidade derivada da pandemia para conseguirem vender os medicamentos a preços elevados. Isso porque o uso da medicação costuma ser curto, de modo que não se pode esperar dias para que a droga seja disponibilizada, do contrário a lesão pulmonar a ser evitada pode já ter se estabelecido. Em virtude dessa particularidade, as famílias preferem comprar a medicação para tentar garantir a administração no momento adequado.

A alta demanda pela medicação desencadeou a escassez do medicamento, tanto na iniciativa privada quanto no Sistema Único de Saúde (SUS). Diante do atual cenário de pandemia, do forte apelo emocional da doença e do extenso acometimento populacional, as famílias dos pacientes não poupam esforços para adquirir a medicação.

O material apreendido será periciado pelo MPRN. Os remédios deverão ser enviados para a Unidade de Central de Agentes Terapêuticos (Unicat) do Governo do Estado ou para a Secretaria de Saúde de Mossoró, onde serão cadastrados.

Opinião dos leitores

  1. Enquanto isso os proprietários de postos de combustíveis estão livres para cobrar quanto quiserem pelos combustíveis, sem serem incomodados pelo MP, PROCON ou pelos governos Estaduais e demais Parlamentares.

    1. Tô dizendo!!!
      Que no tocante a postos de combustíveis esse cara é analfabeto.
      Ora!
      Quem mais aumenta sobre a regência da pauta PMPF e o governo do estado, como eles vão fiscalizar isso?
      Vão fiscalizar o aumento deles mesmo???
      Santa ignorância.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Judiciário

FOTOS: Operação do MPRN apura suposto esquema de desvios de verbas públicas em Ipanguaçu

Fotos: Divulgação/MPRN

O Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) deflagrou nesta quinta-feira (20) a operação Prato Cheio. O objetivo é apurar um suposto esquema de desvios de verbas públicas da Prefeitura Municipal na contratação de um restaurante para fornecimento de refeições a agentes públicos. Um ex-secretário municipal de Administração é um dos investigados na operação.

A operação Prato Cheio cumpriu seis mandados de busca e apreensão, todos na cidade de Ipanguaçu. Um dos alvos dos mandados foi a sede da Prefeitura Municipal. A ação contou com a participação de 4 promotores de Justiça, 12 servidores do MPRN e ainda de 28 policiais militares. Durante o cumprimento das diligências, uma arma de fogo em situação irregular foi apreendida. A arma foi encaminhada à Delegacia de Polícia Civil de Ipanguaçu para instauração inquérito policial.

Segundo o que já apurou o MPRN, o suposto esquema fraudulento foi iniciado em 2017, após a Prefeitura Municipal contratar o restaurante para fornecimento de alimentação. Esse restaurante tem como proprietário um familiar do ex-secretário municipal de Administração.

O MPRN investiga, também, se o próprio secretário teria sociedade no empreendimento, o que configuraria o crime de peculato. Em publicações em redes sociais já de posse do MPRN, o ex-secretário chega a se apresentar como um dos donos do restaurante.

O restaurante contratado pela Prefeitura foi vencedora em quatro processos licitatórios promovidos pelo município de Ipanguaçu, todos no ano de 2017. Coincidentemente, todas as licitações têm proximidade da data da inauguração e criação oficial do estabelecimento empresarial com a data em que o ex-secretário assumiu o cargo público.

Com o material apreendido, o MPRN irá investigar se há envolvimento de outros agentes públicos nas supostas fraudes cometidas em Ipanguaçu.

MPRN

 

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

“Nunca tivemos um Ministro do Meio Ambiente com tanta coragem e disposição”, diz Eduardo Bolsonaro, em apoio a Ricardo Salles

Foto: Reprodução/Instagram

O deputado federal Eduardo Bolsonaro se manifestou nesta quarta-feira(19) sobre a operação da Polícia Federal no Ministério do Meio Ambiente, e Ibama. O parlamentar afirma que “nunca tivemos um Ministro do Meio Ambiente com tanta coragem e disposição”.

Eduardo Bolsonaro ainda completou:

“Certamente para mudar décadas de uma político ambientalista errada – para dizer o mínimo – alguns fortes combates precisariam ser travados. Confiamos no Ministro Ricardo Salles”, finalizou.

Opinião dos leitores

  1. Para aumentar a vergonha, a fraude na documentação das liberações de centenas de lotes de madeira, após decreto assinado por esse Salles e pelo tal Nim do Ibama foi detectada no exterior e comunicada às autoridades brasileiras. Bananinha que não me venha falar em competência e moralização, o nome disso é corrupção e desmonte da estrutura pública.

  2. Se fizer como luladrão, dizia ter total confiança na equipe de colaboradores e auxiliares. Aí a lava jato conseguia reunir provas, recuperar dinheiro roubado, e nas delações premiadas entregava o chefão. A partir daí, tudo mudava, e os flagrados com roubo já não era companheiro, era um bandido, negando até amizade, na verdade era da antessala do presidente luladrão. É uma doença que todo chefe de quadrilha tem quando desmascaram um membro da quadrilha.

  3. Vamos ver o que a quebra de sigilo irá apontar: SUA HONESTIDADE E PREOCUPAÇÃO COM A PRESERVAÇÃO AMBIENTAL

    1. E já existe fã clube em Natal? Fora Bolsanaro e seus filhos juntos!!!!!!

  4. Respeito as opiniões contrárias. Nas o Ministro Ricardo Sales contrariou interesses excusos das mais diversas origens, ou seja,vde Ong’s nacionais, internacionais, de governos estrangeiros principalmente da União Europeia. Dr. Ricardo Salles é um ministro competente e sabe o que faz.

  5. Falta so coragem e disposição para o Bozo botar em prática o tal decreto ou quem sabe, fechar o STF…….
    Mas o frouxo só sabe latir.

    1. A desordem que você aplaude é a mesma que tomou conta de Cuba, Venezuela, Coreia do Norte e se você quer isso, sai do Brasil, 85% do povo quer democracia, ordem, justiça, legalidade, respeito e segurança e nada de corrupção. Nenhum desses valores a esquerda respeita e sabe dar ao povo.

    2. Cláudio, sai dessa narrativa de que quem vê a corrupção no governo do MINTOmaníaco eh petista! Eu garanto que sou mais de direita que o presidente inepto e até mais que vc! Não defendo nem tenho político corrupto de estimação! E vc? Tem?

  6. Realmente Eduardo Eduardo tem razão, para desmatar a Amazônia como ele está fazendo tem que ter MUITA CORAGEM

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

‘Inquérito induziu ministro relator a erro’, diz Salles, sobre decisão de Moraes; ministro acredita que assunto será esclarecido ‘com muita rapidez’

Foto: © José Cruz/Arquivo/Agência Brasil

O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, disse ter ficado surpreso com a operação que a Polícia Federal (PF) deflagrou hoje (19) para apurar a suspeita de participação de servidores do ministério e do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) em supostos crimes contra a administração pública.

A jornalistas, Salles classificou a operação autorizada pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes, de “exagerada e desnecessária”. “Até porque, todos os que foram incluídos nesta operação sempre estiveram à disposição para esclarecer quaisquer questões”, afirmou o ministro. Além de Salles, a operação teve como alvo o presidente do Ibama, Eduardo Bim, e mais 16 investigados.

Na decisão em que autorizou o cumprimento de 35 mandados de busca e apreensão incluindo em endereços funcionais e pessoais de Salles, além do afastamento do cargo do presidente do Ibama, Eduardo Bim, e de outros oito servidores públicos, Moraes afirma que o pedido de diligências foi feito pela própria PF. Segundo Moraes, na petição, a PF informou ter provas que “sinalizam, em tese, para a existência de grave esquema de facilitação ao contrabando de produtos florestais”, incluindo documentos fornecidos pela Embaixada dos Estados Unidos no Brasil.

“Até onde eu sei, uma carga foi exportada para os Estados Unidos, que pediu documentos que não constavam. Analisando o caso, a presidência do Ibama entendeu que a regra invocada [pelas autoridades norte-americanas] já naquela altura deveria ter sido alterada. Por isso, aparentemente, agiu de forma técnica”, disse Salles.

O episódio envolvendo a embaixada norte-americana é citado na decisão que o ministro Alexandre Moraes tornou pública esta manhã. Segundo o texto, em 10 de janeiro de 2020, o Serviço de Pesca e Vida Selvagem dos Estados Unidos (FWS) deteve, no estado da Geórgia, a três contêineres contendo madeira exportada do Brasil, por uma empresa com sede em Ananindeua (PA).

Segundo notificação enviada pela embaixada às autoridades brasileiras, o material não tinha a documentação necessária para comprovar sua procedência legal. A partir daí, segundo os fatos narrados na decisão de Moraes, o Ibama enviou “uma série de respostas conflitantes”, ora informando que a madeira exportada não tinha sido analisada pelo setor competente, ora alegando que o envio da carga cumprira toda a exigência legal.

O ministro disse que não teve acesso a todas as informações do inquérito e destacou que o ministério e o Ibama sempre agiram em consonância com a lei. “Isto ficará demonstrado nos autos do inquérito, conforme ele for instruído”, disse Salles, confirmando que policiais federais apreenderam documentos em seu gabinete, no ministério.

Salles disse que conversou com o presidente Jair Bolsonaro sobre as investigações. “Expliquei que, na minha opinião, não há substância em nenhuma das ações. E que, ao que me parece, este assunto pode ser esclarecido com muita rapidez”, disse o ministro. “Entendemos que o inquérito foi instruído de uma forma que acabou induzindo o ministro ao erro”, acrescentou.

A Agência Brasil entrou em contato com o Ibama, mas ainda não teve resposta. A reportagem também procurou a Advocacia-Geral da União (AGU), que ainda não se manifestou. Procurada, a assessoria da Procuradoria-Geral da República (PGR) informou que o órgão não foi consultado sobre o pedido de diligências que a PF fez ao STF, “o que, em princípio, pode violar o sistema constitucional acusatório”.

Agência Brasil

Opinião dos leitores

  1. E ao pedido da PF de autorização p investigar a venda de sentenças do ministro Toffoli? Senhor Fachin, é tão corrupto quanto o colega de toga ! Essa investigação não foi pedido autorização a PGR, do mesmo jeito a PF pode investigar os ministros do supremo tbm, sem autorização legal?

  2. A sorte de alguns, é que os “patriotas moralistas” são bastante tolerantes com os apoiadores do fal$o me$$ia$. A tolerância só é zero para os opositores.

    1. Tolerância para os meus é intolerância p os outros

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Após operação, Ricardo Salles vai pessoalmente à PF em busca de detalhes sobre investigação, e teria ouvido que só o STF pode conceder acesso aos autos

Ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles | EVARISTO SA / AFP

Depois de ser alvo de buscas da operação deflagrada nesta quarta-feira pela Polícia Federal, o ministro do Meio Ambiente Ricardo Salles foi até a superintendência do órgão, em Brasília, em busca de mais informações sobre a investigação.

Com cara de poucos amigos e acompanhado por um advogado, Salles ouviu, no entanto, que só o Supremo Tribunal Federal (STF) poderia lhe conceder acesso aos autos.

Salles e servidores do Ibama tiveram os sigilos bancários e fiscais quebrados. O presidente do Ibama, Eduardo Bim, foi afastado do cargo por determinação do ministro Alexandre de Moraes.

Bela Megale – O Globo

Opinião dos leitores

  1. Está difícil HOMENS BONS e HONESTOS tentar ajudar o Brasil, sofrem perseguição total.
    Cadê a CPI DOS GOVERNADORES E PREFEITOS QUE DESVIARAM O DINHEIRO QUE VEIO, DO GOVERNO FEDERAL, PARA COMBATER O COVID, ISSO TEM URGÊNCIA E RELEVÂNCIA.
    Os inquéritos que prescrevem no STF, quantos são?

  2. Se fosse um ministro de Lula já tinha muita gente querendo botar Lula na cadeia. Kkkkkk. Mas como é de Naro eles dizem que Naro não tem culpa. Kkkkk. A PF está fechando a cancela para não deixar passar a boiada. Kkkkk. Estão caindo as casas de Naro, da familícia e dos amigos do falso messias.

    1. Luladrão, é muito pior, ele quer prender o juiz e os promotores, vejam como esse criminoso corrupto condensado é megalomaníaco, além do mais, tem os seus idiopatas e quer transformar o país inteiro em um curral de babacas e tontos.

  3. Apenas politicagem. Vai servir apenas aos babacas irresponsáveis, que apostam nas suas insignificâncias para cometer crime contra a honra alheia. Gente sem escrúpulos, que vive de narrativas mentirosas. Deveriam ser processados ao menos para forçá-los a pagar uma boa indenização.

    1. É lindo ver o gado agoniado…vai chorar?…kkkkkkk
      Grande dia!

    2. Vcs deviam ao menos mudar os chavões e palavras de ordem. Talvez mesclar com algum argumento. É enjoativo ler sempre as mesmas bobagens. Não acrescentam nada e destroem a credibilidade de vcs. Fica a dica, bobão.

    3. Vai dar pane no seu mino-juízo hoje, aumente as doses de calmante.

  4. Está claro que se trata de retaliação do partido político STF em função do pedido de abertura de inquérito contra o Toffoli. Ativismo judicial e corporativismo juntos. Na realidade o STF se tornou um partido político de oposição ao governo atual. E fazem isso na maior cara de pau. Por que negar que sejam investigadas as denúncias contra Toffoli?

  5. Pura perseguição e narrativas mentirosas. Se o cara é investigado, como não pode ter acesso aos fatos que estão lhe sendo imputados?

    1. Só molecagem, criancice. Me divirto imaginando quem será vc. Sua idade, sua instrução, seus projetos, o que faz da vida afora postar asneiras por aqui… Corta o cabelo? Toma banho? Usa barba? Escova os dentes? Trabalha de verdade?Rsrsrs

    2. Certamente trabalho mais que vc, que passa o dia todo mugindo no blog… defendendo seu mito pilantra…kkkkk

  6. No governo de Lulaladrão ele dizia que não sabia de nada… Até hoje se diz inocente… Será que o MINTO vai falar a mesma coisa sobre a corrupção que existe no governo dele? Nem estou me referindo as rachadinhas da família não, essas investigações ele conseguiu paralisar…

    1. O Bozo disse um dia desse que a paciência com o sft tinha acabado….e ai Bozo???
      Vai fechar o stf agora????
      Vai nada, isso é um frouxo, só faz latir.
      To esperando ate hoje o tal decreto tbm.
      E ainda tem quem fique babando um covarde desses.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

SALLES E MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE ALVOS DE OPERAÇÃO DA PF: Moraes ordena quebra de sigilos de ministro e afastamento de presidente do Ibama

Foto: Pablo Valadares/Câmara dos Deputados

A Polícia Federal (PF) cumpre mandados de busca e apreensão em locais ligados ao ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, nesta manhã de quarta-feira (19), na Operação Akuanduba, que está nas ruas do Distrito Federal, São Paulo e no Pará, e que apura crimes contra a administração pública praticados por agentes públicos e empresários do ramo madeireiro.

A PF está utilizando 160 policiais para cumprir 35 mandados de busca e apreensão, determinadas pelo Supremo Tribunal Federal (STF), que além das buscas, determinou o afastamento preventivo de 10 agentes públicos que ocupam cargos e funções de confiança no Ibama e no Ministério do Meio Ambiente, e ainda a suspensão imediata do despacho emitido em fevereiro do ano passado, que permitiu a exportação de produtos florestais sem a necessidade de emissão de autorização de exportação.

O presidente do Ibama, Eduardo Bim, também é alvo de busca e apreensão nesta manhã e foi afastado do cargo por determinação do Supremo.

Segundo as investigações, esse despacho foi feito a pedido das empresas que tinham cargas apreendidas nos Estados Unidos e Europa e, com isso, possibilitou a regularização de mais de 8 mil cargas de madeiras exportadas ilegalmente entre 2019 e 2020.

As investigações começaram em janeiro deste ano após informações obtidas junto a autoridades estrangeiras que relataram desvio de conduta de servidores brasileiros no processo de exportação.

A CNN entrou em contato com o Ministério do Meio Ambiente e com o Ibama e aguarda posicionamento.

Akuanduba, nome dado à operação, é uma divindade da mitologia dos índios Araras, que habitam o estado do Pará. Segundo a lenda, se alguém cometesse algum excesso, contrariando as normas, a divindade fazia soar uma pequena flauta, restabelecendo a ordem.

Moraes ordena quebra de sigilos de Salles e afastamento de presidente do Ibama

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal, determinou busca e apreensão em três endereços do ministro Ricardo Salles, do Meio Ambiente: na casa dele em São Paulo, no apartamento funcional em Brasília e em um gabinete da pasta no Pará. As medidas fazem parte da operação Akuanduba.

Ao todo, foram expedidos 35 mandados de busca e apreensão no Distrito Federal, São Paulo e Pará.

Além disso, Moraes determinou a quebra dos sigilos bancário e fiscal de Ricardo Salles e de servidores do Ibama. O presidente do Instituto, Eduardo Bim, foi afastado do cargo por ordem do ministro do STF. Procurador federal, Bim assumiu o cargo em 2019.

Outras nove pessoas, que ocupam cargos e funções de confiança no Ibama e no Ministério do Meio Ambiente também foram afastadas das atividades.

CNN Brasil

Opinião dos leitores

  1. E onde anda a narrativa mentirosa de que o presidente manda na Polícia Federal? Seria aceitável, já que é sua atribuição escolher o Diretor da PF. Mas não é isso que estamos vendo. A esquerdalha “não se toca” mas TODAS suas narrativas mentirosas vão caindo. Apenas a cansativa perseguição política. Deixem o “ômi” trabalhar.

    1. Chora mais Direita “honesta”…chora mais que tá bonito de ver….
      kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    2. A molecagem de sempre. Falta de argumento e raciocínio, típicos dessa cambada.

    3. Tô de bobeira mesmo, vai lá! Vc trabalha, “cumpanhero”? De verdade, algo produtivo. Por que não diversifica o vocabulário? As mesmas bobagens, cara? Chavões repetidos, as mesmas palavras… Cansa. Acrescenta algo novo. Tenta pensar um pouco. É demais? Deixa prá lá. Rsrsrs

  2. Já era prá tá na rua faz tempo.

    Fez muito mal a política externa do Brasil além das consequências nefastas no futuro para nossos netos e bisnetos

    Só não vê quem não quer

  3. Acho lindo mesmo a fidelidade “canina” dos bovinos que negam a realidade achando que no governo do MINTO não há corrupção nem desmandos! No início do governo do LULAladrão haviam os mesmos idólatras e deu no que deu…

    1. Para chamar alguém de corrupto é preciso provar. Até o momento, o único crime aqui presente é o seu. Se vc significasse algo, deveria ser processado por suas asneiras irresponsáveis.

    2. Manoel F, meu filho, para com isso…tá machucando os sentimentos do Direita “honesta”…kkkkkkkkkkkkk
      (continua, por favor….kkkkkk)

    3. Pede pro MINTO publicar o Decreto q foi “otorizado” na “parada do orgulho gado” que eu nem serei processado, já sou preso por tentar atingir a honra de seu messias KKKKK.

    4. Só molecagens. Vcs são engraçados. Mas, cansativos, repetitivos e sem criatividade. Peçam novas instruções aos “chefes”. Inovem.

  4. Ops! Mas não há corrupção no governo do MINTOmaníaco! Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  5. Mais do mesmo. Perseguição contra o governo, às custas de narrativas mentirosas. O presidente não rouba nem deixa roubar. Seria muito bom para o Brasil que seus demais políticos fizessem o mesmo.

  6. ONTEM TIVE QUE VER O ERNESTINHO GAGUEJANDO POR OITO HORAS!!! HOJE LÁ VEM MAIS UM VEXAME DO PAZUELLO!!! E AINDA ACORDO E DESCUBRO QUE A POLÍCIA ESTÁ DANDO UMA DURA NO RICK SALLES!!! 😲

    EU NÃO AGUENTO MAIS!!! 😠

    O CIDADÃO DE BEM NÃO TEM MAIS UM MINUTO DE PAZ NESSE PAÍS!!! 😡

    1. Gaquejando fica os ESQUERDOPATAS quando precisam explicar o MENSALÃO, o PETROLÃO e os BILHÕES gastos em Copa do Mundo e Olimpíadas enquanto os hospitais públicos estavam super lotados e sem condições de atender a população.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

Cinco são presos em operação contra rede de exploração sexual infantil no RN, 17 estados e no DF

Um dos presos no RJ na Operação Lótus, contra a exploração sexual infantil — Foto: Reprodução/TV Globo

A Polícia Civil do RJ iniciou nesta terça-feira (18) a Operação Lótus, contra uma rede nacional de exploração sexual infantil. Até a última atualização desta reportagem, cinco homens tinham sido presos, todos no RJ.

Agentes da Delegacia da Criança e do Adolescente Vítima (Dcav-RJ) saíram para cumprir 68 mandados de busca e apreensão em 18 estados e no Distrito Federal (veja abaixo a lista de alvos por UF).

Não há mandados de prisão, mas se uma equipe flagrar pornografia infantil em um endereço, o alvo é preso em flagrante.

No Rio, onde havia nove mandados, agentes foram para residências em Jacarepaguá e Guaratiba, na Zona Oeste; em Duque de Caxias, na Baixada; em Niterói; e em Campos e Macaé, no Norte do estado.

‘Imagens estarrecedoras’

Segundo o delegado Adriano França, titular da Dcav, em um ano de investigações, a especializada identificou diversos grupos que trocavam fotos e vídeos “com imagens estarrecedoras”.

Até bebês apareciam no material pornográfico interceptado, de acordo com as investigações.

Alvos por estado
Bahia: 5
Ceará: 3
Distrito Federal: 1
Espírito Santo: 3
Goiás: 5
Maranhão: 1
Mato Grosso: 2
Minas Gerais: 6
Pará: 4
Paraná: 1
Pernambuco: 2
Piauí: 1
Rio de Janeiro: 9
Rio Grande do Norte: 1
Rio Grande do Sul: 6
Rondônia: 1
Santa Catarina: 1
São Paulo: 15
Sergipe: 1

G1

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

Policial civil morto em operação no Jacarezinho-RJ tinha 8 anos de corporação e deixa mãe de cama, vítima de AVC

Foto: Reprodução

O policial civil André Leonardo de Mello Frias, de 48 anos, deve ser enterrado nesta sexta-feira (7). Baleado durante operação no Jacarezinho, na quinta (6), ele estava casado desde 2018 com uma policial civil e tinha um enteado de 10 anos.

O policial também era responsável pelo sustento da mãe que sofreu um AVC há três anos e vive sobre uma cama.

Entre várias operações, Frias participou da apreensão de 60 fuzis no Galeão, em 2017.

O agente foi atingido por um tiro na cabeça pouco depois das 6h, quando começou a operação. Ele tinha acabado de descer do Caveirão, o veículo blindado da Polícia Civil.

Às 6h30, o policial chegava para ser atendido no Hospital Salgado Filho, no Méier, mas não resistiu aos ferimentos. O agente foi uma das 25 pessoas que morreram na operação desta quinta-feira (6), na comunidade do Jacarezinho, na Zona Norte do Rio. De acordo com a polícia, 24 eram traficantes.

A decisão de descer do Caveirão e seguir a pé pela favela aconteceu após a equipe que estava no interior do veículo se deparar com barreiras colocadas por traficantes no meio da rua.

Seis policiais desceram do veículo e entraram na comunidade do Jacarezinho a pé. André Frias era um dos últimos da fila de agentes. A partir do momento em que deixaram o Caveirão, a equipe começou a ser alvo dos disparos.

Segundo a polícia, havia uma espécie de casamata, feita de concreto com um buraco para que o criminoso coloque o fuzil e realize os disparos. Foi de lá que partiu o tiro que atingiu o policial.

“O policial baleado na cabeça foi alvejado de uma construção de concreto. Havia várias dessas na favela. Eles se planejaram. Tiveram tempo. Fizeram um bunker de defesa para atacar a polícia”, contou Rodrigo Oliveira, subsecretário Operacional da Polícia Civil.

Dois policiais já estavam abrigados e um terceiro ferido no braço quando um disparo bateu no chão, ricocheteou e atingiu a cabeça de André Frias que estava agachado.

“Se tivéssemos o helicóptero, com câmera e todo o suporte, talvez o policial não tivesse morrido. Talvez tivéssemos menos mortos. Porque ele protege a todo. O helicóptero diminui confronto. Com o helicóptero há menos letalidade”, disse Ronaldo Oliveira, assessor especial da Secretaria de Polícia Civil.

G1

Opinião dos leitores

  1. Jacarezinho 28 mortos _ 6 fuzis aprendidos
    Vivenda da Barra _117 fuzis
    Nenhum morto .

  2. É muito triste ver um policial morrendo em plena atividade, mais triste ainda é ver que as autoridades não dão o devido apoio a essas operações, pelo contrário chove críticas, querem o Brasil entregue a bandidagem, a sociedade tem de fazer isso parar, a polícia tem de exigir respeito os governantes devem servir a sociedade e não a si próprios.

  3. Uma perda irreparável. Espera-se que o sacrifício tenha válido a pena. Parede que após uma reunião com bolsonaro, o governador do Rio descobriu que o tráfico estava aliciando crianças. Isso é a grande novidade, ninguém sabia e nem nunca na história do tráfico no Rio isso tinha acontecido. Esse parece ser o fato novo que justificou a operação. Então, espera-se que a operação tenha acabado com o aliciamento de crianças pelo tráfico, senão fica cheirando a apenas o desejo de matar por matar e arriscar a vida de policiais sem um resultado esperado.

  4. Não tem 1 FDP se solidarizando com a morte desse POLICIAL, nas imagens na TELEVISÃO, aparece vários bandidos altamente armados, queriam que a POLÍCIA , chegasse pedindo POR FAVOR ??? A bala comendo no centro , BANDO DE FDP

    1. Infelizmente, sua colega de bancada, Mariana Vieira, prefere chorar a morte de 24 bandidos! O discurso dela deu ânsia de vômito e nó no estômago. Ela é BA adoram fazer discurso pra platéia.
      Lamentável!

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

INDÍCIO DE VAZAMENTO: Polícia apreendeu relatório com timbre do MPRJ sobre operação no Jacarezinho em casa onde cinco suspeitos morreram

Blindado incursiona no Jacarezinho Foto: Fabiano Rocha / Agência O Globo

A Polícia Civil informou ter apreendido, durante a operação com 25 mortos no Jacarezinho, nesta quinta-feira, um relatório com detalhes sobre a ação. Segundo a corporação, o documento, que levava o timbre do Ministério Público do Rio (MP-RJ), foi encontrado dentro de uma casa onde cinco suspeitos foram baleados e não resistiram. O local funcionava, de acordo com as investigações, como um esconderijo para chefes do tráfico de drogas que atuam na comunidade. A informação sobre os documentos apreendidos foi publicada primeiramente pelo portal “Metrópoles” e confirmada pelo GLOBO.

O material encontrado dentro da casa pode indicar, na avaliação da polícia, um possível vazamento de informações sobre a operação, que se tornou a mais letal da História do estado do Rio. Entre os 25 mortos, está um policial civil lotado na Delegacia de Combate às Drogas (DCOD), que foi baleado na cabeça. Procurado pelo GLOBO, o MP-RJ ainda não havia se manifestado até a publicação desta reportagem.

O desfecho da operação rendeu questionamentos por parte de especialistas e alertas de entidades ligadas aos direitos humanos. Ex-secretário nacional de Segurança Pública, o coronel reformado da PM José Vicente da Silva Filho criticou o planejamento e disse que não foram levados em consideração o potencial de reação dos bandidos e a segurança da população.

— Não importa que (os mortos) sejam bandidos ou não. Nesse caso, morreu um policial. É uma operação mal planejada. Nunca vi em nenhum lugar uma operação com tamanha quantidade de mortos; me parece uma operação lá no Afeganistão — afirmou o coronel.

A Human Rights Watch do Brasil pediu que o MP-RJ faça uma investigação minuciosa e independente para apurar o que de fato aconteceu na comunidade. A entidade observou que, apenas no primeiro trimestre deste ano, a polícia do Rio matou 453 pessoas, e ao menos quatro policiais morreram em confrontos – um número que não condiz com a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), que determinou que, em meio à pandemia, as incursões só ocorressem em casos excepcionais. A Defensoria Pública, por sua vez, afirmou que constatou flagrantes descumprimentos dos direitos humanos, que já está colhendo depoimentos de moradores da comunidade e que vai levar o caso ao conhecimento do Supremo.

— A população pode ficar tranquila que a investigação será realizada com todos os critérios. Se for constatado abuso, será instaurado um inquérito criminal — disse o procurador-geral do Rio, Luciano Mattos.

Pesquisador de segurança pública da UFRJ, Michel Misse observou que, além de contrariar a decisão do STF, a Polícia Civil está sendo acusada por moradores de ter executado suspeitos que teriam se rendido.

— A operação em si mesma é inadequada, nas condições de pandemia e em desrespeito à decisão do Supremo Tribunal Federal. Além do mais, uma operação em que morrem 25 pessoas, entre elas um policial, não pode ser considerada bem-sucedida. Uma operação bem-sucedida é a que você prende os suspeitos, os leva a julgamento e esclarece a ocorrência. Nesse caso, não houve nada disso. Só há mortos — criticou.

O Globo

Opinião dos leitores

  1. A Human Rights Watch do Brasil e o Pesquisador de segurança pública da UFRJ, Michel Misse, deveriam ir na frente e pedir educadamente as armas e as drogas para o traficantes, tenho certeza de que eles ser arrependerá e vai calmamente entregar tudo…. Vão procurar defender a excludente de ilicitude urgente isso sim! O Brasil não será um México onde o crime organizado domina! Parabéns bravos POLICIAIS, e meus sentimentos ao Guerreiro que foi assassinado!

  2. O ministério público do RJ antes a investigar sobre a operação, precisa investigar sobre o vazamento da operação, conforme foi achado no local documento sobre a operação com o timbre do MP-RJ

  3. Se tivesse ocorrido a morte de 25 policiais, nem a imprensa de esquerda, nem o MP, nem essas organizações fajuta de Direitos Humanos estariam se manifestando. Estariam possivelmente comemorando.

  4. A POLÍCIA DO RJ AGIU CORRETAMENTE REVIDANDO UMA INJUSTA AGRESSÃO!!! NÃO SE PODE TRATAR BANDIDO COM CAFEZINHO E ÁGUA GELADA, POIS ELES REAGIRAM E MATARAM UM POLICIAL CIVIL E NINGUÉM FALA NADA? TRÁFICO DE DROGAS ENVOLVENDO CRIANÇAS E ADOLESCENTES DEVEM SER COMBATIDAS CONSTANTEMENTE!!!

  5. Os “especialistas” dão o pitaco deles como se estivéssemos na Suíça. Quem conhece a realidade dessas comunidades do RJ, ainda que minimamente, sabe como é a realidade. Devemos chorar pelo policial morto, isso sim.

  6. Tu sabe de nada Mourão, quem sabe é o ministro do STF que proibiu a Polícia Militar de subir nas comunidades. Nas comunidades (que substituiu o nome das favelas) tudo é ordem e lei, lá não precisa de polícia, tem a milícia do tráfego que educa com aulas de boas maneiras, reprime com conversa e permite que você errer 3, 4 , 5x. Nas comunidades não existe violência, por lá ninguém anda armado, não existe assassinato, nunca houve tráfego de drogas, então a polícia não tem o que fazer nessa área, o ministro está certo.

  7. Fica tão bonito, parece um conto de fadas, vc dá voz de prisão, o bandido larga o fuzil e as granadas no chão e levanta as mãos para ser preso, julgado e condenado. Só um retardado acha que as coisas são dessa forma, vai lá delirante junto com a policia, já que vc acha que é fácil subir um morro com uma chuva de balas em direção a sua cabeça, acorda manezinho, a realidade é outra, em que mundo vc vive, só pode ser no mundo de Bob. Seu lesado.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Geral

COVID RESOLVIDO: Parabéns Governo e Prefeitura do Natal por fecharem o espetinho Nordestino na Zona Norte

Oito carros, entre viaturas da Guarda Municipal, polícia e órgãos para fechar um espetinho na Zona Norte de Natal com três mesas funcionando.

Relato ocorrido nessa quinta-feira(06) do espetinho foi postado em sua rede social:

“Trabalhando honestamente pra levar o pão pra casa vendendo espetinhos. Infelizmente fomos impedidos de estar nesse local.. Alegaram que nos estávamos cometendo um crime ao espaço público”, diz trecho do desabafo.

Opinião dos leitores

  1. Antes de criticar, é preciso saber o que realmente aconteceu…
    * O espetinho funciona em área pública (algo que a lei proíbe).
    * os proprietários foram orientados sobre a irregularidade (algumas vezes nas últimas semanas)
    * na última orientação, que ocorreu na semana passada, o proprietário foi bastante agressivo com os fiscais, ameaçando e esbofeteando o veículo da fiscalização.
    * em momento algum, os servidores foram agressivos ou truculento com proprietários e clientes do espetinho, apenas cumpriu a lei em relação ao espaço público.
    Antes das críticas infundadas e mentirosas, se informem dos fatos que realmente ocorreram.

  2. Quem votou em Fátima por ser humilde pensando em levar vantagem, não foi um desavisado. E só olhar quem ganhou com o Luís Inácio e seu poste qdo estiveram no poder. Começando na família e seus amigos empresários e ditadores… Lulinha está de rabo cheio, empresários roubaram até vomitar, muitos foram presos. Agora a maioria soltos igual ao chefe, … querendo voltar para esculhambar o que restou. Prometendo q não vai enganar de novo… Agora Acredite!!!!! 🙄🙄🙄🙄

  3. Dá nojo Bg lê uma matéria como essa…Senhores o espetinho só foi fechado porque estava vendendo bebida alcoólica em lugar público e consumo no meio da rua..esses servidores não inventaram a roda e nem fizeram nada errado..o sr do espetinho que é o metido a arrochado e gosta de afrontar as leis virgentes…Se tá errado..tá errado e ponto final e pelo que eu fiquei sabendo, nem o auto de constatação do Covid foi emitido..porqur se fosse seria uma multa de 22 mil reais..Vc Bg como bom jornalista deve no minimo pedir desculpa por publicar isso…
    Abçs!!

    1. BG jornalista ? Não sabe escrever um O com uma quenga! Apenas está tentando fazer a campanha para próxima eleição batendo em Fátima e elogiando o GENOCIDA BG desse jeito vai perder votos! Babaca

  4. É triste ver esta cena, enquanto isto a bandidagem está solta assaltando em plena luz do dia.

  5. BG, é um absurdo sim. Mas, minha dúvida é, porque estava aberto? Ou porque a Prefeitura através da Sensur alegou não ter autorização para funcionar na área? Digo isso, pois temos que pressionar prefeito e governadora pela falta de sensibilidade e falta de pensar no próximo!

  6. Para o PT, trabalhadores são apenas os que vivem às custas do Estado. Trabalhadores pra eles são apenas os servidores públicos.

  7. Safadeza desses políticos corruptos .por que num fecham às grandes lojas ? A iskisita nunca fechou , o que tem de essencial lá ? O dinheiro !

  8. Eu não sei quem é pior, se a Governadora ou os agentes que cumprem uma loucura dessas (todos com os deles no fim do mês garantido). É muita canalhice. Cobre a máscara, o álcool, o distanciamento e o raio a quatro, mas não tirem o sustento de uma pai e uma mãe de família.

    1. Esqueça a governadora..ai é competência Municipal..parem de falar abrobrinha..e lembrem se..Natal tem um prefeito..esquecam fátima e o PT

  9. Já que não se pode trabalhar honestamente, acho que esse desgorverno só pode está pedindo que o cidadão de bem comece a roubar!

  10. V E R G O N H A inversão de valores a flor da pele , O cidadão de bem nao se pode trabalhar , enquanto os bandidos armados até os dentes rindo da segurança pública.

    TENHAM VERGONHA NA CARA SR COMANDANTE E GOVERNADORA DO ESTADO.

  11. Faltam palavras para classificar a crueldade do governo de Fátima Bezerra. Acabando com a dignidade do trabalhador que, sem o seu trabalho, deixa de alimentar seus familiares e, depois vem os políticos do PT, como fez a Vereadora Brisa, entregar uma cesta básica, pousando de salvadora da pátria. A população de bem não quer esmola, quer trabalhar. Vale lembrar que, embora seja óbvio, uma cesta básica ameniza a fome por poucos dias e esses Decretos de Fátima se estendem há meses.

    1. Esqueça a governadora..ai é competência Municipal..parem de falar abrobrinha..e lembrem se..Natal tem um prefeito..esquecam fátima e o PT

  12. Realmente é uma situação difícil, tanto dos entes políticos (prefeitura e governo), quanto dos trabalhadores. Isto porque, como se sabe, enquanto boa parcela da população não estiver vacinada, a única forma de evitar o contágio e a consequente morte de milhares de pessoas que estamos vivenciando todos os dias (este blog, todos os dias, registra e lamenta a morte de alguém em decorrência da covid) é o isolamento social. Por outro lado, em um país pobre como o nosso, há milhares de pessoas que têm de trabalhar, pois um, dois, três meses sem receber significa fome e necessidade. Portanto, diante destes dois extremos, é difícil encontrar um “meio termo”, razão pela qual não devemos simplesmente “meter o pau” na prefeitura e no Estado, assim como devemos entender aqueles que, de alguma forma, estão tentando tirar uns trocados para sobreviver. O ideal, neste momento, era todos em casa e aqueles q não podem trabalhar, receber um auxílio digno do governo, o que, contudo, não ocorre.

  13. Essa política do “fique em casa”, sem comprovação científica alguma de eficácia contra o vírus, está destruindo vidas ao invés de proteger. Um absurdo.

  14. Vamos aos fatos, o que fez a esquerda na pandemia:
    Proibiu o uso da medicação precoce, exigindo a comprovação científica;
    Pressionou junto com a globo para a ANVISA aceitar a coronavac, sem comprovação científica;
    Os governadores e prefeitos foram autorizados pelo STF para tomas as medidas contra a pandemia, proibindo o governo federal de atuar.
    O STF deixou como única obrigação do governo federal o repasse de recursos;
    Os Estados brasileiros receberam bilhões para aplicar na pandemia e ninguém sabe para onde foi todo dinheiro;
    Os estados cujos governadores proibiram a medicação precoce, respondem por 75% das mortes por covid e querem responsabilizar o Presidente;
    Monta uma CPI por ordem do STF sobre a pandemia, mas os senadores só querem investigar o Presidente, estão se negando a chamar os governadores para prestar conta dos bilhões recebidos durante a pandemia;
    O resto é o mimimi de sempre com as versões e mentiras criadas pelos esquerdopatas

    1. Não escreveu uma linha que não tenha mentiras. Mais mitomaníaco.

  15. Não quero culpar a gloriosa policia, pois estava apenas cumprindo ordens. Porém enquanto tem esse aparato todo de viauturas e policiais para impedir o trabalhador de fazer seu pão de cada dia. Os marginais estão fazendo absurdos conosco, porque a policia esta ocupada atendendo caprichos da Governadora e seus secretários. Só totalmente a favor do combate ao COVID/RN, porém não sou a favor de penalizar trabalhadores. E isento a policia que esta cumprindo ordens.

    1. Era exatamente esse argumento que os criminosos de guerra sempre usaram: “estávamos cumprindo ordens”! Rsrsrsrs

  16. Essa ruma de “camburão” agindo geralmente com truculência fechando o espetinho pobre trabalhador, enquanto isso a bandidagem age no resto da cidade desprovida de “camburões” para proteger o cidadão

    1. Fecham o comércio utilizando a polícia e os bandidos agindo soltosvem todos os bairros da cidade. Natal e o RN estão entregues aos bandidos. O cidadão de bem vive preso em suas casas, muitos tentando sobreviver.
      Prefeito e Governadora, a população clama por segurança.

  17. Absurdo essas medidas de restrição, proibido o cidadão de trabalhar para retirar o sustento de sua família dignamente, esse é o cenário defendido pelos governadores petista esquerdistas que fraudam a verdade diariamente para jogar o preço dessa irresponsabilidade nas costas do governo federal esses fascínoras trabalham executivamente para levar o povo a situação de miséria absoluta. Isso é uma vergonha.

  18. Não BG, vc está equivicado. Tem que parabenizar o presidente bolsonaro por ter politizado a doença, a vacina e todo o flagelo do covid.

    1. Santos você precisa vir para o mundo real. Continua entendendo tudo invertido.
      Quem politizou a doença foi a esquerda quando partiu para o ataque NEGANDO A MEDICAÇÃO PRECOCE e OBRIGANDO A ANVISA A APROVAR A CORONAVAC SEM APRESENTAR OS TESTES EXIGIDOS.
      A mesma esquerda que ABOMINA a medicação precoce, sugerida por Bolsonaro e adorada em 96 países, por “falta de comprovação científica” é a mesma que defende a coronavac chinesa SEM comprovação científica.

    2. Acho que se vc engravidar, a culpa vai ser de Bolsonaro ou Lula…com certeza !

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

Operação no Jacarezinho é a mais letal da história do RJ; ONG de Direitos Humanos critica ação policial

Foto: Reginaldo Pimenta/Agência O Dia/Estadão Conteúdo

A operação policial mais letal da história do Rio aconteceu nesta quinta-feira (6) no Jacarezinho, Zona Norte do Rio, deixando 25 pessoas mortas. Às 15h45, a operação seguia em andamento.

O levantamento foi feito pelo G1 com informações do Grupo de Estudos dos Novos Ilegalismos (Geni) da Universidade Federal Fluminense (UFF) e da plataforma Fogo Cruzado.

Um dos mortos foi o policial civil André Leonardo de Mello Frias, da Delegacia de Combate à Drogas (Dcod). A Polícia Civil diz que os outros 24 assassinados são suspeitos de integrar o crime organizado, mas não revelou as identidades ou as circunstâncias em que foram mortos.

O sociólogo Daniel Hirata, do Geni/UFF, classifica a operação como inaceitável e diz que é mais grave do que chacinas como a de Baixada Fluminense, em 2005, ou a de Vigário Geral, em 1993.

“Foi a operação mais letal que consta na nossa base de dados, não tem como qualificar de outra maneira que não como uma operação desastrosa (…) É uma ação autorizada pelas autoridades policiais, o que torna a situação muito mais grave”.

Ele diz que, segundo os moradores, a ação se tornou mais violenta após a morte do policial e que ficou “incontrolável”.

Em nota, a Polícia Civil disse que fez uma operação contra o crime organizado e que comunicou o Ministério Público sobre a ação, como determina o Supremo Tribunal Federal (STF).

Desde junho do ano passado, o STF suspendeu operações em favelas durante a pandemia. A decisão permite ações apenas em “hipóteses absolutamente excepcionais”, com o Ministério Público sendo avisado.

“Temos uma cadeia de responsabilizações que precisa ser apurada. Se trata de uma operação policial, um caso gravíssimo de violência de Estado. Não é grupo de extermínio, maus policiais, milicianos. É uma operação autorizada pelas autoridades. E tudo isso em um momento em que há a determinação de suspensão das operações policiais nas comunidades pelo Supremo Tribunal Federal”, diz o especialista.

Em nota, o MP informou que foi comunicado “logo após o seu início, sendo recebida às 9h”. A operação, segundo o MP, foi feita para cumprir prisão preventiva e buscas e apreensão contra traficantes.

O MP afirmou ainda que está investigando o caso e que recebeu ocorrências de abuso policial em seu plantão de atendimento

(mais…)

Opinião dos leitores

  1. ficam falando que foi um massacre? pq querem tanto esses 24 bandidos vivos? bandidos que nao tem mais jeito de viver em sociedade. Massacre seria se fossem de policiais mortos por esses bandidos! Olhem a quantidades de armas que estavam com esses bandidos? É MUITO FALSO MORALISMO NESSE NOSSO PAÍS DESSE TAL DE POLITICAMENTE CORRETO VIU! As nações europeias chamam de massacre porque la nao tem traficante com arma de guerra, mas aqui tem e o traficante aqui que usa arma de guerra ele vai p/ matar policial. Aí essas ONGs esperam o que? Que o policial consiga algemar um traficante que lhe aponta um fuzil? Não tem outro jeito nao p/ um bandido assim nao, senao levar um tiro da policia. Por que é tao dificil de raciocinar assim? a operação ta de parabens, precisar ter mais operações, senao esses bandidos vao continuar dominando o país!

  2. Civil é a infeliz mãe que pariu um imbecil desse que questiona a morte de bandidos! Não morreram civis! Morreram pessoas que escolheram ser a escória da humanidade! Que morram cada vez mais delinquentes!

  3. Quando um cidadão de bem é assassinado por traficantes, nenhuma ONG de Direitos Humanos se pronuncia sobre o assunto. Essas organizações são defensoras de bandidos.

  4. Acho que quem era pra ser investigado são esses lideres dessas ONGs…”Assassinados”os bichinhos inocentes de fuzil na mão.

  5. ONGs.. tem que criticar ação dos bandidos oras, se eles se entregassem não teria confronto ! Excelente trabalho da polícia, esta de parabéns!

  6. É por esses motivos que o país está nesse buraco sem volta, a polícia apenas revidou uma injusta agreção, o crime organizado protegido por autoridades de todos os segmentos da sociedade, sem contar essas ONGs protetoras de bandidos. Parabéns a PMERJ.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Trânsito

STTU retoma operação de faixa reversível na ponte de Igapó a partir desta quinta-feira

FOTO: STTU

Continuando uma série de medidas para reduzir o tempo de viagem do transporte público no trânsito, a STTU informa que a partir desta quinta-feira (06), das 6h às 08h, estará retomando a operação de faixa reversível na Ponte de Igapó. A faixa funcionará logo após ao Hospital Hapvida, no sentido bairro Nordeste.

A operação contará com 25 agentes de mobilidade e seis viaturas, incluindo um caminhão guincho para desobstrução na via, em caso de acidente ou algum problema. Ao todo, na ponte de Igapó operam 29 linhas de transporte público urbano que realizam 1.300 viagens por dia e trafegam 70 mil veículos diariamente, totalizando em torno de 190 mil pessoas que passam pela ponte de Igapó todos os dias.

A operação tinha sido suspensa, momentaneamente, devido ao volume de ações que esta Secretaria desenvolve, como a fiscalização nos terminais de transporte, apoio aos drivers de vacinação e demais atendimentos no trânsito.

Ponte Newton Navarro

Já a operação de faixa reversível na ponte Newton Navarro ficará em monitoramento, e será retomada caso a Secretaria identifique algum tipo de sobrecarga de veículos na via.

 

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

FOTOS: Operação do MP aponta marido de prefeita no RN como líder de esquema para desviar dinheiro público; prisão preventiva é realizada

Fotos: Divulgação/MPRN

O Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) deflagrou nesta quarta-feira (5) a operação Sujeito Oculto. O objetivo é apurar um suposto esquema de desvio de dinheiro público no âmbito da Prefeitura de Paraú.

A operação investiga os delitos de estelionato contra a administração pública, peculato, contratação direta indevida, associação criminosa, desobediência à decisão judicial sobre suspensão de direito e lavagem de dinheiro.

Com o apoio da Polícia Militar, a operação Sujeito Oculto cumpriu dois mandados de prisão preventiva e 15 mandados de busca e apreensão nas cidades de Paraú, Natal, Mossoró, Ipanguaçu, Parnamirim e Assu. Ao todo, participaram da ação 16 promotores de Justiça, 24 servidores do MPRN e ainda 68 policiais militares.

Os mandados foram cumpridos na sede da Prefeitura de Paraú; nas Secretarias de Educação, de Agricultura e Pesca, de Saúde, de Assistência Social, e de Obras, Urbanismo e Transporte; em um posto de combustíveis; na sede de uma construtora e ainda nas residências dos investigados.

O principal investigado na operação é o empresário Antônio Vicente Eufrásio Peixoto, marido da atual prefeita do Município. De acordo com o que já foi apurado pelo MPRN, ele contratou máquinas através de acordo verbal, sem licitação e documento formal, com pagamentos efetuados por terceiros e através de vales-combustíveis quitados pelo erário municipal. Vicente Eufrásio foi preso preventivamente.

Para cometer os supostos delitos, Vicente Eufrásio contava com o apoio de Antônio Leodecio Fonseca, servidor da Prefeitura de Paraú responsável pela autorização de “ordens de combustíveis”. Leodecio Fonseca também foi preso preventivamente.

O MPRN levantou que a possível atuação do grupo criminoso é permanente, desde o ano de 2018 até a presente data. A licitação da Prefeitura de Paraú para aquisição de combustíveis é de R$ 252.963,69. Mesmo assim, a empresa vencedora recebeu da Prefeitura entre os anos de 2019 e 2021 a quantia de R$1.298.689,16.

Dados da quebra de sigilo bancário e fiscal de Vicente Eufrásio apontam que ele teve movimentação financeira superior a 712% a 1377% da sua renda líquida no período de 2016 a 2020.

O empresário Antônio Vicente Eufrásio Peixoto encontra-se, atualmente, inelegível, em razão de ter suas contas reprovadas pelo Tribunal de Contas do Estado do RN e, também, por uma condenação no Tribunal Regional Federal da 5ª Região, em uma Ação de Improbidade Administrativa. Por esse motivo, ele ficou impossibilitado de concorrer a cargos eletivos e tomar posse em cargos públicos. Na investigação, o MPRN detectou que ele atua no dia a dia da administração, havendo elementos que indicam a configuração do delito de usurpação do exercício de função pública.

Com o material apreendido na operação Sujeito Oculto, o MPRN irá aprofundar as investigações e apurar se há envolvimento de outras pessoas no esquema de desvio de dinheiro público.

MPRN

Opinião dos leitores

  1. Que maravilha! Pena que um cara desses não fica 30 anos preso em regime fechado por roubar dinheiro de uma população tão pobre!

    1. Aí se pegar são três ou quatro anos, cumpre dois anos no semiaberto e o resto no aberto, depois é só alegria.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Geral

Guarda Municipal faz operação de combate ao comércio ilegal de animais silvestres em feira de Natal

Foto: Semdes

O Grupamento de Ação Ambiental da Guarda Municipal do Natal (Gaam/GMN) realizou uma operação na feira livre do Parque dos Coqueiros, na Zona Norte da capital, com o objetivo de combater o comércio ilegal de aves silvestres, que está se tornando cada vez mais comum nas praças de comércio popular da cidade.

A ação foi motivada por denúncias e mobilizou duas viaturas do Grupamento Ambiental da GMN. Os guardas agiram cercando a entrada e saída da feira e todas as bancas foram vistoriadas na operação, porém não foi encontrado nenhum comerciante de animais silvestres no local. A desconfiança das guarnições é que de alguma forma os responsáveis pelo comércio ilegal foram informados da chegada das equipes e partiram em rota de fuga.

De acordo com o coordenador do Gaam/GMN, CGA Isaac Cruz, a imensa maioria dos animais silvestres resgatados em feiras livres são pássaros. Esse tipo de espécies são mais atrativos para o comércio e muitas vezes é possível resgatar aves que estão até mesmo em processo de extinção. Nesses casos, a multa por animal chega a R $5 mil.

O coordenador explicou que muitas vezes os pássaros são encontrados em situação de maus tratos. Alguns doentes ou feridos, sem alimento e água adequados, e ainda presos em pequenas gaiolas superlotadas. “Essa prática é danosa ao meio ambiente e é crime, por isso pedimos às pessoas que não comprem nem vendam animais silvestres, e se tiverem conhecimento desse tipo de crime denunciem”, solicitou.

O tráfico de animais silvestres é a terceira atividade de comércio ilegal que mais movimenta dinheiro no mundo, ficando atrás apenas do tráfico de drogas e de armas. Segundo a ONG Rede Nacional de Combate ao Tráfico de Animais Silvestres, cerca de 38 milhões de animais são retirados anualmente do seu habitat, somente no Brasil. São 12 milhões de espécies distintas e estima-se que 90% desses animais cheguem a óbito logo após retirados da natureza.

O crime é previsto na Lei Federal 9.605/98 e o cidadão pode denunciar esse tipo de delito nos números 190 (Centro Integrado de Operações em Segurança Pública – Ciosp) ou 181 (Disk Denúncia – Polícia Civil).

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Segurança

Operação da PM e Polícia Civil no Passo da Pátria, em Natal, contou com helicóptero cedido pelo Governo da PB

A operação do Batalhão de Choque da Polícia Militar, junto com o BOPE e a Polícia Civil, no Passo da Pátria, na Zona Leste de Natal, na manhã desta sexta-feira(23), que resultou na morte do suspeito de matar um cabo da PM na Avenida Engenheiro Roberto Freire, e ainda no óbito de um segundo, também chama a atenção para um detalhe: o uso de um helicóptero cedido pelo Governo da Paraíba.

“Agradecemos a dedicação incansável da Polícia Civil, BOPE, ao CBOM e o Governo da PB que cedeu o Helicóptero para operação, tudo coordenado pela SESED”, destacou o Instagram do Batalhão de Choque da PM do RN.

Opinião dos leitores

  1. Quando morre um PM em desvio de função a “culpa” é do governo do PT. Quando morre em “confronto” um “cidadão”, a culpa ainda é do governo do PT?
    Tem gente que vai dizer que foi uma execução, sendo assim, culpa dos Ptralhas.

  2. Observador, que não observa nem a sombra dele, acho que você sabe o que aconteceu com o Potiguar 01 né, derrubado dentro do próprio quartel por uma PM? E para melhorar, um helicóptero zero, que os inteligentes da época não fizeram se quer seguro.

  3. E ainda tem provinciano que acha ruim quando falamos que a PB, está deixando o RN no chinelo. Cadê o tal do Helicóptero Potiguar? poderia até está auxiliando na distribuição de vacinas.

    1. Aguardando a finalização do processo de seguro, para poder voltar a voar…

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

FOTO E VÍDEO: Confronto do BPChoque no Passo da Pátria termina com dois suspeitos mortos, um deles, pela morte de cabo da PM na Engenheiro Roberto Freire

(Foto: Reprodução/Instagram)

Nesta sexta-feira(23), durante operação do Batalhão de Choque da Polícia Militar no Passo da Pátria, ocorreu embates com as patrulhas da PATAMO onde dois homens armados, com 1 pistola 9mm e 1 pistola da PMRN, foram alvejados e socorridos vindo a óbito.

Dentre os mortos estava o suspeito da morte do CB Gustavo ocorrido na Engenheiro Roberto Freire, a pistola da PMRN levada durante o crime foi recuperada.

“Agradecemos a dedicação incansável da Polícia Civil, BOPE, ao CBOM e o Governo da PB que cedeu o Helicóptero para operação, tudo coordenado pela SESED”. disse o BPChoque pelas redes sociais.

CONFIRA IMAGENS ABAIXO:

Opinião dos leitores

  1. Já já os direitos desumanos vai encher o saco para aparecer juntamente com os esquerdopatas. No dia que um governo tiver coragem para da a ordem de não prender e sim aniquilar bandido que mata policial ai no instante resolve.

  2. Parabéns nobres guerreiros!!! Esses criminosos não matam mais ninguém!!! Quanto ao nosso governo petista? Vergonha indescritível, mas eles ficam do lado a que eles pertencem: do mau e das trevas.

  3. BG
    E o Potiguar 1 (Helicóptero da Policia) que fim levou, toda hora pedindo emprestado o da Paraíba e do Ceará. É uma vergonha esse desgoverno ptralha.

  4. “Governo da PB que cedeu o Helicóptero para operação”

    A quanto tempo o Potiguar I, helicóptero do Estado está em “manutenção”?

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *