Educação

IDE e educador português debatem a transformação da escola em comunidade de aprendizagem

Foto: Divulgação

O Instituto de Desenvolvimento da Educação (IDE) põe em discussão a necessidade de transformar a escola enquanto resposta à falta de motivação de crianças e jovens para se manterem engajados com os estudos. “É cada vez mais comum as queixas das escolas quanto à dispersão dos estudantes que influencia nos resultados de aprendizagem e é preciso identificarmos os motivos e as soluções”, destaca Cláudia Santa Rosa, diretora executiva do IDE.

Constata-se que a escola predominante no Século XXI ainda é a mesma que foi estruturada há 200 anos. A crença é de que a aprendizagem só acontece por meio de lições repassadas pelo professor, num modelo de aula padronizado, com forte apelo às longas exposições. Consequentemente, a escola se mantém fechada nela própria, reduzida aos limites de um prédio, muitas vezes sem dispor das condições apropriadas ao desenvolvimento integral de quem aprende.

Para discutir uma pauta urgente, o IDE vem realizando uma agenda semanal de debates sobre importantes temas que afetam a escola, especialmente em tempo de pandemia. O projeto “Diálogos em Defesa da Educação” receberá o educador português, José Pacheco, idealizador da revolucionária Escola da Ponte, localizada no norte de Portugal, que vai discutir a necessidade de a escola ser repensada para sobreviver na atualidade. O encontro acontecerá nessa terça-feira (14), às 19h30, pelo Instagram @ClaudiaStaRosa.

O caminho para fortalecer a educação formal, que José Pacheco defende, é o da inovação, por meio da transformação da escola em comunidade de aprendizagem, um conceito que reconhece os círculos de vizinhança como potencialidades para ampliar os espaços de aprendizagens para além do prédio escolar.

“Pacheco é incansável na luta por uma educação libertadora. O que ele fez na Escola da Ponte já foi extraordinário, mostrou que a utopia pedagógica é realizável. Agora ele dá um passo adiante com a proposta de espalharmos comunidades de aprendizagens por todos os lugares”, comenta Santa Rosa, que, em 2008, defendeu tese de doutorado em educação a partir de uma profunda pesquisa realizada na Escola da Ponte.

A professora Santa Rosa vem implementando projetos em escolas de Natal, baseados em sua tese de doutorado, sempre com enorme sucesso, basta dizer que a escola com o IDEB mais alto do RN (7.1), foi a primeira que ela implantou a experiência: a Escola Estadual Hegésippo Reis, no bairro Nova Descoberta. Na Escola Estadual de Tempo Integral Dr. Manoel Dantas o trabalho começou em 2015. A instituição tinha medido IDEB 2.5 em 2013 e subiu para 5.8 em 2017. “Com essa Live queremos inspirar professores para inovar e o momento de retorno das escolas às atividades presenciais será muito oportuno”, destaca Cláudia.

Serviço

LIVE no Instagram: @ClaudiaStaRosa

Data: 14/07/2029

Hora: 19h30

Tema: Comunidades de aprendizagem – um novo jeito de fazer educação no retorno às escolas.

Debatedores: José Pacheco e Cláudia Santa Rosa

Opinião dos leitores

  1. Nos anos 70's quando andei ligado ao ensino, numa altura agitada (pós – revolução) aqui por Portugal, e quando se implemantaram inúmeras reformas do ensino, recordo-me de um mestre Rui Grácio que publicou um trabalho, que guardo, "Os Professores e a reforma do Ensino" pertence à Biblioteca do Educador Profissional. Neste trabalho lê-se: "…nada na vida individual e colectiva dos homens é alheio à política, banalidade que só a ignorância ou má fé se atrevem a impugnar."

    Vale a pena ler!

  2. Como pré-candidato a prefeito de Sao Vicente RN, Pedagogo com especialidades em Gestão de Negócios, MBA em Gestão de Pessoss (RH) e uma vida dedicada a Gestão na Petrobras, sonho com minha cidade transformada numa cidade voltada para a aprendizagem libertadora, numa comunidade de aprendizagem – um novo jeito de fazer educação.
    Identiquei-me na hora com o projeto, vou além, incluiria o item a parte, a escola com uma área especificas para preparação para concursos de acesso as melhores escolas ou empregos no Pais.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Educação

Organização não-governamental e parlamentares do RN participam de Encontro Internacional de Políticas Públicas

e2075d903932e55544d42360f4e0ed08O Instituto de Desenvolvimento da Educação (IDE), organização não-governamental do Rio Grande do Norte, e parlamentares do Estado com atuação em Brasília, participam esta semana, no Senado Federal, do I Encontro Internacional de Políticas Públicas – Território Livre, evento que reúne atores que pensam a promoção do livro e da leitura no país.

Representado por sua diretora executiva, a educadora Cláudia Santa Rosa, o IDE colaborou com a discussão sobre o Plano Nacional do Livro e Leitura (PNLL), política pública objeto de decreto presidencial que está para ser transformado em Lei. “Avançamos no andamento do processo, o Plano já está hoje na Casa Civil e a expectativa é de que o texto seja enviado à Câmara dos Deputados antes do recesso parlamentar que se aproxima”, conta a professora Cláudia.

O IDE integra o Conselho Diretivo do Plano Nacional do Livro e Leitura (PNLL) desde a sua criação, em 2014, e acompanha de perto a sua conversão em política pública permanente de Estado. “O PNLL é muito importante para oxigenar as iniciativas locais de apoio ao livro e de incentivo à leitura. O Rio Grande do Norte vai ganhar muito com a sua aprovação como Lei”, elucida Cláudia, que, junto ao Conselho, analisa o texto final do Plano que será enviado pelo Poder Executivo ao Legislativo.

A senadora Fátima Bezerra (PT) e o deputado federal Rafael Motta (sem partido) também participam do Encontro. Fátima, inclusive, integrou mesa sobre as ações do Governo Federal para o Livro, Literatura e Bibliotecas e aproveitou a oportunidade para cobrar celeridade do Governo Federal no envio da mensagem do Plano para a Câmara dos Deputados.

Cláudia explica que, além do PNLL, outras duas ações constituem o tripé ideal para assegurar políticas públicas contínuas para a área no Brasil: o Fundo Nacional Pró-Leitura (FNPL) e o Instituto Nacional do Livro (INL), ambos em processo de criação. O FNPL, aliás, é relatado por Rafael Motta na Câmara dos Deputados. “Uma vez constituídos esses três instrumentos e estando eles em pleno funcionamento, teremos um plano sério, recursos para pô-lo em prática e um órgão especializado capaz de geri-lo”, resume a diretora do IDE.

A educadora Salizete Freire Soares, da Secretaria de Estado da Educação do RN, também participa do evento, que contou com a promoção da Diretoria do Livro, Leitura, Literatura e Biblioteca do Ministério da Cultura (DLLLB/ Minc), representado pelo seu diretor Volnei Canônica em momento de registro com os participantes potiguares.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Educação

Por destaque com escolas públicas do RN, Observatório da Educação da Câmara dos Deputados convida IDE para evento

Por interino

O Observatório da Educação da Câmara dos Deputados convidou o Instituto de Desenvolvimento da Educação (IDE) para compartilhar a experiência de formação de leitores implementada junto às escolas públicas do Rio Grande do Norte, desde o ano de 2007. Justificaram a escolha pela abrangência do projeto Rede Potiguar de Escolas Leitoras, pelos impactos, pela metodologia, consistência e possibilidades de ser replicado em outros contextos.

O evento será realizado durante o ”Seminário Nacional do Observatório da Educação da Câmara dos Deputados”, no dia 03/12/13, das 9h às 13h, no Plenário 1 do Anexo II da Câmara dos Deputados, em Brasília.

O Observatório da Educação é um projeto que tem como meta identificar experiências educacionais de sucesso para fomentar a elaboração de políticas públicas. São realizados seminários regionais e as melhores experiências são compartilhadas no encontro nacional.

O IDE será representado por Cláudia Santa Rosa, diretora executiva e coordenadora dos projeto na área de leitura.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *