Diversos

Terra perdeu gelo em velocidade recorde desde a década de 1990

(Foto: Ian Joughin)

Uma nova pesquisa, publicada nesta segunda-feira (25) na revista The Cryosphere, mostra que a Terra perdeu 28 trilhões de toneladas de gelo entre 1994 e 2017 — o equivalente a uma camada de gelo de 100 metros de espessura cobrindo todo o Reino Unido.

A equipe, liderada por cientistas da Universidade de Leeds, na Inglaterra, descobriu que a taxa de perda de gelo no planeta aumentou significativamente nas últimas três décadas, passando de 0,8 trilhão de toneladas por ano na década de 1990 para 1,3 trilhão de toneladas em 2017. Ao longo de 23 anos, a taxa de perda de gelo aumentou em 65%, em razão principalmente do aumento acentuado nas perdas dos mantos de gelo polares na Antártida e na Groenlândia.

O derretimento do gelo em todo o mundo eleva o nível do mar, aumentando o risco de inundações em comunidades costeiras e ameaçando destruir os habitats naturais de animais selvagens. “Os mantos de gelo estão agora seguindo os piores cenários de aquecimento climático estabelecidos pelo Painel Intergovernamental sobre Mudança Climática. O aumento do nível do mar nesta escala terá impactos muito sérios nas comunidades costeiras neste século”, afirma Thomas Slater, principal autor do estudo, em nota.

O aumento da perda de gelo foi desencadeado pelo aquecimento da atmosfera e dos oceanos, que aumentaram 0,26 °C e 0,12 °C por década desde 1980, respectivamente. A pesquisa avaliou 215 mil geleiras de montanhas espalhadas ao redor do planeta, os mantos de gelo polares na Groenlândia e na Antártida, além das plataformas de gelo flutuando ao redor do território antártico e nos oceanos Ártico e Meridional.

Isobel Lawrence, pesquisadora do Centro de Observação e Modelagem Polar de Leeds, explica que a perda de gelo do mar não contribui diretamente para o aumento do nível do mar, mas tem uma influência indireta. “Uma das principais funções do gelo do mar Ártico é para refletir a radiação solar de volta ao espaço, o que ajuda a manter a temperatura do Ártico.”

Segundo a especialista, à medida que o gelo marinho encolhe, mais energia solar é absorvida pelos oceanos e pela atmosfera, fazendo com que o Ártico aqueça mais rápido do que em qualquer outro lugar do planeta. “Isso não apenas está acelerando o derretimento do gelo marinho, mas também exacerbando o derretimento das geleiras e mantos de gelo, que fazem com que o nível do mar suba”, justifica.

Metade de todas as perdas foram devido ao gelo em terra — incluindo 6,1 trilhões de toneladas de geleiras de montanha, 3,8 trilhões de toneladas da camada de gelo da Groenlândia e 2,5 trilhões de toneladas da camada de gelo da Antártida. Essas perdas elevaram o nível global do mar em 35 milímetros.

“Além de contribuir para o aumento do nível médio do mar global, as geleiras das montanhas também são essenciais como recurso de água doce para as comunidades locais”, diz Inès Otosaka, coautora do relatório e pesquisadora do Centro para Observação Polar e Modelagem de Leeds. “O recuo das geleiras ao redor do mundo é, portanto, de importância crucial em escala local e global.”

Galileu

Opinião dos leitores

  1. A gestão Bolsonaro já entrou pra história como inimiga do meio ambiente. Vejam os dados e notícias diárias sobre o desmonte do Ibama e outras instituições.
    Péssimo gestor público, péssimo exemplo.
    MOURÃO 2021 JÁ!

  2. Acho que esse derretimento tb deve ser culpa do Bolsonaro .Podem espernear que o véi é macho ???

    1. E não mais das 250 mil mortes e do aumento da gasolina ⛽️ é vero .

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

FOTO: Deserto do Saara tem registro de gelo e neve nas dunas em fenômeno raro

Imagens feitas no deserto do Saara, no norte da África, registraram um fenômeno raro: gelo e neve no local. O fenômeno foi visto em meio às dunas de areia do deserto, na região que fica na Argélia.

Neste mês de janeiro as temperaturas no Saara chegaram a -3°C. Apesar de o mês ser tradicionalmente o mais frio no deserto, o registro de neve é raro. A última vez que isso aconteceu foi há 40 anos.

Já no verão, os termômetros podem se aproximar dos 50°C no Saara, considerado o maior deserto quente do mundo.

CNN Brasil

Opinião dos leitores

    1. kkkkkkkkkkk…verdade…e ainda ia cobrar CPMF dos minions..kkkkkk
      A incompetência é grande…

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Fábricas e depósitos de gelo já descobriram as vantagens imbatíveis da energia solar

Foto: Divulgação

Uma recente operação da Cosern e da Polícia Civil desativou diversas ligações clandestinas em fábricas e depósitos de gelo, em várias regiões do RN. Além do fato destas ligações clandestinas constituírem fraude e crime, existe um fato paralelo, que salta desta notícia, que é o alto impacto que o custo da energia elétrica exerce sobre uma planilha financeira deste tipo de empresa, uma fábrica de gelo. Pegando o gancho negativo desta notícia e transformando numa informação positiva, existe uma empresa de energia solar que já é hoje a maior parceira de fábricas de gelo no estado e até fora do RN, que é a Megga Solar.

Fábricas de gelo como Gelo Cidade do Sol, Gelo Sul e Agreste Gelo já investiram em usinas de energia fotovoltaica montadas pela Megga Solar e hoje colhem os frutos de ter o seu principal custo de produção reduzido praticamente a zero.

O diretor comercial da Megga Solar, Eduardo Oliveira, acrescenta que “além de não valer a pena para nenhuma empresa descumprir a lei, o que é óbvio, no caso de uma fábrica de gelo vale mais a pena manter a idoneidade da empresa e fazer a coisa certa, cortando este custo da forma correta; temos estes três exemplos de empresas citados acima e toda semana recebemos a visita de uma nova empresa deste segmento, em busca da nossa parceria, que transforma custos em lucro, dentro da lei”.

A Megga Solar é conhecida hoje pela sua credibilidade e pelo compromisso com o pós-venda, e é a empresa que mais instala sistemas fotovoltaicos em empresas produtoras de gelo. A Megga Solar tem um site com todas as informações em meggasolar.com.br. O telefone da Megga Solar é o 3217-7155.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *