Educação

Em meio aos estímulos digitais, escola de Natal trabalha até 19 livros literários em um único ano

Foto: Divulgação

Em meio a tantos estímulos de telas online no mundo digital, ler 19 livros por ano parece uma meta muito alta para uma criança ou adolescente, não é mesmo? Mas para os alunos da Maple Bear Natal do 7º ano esse número é uma realidade. A escola, de metodologia canadense, prioriza um enfoque diferenciado na leitura e compreensão literária desde o 1º ano.

A leitura é uma prática diária e acontece de quatro diferentes formas: guiada pelo professor, interativa com alunos e professor, compartilhada em sala e independente. Os alunos desenvolvem os assuntos abordados nas obras de língua portuguesa e inglesa grupalmente, realizando atividades de discussão, escrita, teatro e apresentações de forma presencial e também utilizando os recursos digitais.

De acordo com a diretora de unidade do Ensino Fundamental da Maple Bear Natal, Carolina Bezerra, “os alunos aprendem a entender os temas, o mundo, a resolver problemas, a escrever melhor, adquirem a fluência linguística nos dois idiomas com mais facilidade. Aprendem através da aquisição linguística, do raciocínio lógico e da resolução de problemas do mundo. Eles enxergam os problemas e as diversas soluções”, disse.

Essa prática faz parte da metodologia canadense adotada pela escola. O Canadá é destaque no Programa Internacional de Avaliação de Estudantes (Pisa), sendo o 6º melhor país do mundo em leitura de acordo com o último ranking de 2018. O Pisa é um estudo comparativo internacional realizado a cada três anos pela Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) que mede a compreensão de leitura e texto, conhecimento lógico e ciências.

Incentivar o hábito da leitura em crianças é essencial em um país onde apenas 52% da população têm a prática de ler livros, número divulgado pela pesquisa “Retratos da leitura no Brasil”, desenvolvida pelo Instituto Pró-Livro. Ler promove o desenvolvimento da linguagem, enriquecendo o vocabulário das crianças, e proporciona desenvolvimento intelectual, emocional, senso crítico, imaginação, exercita a memória, a criatividade e melhora a escrita.

A Maple Bear Natal funciona há 12 anos na capital potiguar, oferecendo turmas de educação infantil, a partir de 1 ano de idade, até o ensino fundamental. A metodologia canadense de ensino estimula a observação, a resolução de problemas e a tomada de decisões. São atividades que contribuem para a formação de crianças independentes e com pensamento crítico.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Educação

Maple Bear Natal conquista duas medalhas de bronze em concurso internacional de matemática

Henrique Matheus Neves, medalha de bronze, ao lado do sócio-diretor da escola, Eduardo Bezerra

Theo Bessa da Costa, medalha de bronze, ao lado de professor da Maple Bear Natal

A metodologia de ensino canadense deu mais uma prova da sua eficiência com os resultados conquistados pela Maple Bear Natal no Concurso Canguru de Matemática, a maior competição de matemática do mundo. A escola conquistou duas medalhas de bronze e cinco menções honrosas pelas boas notas conquistadas pelos alunos.

O Concurso Canguru de Matemática é uma competição anual internacional destinada aos alunos do 3º ano do Ensino Fundamental até os da 3ª série do Ensino Médio. A competição reúne mais de 6 milhões de participantes por ano em mais de 80 países e tem o objetivo de ampliar e incentivar o desenvolvimento dos conhecimentos matemáticos; contribuir para a melhoria do ensino de matemática em todos os níveis da Educação Básica; favorecer o estudo de maneira interessante e contextualizada, aproximando os alunos do universo da matemática; e estimular a capacidade dos alunos de obter prazer e satisfação intelectual na resolução de problemas de matemática pura ou aplicada.

A Maple Bear Natal participou pela primeira vez do concurso com alunos do 3º ao 7º ano do ensino fundamental. Os estudantes Henrique Matheus Neves Moreira, que fazia o 6º ano e Theo Bessa da Costa que era do 7º ano no ao passado, foram os ganhadores das medalhas de bronze. Com o bom resultado conquistado em 2020, a escola já garantiu a participação na edição 2021 também com alunos do 8º ano. “O resultado conquistado é uma evidência de que a metodologia de ensino é realmente diferenciada. Eles conseguiram esse excelente desempenho com base no que aprenderam na Maple Bear Natal”, disse Carolina Bezerra, diretora do ensino fundamental da escola.

Metodologia Canadense

A Maple Bear Natal funciona há 12 anos na capital potiguar, oferecendo turmas de educação infantil, a partir de 1 ano de idade, até o ensino fundamental. A metodologia canadense de ensino estimula a observação, a resolução de problemas e a tomada de decisões. São atividades que contribuem para a formação de crianças independentes e com pensamento crítico.

No ensino fundamental, as crianças desenvolvem todas as competências de comunicação em Português e Inglês, incluindo compreensão, fala, leitura, escrita, visualização e representação. As aulas acontecem 50% em inglês e 50% em Português. Os conteúdos estudados em inglês incluem Língua Inglesa, Artes, Matemática e Ciências.

Opinião dos leitores

  1. Parabéns a Henrique Matheus Neves e a seus familiares pela vitória. Muito orgulho de torcer por vocês. FILHO DE PEIXE, PEIXINHO É !!!

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Educação

Maple Bear Natal celebra a mudança de ciclo das crianças do Ensino Infantil para o Fundamental

Evento teve o tema “lançamento”, que reforçou aprendizados e abriu as janelas da próxima etapa. Fotos: Divulgação

Celebrar a trajetória na Educação Infantil e compreender que, ao final dela, é dado início a uma nova e importante etapa é marco para as crianças. O fechamento de ciclo contribui para a assimilação das primeiras descobertas da vida escolar e prepara para os novos aprendizados. Seguindo este conceito, a Maple Bear Natal celebrou, nas últimas terça (26), quarta (27) e quinta (28), o fim do ciclo dos anos escolares iniciais em eventos que reuniram pais, crianças e educadores das turmas do Intermediate Kindergarten (IK) para recordar e festejar essa trajetória.

As crianças e familiares relembraram momentos vividos por meio de uma noite marcada pela imagem de um foguete no espaço, representando o lançamento delas para a nova etapa escolar. O evento contou com vídeos com as crianças, com a maior parte em Inglês – já que a educação bilingue é presente desde os primeiros anos; com a entrega para os pais do “Special Book” preparado por cada aluno e com depoimentos dos professores que acompanharam as crianças durante toda a trajetória na Educação Infantil. “Através do lúdico, das atividades com a mão na massa, fortalecemos os laços que servirão como base para a construção do conhecimento”, ressalta a diretora da Educação Infantil, Julyana Freitas.

Os pais se emocionaram com o que os filhos prepararam para a noite especial. A mãe da aluna Luíza do IK3, Daniele Brasil, ressaltou que a filha estava presencialmente na escola pela primeira vez desde setembro, pois vem acompanhando as aulas remotamente – as turmas estão com ensino híbrido – mas mesmo assim estava totalmente integrada aos colegas e a tudo o que foi planejado para aquela noite. “Ela estava sem vir à escola mas acompanhando a turma pelo ensino remoto, e estava funcionando muito bem. A família aprende junta. A escola deu todo o suporte para que ela vivenciasse bem essa etapa”, comentou.

Já a mãe do aluno Bernardo, Candice Militão, disse que o compromisso da escola com os alunos e o esforço conjunto das famílias compensaram as dificuldades do ano de pandemia. “Confio demais na escola. A compreensão dele de que hoje está encerrando um ciclo e passando para uma nova etapa o deixou muito empolgado. A Maple Bear conseguiu passar bem para as crianças a importância desse momento, e apesar das adversidades do ano, eles concluem com muito aprendizado”, disse.

Os alunos da Maple Bear Natal ainda estão em aulas, dando prosseguimento ao ano letivo de 2020, que será concluído no dia 12 de fevereiro, com o início do ano letivo de 2021 no dia 1o de março. A escola optou por estender o período de aulas de 2020 para que não ficassem lacunas educacionais referentes às mudanças enfrentadas pelos estudantes no ano de pandemia.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Educação

Ambiente seguro e exclusivo para crianças de um a dois anos é diferencial da Maple Bear Natal

As turminhas não têm contato com crianças de outras idades e contam com tecnologia que facilita chegada e saída da escola. Fotos: Divulgação

Quando as crianças ultrapassam um ano de idade e começam a andar e a ensaiar as primeiras palavras, a decisão sobre o melhor momento e a instituição ideal para o início da vida escolar entra no foco de atenção dos pais. Escolher uma escola com a metodologia certa, que ofereça os primeiros estímulos para os alicerces do conhecimento e das descobertas é, em geral, a primeira preocupação. No entanto, no momento em que vivemos, garantir que a criança esteja acolhida em um ambiente físico adequado e com segurança sanitária tem sido um fator decisivo para a escolha dos pais.

Na Maple Bear Natal, as famílias encontram vários diferenciais para o início da vida escolar dos pequenos, entre eles, a estrutura física oferecida a essas turmas. As crianças que ingressam no Ensino Infantil no Early Toddler (de um a dois anos de idade) contam com instalações físicas exclusivas, em um prédio separado composto por recepção, salas de aula totalmente equipadas e três áreas externas para recreação e sala de estimulação motora.

As salas de aula do ensino infantil são estruturadas com centros de aprendizagem: matemática, blocos de construção, faz de conta, coordenação motora fina e ampla, criação, sensorial e centro de leitura. A metodologia é voltada para o desenvolvimento integral da criança, nos aspectos biológicos, afetivos, emocionais, cognitivos, sociais e simbólicos.

O ambiente acolhedor e exclusivo evita que os alunos tenham contato físico com crianças de outras idades; garante que a saída e chegada na escola ocorram com tranquilidade e reduz significativamente o número de pessoas com as quais a criança terá contato.

Tecnologia facilita chegada e saída

Na entrada e saída, o acesso à escola é controlado por meio do aplicativo “Filho sem fila”, em que os pais precisam preencher diariamente informações sobre o estado de saúde da criança e sua família para poderem ter acesso à escola. O aplicativo permite ainda que os pais avisem quando estão a caminho para deixar ou pegar a criança, garantindo que ao chegar haja uma professora preparada para receber o pequeno aluno e, na saída, para entrega-lo aos pais, evitando filas e esperas.

O ambiente ideal dá condições para que seja trabalhado com excelência o programa de ensino. No Early Toddler, a rotina completamente em inglês proporciona um desenvolvimento linguístico por meio da metodologia bilíngue. E a presença de uma professora titular e duas professoras auxiliares em cada sala de aula, compostas de no máximo 10 alunos, garante a convivência e acompanhamento constante do desenvolvimento e necessidades de cada criança.

“As crianças recebem estímulos extras no desenvolvimento linguístico quando têm acesso, desde muito cedo, a uma metodologia de ensino bilíngue de imersão. Assim, elas aproveitam melhor as janelas de aprendizagens próprias da faixa etária. Pensamos em todos os aspectos para que a criança esteja segura e com o acompanhamento especial e individualizado”, detalhou a diretora da unidade de educação infantil da Maple Bear Natal, Julyana Freitas.

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Educação

Em meio à desafios, Maple Bear Natal se consolida como uma das melhores opções de ensino do RN e amplia níveis de ensino

Com modelo canadense de aprendizado, escola mostrou diferencial ao oferecer plataforma de ensino remoto e foi pioneira no retorno às aulas presenciais. Fotos: Divulgação

Durante esse ano, a Maple Bear Natal se consolidou como uma das melhores opções de ensino do estado. Além da metodologia canadense com aprendizado bilíngue, considerada uma das melhores do mundo, a escola demonstrou agilidade e compromisso com a educação ao atender de forma diferenciada todos os alunos durante o período de suspensão e no posterior retorno das aulas em função da pandemia. Esse fortalecimento do modelo de aprendizagem vai gerar frutos para o futuro, com a ampliação das turmas do ensino fundamental.

Para enfrentar o período mais rígido de isolamento social, a escola utilizou a plataforma “Maple Bear Digital Learning Community”, uma ferramenta virtual de aprendizagem, baseada nas melhores práticas do ensino canadense, que disponibilizou conteúdos e atividades todos os dias para os estudantes, além de lives com os professores. Isso permitiu a continuidade do aprendizado, sem prejuízos.

A escola também foi uma das primeiras a desenvolver um protocolo rígido de segurança sanitária para a retomada das atividades presenciais, levando em conta experiências bem sucedidas no mundo todo. E isso fez a diferença. A Maple Bear Natal foi a primeira instituição de ensino da capital a retornar com o ensino presencial, logo após a autorização dos órgãos municipais. O pioneirismo rendeu repercussão positiva na imprensa nacional.

Educação para o protagonismo

Outro grande diferencial da Maple Bear Natal, que ficou ainda mais evidente este ano, é o modelo de educação canadense, em que os alunos são estimulados a exercerem a criatividade, a curiosidade e estão abertos à experimentação. Uma metodologia que prepara os estudantes para serem protagonistas de suas próprias trajetórias, buscar soluções e se tornarem cidadãos do mundo, ao oferecer o ensino e o desenvolvimento do raciocínio em duas línguas, desde os anos iniciais.

“O fato de a Maple Bear Natal fazer parte de uma rede internacional de ensino é um dos nossos grandes diferenciais e o que nos coloca sempre à frente, seja em questões pedagógicas ou em grandes desafios, como os que enfrentamos em 2020. É a prova do sucesso do modelo canadense de ensino”, concluiu a diretora da unidade da educação infantil, Julyana Freitas.

A escola está se fortalecendo a cada ano e ampliando os seus níveis de ensino. Em 2021, a Maple Bear Natal abrirá novas turmas do ensino fundamental com a chegada do Year 8 (8º ano). A perspectiva é que até 2022 a instituição conclua as turmas do ensino fundamental II, chegando ao 9o ano, e a partir de 2023 passe a ofertar turmas de ensino médio.

“Todos os diferenciais da Maple Bear Natal estão levando a escola a ampliar sua área de atuação. Nosso objetivo é ofertar um ensino de qualidade para todos os níveis, desde o infantil até o ensino médio”, afirmou Carolina Bezerra, diretora da unidade de ensino fundamental da Maple Bear Natal.

Opinião dos leitores

    1. Aproveita e se matricula você também no primeiro grau. O Mobral acabou mas nunca é tarde pra se alfabetizar. Leva a véia Calígula também.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Educação

Com resultados brilhantes, I Hackaton Educacional do Nordeste define equipe vencedora

Competição de programação remota foi desenvolvida pela Maple Bear Natal e Google For Education. Foto: Divulgação

Depois de 15 dias de preparação e 72 horas de desafio, foi definida a equipe campeã do I Hackaton Educacional do Nordeste, promovido pela Maple Bear Natal. A equipe Martian Potassium, formada por cinco alunos do 6º ano do ensino fundamental, conseguiu concluir a maratona de programação para construção de um jogo e conveceu os jurados. O evento foi completamente remoto.

A equipe campeã foi formada pelos alunos Ana Clara Moura (12 anos); Vicente Soto (12 anos); Mateus Canto (11 anos); Henrique Moreira (12 anos); e Pedro Bezerra (11 anos). No total, 13 equipes participaram, reunindo 46 alunos entre 10 e 12 anos de idade, e 6 coachs. Os estudantes planejaram, aprenderam a programar, treinaram e fizeram um jogo na plataforma Stretch. Oito das treze equipes apresentaram os games no dia 31 de outubro aos jurados da For Education, que julgaram os resultados remotamente em São Paulo.

Os resultados surpreenderam a organização, que contou com a participação do Google For Education. “Ficamos muito surpresos por vários motivos. Os estudantes tiveram uma entrega muito legal. Fizeram todo o processo de design dos jogos desde o começo, brainstorm, a ideação, entrevistas, coletas de dados, pesquisa, desenharam o passo a passo do jogo e levaram isso que estava na cabeça para a programação. São alunos muito jovens que fizeram tudo de uma forma muito brilhante. Conseguiram convencer os jurados de uma maneira muito amadurecida. Sem contar, ainda, o engajamento dos professores”, descreveu Sabrina Gonçalves, coordenadora-geral do Hackaton For Education Editech.

A competição de programação traz para as crianças o desenvolvimento de habilidades muito importantes, como a cooperação, o trabalho em equipe, a comunicação, a expressão oral e escrita, o pensamento computacional, racional e lógico, além de estimular a criação de elementos de gameficação, processos de design, organização e estratégia. É uma proposta multidisciplinar e transdisciplinar. “Ficamos muito orgulhosos do empenho e dedicação dos nossos alunos. Isso é fruto do trabalho desenvolvido pela escola, que coloca em prática um modelo de ensino inovador e com resultados”, avaliou a diretora pedagógica, Ana Clara Costa.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Educação

Maple Bear Natal promove I Hackaton Educacional do Nordeste

Foto: Divulgação

A escola infantil Maple Bear Natal vai promover o I Hackaton Educacional do Nordeste, uma maratona de programação com alunos de 10 a 12 anos. Os estudantes formarão equipes de cinco integrantes para planejar, aprender a programar, treinar e fazer um jogo na plataforma Stretch. Ao final, as equipes apresentarão os games no dia 31 de outubro, data em que a equipe vencedora do hackaton será conhecida.

Os alunos terão um período de uma semana para formar os times e se inscrever na competição. Com os grupos formados, os professores da Maple Bear e tutores da Google For Education aplicarão uma série de atividades e videoaulas, para exercitar todas as etapas da construção de um jogo, que deverá ser concluída no período de 10 dias.

“Esse é um projeto inovador e pioneiro que a gente está preparando com muito amor nessa parceria da Maple Bear Natal com a For Education. Mais do que um hackaton educacional, a gente está fazendo um hackaton remoto, o primeiro do Nordeste. Para nós, é uma honra muito grande estar escrevendo essa história e proporcionar essa experiência enriquecedora com alunos de 10, 11, 12 anos”, conta a professora Sabrina Gonçalves.

O I Hackaton Educacional Remoto da Maple Bear Natal está marcado para começar no dia 28 de outubro, após toda a fase de preparação. No primeiro dia do evento online, os alunos conhecerão o desafio e terão até o dia 30 para finalizar o jogo. Após a conclusão do projeto, as equipes farão uma pequena apresentação de um minuto para “vender” o jogo aos professores, que escolherão o grande vencedor no dia 31.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Educação

Maple Bear Natal recebe Selo de Bioprevenção, orienta pais e adota regras rígidas para limpeza dos ambientes

Escola recebeu certificação do Sebrae RN que atesta eficácia de protocolos para retorno às aulas presenciais. Fotos: Divulgação.

A garantia de um ambiente saudável e livre de riscos é fundamental para o retorno das atividades escolares presenciais, suspensas desde março. Por isso, durante todos esses meses, a Maple Bear Natal realizou um trabalho de preparação para receber de volta alunos e colaboradores. Entre as medidas, um protocolo rígido de limpeza e um trabalho de orientação com os pais sobre o retorno seguro às salas de aula. Tudo isso garantiu à escola o Selo de Bioprevenção do Sebrae RN.

A certificação atesta a eficácia dos protocolos sanitários e de segurança adotados pela instituição para uma retomada gradual e responsável das atividades escolares. “O Selo do Sebrae nós dá a garantia de um retorno seguro e é também uma forma de tranquilizar os pais sobre essa retomada presencial”, destacou a diretora da Unidade de Educação Infantil da Maple Bear Natal, Julyana Freitas.

O protocolo com diversas regras sanitárias deve ser seguido pelas crianças, pais, professores e colaboradores. O documento já foi entregue a todos os responsáveis pelos estudantes e as orientações foram repassadas para eles em uma videoconferência. Entre as diversas medidas sanitárias estão: o uso obrigatório de máscaras, organização da entrada e saída das crianças, distanciamento de 1,5 m, lavagem das mãos com frequência, uso de álcool gel 70%, entre outras coisas.

A Maple Bear Natal também promoveu um treinamento com toda a equipe de manutenção e limpeza sobre as mudanças na rotina de higienização. Esse processo será feito com mais frequência e com produtos antialérgicos e utilizados em ambientes hospitalares. As salas de aula, por exemplo, serão sanitizadas antes da chegada dos alunos, pela manhã. Na hora do lanche será feita uma limpeza e uma outra higienização acontece durante a troca de turno. O processo se repete durante a tarde nas salas e nos outros ambientes da escola, com regras específicas.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Educação

Maple Bear Natal adotará protocolo para retorno às aulas seguindo experiências bem sucedidas ao redor do mundo

Foto: Divulgação

A expectativa do retorno das aulas presenciais em meados do mês de agosto, aqui em Natal/RN, chama a atenção para o surgimento de uma nova rotina, repleta de cuidados e normas que visam garantir a segurança dos alunos, pais, professores e funcionários. A Maple Bear Natal, alinhada às melhores práticas mundiais, vai adotar protocolos e experiências bem-sucedidas internacionalmente, considerando recomendações e determinações de autoridades públicas e organizações de saúde.

A escola vai manter o sistema de aulas à distância funcionando para os alunos que não puderem retornar ao modo presencial, seja por decisão dos pais, por fazerem parte de grupo de risco ou morarem com parente nessa condição. Quando as atividades voltarem, a Maple Bear Natal vai estimular, diariamente, que os alunos e colaboradores tenham uma rotina de higienização, com a lavagem frequente das mãos. Placas de sinalização serão expostas nos principais ambientes da escola e toda a equipe já foi vacinada contra gripe comum e H1N1.

“Estamos diante de um grande desafio que é a retomada das nossas rotinas escolares durante a pandemia da COVID-19 e, como educadores Maple Bear Natal temos a preocupação de fazer com que os nossos procedimentos de retorno às aulas aconteçam de maneira a garantir segurança para toda nossa comunidade escolar”, explica o diretor administrativo da escola, Marcelo Freitas.

Entre as medidas adotadas, estão o controle na entrada, para garantir que alunos e colaboradores tenham sua temperatura verificada, calçados higienizados em tapete capacho sanitizante e as mãos higienizadas com álcool 70%, além do uso obrigatório de máscaras. Caso alguém apresente um quadro febril ou qualquer outro sintoma de doença viral, não será possível sua permanência na escola. O aluno ou o colaborador ficará ausente até que que seja apresentado um atestado de um médico especialista liberando o retorno.

Todos os colaboradores deverão trocar de roupa assim que chegarem à unidade e elas serão guardadas em saco plástico fechado. Todos receberão EPIs adequados e as professoras de crianças de 1 a 3 anos terão capotes em suas salas para serem usados no caso de algum aluno precisar ser pego no colo.

Espaços arejados e higienizados constantemente

A escola fará uma higienização completa de dos espaços a cada mudança de turno. Corrimões, maçanetas, torneiras e outros pontos críticos de contato serão higienizados frequentemente ao longo do dia. Os espaços serão mantidos arejados e com ventilação natural. Aparelhos de ar condicionado não serão usados em nenhuma sala de aula. O uso de bebedouros será restrito e ficarão disponíveis apenas torneiras para encher garrafinhas de água de uso individual. Objetos de uso pessoal dos alunos, como lápis, borracha, papel, lençol e lanches, não serão compartilhados.

A Maple Bear Natal também vai estimular regras básicas a serem seguidas pelos alunos e colaboradores para evitar possível contaminação. Entre as regras, estão: ao tossir e espirrar, cobrir o nariz e a boca com a parte interna do braço dobrado ou lenço e evitar cumprimentos com abraços, beijos e apertos de mão. Os alunos serão estimulados a criar novas maneiras de comunicação, como combinações de sons e movimentos (acenos e sorrisos) à distância para expressar seus sentimentos.

“Fazer parte de uma rede internacional, como a Maple Bear, em muito nos ajuda a garantir que adotaremos um conjunto de medidas efetivas que já vêm funcionando em locais onde a pandemia está em estágios mais avançados, com maior segurança”, afirma Marcelo Freitas.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Educação

Educação: equipe Maple Bear recebe formação continuada com especialista vinda do Canadá

Durante as próximas cinco semanas a equipe de professores da Maple Bear Natal vai passar por um processo de formação continuada com uma treinadora que veio especialmente do Canadá para alinhar as práticas de ensino da metodologia canadense.

Shelley Wilson tem 35 anos de experiência em escolas de ensino fundamental I e II no Canadá e há três anos faz o treinamento em escolas Maple Bear espalhadas pelo mundo. Ao todo, ela já visitou 15 unidades. “O objetivo dessa visita é ver como está sendo aplicada a metodologia de ensino canadense, alinhando as práticas em sala de aula, ajustando as especificidades do programa. É uma maneira de modelar essa aprendizagem ao que pede o método canadense de ensino, que é muito diferente do brasileiro”, explicou a treinadora.

O trabalho é feito em cada uma das salas de aula de todos os níveis de ensino. “São crianças distintas, que aprendem de formas diferentes. Umas aprendem mais observando, outras ouvindo, outras colocando a mão na massa, e os professores precisam estar atentos a essas diferenças”, completou. O treinamento acontece agora e também no próximo semestre.

O modelo de educação canadense estimula os alunos a exercerem a criatividade, a curiosidade e a estarem abertos à experimentação. Os estudantes são preparados para tomar decisões com responsabilidade, para serem protagonistas de suas próprias trajetórias e para buscar soluções. Tudo isso com um ensino verdadeiramente bilíngue, desde os primeiros anos do ensino infantil.

Metodologia bem avaliada

O modelo canadense foi avaliado como o 6º melhor do mundo pelo PISA, o Programa de Avaliação Internacional de Estudantes da OCDE, a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico. O PISA examina o que os alunos sabem em leitura, matemática e ciências e o que podem fazer com o que sabem. Ele fornece a avaliação internacional mais abrangente e rigorosa dos resultados da aprendizagem dos alunos até o momento. O Brasil ocupa a 57º posição nesse ranking.

“Ser um aluno da Maple Bear possibilita estudar em qualquer outro país com fluência,  desenvolvendo habilidades e competências, como trabalhar em grupo,  desenvolver autonomia, saber se expressar, ter pensamento mais crítico, resolver problemas. É uma educação aplicada à prática do cotidiano com produz resultados muito satisfatórios”, finalizou Shelley.

A Maple Bear Natal é uma escola canadense de referência há 11 anos, sendo seu único endereço no bairro do Tirol.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Educação

Desafios da Internet: Maple Bear Natal faz trabalho de conscientização com estudantes

Foto: Divulgação

Respeito, protagonismo e empatia são alguns dos conceitos que estão sendo trabalhados com estudantes da Maple Bear Natal em um trabalho de conscientização relacionado aos “desafios da internet”: vídeos com brincadeiras perigosas entre estudantes que vêm se espalhando nas redes sociais e acendendo um alerta constante entre pais e educadores. Como de tempos em tempos, uma nova “moda” propaga práticas perigosas entre crianças e adolescentes, a ideia da escola é preparar os alunos para terem uma visão crítica e consciente sobre esses desafios.

“A gente vê a necessidade de fazer essa conscientização no sentido inverso, sem focar na parte negativa. Fazendo reflexões sobre o papel de ser protagonista, como eles podem fazer a diferença, como eles podem ser autores de boas ações”, explica a diretora pedagógica da escola, Ana Clara Costa. Segundo ela, a maioria dos alunos já tinha visto os vídeos e o tema surgiu de forma natural durante o trabalho. Os alunos do ensino fundamental II foram estimulados a escreverem um pequeno texto com sugestões de como podem ser protagonistas no mundo.

No ensino fundamental I, a conscientização tem sido focada no respeito ao próximo. Em conversas nas salas de aula, as crianças falaram do respeito ao colega, citam exemplos de ações respeitosas, de como é possível ajudar e ter empatia pelo outro. O resultado disso se transforma em desenhos, vídeos e fotos produzidos pelos estudantes.

“Esse trabalho coaduna com a nossa metodologia de ensino, que passa por questões como a vivência em comunidade, o respeito, a amizade. E eles receberam muito bem a mensagem, com um pensamento crítico sobre o assunto. Nós, enquanto escola, não podemos fechar os olhos para isso. É nosso papel levantar essa discussão e dar a abordagem correta”, finalizou Ana Clara Costa.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Maple Bear Natal promove semana de incentivo à leitura e socialização entre crianças, pais e professores

Foto: Divulgação

INFORME PUBLICITÁRIO

Um momento lúdico e especial para as crianças da educação infantil e seus pais, aguardado ansiosamente pelos pequenos, está reunindo as turmas ao longo desta semana na Maple Bear Natal. É a “Pajama’s Night”, ou Noite do Pijama, evento de incentivo à leitura e literatura familiar, que mostra que ler para os filhos – além de incentivar o aprendizado – pode ser um delicioso momento em família.

O evento, na segunda semana de aulas, é também uma oportunidade de socialização entre crianças, pais e professores. Em todas as turmas da educação infantil estão sendo trabalhadas em sala de aula clássicos da literatura para crianças pequenas, em inglês e português, com diferentes grupos a cada noite, de segunda a sexta, sempre entre 18h e 19h.

Fernanda Gondim, mãe da Lara, de 4 anos, da turminha JK, e da Helena, de um ano e oito meses, conta que Lara nem dormiu a soneca da tarde ansiosa pelo evento.

“Acho excelente a iniciativa. A escola estimula bastante a leitura, e tirar da rotina de sala de aula para um momento diferente proporciona a eles curtirem a escola de outra forma”, comentou. Fernanda completa: “e a gente vê que dá para fazer um momento assim em casa com eles”.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Educação

Maple Bear Natal retoma aulas com novidades e acolhida aos alunos

Fotos: Divulgação

INFORME PUBLICITÁRIO

A partir da próxima semana, os alunos da Maple Bear Natal retomam a rotina dos estudos e aprendizados. A volta às aulas terá surpresas, novidades e a acolhida dos novos estudantes.

No dia 27 de janeiro, as aulas recomeçam para os alunos veteranos da educação infantil e para os anos iniciais do ensino fundamental. Eles serão recebidos por toda a equipe pedagógica e terão um momento especial, que ficará registrado para sempre. No dia 03 de fevereiro, os alunos novatos do ensino infantil vão ter a primeira experiência no ambiente escolar. No dia 11 de fevereiro é a vez das turmas dos 6º e 7º anos iniciarem as aulas.

Durante a primeira semana, os novos alunos do ensino infantil passam por um processo de adaptação. “Eles vão ter um horário progressivo de aula. Começa com uma hora e vai aumentando até o horário total ao fim da semana, para eles irem se acostumando de forma gradativa, com qualidade e tranquilidade. Os pais também participam desse processo”, explicou a diretora pedagógica da Maple Bear Natal, Ana Clara Costa.

Nesta semana, os pais participaram de reuniões com a equipe pedagógica e com os professores. Eles receberam informações sobre a metodologia canadense de ensino, os diferenciais da escola, o sistema de avaliação, expectativas de aprendizagem, conheceram as salas de aula, a rotina de cada série e souberam mais sobre o processo de expansão do ensino fundamental.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Educação

Maple Bear Natal: conheça método que valoriza protagonismo e criatividade e tem aulas em inglês desde a Educação Infantil

Fotos: Divulgação

INFORME PUBLICITÁRIO

Imagine um modelo de educação em que os alunos são estimulados a exercerem a criatividade, a curiosidade e que estão abertos à experimentação. Uma metodologia em que os estudantes são preparados para serem protagonistas de suas próprias trajetórias e para buscar soluções. E mais: com um ensino verdadeiramente bilíngue. Essas são características do método canadense de educação, considerado um dos melhores do mundo, e que é aplicado pela Maple Bear Natal.

A escola, que funciona há 11 anos na capital potiguar, oferece turmas de educação infantil, a partir de 1 ano de idade, até o ensino fundamental. “Entre os princípios da metodologia canadense estão a observação, a resolução de problemas e a tomada de decisões. São atividades que contribuem para a formação de crianças independentes e com pensamento crítico”, explicou a diretora de unidade do ensino fundamental da Maple Bear Natal, Carolina Bezerra.

O currículo praticado pela Maple Bear Natal segue com rigor a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional do Ministério da Educação (MEC), aplicando a ele a metodologia canadense de ensino bilíngue.

Desde o início, aulas em inglês

Na educação infantil, o programa da escola oferece uma grade de ensino completa e abrangente em todos os sentidos. Dessa forma, a criança constrói autonomia e paixão pelo aprendizado. De 1 até os 4 anos de idade, 100% das aulas são ministradas em inglês. Na última série da educação infantil, 25% do conteúdo é repassado em português, com o início da alfabetização nas duas línguas.

Já no ensino fundamental, as crianças desenvolvem todas as competências de comunicação em português e inglês, incluindo compreensão, fala, leitura, escrita, visualização e representação. As aulas acontecem 50% em inglês e 50% em português. Os conteúdos estudados em inglês incluem Língua Inglesa, Artes, Matemática e Ciências. Os demais conteúdos são ensinados em português, com um foco especial em Língua Portuguesa, Artes, História e Geografia.

“O aluno da Maple Bear Natal tem contato com o segundo idioma ao mesmo tempo em que está adquirindo as primeiras habilidades na língua materna, o que lhe proporciona um nível de aptidão dificilmente alcançado por outros métodos. Além de aprender uma segunda língua, o aluno é levado a pensar em dois idiomas. O nosso objetivo é formar cidadãos para o mundo”, sentenciou Carolina Bezerra.

Para conhecer a Maple Bear Natal, basta entrar em contato com os telefones (84) 2010-4000 ou (84) 99612-7601. A partir daí, é possível visitar a escola, conhecer de perto suas instalações e metodologia e fazer matrículas em turmas que incluem desde crianças a partir de um ano de idade (que já estejam andando) até o 7º ano do Ensino Fundamental – cada grupo em unidades projetadas especialmente para atender as necessidades de cada faixa etária. A Maple Bear Natal fica no bairro de Morro Branco.

Fonte: Assessoria de Comunicação

Opinião dos leitores

  1. Maravilhoso, excelente é desse nível de escola que queremos para nossos filhos.
    Sem ideologia politica, visando os bons costumes da família.
    E que coisa boa com inglês desde a alfabetização.
    As coisas estão mudando e muito para melhor.
    É melhor Jair se acostumando, nos merecemos o melhor da terra é bíblico

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Estudantes da Maple Bear Natal são convidados para competição internacional de Matemática na Tailândia, em 2020

Foto: Divulgação

A Maple Bear Natal foi convidada a compor a delegação brasileira que irá participar da International Talent Mathematics Contest 2020, na Tailândia. O convite veio depois dos excelentes resultados conquistados pela escola, que usa o método canadense de ensino, na última Olimpíada Internacional de Matemática Sem Fronteiras 2019, realizada em abril deste ano. Na ocasião, a Maple Bear Natal foi a única instituição do Rio Grande do Norte a conseguir medalha de ouro e prata.

A International Talent Mathematics Contest é uma competição baseada nos padrões internacionais de conhecimento e acontece no mês de fevereiro. Os resultados da Olimpíada Internacional de Matemática já tinham rendido à escola um convite para participar de outra competição internacional, a World Mathematics Invitational 2019, que aconteceu no Japão, no último mês de julho.

O desempenho dos alunos da Maple Bear Natal nas competições que envolvem a disciplina de matemática comprova a eficiência do método canadense de ensino utilizado pela escola. “Na nossa metodologia, o aprendizado dos estudantes acontece em todas as esferas: física, intelectual, emocional e social, com incentivo à experimentação, ao desafio intelectual, à descoberta e à solução de problemas. O ensino é integrado, com matérias que se complementam”, explica a diretora da unidade de Ensino Fundamental da Maple Bear Natal, Carolina Bezerra. Outro grande diferencial é o ensino bilíngue, inclusive em disciplinas como matemática e ciências.

A eficiência do método canadense de ensino também foi comprovada pelo resultado do último Pisa, o Programa Internacional de Avaliação de Estudantes, divulgado no início de dezembro. O Pisa é aplicado para alunos de 15 anos e testa o aprendizado em matemática, ciências e leitura. A principal avaliação de educação básica no mundo mostrou que o desempenho dos estudantes canadenses em matemática recebeu nota 512, colocando o país entre os doze primeiros do ranking. Já os estudantes brasileiros atingiram a média 384, o que deixou o Brasil entre os dez piores resultados, de um total de 80 países avaliados. “O resultado dos nossos alunos em Matemática mostra como faz diferença utilizar a metodologia canandense de ensino”, reforça Carolina Bezerra.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *