Geral

DESCUMPRIMENTO DECRETO COMBATE COVID: Operação da Guarda e Semurb apreende paredão de som e interdita bar e padaria na zona Norte de Natal

Fotos: Divulgação

Uma ação conjunta envolvendo os agentes do Grupamento Ambiental da Guarda Municipal do Natal (Gaam/GMN), a Ronda Ostensiva Municipal (Romu) e uma equipe de fiscalização da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Urbanismo (Semurb) apreendeu um paredão de som e interditou um bar e uma padaria no bairro Pajuçara, na zona Norte da capital, por descumprimento do decreto municipal de prevenção e combate ao novo coronavírus.

Na intervenção no bar, os guardas municipais identificaram, além do funcionamento irregular, já que é proibida “as portas abertas” nos finais de semana e feriados, ocorria aglomeração de pessoas e utilização de paredão de som em via pública, o que também é vedado por lei municipal. “Pelo menos duas infrações foram registradas no local, sendo os responsáveis identificados e autuados na forma da lei”, informou o coordenador do Gaam/GMN, Isaac Cruz.

Na situação, o paredão de som foi apreendido pelas equipes de fiscalização, o dono do bar foi multado e o estabelecimento vai ser alvo de uma vistoria geral para avaliação das condições de funcionamento. No caso dos paredões de som, além de Lei Federal que prevê crime ambiental, o artigo 3º da Lei municipal nº 6.246, sancionada em 20 de maio de 2011 em Natal, versa sobre a proibição do funcionamento dos paredões de som nas vias, praças, praias e demais logradouros públicos do município de Natal e define “paredão de som” como “todo e qualquer equipamento de som automotivo rebocado, instalado ou acoplado nos porta-malas ou sobre a carroceria dos veículos”.

Na mesma área, uma padaria foi interditada pelas equipes de fiscalização por se manter em funcionamento com espaço de consumação frequentado por pessoas, o que desrespeita às normas estabelecidas no decreto municipal e estadual de prevenção à Covid-19.

A Guarda Municipal do Natal (GMN) age cotidianamente dando apoio, segurança e garantindo o cumprimento da legislação da cidade concedendo suporte as equipes de fiscalização das diversas secretarias da capital. Denúncias de desrespeito aos decretos podem ser feitas ligando para o telefone 190, do Centro Integrado de Operações em Segurança Pública (Ciosp), no 3616-9829 (Ouvidoria da Semurb) ou pelo 181 (Disk Denúncia- Polícia Civil).

Opinião dos leitores

  1. Esses Guardinhas deveriam multar os Transportes coletivos, que são verdadeiros antros de aglomerações.

    1. Chama de guardinha o funcionário que está levando silêncio a quem precisa… Aproveite o silêncio e estude para o ENCEJA.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

MG: PF apreende lista com 57 nomes de pessoas supostamente vacinadas em empresa; imunizantes podem ter sido compradas em país vizinho

Foto: Reprodução/TV Globo

A Polícia Federal apreendeu, na manhã desta sexta-feira (26), uma lista com nome de 57 pessoas que supostamente foram vacinadas na última terça-feira (23), em uma empresa de transportes que fica no bairro Caiçara, na Região Noroeste de Belo Horizonte. A empresa foi alvo de operação da Polícia Federal, que investiga se houve vacinação irregular.

Os empresários Robson Lessa e Rômulo Lessa foram entrevistados informalmente por policiais federais durante a Operação Camarote. O irmão deles, Rubens Lessa, também será ouvido, mas não há confirmação da data.

A Operação Camarote apura a suposta importação irregular de vacinas e a receptação doses, segundo a PF. Os dois empresários negaram o fato. Mas há indícios de que tenham obtido os imunizantes em algum país que faz fronteira com o Brasil e, não, diretamente com a Pfizer.

O vídeo mostra uma movimentação anormal no local na última terça-feira (23). Imagens internas de segurança devem ser analisadas pela PF para tentar comprovar o episódio. Pessoas que supostamente receberam as doses já foram identificadas e também serão ouvidas.

O G1 e a TV Globo tentaram contato com a Coordenadas, mas não obtiveram retorno até a publicação desta reportagem.

Um dos donos da Saritur, Rubens Lessa, disse que a denúncia é de ‘total desconhecimento da diretoria’ da Saritur (leia mais abaixo).

A Polícia Federal investiga a suspeita de quatro crimes:

Um deles é de importação de mercadoria proibida, caso a eventual aquisição das doses tenha ocorrido antes da aprovação da lei que trata da compra de vacinas por pessoas jurídicas.

Caso as doses tenham sido compradas após a aprovação da lei, a suspeita é de crime de descaminho.

Ainda é apurado se houve falsificação ou adulteração de produto destinado a fins terapêuticos ou medicinais, caso o episódio tenha ocorrido antes do registro da vacina da Pfizer na Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Também é apurada suspeita de receptação pelas pessoas que receberam a vacina.

Antes das 6h, policiais saíram da sede da Polícia Federal, na Região Oeste de Belo Horizonte. Ao todo, seis mandados de busca e apreensão foram expedidos pela 35ª Vara Federal Criminal de Belo Horizonte para que sejam recolhidas provas relativas ao caso.

Os policiais foram a vários pontos da empresa e vasculharam até o lixo a procura de provas. As buscas duraram 45 minutos. Eles também foram até a casas da vizinhança, em busca de imagens de circuito de imagens que mostrem a movimentação na região.

Denúncia

A informação sobre a vacinação dos empresários foi publicada na edição online da revista Piauí. Além da PF, o Ministério Público Federal (MPF) investiga a denúncia.

De acordo com a reportagem, um grupo de políticos, empresários e familiares, teria sido vacinado com doses da Pfizer. A farmacêutica negou a venda de vacinas fora do Programa Nacional de Imunização (PNI).

De acordo com a Piauí, os organizadores da vacinação foram os donos da Viação Saritur. Um deles, Rubens Lessa, é presidente do Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros Metropolitano. Por mensagem ao G1, ele se limitou a dizer: “Tenho conhecimento deste assunto”.

Entre os vacinados, segundo a revista, também estariam o ex-senador e ex-presidente da Confederação Nacional do Transporte (CNT) Clésio Andrade e o deputado estadual Alencar da Silveira Júnior (PDT).

O que dizem os citados

Ao G1, Clésio Andrade disse que desconhece o assunto e que está em quarentena, no Sul de Minas, há dois meses. Mas à revista Piauí, afirmou: “Estou com 69 anos, minha vacinação [pelo SUS] seria na semana que vem, eu nem precisava, mas tomei. Fui convidado, foi gratuito para mim”. Questionado pela TV Globo, o ex-senador não confirmou a declaração.

Alencar da Silveira Júnior negou que tenha participado da vacinação. Já o empresário Rubens Lessa, em nota, afirmou que o “endereço da empresa mencionado na reportagem não pertence ao Grupo Empresarial SARITUR, esclarece que os nomes citados na reportagem não fazem parte da direção do Grupo e que, o assunto tratado na matéria, era de total desconhecimento da diretoria da empresa”.

Movimentação em garagem

A TV Globo confirmou que houve uma movimentação anormal na garagem alvo de buscas da PF na última terça-feira, o que chamou a atenção de vizinhos.

Um vídeo mostra a fila de veículos no estacionamento. Em uma das vagas, uma pessoa com jaleco branco retira algo do porta-malas. Ela dá a volta e para em frente ao motorista e faz um movimento parecido com o que seria a aplicação de uma vacina.

Um boletim de ocorrência foi registrado no dia da suposta vacinação. De acordo com o documento, os seguranças disseram aos policiais que houve uma pequena reunião dos diretores da empresa, mas que todos já haviam deixado o local quando os policiais chegaram.

Na saída, os policiais foram abordados por um morador que confirmou ter visto no pátio da empresa aproximadamente 25 veículos com seus condutores e passageiros, sendo vacinados por uma mulher de jaleco branco. E que crianças também foram vacinadas. Os policiais entraram na empresa, mas nada foi constatado pelas equipes.

O imunizante Comirnaty ainda não está disponível em território brasileiro. A Pfizer e a Biontech fecharam um acordo com o Ministério da Saúde contemplando o fornecimento de 100 milhões de doses da vacina contra a Covid-19 ao longo de 2021.

G1

Opinião dos leitores

  1. Henrique esse João diz que é coca, mais na realidade é FANTA. Observe o nome é a carinha que ele usa, para completar esse adoooooora é prova concreta do crime.

  2. 🤦🤦🤦🤦🤦🤦🤦🤦🤦
    Teria sido mais barato comprar a GADOVAC (Ozônio+cloroquina+ivermectina) e nem é ilegal…o gado adooora…
    Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    1. Melhor ter participado da quadrilha de luladrão, vão receber 40 bilhões de reais dos trabalhadores do Brasil. Vá trabalhar e ser honesto

  3. Tá faltando vacinas no Piauí e no RIO Grande do Norte, bom começar a investigação por pelo Nordeste.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

FOTO: ROCAM apreende drogas e recupera veículo roubado em bairros de Natal

FOTOS: PM/ASSECOM

Policiais militares das Rondas Ostensivas com Apoio de Motocicleta – ROCAM realizam diversas apreensões durante patrulhamento pelos bairros de Natal, nessa quarta-feira (24).

Por volta das 16h30, na travessa Darcy Vargas, mais precisamente na comunidade dos Sem-Terra, bairro Praia do Meio, zona Leste da cidade, os militares efetuaram a apreensão 19 porções de maconha e 04 porções de cocaína.

Já por volta das 18h, travessa Aprígio Alves, bairro Areia Preta, zona Leste, os policiais recuperaram um veículo, tipo Fiat/Toro, cor vermelha, que havia sido roubado momentos antes.

Por fim, às 20h30, na rua Construtor Severino Bezerra, comunidade Alto da Torre, bairro Redinha, zona Norte, os policiais efetuaram a prisão de um homem, de 34 anos. O infrator estava de posse de 06 porções de crack e R$121,00 em espécie.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

Polícia Civil apreende adolescente de 14 anos suspeito de latrocínio contra verdureiro em Cidade Verde

Foto: Ilustrativa/Freepik

Policiais civis da Força Tarefa de Homicídios de Parnamirim (DHPP) apreenderam, na manhã desta sexta-feira (12), um adolescente de 14 anos. Ele foi detido no bairro Planalto, em Natal, pela suspeita de ato infracional análogo ao crime de latrocínio.

De acordo com investigações, ele é suspeito de ter entrado com o autor do disparo que vitimou o idoso Raimundo Rodrigues de Oliveira, 69 anos, em seu estabelecimento comercial. O crime aconteceu no dia 17 de janeiro, no bairro de Cidade Verde.

Na ocasião, a vítima teria tentado reagir à ação dos criminosos, mas foi atingida. De acordo com imagens de câmeras de segurança, os autores do latrocínio deixaram o local em um veículo modelo Saveiro, cor vermelha, placa MYE 1629, dirigido por um terceiro envolvido ainda não identificado.

Outras diligências serão realizadas, a fim de identificar o terceiro suspeito do latrocínio. A Polícia Civil solicita que a população continue enviando informações de forma anônima, por meio do disque denúncia 181, que ajudem em sua identificação e localização.

Fonte: Secretaria de Comunicação Social da Polícia Civil/RN – SECOMS

Opinião dos leitores

  1. Passo quase todos os dias em frente ao "VERDUREIRO", quando das minhas caminhadas matinais. Uma rápida oração faço pelo seu Raimundo. Descanse em paz, amigo!!

  2. Bandido é bandido ,pode ter 10 ou 90 anos.
    Moro mudaria o código penal,mas forças ocultad,dos extremos impediram.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Fisco apreende 33 toneladas de produtos sem nota fiscal na região Oeste

FOTO: SET/RN

Auditores fiscais da Secretaria Estadual de Tributação (SET-RN), com apoio da Polícia Militar, conseguiram deter dois caminhões que transportavam uma carga de 33 toneladas em produtos de supermercado sem documentação fiscal. Orçadas em R$ 400 mil, as mercadorias foram adquiridas na Paraíba e seriam distribuídas sem o recolhimento de impostos. A ação ocorreu na madrugada desta sexta-feira (5), na BR-110, nas proximidades do município de Campo Grande, no Oeste Potiguar, durante uma operação de fiscalização de rotina, que está sendo reforçada no período da madrugada em função das medidas de contenção a aglomerações no Rio Grande do Norte.

Os caminhões estavam carregados com fardos de gêneros alimentícios, entre café e cereais, inseticidas e produtos de limpeza e de higiene pessoal, que foram adquiridos na Paraíba e, possivelmente, seriam distribuídos para pequenos supermercados e mercadinhos de forma irregular. A autuação evitou uma sonegação de cerca de R$ 100 mil, que deixariam de entrar para os cofres públicos do RN. O ato de comprar, transportar e distribuir produtos sem nota fiscal – a sonegação fiscal – é considerado crime contra ordem tributária pela legislação.

Desde a semana passada, a SET-RN tem intensificado as fiscalizações nas rodovias que cruzam o estado, sobretudo no período da madrugada, para atuar contra sonegação e reforçar a necessidade de cumprimento do toque de recolher, recomendado pelo Governo do Estado devido ao agravamento dos casos de Covid-19. Equipes de auditores foram reforçadas para esse trabalho e vinham monitorando o fluxo de veículos nas principais rotas comerciais.

Eles interceptaram as duas carretas em Campo Grande e, pelas características, tinham como destino cidades da região Oeste. Todo o material apreendido foi escoltado pela polícia e levado a Mossoró. “Essas fiscalizações não vão parar. Ao contrário, vamos intensificar o trabalho de monitoramento nas estradas e rodovias nesse período de pandemia e combater irregularidades e inibir crimes, fiscais ou não. A fiscalização é um serviço essencial ao estado e não para. Inclusive de madrugada”, informa o subcoordenador de Fiscalização de Mercadorias em Trânsito e Itinerância Fiscal da SET-RN, Marcos Medeiros. Segundo ele, as responsáveis pela carga quitaram as pendências no fim da manhã e a o material já foi liberado.

Opinião dos leitores

  1. Se a super competente e malfadada governadora do RN tivesse feito uma reforma tributa6 ICMS, esse tipo de descaminho não existiria

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

FOTO: Polícia Civil apreende 30kg de droga em porta-malas de carro na Zona Oeste de Natal

Foto: Reprodução/Polícia Civil

Policias civis da Delegacia Especializada em Narcóticos (DENARC) de Natal prenderam em flagrante, nesta segunda-feira (1), Arthus Talles Arraes da Crus de Castro, conhecido como “Xiladão”. Ele foi detido no bairro Planalto, em Natal, pela suspeita da prática de crime de tráfico de drogas.

As investigações foram iniciadas pela DENARC há cerca de três meses, após o recebimento de denúncias informando que Arthus Talles estaria fazendo, no Rio Grande do Norte, o transporte de drogas e foragidos em seu veículo.

Nesta segunda-feira (1), após a abordagem policial, foi realizada uma revista no veículo de Arthus Talles e foram encontrados vinte e seis tabletes e porções de maconha, em tamanhos variados, totalizando quase 30 kg da droga, que estava escondida no porta-malas do carro.

Arthus Talles alegou ser motorista de aplicativo, porém as investigações demonstram que ele utilizava da atividade para dissimular o tráfico de drogas. Ele foi conduzido à delegacia, onde foram feitos os procedimentos e, em seguida, foi encaminhado ao sistema prisional, onde ficará à disposição da justiça.

A Polícia Civil solicita que a população continue enviando informações de forma anônima através do Disque Denúncia 181 ou do WhatsApp da DENARC, por meio do número: (84) 98135-6050.

Fonte: Secretaria de Comunicação Social da Polícia Civil/RN – SECOMS

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

FOTO: PRF apreende três armas longas e vasta quantidade de munição em Lajes/RN

Foto: Divulgação/PRF

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreendeu, na noite dessa terça-feira (23), no Km 193 da BR 304, em Lajes/RN, três armas longas e 150 munições de diversos calibres e prendeu três homens, um deles com 67 anos.

Durante abordagem a uma Saveiro, de cor prata, os policiais encontraram dentro do veículo, na posse de seus ocupantes, três espingardas calibre .36, 114 munições calibre .36 e 45 de calibre .20 .

Ocorrência encaminhada à Central de Flagrantes da Polícia Civil, em Natal/RN, onde os conduzidos foram autuados por porte ilegal de arma de fogo e associação criminosa.

Opinião dos leitores

  1. Com a flexibilização da compra, posse e porte de armas de fogo, esse problema vai se acabar. Com os impostos zerados vai ficar melhor ainda. Vem aí os programas MINHA PISTOLA MINHA VIDA, PISTOLA VERDE E AMARELA e PISTOLA PARA TODOS. Esse nosso país só vai ser seguro quando todos puderem andar com uma pistola na cintura.

    1. É pra contra balançar as armas clandestinas nas mãos dos bandidos por omissão dos “governos” canhotos !

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Operação internacional com apoio da Marinha do Brasil e Polícia Federal intercepta e apreende embarcação carregada com cocaína a cerca de 270 quilômetros da costa de Recife

Foto: Divulgação

A Marinha do Brasil (MB) e a Polícia Federal (PF) informam que, em coordenação com o Centro de Análise e Operações Marítimas – Narcótico (MAOC-N), sediado em Lisboa, Portugal, o Drug Enforcement Administration (DEA/EUA) e o National Crime Agency (NCA/Reino Unido), interceptaram, nesse domingo (14), uma embarcação carregada com cocaína em águas jurisdicionais brasileiras.

A operação é decorrente da troca de informações entre as agências, com a identificação do transporte de grande quantidade de cocaína em um veleiro catamarã que teria partido do Brasil com destino a Europa.

As ações envolveram pessoal e material da PF e da MB, com o emprego do Navio-Patrulha Oceânico (NPaOc) Araguari, que realizou a interceptação e apreensão da embarcação a cerca de 270 quilômetros da costa de Recife. No interior da embarcação, foram presos cinco tripulantes brasileiros, que serão conduzidos para a Superintendência da Polícia Federal no Estado de Pernambuco para os procedimentos de Polícia Judiciária.

Visando a resguardar a materialidade delitiva, a embarcação que carregava os entorpecentes está sendo conduzida pelo NPaOc “Araguari”, com o auxílio de policiais federais do Grupo de Pronta Intervenção (GPI), que participaram desde o início das ações.

Trata-se de operação relevante, com a utilização, pela Marinha do Brasil, de um Navio- Patrulha Oceânico para ação conjunta com a Polícia Federal na interceptação de embarcações utilizadas para o narcotráfico.

A ocorrência reforça diretrizes dos órgãos responsáveis pelo combate a crimes transnacionais no País quanto à mútua cooperação e troca de informações com outras instituições internacionais, visando à identificação de grandes organizações criminosas que atuam no Brasil.

O evento também realça a efetividade e a importância no aprimoramento do Sistema de Gerenciamento da Amazônia Azul, cuja missão de monitorar e controlar os 5,7 milhões de quilômetros quadrados das águas jurisdicionais brasileiras requer intensa e contínua integração.

Após os procedimentos de Polícia Judiciária serão apresentados os dados finais da operação, sobretudo a quantidade de entorpecentes apreendidos.

Opinião dos leitores

  1. Parabéns às forças polícias brasileira pelo excelente trabalho de interceptação do tráfico internacional de drogas.

  2. Ainda estou esperando o final daquela história do Sargento carregando drogas no avião presidencial para a Espanha….

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Operação nos Correios e em transportadoras na Grande Natal e Mossoró apreende R$ 110 mil em mercadorias sem nota; entre elas, eletrônicos, celulares e roupas

Uma operação de combate à sonegação de impostos, realizada ontem (9) por auditores e técnicos da Secretaria Estadual de Tributação (SET-RN), resultou na apreensão de 43 cargas, avaliadas em cerca de R$ 110 mil, que estavam sendo processadas e transportadas sem documentação fiscal. Foram retidos principalmente eletrônicos, celulares, brinquedos e roupas. A ação foi realizada durante todo o dia e o alvo foram sete Centros de Distribuição dos Correios e empresas transportadoras em municípios da Grande Natal e região de Mossoró. Em menos de 60 dias, o Fisco Estadual já apreendeu R$ 2,2 milhões em mercadorias irregulares.

A força tarefa, conduzida por uma equipe de 25 auditores fiscais e técnicos, evitou a sonegação de R$ 32 mil em impostos, recursos que seriam desviados dos cofres públicos do Rio Grande do Norte e que poderiam estimular a competição desleal no comércio potiguar. Toda a operação foi monitorada pela Subcoordenadoria de Fiscalização de Mercadorias em Trânsito e Itinerância Fiscal (Sumat) da SET.

No total, foram apreendidos 43 volumes de mercadorias, entre artigos eletroeletrônicos (R$ 31 mil), brinquedos (R$ 26 mil), aparelhos celulares (R$ 21 mil), confecções (R$ 17 mil) e outros produtos, que seriam distribuídos de forma irregular. O subcoordenador da Sumat, Marcos Medeiros, explica que a fiscalização não é uma ação pontual, ao contrário, ocorre rotineiramente para averiguar se a documentação desses produtos que são tratados pelos Correios e também pelas transportadoras está em conformidade com a legislação tributária.

“Muitas vezes, essas mercadorias chegam aos Correios sem a documentação correta e cabe ao Fisco Estadual fiscalizar esses produtos que circulam sem recolhimento de imposto, antes que cheguem ao destinatário final”. Segundo Marcos Medeiros, operações semelhantes serão deflagradas semanalmente para coibir tais ilícitos. Nesta operação, que começou nas primeiras horas da manhã e só foi concluída na noite da terça-feira, foram visitados cinco centros dos Correios em Natal, um em Mossoró e outro em Parnamirim, além de diversas transportadoras com bases nessas regiões.

Opinião dos leitores

  1. Vejam só: uma "operação" que levou dias de trabalho e que PODERÁ resultar em R$ 32.000,00 a mais nos cofres públicos.
    Isso não paga o salário do mês de um dos Auditores envolvidos nessa fantástica atuação.
    Enquanto a SET não mirar nos grandes sonegadores e ficar preocupada com quem mandou um conjunto de pano de prato sem nota fiscal pelos Correios, veremos mais notícias assim, como se fosse algo espetacular.
    Se bem que no RN não existem grandes sonegadores mesmo… Então deixa para lá.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

FOTOS: PF apreende no interior do RN cerca de 500 comprimidos de ecstasy ‘camuflado’ em carroceria de carrinho de brinquedo

Fotos: Divulgação/PF

A Polícia Federal, com apoio da Polícia Civil, prendeu em flagrante na tarde desta terça-feira (9/2), em uma agência dos Correios na cidade de Caicó/RN, dois homens de 38 e 39 anos, respectivamente, acusados de tráfico de drogas. Com eles foram apreendidos aproximadamente 500 comprimidos com característica de ecstasy.

A ação teve início quando a PF, utilizando o auxílio de cães, realizava inspeção nas encomendas postais no centro de distribuição dos Correios em Natal e detectou um pacote suspeito enviado de São Paulo que tinha como destinatário uma pessoa em Caicó.

Os policiais então se deslocaram até aquela cidade e aguardaram a encomenda ser retirada, oportunidade em que dois homens apareceram e foram abordados no momento em que tentavam deixar a agência. De imediato o pacote foi aberto e continha um carrinho de brinquedo que trazia camuflado na carroceria, um saco plástico com os comprimidos.

Os homens receberam voz de prisão e ao serem identificados, um dos envolvidos apresentou documentação falsa. Eles foram conduzidos e autuados na Delegacia da Polícia Civil.

Indiciados por tráfico interestadual de drogas e um deles, também por uso de documento falso, os acusados encontram-se custodiados na Delegacia da Polícia Civil de Caicó, à disposição da Justiça.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

PF apreende em residência haxixe e maconha em operação que investiga associação criminosa que se utilizou de aeronaves da FAB para tráfico de drogas

Foto: Divulgação

A Polícia Federal deflagrou na manhã desta terça-feira (2) a Operação Quinta Coluna, que investiga uma associação criminosa que se utilizou de aeronaves da Força Aérea Brasileira (FAB) para enviar drogas para a Espanha. As investigações também incluem os crimes de lavagem de ativos. Os policiais encontraram haxixe e maconha na casa de um dos suspeitos.

Foram cumpridos 15 mandados de busca e apreensão. Além disso, dois mandados restringem a comunicação dos investigados e saída do Distrito Federal. A Justiça Federal do DF determinou o sequestro de imóveis e veículos dos envolvidos no esquema. Militares da FAB também participam do cumprimento das medidas.

As investigações são um desdobramento do caso que envolveu o sargento brasileiro Manoel Silva Rodrigues, flagrado com 37 quilos de cocaína em um avião da comitiva presidencial, em 2019. Segundo a PF, além do sargento, outras pessoas “se associaram ao militar, de forma estável e permanente, para a prática do crime de tráfico ilícito de drogas, tendo sido apresentado à Justiça elementos que indicam pelo menos mais uma remessa de entorpecente para Espanha”.

Bela Megale – O Globo

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

Polícia apreende passaporte e R$ 470 mil na casa de Nego do Borel no Rio

Foto: Reprodução/TV Globo

A Polícia Civil de SP, com apoio de agentes fluminenses, cumpriu nesta quinta-feira (28) dois mandados de busca e apreensão contra Nego do Borel.

Os policiais apreenderam R$ 470 mil em espécie e o passaporte do cantor na mansão dele na Zona Oeste do Rio.

As buscas estão relacionadas ao boletim de ocorrência que Duda Reis, ex do cantor, registrou na 1ª Delegacia de Defesa da Mulher (DDM), em São Paulo.

Duda afirma ter sido vítima de violência e de ameaças feitas pelo ex-noivo — ele nega.

Um dos mandados foi cumprido na casa de Nego no Recreio dos Bandeirantes,. Lá policiais encontraram e retiveram o passaporte do artista. Em um cofre, os agentes encontraram as cédulas.

A outra busca foi em um endereço em São Paulo, onde o cantor estava.

Agentes apreenderam ainda telefones e um computador nos dois endereços.

O funkeiro ainda não se manifestou sobre a operação.

Nego também prestou queixa contra a atriz, por injúria, calúnia e difamação.

No dia 15, policiais apreenderam na casa de Nego no Recreio uma réplica de fuzil, usada para a prática de airsoft.

A 42ª DP (Barra) apurava a denúncia publicada em meios de comunicação de que ele teria um fuzil em casa.

O que disse Duda

Foto: Reprodução

No dia 14, Duda contou aos policiais da 1ª DDM que as agressões de Nego começaram em fevereiro de 2018, durante o carnaval. Ela disse que o cantor a ameaçou porque ela foi ao Sambódromo do Rio sem a anuência dele.

A partir daquela data, depôs Duda, o cantor iniciou uma rotina de “humilhações e xingamentos” e que foi agredida fisicamente na frente de outras pessoas.

Segundo Duda, em agosto de 2018, durante uma viagem a Portugal, foi estuprada por Nego nos momentos em que ela estava sob efeito de remédios.

A atriz relatou que, incentivada pelo então namorado, tomava doses maiores que as prescritas de um medicamento controlado.

Ela também disse à polícia que, na mesma viagem, depois de ter se recusado a acompanhar o cantor em uma das apresentações dele, foi agredida e teve lesões nas costas e pernas, mas não recebeu atendimento médico em nenhuma dessas ocasiões.

Duda afirmou ter medo do cantor e disse que vai “tomar todas as medidas protetivas necessárias”.

“Porque eu preciso, eu temo pela minha vida, temo pela minha segurança, sim, porque eu sei como a pessoa é. Eu não sou louca, não sou mentirosa, sei o que vivi, sei o medo que dá”, explicou Duda.

A jovem também afirmou aos policiais que, após as agressões, passou a sofrer de transtornos psíquicos e emocionais, diagnosticados por psicólogos e psiquiatras. Ela disse que desenvolveu anorexia nervosa, bulimia, depressão e síndrome do pânico.

O que disse Nego

Foto: Reprodução

O cantor prestou queixa contra a ex na 42ª DP (Recreio dos Bandeirantes) por injúria, calúnia e difamação no dia 13.

Em uma rede social, Nego do Borel confirmou que traiu Duda.

“Estou vivendo, com certeza, um dos piores dias da minha vida. Tenho sido bombardeado de coisas e precisei de um tempo para ler e absorver tudo antes de vir me pronunciar em respeito ao meu público”, afirmou o cantor em uma publicação no stories de seu Instagram.

“Sim, houve traição, que foi um erro do qual não me orgulho, me arrependo muito e não trouxe em público antes para não expor terceiros.”

“Quando ao posicionamento da minha ex, é de fato algo que me surpreende. Tenho também o meu lado da história e também vi e descobri muitas coisas, que ao contrário do que vem sendo feito, não gostaria de expor para não comprometer a integridade dela como mulher. Por questão de princípios, é algo que eu não faria com ela, assim como não faria com nenhuma outra mulher, a não ser que seja extremamente necessário.”

Em outro post, Nego escreveu: “Em breve me pronunciarei e contarei toda a verdade”.

Relembre a relação do casal

Duda Reis e Nego do Borel começaram a namorar no final de 2018

O casal se separou um ano depois, entre boatos de traições

Em abril de 2020, o casal tentou dar uma nova chance ao relacionamento. Na época, o pai da atriz foi contra e fez vários relatos contra Nego nas redes sociais

Em junho, o casal anunciou o noivado

Em dezembro de 2020, aconteceu um novo término. Na época, Nego fez um longo texto para a atriz e escreveu: “A menina do sorriso largo, abraço apertado, olhos azuis encantadores, guerreira, decidida e cheia de sonhos, será sempre lembrada com muito carinho. Ela faz parte de um amor que foi eterno enquanto durou, e hoje se transformou numa grande amizade, que quero que dure para sempre.”

Ambos já deletaram as fotos do casal nas redes sociais, mas Nego mantém o depoimento sobre a separação

G1

Opinião dos leitores

  1. Essa adorável mocinha de santa não tem nada, usou esse cabrinha ai, que também não está correto, para ganhar fama e projeção, agora tira proveito dos crimes cometidos por este mal caráter para ganhar mais projeção. Na minha opinião já extrapolou o que estão fazendo com este rapaz, tenos crimes bem mais graves que não vemos tanto teatro e perseguição.

  2. Agora o nego do borel não presta para essa senhorita Duda Reis,a dita cuja ganhou uma grande projeção nas redes sociais e na televisão e dinheiro por causa da exposição desse relacionamento,agora vem cuspir no prato que comeu com terríveis acusações contra o homem que patrocínou a sua ascensão midiática e financeira agora o pobre do nego do borel é o seu maior adversário,inimigo e opressor,isso é o que acontece quando se dá oportunidade a mulher pobre ou lisa.

  3. Só não entendi por que a polícia confiscou o dinheiro do cantor. Se o problema é de abuso sexual e violência, o que o dinheiro tem a ver?

    1. Simples, com dinheiro e contas bloqueadas ele em teoria não pode "fugir".

  4. Ninguém canta funk! Esse tipo de "zuada" que é os simpatizantes chamam de música, é um verdadeiro atentado a todo tipo de música de verdade! O funk não é uma questão de gosto, no máximo é um "num sei quê" de ritmo repetido e totalmente desprovido de mínima qualidade musical!

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

FOTO: Polícia apreende 33 cilindros de oxigênio escondidos em caminhão em Manaus

(Foto: Reprodução/SSP-AM)

Em meio à crise no sistema de saúde do Amazonas, com a falta de leitos e de oxigênio para doentes com covid-19, as polícias Civil e Militar apreenderam 33 cilindros de oxigênio que estavam escondidos em um caminhão, no bairro Alvorada, na zona centro-oeste de Manaus, na tarde de ontem. Uma denúncia anônima informou sobre a movimentação estranha no caminhão, que estava parado no local, e cilindros estavam sendo retirados para veículos particulares.

O condutor do veículo, de 38 anos, foi preso por reter produtos para o fim de especulação, segundo informou a SSP-AM (Secretaria de Segurança Pública do Amazonas). O nome dele e o da transportadora não foram divulgados. O homem ficará preso à disposição da Justiça.

De acordo com dados do governo do Amazonas, o estado enfrenta problemas com a falta de oxigênio devido à alta demanda de internações de doentes com covid-19 que necessitam de auxílio de cilindros de oxigênio para respirar. “Entre os meses de março e maio, houve um consumo máximo 30 mil metros cúbicos/dia. Hoje, são mais de 76 mil, um acréscimo de 150%”, informou.

A SSP-AM afirmou que, dos 33 cilindros apreendidos, 26 estavam carregados com oxigênio. Durante interrogatório, segundo a secretaria, o homem disse que tem uma empresa de comercialização de cilindros de oxigênio, mas “ficou com medo que a população invadisse o estabelecimento em busca do material e decidiu tirá-lo do local”. Ele contou também que os cilindros haviam sido envasados na quarta-feira (13).

“Os materiais apreendidos foram encaminhados na noite de hoje para unidades hospitalares de Manaus”, informou o delegado Bruno Fraga, diretor do Departamento de Polícia do Interior.

Na noite de ontem, policiais civis transportaram os cilindros de oxigênio apreendidos para quatro unidades de saúde da rede estadual. Onze foram levados ao Hospital Beneficente Português. Seis foram para a Fundação Centro de Controle de Oncologia do Estado do Amazonas, seis para o SPA (Serviço de Pronto Atendimento) do São Raimundo e três para o SPA do Coroado.

Escolta

Dois carros da Polícia Militar, com oito policiais militares das Rocam (Rondas Ostensivas Cândido Mariano), fizeram a escolta de 150 cilindros de oxigênio que chegaram pelo Aeroporto Internacional Eduardo Gomes, em Manaus, para serem usados no tratamento de pacientes com covid-19. Oitenta cilindros seguirão para unidades hospitalares localizadas no interior do estado.

O material chegou na tarde de ontem e foi levado para a CEMA (Central de Medicamentos do Amazonas), localizada no bairro Praça 14, na zona sul de Manaus. Os 150 cilindros pertencem à empresa White Martins.

UOL

 

Opinião dos leitores

  1. Só prender o transportador é pouco… dá um arroxo nele e descobre o nome de quem estava comprando os cilindros tb…. o povo vai aplaudir…

  2. Um bocado de "comentarista" comedor de merda… Foi bem Bolsonaro que ma foi esconder para perseguir governo né… Abram do olho, esquerda não tem mais vez…

    1. Pergunto ao nobre colega de chifres conectados: têm culpa eu?

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

Polícia Militar apreende drogas no mercado da Av.04, no Alecrim

FOTO: PM/ASSECOM

Na noite dessa terça-feira (12), a Polícia Militar, através da Força Tática do 1º Batalhão, apreendeu drogas no mercado da Av.04, no bairro do Alecrim, zona Leste de Natal.

Por volta das 18h30, os militares realizaram incursão no mercado e se depararam com um grupo de cinco pessoas em atitude suspeita, que ao visualizar a patrulha empreenderam fuga, deixando no interior de um quiosque o seguinte material: 01 balança de precisão, 01 faca, 01 tesoura, 02 tabletes e 50 trouxinhas de Maconha, 01 pedra de Crack, 01 Porção de Cocaína, 11 unidades de droga sintética (LSD) e R$ 237,00 em espécie.

A guarnição conduziu todo o material apreendido à Central de Flagrantes da Polícia Civil para realização dos procedimentos cabíveis.

Opinião dos leitores

  1. Meu Deus !!! Que furo jornalístico!!! O mundo vai parar com esta noticia…. Só falta a puliça descobrir drogas entre as Av. Bernardo Vieira e Amintas Barros e São José Jaguarari

  2. Desde q me entendo de dente, q o mercado da quatro é uma boca de fumo. Poxa, descobriram agora.

    1. Verdade, se procurar acha até fuzil pra comprar também, novidade nenhuma.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

FOTOS: Obras de arte, carros de luxo e helicóptero são apreendidos em fase da Lava Jato que investiga propina na Transpetro e lavagem de dinheiro

Operação Vernissage apreende obras de arte na casa de Marcio Lobão, filho do ex-ministro Edison Lobão Foto: Reprodução

A Polícia Federal (PF) cumpre, na manhã desta terça-feira (12) 11 mandados de busca e apreensão pela 79ª fase da Operação Lava Jato. Nesta fase, são investigados pagamentos de propina na Transpetro e operações de lavagem de dinheiro por meio da negociação de imóveis e obras de arte.

Segundo a PF, são três mandados no Rio de Janeiro, dois mandados em Brasília, dois em São Luis do Maranhão, dois em São Paulo e um em Angra dos Reis.

O G1 apurou que mandados são cumpridos nos endereços de Márcio Lobão e Edison Lobão Filho, filhos do ex-ministro Edison Lobão. O pai dos investigados não é alvo da operação desta terça-feira.

De acordo com o Ministério Público Federal (MPF), as ordens judiciais visam apreender mais de 100 obras de arte dos investigados. As obras serão levadas para Curitiba para uma perícia da polícia.

Em São Luís, no Maranhão, foram apreendidos carros de luxo e um helicóptero.

Foto: Reprodução/PF

Os mandados judiciais foram expedidos pela 13ª Vara Federal em Curitiba.

O G1 tenta contato com as defesas dos investigados.

Investigações

As investigações apuram fraudes em licitações por meio de pagamento de propina a executivos da Transpetro.

Os crimes investigados aconteceram entre 2008 e 2014, segundo a PF, com pagamento de R$ 12 milhões em propinas.

As investigações apontam que a propina era paga em espécie, e a lavagem do dinheiro acontecia por meio da compra de obras de arte e imóveis.

A operação desta terça-feira é um desdobramento da 65ª fase da Lava Jato, deflagrada em setembro de 2019.

Uma das transações investigadas foi a compra de um apartamento de alto padrão em 2007 por R$ 1 milhão e vendido menos de dois anos depois por R$ 3 milhões, em uma valorização que, de acordo com a PF, não correspondia com as condições do mercado financeiro da época.

Na lavagem de dinheiro por meio das obras de arte, segundo as investigações, notas fiscais e recibos eram emitidos à Receita Federal com valores menores do que eram efetivamente praticados. Segundo a PF, a diferença entre o valor pago e o declarado variava de 167% a 529%.

Em uma fase anterior da operação, segundo a PF, já foram encontradas obras de arte na casa de um dos investigados que apresentavam variações significativas entre o preço de aquisição declarado e o valor de mercado, em patamares de até 1.300%.

G1 – Paraná

Opinião dos leitores

  1. Esses bandidos do PT assaltaram todas s empresas do nosso país, principalmente a Petrobrás e suas subsidiárias. Bilhões e bilhões esses canalhas surrupiaram do povo brasileiro, e ainda tem um punhado de fdp que ainda defendem esses bandidos.

  2. Pense numa herança maldita.
    Só tem corrupção onde exista investigação. Os trilhões de recursos públicos desviados deveriam ser suficiente para banir seus autores da vida pública.
    Mas no Brasil até condenado em segunda instância pode participar e tem espaço generoso na mídia.
    Quem sabe se os bilhões enviados as ditaduras e países falidos economicamente estão sendo devolvidos ou será mais uma herança maldita deixada pelo PT?

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

Polícia Civil deflagra operação e apreende na Grande Natal bens avaliados em R$ 1,5 milhão

Policiais civis da Divisão Especializada em Investigação e Combate ao Crime Organizado (DEICOR) deflagraram, na manhã desta quarta-feira (30), uma operação com o objetivo de cumprir decisão judicial de sequestro de bens.

Os imóveis objetos da medida de sequestro consistem em três granjas de luxo, localizadas nos municípios de Nísia Floresta e de São José de Mipibu. De acordo com investigações, eles foram adquiridos com dinheiro do tráfico de drogas, por Carlos Alexandre Martins Salviano, conhecido como “Nem da Abolição”, e sua esposa, Fernanda Belarmino da Silva, a qual continua foragida da Justiça.

A Polícia Civil solicita que a população envie informações que ajudem na localização de Fernanda Belarmino da Silva, por meio do Disque Denúncia 181 ou dos números da DEICOR: (84) 3232-2862 e (84) 98135-6796 (WhatsApp).

Fonte: Secretaria de Comunicação Social da Polícia Civil/RN – SECOMS

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *