Proerd completa 10 anos de atuação no RN e é homenageado pela AL

Na sessão solene em homenagem aos 10 anos de atividades do Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência (Proerd), aTenente-Coronel Margarida Brandão, coordenadora do programa e grande homenageada do dia, na Assembleia Legislativa, fez um agradecimento emocionado a todos os instrutores e às demais pessoas, autoridades e próprios familiares, que apostaram nesse projeto e que continuam contribuindo para o seu êxito. A proposição da homenagem, pela deputada Márcia Maia (PSB), foi referendada pelos 24 parlamentares.

Durante a solenidade, a própria coordenadora também prestou suas homenagens: a dez personalidades, que ao longo desses anos colaboraram para fortalecer as ações do projeto, transformando-o no êxito que é hoje. Receberam a Medalha 10 anos do Proerd: a deputada Márcia Maia, Iruvani Galvão de Miranda, Jaqueline Macedo Assunção, Maria de Fátima Melo, Maria Sueleide Balbino, Francinetti Bezerra Guedes, Josué da Cunha, Josemar Dutra, Rivelino Ribeiro Eufrásio e a Banda Grafith, representada por Júnior Grafhit.

O presidente da Casa, deputado Ricardo Motta (PMN), destacou as ações da ALRN de alcance social, entre eles a campanha publicitária de Combate ao Crack, o projeto Vida Nova, que será realizado em parceria com a Arquidiocese de Natal, para reinserção de dependentes químicos no mercado de trabalho e o projeto bem sucedido onde a Casa deu o exemplo, inserindo jovens com Síndrome de Down no mercado de trabalho.

No Estado, atualmente são 212 policiais militares para atuar nas atividades que ganharam, inclusive, um reforço recente com a participação da Ronda Escolar e a institucionalização, em 2010, do programa     que passou a funcionar como Companhia Independente de Prevenção ao Uso de Drogas – CIPRED. “Esse é um momento de muita alegria e honra e foram muitos amigos que construímos ao longo de nossa história. Onde plantamos prevenção, colhemos cidadania e hoje estamos colhendo os frutos do que nós plantamos com muito cuidado e zelo”, disse a coordenadora.

Com mais de 30 mil alunos atendidos atualmente, em 46 municípios do RN e mais de 300 mil alunos já formados desde que chegou ao Estado, o PROERD é fruto de uma experiência de êxito nos Estados Unidos, a DARE – Drug Abuse Resistance Education – ou Educação de Resistência ao uso de Drogas e teve início em Los Angeles, há 29 anos, chegando ao Brasil através do Rio de Janeiro. A ação foi criada por uma professora americana chamada Ruth Rich, em conjunto com o Departamento de Polícia de Los Angeles, e já está presente e 50 estados americanos e em 58 países.

“Talvez a forma simples e ao mesmo tempo destemida como são realizadas as atividades sejam o segredo do sucesso desse programa que não fala única e exclusivamente de drogas, mas que oferece lições sobre saúde, família, e principalmente cidadania.Tenho a honra de poder dizer que duas, das minhas três filhas, tiveram a oportunidade de participar, pois é um programa eficiente e bem sucedido por ser feito, verdadeiramente, por pessoas e para pessoas”, disse Márcia Maia.

Estatísticas

O último Levantamento Nacional sobre o Consumo de Drogas Psicotrópicas realizado pela Secretaria Nacional de Antidrogas revelou que entre os mais de 50 mil jovens pesquisados em todo o país, 30% daqueles com idade entre 10 e 12 anos fizeram uso de álcool ao menos uma vez na vida; enquanto para a faixa etária de 13 a 15 anos, o número mais do que dobra e vai a 63%.

Em Natal, 1.895 estudantes de escolas públicas e particulares também foram submetidos à pesquisa que apontou que 23% dos jovens são usuários, em algum momento da vida, de alguma substância além do álcool e tabaco. No período entre 2004 e 2010, foi detectado ainda uma crescente do número de jovens que resolveram experimentar álcool. Ainda nesse paralelo, também houve um aumento do número de jovens que experimentaram qualquer outra droga, seja ela cocaína, tabaco, crack ou outras.