Técnico de Barão garante: “No sábado, Brasil terá novo campeão do UFC”

Faltam poucos dias para o Brasil ter um novo campeão no UFC. Pelo menos, é o que garante Jair Lourenço, um dos técnicos do lutador Renan Barão, que no sábado decide o cinturão interino dos pesos galos (até 61,8 quilos) do maior evento de MMA do mundo, contra o americano Urijah Faber. A luta será a principal do UFC 149, realizado no Canadá.

“Barão está muito confiante e muito bem preparado. Está no melhor momento da vida dele. Pela confiança que demonstra, no sábado o Brasil terá seu novo campeão do UFC”, afirma Jair Lourenço, que é o líder em Natal da Kimura, academia filiada a Nova União (Rio de Janeiro), onde Renan Barão treina desde o maio, exclusivamente, para essa luta. “Barão está totalmente focado. A condição dele nem de longe lembra como foi a da última luta”, acrescenta.

A última luta de Barão no UFC, vale lembrar, foi em fevereiro, contra o americano Scott Jorgensen e, apesar da vitória incontestável por pontos, o brasileiro sofreu na parte física, consequência de uma virose que o atacou duas semanas antes de subir no octógono. “Daquela vez ele teve esse problema de saúde e pensamos até em cancelar a luta, mas desta vez não. Ele está bem preparado e fez um trabalho especial de condicionamento físico e força muscular”, explica Jair Lourenço.

Apesar de não ter participado de toda a preparação de Renan Barão, visto que boa parte dela foi feita na Nova União, Jair Lourenço gostou do que viu ao chegar no Rio de Janeiro para fazer os “ajustes finais”. “Assisti a avaliação física dele e pude ver que está muito bem. Além disso, tive o prazer de encontrar uma academia inteiramente mobilizada para essa luta. Todo mundo passando muita energia positiva para Barão”, revela Jair Lourenço.

Nessa “união” da qual o técnico de Barão faz referência, estão presentes os potiguares Ronny Markes e Jussier Formiga, os dois colegas de Barão no UFC, e ainda o campeão dos pesos pena, José Aldo, que passou dicas importantes para Barão chegar a vitória – Aldo já lutou e venceu Faber. “Conversei com ele e também fiquei feliz com o que me disse: que Barão tem tudo para sair com uma vitória importante do UFC 149”, acrescenta Lourenço.

“Faber lutará fora da zona de conforto”

Aos 33 anos, Urijah Faber, é um dos mais experientes e conhecidos lutadores do UFC. Para Jair Lourenço, porém, de nada vai adiantar essa fama se o americano não demonstrar, dentro do octógono, o que anda dizendo antes do UFC 149. E mais: com a mudança do local da luta, que seria nos Estados Unidos, mas agora vai ser no Canadá, Faber terá que sair de sua “zona de conforto”.

“A mudança da luta foi muito importante para Renan Barão. Se antes iria lutar em Las Vegas, no dia 7 de julho, agora ele fará a luta principal do UFC 149, no Canadá, sem toda aquela torcida que seria possível ver nos Estados Unidos para Faber. Não que a torcida contrária influencie Renan Barão, mas vai fazer Faber lutar fora de sua zona de confortor”, avalia Jair Lourenço.

Para quem não tem acompanhado, apesar de ter respeitado Renan Barão mais que os adversários anteriores no UFC, Urijah Faber já chegou a dizer que seria o adversário mais duro da carreira do brasileiro, mas que Barão não seria o oponente mais difícil dentre aqueles que já enfrentou. “Isso aí vamos deixar para mostrar no octógono. Barão está confiante, mas quer deixar para mostrar lá dentro quem é o melhor”, revela Jair Lourenço.

O fato da luta ter sido transferida para o Canadá também ajudou pelo retrospecto positivo que Barão tem, também, no território canadense, onde fez sua estreia no WEC, evento que integrou antes de ir para o UFC. “Barão tem boas lembranças do Canadá. Foi lá onde ele deu o primeiro passo na carreira internacional e vai ser lá onde, se Deus quiser, ele vai dar mais um passo importante rumo ao cinturão do UFC”, torce Jair Lourenço.

Com 29 lutas de invencibilidade, Renan Barão não sabe o que é perder desde 2005 e, conseguindo uma vitória contra Faber, no sábado, se torna o campeão interino dos pesos galo. Isso, porque dono oficial do cinturão da categoria, Dominick Cruz, está afastado do octógono por um tempo indeterminado, devido a uma lesão no joelho. Quando estiver apto para voltar a lutar, o campeão enfrentará o interino e o vencedor fica com o título da categoria.