Paolla Oliveira sobre papéis com nudez: ‘Não tenho vergonha nem pudor’

Foto: Brunno Rangel

Além de uma torta de banana, que é sua especialidade, não esperem ver Paolla Oliveira cozinhando nessa quarentena. A atriz revela que tem feito faxina na casa, cuidado de todos seus bichos (só de cachorros são quatro), mas cozinhar nunca foi seu forte. A musa passa o período de isolamento social em sua residência no Rio, acompanhada de uma tia, que já vivia com ela, e do namorado, Douglas Maluf. “O coração pode estar bem, sozinho ou acompanhado. O meu está acompanhado e feliz”, diz. Na verdade, numa live promovida pelo Canal Brasil, o que Paolla fez mesmo foi abrir o coração, citando a dificuldade de conseguir papéis que fogem de uma imagem construída na TV, a falta de pudor em ficar nua, a pressão com o corpo e pela maternidade.

“Muitas vezes as pessoas têm uma imagem errada de mim e não me convidam para viver certos personagens. Será que a Paolla Oliveira topa ficar feia? Será que a Paolla Oliveira aceita parecer mais velha? Cria-se uma imagem em torno do meu nome. Ela é grande, não vai querer fazer esse trabalho. Aí, sou eu que tenho que falar que quero fazer. Com Danny Bond (sua inesquecível personagem na série “Felizes para sempre”) foi assim. Tive que brigar”, conta Paolla, que gostaria de fazer também mais papéis desafiadores no cinema: “Gostaria de fazer algo que ninguém me imaginaria fazendo”.

Paolla Oliveira revela que já foi alvo de críticas e julgamentos pelas personagens, que não foram poucas, que exigiram que ela ficasse nua ou com altas doses de sensualidade em cena. Ela não se importa, e acredita que as pessoas deveriam é ter pudor sobre as coisas ruins que estão acontecendo agora, em especial no Brasil. “Muitas vezes fui questionada: ‘você faz muitos papéis assim’. Mas as pessoas não sabem dos outros que eu recusei. Eu fiz essas escolhas. Se a tua sensualidade ajudar a contar aquela história é válido. Não tenho vergonha nem pudor”.

A pressão que sente hoje sendo famosa já era percebida nos tempos em que trabalhou como modelo, antes de estrear na TV: “Já perdi trabalho por causa do meu biotipo. Fui muito de deixar levar e ser pressionada por estereótipos e cobranças. E eu nem precisava ser modelo porque queria mesmo era ser atriz”. Mais resolvida Paolla está também quando o tema é a maternidade. Ela se cansou da cobrança, congelou óvulos (“sei que é um privilégio que tive”) e exige o direito de ter seu tempo, sua escolha: “Já me cobraram tanto isso que uma hora me senti insensível, quase cruel. A gente cai nessa pressão, não tem jeito. A maternidade é um gesto tão lindo que não deve ser imposta. Me reservei o direito de ter esse tempo”.

Extra – O Globo

Nudez, sexo oral, ménage: cenas quentes impressionam em capítulo da novela global Verdades Secretas nessa terça

VSO capítulo de terça-feira (30) de ‘Verdades Secretas’ foi um atentado à moral dos telespectadores puritanos. Teve um pouco de tudo em relação ao sexo.

A modelo Larissa (Grazi Massafera) ficou de joelhos para fazer sexo oral no empresário Alexandre (Rodrigo Lombardi).

A imagem foi desfocada para não mostrar explicitamente o ato. Pouco depois, os dois surgiram nus, tomando banho.

Outra modelo da agência que promove o ‘book rosa’, Stephanie (Yasmin Brunet), se viu obrigada a ‘atender’ sozinha três homens numa festa de despedida de solteira.

A garota foi salva por Giovanna (Agatha Moreira), novata no métier, mas com vontade insaciável de aprender rápido: “Pode deixar que eu dou conta dos três”.

Na semana passada, a personagem já havia demonstrado sua volúpia ao transar com Anthony (Reynaldo Gianecchini), numa sequência de dois minutos, com seios à mostra em várias posições sexuais.

Antes disso, Grazi Massafera já havia protagonizado duas cenas intensas. Na primeira, com um cliente, na qual teve o corpo nu protegido pela penumbra.

Na segunda, sua personagem transou com um ‘ficante’, que também é seu fornecedor de drogas, diante de um voyeur.

As tramas de Verdades Secretas não são inovadoras. Os diálogos estão dentro do padrão da teledramaturgia diária.

Já a direção da novela é um show à parte. Especialmente na condução dessas sequências de nudez e sexo.

A equipe liderada por Mauro Mendonça Filho imprimiu uma linguagem híbrida ao gravar o ‘corpo a corpo’ entre atores: meio cinema, meio videoclipe, meio arte gráfica.

O resultado são imagens eróticas de bom gosto, sem qualquer traço de vulgaridade, e embaladas em interessante conceito artístico.

Os efeitos visuais fazem o sexo parecer às vezes sonho, às vezes pesadelo, quase sempre com aspecto lúdico ou alucinógeno. Os personagens embarcam numa ‘viagem’.

Antes mesmo da estreia da novela, o autor Walcyr Carrasco avisou que havia abolido qualquer autocensura ao criar as cenas de sexo.

Uma futura sequência promete repercussão ruidosa: a transa entre a contadora obesa Lurdeca (Dida Camero) e o booker gay Visky (Rainer Cadete).

Na prática, eles se odeiam. Trocam ofensas a todo momento e disputam a atenção (sexual) do modelo Leo (Raphael Sander). Após uns drinques a mais, acabarão entre os lençóis.

Em ‘Verdades Secretas’, todas as possibilidades de prazer estão permitidas.

Sala de TV – Terra

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Sinesio Filho disse:

    É melhor que ver dois "machos" beijando-se.

Candidato político tira a roupa no coração de Nova York

George Davis, candidato à Comissão de Supervisores (órgão que avalia a administração pública em condados de vários estados americanos) de São Francisco (Califórnia, EUA), resolveu tirar a roupa, na quarta-feira (6/8), em protesto no coração de Nova York. A manifestação foi contra a proibição da nudez em público em São Francisco, aprovada em 2013. O projeto tem a autoria de Scott Wiener, adversário político de Davis. O político defende que a nudez em locais públicos é uma afirmação da liberdade de expressão garantida pela Constituição americana.

102_756-blog-nude-02

102_754-blog-nude-01

102_756-blog-nude-03

Fonte: O Globo

Globo veta nudez de Fernanda Lima na estreia de "Amor & Sexo"

fernanda-limaFernanda Lima quase ficou peladona na estreia de “Amor & Sexo”, da Globo, que foi ao ar na sexta (4). Nas reuniões de produção para criar o show dos pelados, que abriu a última temporada do programa, chegou a ser sugerido que a apresentadora também tirasse a roupa.

O “melhor não” de alguns prevaleceu nos votos. A informação é da coluna Outro Canal, assinada por Keila Jimenez e publicada na Folha desta segunda-feira (7).

A decisão de exibir gente sem roupa na atração dividiu a direção da Globo. Mas o diretor do “Amor & Sexo”, Ricardo Waddington, bancou a resolução.

Folha

Ex-assessora de senador diz: "aprendi a tirar a roupa com naturalidade"

Furacao-da-CPI-Denise-Rocha

Denise Rocha: “Aprendi a tirar a roupa com naturalidade”

Ex-assessora parlamentar, que passou a ser conhecida como “Furacão da CPI” ao ter vídeo íntimo vazado na internet, será musa da Mocidade Independente no carnaval do Rio.

Denise Rocha ficou famosa após ter um vídeo de sexo divulgado na internet, durante a CPI do bicheiro Carlinhos Cachoeira, em maio de 2012.

Ela era até então assessora parlamentar do senador Ciro Nogueira (PP-PI) e logo ganhou o apelido de “Furacão da CPI“, foi notícia na imprensa e não demorou para estampar a capa da Playboy.