Educação

Escola de Natal vai estender ano letivo até 2021 para valorizar aprendizagem

Após recesso, Maple Bear Natal vai concluir calendário em fevereiro para turmas de ensino infantil e fundamental. Fotos: Divulgação

Depois de um ano totalmente atípico, com interrupção das atividades, aulas on-line e retorno ao convívio presencial, tudo que a escola, os pais e os alunos desejam é que não ocorram prejuízos para o aprendizado. Por isso mesmo, a Maple Bear Natal vai encerrar o ano letivo de 2020 em 2021. A instituição vai ultrapassar o quantitativo de carga horária exigido para o ensino fundamental e cumprir mais do que o mínimo determinado para as turmas de ensino infantil.

De acordo com o Ministério da Educação, esse ano, os alunos do ensino fundamental devem cumprir 800 horas/aula. A carga horária leva em conta também as aulas remotas. Na Maple Bear Natal, os alunos já são matriculados para cumprirem mais de 1mil horas/aula e isso será mantido. As aulas vão até o dia 12 de fevereiro de 2021, com recesso entre os dias 23 de dezembro e 17 de janeiro.

No ensino infantil, o mínimo exigido pelo MEC, diante do atual momento, são 480 horas/aula. Na escola, os alunos dessa faixa tiveram acréscimo de 45 minutos na carga horária diária e aulas aos sábados. Dessa forma, a Maple Bear Natal vai ministrar mais de 600 horas/aula para as crianças. O calendário prevê um recesso de 24 de dezembro a 10 de janeiro, com as últimas turmas em aula até o dia 12 de fevereiro do próximo ano. As atividades aos sábados serão mantidas apenas no mês de dezembro e o acréscimo no horário diário permanece após o retorno. No ensino infantil, as aulas remotas passaram a contar para o ano letivo apenas após o retorno das atividades presenciais, em setembro.

“Nossa compromisso é com a aprendizagem dos alunos, preparar essas crianças para o próximo ano letivo. Entendemos que vão existir dificuldades e demandas e, por isso mesmo, já começamos a colocar em prática um plano de ação, para acompanhar esses estudantes. Nosso objetivo é diminuir ao mínimo possível qualquer tipo de prejuízo causado pela pandemia. A gente quer que os alunos da Maple Bear Natal aprendam com qualidade, sem atropelos, logo estamos dando mais dias de aula”, explicou Julyana Freitas, diretora da unidade do ensino infantil.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Educação

Educação: equipe Maple Bear recebe formação continuada com especialista vinda do Canadá

Durante as próximas cinco semanas a equipe de professores da Maple Bear Natal vai passar por um processo de formação continuada com uma treinadora que veio especialmente do Canadá para alinhar as práticas de ensino da metodologia canadense.

Shelley Wilson tem 35 anos de experiência em escolas de ensino fundamental I e II no Canadá e há três anos faz o treinamento em escolas Maple Bear espalhadas pelo mundo. Ao todo, ela já visitou 15 unidades. “O objetivo dessa visita é ver como está sendo aplicada a metodologia de ensino canadense, alinhando as práticas em sala de aula, ajustando as especificidades do programa. É uma maneira de modelar essa aprendizagem ao que pede o método canadense de ensino, que é muito diferente do brasileiro”, explicou a treinadora.

O trabalho é feito em cada uma das salas de aula de todos os níveis de ensino. “São crianças distintas, que aprendem de formas diferentes. Umas aprendem mais observando, outras ouvindo, outras colocando a mão na massa, e os professores precisam estar atentos a essas diferenças”, completou. O treinamento acontece agora e também no próximo semestre.

O modelo de educação canadense estimula os alunos a exercerem a criatividade, a curiosidade e a estarem abertos à experimentação. Os estudantes são preparados para tomar decisões com responsabilidade, para serem protagonistas de suas próprias trajetórias e para buscar soluções. Tudo isso com um ensino verdadeiramente bilíngue, desde os primeiros anos do ensino infantil.

Metodologia bem avaliada

O modelo canadense foi avaliado como o 6º melhor do mundo pelo PISA, o Programa de Avaliação Internacional de Estudantes da OCDE, a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico. O PISA examina o que os alunos sabem em leitura, matemática e ciências e o que podem fazer com o que sabem. Ele fornece a avaliação internacional mais abrangente e rigorosa dos resultados da aprendizagem dos alunos até o momento. O Brasil ocupa a 57º posição nesse ranking.

“Ser um aluno da Maple Bear possibilita estudar em qualquer outro país com fluência,  desenvolvendo habilidades e competências, como trabalhar em grupo,  desenvolver autonomia, saber se expressar, ter pensamento mais crítico, resolver problemas. É uma educação aplicada à prática do cotidiano com produz resultados muito satisfatórios”, finalizou Shelley.

A Maple Bear Natal é uma escola canadense de referência há 11 anos, sendo seu único endereço no bairro do Tirol.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *