Polícia

RJ: Operação mira quadrilha que vende drogas pelas redes sociais e aceita criptomoedas como pagamento

Alluan Araújo, o Alfafa, é apontado como o chefe da quadrilha Foto: Reprodução

Uma quadrilha que vendia drogas pelas redes sociais e até recebia criptomoedas como pagamento, para driblar os órgãos financeiros, é alvo de uma operação da Polícia Civil e do Ministério Público do Estado na manhã desta sexta-feira. Intitulada Operação Batutinha, os agentes têm como objetivo cumprir 18 mandados de prisão e 31 de busca e apreensão. Os acusados atuavam em bairros nobres da Zona Sul do Rio e na Barra da Tijuca. Até as 8h30m, 11 homens já haviam sido presos.

Entre os detidos está Alluan Araújo, o Alfafa, apontado como o chefe da quadrilha. Ele foi encontrado em casa, em Laranjeiras, na Zona Sul do Rio. Além dele, também foi preso o ex-policial militar Edmilson Gomes da Silva, apontado como o segurança do bonde.

De acordo com os investigadores, a quadrilha fazia os atendimentos pelo WhatsApp e aceitava pagamentos em criptomoedas. As moedas digitais mais utilizadas pelo grupo eram Bitcoin e Ethereum.

O grupo foi monitorado por pelo menos nove meses. As investigações apontaram “a existência de uma verdadeira sociedade empresária criminosa com sofisticada organização para aquisição, armazenamento e distribuição de drogas de alta pureza aos clientes finais que residem em regiões abastadas do Rio de Janeiro”, diz a Polícia Civil.

De acordo com os investigadores, a quadrilha investigada chegou a comprar armamentos, “incluindo fuzis de grosso calibre para proteção e emprego contra organizações rivais, contando ainda com a segurança do ex-policial militar para movimentações de entorpecentes e entregas de grandes valores em espécie”.

Durante o período investigação foram realizadas prisões em flagrante em bairros nobres, perícias criminais e papiloscópicas em veículos utilizados pelos indiciados, análise de conteúdos telemáticos de telefones apreendidos após quebras judiciais que culminaram com a conclusão do inquérito a denúncia dos suspeitos.

O Globo

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

Polícia Civil apreende drogas e coletes balísticos no Paço da Pátria em Natal

Policiais civis da Delegacia Especializada em Narcóticos (DENARC) de Natal apreenderam, nessa quarta-feira (15), material utilizado para promover o tráfico de drogas, na comunidade Paço da Pátria, na zona leste da capital potiguar.

Na ocasião, foram apreendidos: dois coletes balísticos, aproximadamente 400g de maconha, insumos para embalar os entorpecentes e duas balanças de precisão. No local, ninguém foi encontrado, motivo pelo qual a diligência, decorrente de denúncias anônimas, não resultou em prisão.

A Polícia Civil solicita que a população continue enviando informações, de forma anônima, por meio do Disque Denúncia 181.

Fonte: Secretaria de Comunicação Social da Polícia Civil/RN – SECOMS

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

FOTO: PM apreende grande quantidade de droga em Mãe Luíza após perseguição e troca de tiros

Foto: Divulgação

Por volta das 13h30 desta sexta-feira(03), a Polícia Militar, através de equipes Tático Bravo, apreendeu 125 tabletes de substância esverdeada(provavelmente maconha), durante um patrulhamento no bairro Mãe Luíza, na Zona Leste de Natal. O desfecho da ocorrência se deu após os policiais visualizarem quatro indivíduos, que empreenderam fuga na 11° travessa João XXIII, o que resultou em perseguição e fuga através da área de mata.

Segundo a PM, os policiais responderam os disparos dos marginais, que acabaram deixando o material apreendido. Todo o material foi entregue na DENARC onde foi realizado o auto de exibição e apreensão .

 

Opinião dos leitores

  1. Basta boa vontade da PM , esse coronel ARAÚJO, já deu ,está em todos os governos e à segurança de mal a PIOR

  2. PARABÉNS AOS BRAVOS GUERREIROS!
    Ações como essas nos fazem ter esperança da vitória contra os criminosos.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

FOTOS: Polícia Civil apreende 15kg de drogas em Santa Cruz

Fotos: Divulgação/Polícia Civil

Policiais civis da 9° Delegacia Regional de Polícia (DRP) prenderam, nesta terça-feira (20), uma mulher de 32 anos. Ela foi detida no bairro Paraíso, na cidade de Santa Cruz, pela suspeita do crime de tráfico de drogas.

As investigações tiveram apoio da Força-Tarefa de Combate ao Crime Organizado (FT-NUDEM), coordenada pela Polícia Federal e composta por policiais federais, policiais civis, policiais militares e policiais penais federais, sob a chancela da Secretaria de Operações Integradas do Ministério da Justiça e Segurança Pública (SEOPI/MJSP) e da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SESED).

Na residência da mulher foram apreendidos diversos tabletes de maconha e “crack”, totalizando 15kg, sendo uma das maiores apreensões já realizadas na região do Trairi.

A suspeita foi conduzida à delegacia e, em seguida, encaminhada ao sistema prisional, onde ficará à disposição da Justiça. A Polícia Civil solicita que a população continue enviando informações de forma anônima, por meio do Disque Denúncia 181.

Fonte: Secretaria de Comunicação Social da Polícia Civil/RN – SECOMS

Opinião dos leitores

  1. Só hoje os traficantes tiveram um grande prejuízo. a PRF apreedeu um carregamento de cocaína e a PC apreendeu outra carga de drogas.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Com auxílio do scanner de contêineres, em uso no Porto de Natal, Receita Federal realiza apreensão de drogas

Com auxílio do scanner de contêineres, em uso no Porto de Natal, a Receita Federal realizou uma apreensão de drogas na manhã desta segunda-feira (05). A informação é da assessoria de comunicação Companhia Docas do Rio Grande do Norte

“A apreensão demonstra, mais uma vez, que a intensificação das ações de vigilância na área portuária, sempre em parceria e com o apoio irrestrito da Companhia Docas do Rio Grande do Norte (CODERN), vem surtindo efeito”, encerra a nota.

Outros detalhes da ação da Receita, assim como a droga e sua quantidade não foram detalhados.

 

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

Polícia Civil apreende drogas, munição de arma de fogo e rádios comunicadores no Paço da Pátria

Foto: Divulgação/Policia Civil

Policiais civis da Delegacia Especializada na Defesa e Propriedade de Veículos e Cargas (Deprov) e da Delegacia Especializada em Narcóticos de Natal deflagraram, nesta segunda-feira (21), uma operação para cumprimento de mandados de busca e apreensão, no bairro Paço da Pátria, em Natal.

A ação contou com o apoio da Delegacia Especializada em Proteção ao Meio Ambiente (DEPREMA), da Delegacia Especializada de Assistência ao Turista (DEATUR), da 2a Delegacia de Polícia de Parnamirim, da Coordenadoria Integrada de Operações Aéreas (CIOPAER) e da Força-Tarefa de Combate ao Crime Organizado (FT-NUDEM/MOSSORÓ).

Durante as diligências, os policiais encontraram porções de drogas prontas para venda, rádios comunicadores, carregadores de pistola e munições de arma de fogo, além de vasto material empregado na comercialização de drogas, como embalagens e balanças de precisão.

A Polícia Civil pede que a população continue enviando informações de forma anônima, por meio do Disque Denúncia 181.

Fonte: Secretaria de Comunicação Social da Polícia Civil/RN – SECOMS

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

PM apreende drogas e 38 mil reais em dinheiro na zona Norte e Grande Natal

FOTO: PM/ASSECOM

Por volta das 16h desse sábado (05), policiais militares do 4º Batalhão realizaram uma operação visando capturar foragidos da justiça e desarticular esquema de tráfico de drogas na zona Norte de Natal. Em uma residência localizada no conjunto Jardim das Flores, bairro Redinha, um suspeito ao visualizar as equipes policiais conseguiu fugir pulando os muros das casas. No imóvel os policiais encontraram cerca de R$ 28.066,85 em dinheiro oriundo do tráfico e anotações de movimentações financeiras de R$ 300 mil reais com o ilícito.

Segundo a PM, na continuação das diligências, no bairro Golandim, cidade de São Gonçalo do Amarante, na Grande Natal, os policiais militares encontraram em um outro imóvel utilizado por foragidos da justiça um tablete de cocaína, um tablete de crack, além de várias porções embaladas prontas para venda, balanças de precisão, utensílios utilizados no tráfico e ainda apreenderam R$ 10.276,00 em dinheiro fracionado.

O material apreendido foi apresentado na Delegacia de Plantão da Zona Norte.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

FOTO E VÍDEO: Força Tática da PM apreende “arsenal” e grande quantidade de drogas no Paço da Pátria, em Natal

Foto: Reprodução

A Força Tática da Polícia Militar apreendeu na tarde desta quarta-feira(19) uma grande quantidade de drogas na Comunidade Paço da Pátria, na Zona Leste da capital. Na ocasião, um “arsenal” de munições, conforme mencionam policiais envolvidos na ação, também foi apreendido. Ainda não se tem a informação da quantidade exata, que será confirmada pela Polícia Civil e Itep após perícia.

Veja mais detalhes abaixo:

Opinião dos leitores

  1. os parças que tavam guardando a droga e munição vão ter q pagar a mercadoria aos chefes da facção com a vida… menos alguns CPFs…

  2. Avante bravos PMs, não deixem esta turma do tráfico em paz. Obs: só faltou informar se foi pego algum meliante.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

Operação integrada acaba com festas de facção no RN; 42 são detidos, armas de fogo, drogas e dinheiro apreendidos

Foto: Ilustrativa

Uma operação integrada – reunindo a Polícia Militar, Polícia Civil e Polícia Penal — foi realizada neste final de semana com a missão de coibir a realização de festas alusivas ao aniversário de uma facção criminosa. Em vários pontos da capital e do interior do estado, agentes de segurança pública conseguiram apreender bolos e fogos de artifício, material que seria utilizado na comemoração dos bandidos. Armas de fogo, drogas e dinheiro também foram apreendidos, além de 42 pessoas detidas e levadas para delegacias.

A operação foi planejada pela Secretaria da Segurança Pública e da Defesa Social (SESED), com participação da Secretaria de Administração Penitenciária (SEAP) e apoio do Ministério Púbico Estadual.

Antes da ação, reuniões foram realizadas com a presença das forças de segurança pública e promotores de Justiça do Controle Externo da Atividade Policial e do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO).

“Trabalhamos integrados, unindo os setores de inteligência das nossas forças de segurança, e os policiais que estão nas ruas para garantir a segurança do cidadão. Considero um resultado muito exitoso, pois impedimos que membros da facção fizessem festas, evitando não apenas a apologia ao crime, mas também que houvesse aglomeração, ou seja, combatemos a criminalidade e também a pandemia”, ressaltou o titular da SESED, coronel Francisco Araújo Silva.

Locais de prisões

Com o compartilhamento de informações, foi possível mapear os locais onde seriam realizadas queimas de fogos e festas alusivas à facção. Em Natal, uma pessoa foi detida na Cidade da Esperança e outras duas no Passo da Pátria. Outras dezesseis foram detidas em Jundiá, oito em São José de Mipibu (uma delas ferida em confronto armado com os policiais), quatro em Mossoró, quatro em Santa Cruz, duas em Baía Formosa, duas em Lagoa Nova, uma em Macau, uma em Currais Novos e uma em Tangará.

Opinião dos leitores

  1. essa "festansas" que ocorreram nossa DESgovernadora não teve coragem de mandar os camburões dela fechar não, deve ser porque são parças.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

FOTO: ROCAM apreende drogas e recupera veículo roubado em bairros de Natal

FOTOS: PM/ASSECOM

Policiais militares das Rondas Ostensivas com Apoio de Motocicleta – ROCAM realizam diversas apreensões durante patrulhamento pelos bairros de Natal, nessa quarta-feira (24).

Por volta das 16h30, na travessa Darcy Vargas, mais precisamente na comunidade dos Sem-Terra, bairro Praia do Meio, zona Leste da cidade, os militares efetuaram a apreensão 19 porções de maconha e 04 porções de cocaína.

Já por volta das 18h, travessa Aprígio Alves, bairro Areia Preta, zona Leste, os policiais recuperaram um veículo, tipo Fiat/Toro, cor vermelha, que havia sido roubado momentos antes.

Por fim, às 20h30, na rua Construtor Severino Bezerra, comunidade Alto da Torre, bairro Redinha, zona Norte, os policiais efetuaram a prisão de um homem, de 34 anos. O infrator estava de posse de 06 porções de crack e R$121,00 em espécie.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

Polícia Civil prende em Ponta Negra foragido da justiça do Acre suspeito de tráfico internacional de drogas

Foto: Ilustrativa

Policiais Civis da Divisão Especializada em Investigação e Combate ao Crime Organizado (DEICOR) prenderam, na noite desta terça-feira (16), Adílio Menezes Costa, conhecido como “Negão”, 39 anos. O suspeito é foragido da justiça do estado do Acre.

Em desfavor de Adílio Menezes, existia um mandado de prisão preventiva expedido pela justiça do Acre, após investigação realizada pela Polícia Federal, em decorrência da suspeita da prática dos crimes de organização criminosa e tráfico internacional de drogas.

O suspeito, que é apontado como integrante de uma facção criminosa atuante em todo país, estava residindo em Natal há cerca de quatro meses, no bairro de Ponta Negra. Após uma denúncia anônima informando que o suspeito traficaria drogas no local, foram iniciadas as investigações.

Adílio Menezes foi abordado quando estava chegando a um residencial, na Vila de Ponta Negra. Na ocasião, ele apresentou documentos falsos em nome de Francisco Cassiano de Oliveira, natural de Assú.

Durante as diligências em seu endereço, foram encontradas anotações referentes ao tráfico de drogas. O suspeito foi conduzido à delegacia, para autuação em flagrante e, em seguida, encaminhado ao sistema prisional, onde ficará à disposição da Justiça.

A Polícia Civil pede para que a população continue enviando informações de forma anônima, por meio do disque denúncia 181, dos números da DEICOR (84) 3232-2862 ou (84) 98135-6796 (Whatsapp).

Fonte: Secretaria de Comunicação Social da Polícia Civil/RN – SECOMS

Opinião dos leitores

  1. Se algum ministro do STF souber disso manda soltar na hora. Eles não gostam que traficantes internacionais fiquem presos. Mas se xingar algum ministro é prisão instantânea, com flagrante perpetuo.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

‘Maconha não é porta de entrada para outras drogas’, afirmam pesquisadoras

Foto: Anthony Bolante/Reuters

Maconha: a palavra assusta puritanos, provoca risadas nos menos sisudos e cria polêmica por onde é proferida. Mas nunca passa despercebida. Talvez por isso chame tanta atenção o livro Maconha: Os Diversos Aspectos, da História ao Uso (editora Blucher) chame atenção. Reunindo ensaios de especialistas nas mais diversas áreas, do direito à segurança pública, passando pela antropologia, história e economia. No entanto, a questão que domina o volume é a psicologia, até pela especialidade das organizadoras, as psicanalistas Luciana Saddi e Maria de Lurdes de Souza Zemel.

Diferente da abordagem superficial com que o tema das drogas costuma ser tratado na mídia de forma geral, o livro busca compreender aspectos históricos, sociais, econômicos e sobretudo psicológicos por trás do uso da maconha, indo além da mera discussão punitiva e policialesca.

“O livro traz uma discussão científica, aborda a droga em suas diversas facetas e não temos uma resposta simples, que em geral é o que se procura”, afirma Saddi em entrevista ao Estadão. “Vicia? Faz mal? A discussão é sempre colocada assim, de uma forma muito banalizada. O livro fala do uso da maconha em seus diversos aspectos, mas deixa para o leitor a resposta sobre se ele deve ou não usar maconha, quando o risco de uso existe.”

Para Zemel, que trabalha em consultório e em ações sociais diretamente com a questão das drogas, o problema deve ser debatido em esferas mais amplas do que a mera condenação do dependente químico a um ser marginalizado. “A maconha não é porta de entrada para outras drogas”, esclarece a psicanalista, para quem a difusão desse mito serve a interesses econômicos. “Isso é eleitoreiro, faz com que as internações nas comunidades terapêuticas aumentem. Dá dinheiro aumentar internações, pois essas comunidades recebem dinheiro do governo que poderia ser investido nos Caps (Centros de Atenção Psicossocial)”.

Zemel menciona ainda que o álcool é uma droga com potencial destrutivo muito maior pelo alcance que tem, chegando inclusive a ser mais disseminado na Cracolândia que o próprio crack, mas pouco se faz para limitar o acesso ao álcool por interesses econômicos. “Dependendo da forma que se usa qualquer droga, você pode caminhar para a dependência ou não”, acrescenta ela, citando que apenas uma porcentagem muito pequena das pessoas que consomem drogas ficam dependentes.

No entanto, a percepção social acerca do usuário de drogas pode corroborar para seu adoecimento, de acordo com Saddi: “Se você é tratado como um dependente quando não é, a chance é muito grande de se produzir uma pessoa que vai ter sérios problemas psíquicos pelo isolamento, pelo preconceito”.

Esse preconceito, segundo Zemel, é o que prejudica também quem precisa da maconha para fins medicinais. “Para obter uma receita para uma mãe que tem um filho com 60 convulsões por dia, quem pode dar essa receita? Três médicos do Brasil dão. Porque eles são perseguidos por associações médicas”, afirma ela. “Esse óleo da maconha não ‘dá barato’, não causa dependência, é um remédio.”

É justamente para tentar dialogar com o público leigo e, muitas vezes, resistente à discussão, que os artigos reunidos no livro são apresentados de modo a ter fácil compreensão. “Acho que a linguagem, principalmente em alguns capítulos, apela no bom sentido ao sofrimento. O que traz a empatia e pode não gerar um ódio é perceber que estamos falando de vulnerabilidade, de riscos. Alguns capítulos trazem exemplos e com isso vai se desmanchando a ideia do que é um drogado”, afirma Saddi.

Para Zemel, o grande problema não é a maconha em si, mas a forma como indivíduos e sociedade se relacionam com ela: “Não queremos focar na droga, mas tratar e cuidar das pessoas.”

Estadão

Opinião dos leitores

    1. Alegrias. Felicidades. Contemplação. É um presente de Deus para aturarmos malas que nem você.

  1. É preconceito na casa dos outros, quero ver o pai que flagra filho fumando maconha na sua sala e vai agir naturalmente. Essa imprensa esquerdista quer destruir valores e implantar o caos…

    1. Se eu flagrar meu filho fumando maconha sem ter me convidado, realmente vou ficar muito chateado.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

FOTO: Polícia Civil desativa laboratório de drogas no Paço da Pátria em Natal

Foto: Divulgação/Polícia Civil

Policiais civis da Delegacia Especializada de Narcóticos (DENARC), em ação conjunta com a Força-Tarefa de Combate ao Crime Organizado do Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP), coordenada pela Secretaria de Operações Integradas do Ministério da Justiça e Segurança Pública (SEOPI/MJSP), desativaram, na manhã desta sexta-feira (12), um laboratório de drogas na comunidade do Paço da Pátria.

As diligências foram iniciadas após uma denúncia anônima informando que um imóvel naquela comunidade estaria sendo usado como laboratório para o refino de crack e cocaína. Chegando ao local, as equipes constataram a veracidade da informação.

Com a chegada das equipes, diversos fogos foram soltados, como forma de aviso, e com isso os ocupantes do imóvel conseguiram fugir. Porém, foram apreendidos, no local, uma prensa hidráulica para compactação da droga, um tablete de crack, balanças de precisão, radiocomunicadores, rolos de papel filme e cadernos de anotações.

As investigações continuarão no sentido de identificar os responsáveis pelo material encontrado. A Polícia Civil solicita que a população continue enviando informações de forma anônima, por meio do Disque Denúncia 181.

Fonte: Secretaria de Comunicação Social da Polícia Civil/RN – SECOMS

Opinião dos leitores

  1. Só para ajudar a Secretaria de Comunicação Social da Polícia Civil/RN – SECOMS, que o correto é "PASSO" (com ss significa local de passagem estreita e difícil, desfiladeiro) e não "PAÇO" (com ç significa "palácio)".

  2. O negócio está tão fácil e bom que daqui a pouco vamos virar exportadores. A tentativa nefasta de liberar o uso de drogas, as facilidades de circulação permitidas nos últimos anos, só nos levam ao perigo da degradação e morte.

    1. Até agora a política de enfrentamento ao problema é um grande sucesso. Pra que mudar? Mete os ratinhos na jaula enquanto quem manda são os leões.

    2. Francisco de Assis, um deputado de esquerda do Rio (Alexandre Molon, do PSB) pediu ao STF para proibir a polícia de entrar nas favelas do Rio e de usar helicópteros.
      A Globo também vive falando mal da polícia.
      Por que a esquerda e a imprensa vivem falando mal da polícia?
      Bolsonaro queria colocar o exército.
      Se colocar a esquerda e a Globo vão chiar.
      Preferem traficantes.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

PF apreende em residência haxixe e maconha em operação que investiga associação criminosa que se utilizou de aeronaves da FAB para tráfico de drogas

Foto: Divulgação

A Polícia Federal deflagrou na manhã desta terça-feira (2) a Operação Quinta Coluna, que investiga uma associação criminosa que se utilizou de aeronaves da Força Aérea Brasileira (FAB) para enviar drogas para a Espanha. As investigações também incluem os crimes de lavagem de ativos. Os policiais encontraram haxixe e maconha na casa de um dos suspeitos.

Foram cumpridos 15 mandados de busca e apreensão. Além disso, dois mandados restringem a comunicação dos investigados e saída do Distrito Federal. A Justiça Federal do DF determinou o sequestro de imóveis e veículos dos envolvidos no esquema. Militares da FAB também participam do cumprimento das medidas.

As investigações são um desdobramento do caso que envolveu o sargento brasileiro Manoel Silva Rodrigues, flagrado com 37 quilos de cocaína em um avião da comitiva presidencial, em 2019. Segundo a PF, além do sargento, outras pessoas “se associaram ao militar, de forma estável e permanente, para a prática do crime de tráfico ilícito de drogas, tendo sido apresentado à Justiça elementos que indicam pelo menos mais uma remessa de entorpecente para Espanha”.

Bela Megale – O Globo

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

Polícia Civil realiza operação na Grande Natal, prende suspeitos de tráfico interestadual de drogas e apreende tabletes de cocaína pura avaliados em R$ 400 mil

Policiais civis da Divisão Especializada em Investigação e Combate ao Crime Organizado (DEICOR), em conjunto com policiais civis da Delegacia de Polícia de Roubos e Furtos de Veículos (DPRFV/DEPATRI) de Pernambuco realizaram, na manhã desta terça-feira (02), uma operação com objetivo de combater o tráfico interestadual de drogas. A ação aconteceu no bairro da Redinha Nova, em Extremoz.

As diligências foram iniciadas após as investigações apontarem o endereço em que estariam os suspeitos. Chegando ao local, foram presos em flagrante quatro suspeitos: Djalma Francisco Fernandes, conhecido como “Coroa”, 59 anos, Laércio Ferreira da Costa, conhecido como “Neguinho”, 48 anos, Rafael de Jesus Batista, conhecido como “Gordo”, 25 anos e Mayara Vasti Costa, 26 anos. Eles são apontados como integrantes de uma facção criminosa do Estado de São Paulo.

Durante a ação, foram apreendidos dez tabletes de cocaína pura, avaliados em R$400.000,00. Djalma Francisco e Laércio Ferreira já haviam sido autuados por roubo a banco, violação a caixa eletrônico em São Paulo e tráfico de drogas. Eles foram encaminhados ao sistema prisional, onde ficarão à disposição da Justiça.

A Polícia Civil solicita que a população continue enviando informações, de forma anônima, por meio do Disque Denúncia 181 ou dos números da DEICOR: (84) 3232-2862 e (84) 98135-6796 (WhatsApp).

Fonte: Secretaria de Comunicação Social da Polícia Civil/RN – SECOMS

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

PF investiga suspeita de tráfico internacional de drogas em aviões da FAB

Foto: Guarda Civil de Sevilla

A Polícia Federal deflagrou, na manhã desta terça-feira (2), a operação Quinta Coluna, para investigar uma associação criminosa que usou aeronaves da Força Aérea Brasileira (FAB) para traficar drogas para a Espanha. As investigações também apuram um esquema de lavagem de dinheiro.

Ao todo, estão sendo cumpridos 15 mandados de busca e apreensão e dois mandados que restringem a comunicação dos investigados. Os alvos também foram impedidos de deixar o Distrito Federal, por determinação judicial.

Até a publicação desta reportagem, a PF não havia divulgado a identidade dos envolvidos.

Durante a operação, os agentes apreenderam drogas na casa de um dos suspeitos. O G1 tenta confirmar o endereço onde o entorpecente foi encontrado e se houve prisões em flagrante.

A Justiça Federal de Brasília ainda determinou o sequestro de imóveis e de veículos dos suspeitos de integrar o esquema criminoso. Militares da FAB também participam do cumprimento das medidas. A reportagem tenta contato com a corporação.

Investigação

Segundo a PF, as investigações demonstram que, além do sargento brasileiro Manoel Silva Rodrigues, flagrado com 37 kg de cocaína em um avião da comitiva presidencial (relembre abaixo), em junho de 2019, na Espanha, outros suspeitos se associaram ao militar, “de forma estável e permanente, para a prática do crime de tráfico ilícito de drogas”.

À época, Jair Bolsonaro (sem partido), não estava na aeronave. A TV Globo apurou que o avião onde estava o militar, que atua como comissário de bordo em voos da FAB, costuma fazer a rota presidencial antes do avião do presidente em viagens longas, e, por isso, fica à disposição do Executivo para quando ele pousar no destino.

O G1 tenta contato com a defesa de Manoel Silva Rodrigues, detido na Espanha, para saber se ele é alvo da operação nesta terça-feira. O militar cumpre pena no país europeu e, em setembro do ano passado, a Justiça espanhola negou o pedido de transferência do sargento para o Brasil.

Em relação à lavagem de dinheiro, as investigações apontam “diversas estratégias do grupo criminoso” para ocultar os bens obtidos por meio do tráfico de drogas, “especialmente a aquisição de veículos e imóveis com pagamentos de altos valores em espécie”, disse a PF.

As penas previstas para os crimes de associação para o tráfico de drogas e lavagem de dinheiro vão de 3 a 10 anos de prisão.

Droga apreendida

Em junho de 2019, o sargento da Aeronáutica brasileira foi detido no aeroporto de Sevilha por transportar 37 kg de cocaína na bagagem de mão. A droga estava em pacotes de um pouco mais de 1kg. O entorpecente foi detectado por agentes espanhóis.

No ano passado, o militar fez um acordo com a promotoria espanhola e cumpre pena de seis anos e um dia de prisão. O tempo de pena é menor do que o da condenação anterior, de oito anos. Rodrigues também foi condenado a pagar uma multa de 2 milhões de euros.

G1

 

Opinião dos leitores

  1. Falaram que tinha plantação de maconha nas universidades e o gado acreditou. Acharam farinha no avião do presidente mas… nas universidades não acharam nada. Aliás, acharam a vacina do Covid, mesmo o Bozo fazendo de tudo pra esconder.

  2. Nossas forças armadas são caras e praticamente inúteis. São responsáveis pelas fronteiras; é mais fácil entrar e sair do Brasil do que da Rocinha no Rio. Responsáveis pelos explosivos, e mais fácil um bandido com dinamite que um de nós com um chiclete. Responsáveis pelo armamento; preciso falar? São atribuições constitucionais da referida instituição.

    1. Dinheiro jogado no lixo, se desse devia privatizar. Ia ser mais barato e mais eficaz. So nao dava pra privatizar a guarda da fronteira, mas o resto…..

  3. Lembro sim, inicialmente, para o seu conhecimento, a família do PRESIDENTE, não estava nem próximo do avião. O meliante que conduzia a droga foi capturado e está preso na Espanha, não tendo havido nenhuma condescendência com o seu ato. Agora vamos lá, quantas vezes foram pegas cargas desse tipo nos governos do PT? Muito foi praticado do nosso dinheiro para a conta de ditadores estrangeiros, principalmente da África; nossas fronteiras virou uma babel com a Bolívia, Venezuela, Cuba, grandes produtores e entrepostos do tráfico internacional. Vcs são seletivos e burros, agora não tem boquinha como antes, vai procurar sol no teu chiqueiro fedorento mala.

    1. Chola não Minion, fica tite não. Laranja, chocolate e leite condensado aliviam a sua ansiedade. Taokey!?

    2. Esse tem ciúmes da mulher de Lula, se pudesse, estaria no lugar DELA.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *