TURISMO REGIONAL NA MIRA: Presidente da ABIH-RN ressalta importância de “grande campanha” para atrair turistas e parceria com operadoras e companhias aéreas

FOTO: CANINDÉ SOARES

Quando abordado sobre o que o RN precisa fazer para reerguer o turismo, o presidente da ABIH-RN, José Odécio, ressaltou a importância de um trabalho de divulgação e marketing, “uma grande campanha para atrair turistas combinada com ações em parceria com as operadoras e também com as companhias aéreas, visando estimular essa retomada, haja vista que as atividades já começaram a retornar e o setor já está preparado para receber os turistas, observando os protocolos sanitários que foram estabelecidos. Até agora ainda não temos nada em concreto. Há uma discussão de uma ação junto a Azul Viagens, que devemos contar com uma parceria da ABIH-RN com o Governo do Estado, Prefeituras de Natal, Tibau do Sul e Maxaranguape”, concluiu.

José Odécio ressaltou que todos os hotéis associados à ABIH-RN estão cumprindo os protocolos exigidos pelas autoridades sanitárias, além da capacitação dos colaboradores, seja em treinamentos internos e/ou capacitações oferecidas pelo SENAC.

Questionado sobre a realidade das pequenas cidades do RN que dependiam basicamente do turismo, como Tibau do Sul e São Miguel do Gostoso, Odécio disse “já era hora de retomarmos nossas atividades, e esses municípios vivem basicamente do turismo, e não poderiam se manter fechados pois o custo social e econômico foi bastante impactante. Portanto, foi muito bom que retornássemos. Contudo, não podemos abrir mão dos protocolos de segurança sanitária para mantermos essa abertura de forma a permitir que não tenhamos retrocesso. É preciso que todos, empresários, população e turistas tenhamos consciência do nosso papel nesse processo de retomada da economia”.

Ele destacou também a preocupação para o retorno do turismo será voltado para o turista regional, “ a nossa oferta de leitos é muito grande e certamente não teremos como supri-la com o mercado regional. Pesquisas apontam que as viagens se darão de carro até um raio de 500km. Portanto, é preciso atrair turistas do Ceará a Alagoas, e assim tentar suprir um pouco dessa oferta que temos. Contudo, ações a nível nacional, junto com operadoras e companhias aéreas se fazem necessário, caso contrário a crise do setor ainda se alongar por muito mais tempo”.

“A Pandemia trouxe um enorme prejuízo, abriu uma crise sem precedentes, e muitas empresas não conseguirão se manter de pé. A mudança talvez esteja no hábito do consumidor, na postura das empresas, e espero que mude também a mente dos gestores e burocratas, para que enxerguem o setor como sendo de grande importância, haja vista sua ação de transformação social e econômica, que pode contribuir muito com a geração de empregos e de riquezas. Mas para que isso ocorra, é necessário repensar como o Estado brasileiro (União, Estados e Municípios) pode mudar suas posturas em prol desses propósitos e não nos imponham tantas exigências e burocracia, nos deixem trabalhar”, concluiu José Odécio.

Presidente desde 2015 da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis do Rio Grande do Norte (ABIH-RN), advogado e empresário hoteleiro no município de Tibau do Sul/Pipa-RN, José Odécio Júnior é, atualmente, uma das vozes mais influentes do turismo regional, e vem participando, também, como diretor da ABIH Nacional, do grupo G8 (Grupo de Associações do setor de turismo a nível nacional, que reúne Hotéis, Resorts, Parques, Navios, Eventos, Agências de Viagens e Destinos), grupo esse que discute as questões do setor de turismo a nível nacional.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Cabo Silva disse:

    DONO DE HOTEL É UM BICHO CURIOSO . Em qualquer ramo de negócio, se você quer ter sucesso de vendas, é natural que invista em publicidade de seu produto. TURISMO É CURIOSO QUE O DONO DE HOTEL TERCEIRIZA A OBRIGAÇÃO DE PUBLICIDADE PRO GOVERNO, PARA TER CADA VEZ MAIS LUCRO. Curioso!

Companhias aéreas liberam viagens de graça para profissionais da saúde durante a pandemia

Imagem: reprodução/CNN Brasil

Mesmo diante da maior crise da história da aviação comercial, o empenho no combate do novo coronavírus conseguiu unir as três maiores companhias aéreas do Brasil: a Gol, a Latam e a Azul.

Essas companhias aéreas oferecem viagens de graça para profissionais da saúde que estejam na linha de frente no combate ao novo coronavírus.

“Desde que eles compareçam ao aeroporto duas horas antes da partida, apresentem a identidade profissional emitida pelo conselho da classe, assim como uma declaração dizendo que vai participar de um trabalho de prevenção ou de tratamento relacionado ao Covid-19”, explica Marcelo Bento, diretor de relações institucionais da Azul.

Em um país com as dimensões do Brasil, a aviação comercial não consegue chegar em todas as regiões. Por isso, os donos das aeronaves de pequeno porte também resolveram ajudar, colocando à disposição aeronaves que podem transportar pessoas e equipamentos.

De forma voluntária, mais de 230 aeronaves já estão à disposição das autoridades e também vão se unir a essa luta.

CNN Brasil

Confira nova política de bagagem aprovada pela ANAC nas companhias aéreas

De acordo com a nova política de bagagem aprovada pela ANAC, algumas mudanças iniciaram a partir dessa quinta-feira (18 de maio). Confira, abaixo, as informações de cada companhia aérea:

AVIANCA
Até o momento, não há mudanças. A cia aérea está em estudo de mercado e adaptação dos sistemas.
Há a possibilidade de que as bagagens sejam taxadas a partir de agosto.
Fonte: Panrotas (https://goo.gl/z1WjQq)

LATAM
A partir dessa quinta-feira (18), passaram a valer as novas regras de bagagem anunciadas pela Latam Airlines, tanto para voos nacionais como internacionais.
Mais informações: https://goo.gl/E4ggfw
Fonte: LATAM

AZUL
A partir de 1º de junho, passageiros que embarcarem de Campinas (SP), e não despacharem bagagens, terão até 30% de desconto para 14 destinos do Brasil. A nova opção será chamada de tarifa “Azul” e será inserida gradativamente para atender a toda a malha de voos da Azul.
Fonte: Panrotas (https://goo.gl/jyDSwv)

GOL
A partir de 20 de junho, a cia aérea disponibilizará bilhetes com tarifa mais baixa (light), para quem não despachar bagagens.
Mais informações: https://goo.gl/GvIIk3
Fonte: Panrotas

Compras realizadas antes das datas de mudança terão as regras anteriores mantidas, não importando a data do voo.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Coxinha de Mortadela disse:

    Latam falindo em menos de 2 anos.
    Todas não vão cobrar. A GOL não só não vai cobrar como aumentou o peso da bagagem de bordo e ainda ofereceu uma nova classe de passagens pra quem não levar bagagens.