Ação conjunta prende no interior do RN estudante de Direito com armas e drogas

Policiais civis da Divisão Especializada em Investigação e Combate ao Crime Organizado (DEICOR) com o apoio do Grupo Tático Operacional (GTO) de Mossoró e o Grupo de Ações Táticas (GATE) do Ceará prenderam em flagrante, na manhã dessa segunda-feira (03), Ildone Cavalcanti de Freitas Fernandes, natural de Mossoró.

Após uma denúncia anônima informando que Ildone estaria com armas escondidas em sua fazenda, que poderiam inclusive ser usadas em ações criminosas na fronteira dos Estados do Rio Grande do Norte e Ceará, as equipes policiais deflagraram a operação policial nas primeiras horas do dia de hoje.

Na residência de Ildone, localizada na zona rural do município de Governador Dix-Sept Rosado-RN, foram encontradas 5 armas de fogo, sendo 3 revólveres de calibre .38 (um deles com a numeração raspada), uma pistola calibre .380, uma espingarda calibre .12, estas duas últimas com registro, além de vasta munição para os três tipos de armamento (cerca de 160). Também foi encontrada uma pistola de Airsoft, maconha, cocaína, balança de precisão, além de uma quantia de R$ 680,00.

O homem foi encaminhado para a delegacia de plantão de Mossoró, onde foi autuado por posse ilegal de arma de fogo de uso permitido e restrito, munições, receptação, e tráfico de drogas.

FOTOS(IMPRESSIONANTE): MP, BOPE e BPChoque retiram traficantes, armas e drogas da comunidade do Mosquito

IMG_5425_editada1 IMG_5424_editada2Desde as primeiras horas da manhã de hoje (25/09) equipes de Promotores de Justiça do GAECO, Policiais Militares e Policiais Rodoviários Federais atuam para desarticular uma organização criminosa dedicada ao tráfico ilícito de entorpecentes e o respectivo proveito financeiro, reprimindo a lavagem de dinheiro decorrente.

O investigado apontado como líder da organização é Joel Rodrigues da Silva, conhecido como “Joel do Mosquito”, que atua há vários anos na comunidade conhecida como “Favela do Mosquito”, no bairro das Quintas em Natal/RN e possui condenação criminal por tráfico ilícito de entorpecentes, tendo constituído ao longo do tempo um vasto patrimônio, distribuído em nome de terceiros e gerenciado de modo a ocultar a origem ilegal dos recursos.

Ao longo da investigação ficou comprovado que o grupo é responsável pela gestão de um elevado patrimônio, avaliado em mais de um milhão de reais, composto por automóveis de luxo, apartamentos, terrenos em condomínios de praias e em outros locais de alta valorização imobiliária, uma empresa de construção civil, dois salões de beleza e cafeteria em área nobre da Capital, sendo que não é possível apontar a origem de todo esse patrimônio, já que amealhado com os proventos adquiridos com o tráfico de drogas, sendo o patrimônio registrado e gerido em nome de “laranjas”.

Foram cumpridos 23 mandados de busca e apreensão, 02 de prisão, participaram da Operação 12 Promotores de Justiça do GAECO – Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado, 150 Policiais Militares e 16 Policiais Rodoviários Federais.

Foi determinada a indisponibilidade dos bens dos investigados e das empresas utilizadas para lavagem de dinheiro. Foi preso o líder da organização Joel Rodrigues e seu irmão Eduardo Rodrigues. Foram apreendidas armas, drogas e considerável quantidade de dinheiro.

VEJA MAIS ABAIXO:

http://190rn.com/natal/2015/09/mp-bope-e-bpchoque-retiram-traficantes-armas-e-drogas-da-comunidade-do-mosquito/

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Joao disse:

    So nao entendo pra que se faz concurso para a policia civil… se o MP e a PM é mais eficiente nesses casos. Tambem nem sei o que faz um delegado, ha 15 anos atras ate cabo da PM era delegado e as coisas nao eram como hoje, frouxa… Na TV camara de hoje se discutia algo bem logico, um tal de ciclo completo para a policia ostensiva. Os delegados nao conseguiam explicar bem porque sao importantes na seguranca publica e ainda queriam ser comparaveis a juizes, promotores, PMs etc. Acusavam PMs com propagandas corporativistas e com teor marxistas para justificar a importancia de um delegado contra uma ideia ate sensata do ciclo completo da PM, cabendo apenas a promotoria e juizes o restante. Delegado nao investiga, manda investigar, entao terceiriza a funcao. O MP terminar fazendo o serviço ja que nao funciona a policia judiciaria. Mas o salario eles nao esquecem de reclamar.,,.

  2. Diogo disse:

    Impressionante a falta de visão de algumas pessoas, o desperdício na tentativa de combate a algo que sempre vai existir apenas gera um alto custo, alêm de contribuir com a violência. Aos que tem pouca memória, vale lembrar que a venda de bebidas alcoólicas a pouco tempo atrás era considerada ilegal em muitos países. Tomando os EUA como exemplo, diversas organizações comercializavam o produto ilegalmente, a atividade não gerava arrecadação de tributos para o Estado e a violência era crescente tanto em disputas territoriais quanto na tentativa frustrada de se combater o comércio.
    Hoje,com a legalização, o Governo arrecada um montante bastante expressivo, ter um maior poder de fiscalização e não há uma "guerra" e com isso toda a violência. Quantas pessoas pessoas foram vítimas da violência gerada pela guerra ao narcotráfico na Colômbia?
    Mas, a maior parte da sociedade ainda é retrógrada e não enxerga um palmo adiante.
    Alcool, tabaco, Drogas não são coisa boa, é fato, mas também é fato que enquanto houver demanda sempre existirá um mercado. Enquanto não houver maior conhecimento e conciência, aplausos ao ridículo é o que teremos…

  3. flavio disse:

    E ainda queriam tirar o poder de investigação do MP!!!Tais vendo!!!

  4. Vítor disse:

    Para onde estão levando os materiais apreendidos?

  5. Jocksan disse:

    Se continuar assim , a saúde financeira do Estado vai ser retomada rapidinho (rs)

  6. Jocksan disse:

    Mas o que estou achando interessando é a qualidade das prisões realizadas, isso sim é um ponto positivo. Vejam que o sistema prisional tá cheio, mas de bandidos 'comuns". Hoje em dia as prisões são de servidores públicos importantes e ricos e traficantes também importantes e ricos.

  7. Jocksan disse:

    Muito pertinente a observação do colega abaixo. Deve ser investigada essa situação mesmo, pois antes dessas priões todas, o sistema prisional já estava lotadíssimo.

  8. Mario disse:

    BG, é inegável que a policia tem prendido muitos bandidos nessa atual gestão . Agora, sabemos que o sistema prisional está inchado, falido, sem vagas. A minha duvida é, onde estão colocando tantos presos? Será que prendem uma leva e mandam soltar outra? Os policiais ficam enxugando gelo. Tenho curiosidade de saber como funciona isso, e quantos alvará de soltura é expedido por dia? Apure isso pra nós. Faça uma entrevista na rádio com a autoridade competente, depois publique no blog.

  9. Carvalho disse:

    Trabalho excelente do MP e das demais instituições envolvidas.