Governo federal atrasa entrega de linhas de transmissão e exclui RN de leilão; Sedec protesta

A Agência Nacional de Energia Elétrica decidiu excluir o Rio Grande do Norte do próximo leilão de energias renováveis, marcado para 18 de dezembro, em São Paulo.

A alegação é que as linhas de transmissão instaladas no Estado não comportam mais carga de escoamento.

Para o próximo leilão, estavam previstos projetos de geração de, pelo menos, 800 megawatts de energia a partir de parques elétricos, conforme destacou à Tribuna do Norte o Centro de Estratégias em Recursos Naturais e Energia (Cerne/RN).

Secretário de Desenvolvimento Econômico, Flávio Azevedo destacou à Tribuna que a incapacidade de escoamento resulta de atrasos do próprio governo federal, e não do Estado.

“A Aneel alegou inexistência de linhas de transmissão para conexão da energia produzida. Ou seja, os mesmos motivos alegados para excluir o RN dos leilões de 2015 e 2016. Entendo que, desta feita, tais motivos subsistem. As linhas de transmissão em referência estão em construção, sob a exclusiva responsabilidade do Governo Federal. Uma delas está sendo executada pela Chesf e tem prazo de conclusão previsto para o final de 2018”, destacou o titular da Sedec.

 

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Adalbetto disse:

    O governo do estado do RN tem que impetrar ação contra esse ato inconcebível baseado na teoria dos atos próprios. Como é que a União é responsável pela construção das linhas e ela mesma não faz a sua obrigação. Agora vem a Anel e prejudica o RN pela omissão da própria União. Venire contra factum proprium.

Novo secretário de Desenvolvimento Econômico será empossado nesta terça-feira

O governador Robinson Faria empossa nesta terça-feira (4) o novo titular da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico (SEDEC), Flávio Azevedo. O ato de posse acontece às 16h, no auditório da Governadoria. Flávio Azevedo substitui Paulo Roberto Cordeiro.

O novo titular da pasta é engenheiro civil e, dentre outros, foi diretor secretário e, posteriormente, presidente da Federação das Indústrias do Estado do Rio Grande do Norte (Fiern), vice-presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI), representante da Fiern na Associação Brasileira de Energia Eólica (Abeeolica), presidente do Conselho Superior do Centro de Tecnologias do Gás e Energias Renováveis (CTGAS-ER), representante da CNI no Conselho Deliberativo da Sudene, e diretor-presidente da Companhia de Águas e Esgotos do RN (Caern).

Além disso, foi engenheiro chefe no RN do Departamento Nacional de Estradas de Rodagem (DNER), professor de mecânica de Solos da Escola Técnica Federal do RN e professor de matemática financeira da Escola Técnica Visconde Cayrú, em Natal.

Sedec participa de 16 encontros em Portugal, Itália e Espanha para captar investimentos para o RN

Após participar de missão governamental à Europa, o secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico, Rogério Marinho, e o adjunto, Silvio Torquato, apresentaram à governadora Rosalba Ciarlini na segunda-feira (18) um balanço da viagem e dos acordos firmados com empresários de Portugal, Itália e Espanha.

O secretário Rogério Marinho se reuniu com a equipe de coordenadores da Sedec para dar continuidade aos desdobramentos da missão e iniciarem o agendamento de visitas dos investidores ao Rio Grande do Norte e as orientações de apoio técnico. De acordo com o secretário a missão serviu para firmar o Rio Grande do Norte como local estratégico para empresas que pretendem investir no mercado local e nacional.

Durante a missão aconteceram 16 encontros de trabalho com grupos empresariais e autoridades de Estado para dar prosseguimento a alguns negócios já em andamento no Rio Grande do Norte, além de discutir a viabilidade de atrair indústrias e centros de distribuição para estado.

Do encontro com o presidente da companhia aérea TAP, em Portugal, ficou definida a vinda de uma equipe técnica para avaliar a ampliação da empresa no Rio Grande do Norte a partir do aeroporto internacional de São Gonçalo do Amarante. A ideia é aproveitar a boa localização do aeroporto para transformar o RN no portão de entrada de passageiros e cargas da TAP para os países do continente sul americano.

Na Itália, foram discutidos os Termos de Compromisso da instalação das empresas Real Solar, Bacilieri Equipamentos Elétricos e a Enerbra Indústria e Comercio de Painéis Solar.

Os três empreendimentos representam investimento da ordem de R$ 780 milhões no segmento de energia solar, geração de 700 empregos diretos e faturamento anual de R$ 885 milhões. As empresas se instalarão em Arez, com uma fábrica de painéis fotovoltaicos, fábrica de componentes elétricos para painéis, instalações residenciais e industriais e parques solares e um parque para geração de energia solar.

As empresas já definiram a equipe de profissionais italianos que virá ao país cuidar de todos os procedimentos. No período de 25 a 28 desse mês a equipe estará no Rio Grande do Norte para definição dos procedimentos de construção das fábricas, início das operações, além de reuniões com órgãos estaduais e municipais e contato com fornecedores locais.

Do encontro com empresários italianos da Astra Energia, foi relatado o interesse da empresa em também investir no segmento de energia renovável com a instalação de uma fábrica de equipamentos de energia solar. A ideia é firmar parceria com a Brasventos – que já possui parques eólicos em Galinhos.

A direção da Astra Energia já está com reuniões agendadas a partir da terça-feira (26) no Rio Grande do Norte para tratar das questões relativas aos investimentos do grupo no estado. O objetivo das reuniões é discutir o planejamento da atuação da empresa no estado e definir a áreas possíveis para instalação da fábrica de painéis e funcionamento dos parques fotovoltaicos.

As reuniões de trabalho para tratar do segmento de energia também incluíram o encontro com o presidente mundial da Enel Green Power, Maurizio Bezzeccheri, que destacou a importância da energia limpa em todo o mundo e as pesquisas feitas pela empresa no sentido de utilizar micro e pequenos produtores de energia nas redes de distribuição. O Governo do Estado viabilizará a discussão para formação de uma rede integrada de energia renovável.

A reunião com o grupo Fiorentini – líder na fabricação de máquinas de limpeza para indústrias e grandes áreas – que tem como um dos seus principais clientes o Vaticano resultou no interesse em abrir um parque industrial no RN. Inicialmente, a empresa montará uma unidade de comercialização de equipamentos e produtos no RN para aproveitar os benefícios do IMPORT-RN e em março o estado receberá a visita dos empresários para iniciar todo o processo do novo negócio, o que agilizará a entrada da empresa no mercado brasileiro.

Para tratar de logística e parcerias com o Rio Grande do Norte por meio de seus equipamentos de logística, o secretário e o adjunto da Sedec se reuniram na Espanha com o secretário de Desenvolvimento Econômico da província de Aragon, Arturo Aliarga López, e conheceram a evolução da Plataforma de Logística em funcionamento na cidade de Zaragoza. Resultado do encontro, em abril o RN receberá a visita de autoridades da província e empresários com o objetivo de viabilizar um intercâmbio logístico e comercial entre a província de Aragon e o Aeroporto Internacional de São Gonçalo do Amarante.

Na Espanha, a reunião com a empresa farmacêutica AGB, do empresário Américo Govantes Burguete, garantiu ao RN a vinda do grupo para viabilizar uma unidade industrial. O grupo atua na fabricação de medicamentos utilizados em tratamento de hemodiálise e já iniciou estudos para uma unidade na Região Metropolitana de Natal com o objetivo de atender a demanda do mercado nacional.

A partir da próxima semana a equipe da Secretaria do Desenvolvimento Econômico iniciará uma agenda para receber os empresários visitados durante a missão do Governo e definir as ações necessárias para efetivar rapidamente os investimentos na economia do RN.

Os desdobramentos da missão devem impactar inicialmente nas atividades dos setores de energia renovável, importação, medicamentos e máquinas industriais.

Reunião com o presidente da Enel Green Power
Reunião com o presidente da Enel Green Power
OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Paulo Cesar disse:

    Ainda esperamos a fabrica de bicicletas da China…

  2. Roger disse:

    Parabéns Senhores. Que bom ver o RN dar passos rumo a trazer investimentos para terras potiguares.
    Desejo que sejam ágeis e que a burocracia não atrapalhe a efetivação destes negócios aqui, afinal são grandes oportunidades e o nosso Estado não pode achar que pode viver somente de turismo. Indústria gera emprego, movimenta positivamente a economia e tira o Estado do ostracismo relativo a desenvolvimento fabril.

Empresário Sílvio Torquato é o novo adjunto da Sedec

A governadora Rosalba Ciarlini empossou nesta sexta-feira (3) o novo adjunto da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico (Sedec). Convidado para o cargo, o empresário Sílvio Torquato Fernandes aceitou e já começa os trabalhos na próxima semana.

O adjunto da Sedec é empresário e também vice-presidente da Federação das Indústrias do Rio Grande do Norte (Fiern). A chefe do Executivo destacou a competência e confiança para nomear Sílvio Torquato na Sedec. “Não foi indicação, mas sim uma escolha criteriosa”, destacou Rosalba Ciarlini.

O auditor fiscal Américo Maia, ex-secretário adjunto da Sedec, disse que a escolha não poderia ter sido melhor. “Sílvio representa os empresários e será um ponto de apoio junto ao Governo”, afirmou. Américo lembrou dos “19 meses de parceria com Benito Gama (secretário titular da Sedec) e o apoio da Governadora com muitas coisas produtivas ao Rio Grande do Norte”.

Sílvio Torquato agradeceu a confiança da Governadora para e lembrou que esta é a terceira vez que assume o cargo de adjunto da Sedec. “Tenho certeza que temos uma ótima equipe para darmos continuidade ao trabalho e com a perspectiva de melhorar cada dia mais”, declarou.

Rosalba Ciarlini citou os potenciais do Rio Grande do Norte que estão para serem trabalhados na Secretaria do Desenvolvimento Econômico. “O foco do nosso governo é o desenvolvimento, para assim gerar mais emprego e renda para nossa população”, disse.

"Bendito" Made Importação

Quando a Governadora, Rosalba Ciarline, anunciou seu secretariado, eu me perguntei: o que danado o Ex-Deputado, Benito Gama, está fazendo nessa relação de secretários? Será que é Benito Gama aquele baiano que foi Deputado por quatro vezes, candidato a Prefeito de Salvador, Secretário na Bahia em três pastas diferentes, auditor fiscal aposentado e, que chegou a ser especulado para ser candidato a Vice-Presidente na Chapa de José Serra ano passado? Será que é esse Benito quem vem ser secretário aqui?

Bom, quando confirmei que era o próprio Benito eu me perguntei de novo: o que danado Benito vem fazer aqui na Esquina do continente? O que danado um homem com um currículo desses e, situação financeira resolvida, vem fazer aqui para ser secretário de indústria e comércio de um Estado de terceira linha econômica no Brasil, como infelizmente, é o nosso RN?

Passados 100 dias do Governo da Rosa e, de Benito secretário, eu me pergunto de novo, só que agora no presente: o que danado Benito veio fazer aqui? Pergunto dessa forma, porque nesses 100 primeiros dias qual foi a agenda positiva ou propositiva do secretário aqui? Qual o projeto de desenvolvimento novo apresentado ou trazido por Bendito da Bahia? Qual a pauta da Sedec na gestão dele?

A única coisa que o Secretário fala é na viabilização da Copa e do Aeroporto. Por sinal, projetos muito importantes, mas, nem a copa, nem muito menos o Aeroporto foi gerado na gestão dele, mas, aí vão dizer que ele viabilizou a chegada da OAS. Bom, mas em todo nordeste só quem vai construir os estádios da copa é a OAS e a Queiroz Galvão. Tipo assim, aquelas coisas combinadas… Então, se não fosse a força política na CBF de Henrique Alves e, José Agripino, dificilmente teríamos a Copa aqui hoje.

Para encerrar, pergunto de novo, quais os novos Projetos na Gestão de Benito na Secretaria de Indústria e Comercio do Rio Grande do Norte?

 

 

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Bruno melo disse:

    Amigo, nao tenho procuracao p defender benito gama. So o vi uma vez, quando ele ainda era sup. Da sudene. Quero apenas lhe dizer o que ouvi de Paulo Gaudenzi, para mim o homem que mais entende de turismo do Brasil: Benito e genio. Poderia ser , no Brasil o que quisesse. So que bateu de frente com ACM.ai , lhe cortaram as pernas. Acredite nele. Eu acredito.