Prazer no sexo e muito mais: ginástica íntima, pompoarismo traz benefícios para o corpo e a autoestima da mulher

shutterstock

“Pouca gente sabe, mas o pompoarismo é uma arte milenar indiana de fortalecimento da musculatura íntima”, explica Cátia Damaceno, coach de relacionamento e especialista em sexualidade feminina.

A prática se tornou conhecida no Ocidente por volta de 1950, com um médico chamado Arnold Kinel, que tinha várias pacientes com problemas de incontinência urinária. “Então ele desenvolveu uma série de exercícios para o fortalecimento dessa musculatura”, diz a especialista.

Entenda mais sobre o pompoarismo

As vantagens

O pompoarismo tem muitos benefícios para o corpo. No quesito saúde, ele melhora as cólicas menstruais e o funcionamento do intestino, facilita o trabalho de parto e a recuperação pós-parto, e previne as incontinências urinária e fecal.

Já quando o assunto é sexo, esses exercícios melhoram a lubrificação e aumentam a libido . “A mulher pompoarista não tem dificuldades para atingir o orgasmo e eles são mais intensos, de maior qualidade e em grande quantidade, ou seja, essa mulher se torna multiorgásmica”, explica Cátia.

Além disso, como melhora a performance sexual, a autoestima da mulher também aumenta. “Com o pompoarismo, você também consegue fazer vários tipos de movimentos no pênis do parceiro, aumentando também a autoconfiança na hora do sexo.”

E se você acha que não terá habilidade para praticar os exercícios, está enganada. Segundo Cátia, todo mundo pode praticar, independentemente da idade. Até mesmo meninas, depois da primeira menstruação, podem praticar para evitar as cólicas. “Só não pode utilizar os acessórios em pessoas virgens”, alerta.

Os exercícios

Assim como a academia, é preciso que os exercícios sejam feitos corretamente e por um período constante para ter resultados. E você pode praticar com auxílio de professores e fisioterapeutas especializados, em aulas coletivas ou individuais, ou até mesmo em casa.

O primeiro passo para começar é ter consciência corporal. Um exercício muito simples é você imaginar que está com vontade de fazer xixi e não pode naquele momento, então faz um movimento para segurar a urina. “Esse movimento contrai os músculos que seguram o nosso assoalho pélvico, fortalecendo-o”, explica Cátia.

Você pode realizar de 20 a 30 contrações por dia, com descanso de 30 segundos a 1 minuto entre elas. Faça isso por 10 minutos. “Só é bom não praticar quando você estiver com vontade de fazer xixi de verdade. Segurar a urina pode gerar infecção urinária”, diz ela.

Quais acessórios usar no pompoarismo?

(mais…)

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Olivia Morena disse:

    Aqui é a Olivia Morena, eu gostei muito do seu artigo seu conteúdo vem me ajudando bastante, muito obrigada.

A inteligência artificial está prevenindo crimes, e pode fazer muito mais

(FOTO: THINKSTOCK)

A Inteligência Artificial, fruto de inúmeras fantasias futurísticas, chegou e se fez presente há algum tempo. Atualmente, o principal impulsionador deste termo é a possibilidade de tornar os processos melhores e mais eficientes, exatamente como seria de se esperar com qualquer nova tecnologia.

No topo de tudo, temos business intelligence e analytics. Potencialmente, a IA pode ajudar as empresas a passar de análises descritivas a preditivas, nas quais as máquinas realizam ações sem antes consultar seus mestres humanos.

Depois, existem vários tipos de automação de processos. Normalmente, isso significa entregar tarefas repetitivas aos chamados soft bots, que são capazes de aprender rapidamente o que é necessário deles.

Grande parte do foco dessa atividade está no cliente, proporcionando melhores experiências, melhorando a capacidade de resposta da organização usando bots de bate-papo, por exemplo.

Os robôs de software podem responder a e-mails, processar transações e assistir a eventos 24 horas por dia, sete dias por semana. Eles são bons em coisas que os seres humanos não são bons, ou seja, tarefas repetitivas simples e padronizadas que podem ser feitas com grande velocidade e com baixas taxas de erro. Ao contrário de alguns humanos, os soft bots são de baixa manutenção. Eles geralmente requerem pouca integração e podem ser confiáveis para fazer a coisa certa vez após vez.

Com todo esse potencial, será que estamos usando para as coisas certas?

Tecnologia não é só sobre vendas

Antes de pensar em cenas mirabolantes do futuro com inteligência artificial, o mais importante seria direcionar esse futuro respondendo perguntas fundamentais.

Como as máquinas que adaptam seu comportamento podem ser úteis? Para o que queremos usar AI? Que informação queremos que ela nos forneça e como queremos agir? Para que estamos usando nossos dados atualmente?

Já percebemos que podemos usar a inteligência artificial para auxiliar no marketing, nas vendas, na criação de dispositivos que facilitam nosso cotidiano, nos carros automáticos e casas inteligentes. Mas e se, antes de tudo isso, pensássemos na tecnologia como base para problemas mais urgentes?

A Inteligência Artificial prevenindo crimes

Gilles Jacobs, pesquisador de idiomas da Universidade de Ghent e sua equipe, na Bélgica, criaram um algoritmo de aprendizado de máquina para identificar palavras e frases associadas ao bullying no site de mídia social AskFM, que permite aos usuários fazer e responder perguntas.

O sistema conseguiu detectar e bloquear quase 2/3 dos insultos em quase 114 mil postagens em inglês. Também foi mais preciso do que uma simples pesquisa de palavras-chave.

Pesquisadores da Universidade McGill, em Montreal, no Canadá, estão treinando algoritmos para detectar o discurso de ódio, ensinando a eles como identificar comunidades específicas no Reddit que têm como alvo mulheres, negros e pessoas com excesso de peso usando palavras específicas.

O Instagram está usando a inteligência artificial para detectar bullying em comentários, fotos e vídeos. No ano passado, o Facebook começou a usar a inteligência artificial para identificar posts de pessoas que possam estar em risco de cometer suicídio. Outras redes sociais, como o Instagram, também começaram a explorar como a IA pode ajudar a evitar o compartilhamento de imagens de autoflagelação e posts relacionados ao suicídio.

Todas essas ações, apesar de levantarem questões sobre o compartilhamento e uso de dados de usuários, vem aos poucos trazendo benefícios para questões de saúde e segurança pública.

Precisamos quebrar a ideia de que tecnologia é só sobre aumentar lucros e transformá-la em ferramenta para solucionar problemas sociais. Já existem inúmeros projetos nesse sentido, que tal darmos voz à eles e avançarmos juntos?

*Camila Achutti é CTO e fundadora do Mastertech, professora do Insper e idealizadora do Mulheres na Computação

Época Negócios

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. JegueDegue disse:

    Corrupção só é crime quando são os outros que praticam talqhei?! No meu gunvernu não talquei?! Faz arminhaaaaa TxAaaaá TxAaaaá TxAaaaá TxAaaaá PoW PoW. KD O QUEIROZ O REI DAS LARANJAS?

  2. […] A inteligência artificial está prevenindo crimes, e pode fazer muito mais […]

  3. Anti-Comunista disse:

    ALEXANDRE DE MORAES RETIRA A CENSURA SOBRE A CROSUÉ E O ANTAGONISTA. VITÓRIA DA DEMOCRACIA.
    SITE O ANTAGONISTA

  4. Anti-Comunista disse:

    O AMIGO DO AMIGO DE MEU PAI É DIAS TÓFFOLI E LULA.

    • Lula Liiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiivre disse:

      🍊🍊🍊🍊🍊🍊🍊🍊🍊🍊🍊🍊🍊🍊🍊🍊🍊🍊🍊🍊🍊🍊🍊🍊🍊🍊🍊🍊🍊🍊🍊🍊🍊🍊🍊🍊🍊🍊🍊🍊🍊🍊🍊🍊🍊🍊🍊🍊Micheque 🍊 Queiroz 🍊COAF

    • Ceará-Mundão disse:

      Não esquece que teu bandido predileto, o presidiário de 9 dedos, já tem DUAS condenações por lavagem de dinheiro (além de corrupção). E os bens estão em nome de terceiros. Laranjas.

    • Marcos Guerra disse:

      Mais um robozinho, comentando as mesmas frases em postagens sem relação alguma. Melhora esse algoritmo.