Aeroporto de São Gonçalo: advogado acusa servidor do TJRN de quase prejudicar financiamento

 

O representante jurídico do Consórcio Inframérica, do Aeroporto de São Gonçalo do Amarante, Diogo Pignataro, se mostrou indignado com a postura de um servidor da Corregedoria do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte que mesmo tendo sido solicitado a providenciar uma certidão indispensável para a assinatura do contrato de financiamento junto ao BNDES, “foi embora”, como ele mesmo cita no microblog twitter.

Segundo o advogado, o servidor cujo nome não foi revelado, se recusou a fornecer uma certidão das Varas da Comarca de São Gonçalo. Apesar da falta da colaboração por parte do citado, Pignataro afirmou que não houve prejuízo na obtenção do documento graças à intervenção de outros servidores do órgão. “Graças que contamos com o auxílio de outros servidores e conseguimos a bendita Certidão, já enviada ao BNDES, propiciando a assinatura”, garantiu ele. O motivo para tal recusa não foi pormenorizado pelo advogado.

Diogo Pignataro afirmou que na próxima segunda (06) vai protocolar uma representação formal contra tal servidor junto ao Desembargador Corregedor do TJRN.