Mulher que deu à luz em coma por coronavírus abraça filha pela primeira vez


Foto: Reprodução/instagram

Em meio a tantas notícias difíceis sobre a quarentena e covid-19, uma mãe conseguiu segurar sua recém-nascida pela primeira vez. Trata-se da norte-americana Angela Primachenko, que entrou em coma induzido por causa da covid-19 quando estava grávida de 34 semanas.

Quando acordou, sua filha já tinha cinco dias de idade. Mas foi preciso que a jovem esperasse que os resultados de novos testes para o vírus dessem negativos para que ela pudesse segurar a bebê pela primeira vez. E isso aconteceu na última quarta-feira (15).

“Chorando agora! Estou livre da covid-19! E segurando minha menina em minhas mãos!”, escreveu Angela em seu perfil no Instagram.

G1

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Victorino disse:

    Que notícia maravilhosa, Deus seja louvado.

Polícia Civil prende suspeito de participação no duplo homicídio de mãe e filha em Nova Parnamirim

Policiais Civis da Delegacia Especializada em Atendimento à Mulher (DEAM) de Parnamirim cumpriram, nesta quarta-feira (07), um mandado de prisão em desfavor de Willame Caetano Alves, 32 anos. Ele é suspeito de participar de um duplo homicídio contra as vítimas conhecidas como Olga e Tatiana, mãe e filha em maio de 2012, em Nova Parnamirim. Ele foi preso quando estava em sua residência, na cidade de Parnamirim.

De acordo com as investigações, Willame Caetano já responde por seis processos na Justiça, incluindo crimes de homicídios, tráfico de drogas e receptação, cometidos nas cidades de Parnamirim, São Gonçalo do Amarante e Natal.

Na Delegacia, após a prisão o suspeito confessou que cometeu dois homicídios em São Gonçalo do Amarante, onde chegou a esquartejar as vítimas. Mas, não confessou a prática do crime do duplo homicídio em Nova Parnamirim.

REVOLTANTE: Ex-presidiário é detido em Parnamirim acusado de estuprar mãe e filha; vítimas foram rendidas com facão

A Polícia Militar prendeu na tarde dessa segunda-feira (19), um homem de identidade a ser confirmada, acusado de estuprar mãe e filha, de 60 e 31 anos, respectivamente, na cidade de Parnamirim, na Grande Natal. De acordo com o 3º Batalhão de PM, responsável pela região, as vítimas disseram que foram surpreendidas pelo suspeito no comércio que trabalham, no bairro Nova Esperança. Ele estava armado com um facão e uma tesoura.  A partir de então começaram as cenas de horror.

Segundo a PM, informações dão conta que a filha foi obrigada a amarrar a mãe antes do ato covarde. A seguir, a jovem foi estuprada e em seguida a sua mãe. Ainda segundo a PM o acusado conhecia as vítimas de idas ao comércio. O homem foi surpreendido por populares logo após os estupros e foi rendido até a chegada da Polícia, que o encaminhou até a Delegacia Especializada em Atendimento à Mulher de Parnamirim (Deam). Durante o procedimento e registro, constatou-se que ele respondeu por um crime de homicídio em PE. O ex-presidiário deverá ser transferido ainda nesta terça-feira (20) para o Centro de Detenção Provisória de Pirangi (CDP), na zona Sul de Natal.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. toinho disse:

    Esse sujeito já havia cumprido prisão condenado que foi em PE pelo mesmo crime. A pena agora não deve ser prisão, mas, castra-lo e fazer engolir os orgãos!