Educação

Maple Bear Natal celebra 12 anos de dedicação à educação

Lucas Rezende Aladim, de 2 anos, que estuda no ensino infantil da Maple Bear Natal. Fotos: Divulgação

Uma escola com a metodologia diferenciada, com aulas em inglês para crianças a partir de um ano, aplicando o método canadense de ensino que é reconhecido no mundo: essa é a Maple Bear Natal, que completa hoje 12 anos na capital potiguar.

Fundada pelos sócios Eduardo Bezerra, Marcelo Freitas, Julyana Freitas e Carol Bezerra, a Maple Bear Natal vem se firmando como uma das principais escolas do RN, enraizada no propósito de levar a educação de excelência e focada na transformação do ser humano, onde a formação integral do aluno é a principal missão.

A escola oferece turmas de educação infantil até o ensino fundamental. A metodologia canadense de ensino estimula a observação, a resolução de problemas e a tomada de decisões. São atividades que contribuem para a formação de crianças independentes e com pensamento crítico.

A data especial de aniversário de 12 anos foi comemorada na escola simbolicamente com a distribuição de bolinhos para todos os alunos que compareceram nessa terça, para celebrarem em conjunto a data especial.

 

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Educação

Com apoio da Unicef, Unesco, OMS e OCDE, Saúde e Educação elaboram protocolo de retorno seguro às aulas

Foto: © Reprodução/Twitter/Ministério da Saúde

Os ministros da Saúde, Marcelo Queiroga, e da Educação, Milton Ribeiro, defenderam nesta quinta-feira (8) o retorno dos estudantes às salas de aula. Os dois anunciaram a preparação de um protocolo de retorno e fizeram, de forma conjunta, um “apelo” a gestores municipais e estaduais para que comecem de imediato a preparação para essa retomada.

Segundo o ministro da Saúde, 80% dos professores do ensino básico já receberam a primeira dose da vacina, o que possibilitaria, a partir de agosto, um retorno seguro às aulas. “Temos apoio da Unicef, da Unesco, da OMS e da OCDE [para isso]. Há absoluto consenso de que vacinação não é pré-requisito para o retorno às aulas. Vamos, portanto, criar um protocolo conjunto que será estabelecido por portaria interministerial, estabelecendo as regras para o retorno seguro”, disse ele ao reiterar que a narrativa de que o Brasil vai mal na vacinação já estaria se dissolvendo.

A expectativa é de que a portaria com o protocolo de retorno às aulas seja publicada no início da semana que vem.

O ministro da Educação disse que o país “chegou ao limite”. “Somos um dos últimos países com as escolas fechadas. A perda é acadêmica, emocional e pode até ser considerada nutricional para muitas crianças”, disse ele ao criticar “a falta decisão política dos entes federados lá na ponta”.

Na avaliação de Ribeiro, “alguns estados e algumas redes infelizmente estão politizando o assunto de educação, tratando as crianças como peça de manobra política”.

Ele criticou também discursos que tem ouvido, segundo os quais seria necessário vacinar crianças antes de se dar início ao retorno das aulas. “Daqui a pouco o discurso vai ser vacinar os pais e avós, e aí não se volta mais”.

Dirigindo-se aos “narradores da narrativa de que tudo vai mal”, que segundo ele “regularmente tomam emprestados exemplos de fora para mostrar nossos erros”, Ribeiro disse que, agora, o país tem de “buscar exemplos de fora para mostrar que estamos errados em não restabelecer a aula presencial”.

Agência Brasil

Opinião dos leitores

    1. Vai fazer como seu inútil, que tudo vai pro STF,as porcaria de sindicato que manda nessa bosta.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Natal realiza neste sábado “Arraiá da vacinação” e amplia público de trabalhadores da Educação; faixa etária a partir de 47 anos ainda permanece

Foto: Joana Lima/Secom

A Prefeitura do Natal vai abrir neste sábado as 35 salas de vacinação das 8h às 12h, além dos seis drives e dois pontos extras (Ginásio do Expansivo e Ginásio do Sagrada da Família), das 8h às 16h, para vacinar os trabalhadores da educação do Ensino Médio, Ensino Profissionalizante e Educação de Jovens e Adultos (EJA).

Além deste público, as pessoas que receberam a primeira dose do imunizante da Oxford até 02 de abril devem procurar um dos pontos de vacinação para receber a D2. Todos os públicos anteriormente contemplados, por prioridades ou faixa etária até 47 anos, e que por algum motivo não tenham ido se vacinar, também podem comparecer aos locais de vacinação para receber a primeira dose do imunizante, exceto nos ginásios exclusivos para vacinação da Educação.

No domingo o Arraiá da vacinação segue em cinco pontos de drive (o Sesi não abre aos domingos) e nos dois pontos extras, para os trabalhadores da Educação, funcionando das 8h às 16h.

É importante que todos realizem antecipadamente o cadastro no RN Mais Vacinas. Para se vacinar é necessário apresentar cópia da declaração da instituição de ensino; cópia do contracheque ou carteira de trabalho; documento com foto e cartão de vacinação.

Ensino Superior

Na segunda-feira (28), a capital inicia a vacinação dos trabalhadores do Ensino Superior, através de uma parceria com a UFRN e IFRN. A capital vai contar com mais três pontos de vacinação para imunizar esses trabalhadores. Os campi do IFRN, da Salgado Filho e Zona Norte funcionarão das 8h às 16h com drive e sala de pedestre, assim como a UFRN no Departamento de Atenção à Saúde, estarão voltados à vacinação dessa categoria.

“No domingo faremos um balanço do quantitativo de doses aplicadas, nossa intenção é que na segunda-feira tenhamos também ampliação da faixa etária”, explica George Antunes, Secretário de Saúde de Natal.

O endereço de todas as salas de vacinação, assim como a documentação necessária e públicos contemplados nesta fase, podem ser acessados através do https://vacina.natal.rn.gov.br/ .

Opinião dos leitores

  1. Professores do ensino médio e da educação profissionalizante mais uma vez de fora. Ahh lembrei, ensino médio é responsabilidade do governo do estado, e o prefeito precisa fazer showzinho mais uma vez pra chamar a atenção

    1. Espere a Sputnik V, que a sua Governadora Fátima Cadeado junto com o consórcio Nordeste vai comprar kkkkk

    1. E para o gado pode ser usado da aftosa ou, no seu caso, ozônio.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Sesap informa em nota que todos os profissionais da Educação do RN que ainda não se vacinaram contra covid devem ir às unidades de saúde mais próximas até o dia 30 de junho

A Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap) informou em nota nessa quinta-feira(24) que todos os profissionais da Educação do Rio Grande do Norte que ainda não foram imunizados devem ir às unidades de saúde mais próximas até o dia 30 de junho, para tomar a primeira dose da vacina contra a Covid-19.

Segundo o órgão, em reunião da Comissão Intergestores Bipartite (CIB), realizada nessa quinta-feira (24), ficou pactuado que os municípios do RN deverão realizar um mutirão, de modo a garantir que todos os trabalhadores da Educação sejam vacinados até o final deste mês.

Além disso, ficou aprovada na CIB a imunização dos trabalhadores do Sistema Único de Assistência Social (SUAS)

 

Opinião dos leitores

  1. Qual será o motivo que os sindicatos vão alegar agora para não voltar às salas de aula, sim deve ser as férias do meio do ano, aí emenda com negociação salarial e plano de cargos e salários, depois tem data base, paralisação em apoio a luta por igualdade das minorias em sala de aula, semana sem aula em apoio ao meio ambiente, até que chegue o recesso de fim de ano, aí o ciclo recomeça.

  2. muito desorganizado, quem mora em natal e dá aula no interior pode se vacinar em natal? ninguém atende telefone, o site todo desatualizado… parece que o negócio é ir na fila pra VER se consegue se vacinar!

    1. conversa de quem não quer trabalhar. Tenha vergonha na sua cara e não manche ainda mais a imagem dos trabalhadores da educação.

    2. Engraçado é ver esse tipo de comentário, quando vejo professores escolhendo vacina. E em locais sem fila. Esperando pelas beldades. E não se vacinam para não voltar a trabalhar….perderam toda a credibilidade e apoio da população!

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Natal amplia vacinação dos trabalhadores da educação nesta sexta em pontos exclusivos

A Prefeitura do Natal vai ampliar, nesta sexta-feira (18), o público de vacinação dos trabalhadores em educação, atendendo os profissionais que atuam no ensino fundamental I e II de escolas públicas e privadas do município. Com a conclusão da vacinação nas unidades escolares da educação infantil prevista para terminar até quinta-feira (17) na capital, a Secretaria Municipal de Saúde (SMS/Natal) juntamente com a Secretaria Municipal de Educação (SME) e o Sindicato das Escolas Privadas definiram criar pontos exclusivos para ampliar a estratégia com imunização ocorrendo nesses locais: Ginásio do Expansivo, na Zona Norte; e o Ginásio do Instituto Sagrada Família, no Alecrim. Esses novos locais vão seguir o mesmo horário dos pontos de drives, funcionando diariamente das 08h às 16h, todos os dias da semana, inclusive aos domingos.

As instituições de ensino que já receberam equipes volantes da SMS imunizando com a primeira dose os trabalhadores da educação infantil (creche e pré-escola) que também contam com ensino fundamental I e II (1º ano ao 9ºano), podem encaminhar os profissionais aos pontos exclusivos com declaração da escola, cópia do contracheque ou carteira de trabalho, documento com foto e cartão de vacinação. Se algum trabalhador da educação infantil não tiver conseguido receber o imunizante, também pode buscar um dos pontos exclusivos.

“A primeira etapa da vacinação se encerra esta semana, e já tem início a vacinação dos trabalhadores do Ensino Fundamental. O avanço do processo de vacinação significa o início do ano letivo de 2021 com mais segurança para a escola e a família ” , afirma a secretária Municipal de Educação de Natal, Cristina Diniz.

“Com o recebimento de novos lotes de imunobiológicos destinados à educação, pensamos nessa estratégia para ampliar a vacinação e dar celeridade à imunização em Natal. Com isso, estamos concluindo a educação infantil para já começar em seguida os professores do fundamental I e II. Lembramos que todas as informações oficias dos públicos, documentação, poderão ser conferidas em vacina.natal.rn.gov.br “, comenta a secretária adjunta de Atenção Integral à Saúde de Natal, Rayanne Araújo.

Vacinação dos Trabalhadores da Educação

a partir de sexta-feira (18), de domingo a domingo das 08h às 16h

Ginásio do Expansivo – Rua Wiliam Marinho de Leiros, 50 – Pajuçara

Ginásio do Instituto Sagrada Família – R. Olinto Meira, 1076. Alecrim

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

São Gonçalo amplia vacinação contra covid para trabalhadores da Educação do nível fundamental

Foto: Isaías Santana

A partir desta quarta-feira (9), a Prefeitura Municipal de São Gonçalo do Amarante/RN vai ampliar a vacinação contra a covid-19 para trabalhadores da Educação do ensino fundamental das redes pública e privada. Na primeira etapa foram vacinados os profissionais das creches e pré-escolas que atuam no município. A imunização está acontecendo por meio de agendamento pela plataforma ‘RN Mais Vacina’.

De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde (SMS), esse público está sendo direcionado para o campus do IFRN como estratégia de evitar aglomerações nas unidades de saúde, onde estão recebendo as pessoas com comorbidades. É necessário apresentar declaração de vínculo assinada pelo diretor da unidade escolar.

“O profissional deve tomar a vacina no município onde trabalha. Ou seja, mesmo quem mora em outro município, deve se vacinar em São Gonçalo. Da mesma forma quem mora em São Gonçalo e trabalha em outra cidade, precisa tomar no município que exerce a função”, observa Jalmir Simões, secretário da SMS.

O agendamento será liberado conforme a ordem de vacinação desse grupo. Nesta terça-feira (8) todos os profissionais do ensino fundamental I e II já podem agendar o dia e hora para receber a primeira dose.

Ordem de prioridade:

1) Creches e prés escolas;

2) Ensino fundamental I;

3) Ensino fundamental II;

4) Ensino médio;

5) Profissionalizantes e EJA;

6) Ensino superior.

Como agendar:

O processo de agendamento é simples e fácil. Depois de se cadastrar no RN Mais Vacina, clica em “Cidadão”. O próximo passo é escolher a opção “Agendamento” e selecionar o local, dia e hora que deseja receber o imunizante. A confirmação será enviada por e-mail. O comprovante de agendamento pode ser apresentado impresso ou no próprio aparelho celular pelo usuário.

Confira os grupos que também estão sendo vacinados:

Pessoas com comorbidades, pessoas com deficiência permanente com ou sem o BPC (Benefício de Prestação Continuada) e gestantes e púrpuras acima de 18 anos, em todas as unidades de saúde do município;

Segunda dose da Coronavac para idosos de 65 a 69 anos, nas unidades de Regomoleiro e Cidade das Rosas;

Trabalhadores da saúde, na UBS Jardim Lola.

 

 

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Vacinação dos profissionais da educação no RN inicia com 25 mil doses

Foto: Sandro Menezes/Assecom-RN

O Governo do Estado e a Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) viabilizaram a logística para que a vacinação dos trabalhadores da educação comecem a ser vacinados nesta quinta-feira (3) no Rio Grande do Norte. O anúncio foi feito em coletiva de imprensa realizada hoje (2). Inicialmente serão distribuídas 25.000 doses que devem ser destinadas aos profissionais que trabalham em creches e pré-escolas em áreas de maior vulnerabilidade.

O RN já ultrapassou a marca de 1,5 milhões de doses recebidas, sendo 762.440 do imunizante Coronavac/Butantan, 719.450 da vacina Oxford/Astrazeneca, além de 45.630 doses da Pfizer.

De acordo com Lyane Ramalho, subsecretária de planejamento e gestão da Sesap, o lote com 95.500 vacinas de Oxford/Astrazeneca, que chegou ao estado na manhã desta quarta-feira, foi reforçado com parte da reserva técnica para garantir as doses. “Além dos trabalhadores da educação, estes imunizantes também darão prosseguimento à vacinação das pessoas com comorbidades e deficiência permanente. Conseguiremos ainda prosseguir com a imunização dos trabalhadores da saúde das áreas de regulação, gestão, vigilância e assistência que ainda não tenham sido vacinados”, explicou.

O secretário de Estado da Educação Pública, Getúlio Marques, destacou o momento histórico para os trabalhadores da educação de todo o RN e do país. “Temos um momento que é simbólico e histórico, resultado da luta da governadora Fátima Bezerra e de todos os trabalhadores da educação, para que possamos voltar às nossas atividades com segurança, vacinando desde os porteiros, vigilantes, merendeiras, ASG, até os professores e gestores, com o aval do Ministério da Saúde”, comemorou.

Gestantes

André Prudente, diretor geral do Hospital Giselda Trigueiro, reforçou principalmente para as gestantes que os cuidados devem ser mantidos, assim como a busca pela vacinação. “Não podemos relaxar. Devemos continuar usando máscara, álcool gel, mantendo o distanciamento social e, nos grupos que estão autorizados a receber o imunizante, que não tenham medo. As vacinas são seguras e o meio mais eficaz para a proteção da mãe e do bebê. Para a imunização é preciso apenas levar algum exame ou o cartão de pré-natal que comprove a gravidez”.

Este ano o RN já contabiliza 40 óbitos por Covid-19 em gestantes. O imunizante da Pfizer é o recomendado pelo Ministério da Saúde para este público. Nesta quinta-feira, o estado irá receber mais 14.040 doses deste imunizante.

Indicadores

O secretário de Estado da Saúde Pública, Cipriano Maia, apresentou a situação da pandemia no RN, através do Indicador Composto – índice desenvolvido pelo Comitê Científico que monitora os dados da Covid-19 seguindo algumas variáveis como taxa de internação, óbitos, número de casos diários, entre outros.

Sete municípios estão em situação de alerta vermelho, nas regiões do Agreste e Vale do Açu. Além disso, as regiões com sede em Pau dos Ferros e Caicó apresentam mais de 50% de seus municípios em situação de alto risco.

“Estamos sem possibilidade de expansão dos leitos, isso em âmbito nacional, principalmente pela escassez de profissionais, medicamentos e equipamentos. Então contamos com a parceria dos municípios para fortalecer as ações que possam deter a transmissão do vírus, através dos decretos regionalizados. Estamos agindo nos territórios, com as equipes de Atenção Primária à Saúde, através de monitoramento, rastreio e testes rápidos e também mobilizando as comunidades para mantermos as medidas de proteção”, finalizou Cipriano Maia.

 

Opinião dos leitores

  1. As escolas públicas estão há mais de 1 ano sem aulas. Os professores da rede privada e muitas outras categorias continuam trabalhando. Por que essa distinção? Ainda vão inventar o que para continuar sem trabalhar?

    1. O problema é que banalizaram a morte. Acham normal a pessoa arriscar a vida em nome do lucro. Os professores da rede pública continuam trabalhando, de forma remota emergencial.

    2. Não há aulas virtuais, que já seriam ruins. Eu tenho exemplos próximos. A educação pública no RN é uma lástima e está piorando. E as demais categorias continuam “ralando”.

    3. Sem aulas presenciais, vc quer dizer. Pous as aulas virtuais e em sistema híbrido, continuam acontecendo. E sua falta de conhecimento revela seu preconceito e discriminação com a categoria dos profissionais da educação, além de um viés politiqueiro doentio, típico de alienados fanáticos.

  2. O gado segue mugindo com força nesse blog… acham lindo os advogados, juízes, empresários terem suas associações, mas acham ridículo um sindicato forte que defende os interesses da categoria docente. Ou é empresário fracassado, ou é pelego.

    1. Por trás dos gritos de gado, tem um burro(a) frustrado(a) Kkkķ

  3. Disseram que a turma do Netflix e sofá receberia 10% das vacinas enviadas.
    Recebemos 250 mil?
    Governo refém de um Sindicato dá nisso.

  4. Pena que os professores e seu sindicato sempre vão arranjar um subterfúgio pra não voltarem com as aulas presenciais.
    Lastimável o trato com a educação no RN

    1. Interessante que tem professores que trabalham em escola pública e privada, e nas escolas privadas eles estão dando aula… será que o Covid só dá em escola pública ?

    2. Se já viviam em greves antes, agora então…
      #EsquerdaVagabunda

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Comissão de Educação retoma trabalhos na Câmara Municipal de Natal

A Comissão de Educação, Cultura, Ciência, Tecnologia e Inovação da Câmara Municipal de Natal realizou sua primeira reunião do ano, na manhã desta sexta-feira (09), com nova composição. Na pauta, a definição do calendário de atividades da comissão permanente, que se reunirá uma vez por semana no formato virtual e o encaminhamento de projetos de lei para relatoria. De acordo com a vereadora Júlia Arruda (PCdoB), presidente do colegiado, as atividades serão implementadas de forma coletiva e participativa.

“Faz-se necessário mostrar para a população que estamos acompanhando as ações do Poder Público. Tudo coletivamente, contando com o apoio de todos que estão dispostos a ajudar. Afinal, a conjuntura é complicada, haja vista que poucas áreas estão sendo tão impactadas pela pandemia do novo coronavírus como a educação. Em Natal, a perspectiva é de termos aumento significativo da evasão escolar”, afirmou Júlia Arruda.

“Os setores cultural e de economia criativa também estão entre os mais prejudicados pela pandemia. Com a necessidade de isolamento social, atividades em museus, casas de espetáculos, teatros, cinemas, startups e outros segmentos foram suspensas, o que inviabilizou projetos em andamento e a manutenção de postos de trabalho. Portanto, vamos trabalhar para atenuar essas situações”, completou.

De acordo com o vereador Hermes Câmara (PTB), 16 matérias foram designadas para relatoria. “São projetos importantes que chegam para incentivar a educação, cultura, ciência e esporte. Iniciamos hoje os trabalhos com os devidos cuidados sanitários e a responsabilidade que o momento exige. Esperamos manter um ritmo dinâmico das atividades e trazer debates que contribuam com o desenvolvimento da nossa cidade”.

A vereadora Brisa Bracchi (PT) e os vereadores Bispo Francisco de Assis (Republicanos) e Robério Paulino (PSOL) também participaram da reunião.

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Sesap realiza testagem sorológica em servidores da educação do Estado e municípios

A Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) dará início a testagem sorológica dos servidores públicos estaduais, cargos comissionados, terceirizados e estagiários da secretaria estadual e municipal de educação que estarão retornando as atividades presenciais, além da realização de RT-PCR para o público-alvo sintomático, seguindo as orientações e recomendações do Plano de Operacionalização de Testagem Sorológica desenvolvido pela Sesap.

A realização da sorologia visa detectar a presença de anticorpos contra o novo coronavírus (SARS-COV-2), objetivando a determinação qualitativa de anticorpos de IGM e IGG para a Covid-19, sendo a Imunoglobulina M mais associada à exposição recente ao vírus e a Imunoglobulina G à exposição mais tardia. Nesse sentido, é necessário que o trabalhador esteja assintomático no momento da coleta da sorologia e que o exame seja colhido após o 14º dia do início dos sintomas.

A testagem sorológica ocorrerá inicialmente entre os dias 08 e 30 de abril para os servidores da região metropolitana e regionais de João Câmara e São José de Mipibú. Logo sem seguida, será estendida para os demais servidores públicos da educação das outras regionais, contemplando os 167 municípios do Rio Grande do Norte. Vale ressaltar que, cada município deve responsabilizar-se pela testagem dos trabalhadores residentes em seu território.

Os testes deverão ser realizados em servidores ativos, cargos comissionados, terceirizados e estagiários da secretaria estadual e municipal que retornarão ao trabalho, de acordo com a disponibilidade de testes nos seguintes casos:

• Trabalhadores que apresentaram sintomas de síndrome gripal nos últimos 6 meses, estão assintomáticos há pelo menos 14 dias e que não realizaram nenhum exame diagnóstico (RT-PCR, teste rápido e sorologia);

• Trabalhadores que apresentaram sintomas de síndrome gripal nos últimos 6 meses, estão assintomáticos há pelo menos 14 dias, realizaram exame diagnóstico (RT-PCR, teste rápido e sorologia) com resultado negativo;

• Trabalhadores assintomáticos que não possuam previamente resultado positivo para detecção do vírus SARS-COV-2 através da técnica RT-PCR, teste rápido ou sorologia.

Opinião dos leitores

  1. Eu quero sim fazer o teste. É muito importante no retorno ao trabalho. Parabéns a equipe responsável.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Educação

UFRN: Mestrado e Doutorado em Educação têm inscrições abertas

O Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGEd) e do Centro de Educação (CE) da UFRN está com processo seletivo aberto para Mestrado e Doutorado em Educação. As inscrições devem ser feitas, exclusivamente, no site da Comperve, até o dia 1º de março de 2021.

O concurso prevê a entrada de estudantes para o período letivo 2021.2, e são oferecidas 97 vagas no total, sendo 52 para o mestrado e 45 vagas para o doutorado. A taxa de inscrição é de R$ 160 para o Mestrado, e de R$ 190 para o Doutorado, e as solicitações de isenção devem ser feitas até 8 de fevereiro de 2021.

O Processo de Seleção inclui as seguintes etapas eliminatórias: a primeira etapa consiste de prova escrita, sob a responsabilidade do Núcleo Permanente de Concursos (Comperve) da UFRN; as etapas seguintes consistirão de análise do projeto de dissertação para o Mestrado ou de tese para o Doutorado, e de defesa do projeto de dissertação para o Mestrado ou de tese para o Doutorado, ambas sob a responsabilidade da Comissão Central de Seleção designada pelo PPGEd.

A prova escrita será aplicada a todos os candidatos ao Mestrado e ao Doutorado, no dia 21 de março de 2021, às 14h, presencialmente, nas dependências do Campus Universitário Central da UFRN. A Comperve observará todas as recomendações definidas no Protocolo de Biossegurança da UFRN, como já tem acontecido em outros concursos realizados pelo Núcleo, de modo a garantir um ambiente seguro e saudável durante a aplicação das provas.

Todas as regras e orientações sobre esse processo seletivo estão no edital, que pode ser acessado no portal do PPGEd e da Comperve.

Com UFRN

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Trânsito

FOTOS: Detran-RN realiza ações de educação e fiscalização no litoral Norte

O planejamento da Direção Geral do Detran é manter intensificadas a fiscalização e a educação para o trânsito no litoral do Estado durante todo o período de veraneio. Fotos: Divulgação

Nesse final de semana as ações da Operação Verão 2021 realizada pelo Departamento Estadual de Trânsito do RN (Detran) teve como foco o litoral Norte do Estado com concentração da equipe de educação na praia de Muriú, município de Ceará-Mirim, e a de fiscalização percorrendo boa parte das praias da região Norte.

O Detran mobilizou os educadores de trânsito que atuaram estrategicamente com atividades direcionadas aos condutores de veículos. As ações contaram com a participação do teatro educativo do Órgão, onde três atores agem de maneira lúdica construindo abordagens em forma de canções e humor, onde são repassadas informações importantes sobre segurança no trânsito, conduta consciente para motoristas e pedestres, além de alertas sobre legislação de tráfego.

Na blitz educativa, que contou com o apoio do Comando de Policiamento Rodoviário Estadual (CPRE), foram trabalhadas informações sobre os perigos da mistura álcool e direção, riscos do excesso de velocidade e de ultrapassagens indevidas, uso correto do capacete e do cinto de segurança, a proibição de utilizar celular ao volante, uso adequado de conduzir criança em dispositivos de segurança, como também manutenção básica do veículo antes de pegar a estrada.

Já fiscalização focou o trabalho no sentido de coibir a circulação proibida de veículos na orla, no sentido de evitar ocorrências de acidentes envolvendo banhistas que estão utilizando as praias. A medida também abordou condutores para checar a documentação dos motoristas e veículos, como ainda a prática de estacionamento irregular sobre faixas de pedestres ou pontos proibidos pela sinalização viária.

A fiscalização flagrou condutores insistindo em circular com seus veículos na faixa de areia de praia, colocando em perigo a integridade física dos banhistas. Nessa situação, o motorista infrator pode ser autuado no artigo 187 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB), sendo a infração de natureza média, com perda de quatro pontos na CNH e multa no valor, podendo o veículo ser apreendido, caso o condutor não respeite a determinação do agente de retirada do automóvel da área proibida de circulação.

O planejamento da Direção Geral do Detran é manter intensificadas a fiscalização e a educação para o trânsito no litoral do Estado durante todo o período de veraneio.

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Trânsito

Detran realiza final de semana com educação de trânsito no litoral potiguar

Fotos: Divulgação

O final de semana foi de operações realizadas pelo Departamento Estadual de Trânsito do RN (Detran) no litoral potiguar. As atividades estão dentro da Operação Verão 2021 deflagrada pelo Governo do Estado e contemplam trabalhos de educação e fiscalização de trânsito na área litorânea do Rio Grande do Norte. O objetivo é somar forças com as demais instituições envolvidas na Operação com o intuito de promover um verão seguro para os potiguares e turistas que visitam o Estado.

As ações de segurança no tráfego de veículos pelas vias litorâneas já vinham sendo realizadas pelo Detran desde o final do mês de dezembro quando o trânsito é ampliado nas praias do Estado. Agora com a deflagração da Operação Verão 2021, as intervenções estão intensificadas na orla.

O diretor do Detran, Jonielson Pereira, informou que o órgão está atuando em duas frentes conjuntas que une educação para o trânsito e as medidas de fiscalização de condutores e veículos. Um ponto importante que todo ano é reforçado pelo Detran são as fiscalizações do trânsito irregular de automóveis pela faixa de areia de praia, o que compromete a segurança de banhistas.

Já nas medidas educativas o Detran vem com blitzen em locais de maior movimento de veículos alertando os condutores sobre direção defensiva, Lei Seca, itens de segurança veicular, necessidade de conduzir veículo com a documentação regular do condutor e do automóvel, locais proibidos de tráfego, perigos de conduzir em velocidade superior a máxima prevista para a via, e outras condutas que agem na prevenção de acidentes.

Nessas situações o Detran age com o teatro educativo para o trânsito, entrega de folders com informações de segurança, distribuição de brindes com mensagens pedagógicas para o trânsito e abordagens conversando diretamente com o condutor.

A Operação Verão 2021 envolve, além do Detran, as polícias Militar e Civil, Corpo de Bombeiros, Itep, Idema, e as secretarias estaduais de Educação, Saúde e a Administração Penitenciária.

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Educação

VÍDEO: Fátima pede a Bolsonaro que inclua profissionais da educação nas fases iniciais da vacina contra Covid-19

A governadora do Rio Grande do Norte, Fátima Bezerra (PT), enviou nessa quinta-feira (7) um ofício ao presidente da República Jair Bolsonaro com um pedido para que os profissionais da educação do Brasil sejam incluídos nas fases iniciais dos grupos prioritários da vacinação contra a Covid-19. O documento cita que é preciso considerar a importância dos profissionais “para a retomada do desenvolvimento socioeconômico, científico e cultural do país”.

Opinião dos leitores

    1. O choro é livre! Excelente Governadora. Fique sem tomar a vacina!!!!!!!!!!

  1. Primeiro tem que ir para os heróis da saúde, depois para a segurança pública. Os professores devem entrar na prioridade por idade e comorbidade, não por serem professores.

  2. Os membros dos tribunais superiores, do ministério publico e professores estão na linha de frente do combate a COVID? Os militares, os médicos e todo pessoal que estão na linha de frente, tem que ser prioridade na vacinação, ai vem essa lesa querendo os professores como prioridade, nos estamos pagando o salario dessa categoria e muitas outras pra eles ficarem em casa.

    1. Verdade, no discurso é lindo, mas precisa colocar em prática e não só mandar os outros fazerem

    2. Só queria entender como saúde e educação é em primeiro lugar aqui, não foi feito nenhum hospital de campanha só propaganda e na educação está tudo parado. Que prioridade é essa?
      Infelizmente só jogo de cena para sua base eleitoral

  3. Vou pedir a desgovernadora pra acabar com os decretos e começar as aulas.
    Professor em casa como ela quer, não é prioridade.
    Prioridade e a turma boa, excepcional da área da saúde.
    Depois os outros.
    Cadê os respiradores??
    Vem ou não vem??
    E o dinheiro, volta ou nao volta??
    Bora!!
    Preste contas.

    1. Engraçado que nenhum órgão de controle, nem judiciário nem mesmo a assembleia e seus políticos de oposição mencionam esse montante. Terá sido um consórcio entre todo os poderes de cada estado do NE?

    2. Com esse dinheiro daria pra comprar 100.000 doses da vicina do Butantan.

  4. A galera da rede pública não tem coragem de entrar numa sala de aula e ficar 4 metros do aluno mais próximo.. Enquanto o setor privado de um jeito de outro trabalha

  5. Essa senhora tá pensando que tem vacina pra todo mundo é?! A vacina primeiro tem q ir pra saúde e pessoas de risco, se tiver professores, quilombola, índio de risco toma tbm.

  6. Quero que ela na condição de Professora, seja a primeira a tomar a vacina da China, dando exemplo aos demais.

    1. Teu "Mito" falou tanto da Vachina, que a Vacina do Butantan vai ser a primeira a ser aprovada pela Anvisa, e ainda vai comprar 100 milhões de doses da vacina de João Dória.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Educação

Ministro da Educação fala que “a biologia diz que não é normal a questão de gênero” e relaciona homossexualismo a “famílias desajustadas – algumas”

Foto: Reprodução/TV Globo

Em entrevista ao jornal “O Estado de S. Paulo”, publicada nesta quinta-feira (24), o ministro da Educação, Milton Ribeiro, afirmou que resolver os problemas de acesso à internet dos estudantes não é uma atribuição da pasta. Segundo ele, cabe aos estados e municípios garantir o ensino remoto durante a pandemia.

Ribeiro também foi questionado sobre a importância da educação sexual na sala de aula. Ele disse que é importante mostrar “que há tolerância”, mas que “o adolescente que muitas vezes opta por andar no caminho do homossexualismo [termo considerado preconceituoso]” vêm, algumas vezes, de “famílias desajustadas”.

Para entidades ligadas à defesa da educação e aos direitos LGBTQI+ , o ministro está “equivocado”, tanto em relação às atribuições do MEC em articular ações e repassar recursos a estados e municípios, quanto em relação aos direitos das pessoas homossexuais e transgêneros, com um discurso preconceituoso.

Abaixo, veja os principais pontos da entrevista e, em seguida, a repercussão:

Ensino remoto e volta às aulas

Milton Ribeiro reforçou que a decisão sobre a volta às aulas não vai partir do Ministério da Educação (MEC). Mas disse que, por ele, as atividades presenciais já teriam sido retomadas, já que “saímos da crista da onda e temos de voltar”.

Acerca do acesso à educação remota durante a pandemia, o ministro afirmou que as desigualdades foram apenas evidenciadas, mas não criadas agora.

“Não foi um problema criado por nós. A sociedade brasileira é desigual e não é agora que a gente, por meio do MEC, que vamos conseguir deixar todos iguais.”

Os casos de alunos que não têm internet, computador ou celular em casa para acompanhar aulas on-line devem ser resolvidos pelos estados e municípios, segundo Ribeiro.

Educação sexual

Milton Ribeiro disse que as escolas “perdem tempo” falando de “ideologia” e ensinando sobre sexo, sobre “como colocar uma camisinha”. Segundo ele, a abordagem pode favorecer uma “erotização das crianças”.

Para o ministro, discussões sobre gênero não deveriam ocorrer na escola.

“Quando o menino tiver 17, 18 anos, vai ter condição de optar. E não é normal. A biologia diz que não é normal a questão de gênero. A opção que você tem como adulto de ser homossexual, eu respeito, mas não concordo”, afirmou.

“É claro que é importante mostrar que há tolerância, mas normalizar isso, e achar que está tudo certo, é uma questão de opinião”, disse. “Acho que o adolescente que muitas vezes opta por andar no caminho do homossexualismo (sic) têm um contexto familiar muito próximo, basta fazer uma pesquisa. São famílias desajustadas, algumas. Falta atenção do pai, falta atenção da mãe. Vejo menino de 12, 13 anos optando por ser gay, nunca esteve com uma mulher de fato, com um homem de fato e caminhar por aí. São questões de valores e princípios”.

Professores transgêneros, na opinião do ministro da Educação, não podem incentivar os alunos “a andarem por esse caminho. Tenho certas reservas”.

Encontro com Tabata Amaral

Em 16 de setembro, Milton Ribeiro reuniu-se com a comissão externa da Câmara dos Deputados, que acompanha ações do MEC. A deputada federal Tabata Amaral (PDT-SP) esteve no encontro e postou uma foto ao lado do ministro.

Na entrevista ao “Estadão”, Ribeiro disse que o presidente Jair Bolsonaro quis “entender por que a Tabata publicou uma foto”. “Eu falei ao presidente que recebi a comissão”, respondeu o ministro.

Repercussão

Para a Campanha Nacional pela Educação, o ministro Milton Ribeiro apresenta uma “interpretação equivocada” da Constituição ao transferir a responsabilidade sobre a volta às aulas apenas para estados e municípios.

“Quando ele fala que quem tem jurisdição [sobre a volta às aulas presenciais] são estados e municípios, é verdade. Mas isso não exime o Ministério da Educação, que representa a União no sistema federativo, da sua responsabilidade redistributiva e superlativa em termos técnicos e financeiros, como cita o artigo 211 da Constituição Federal. O artigo 206 fala da igualdade de acesso e permanência na escola, do padrão de qualidade, que precisa ser garantido pela União, estados e municípios. O ministro utilizou de uma interpretação equivocada para se eximir da responsabilidade. A União tem responsabilidade técnica e financeira sobre a educação básica no apoio às redes”, afirma Andressa Pellanda, coordenadora-geral da Campanha.

Sobre o apoio de R$ 525 milhões que será dado, Pellanda diz que não será suficiente para garantir a segurança na reabertura das escolas. Dados do Censo Escolar 2018 apontam que no Brasil tem:

quase dois milhões de alunos em colégios públicos sem acesso à água potável

800 mil matriculados em escolas sem esgoto

148 mil em unidades sem energia

614 mil não têm banheiro no local onde estudam

18,1% das escolas urbanas sem acesso à banda larga

Eduardo Luiz Barbosa, coordenador-geral do Centro de Referência e Defesa da Diversidade, ONG em defesa dos direitos LGBTQI+ de São Paulo, afirma que há “desinformação” do ministro Milton Ribeiro sobre o tema e terminologias. O ministro usa a palavra “homossexualismo”, por exemplo, que vincula a homossexualidade à doença devido ao sufixo “ismo”, o que já é amplamente conhecido como falso.

Professor da rede pública há 34 anos e gay, Barbosa conta que a escola deve ser um espaço de acolhimento para todas as crianças, para evitar bullying, abandono e evasão.

“Escola é espaço de diálogo e de escuta, onde essas questões da juventude, principalmente em relação à sua sexualidade, têm que estar presente. Isso interfere em processo de permanência da escola, em um melhor aproveitamento de conteúdo educacional. Se não tiver escuta desvinculada de qualquer dogma, preconceito e discriminação, você corre o risco de estar falando vazio, ao vento, preconizando coisas que de fato não vão fazer sentido”, afirma Barbosa.

“Antes de mais nada, o representante do MEC precisava ser alguém melhor qualificado para entender que, além das suas posições, existe todo um país para ser orientado com espírito colaborativo, tanto do MEC quanto das secretarias municipais e estaduais de Educação para que essas crianças não sofram mais violência que já sofrem no cotidiano”, defende.

Erika Hilton, ativista dos direitos LGBTQI+, diz que o ministro, ao associar a homossexualidade a problemas familiares, coloca a comunidade como “cidadãos de segunda classe” que precisam se adequar “às normas cis-hétero”.

Para ela, o ministro se equivoca mais uma vez ao dizer que a homossexualidade é uma “opção”.

“Que pessoa optaria por escolher, de livre e espontânea vontade, entrar em um segmento social que é completamente negado de direitos, afastado do seio familiar, mal tratado, executado, apedrejado? O Brasil é o país que mais mata LGBT. Nenhuma pessoa optaria por fazer parte disso. Se trata de uma condição humana que só conseguiremos tirar das margens da sociedade quando ministros e governantes começarem a entender que essas pessoas fazem parte do grupo social e que a educação precisa ter um papel humanizador, incluir e não afastar e discriminar”, afirma.

G1

Opinião dos leitores

  1. Mais um ministro para fazer guerrinha cultural ao invés de tocar direito o Titanic da Educação. Que governo absurdo, ridículo e abominável!

  2. A política é podre mas quando querem chamar atenção é só falar de gay feminista aborto e maconha que o povo esquece os escândalos do governo, pior de tudo, a maioria acusa o golpe.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

Pedro Fernandes, secretário estadual de Educação do RJ, é preso; ex-deputada Cristiane Brasil é procurada

Foto: Divulgação

O secretário estadual de Educação do Rio de Janeiro, Pedro Fernandes, foi preso nesta sexta-feira (11) na segunda fase da Operação Catarata, que investiga supostos desvios em contratos de assistência social no governo do estado e na Prefeitura do Rio.

O Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ) e a Polícia Civil afirmam que o esquema pode ter desviado R$ 30 milhões dos cofres públicos.

Pedro foi preso, segundo o MPRJ, por ações durante sua gestão na Secretaria Estadual de Tecnologia e Desenvolvimento Social nos governos de Sérgio Cabral e de Luiz Fernando Pezão — antes de assumir a Educação a convite de Wilson Witzel.

A Fundação Estadual Leão XIII, alvo da investigação, era vinculada à secretaria de Pedro.

Ao receber voz de prisão, Pedro Fernandes apresentou um exame positivo de Covid-19, o que transformou a prisão preventiva em domiciliar.

Ex-deputada e ex-secretária procurada

Havia um mandado de prisão também para a ex-deputada federal Cristiane Brasil, filha do também ex-deputado federal Roberto Jefferson (que não é alvo da operação).

Cristine não foi encontrada em casa, mas, segundo sua assessoria, ela não está no RJ e iria se apresentar à policia ainda nesta sexta.

Cristiane foi secretária de Envelhecimento Saudável da Prefeitura do Rio e chegou a ser nomeada ministra do Trabalho no governo Temer, mas teve a posse suspensa pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

Presos na operação

Pedro Fernandes, secretário estadual e ex-presidente da Fundação Leão XIII;

Flavio Salomão Chadud, empresário;

Mario Jamil Chadud, ex-delegado e pai de Flavio;

João Marcos Borges Mattos, ex-diretor de administração financeira da Fundação Leão XIII.

O que dizem os investigados

O advogado de Pedro Fernandes disse à TV Globo que seu cliente está tranquilo e que a defesa iria se pronunciar oportunamente.

Em nota, Cristiane afirmou que a denúncia é “uma tentativa clara de perseguição política”.

“Tiveram oito anos para investigar essa denúncia sem fundamento, feita em 2012 contra mim, e não fizeram pois não quiseram”, disse. “Mas aparecem agora que sou pré-candidata a prefeita numa tentativa clara de me perseguir politicamente, a mim e ao meu pai.”

“Em menos de uma semana, Eduardo Paes, Crivella e eu viramos alvos. Basta um pingo de racionalidade para se ver que a busca contra mim é desproporcional. Vingança e política não são papel do Ministério Público nem da Polícia Civil”, emendou.

O G1 ainda não fez contato com a defesa dos demais presos.

Fraude em duas esferas

Na primeira etapa, em julho de 2019, a força-tarefa prendeu sete pessoas suspeitas de fraudar licitações da Fundação Estadual Leão XIII, sob gestão da secretaria de Fernandes.

Com o aprofundamento das investigações na Leão XIII, a força-tarefa afirma que o esquema incluiu órgãos da Prefeitura do Rio, chefiados por Cristiane Brasil — a Secretaria Municipal de Envelhecimento Saudável e Qualidade de Vida e a Secretaria Municipal de Proteção à Pessoa com Deficiência.

Os contratos sob investigação, firmados entre 2013 e 2018, custaram quase R$ 120 milhões aos cofres públicos. O MPRJ afirma que sobre os serviços contratados eram cobradas vantagens indevidas que variaram de 5% a 25% do valor acertado.

O total desviado chegaria, segundo a denúncia, a R$ 30 milhões.

Justiça aceita denúncia

Além de expedir cinco mandados de prisão e seis de busca e apreensão, a 26ª Vara Criminal da Capital aceitou a denúncia do MPRJ e tornou 25 pessoas rés.

A primeira fase da Catarata mirou o projeto social assistencial Novo Olhar, que oferecia consultas oftalmológicas e distribuição de óculos para população de baixa renda.

A Controladoria-Geral do Estado (CGE) detectou a ocorrência de fraudes em quatro pregões eletrônicos entre 2015 e 2018, na Fundação Estadual Leão XIII. O MPRJ afirma que as concorrências foram vencidas fraudulentamente pela Servlog-Rio.

O MPRJ e a Polícia Civil sustentam ter constatado fraudes em diversos outros projetos sociais não só na Leão XIII, mas também na Secretaria Municipal de Envelhecimento Saudável e Qualidade de Vida do Rio e na Secretaria Municipal de Proteção à Pessoa com Deficiência do Rio.

Outros programas afetados, segundo a denúncia, foram o Qualimóvel e o Agente Social.

Quem é Pedro Fernandes

Pedro Fernandes tem 37 anos e ocupa o cargo de secretário Estadual de Educação do Rio de Janeiro desde janeiro de 2019.

Ele foi candidato ao Governo do Estado nas ultimas eleições, mas foi derrotado no primeiro turno e apoiou o governador afastado Wilson Witzel no segundo.

Pedro é de uma família tradicional na política no estado. Ele é filho da vereadora Rosa Fernandes, que está no sétimo mandato na Camara Municipal do Rio. Ele é neto de Pedro Fernandes Filho, que foi deputado estadual.

Antes de ser secretário, Pedro foi o deputado estadual mais jovem a ser eleito na Alerj, com apenas 23 anos, em 2007, pelo extinto PFL. Em 2008, Pedro foi candidato a vice-prefeito da capital na chapa de Solange Amaral.

O político foi secretário estadual de assistência social e direitos humanos, durante o governo Cabral, e secretário de assistência social do município do Rio de Janeiro, em 2017, aceitando o convite do prefeito Marcelo Crivella.

Quem é Cristiane Brasil

Cristiane Brasil tem 46 anos e é advogada. Ela foi vereadora da cidade do Rio de Janeiro e deputada federal. Ela é filha do político Roberto Jefferson, ex-deputado federal cassado.

Ela ocupou o cargo de secretária Extraordinária da Terceira Idade e secreária Especial de Envelhecimento Saudável e qualidade de vida na Prefeitura do Rio.

Em janeiro de 2018, ela foi nomeada pelo presidente Michel Temer para o cargo de ministra do Trabalho, mas teve a posse suspensa pela então presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Cármen Lúcia.

O pedido de suspensão foi acatado sob o argumento de que ela não atendia ao requisito da moralidade administrativa pois já havia sido condenada por dívidas trabalhistas. Cristiane chegou a questionar a decisão do tribunal.

No fim de janeiro de 2018, em um vídeo circulou em redes sociais, Cristiane se defendeu das acusações nos processos nos quais é ré na Justiça do Trabalho em um barco. Em nota, ela afirmou ter sido alvo de “machismo”, sem direito a defesa.

No fim de fevereiro de 2018, o PTB desistiu da indicação dela ao cargo.

G1

 

Opinião dos leitores

  1. A filha de Bob Jefferson também, o novo arauto da moralidade ???????? . A corrupção é o câncer que corrói o Brasil desde que as caravelas de Cabral aqui aportaram, em 1500, e envolve esquerda, direita e CENTRÃO.
    Querer negar esse fato é fazer parte disso tudo .

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Geral

UERN Natal oferece curso gratuito para professores das redes estadual e municipal sobre aplicativos Google para Educação e ensino remoto

Com a prorrogação da suspensão das aulas presenciais em todos os níveis, do fundamental ao superior, está sendo exigido dos professores conhecimentos para o ensino remoto. Pensando nisso, o diretor da UERN Natal, Prof. Dr. Chico Dantas, elaborou e vai ministrar o curso “Aplicativos Google para Educação”, gratuito, on line e aberto a docentes da Universidade do Estado e professores das redes de estadual do RN e municipal de Natal.

O objetivo é apresentar e/ou aperfeiçoar o uso de aplicativos Google no ensino remoto e no apoio às demais atividades inerentes ao dia-a-dia do professor.

Chico, que integra o Departamento de Computação da UERN Natal, inicialmente pensou em ofertar o conhecimento aos colegas docentes da instituição, mas como as vagas são ilimitadas, entendeu que poderia ampliar o público e prestar esse serviço à Educação do RN e de Natal.

“A metodologia foi pensada para desenvolver atividades em tempo real. As aulas serão transmitidas pelo Youtube, e estudantes de Ciência da Computação atuarão como monitores, tirando dúvidas no chat, enquanto exponho o conteúdo”, conta, explicando que o objetivo é deixar os participantes realmente aptos ao uso das ferramentas e acrescentando que deixará em aberto a possibilidade de outras turmas, caso prefeituras dos demais municípios do RN se interessem em solicitar o mesmo treinamento para os professores.

Gerenciamento de atividades, criação de documentos de forma colaborativa, compartilhamento de arquivos, desenvolvimento e gerência de salas de aulas virtuais estão no conteúdo do curso, que será ministrado em cinco módulos pelo canal YouTube/UERN Natal, semanalmente, sempre às segundas-feiras, das 14h às 17h, a partir de 04 de agosto.

Os conteúdos serão repassados de forma expositiva e prática, para a compreensão das funcionalidades dos aplicativos Google para educação: e-mail, chat, videoconferência, agenda, keep, tarefas, documentos, planilhas, apresentações, drive, classroom, vault e formulários.

O número de vagas é ilimitado, mas, para ter acesso às aulas, será necessário possuir uma conta de e-mail Google; comprovar ser professor da UERN ou das redes de ensino estadual do RN ou municipal de Natal, e se inscrever, através do link http://linktr.ee/chicodantas (o mesmo link pode ser encontrado na bio do perfil @uern.natal.oficial no Instagram).

Os certificados de participação serão emitidos em formato digital, pela Escola de Extensão da UERN (EdUCA).

Opinião dos leitores

  1. Bom.dia sou professora do município e gostaria de participar das aulas sobre os recursos tecnológicos disponíveis para uma aula mais lúdica e agradável, como posso me inscrever?

  2. Quando começa às inscrições? Ou se já começou como faço para me inscrever no curso? Quero muito ampliar meus conhecimentos.

  3. Quero participar desse curso, pois sinto dificuldade em ministrar aulas remotas

  4. Sou professora do Município de Ceará Mirim, vi que não posso fazer, pois está disponível só para o Município de Natal, que pena preciso tanto fazer um curso deste. Qdo vão abri para professores de outros municípios do RN?

  5. Quero fazer esse curso,pois tem dificuldade em trabalhar com esse recurso. É preciso aprofundar meu conhecimento.

  6. Preciso de informações sobre este assunto para meu aperfeiçoamento profissional.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *