Estacionamentos do Complexo Judiciário, em Potilândia, têm nova regulamentação de acesso

A Coordenadoria dos Juizados Especiais do Rio Grande do Norte determinou nova regulamentação para o uso do estacionamento do Complexo Judiciário, em Potilândia. A medida se dá em razão da existência de duas áreas de estacionamento, após a ampliação das instalações físicas do Complexo, e da necessidade de manter os parâmetros de segurança no local, com o controle de entrada individualizado dos visitantes.

De acordo com a decisão da juíza Ticiana Nobre, coordenadora dos Juizados Especiais, as 150 vagas existentes no novo estacionamento, localizado na Avenida Capitão Mor Gouveia, serão destinadas exclusivamente aos servidores do Poder Judiciário. E apenas os servidores deverão utilizar a entrada de pedestres localizada próximo a esse lugar.

Já o estacionamento existente na Rua das Fosforitas, onde está situado o acesso principal ao Complexo Judiciário, terá suas vagas redistribuídas da seguinte forma: 54 vagas para magistrados; 12 vagas para o Ministério Público; oito vagas para a Defensoria Pública; uma vaga para Procuradoria Geral Estado; 12 vagas para a OAB; três vagas para Escolta Policial; duas vagas para Oficial de Justiça Plantonista; cinco vagas para Idosos; duas vagas para Pessoas com Necessidades Especiais; três vagas rotativas; três vagas para as Unidades Móveis de Trânsito; quatro vagas para Veículos Oficiais.

A coordenadora dos Juizados Especiais ressaltou em sua decisão que as mudanças observam as orientações dos órgãos técnicos do Poder Judiciário e que visam “garantir um acesso mais seguro, organizado e equânime para todos, sem descuidar da necessidade mínima de vagas de estacionamento necessária ao nosso público interno”.

TJRN

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Everton disse:

    Manda quem pode, obedece quem tem juízo. Enquanto isso, no executivo…

  2. Junin disse:

    E o contribuinte que já não tem mais o fórum da zona norte, agora vai pra mais longe e deixa o carro a Mercer de flanelinhas e estacionamentos clandestino e até passível de multas pois se sujeita a estacionar muitas vezes em canteiros!!!! Mordomia só para os imortais!!!!

  3. Cláudio Érico disse:

    Estão se lixando para o usuário final do serviço e para os advogados (somente 12 vagas). É ridícula a postura do Poder Judiciário do RN em detrimento da população em geral, em todos os sentidos. A da devolução das sobras orçamentárias representa a expressão máxima dessa desídia. A questão do estacionamento é o descaso velado.
    Ao Judiciário TUDO. À POPULAÇÃO, quase NADA.

  4. Antonio Barbosa Santos disse:

    Traduzindo: resolvi NOSSO problema. O problema de quem nos sustenta, não me importa.
    Como um órgão público, que atrai tantas pessoas e consequentemente muitos veículos não tem estacionamento para esses clintes?!
    Engraçado que se você quiser abrir um churrasquinho no canteiro de uma avenida a prefeitura exige vaga de estacionamento, mas os habitantes do Olimpo estão dispensados disso.

  5. Leonardo disse:

    Como sempre, TUDO para o Judiciário e MP e NADA para quem paga a conta: o povo que desgraçadamente precisa dos péssimos serviços prestados por esses entes EGOISTAS.

  6. Brasil sem regalias disse:

    Interessante e o contribuinte que PAGA os salários desses MARAJÁS colocam o carro na CABEÇA ? Pois na área externa os amarelinhos ficam nas espreitas para multar … vergonha ,até quando iremos aquentar tanta nobreza com esses FOLGADOS DESSA MAGISTRATURA??? NAO EXISTE NO MUNDO ALGUM SERVIDOR PÚBLICO QUE TENHA 60 dias de férias e 15 de férias forense….e a OAB À TUDO ASSISTE CALADA ,que é a maior parte interessada, ainda falam um justiça morosa …esse povo da OAB só pensa na vaga para desembargador do quinto constitucional

Escuridão de rua em Potilândia: Semsur aponta responsabilidade da Cosern, e aciona reparo em transformador

A Secretaria Municipal de Serviços Urbanos entrou em contato com o Blog nesta sexta-feira(14) para informar que o caso da falta de iluminação na rua Chelita, no bairro de Potilândia, na Zona Sul de Natal, teve decorrência diante de um problema no transformador, portanto, uma situação de responsabilidade da Cosern.

“A Semsur entrou em contato com a Cosern para a solução do problema o mais breve possível”, disse a assessoria do órgão em Natal.

Mulher morre atropelada na BR-101, nas proximidades da passarela de Potilândia

Segundo registro do Via Certa Natal, na noite dessa quinta-feira(20), por volta das 23h45, uma pedestre de identidade a ser confirmada, morreu atropelada próximo a passarela do bairro Potilândia.

O resgate do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) chegou a ser encaminhado ao local, mas a vítima já estava em óbito. É bom lembrar que muitos pedestres optam em realizar a travessia pela rodovia, principalmente, à noite por conta dos constantes assaltos na passarela.

Por interino

Carlos Eduardo participa de mobilização em Potilândia e Nova Descoberta; e de encontro com representantes do Turismo

Das ruas de Potilândia e Nova Descoberta para um encontro com o grupo “Belas do Turismo”, que reúne representantes do setor. Em resumo, esta foi a agenda da campanha de Carlos Eduardo (PDT) entre a tarde e a noite desta sexta-feira (10).

O candidato a prefeito iniciou sua programação com uma edição da “Caravana 12” pelos dois bairros da Zona Sul. Junto com o vice-governador Robinson Faria (PSD), que acompanhou quase toda a mobilização —precisou sair perto do fim para cumprir compromissos no interior do Estado —, Carlos Eduardo comandou a caravana, percorrendo as ruas de Potilândia e Nova Descoberta e reforçando seu contato com os moradores.

Foto: Alex Régis

 

Em seguida, o candidato do PDT participou da edição deste mês das “Belas do Turismo”. Criado há dois anos, o grupo é formado por profissionais e operadores do Turismo natalense e reúne-se mensalmente para debater as questões que envolvem o segmento. Nesta sexta, convidaram Carlos Eduardo para conhecer as propostas dele e também apresentar algumas sugestões para a área.

Por reconhecer no Turismo a principal atividade econômica da cidade, em especial como grande geradora de emprego e divisas, Carlos Eduardo disse que um futuro governo seu dará a prioridade que o segmento merece. Para isso, continuou ele, haverá investimentos permanentes em limpeza pública, sinalização (inclusive bilíngue) e na divulgação de Natal em outros Estados e outros países.

 

“Natal é privilegiada por ter uma natureza exuberante, mas sabemos que somente os recursos naturais não são suficientes para sustentar o Turismo. Temos consciência de que o Poder Público também precisa fazer sua parte”, destacou ele.

 

Foto: Alex Régis

Um dos principais projetos de Carlos Eduardo para elevar o fluxo turístico em Natal é reestruturar a orla urbana, de Ponta Negra à praia da Redinha. A ideia é recuperar os calçadões e instalar chuveiros e banheiros públicos, além de boxes de informações turísticas e pontos com salva-vidas.

Outra proposta é construir uma marina na Zona Leste, próximo à ponte Newton Navarro, no encontro do rio Potengi com a praia do Forte. Ele disse que, desde sua gestão na Prefeitura, encerrada em 2008, mantém contato com grupos interessados no projeto. No entanto, de lá para cá, nada evoluiu. Ele disse que vai retomar o diálogo em torno da marina, pelo potencial de crescimento desse tipo de equipamento no chamado turismo náutico.

 

“Uma vantagem adicional da instalação da marina é a proximidade que Natal tem de Fernando de Noronha. O que atrairia para a nossa cidade embarcações que hoje passam perto do nosso litoral, mas não chegam a atracar porque sabem que não temos um local adequado para isso”, explicou ele, acrescentando que os usuários da marina consumiriam produtos e serviços locais, aquecendo a economia natalense.

Carlos Eduardo afirmou que as ações específicas para o Turismo estariam integradas às promovidas em outras áreas. Referiu-se a obras estruturantes, a melhorias no trânsito, à construção de novos pontos de estacionamentos, a investimentos em paisagismo e à definição de áreas para ciclovias. “Assim, teríamos uma cidade melhor para os natalenses. E uma cidade que é boa para seus moradores também é boa para os turistas”.

Fonte: Assessoria de Imprensa