Mulher descobre traição do namorado graças a Fitbit, que detectou “pico” de atividade física na madrugada

Foto: Digital Trends

Jane Slater, repórter da NFL (Liga Nacional de Futebol Americano, nos EUA) contou no Twitter a história inusitada de como descobriu a traição de um ex-namorado graças a um FitBit.

Ela conta que o FitBit foi presente de natal do próprio namorado e a princípio ela adorou a ideia. O objetivo era que ambos pudessem acompanhar as metas de atividade física do outro, como forma de se motivar.

Para isso, as contas foram sincronizadas. Tudo ia bem até que um dia Jane notou que, em uma noite em que o namorado não estava com ela, o FitBit dele registrou um “pico” de atividade física às 4 da manhã. Some 2 + 2…

O nome do rapaz não foi divulgado, mas a repórter depois voltou ao Twitter para inocentar um outro ex-namorado, que estava sendo inundado por mensagens de amigos tentando descobrir quem era o culpado.

Olhar Digital, com On Air with Ryan Seacrest

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. José Nobrega disse:

    Não era para ser considerada uma prova. Vai ver que o cara só tava batendo uma…

Mulher quase morre ao sofrer reação alérgica após fazer sexo sem preservativo

Foto: shutterstock

Uma mulher, de 46 anos, da cidade de Baltimore, nos Estados Unidos, sofreu uma reação alérgica e quase morreu depois de fazer sexo sem preservativo com o marido. Uma hora depois da relação sexual, ela começou a suar profundamente, teve tontura, além de sofrer com quadros de diarreia.

Quando os sintomas pioraram, ela foi levada ao hospital. No local, ela revelou ter alergia à penicilina, mas negou ter tomado o antibiótico antes de fazer sexo ou ingerido alimentos incomuns. Após exames, os médicos descobriram que seu marido tinha ingerido nafcilina – uma forma de penicilina – para tratar uma infecção.

De acordo com o Daily Mail , a mulher, no caso, teve um choque anafilático, uma reação do sistema imunológico a uma substância que considera prejudicial. A reação alérgica grave faz com que a pressão arterial caia de forma repentina e as vias aéreas do paciente ficam mais estreitas, bloqueando a respiração.

Como resultado, os especialistas do Sinai Hospital disseram que a anafilaxia foi causada por conta de uma transferência da nafcilina através do sêmen . O caso, que acredita-se ser o terceiro do gênero já registrado, foi publicado no The American Journal of Medicine .

Como parte do tratamento, a mulher recebeu uma dose de adrenalina. Os sintomas da reação alérgica melhoraram em 24 horas e ela conseguiu sair do hospital. Os médicos ainda informaram para ela não fazer sexo com o marido por pelo menos uma semana depois que ele terminar o tratamento com antibióticos.

Médicos disseram que penicilinas, assim como outros antibióticos, são conhecidas por se concentrarem no sêmen humano e podem ser absorvidas pela vagina. Eles agora pedem que médicos e farmacêuticos estejam cientes dos riscos potenciais de prescrever medicamentos às pessoas se seus parceiros tiverem alergias.

IG

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Toni disse:

    pau assassino ou pau chuck boneco assassino!!!!!!!! kkkkkkkkkkkkk e muita onda!!!!!!!!!!

  2. fernando disse:

    Pau assassino

OH LOUCO, MEU: Mulher diz que sexo a três com marido e profissional do sexo foi “empoderador”

Foto: shutterstock

Uma jornalista dos Estados Unidos, que não quis se identificar, revelou que fazer sexo a três com o marido e uma profissional do sexo foi “empoderador” para ela. Em um texto publicado no site SheSaid , a mulher confessou que esse era um desejo antigo.

Ela pontua que começou o relacionamento com o atual marido há 10 anos e que era virgem quando eles iniciaram o namoro. A moça conta que imaginava “como seria sentir o toque” de outra mulher e, para mudar essa história, quis ter a experiência de sexo a três .

“Quando meu marido planejou uma viagem de aniversário para Las Vegas, ele estava pensando em música ao vivo e longas viagens pelo sudoeste. Pensei em outra coisa: um trio formado por nós dois e uma profissional do sexo “, diz ela.

Na publicação, a norte-americana destaca que o companheiro se surpreendeu com a sugestão, mas aceitou. Enquanto isso, ela se dedicava a pesquisar sobre o desejo. Como em Nevada, nos Estados Unidos , o trabalho sexual não é ilegal, o casal não precisaria se preocupar em esconder a situação.

A mulher pontua que ela e o marido “desfrutaram de muito sexo gostoso” antes de encontrarem a profissional, e diz que estavam ansiosos para a ocasião. O casal escolheu uma profissional que “os fez se sentirem confortáveis” antes de começar a trabalhar e cumpriu todas as vontades da dupla durante a relação.

Ainda na postagem, ela admite ter gostado e aproveitado ao máximo a oportunidade “empoderadora” de tornar suas fantasias reais. “O sexo a três foi uma experiência sexual feita inteiramente para o meu prazer e fora das normas sociais, e foi fortalecedor”, conclui a jornalista, que também fez questão de enfatizar que não houve insegurança ou ciúmes em nenhum momento.

IG

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Samuel Vilar disse:

    Valorizem suas mulheres! Pq a sapatão no banheiro da festa oferece o mundo pra elas.

  2. Francisco Alves disse:

    O papangú do marido vai levar pontas logo, logo. Isso se não perdê-la para uma lésbica.

  3. Augusto disse:

    Ruim vai ser quando ela quiser levar o negão da picona.

  4. Zanoni disse:

    Bissexual isso sim. Queria só uma oportunidade.

  5. Diogo disse:

    Empoderador para ela, desempoderador para o marido. Enriquecedor para o pé de lã.

Mulher acusada de mandar matar a própria mãe a marretadas é absolvida na Grande Natal

Foto: Reprodução

Após quatro anos de espera e 13 horas de julgamento, o júri popular decidiu absolver uma mulher que era acusada de ser a mandante do assassinato da sua própria mãe, a marretadas. O crime aconteceu no município de Macaíba, região metropolitana de Natal, em julho de 2015.

Assassino confesso, o pedreiro Geraldo José Amaro do Nascimento, que trabalhava na casa da vítima, foi condenado a 12 anos e 6 meses de prisão por homicídio triplamente qualificado.

Taliany Masquiza de Freitas Lourenço, de 26 anos, foi acusada de ter sido a mandante do crime que vitimou sua própria mãe, Normalice de Freitas Lourenço, de 41 anos, na noite de 30 de julho de 2015, dentro de uma casa no centro de Macaíba, cidade da região Metropolitana de Natal.

“Foi feita Justiça, tanto da terra como de Deus, foi cinco anos guerreando, cinco anos orando, cinco anos tentando realmente provar minha inocência”, ela afirmou, emocionada.

Matéria completa aqui no Justiça Potiguar.

Mulher que engravidou depois de procedimento cirúrgico contraceptivo será indenizada, decide TJRN

Foto: Ilustrativa

Um médico foi condenado a pagar a quantia de R$ 30 mil (acrescida de juros e correção monetária) para uma paciente, a título de indenização por danos morais, em razão de procedimento cirúrgico contraceptivo para evitar nova gravidez que não surtiu o efeito desejado. A mulher ficou grávida apenas cinco meses após a cirurgia.

Ele também deverá pagar o valor de R$ 5.450,00, a título de indenização por danos materiais, referente ao que foi gasto com o parto cesariano, bem como com os valores gastos com o enxoval do bebê. O anestesista que atendeu a paciente e o Hospital Maternidade Nossa Senhora Aparecida (Hospital Municipal de Passa e Fica) também foram processados, mas não foram condenados.

A autora narrou na ação judicial que, após o nascimento de seus três filhos, buscou o Sistema Único de Saúde – SUS, mais precisamente um dos médicos que estão sendo processados, com o objetivo de realizar um procedimento cirúrgico contraceptivo para evitar nova gravidez.

Ela explicou que, após a consulta com o médico, este recomendou a realização de laqueadura e perineoplastia, marcando os procedimentos para a data de 05 de abril de 2006. Afirmou que, apesar de ter realizado tais procedimentos, ficou grávida apenas cinco meses após a cirurgia.

 

Leia matéria completa aqui no Justiça Potiguar.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Daniel disse:

    Laqueadura e vasectomia: dois procedimentos contraceptivos que não são 100% eficazes, AINDA QUE EXECUTADOS CORRETAMENTE. Até que ponto pode ser considerado erro médico?
    1 falha esperada para 2000-3000 casos

Preso marido que ameaçou esfaquear mulher que ouvia “Desça daí, seu corno”

Uma mulher foi ameaçada de ser esfaqueada pelo próprio marido por ouvir o arrocha “Desça daí, seu corno”, do cantor Nenho. De acordo com informações da Polícia Civil, José Bento da Silva Santos achou que tratava-se de uma indireta a uma suposta traição e ameaçou a mulher na última sexta-feira (4), em Itapicuru, norte da Bahia. O suspeito foi preso em flagrante e deve responder por ameaça.

Segundo testemunhas, o marido permaneceu olhando fixo para a mulher quando ela começou a tocar a música e passou a dançar. Ele pediu que ela parasse de tocar a canção. A mulher chegou a atender ao pedido mas, momentos depois, o filho do casal voltou a ligar o som.

Nesse momento, José Bento pensou tratar-se de uma indireta, ameaçou pegar uma faca e matar a mulher. Coube ao filho interceder e evitar que o ato ocorresse. A mulher, entretanto, optou por chamar a polícia. A PM chegou ao local minutos depois e acabou prendendo José Bento. Levado para a delegacia, ele foi enquadrado na Lei Maria da Penha.

Marcel Rocha, delegado que cuida do caso, informou que José Bento já foi indiciado e irá responder judicialmente pelo crime. Segundo o delegado, não foi estipulada fiança o réu deixar a prisão “por ter sido constatado risco à integridade física da mulher”, diz o delegado. “José Bento continua preso na carceragem da Delegacia Territorial de Itapicuru”, explica.

O delegado esclareceu ainda que a ameaça não chegou a ser executada. “Ele ameaçou a mulher com uma faca. O que fazia antes, para nós, é irrelevante, mas parece evidente que o casal tinha problemas pretéritos de ciúmes”, diz. A reportagem tentou localizar a família do indiciado, mas não conseguiu contato até o momento.

Universa – UOL

FOTO: Mulher suspeita de distribuir droga na Grande Natal é presa com R$ 34 mil em dinheiro dentro de casa

Foto: Divulgação Polícia Civil

Policiais civis da Delegacia Especializada em Narcóticos (DENARC) de Natal deflagraram, na tarde desta terça-feira, uma operação voltada ao combate ao tráfico de drogas na cidade de Parnamirim. Na ocasião, foram cumpridos mandados de busca e apreensão em imóveis localizados no município, além de um mandado de prisão em desfavor de uma mulher de 31 anos.

Também participaram da ação policiais civis da Delegacia Especializada em Furtos e Roubos (DEFUR), Delegacia Especializada em Capturas e Polinter (DECAP), Delegacia Especializada em Acidentes de Veículos (DEAV), Delegacia Especializada de Defesa do Patrimônio Público (DEDEPP), Delegacia Especializada em Assistência do Turista (DEATUR) e 2ª Delegacia de Polícia de Parnamirim.

A mulher é suspeita de praticar crime de tráfico de drogas e associação para o tráfico. De acordo com as investigações, ela seria uma das principais distribuidoras de entorpecentes da região. Durante as diligências, foram encontrados, nos imóveis relacionados à investigada, aproximadamente R$34.000,00 (trinta e quatro mil reais) em dinheiro, uma máquina de contar cédulas, munição de calibre .38 e três veículos de luxo.

Além do cumprimento do mandado de prisão, a mulher foi autuada em flagrante pelo crime de posse irregular de munição, sendo encaminhada ao sistema prisional. A Polícia Civil pede que a população continue enviando informações de forma anônima através do Disque Denúncia 181.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Papo_Reto disse:

    Parabéns a polícia Civil!!!!

  2. PAULO disse:

    Parabéns aos Policiais Civis, tem que atacar às finanças do tráfico, os distribuidores…

  3. Arnaldo Franco disse:

    Distribui por que tem cliente.

Mulher é condenada por furto de roupas em shopping de Natal

Foto: Ilustrativa

Os desembargadores da Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do RN acataram recurso do Ministério Público Estadual para condenar uma mulher envolvida no furto de várias peças de roupas em um shopping localizado no bairro Lagoa Nova, em Natal. Os itens foram avaliados em cerca de R$ 40 mil.

A decisão no TJRN também enfatizou que, aliado à confissão e às imagens da câmera, merecem destaque as fotografias, cujo desenho é expresso em identificar, uma pessoa do sexo feminino.

Veja todos os detalhes aqui no Justiça Potiguar.

Com apoio do MPRN, mulher condenada por matar filha em ritual de magia em Natal é presa no Ceará

Foto: Ilustrativa

Após um trabalho de investigação do Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN), uma mulher condenada por participação no assassinato da própria filha em Natal foi presa na cidade do Eusébio, região metropolitana de Fortaleza.

A operação que resultou na prisão foi comandada pelo Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas do Ceará (Gaeco), do Ministério Público do Ceará, e contou com o apoio da PM local. O MPCE realizou a ação de prisão de Cleisa Maria Rodrigues Braz, de 40 anos, na quinta-feira (3). Ela foi condenada por participar do assassinato da própria filha, de um ano e nove meses, num suposto ritual de magia.

O crime ocorreu no dia 23 de fevereiro de 2005, na periferia de Natal. Segundo a Polícia Civil potiguar, a criança foi encontrada amarrada, com hematomas na cabeça resultantes de pedradas e com os lábios cortados em uma encruzilhada perto da casa onde morava.

Leia texto completo aqui no Justiça Potiguar.

LIMITES EXTRAPOLADOS: Grupo Globo diz ter errado em “investigação” da Época e pede desculpas à mulher de Eduardo Bolsonaro: “jornalismo não é imune a erros”

Foto: Reprodução / Instagram

O Conselho Editorial do Grupo Globo, responsável pela publicação da revista Época, divulgou nesta 2ª feira (16.set.2019) nota reconhecendo “erro” e “decisão editorial equivocada” na publicação de uma reportagem sobre a mulher do deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), Heloísa Bolsonaro.

A reportagem “O coaching on-line de Heloísa Bolsonaro: as lições que podem ajudar Eduardo a ser embaixador”, escrita pelo jornalista João Paulo Saconi, foi publicada pela revista na última 6ª feira (13.set.2019). Saconi narra a experiência de vivenciar 5 sessões de coach com Heloísa via webcam.

Segundo a nota divulgada nesta 2ª, o Conselho Editorial do Grupo Globo avalia que o erro da Época foi “tomar Heloísa Bolsonaro como pessoa pública ao participar de seu coaching on-line“.

A revista ponderou que a mulher de Eduardo Bolsonaro leva uma vida discreta, não participa de atividades públicas, e que por isso, não pode ser considerada uma figura pública. “Foi um erro de interpretação que só com a repercussão negativa da reportagem se tornou evidente para a revista“, desculpou-se o Grupo Globo.

A nota do Conselho Editorial do Grupo Globo contradita totalmente o que a revista Época havia publicado anteriormente, em 13 de setembro de 2019.

Na nota da última 6ª feira, Época sustentou que a reportagem havia sido produzida com “respeito à ética e a retidão dos procedimentos jornalísticos”. Eis a íntegra da nota divulgada anteriormente:

“ÉPOCA reafirma o respeito à ética e a retidão dos procedimentos jornalísticos que sempre pautaram as publicações da revista. A reportagem em questão não recorreu a subterfúgios ou mentiras para relatar de maneira objetiva — a bem do interesse do leitor — um serviço oferecido publicamente, com cobrança de taxas divulgadas nas redes sociais.”

EIS A ÍNTEGRA DA NOVA NOTA DO GRUPO GLOBO:

“Como toda atividade humana, o jornalismo não é imune a erros. Os controles existem, são eficientes na maior parte das vezes, mas há casos em que uma sucessão de eventos na cadeia que vai da pauta à publicação de uma reportagem produz um equívoco.

Foi o que aconteceu com a reportagem “O coaching on-line de Heloisa Bolsonaro: as lições que podem ajudar Eduardo a ser embaixador”, publicada na última sexta-feira. ÉPOCA se norteia pelos Princípios Editoriais do Grupo Globo, de conhecimento dos leitores e de suas fontes desde 2011. Mas, ao decidir publicar a reportagem, a revista errou, sem dolo, na interpretação de uma série deles.

É certo que em sua seção II, item 2, letra “h”, está dito: “A privacidade das pessoas será respeitada, especialmente em seu lar e em seu lugar de trabalho. A menos que esteja agindo contra a lei, ninguém será obrigado a participar de reportagens”. A letra “i” da mesma seção abre a seguinte exceção: “Pessoas públicas – celebridades, artistas, políticos, autoridades religiosas, servidores públicos em cargos de direção, atletas e líderes empresariais, entre outros – por definição abdicam em larga medida de seu direito à privacidade. Além disso, aspectos de suas vidas privadas podem ser relevantes para o julgamento de suas vidas públicas e para a definição de suas personalidades e estilos de vida e, por isso, merecem atenção. Cada caso é um caso, e a decisão a respeito, como sempre, deve ser tomada após reflexão, de preferência que envolva o maior número possível de pessoas”.

“O erro da revista foi tomar Heloisa Bolsonaro como pessoa pública ao participar de seu coaching on-line. Heloisa leva, porém, uma vida discreta, não participa de atividades públicas e desempenha sua profissão de acordo com a lei. Não pode, portanto, ser considerada uma figura pública. Foi um erro de interpretação que só com a repercussão negativa da reportagem se tornou evidente para a revista.

Em sua seção 1, item 1, letra “r”, os Princípios Editoriais do Grupo Globo determinam: “Quando uma decisão editorial provocar questionamentos relevantes, abrangentes e legítimos, os motivos que levaram a tal decisão devem ser esclarecidos”. E o preâmbulo da mesma seção estabelece com clareza: “Não há fórmula, e nem jamais haverá, que torne o jornalismo imune a erros. Quando eles acontecem, é obrigação do veículo corrigi-los de maneira transparente”.

É ao que visa esta Carta aos Leitores. Explicar o que levou à decisão editorial equivocada, reconhecer publicamente o erro e pedir desculpas a Heloisa Bolsonaro e aos leitores de ÉPOCA.”

Com informações do Diário do Poder com Época

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Canhoto disse:

    Depois do acontecido, sacaneado a profissional, uma simples desculpa não conserta qualquer maldade. O jornalista fez toda a safadeza em comum acordo com a revista. O propósito era desmoralizar e atingir familiares do Presidente.

  2. Ivan disse:

    Matéria apelativa e sensacionalista…A grande imprensa, na ânsia de contra-atacar a diminuição de verbas públicas, segue perdendo credibilidade…e a ferida da péssima qualidade de nosso jornalismo segue aberta…

  3. Herculano disse:

    Esse grupo manipula as pessoas.
    Muitos fazem e acha normal a programação da emissora, precisa ser fechada, e não abrir nunca mais, em nome dos bons costumes.

  4. Carlúcio disse:

    BG
    Isso é fichinha em relação o que os meninos de Bolsonaro faz nos bastidores.

  5. joaozinho da escola disse:

    Tradicionais jornais estao perdendo leitores pra o novo jornalismo de pequenos jornais. Foice de SP, Estadao, O GLobo, Veja, Epoca etc ja nao convence mais o leitores porque manipulam com textos direcionados aos interesses de grupos politicos. E nao da pra viver apenas de paitrocinio eleitoreiro e dinheiro de estatais. A politica nao é visto pela populacao como algo serio, pq o voto obrigatorio faz com que se eleja de lulas a tiriricas.

  6. paulo disse:

    BG
    Isso é uma vergonha, essa rede esgoto precisa ser levada a justiça.

SUCUPIRA PERDE (VÍDEO): Mulher é vacinada no lugar do cachorro no bairro Felipe Camarão, em Natal

Foto: Reprodução

Vídeo que pode ser conferido a partir de 1h05 minutos no link aqui na TV Ponta Negra, através do portal OP9, registra um caso bizarro na capital potiguar. Na ocasião, durante a vacinação antirrábica de uma cadela, um profissional do Centro de Zooonose errou a aplicação, enquanto a mulher segurava o animal, e injetou a vacina na moradora.

Após o episódio, a vítima do erro bizarro acabou passando mal e foi parar no hospital. Confira todos os detalhes em reportagem no vídeo.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. joaozinho disse:

    So cuidado com a lua cheia.

  2. Au Au disse:

    Provavelmente o marido tirou uma carta de seguro!

  3. Thelma Barbosa disse:

    Falta de preparo para executar o serviço. Deve haver uma punição para o autor do fato e para o Município responsável pela vacinação. Não pode haver impunidade.

  4. Carlos disse:

    São Pessoas despreparada, matam os animais na hora de vacinar e agora querem matar os donos também, alguém precisar pagar por isso

  5. Jobrriscrreussa disse:

    Ridículo

  6. Ronaldo Lamas disse:

    Acho que quem tava com raiva era a Dra……kkkkkkkk

  7. Geraldo dantas disse:

    Isso nao de. Adimiar.acontese.tambem na saude.

Desembargador Bento Herculano desqualifica acusações de mulher em processo no CNJ e diz que tomará providências jurídicas

O desembargador e presidente do TRT-RN, Bento Herculano encaminhou nota de esclarecimento sobre representação contra ele que tramita na Corregedoria do Conselho Nacional de Justiça sobre possíveis irregularidades em decisão de processo trabalhista, conforme divulgado na última sexta-feira, pelo Justiça Potiguar. Confia nota abaixo:

NOTA DE ESCLARECIMENTO aqui no Justiça Potiguar.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. #Vergonha nacional disse:

    Onde há muitas fumaças …há fogo , CNJ , MP e SOCIEDADE SOCORRO

Prazer no sexo e muito mais: ginástica íntima, pompoarismo traz benefícios para o corpo e a autoestima da mulher

shutterstock

“Pouca gente sabe, mas o pompoarismo é uma arte milenar indiana de fortalecimento da musculatura íntima”, explica Cátia Damaceno, coach de relacionamento e especialista em sexualidade feminina.

A prática se tornou conhecida no Ocidente por volta de 1950, com um médico chamado Arnold Kinel, que tinha várias pacientes com problemas de incontinência urinária. “Então ele desenvolveu uma série de exercícios para o fortalecimento dessa musculatura”, diz a especialista.

Entenda mais sobre o pompoarismo

As vantagens

O pompoarismo tem muitos benefícios para o corpo. No quesito saúde, ele melhora as cólicas menstruais e o funcionamento do intestino, facilita o trabalho de parto e a recuperação pós-parto, e previne as incontinências urinária e fecal.

Já quando o assunto é sexo, esses exercícios melhoram a lubrificação e aumentam a libido . “A mulher pompoarista não tem dificuldades para atingir o orgasmo e eles são mais intensos, de maior qualidade e em grande quantidade, ou seja, essa mulher se torna multiorgásmica”, explica Cátia.

Além disso, como melhora a performance sexual, a autoestima da mulher também aumenta. “Com o pompoarismo, você também consegue fazer vários tipos de movimentos no pênis do parceiro, aumentando também a autoconfiança na hora do sexo.”

E se você acha que não terá habilidade para praticar os exercícios, está enganada. Segundo Cátia, todo mundo pode praticar, independentemente da idade. Até mesmo meninas, depois da primeira menstruação, podem praticar para evitar as cólicas. “Só não pode utilizar os acessórios em pessoas virgens”, alerta.

Os exercícios

Assim como a academia, é preciso que os exercícios sejam feitos corretamente e por um período constante para ter resultados. E você pode praticar com auxílio de professores e fisioterapeutas especializados, em aulas coletivas ou individuais, ou até mesmo em casa.

O primeiro passo para começar é ter consciência corporal. Um exercício muito simples é você imaginar que está com vontade de fazer xixi e não pode naquele momento, então faz um movimento para segurar a urina. “Esse movimento contrai os músculos que seguram o nosso assoalho pélvico, fortalecendo-o”, explica Cátia.

Você pode realizar de 20 a 30 contrações por dia, com descanso de 30 segundos a 1 minuto entre elas. Faça isso por 10 minutos. “Só é bom não praticar quando você estiver com vontade de fazer xixi de verdade. Segurar a urina pode gerar infecção urinária”, diz ela.

Quais acessórios usar no pompoarismo?

(mais…)

TJRN condena Estado a pagar R$ 30 mil a mulher que teve exame falso positivo para HIV

Foto: Reprodução

A 1ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do RN, por unanimidade de votos, confirmou sentença da 4ª Vara da Fazenda Pública de Natal que condenou o Estado do Rio Grande do Norte a reparar os danos morais causados a uma cidadã em razão da divulgação de exame de AIDS com resultado errado. O Estado, por meio do Laboratório Central, não se certificou de todos os cuidados necessários para a elaboração dos exames, vindo a causar um tormento na vida da autora, o que a levou a um estado emocional sensível, evoluindo para o quadro de ansiedade.

A Justiça Estadual condenou o poder público a pagar a quantia de R$ 50 mil por danos morais devidos em razão do abalo moral sofrido pela autora da Ação de Indenização por Danos Extrapatrimoniais causado pela conduta ilícita do ente estatal. Com o recurso interposto pelo Estado, os desembargadores que integram a 1ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça mantiveram a condenação, mas reduziram o valor para R$ 30 mil.

Veja todos os detalhes aqui no Justiça Potiguar.

 

Mulher morre de hemorragia após ser atacada por galo

Foto: Pixabay/Ilustrativa

Uma mulher de 76 anos morreu em decorrência de uma hemorragia depois que um galo bicou sua perna enquanto ela pegava ovos na sua fazenda, na Austrália.

O caso aconteceu na semana passada, mas só foi divulgado nesta semana depois que o especialista Roger Byard publicou um estudo sobre o caso em uma revista científica.

Byard identificou que a mulher foi bicada em diversos pontos na região das pernas e o sangue foi drenado de uma de suas varizes. A idosa, que não foi identificada, também tinha histórico de pressão alta, colesterol e diabetes.

“Essas mortes são evitáveis”, afirmou o médico em entrevista à ABC da Austrália. Ele ainda aconselhou: “Se uma veia for perfurada, aplique pressão no ponto de sangramento, deite-se, eleve a perna e procure ajuda”.

A pesquisa fez parte de um projeto que examina mortes acidentais para descobrir como evitar casos semelhantes no futuro.

R7

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Sérgio disse:

    Já aqui, o Galo bicou o ABC…

  2. Ana leticia disse:

    Conheço uma amiga, médica, que foi bicada, deu infecção generalizada, sepsemia, quase morre.

Justiça impede mulher que sofre bullying por se chamar Dilma de trocar de nome

Foto: Reprodução/ Gazeta do Povo

A Justiça de São Paulo negou a uma mulher chamada Dilma a possibilidade de trocar de nome. Na ação, ela dizia que passou a sofrer “bullying” por ser homônima da ex-presidente do Brasil e queria se chamar Manuela, como a BBC News Brasil noticiou em maio do ano passado .

A advogada de Dilma P., Isabelle Strobel, afirmou que sua cliente vai recorrer da decisão.

Em nova entrevista à reportagem, Dilma P. diz que ficou triste com o desfecho.

“Continuo sofrendo bullying. Sei que o impeachment já aconteceu e a Dilma (Rousseff) aparece menos no noticiário. Mas não posso falar meu nome sem que pessoas deem risada. Não quero mais este nome”, afirma.

Veja detalhes aqui no portal Justiça Potiguar.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Francisco disse:

    Os trans podem mudar de nome, agora uma pessoa normal com um nome de uma imbecil, não pode… Pior é sofrer bullying. Essa petralhada é só trambolhão. Ah raça.

  2. Onaireves Caba de Peia disse:

    Se fosse um barbado querendo se chamar de Dilma (ou Brigitte, ou Ginger, o Merlin) podia, né?

  3. #Lula Na Cadeia sempre disse:

    Quem irá querer ter um nome de uma IMBECIL DESSAS , DILMA , a doida que queria engarrafar vento, o poste do ladrao condenado Lula