Cartunista e escritor Ziraldo é submetido a cateterismo na Alemanha

ABr26082013_DSC5219O cartunista e escritor Ziraldo, 81 anos, foi submetido hoje (11) a um cateterismo em Frankfurt, na Alemanha, onde participava de uma das mais importantes feiras do livro do mundo. Ziraldo está internado desde ontem (10), quando passou mal e teve que ser hospitalizado.

Segundo Breno Lerner, representante da Editora Melhoramentos, que publica parte da obra de Ziraldo, o criador de personagens como O Menino Maluquinho passa bem e a previsão é que ele seja liberado amanhã (12). Ainda de acordo com Lerner, que está em Frankfurt e visitou o cartunista após o procedimento cirúrgico, foram colocados dois stents em Ziraldo.

Os stents são pequenos tubos feitos de malha de metal, instalados em artérias comprometidas de forma a mantê-las abertas, garantindo o livre fluxo de sangue. O procedimento cirúrgico, segundo Lerner, durou cerca de dez minutos. Ao receber a visita de seu editor, Ziraldo fez brincadeiras sobre a qualidade da comida do hospital. A mulher e uma das filhas do cartunista mineiro estão ao seu lado.

Ziraldo passou mal logo após chegar à Feira de Frankfurt, onde participaria de uma palestra ao lado do cartunista Mauricio de Sousa, criador da Turma da Mônica. O debate foi cancelado e Ziraldo recebeu os primeiros socorros no próprio posto médico da feira, sendo levado em seguida para o hospital.

A feira literária começou terça-feira (8), segue até domingo (13) e contou com a participação do vice-presidente da República, Michel Temer, e da ministra da Cultura, Marta Suplicy, na cerimônia de abertura, quando foi inaugurado o Pavilhão Brasileiro, um espaço de 2,5 mil metros quadrados.

Uma delegação de cerca de 70 autores convidados pelo governo brasileiro representa o país no evento, que é realizado anualmente e, este ano, homenageia o Brasil. Segundo o Ministério da Cultura (MinC), o país pretende aproveitar a oportunidade para apresentar e reafirmar o brasileiro como um povo que devora as influências externas para recriá-las. A expectativa dos organizadores do evento, segundo o MinC, é que mais de 300 mil pessoas e 10 mil jornalistas visitem a feira.

Agência Brasil

Jornalista vai ter que "inventar" dor no peito essa semana pra conseguir cateterismo pela Amil

Por essa ninguém esperava, nem mesmo Hollywood. Um jornalista vai ter que acompanhar a sugestão de uma atendente da Amil e inventar uma dor no peito na próxima quinta-feira (24) para poder conseguir a autorização para realizar um cateterismo pela operadora de plano de saúde.

O blog teve a informação através do próprio jornalista, que relatou o fato ocorrido e, pelo visto, vai ter que fazer um curso intensivo de teatro daqui pra depois de amanhã para não ser vítima de uma total irresponsabilidade contra as pessoas que pagam, em tese, para ter um atendimento privado de qualidade. Absurdo dos absurdos.

Confira a carta

“Prezado Bruno,

Relato em seu blog o tratamento que recebemos dos planos de saúde quando mais precisamos. Sexta-feira tive um problema cardíaco, pressão alta, diabetes alterada e fortes dores no peito. Fiz vários exames e os médicos por precaução recomendaram que eu passasse a noite na UTI. Quando cheguei na UTI, o médico de plantão preocupado com meu estado de saúde achou por bem eu fazer um cateterismo, entrei em contato com meu cardiologista, que é meu primo, que também foi da mesma opinião.

Marquei o cateterismo para próxima quinta-feira, dia 24 de maio, para minha surpresa quando fui autorizar o procedimento médico, o plano de saúde Amil exigiu que eu fizesse um exame de esteira, tentei explicar que por recomendações médicas não posso fazer esforço, já que tive uma crise de angina e o exame de cateterismo é justamente para verificar a situação das minhas coronárias.

O plano de saúde Amil então pediu que eu fizesse um ecocardiograma, era tudo que eu queria, concordo com o plano de saúde, quero fazer um eco! Mas meu cardiologista, minha endocrinologista não querem o ecocardiograma, querem o cateterismo, que segundo eles é o exame ideal para um diagnóstico preciso.

Então pedi para falar com o médico da perícia do plano de saúde, para explicar meu problema, mas a perícia médica da Amil analisa apenas o relatório feito pela equipe de atendimento. Não tem contato com o paciente. Mais um argumento frustrado.

Dessa forma tenho que esperar cinco dias úteis para saber se o procedimento vai ser autorizado, vou ter que combinar com as placas de gorduras que os médicos desconfiam que tenho nas minhas artérias pra que elas esperem.

Foi quando o atendente da Amil me deu uma solução mágica. Que na quinta-feira pela manhã eu me dirigisse ao hospital que quero fazer o precedimento, simule uma dor no peito, uma dor grande e que imediatamente meu procedimento vai ser feito. Pode isso????

Para fazer um exame sério na data combinada com meus médicos vou ter que primeiro simular uma dor cardíaca que provavelmente não vou ter, ou quero não ter, para poder assim ser atendido. O que preciso é apenas de um procedimento, não de um teatro, ou para ser mais preciso de uma palhaçada.

Se o médico passou o exame é porque tenho histórico familiar de infarto cedo, sou diabetes e tenho pressão alta. O atendimento da Amil é uma calamidade. E eu? Quinta-feira pela manhã vou ter uma dor no peito!!!

Gustavo Negreiros

Jornalista e vítima da Amil”.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. […] O plano de saúde Amil se pronunciou hoje sobre o caso do jornalista relatado ontem no post “Jornalista vai ter que ‘inventar’ dor no peito essa semana pra conseguir cateterismo“. […]

  2. Daniel Maia disse:

    Infelizmente parece ser mais um caso em que, ou o cliente do plano se submete a condições ridículas para ter um atendimento pelo qual PAGA, ou então vai ter que acionar o judiciário para obter o que é seu por direito. Infelizmente ainda existem muitas empresas e empresários sem-vergonha neste país. Não são todos, mas são muitos que se acham no direito de receber o dinheiro pelo serviço, mas na hora de prestá-lo, não querem fazê-lo.

  3. Bebel Urbano disse:

    Quando eu tinha 8 anos e estudava na Escola Doméstica, esqueci de fazer um trabalho de português, que seria cobrado na segunda aula (após o intervalo). Como não queria leva uma bronca da professor, nem uma anotação na agenda, disse à minha mãe, assim que ela foi me deixar, que fosse me buscar às 9h, pq eu iria ter dor de cabeça. E às 8h45 eu estava na sala da coordenadora, dizendo que eu estava com a bendita dor de cabeça para que ela ligasse para minha mãe. Minha mãe me buscou, mas levei uma bronca gigante, acompanhada de algumas palmadas e a promessa de que nunca mais me buscaria na escola fora do horário (promessa essa que foi cumprida até eu terminar o pré). Por que eu estou contando tudo isso?? Simplesmente pelo fato de achar que inventar doenças previamente é coisa de criança, pra fugir das obrigações. Mas pelo que eu estou vendo, é como criança que a gente tem que agir pra ser atendido pelos planos de saúde de hoje em dia. Bom, se serve de alento, pelo menos assim, fingindo a dor (ou com dor de verdade) eles ainda atendem. Ruim vai ser quando chegar o dia que a gente vai ter que provar por A+B que realmente está doendo!

Desembargador Osvaldo Cruz tem princípio de infarto

O desembargador Osvaldo Cruz que se preparava para prestar depoimento no Superior Tribunal de Justiça (STJ)  sobre o seu suposto envolvimento no escândalo dos precatórios passou mal hoje de manhã. Tudo indica que foi um princípio de infarto.

Ele está internado no hospital da Unimed por causa do problema. Osvaldo Cruz fará um cateterismo e, por isso, o depoimento que ocorreria amanhã ao Superior Tribunal de Justiça  (STJ) não vai ocorrer.

Antes de ser afastado do TJ/RN, o desembargador já se encontrava em licença médica.

 

Sarney passa bem após cateterismo, diz assessor

O presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), passa bem após umprocedimento de cateterismo, seguido por angioplastia com a colocação de “stent”, realizado na madrugada deste domingo (15), segundo informou seu assessor Fernando Mesquita. Ele segue internado na UTI do Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo.

A previsão é que um boletim médico seja divulgado por volta das 12h deste domingo.

De acordo com Mesquita, Sarney está com sua esposa, Marly Sarney, e está sob observação médica, podendo sair da UTI aproximadamente 24 horas após a realização do procedimento. O assessor diz que o tempo do presidente na UTI “é padrão” para casos como este.

Sarney chegou ao hospital no final da tarde de sábado (14) para se submeter a exames. Ele foi recebido pelo cardiologista Roberto Kalil Filho, médico pessoal e responsável pelo tratamento contra o câncer pelos quais passaram a presidente Dilma Rousseff e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Kalil coordena a equipe que cuida do senador.

Segundo informou a assessoria de Sarney, ele se sentiu mal na noite desta sexta (13) na residência oficial, em Brasília. No sábado, o presidente do Senado, que está com 81 anos, viajou da capital federal para São Paulo e adiantou um “check-up” que já estava previsto.

Logo após ser internado, os médicos detectaram um quadro de insuficiência coronária, que pode ter sido causado pelo entupimento de uma artéria. De acordo com boletim divulgado à 1h55 deste domingo, a equipe médica optou pela realização do cateterismo após Sarney sentir dor no peito. O boletim ainda informou que o quadro do senador é estável. Ainda não há previsão de alta.

O cateterismo é um exame feito por meio da introdução de um cateter em um vaso sanguíneo para chegar ao coração. Já a angioplastia é o desentupimento do vaso sanguíneo com o implante do “stent”, uma espécie de “molinha” colocada dentro do vaso.

Fonte: G1