FOTOS: Túneis são descobertos e fuga em massa é evitada em Alcaçuz

AlcaçuzDivulgação: Direção de Alcaçuz

Graças ao trabalho dos agentes penitenciários, o maior presídio do Estado por pouco não registrou uma grande fuga em massa, como ocorrida no ano de 2012. Na manhã desta quarta-feira (26), dois túneis foram descobertos nos pavilhões 1, (com 188 encarcerados) e 4, (com 130 presos), da Penitenciária Estadual de Alcaçuz. De acordo com a direção, cerca de 42 detentos estavam preparados para escapar.

Segundo a direção do presídio, 22 presos do pavilhão 1 e outros 22 do pavilhão 4 arrombaram celas, participaram diretamente da tentativa de fuga e irão responder a uma sindicância. Eles foram flagrados correndo de volta para suas carceragens.

Vale destacar que a capacidade de Alcaçuz é para 640 presidiários, no entanto, possui 878 internos.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Breno disse:

    Rapaz, o que mais me intriga nessas fugas é saber onde os presos escondem essa areia.

Obras do túnel de drenagem nas proximidades da Arena das Dunas prosseguem em ritmo acelerado

As obras do túnel de drenagem nas proximidades do estádio de futebol Arena das Dunas, onde ocorrerão alguns jogos da Copa do Mundo em 2014, estão em ritmo acelerado. A informação foi repassada na manhã desta quarta-feira, 25, pelo secretário adjunto de obras da Secretaria Municipal de Obras Públicas e Infraestrutura (Semopi), Caio Múcio.

Segundo ele, estão sendo escavados 14 poços de visita ao longo das ruas Jerônimo Câmara (Lagoa Nova), Caicós e Miguel Castro (Dix-Sept Rosado/Nazaré), Bom Pastor e Castelo Branco (Bom Pastor). “O objetivo é drenar a área da Arena das Dunas resolvendo assim 33 pontos de alagamentos de Natal”. O túnel começa a partir das lagoas do Centro Administrativo e tem como destino final o Rio Potengi.

Caio Múcio adianta que quatro desses 14 poços já atingiram a cota de projeto. “Iniciamos a escavação do túnel de drenagem que está sendo executado ligando um poço de visita a outro a uma profundidade média de 30 metros pelo método não destrutivo”. De acordo com ele, a previsão da empresa responsável pelas obras, Queiroz Galvão, é de que as obras sejam concluídas até maio de 2014. O investimento é da ordem de R$ 126 milhões.

O referido túnel terá 12 km ao todo, partindo de aproximadamente dez metros sob o solo e chegando aos 45 metros de profundidade em alguns trechos. Quando pronto, irá interligar o sistema de drenagem de águas pluviais entre as zonas Sul e Oeste da capital potiguar. “É uma obra que irá drenar pontos de alagamentos espalhados em várias ruas causando transtornos a população e ao município a cada período de chuvas”, conclui Caio Múcio.