Em discurso de posse, ministro da Educação afirma que é a favor da laicidade do estado e diz que nunca defendeu violência

O novo ministro da Educação, Milton Ribeiro Foto: Reprodução

O ministro da Educação, pastor Milton Ribeiro, tomou posse nesta quinta-feira em uma cerimônia fechada para a imprensa no Palácio do Planalto. Em seu discurso, Ribeiro afirmou que vai conduzir sua gestão com base em princípios constitucionais e respeitando a laicidade do Estado. O ministro disse também que nunca defendeu a violência nas escolas, justificando uma afirmação anterior na qual mencionou que crianças devem ser educadas com “dor”. Em um vídeo que circulava pelas redes sociais, Ribeiro também dizia que a “correção” não será obtida por “métodos suaves”, com a exceção de algumas crianças “superdotadas” que entenderiam o argumento dos pais.

Em sua fala, Ribeiro agradeceu ainda à escola pública e afirmou que quer abrir o diálogo no MEC. Ribeiro, que é pastor da Igreja Presbiteriana, é o quarto ministro da Educação do governo do presidente Jair Bolsonaro, que participou do evento por videoconferência.

— Conquanto, tenho a formação religiosa, meu compromisso que assumo hoje ao tomar posse, está bem firmado e localizado em valores constitucionais da laicidade do estado e do ensino público. Assim, Deus me ajude.

O novo gestor chega ao MEC após uma crise na sucessão da pasta depois da saída do ex-ministro da Educação, Abraham Weintraub. Ribeiro chega para substituir Carlos Alberto Decotelli, que ficou apenas cinco dias no cargo e foi demitido devido a inconsistências no currículo.

— Jamais falei de violência física na educação escolar, nunca defenderei tal prática que faz parte de um passado que não queremos de volta. Entretanto, vale lembrar que devido à implementação de políticas e filosofias educacionais equivocadas no meu entendimento, que desconstruíram a autoridade do professor em sala de aula, o que agora existe são episódios de violência física de alguns maus alunos contra o professor. As mesmas vozes críticas da sociedade devem se posicionar contra esses episódios com a mesma intensidade — argumentou.

Ao longo da fala, Ribeiro defendeu o diálogo e adotou um tom conciliador. O ministro disse que não se pode “desmerecer” quem veio antes.

— Queremos abrir grande diálogo para ouvir acadêmicos e educadores que, como eu, estão entristecidos com o que vem acontecendo com a educação no país. Haja visto nossos referenciais e colocações no Pisa— disse, acrescentando:

— Para não ser injusto, ao olhar o passado educacional do nosso país não se pode desmerecer que grandes educadores deram legítimas e valiosas contribuições. Não estava tudo errado, mas o que vemos como resultado de políticas implementadas é que levaram ao que vemos nos dias de hoje na escola, sobretudo com nossas crianças.

Diferentemente de grande parte das posses do alto escalão do governo, a cerimônia do ministro da Educação aconteceu em uma sala no 3° andar do Palácio do Planalto. Em geral, esses eventos acontecem no Salão Nobre da sede do governo ou nos Salões Oeste ou Leste

Embora o governo recorrentemente promova eventos, inclusive posse de outros ministros como Fábio Faria, das Comunicações, no Planalto, a justificativa que circula sobre a posse ter sido fechada para a imprensa e em um local menor foi a precaução em relação ao novo coronavírus. O ministro, no entanto, tem 62 anos e é mais novo que o próprio presidente Jair Bolsonaro, que já participou de diversos eventos com aglomerações.

Outra versão que circula nos bastidores é que o governo pode ter se precavido com medo de a posse ser esvaziada. A escolha de uma sala no terceiro andar também é vista como desprestígio.

O Globo

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Tony disse:

    Desse GOVERNO DE IMBECIS MALDITOS..O QUE ESPERAR? SO DESGRACA

  2. Moca disse:

    A volta da palmatória kkkkk

Bolsonaro exige checagem de currículo de Decotelli e posse de ministro da Educação é adiada

Foto : Marcos Oliveira / Agência Senado

Marcada para esta terça-feira(30), a posse do novo ministro da Educação, Carlos Alberto Decotelli, foi adiada. Não há ainda nova data para Decotelli tomar posse — se é que um dia tomará.

As revelações de que Decotelli fraudou seu currículo, com doutorado (na Argentina) e pós-doutorado (na Alemanha) inexistentes, são o motivo do adiamento.

Jair Bolsonaro exigiu uma rechecagem do currículo de Decotelli. Quem fará o pente-fino será a Abin, que deixou passar por debaixo das pernas esse vexame.

Lauro Jardim – O Globo

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. François Cevert disse:

    Pelo visto vai sobrar apenas um EJA (Educação de Jovens e Adultos) pra esse senhor!!!

  2. Morais disse:

    É pra rir ou pra chorar? Nossa situação é cada vez mais incerta!

  3. Atento disse:

    Pessoal, esse ministro da educação é um tremendo 171, se brincar ele é apenas cabo da marinha.

  4. Emerson Fonseca disse:

    Kkkkk… A rede de informação do Bozo, tá realmente " furada " 😂😂😂😂😂😂

  5. Justus disse:

    Militar recebeu aumento? Nem Folha, nem Globo, nem CNN noticiaram. Que furo de reportagem! Como tem bem informado aqui. Nem os militares sabem.

    • Douglas disse:

      NA CBN
      Sem transparência, reajuste a militares dribla proibição de aumento de salários na pandemia
      Por Míriam Leitão
      29/06/2020 • 09:59
      O aumento no vencimento dos militares vai ocorrer justamente durante a pandemia. Em julho começa a valer o novo cálculo, que pode elevar o benefício em até R$ 1.600 para o servidor das Forças Armadas. Será difícil o governo se explicar. Ele está contornando a proibição de aumentos de salários nesse período, medida que ele mesmo apoiou. Além disso, o impacto desse artifício nas contas públicas não foi divulgado. O Ministério da Economia precisa mostrar os cálculos desse impacto.

  6. Zanoni disse:

    Se brincar, nem curso superior tem! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  7. Observando. disse:

    Presidente, da proxima vez faça o pedido a Abin previamente. Ou solicite ajuda a Cia, com seu amigo Trump.

  8. Douglas disse:

    Ele deve tá rindo assim contente com o aumento – R$ 1.500,00 – que o presidente, em plena pandemia, deu aos militares. Enquanto isso, Paulo Guedes fez de tudo para cortar os salários dos outros funcionários públicos. É o Brasil!!!

  9. Luiz Antônio disse:

    E tem gente sem noção que acha que militar é a solução.

  10. Antonio Turci disse:

    No lugar deste senhor, pederia desculpas ao Presidente, ao país, agradeceria, pegaria o boné. Ir embora é o melhor que ele poderá fazer.

VÍDEO: Veja a íntegra da posse do Ministro da Comunicações, Fábio Faria

 

O presidente da República, Jair Bolsonaro, empossou nesta quarta-feira (17) o deputado Fábio Faria (PSD-RN) como ministro do Ministério das Comunicações, recriado por Bolsonaro na semana passada.

Os presidentes da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Dias Toffoli, e do Superior Tribunal de Justiça (STJ), João Otávio de Noronha, compareceram à cerimônia mas não discursaram ao microfone.

Para a recriação da pasta, o Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, chefiado por Marcos Pontes desde o início do governo Bolsonaro, foi desmembrado em dois: Ministério das Comunicações e Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Juliana disse:

    Será porque foi por capacidade ou porque ele. Agora e bravanel

  2. Silvio disse:

    Alô centrão! Quem quer dinheirooooo??? Arrai! Ihiii!!!

  3. Kemps disse:

    Eita!!!!
    A petezada hoje não dorme.
    Kkkk

Novo chefe da PF toma posse no Planalto

Meia hora depois de ser nomeado por Jair Bolsonaro como o novo diretor-geral da PF, o delegado Rolando Alexandre de Souza tomou no Palácio do Planalto, informa a Crusoé.

Não houve solenidade.

O Antagonista, com Crusoé

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Marieta disse:

    O negócio vai ficar Rolando solto!

  2. Waldemir disse:

    O careca se fu agora tem dois Diretor Geral da PF kkkkkk O Rolando tem vasta experiência em corrupção agora quero ver kkkk

  3. Guilherme disse:

    Tá em casa!

(VÍDEO): Confira discurso de André Luiz de Almeida Mendonça, novo ministro da Justiça e Segurança Pública, que teve grande repercussão nesta quarta


O novo ministro da Justiça e Segurança Pública, André Mendonça, tomou posse na tarde desta quarta-feira(28).

Ex-advogado-geral da União, André Luiz de Almeida Mendonça, assume a pasta de ministro da Justiça e Segurança Pública no lugar de Sérgio Moro, que demitiu-se na última 6ª feira.

Assista acima posse do novo ministro da Justiça, a partir de 13 minutos e trinta segundos.

Sob as presenças de Toffoli e Gilmar Mendes, novo ministro da Justiça, André Mendonça, diz a Bolsonaro: “cobre de nós mais operações da Polícia Federal”

Foto: Reprodução

André Mendonça, em seu discurso de posse como ministro da Justiça e da Segurança Pública, disse que está disposto a servir.

Ele afirmou que assume com a nação “o compromisso com o Estado de Direito e os seus valores”.

“Atuação técnica, imparcial e sempre disposta a prestar contas ao chefe da nação e a todo o povo”, também prometeu ele.

Mendonça também disse que irá combater a corrupção. E voltou a afagar o chefe.

“Presidente, vossa excelência tem sido há 30 anos um profeta no combate à criminalidade.”

“Cobre de nós mais operações”, diz Mendonça a Bolsonaro

André Mendonça, novo ministro da Justiça e da Segurança Pública, disse também a Jair Bolsonaro em seu discurso de posse:

“Cobre de nós mais operações da Polícia Federal.”

Ele também prometeu maior integração com estados e municípios.

“Vamos lutar para que esse rede seja efetiva.”

Mendonça aproveita para mandar um salve para os guardas civis, policiais civis, militares, federais.

O Antagonista

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Bosco disse:

    Cidadão indignado disse tudo! Rsssss

  2. Cidadão Indignado disse:

    Vocês sabem muito bem o que alguns pastores de igreja fazem pra viver na mordomia! As pobres das "ovelhas" dão tudo que têm…

Com a possível transferência das eleições, vencedores tomarão posse sem contas julgadas

Foto: Pedro Kirilos / Agência O Globo

Até o fim de maio, os ministros do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) vão decidir se as eleições municipais serão mantidas para o dia 4 de outubro ou serão adiadas. De acordo com um dos ministros, se o isolamento social se estender por mais tempo, a tendência é transferir o pleito para fim de novembro – provavelmente no último domingo do mês, dia 29 – com o segundo turno marcado para 15 de dezembro. Neste caso, os candidatos serão diplomados antes de terem as contas de campanha julgadas pela Justiça Eleitoral.

O ministro disse que a discussão sobre as alternativas está sendo conduzida pelo presidente do TSE, ministro Luís Roberto Barroso. Pelo calendário regular, o candidato, depois da eleição, tem 30 dias para fazer a prestação de contas (se tiver segundo turno, 20 dias a partir desta data). Cumprida a exigência, a Justiça Eleitoral tem que julgar todas as contas dos eleitos (só dos eleitos), para diploma-los. Sem julgar contas, não diploma e não pode dar posse. Com as novas datas, esse processo ficaria comprometido, uma vez que a posse dos prefeitos e vereadores eleitos está prevista para o dia 1º de janeiro.

O ministro garantiu que a possibilidade de adiamento das eleições municipais para 2022, como pleiteiam alguns partidos políticos, está praticamente descartada. Ele disse que seria inconstitucional prorrogar os mandatos dos atuais prefeitos e vereadores. Pela discussão conduzida por Barroso, incluindo os ministros que ainda tomarão posse no TSE antes do pleito, a melhor alternativa é um curto adiamento das eleições, por intermédio de um Projeto de Emenda Constitucional (PEC), ainda que o eleito seja diplomado sem a prestação de contas. “É preferível isso do que adiar para 2022”, disse o ministro.

Pelas regras eleitorais, o Ministério Público, qualquer candidato, partido político ou coligação tem prazo de 15 dias, após o julgamento da prestação de contas dos eleitos, para pedir a impugnação do mandato por falhas no financiamento e nos gastos da campanha. A prestação de contas é apontada como uma base fundamental para colher os elementos de provas nas ações de impugnação com fundamento no art. 30-A da Lei nº 9.504/97 (lei que estabelece as normas para as eleições).

Um experiente membro do Ministério Público eleitoral alega que, se o objetivo é o de transferir o pleito para o final de novembro, é razoável que o TSE também amplie o prazo para a impugnação de candidaturas. O problema é que, ao contrário da transferência de data, feita por intermédio de uma PEC, a mudança dos prazos de impugnação teria de ser feita em legislação ordinária, e os ministros do TSE temem encontrar dificuldade de convencer os parlamentares a fazer essa concessão.

As negociações sobre a transferência de datas envolvem os presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP). Os ministros estão preocupados porque as datas mais críticas, como o teste das urnas eletrônicas, estão se aproximando. A princípio, ficou acertado que a palavra final não será dada antes de maio.

O Globo

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Jr Macedo disse:

    Passando por cima da lei com a desculpa de não adiar as eleições para não infringir a lei.

    #UnificaJa

Em discurso de posse, Teich fala em ‘foco nas pessoas’ e parceria com estados

Foto: Reprodução/GloboNews

O novo ministro da Saúde, o oncologista Nelson Teich, tomou posse nesta sexta-feira (17) em cerimônia no Palácio do Planalto, com a presença do presidente Jair Bolsonaro. O ministro afirmou que terá “foco na pessoas” e que fará um trabalho de parceria com estados e municípios para conter o coronavírus.

Teich substituiu o agora ex-ministro Luiz Henrique Mandetta, que se desgastou com o presidente por causa das estratégias adotadas contra a pandemia. Até esta quinta-feira (16), o Brasil já havia confirmado 30.891casos da covid-19 (doença causada pelo vírus) e 1.952 mortes.

Em discurso na posse, Teich disse que uma das táticas de sua gestão será acompanhar diariamente, com estados e municípios, informações atualizadas sobre o avanço do vírus e outros problemas que poderão estar afetando a rede de saúde.

“[Vamos] Acompanhar diariamente a evolução em cada estado e município, de como está evoluindo a covid-19 e outros problemas que possam estar relacionados à saúde. Trabalhando com os estados, com os municípios, para que a gente consiga ter uma agilidade na solução de problemas que vão surgir. Você tem que analisar todo dia o que está acontecendo, fazer planejamento e executar””, afirmou Teich.

O novo ministro ressaltou que, independentemente de serem discutidas ações na economia ou na saúde, o resultado sempre deve buscar o que será benéfico para a população. “O final é sempre gente”, disse.

“Hoje tenho colocado isso, foco que a gente tem aqui, e tudo que a gente vai fazer, é nas pessoas. Por mais que você fale em saúde, por mais que você fale em economia, não importa o que você fala, o final é sempre gente”, afirmou.

Ele disse ainda que sua gestão vai buscar informações de todas as áreas para aprimorar o combate ao vírus. Segundo Teich, os indicadores sociais, como desemprego, serão levados em conta para as ações na saúde.

“Tem que acompanhar também os indicadores sociais. Se tiver mais desemprego, pessoas que vão perder o plano de saúde, isso vai impactar o SUS. [Vamos buscar a] Informação detalhada, com qualidade, bem avaliada e bem estruturada. E formação de equipe. Coisa que pretendo trazer de forma mais intensa de transição de um ministro para o outro”, explicou Teich.

No discurso, Teich também disse que vai buscar integração e troca de informações entre os ministérios para encontrar soluções no combate ao coronavírus.

“Juntar informações das diferentes áreas. Tentar aumentar quantidade de informações. Maior integração entre ministérios, para que possa mapear coisas ligadas a saúde que são fundamentais”, disse Teich.

Carreira

Nelson Teich tem 62 anos, é carioca, e nos anos 1990 fundou o Centro de Oncologia Integrado (Grupo COI), onde atuou até 2018. Segundo o perfil dele em uma rede social, trabalhava como consultor em gestão de saúde.

Formado em medicina pela Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ), ele se especializou em oncologia no Instituto Nacional do Câncer (Inca) e estudou Gestão de Negócios na Universidade de Harvard, nos Estados Unidos.

Em dezembro de 2018 entrou no doutorado de Ciências e Economia da Saúde na Universidade de York, no Reino Unido, onde já havia concluído o mestrado na mesma área.

Em 2008, ele fundou, no Rio, um instituto sem fins lucrativos dedicado a pesquisas sobre o câncer e à formação de profissionais nessa área. Nelson Teich atuou no instituto por dez anos. Depois, se tornou consultor sênior na Teich Health Care, que faz planejamento e execução de projetos em saúde.

Em 2010 e 2011, ele prestou consultoria para o Hospital Israelita Albert Einstein, em São Paulo, também focada em gestão da saúde.

Na política, o novo ministro da Saúde atuou como consultor informal da equipe de campanha do então candidato Jair Bolsonaro. Chegou a ser cotado para ocupar a pasta, mas Bolsonaro acabou escolhendo Luiz Henrique Mandetta.

O médico e pesquisador participou do governo como assessor do secretário de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos do Ministério da Saúde, Denizar Vianna, de setembro de 2019 a março de 2020.

G1

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Sésamo disse:

    Interessante o mister Ricardo Lúcido, as vezes nós comentamos alguma coisa aqui no blog do BG, e o moderador não permite nossos comentários. O mister Lúcido, nos últimos dias tem dado palpite e comentado tudo que aparece, BG tá de porteira aberta!!!

    • RICARDO LÚCIDO disse:

      Cidadão , não conheço BG , na verdade teria um imenso prazer em parabeniza-lo pelo espaço democrático. Sugiro ao amigo que envie suas mensagens quanto é pertinente ele pública . Abra-te Sésamo , tem espaço para você .

  2. RICARDO LÚCIDO disse:

    O novo ministro pode ser caracterizado como o popular vaselina . Rolando lero ainda é muito . Parece ser um bom rapaz , terno com corte italiano , relógio Rolex e gravata Hermes . Observei os detalhes . O presidente , votei nele e me arrependo , me parece que está com um corte de cabelo diferente , tem um disponho saindo no meio da testa . Mandetta , com roupa simples e com a cara mais aliviada teve ter dormido melhor de ontem para hoje . Vamos torcer pelo jovem ministro . Que ele tenha boa sorte . Tamô junto

    • Barba disse:

      Muito bons seus comentários. Apesar de eu ser canhoto, eu não me sinto ofendido com seus comentários. Diferentes de alguns aqui, que não sabem argumentar!vlw

VÍDEO – “Junte eu e Mandetta e divida por 2: pode ter certeza você que vai chegar naquilo que interessa para todos nós”, diz Bolsonaro a Nelson Teich, em posse da Saúde

Jair Bolsonaro, na posse do novo ministro da Saúde, ainda explicando a demissão de Luiz Henrique Mandetta, disse que sempre defendeu que “nós devemos abrir o emprego” durante a pandemia do novo coronavírus.

“Eu tenha a certeza de que o Mandetta deu o melhor de si. E eu agradeço, do fundo do coração. A história lá na frente vai nos julgar. E eu peço a Deus que nós dois estejamos certos lá na frente.”

No fim do vídeo, há também um registro que ganhou destaque: “Junte eu e Mandetta e divida por 2: pode ter certeza você que vai chegar naquilo que interessa para todos nós”, disse Bolsonaro a Nelson Teich.

Com acréscimo de Globo News e O Antagonista

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Cigano Lulu disse:

    Mandetta com Bolsovírus resulta numa massa heterogênea de pouca elasticidade e baixa resiliência. Impossível uma fusão perfeita desses dois ingredientes.

  2. Cristiano disse:

    Conta muito fácil, até para meus netos de dois anos! Mandetta + Bolsonaro = Mandetta ou seja a divisão dará sempre Mandetta!

  3. Lucas disse:

    Mitinho, o sr tem certeza que sabe o resultado de uma operação de divisão? Ou tá se confiando no ponto eletrônico que utilizou na hora do discurso pra não falar ruim feito a Dilma?

Prefeitura de Parnamirim deu posse a 12 novos médicos para ajudar na crise contra o Covid-19

A Prefeitura de Parnamirim deu posse ontem, a 12 médicos concursados para reforçar a rede municipal. Os médicos serão direcionados para atuar em regime de plantão.

As UBS de Nova Esperança, Suzete Cavalcante e o Hospital Márcio Marinho passam a ter horário estendido. Estas unidades funcionarão das 7h às 19 horas, de domingo a domingo, possibilitando maior resolutividade. Terão atendimento médico, coleta swab, aplicação de medicamentos e leitos de observação.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Tom disse:

    Posse tá dando, já pagar os salários é outra coisa, os médicos que tomaram posse em dezembro estão até hoje a ver navios, sem receber nada, só promessas do pagamento.

De Bolsonaro para Regina Duarte: “Você não está vendo um brucutu na sua frente, não, você tem aqui um amigo”

 Foto: Reprodução/TV Globo

No discurso na posse de Regina Duarte na Secretaria Especial da Cultura, Jair Bolsonaro terminou a sua fala, dizendo:

“Você não está vendo um brucutu na sua frente, não, você tem aqui um amigo. Com a sua maneira de ser, a sua alegria, você conquistará mais ainda todos nós. Tenho certeza (de) que você cumprirá a essa missão (de forma) muito bem cumprida.”

O Antagonista

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Cidadão Atento disse:

    “você não trata como gente quem te trata como cachorro”!
    "Os profissionais normalizaram o comportamento de um vagabundo que se compraz em humilhá-los", afirma o jornalista Kiko Nogueira; agora aguentem a humilhação diária a que estão sendo submetidos.

Regina Duarte toma posse e diz que buscará ‘pacificação e diálogo permanente’ com o setor cultural

Foto: Reprodução/GloboNews

A atriz Regina Duarte tomou posse nesta quarta-feira (4) como Secretária de Cultura do governo de Jair Bolsonaro em cerimônia realizada nesta manhã no Palácio do Planalto em Brasília. A atriz é a quarta ocupante do cargo em 14 meses.

A nomeação foi publicada na edição desta quarta do “Diário Oficial da União”. Também foram publicadas ao menos 12 exonerações de servidores em cargos de chefia, feitas pela nova gestão

No discurso, Regina disse que vai buscar o diálogo e a pacificação do governo com o setor cultural.

“Meu propósito aqui é pacificação e diálogo permanente com o setor cultural, com estados e municípios, com o parlamento e com os órgãos de controle”, afirmou a nova secretária.

Ela disse ainda que sua gestão à frente da pasta tratará a cultura como geradora de emprego, renda, educação e inclusão social.

“Uma cultura forte consolida a identidade de uma nação. A cultura é um ativo que gera emprego, renda, inclusão social, impostos, acessibilidade e educação. E é nisso que acreditamos”, completou.

De acordo com o Ministério do Turismo, pasta à qual a secretaria está vinculada, Regina Duarte vai comandar um orçamento de R$ 2 bilhões em 2020.

A nova secretária disse que o dinheiro que terá à disposição é suficiente para se fazer cultura e arte “criativamente”. No entanto, afirmou também que é possível fazer “mais com mais”.

“Acredito que se possa fazer muita cultura, fazer arte e tudo, com os recursos que temos, criativamente, como nos meus tempos de amadora”, disse a secretária. “Acredito também que se possa fazer mais com mais”, completou.

Regina afirmou também que “vai passar o chapéu” em busca de mais recursos para a área.

“Acredito na busca da beleza, e já sabemos que beleza é inerente ao conceito de arte e assim para não fugir à regram na busca de uma beleza maior, vamos passar o chapéu, como de praxe, por que não? Se a vontade de fazer mais é grande e os recursos são escassos, vamos passar o chapéu, sim”, concluiu a atriz.

Com informações do G1

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Josiel disse:

    Bolsonaro transforma o Brasil em república bananeira e precisa ser interditado
    No dia em que é divulgado o pibinho de 1,1% e o dólar vai a R$ 4,56, Jair Bolsonaro emporcalha a presidência da República ao levar bananas para jornalistas. Basta!

FOTOS: Veja registros da posse de Rogério Marinho sob a presença de Bolsonaro e cúpula das autoridades

Fotos: Divulgação

“Quero agradecer a oportunidade de estar aqui hoje, servindo nosso País. Agradeço o convite e a missão que me foi dada pelo presidente Jair Bolsonaro. Vou dar o melhor de mim”, disse o novo ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, durante a solenidade de posse.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Ronaldo disse:

    O crápula R.Marinho é o inimigo número 1 do trabalhador brasileiro. Vade retro

  2. Brasil e RN acima de tudo disse:

    Tem uns babacas aqui que ficam brigando por político, usem essa vontade para lutar por algo relevante para a população, educação, ciência e tecnologia. Se os políticos, por quem vocês tanto brigam, é bom ou não, só o tempo dirá.

  3. Poeta cypriano maribondo disse:

    Agors o Rogério tá como quer. Cuidado Rogério. Vc acabou com nosso ABC F C. E ao sair quase leva o património do clube e empenha o Frasqueirao. Será que ele também vai levar o Brasil à falencia e entregar de vez nosso País. Provavelmente em dois anos o nosso País não existirá poetamais. Ou tera tantas. Dividas que ficará ingovernavel mesmo pelo maluco do Bos.

  4. Emmanoel do Nascimento Costa disse:

    Rogério Marinho prestou um bom serviço no ABC e na Urbana.

  5. Jv disse:

    Tenho dito: com certeza não temos nenhum político no nosso estado com o preparo de ROGÉRIO MARINHO. Basta olhar pra os nossos parlamentares, uma pobreza.

  6. Carlos Bastos disse:

    Valeu ceará BABÃO

  7. Carlos Bastos disse:

    Lascar o trabalhador, lascou o aposentado, agora Ministro, tudo que não presta vira Ministro no Governo do Bolsonaro.

  8. Bento disse:

    Coroação de uma brilhante carreira.
    Belo reconhecimento
    Parabéns Ministro Rogério Marinho.
    Deus o proteja dos invejosos, de todos os maus e males.

  9. Jeck disse:

    Xi, será verdade esse negócio de (menor crescimento)esse pessoal do pt sabe de tudo, só não gostam do óbvio!!

  10. Carlúcio disse:

    Esse aí se promoveu as custas do sangue do trabalhador.

  11. nasto disse:

    Já votei nesse SR. me decepcionei. Não não acredito nem confio nele. Espero está errado.

  12. Ceará-Mundão disse:

    Parabéns, Rogério Marinho, valoroso quadro do RN na atualidade, em meio a tanta mediocridade e incompetência. O estado na prática não tem senador e uns dois ou três deputados ainda "escapam". Prá não falar da governadora que o povo potiguar resolveu eleger. O resultado está por aí. Recente estudo de uma importante consultoria econômica, divulgado pelo Estadão, prevê que o RN será o ÚNICO estado da Federação que terá "crescimento" negativo do PIB em 2020.

    • Luiz Antônio disse:

      Aí é chegado à uma babada. Deve está querendo uma boquinha. Pena que não consegue, é povão.

    • Luiz Antônio disse:

      Hum rum…

    • Augusto César disse:

      Eim, o que? Rogério Marinho não ganha nem pra vereador no RN porque nunca fez nada além de ganhar licitações para suas empresas de Terceirização. O cabeça de todas mazelas, depois de sugar de Wilma de Farias.

    • Bento disse:

      Parabéns Ceará voce tem "visão "
      Disse tudo. Bela narrativa.
      Tem uns xiitas aqui nervosos porque os esquerdopatad perderam o OSCAR.
      Ganhar algo em cima de uma mentira todos já sabiam que não ganhariam.

    • Ernesto disse:

      Engraçado como Rogério Marinho atrai BABÃO POBRE. kkkkkkkkk

    • Ceará-Mundão disse:

      Divirto-me lendo os comentários paupérrimos dos esquerdopatas. Mal educados, sem qualquer substância, NADA que se aproveite. Dá prá entender pq só conseguem algo na vida às custas de favorecimentos e roubalheiras. E triste de quem cujo destino depender dessa laia. É só olhar pro Rio Grande sem norte e sem sorte, (des) governada pela "cumpanhera" Fatão Bokus Lula livre Gópi Catota Grelo Duro. Uma lástima.

    • Miranda disse:

      Ceará-Babao, kkkkkk

Bolsonaro dá posse a Rogério Marinho como ministro do Desenvolvimento Regional


O presidente Jair Bolsonaro empossou na tarde desta terça-feira (11), em cerimônia no Palácio do Planalto, o ex-deputado federal Rogério Marinho como ministro do Desenvolvimento Regional.

Ex-secretário especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, Marinho assumiu o ministério do Desenvolvimento Regional na vaga de Gustavo Canuto, deslocado para um cargo de segundo escalão.

Participaram da cerimônia os presidentes da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), e do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli.

Em seu discurso de despedida, Canuto agradeceu a confiança que recebeu de Bolsonaro e o trabalho dos servidores do ministério. Ele ainda desejou “boa sorte” a Marinho em uma “empreitada” que não será “fácil”.

Marinho foi nomeado para comandar a pasta na semana passada (veja no vídeo abaixo), quando Bolsonaro fez a primeira mudança em sua equipe ministerial em 2020, a quinta desde o início do mandato, em janeiro de 2019.

Ao iniciar o discurso na cerimônia desta terça, Bolsonaro fez um aceno a Maia, Alcolumbre e Toffoli. Agradeceu pela convivência em 2019 e disse relação deles “será muito melhor” em 2020.

“Nós quatro não podemos tudo, mas quase tudo passa pelas nossas mãos. Nossa união, nosso sentimento cada vez melhor para o Brasil realmente fara com que todos façam a diferença”, afirmou.

Bolsonaro também elogiou Marinho, junto com Maia, Alcolumbre e Guedes, pela aprovação da reforma da Previdência. “A nossa economia realmente começou a recuperar a sua confiança dentro e fora do Brasil”, declarou o presidente.

Bolsonaro ainda elogiou o trabalho de Marinho como relator da reforma trabalhista proposta por Temer. “Em parte, devemos a ele a taxa de desemprego não ter explodido”, disse o presidente.

Marinho afirmou em seu discurso que dará o “melhor” de si para “construir pontes”. Ele saudou Mourão e a governadora do Rio Grande do Norte, Fátima Bezerra (PT), agradeceu o período de trabalho na equipe de Paulo Guedes e afirmou que o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, é um “amigo” seu e do país.

“Vou dar o melhor de mim, sobretudo, para buscar construir pontes, estabelecer e consolidar relações, porque não vamos a lugar nenhum se formos caminhar sós”, disse o ministro.

Marinho pediu o apoio dos presentes na solenidade e destacou que a missão da pasta é “corrigir desigualdades regionais para permitir que os irmãos brasileiros tenham igualdade de oportunidades”.

Marinho destacou que a missão precisa ser “compartilhada com todos” e citou como exemplo a construção civil e a indústria. Segundo ele, o empreendedor não pode ser tratado como “predador”.

“Tratamos o empreendedor como parceiros que geram emprego, renda e oportunidade”, declarou.

Bolsonaro escalou Canuto para presidir a Dataprev, estatal responsável pelo processamento de dados das aposentadorias. A missão de Canuto, conforme o Planalto, é ajudar a reduzir as filas de pedidos de benefício no Instituto Nacional de Seguro Social (INSS).

No lugar de Marinho na Secretaria de Previdência e Trabalho foi efetivado Bruno Bianco, que era o secretário-adjunto da estrutura. Bianco ficou conhecido pelo apelido “Mickey da Previdência” na época da tramitação da reforma nas aposentadorias.

Segundo o blog do jornalista Gerson Camarotti, colunista do G1, a escolha de Marinho como ministro tenta melhorar a relação do Planalto com o Congresso. Parlamentares estavam insatisfeitos com Canuto por uma suposta demora no atendimento de demandas.

O Ministério do Desenvolvimento Regional foi criado por Bolsonaro a partir da junção dos antigos ministérios das Cidades e da Integração Regional. A pasta tem entre suas principais responsabilidades o programa de habitação Minha Casa, Minha Vida.

Conhecido pelo perfil conciliador e avesso a confrontos públicos, Marinho foi deputado federal pelo Rio Grande do Norte de 2007 a 2018. Como parlamentar, filiado ao PSDB, relatou na Câmara dos Deputados a reforma trabalhista enviada pelo governo Michel Temer.

Após o fracasso na tentativa de reeleição, em 2018, Marinho tornou-se secretário na equipe do ministro da Economia, Paulo Guedes. Ele teve papel de destaque na articulação da reforma da Previdência, aprovada no ano passado pelo Congresso.

G1

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. José Américo Ferreira disse:

    Rogério é Grande, Rogério é maior do que o cargo, Rogério enfrentou corporações, valorizou a Micro e Pequena Empresa (ninguém ainda tinha feito isso), Rogério tornará o RN tão grande quanto ele. Grande abraço Rogério, que Deus o ilumine

  2. Bento disse:

    Momento inesquecivelpara o estado do Rio Grande do Norte.
    Nosso estado lhe aplaude de pé
    Parabéns Ministro Rogério Marinho.

    • Gabriel disse:

      Reze para Rogério Marinho não mergulhar na praia ou em um piscina senão com certeza vossas excrescências, Bento, Rocha Neto e Ceará Mundão morrerão afogados.

    • Bento disse:

      Gabriel Gabriel repreendo suas palavras.
      Você foi envenenado pelo líder de chiqueiro por isto vimita asneira.
      Quando voltar ao normal peça desculpas
      Um dia sentirás nojo pelo teu posicionamento insano

  3. aof disse:

    Parabens, Ministro, o melhor quadro do RN no momento. Desde já faço meus pedidos: transposição do Rio S Francisco e Terceira Ponte Zona leste- Zona norte. O Estado e a cidade agradeceriam.

  4. Rocha Neto disse:

    Que bom o RN ter um dos seus filhos na ala de frente do governo federal.
    Convivi pouco tempo com o vereador/deputado federal/presidente do INSS É hoje ministro federal Rogério Marinho, foi um trabalho político realizado na zona norte de Natal, sendo pra eleger Carlos Eduardo como prefeito da Capital, campanha difícil que tinha como concorrente Luiz Almir, nossa equipe era composta por Micarla de Souza, Eloine, Marta Diógenes (já falecida), Genildo do Pereira, Graça Nota, Lícia Magaly, Rogério Marinho e eu, passávamos as tardes e noites entrando pela madrugada, o trabalho foi intenso mais valeu, Rogério Marinho já havia conquistado o seu mandato de vereador no primeiro turno, Micarla conseguiu o seu mandato de vice prefeita com a vitória de Carlos Eduardo.
    Bem isto que descrevo servirá apenas como um retalho para a história futura.
    Parabéns Ministro Rogério Marinho.
    P.S. Esta equipe de campanha foi uma iniciativa da saudosa governadora Wilma de Faria, que formulou convite a cada um dos seus componentes.

    • Tiba disse:

      Pense numa turma boa, a maioria enrolada con a justiça e com acusações inclusive o santo do RM vulgo saco preto

Direção do PT-Natal toma posse nesta sexta-feira

Foto: Reprodução

A vereadora Divaneide Basílio e os novos membros da Direção Municipal do PT-Natal tomam posse nesta sexta-feira, 14, às 16h, em cerimônia na Assembléia Legislativa do RN.

Os dirigentes, eleitos no Processo de Eleições Internas do PT – PED, realizado em setembro do ano passado, assumem o Partido com a tarefa de conduzir o processo eleitoral da capital potiguar em 2020 e tocar os rumos do Partido até 2022.

– Assumimos a direção do PT-Natal com várias missões. A primeira delas é consolidar, em Natal, o crescimento que o nosso partido teve em nível estadual nas eleições de 2018, quando venceu a disputa para o governo do estado, duplicou sua bancada estadual, elegeu dois deputados federais e manteve sua cadeira no Senado. Nesse sentido, estamos trabalhando para ampliar nossa bancada na Câmara Municipal de Natal, a partir de uma nominata forte e representativa, e deveremos ter candidatura própria a Prefeito, conforme orientação construída coletivamente no Congresso Estadual do PT, realizado ainda no ano passado“, afirma Divaneide Basílio, presidenta municipal do PT-Natal

Segundo a vereadora, “outro foco da gestão será a intensificação da relação do partido com as comunidades periféricas e as regiões administrativas da cidade, através dos Zonais (que são instâncias partidárias, com representações próprias, que conduzem o trabalho político da legenda nos bairros). Também será priorizado o fortalecimento de programas do PT-Brasil como o Elas Por Elas, que promove ações de ampliação da representação feminina na política, reforçando a narrativa do feminismo e desconstruindo a lógica machista dos espaços de poder”.

Tomam posse com Divaneide Basílio, na solenidade desta sexta, os presidentes eleitos dos quatro Zonais do PT-Natal que são João Hélio (Sul), Adler Barros (Leste), Jeferson Andrade (Norte) e José Carlos (Oeste).

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Bento disse:

    Eu estive viajandoe fiquei fora dos acontecimentos atuais.
    Alguém pode me informar se o PT ganhou o OSCAR

  2. Bento disse:

    Depois que perderan o Oscar os comentaristas esquerdopatas tomaram doril.

  3. Bader disse:

    Pensei que era a reunião de encerramento do mesmo kkkkkkkkkkkk

    PTjáera

  4. Fbaio disse:

    Próxima noticia será sobre a nova diretoria do PCC.

Governo quadruplica número de munições permitidas a civis que têm posse e porte de arma

Foto: Bruno Kaiuca / Agência O Globo

O governo quadruplicou o número de munições permitidas para compra por civis que têm posse ou porte de arma. A quantidade máxima passou de 50 para 200 por ano a cada arma de fogo. As novas regras foram assinadas pelos ministros da Defesa, Fernando Azevedo e Silva, e da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, em portaria publicada no Diário Oficial da União desta terça-feira.

A elevação na quantidade permitida chama atenção por se destinar a um público que obteve a permissão para ter arma alegando necessidade de defesa pessoal. Quem tem a posse precisa manter a arma em casa. O civil que possui porte pode circular com o armamento. Em ambas as situações, no entanto, a obtenção da licença para ter a arma de fogo baseia-se na necessidade declarada.

— Perverte a lógica de ter a arma para se defender. Se é para defesa pessoal, para que dar 200 tiros no ano com cada arma? E se a pessoa quer treinar, irá no estande de tiro e usará a arma e a munição do local. A arma que ela tem, no caso da posse, que é o mais comum, é para ficar em casa — diz Natália Pollachi, coordenadora do Instituto Sou da Paz, que faz pesquisas na área de segurança pública.

A portaria também acrescentou à lista de categorias que podem comprar até 600 munições uma série de profissionais, como guardas prisionais, guardas portuários, auditores da Receita e do Trabalho. Essa quantidade era prevista, anteriormente, apenas para integrantes das Forças Armadas e policiais federais e estaduais.

A norma editada ontem é uma regulamentação prevista no Decreto 10.030, de setembro de 2019. Nele, ficou estabelecido que “ato conjunto do Ministro de Estado da Defesa e do Ministro de Estado da Justiça e Segurança Pública estabelecerá as quantidades de munições passíveis de aquisição pelas pessoas físicas autorizadas a adquirir ou portar arma de fogo”. O decreto faz parte de uma série de oito normas semelhantes baixadas por Bolsonaro em 2019. Quatro deles estão válidos e o restante foi revogado.

Um desses decretos ainda válidos aumentou a quantidade de munições permitidas a categoria de colecionadores, atiradores e caçadores, conhecidos pela sigla CAC — que não se confundem com civis que têm posse (para ter arma em casa) ou porte (para circular armado). Até 2018, havia um número máximo de projéteis para os atiradores, dependendo do grau de destreza, que variava de nível 1 a 3.

Os atiradores de maior habilidade (nível 3) podiam comprar até 20 mil cartuchos novos e até 40 mil para calibres específicos (.22 LR ou SR) por ano. Um decreto de junho de 2019 estabeleceu até mil munições por ano para cada arma de fogo de uso restrito e 5 mil para as de uso permitido. Com isso, o total liberado pode chegar a 180 mil munições ao ano por atirador, considerando aquisição para o limite máximo de 60 armas (30 de uso restrito e 30 de uso permitido) que a categoria passou a poder ter. Os ministérios da Justiça e Segurança Pública e da Defesa foram procurados pelo GLOBO, mas não se manifestaram.

Com informações de O Globo

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Waldemir disse:

    ARMAS NAO

  2. Mauro disse:

    A indústria de armas está só recebendo o pagamento pelo investimento que fez na campanha.
    Ou alguém ainda acredita em almoço grátis na política?

  3. EMERSON ARAUJO disse:

    Matéria descabida, tendenciosa e de má fé. A arma é um mero instrumento e quem tem a posse ou mesmo porte de uma precisa PRATICAR ! A legislação inclusive permite que o possuidor solicite 2x por ano uma guia para levar a arma até um stand de tiro. E o sujeito vai praticar como sem munição? 200 munições ao ano é demais? Se gasta 200 munições em uma única tarde se treino! É algo irrisório! Era para serem 200 por mês!

    • Rodrigo disse:

      Perfeito as suas colocações, esse instituto Sou da Paz só fala besteira quero ver um integrante desse sendo assaltado e violentado dentro da sua casa e não ter um meio para se defender. Devemos sim ter o direito de possuir e portar armas dentro e claro dos limites rígidos da Lei. Outra coisa ninguém vê um CAC envolvido em crime, todos são bem conscientes e sabem da burocracia e controle pesado do exército para ser um CAC.