Cruzamento da Av. Getúlio Vargas com a BR-101 em Parnamirim é interditado para drenagem; veja trânsito no trecho

Foto: via Prefeitura de Parnamirim

Devido a serviços de drenagem, o Departamento Nacional de Infraestrutura e Transportes (Dnit) vai interditar a partir desta segunda-feira (22) até a quinta-feira (25) o cruzamento da Avenida Getúlio Vargas com a BR-101, nos dois sentidos.

Para quem precisar ultrapassar a BR-101 a alternativa é pegar a Avenida Edgar Dantas ou a Clementino Câmara, fazendo o contorno pelo viaduto da Cohabinal.

Escavações esbarraram em técnica de engenharia para evitar desabamento em trecho do Bom Pastor

por Dinarte Assunção

Trecho de sistema de drenagem semelhante ao túnel que levará águas para o Potengi desabou na Prudente de Morais no início do mês.

 

Ao escavar o solo em direção ao Rio Potengi, a Queiroz Galvão se deparou com o risco real de desabamento quando chegou sob o solo do Bom Pastor. A areia fina do local não dava consistência suficiente para prosseguir a obra, sem assumir o risco de uma tragédia. Foi quando se pensou o ‘jet grouting’, que adicionou mais R$ 21 milhões à obra.

A técnica consiste em concretar o solo, basicamente, e perfurar o túnel através do concreto. O vai-e-vem da obra paralisou o jet grouting. De modo que, hoje, sob o Bom Pastor, existem galerias que estão cheias de água e lacradas. Tomaz Neto garante de forma definitiva que não há risco no local. “Todas as galerias cavadas estão, sim, com água, mas estão lacradas e não há vazamento”.

Para a obra do jet grounting prosseguir, será preciso reabrir as galerias submersas, secá-las e verificar o estado em que se encontram.

 

Finalização

Nesta semana, Natal aguarda parecer do Ministério da Cidades opinando pela continuidade da obra, para a qual estão ainda reservados R$ 50 milhões.

O secretário de Obras da cidade afirma que, uma vez que as intervenções sejam retomadas, o que dependeria apenas da liberação do Idema, as obras seriam concluídas em 8 meses.

Dos 4,7 quilômetros de extensão, faltam escavar 800 metros. Dos 33 poços espalhados ao longo da obra, faltam cavar cinco. Eles têm entre 30 e 32 metros de profundidade.

Desde que essa obra foi iniciada, diversos prazos têm sido anunciados. São a falta de cumprimento que tem levado Natal a ver repetidamente os alagamentos que se espalham pela cidade ao menor sinal de garoa.

LEIA TAMBÉM

Túnel de drenagem ‘soterra’ promessas, consome quase R$ 100 milhões e não é entregue quatro anos após a Copa

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Juvenal disse:

    O secretário disse que não há risco de desabamento. Bem, se eu morasse perto desses túneis já estava de mudança pronta…

    • Milton França disse:

      Há risco sim. O vingativo Tomaz Neto descumpriu o acordo firmado com a comunidade local no Bom Pastor, sob a arbitragem do MPE, que previa ajustes no projeto para proteger a nascente do Riacho Bom Pastor e realizar um conjunto de pequenas obras que estruturasse o bairro com equipamentos de esporte, cultura e lazer, além de remanejar para local salubre e digno os moradores da favela do Cambuim, Nada foi feito e a obra tende a continuar interditada. Os bairros estuarinos da Zona Oeste só são vistos pelo poder público até o momento como meros locais para descarga de esgotos, fezes, restos de construções, aguas contaminadas e relocação de favelados. Sem qualquer compensação significante.

Túnel de drenagem ‘soterra’ promessas, consome quase R$ 100 milhões e não é entregue quatro anos após a Copa

por Dinarte Assunção

Obras começaram em 2013

 

Quatro anos após a Copa do Mundo, o legado prometido à cidade ainda não saiu do papel e esbarrou na falta da burocracia é marca do serviço público no Brasil.

Se por um lado as intervenções de mobilidade precisaram de adequação de última hora em seus projetos e saíram do papel às pressas, vide o complexo viário no entorno da Arena das Dunas, o equipamento prometido para solucionar diversos alagamentos na cidade, o túnel de drenagem, está soterrado sob os escombros da ineficiência, mas vieram à luz da lembrança por ocasião do desabamento de trecho de obra semelhante na Avenida Prudente de Morais.

Orçado em R$ 143 milhões e já tendo consumido R$ 97 milhões, o túnel de drenagem que tem 4,7 quilômetros de extensão e que levaria águas chuva até o rio Potengi, foi pensado para solucionar de vez os alagamentos nas zonas lestes, sul e oeste de Natal.

A obra foi paralisada depois que um morador do Bom Pastor alegou impacto ambiental. O Idema cassou a licença da obra e exige novos estudos. Nesse meio tempo, os custos foram atualizados em R$ 11 milhões. “E é um dinheiro que caberá à prefeitura pagar, e não há dinheiro”, explicou o secretário de Obras, Tomaz Neto.

Apesar da prefeitura alegar que os entraves são meramente burocráticos, a implicação da Queiroz Galvão na Lava Jato também guarda relação com a demora. Enfraquecida pelas investigações, ela chegou a ameaçar paralisar a obra argumentando dificuldades financeiras  e que os reajustes necessários não estavam sendo pagos. Além disso, reclamou do jet grounting, um assunto cuja dimensão do que significa está exposta na sequência de matérias sobre o assunto.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Milton França disse:

    Secretario Tomaz Neto mentiu quando diz que a obra foi paralisada quando um morador local alertou sobre suposto impacto ambiental. A verdade é que havia não só suspeita mas a comprovação de crime ambiental quando as escavações pra construção da lagoa final do sistema de macrodrenagem afetou mortalmente a nascente do Riacho Bom Pastor, por ter sido feito muito próximo da nascente, desrespeitando a Lei Federal do código florestal. Desde da primeira e única audiência pública feita no CTGas que a prefeitura foi alertada da existência da nascente, que tinha grande importância ecológica, social e até educacional, pois a Escola Municipal Francisca Ferreira, a quase 100m da nascente, a usava como espaço pedagógico e de educação ambiental. O MPE constatou deficiência nos estudos de impacto ambiental e solicitou novo estudo e medidas de mitigação e compensação socioambientais, inclusive, a comunidade local. Intermediado pelo MPE, foi firmado acordo entre SEMOV, Idema, Conselho Comunitário do Bom Pastor e Movimento Mangue Vivo, que haveria ajustes no projeto e compensações socioambientais e, por vingança ao ambientalista local que denunciou o impacto ambiental, o Sec Tomaz Neto não cumpriu nenhuma dos itens acordados e, assim, a obra corre o risco de continuar embargada.

  2. Creso Rabêlo disse:

    Só indignação Com a irresponsabilade dos administradores públicos do nosso estado e do país em geral. Precisamos cair na real e começar a mudarmos esta situação já agora em 2018.

  3. Zinebrino disse:

    Mais um legado maldito da copa. Já não basta a prestação milionária que o governo do estado paga pelo estádio, ainda aparecem esses poços sem fundo para sugar mais ainda os impostos que pagamos.

FOTOS: Rua em Capim Macio teve serviço de drenagem concluído, mas alagamentos continuam

Drenagem do bairro de Capim Macio sendo testada. Pelas fotos da rua Antônio Madruga, que já teve o serviço concluído, dá para tirar suas próprias conclusões.

A ligação da drenagem com a lagoa de captação, distante apenas uns 30 minutos, simplesmente não funciona, ocasionando alagamentos ainda maiores dos que aconteciam antes da drenagem.
2014-06-15-09.40.16-1 2014-06-15-09.41.07

Fotos: Cedidas

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Afra Andrade disse:

    Esses políticos são todos uns canalhas, farsantes e qualquer exceção é mera coincidência. Como costumam dizer os corruptos do PT, "hoje somos a sétima maior potência econômica do planeta", só não esclarecem a razão para tato CAOS nos serviços públicos que negam o básico a população, que carrega nas costas o pesado fardo de uma carga tributária estupidamente arbitrária.

    Esse ano vou dar "uma pomba" para aqueles que tiverem o descaramento de me pedir voto.

  2. Carvalho disse:

    Dinheiro dos contribuintes jogado na lama.
    A prefeitura deve ter um plano de drenagem de águas pluviais e deve ser transparente e informar para a população qual a quantidade de chuva que o município de Natal poderá suportar até entrar em colapso.

Obras do túnel de drenagem nas proximidades da Arena das Dunas prosseguem em ritmo acelerado

As obras do túnel de drenagem nas proximidades do estádio de futebol Arena das Dunas, onde ocorrerão alguns jogos da Copa do Mundo em 2014, estão em ritmo acelerado. A informação foi repassada na manhã desta quarta-feira, 25, pelo secretário adjunto de obras da Secretaria Municipal de Obras Públicas e Infraestrutura (Semopi), Caio Múcio.

Segundo ele, estão sendo escavados 14 poços de visita ao longo das ruas Jerônimo Câmara (Lagoa Nova), Caicós e Miguel Castro (Dix-Sept Rosado/Nazaré), Bom Pastor e Castelo Branco (Bom Pastor). “O objetivo é drenar a área da Arena das Dunas resolvendo assim 33 pontos de alagamentos de Natal”. O túnel começa a partir das lagoas do Centro Administrativo e tem como destino final o Rio Potengi.

Caio Múcio adianta que quatro desses 14 poços já atingiram a cota de projeto. “Iniciamos a escavação do túnel de drenagem que está sendo executado ligando um poço de visita a outro a uma profundidade média de 30 metros pelo método não destrutivo”. De acordo com ele, a previsão da empresa responsável pelas obras, Queiroz Galvão, é de que as obras sejam concluídas até maio de 2014. O investimento é da ordem de R$ 126 milhões.

O referido túnel terá 12 km ao todo, partindo de aproximadamente dez metros sob o solo e chegando aos 45 metros de profundidade em alguns trechos. Quando pronto, irá interligar o sistema de drenagem de águas pluviais entre as zonas Sul e Oeste da capital potiguar. “É uma obra que irá drenar pontos de alagamentos espalhados em várias ruas causando transtornos a população e ao município a cada período de chuvas”, conclui Caio Múcio.

Serviços de drenagem suspendem fornecimento de água na Zona Norte

Em atendimento a solicitação da Secretaria Municipal de Obras Públicas e Infraestrutura de Natal (Semopi) para realização de serviços emergenciais na tubulação de água de chuva, a Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte (Caern) suspendeu por 48 horas o fornecimento de água para os conjuntos Jardim Progresso, Vale Dourado, Parque dos Coqueiros, Loteamento Paraíso e bairro Nossa Senhora da Apresentação, na Zona Norte de Natal. A paralisação começou no final da tarde desta quarta-feira (11) com previsão para retornar na noite da sexta-feira (13).

Para o engenheiro da Semopi, Gilmar Araújo, o trabalho é corretivo a fim de solucionar problemas de afundamentos e crateras, como a existente atualmente no cruzamento das ruas Lindalva Olegário da Silva e dos Eucaliptos no conjunto Vale Dourado, que ameaçam a segurança dos imóveis. De acordo com o engenheiro, problemas dessa natureza são causados principalmente pelo lançamento de águas servidas na tubulação de drenagem que é adequada exclusivamente ao transporte de água da chuva.

O gestor da Unidade de Abastecimento da Caern na Zona Norte, técnico Man Cheng, informou que a regularização no abastecimento de água acontecerá gradativamente, a partir das 18h desta sexta feira para as localidades atingidas pelos serviços da Semopi.

Assecom Caern

Obras de drenagem e pavimentação de Capim Macio serão retomadas nesta semana

Paralisadas há cerca de quatro anos, as obras de Capim Macio terão continuidade na atual administração municipal por meio da Secretaria de Obras Públicas e Infraestrutura (Semopi). A retomada dos serviços está programada para a próxima quinta-feira, dia 15, com data de conclusão prevista para início de 2014. A obra é fruto de uma ação conjunta entre os governos federal e municipal e será executada pela Construtora Queiroz Galvão.

A informação é do secretário adjunto de obras da Semopi, Caio Múcio. Segundo ele, o benefício refere-se à complementação da drenagem e pavimentação de dez ruas que receberão blocos intertravados de concreto pré-fabricados em substituição ao piso com paralelepípedos. É um tipo de pavimento assentado sobre colchão de areia, travados através de contenção lateral e por atrito entre as peças.

Classificado como um tipo de pavimento semi-rígido, o intertravado com blocos pré-moldados de concreto permite a execução de reparos sem deixar marcas. Possui vida útil longa e baixa manutenção, sendo muito usado para obras viárias, passeios, calçadas, praças, ciclovias, estacionamentos, áreas externas de shoppings, pisos industriais, pátios de aeroportos, pátios de terminal de contêineres e outros.

Viaduto do Baldo

A Semopi também está trabalhando no viaduto do Baldo, importante via de acesso ligando os bairros da Zona Sul a Zona Leste. Caio Múcio explicou que está sendo recuperado o concreto do primeiro dos 12 vãos armados (viga e laje) que constituem aquele equipamento. “Ao mesmo tempo, estamos terminando o projeto executivo que vai detalhar os serviços contratados”.

O secretário também informou que não haverá desvio de trânsito embaixo do viaduto. De acordo com ele, a recuperação da laje, que inclui acréscimo de ferragem e uso de concreto projetado, será iniciada ainda este mês. O custo da obra está orçado em R$ 1,7 milhão e a conclusão deverá ocorrer até o próximo mês de novembro. A construtora responsável é a BMB Construções.

Obras de drenagem e pavimentação de Capim Macio serão retomadas na próxima semana

Paralisadas há cerca de quatro anos, as obras de Capim Macio terão continuidade na atual administração municipal por meio da Secretaria de Obras Públicas e Infraestrutura. A retomada dos serviços está programada para a próxima quinta-feira, dia 15, com data de conclusão prevista para início de 2014. A obra é fruto de uma ação conjunta entre os governos federal e municipal e será executada pela Construtora Queiroz Galvão.

A informação é do secretário adjunto de obras da Semopi, Caio Múcio. Segundo ele, o benefício refere-se à complementação da drenagem e pavimentação de dez ruas que receberão blocos intertravados de concreto pré-fabricados em substituição ao piso com paralelepípedos. É um tipo de pavimento assentado sobre colchão de areia, travados através de contenção lateral e por atrito entre as peças.

Classificado como um tipo de pavimento semi-rígido, o intertravado com blocos pré-moldados de concreto permite a execução de reparos sem deixar marcas. Possui vida útil longa e baixa manutenção, sendo muito usado para obras viárias, passeios, calçadas, praças, ciclovias, estacionamentos, áreas externas de shoppings, pisos industriais, pátios de aeroportos, pátios de terminal de contêineres e outros.

Viaduto do Baldo

A Semopi também está trabalhando no viaduto do Baldo, importante via de acesso ligando os bairros da Zona Sul a Zona Leste. Caio Múcio explicou que está sendo recuperado o concreto do primeiro dos 12 vãos armados (viga e laje) que constituem aquele equipamento. “Ao mesmo tempo, estamos terminando o projeto executivo que vai detalhar os serviços contratados”.

O secretário também informou que não haverá desvio de trânsito embaixo do viaduto. De acordo com ele, a recuperação da laje, que inclui acréscimo de ferragem e uso de concreto projetado, será iniciada ainda este mês. O custo da obra está orçado em R$ 1,7 milhão e a conclusão deverá ocorrer até o próximo mês de novembro. A construtora responsável é a BMB Construções.

FOTO: começou a escavação do primeiro poço do Túnel de Drenagem da Arena das Dunas

IMG_3867Foto: Alex Régis

Começou nesta terça-feira (21) a escavação do primeiro poço do Túnel de Drenagem da Arena das Dunas. Os operários com o auxilio de uma retro-escavadeira iniciaram os serviços nesta manhã. Também foram instalados um gerador e um compressor. A expectativa da secretaria municipal de Obras e Infraestrutura (Semopi) é que com o avanço dos trabalhos mais equipamentos cheguem para agilizar os serviços. Ao longo da via, mais três equipes trabalham na colocação dos tapumes, isolando a área para iniciar novas escavações.

O secretário adjunto de operações da Semopi, Caio Múcio, disse que a cada 200 metros será cavado um poço. Ele apela para que a população evite circular pela Avenida Jerônimo Câmara, procurando trafegar por ruas e avenidas adjacentes: “Fazemos esse pedido para que os trabalhos possam fluir de maneira mais tranqüila”.

As intervenções constam da limpeza e urbanização de cinco lagoas: a de São Conrado em Dix-Sept Rosado, duas do Centro Administrativo (que serão interligadas por meio de nova tubulação com diâmetro superior ao existente); e duas da Cidade da Esperança. Essas cinco lagoas serão interligadas a um túnel com 4.500m de extensão e diâmetro medindo 2,20 a 3,00m que será construído a partir das lagoas do Centro Administrativo. O túnel segue adiante passando pela Av. Jerônimo Câmara até chegar a Av. Interventor Mário Câmara – onde haverá uma bifurcação – com um braço saindo para a Lagoa de São Conrado e outro para as lagoas da Cidade da Esperança. O percurso prossegue na Av. Jerônimo Câmara até a Rua dos Caicós, pegando a Rua Miguel Castro a esquerda em direção ao Rio Potengi.

A meta é eliminar as enchentes dos bairros de Lagoa Nova, Nova Descoberta, Dix-Sept Rosado, Candelária, Bom Pastor, Cidade da Esperança e Nazaré. Além de urbanizar as lagoas do Centro Administrativo, Lagoa de São Conrado, lagoas da Cidade da Esperança, Lagoa dos Potiguares, Lagoa do Preá e reservatório de primeiras chuvas. Esta obra visa a resolver 23 pontos críticos de alagamentos em diversas ruas das zonas Sul e Oeste.

Primeiro poço da obra do Túnel de Drenagem da Arena das Dunas será escavado nesta terça

A secretaria municipal de Obras e Infraestrutura (Semopi) informa que na manhã desta terça-feira (21) será iniciada a escavação do primeiro poço da obra do Túnel de Drenagem da Arena das Dunas. Os trabalhos acontecem na Avenida Jerônimo Câmara, via que já foi totalmente preparada para receber a intervenção. Nesta primeira fase da obra serão escavados dez poços. O secretário adjunto de operações da Semopi, Caio Múcio, explica que cada poço necessita de uma equipe independente para realizar o trabalho, exigindo a instalação de uma estrutura complexa com refeitório, geradores, compressores e vários outros equipamentos. Seguindo o rigorosamente o cronograma de obras apresentado, Caio Múcio acredita que até o final dessa semana mais poços sejam escavados.

A ordem de serviço para o inicio das obras do de construção do Túnel de Drenagem no entorno da Arena das Dunas foi assinada no inicio de abril. O objetivo da obra é levar as águas das lagoas e áreas próximas até o seu destino final: o Rio Potengi. O benefício tem custo aproximado em R$ 200 milhões e faz parte do complexo de obras da Copa do Mundo devendo ter a sua primeira parte concluída até maio de 2014. A construtora Queiroz Galvão é a responsável pela execução dos serviços. As intervenções constam da limpeza e urbanização de cinco lagoas: a de São Conrado em Dix-Sept Rosado, duas do Centro Administrativo (que serão interligadas por meio de nova tubulação com diâmetro superior ao existente); e duas da Cidade da Esperança.

Essas cinco lagoas serão interligadas a um túnel com 4.500m de extensão e diâmetro medindo 2,20 a 3,00m que será construído a partir das lagoas do Centro Administrativo. O túnel segue adiante passando pela Av. Jerônimo Câmara até chegar a Av. Interventor Mário Câmara – onde haverá uma bifurcação – com um braço saindo para a Lagoa de São Conrado e outro para as lagoas da Cidade da Esperança. O percurso prossegue na Av. Jerônimo Câmara até a Rua dos Caicós, pegando a Rua Miguel Castro a esquerda em direção ao Rio Potengi.

Avenida será interditada a partir desta quinta para obras de drenagem da Arena das Dunas

A Prefeitura do Natal, por meio da Secretaria de Mobilidade Urbana, informa que interditará parcialmente a Av. Jerônimo Câmara, na altura do trecho com a rua São José, a partir desta quarta-feira, dia 15, para obras de drenagem do estádio Arena das Dunas.

O serviço de responsabilidade da Secretaria Municipal de Obras Públicas (SEMOPI) será executado pela empresa Queiroz Galvão e deve passar também pela Rua dos Caicós, Miguel Castro até a Napoleão Laureando (antigo Km 6).

“Toda intervenção será sinalizada e contará com agentes de trânsito que estarão no local orientando as opções de desvios. A previsão é que o trabalho seja concluído em 120 dias.”, explica o inspetor Carlos Eugênio, do Departamento de Fiscalização de Trânsito da SEMOB.

A Semob recomenda que os condutores respeitem a sinalização dos desvios, reduzam a velocidade e se for necessário peçam informações ou evitem o trecho durante o período da intervenção.

MP instaura ação civil contra Prefeitura e Idema para impedir início das obras do túnel de drenagem

O Ministério Público, através do Grupo de Atuação Especial para acompanhamento das atividades relativas à Copa 2014, instaurou Ação Civil Pública, com pedido de liminar, contra a Prefeitura de Natal e o Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente do Rio Grande do Norte (IDEMA), para impedir o início da construção de um túnel de drenagem de águas pluviais interligando as Zonas Sul e Oeste da capital.

Segundo a ACP, irregularidades no licenciamento, como a falta de um Estudo de Impacto Ambiental (EIA) e o respectivo Relatório de Impacto Ambiental (EIA/RIMA) representam uma afronta ao Decreto 95.733/88, que recomenda que obras de médio ou grande financiadas por verbas federais, sejam consideradas nos seus aspectos ambientais, o que deverá ser feito através de um estudo de impacto ambiental e não com um Relatório Ambiental Simplificado.

Os promotores de Justiça do Meio Ambiente, que assinam a ACP, apontam que “o Relatório Ambiental Simplificado não contempla todas as exigências do EIA/RIMA e sequer desenvolveram-se estudos sobre a repercussão ambiental do lançamento de águas pluviais e detritos no leito do Rio Potengi”, afirmam.

Desde novembro de 2011 o Ministério Público investiga possíveis irregularidades no licenciamento ambiental concedido para o início da construção do túnel.  Após audiências, os Promotores de Justiça comprovaram a falta de aprofundamento por parte do IDEMA na expedição das licenças.

Com a ACP, o Ministério Público pede que a Justiça decrete a anulação imediata das licenças e alvarás que autorizam a construção. Além disso, sugere que a Prefeitura do município seja multada em R$ 20 mil reais, por dia, até que seja elaborada o EIA/RIMA, caso mantenha atividades de construção do túnel.

Serviço:

Confira AQUI a ACP