FOTO E VÍDEO: Jovem potiguar joia do Globo FC vira artilheiro da Série C e chama atenção de gigantes do futebol brasileiro

Foto: Aldo Carneiro / Pernambuco Press

O Globo Esporte destaca  o potiguar Negueba, de 19 anos, especialista em cobranças de falta e, no momento, um dos artilheiros da Série C. Além de Edson Cariús (Ferroviário), um dos principais goleadores do Brasil no ano, e Pipico (Santa Cruz), jogador mais rodado, com passagem por Vasco, Guarani e Macaé, há um nome menos conhecido que tem chamado bastante atenção. Trata-se do jovem atacante do Globo FC, que hoje é monitorado por clubes da Série A, como Palmeiras, Flamengo e Corinthians.

Dos sete gols marcados por Negueba, três deles comprovam uma de suas especialidades: a cobrança de falta. As vítimas foram Ferroviário, no último domingo, Confiança e Treze. Quando tem uma cobrança de falta próxima à área, a torcida do Globo já “prevê” o gol, como aconteceu no último sábado.

 

Ver essa foto no Instagram

 

Detalhe da torcida no segundo gol! Negueba neles!!!! @oficialglobofc @fnfoficial @globoesportern

Uma publicação compartilhada por Globo FC Chopp (@globochopp) em

Na Série C, também marcou na derrota para o Botafogo-PB (de bicicleta) e nos empates com o Santa Cruz e com o Náutico – contra o Timbu, fez os dois gols da Águia de Ceará-Mirim nos Aflitos. Franzino e “baixinho” – tem 1,71m de altura -, Negueba se destaca por ser rápido e habilidoso no um contra um, além de gostar de servir os companheiros de ataque – na vitória sobre o Ferroviário, foi dele o passe para Bambam abrir o placar, no sábado.

O bom desempenho em campo despertou o interesse de clubes da Série A e do exterior. Segundo o GloboEsporte.com apurou, Palmeiras, Corinthians e Flamengo estão entre os que sondaram a diretoria do Globo FC e os empresários do atleta sobre as condições para uma possível transferência.

O Globo diz que só libera o jogador após o término da participação da equipe na Série C, na qual luta contra o rebaixamento. Hoje, é o primeiro time fora do Z-2, com 10 pontos, três a mais que o ABC, nono colocado.

Joia de Ceará-Mirim

Luiz Henrique Soares Firmino, mais conhecido como Negueba, sempre foi visto como uma joia no Globo FC. Nascido e criado em Ceará-Mirim, chegou ao clube exatamente no ano de fundação, em 2013. Passou por todas as categorias de base antes de chegar ao profissional, em 2017. No fim de 2018, foi emprestado ao Fortaleza, pelo qual disputou a Copa São Paulo de Futebol Júnior de 2019, e acabou retornando ao Globo para jogar o Campeonato Potiguar.

Negueba, que faz 20 anos no dia 3 de dezembro, tem contrato com o Globo até 2021 e a multa rescisória seria superior a R$ 1 milhão.

Com informações do Globo Esporte

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Cidadão Realista disse:

    Atualmente, o melhor clube do RN, parabéns ao Globo. Único clube do estado na série C 2020.

Acusação no São Paulo gera pedido a Moro por força-tarefa para investigar corrupção e lavagem de dinheiro no futebol brasileiro

Requerimento é baseado em investigação contra Carlos Miguel Aidar, ex-presidente do São Paulo — Foto: CARLA CARNIEL – Agência Estado

O conselheiro do São Paulo Newton Ferreira protocolou requerimento no Ministério da Justiça e Segurança Pública para que seja criada uma força-tarefa para investigar corrupção e lavagem de dinheiro no futebol brasileiro.

Segundo o jornal Folha de S.Paulo, o pedido, feito na última quarta-feira, é baseado numa investigação do Ministério Público de São Paulo sobre supostas irregularidades referentes à administração de Carlos Miguel Aidar, que renunciou à presidência do São Paulo em 2015.

Ao jornal, a assessoria de imprensa do Ministério confirmou o protocolo e informou que o requerimento já foi enviado ao gabinete do ministro Sérgio Moro.

O caso que serve como base para o requerimento é o da contratação do zagueiro Iago Maidana. O jogador, então no Criciúma, foi comprado por uma empresa chamada Itaquerão Soccer por R$ 800 mil, depois registrado no Monte Cristo, clube que estava na terceira divisão de Goiás, e em seguida negociado ao São Paulo, que ficou com 60% dos direitos por R$ 2 milhões.

No pedido, Newton Ferreira, opositor do atual presidente do São Paulo, Carlos Augusto de Barros e Silva, afirma que a investigação do Ministério Público não gerou resultados e que “episódios como os aqui mencionados continuam a suceder” no futebol brasileiro.

À Folha, o advogado José Luis Oliveira Lima, defensor de Aidar, afirmou que não teve acesso ao requerimento e que na investigação liderada pelo Ministério Público “não há absolutamente nada que desabone a atuação de Carlos Miguel Aidar à frente da presidência” do São Paulo.

Globo Esporte

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Cigano Lulu disse:

    Futebol, clero e política: pense num tripé harmonioso.

Estrangeiros elegem os escudos mais bonitos do futebol brasileiro; veja ranking com potiguares

Você consegue admirar a beleza do escudo de um clube rival ao seu? Tarefa árdua, não? Por isso, o blog Pombo sem asa, na missão de escolher o emblema mais bonito do futebol brasileiro, saiu a campo para pegar a opinião de gente imparcial. Fomos atrás de 100 estrangeiros, a grande maioria sem qualquer ligação com nosso esporte, para ter um olhar diferente e que nos permitisse formar um ranking.

As feras Roberto Maleson, Renata Stuckert Vasconcellos, Cassius Leitão e Guilherme Marçal me ajudaram nessa. Fomos pegando opinião de estrangeiros – amigos de amigos, conhecidos de conhecidos, gente de todas as idades, profissões e nacionalidades – para formar um colégio eleitoral que nos alimentasse de dados para criar uma lista de preferências por beleza dos escudos.

A inspiração veio de material parecido que publicamos em 2015, quando o Cruzeiro ganhou como a camisa mais bonita do Brasil na opinião dos estrangeiros (relembre aqui). No ano passado, com ajuda de um mesmo número de jornalistas de todo os estados do Brasil, listamos os 30 maiores clássicos do país (relembre aqui).

Cada estrangeiro votou nos três escudos mais bonitos na opinião deles, e levamos em conta as seguintes pontuações: 1º lugar – 3 pontos; 2º – 2 pontos; 3º – 1 ponto. Eles receberam – através de Facebook, Twitter, Whatsapp ou e-mail – uma imagem com os 64 escudos das Séries A, B, C e dos quatro clubes que subiram da D para C, com numeração de 1 a 64, sem o nome das equipes, para não influenciar qualquer escolha. A ideia foi ter a visão mais imparcial possível.

Com a soma da pontuação, deu Corinthians. O escudo do Timão foi o preferido entre os estrangeiros, superando o do Sport, Flamengo, Botafogo, Chapecoense e Vasco. Interessante notar que o escudo da Chape foi muito bem votado, e a apuração para este post foi feita antes da tragédia da Colômbia. Ou seja, não houve qualquer tipo de influência na imensa divulgação do escudo do clube catarinense para que ficasse bem posicionado.

Gostou do ranking? Seu time ficou bem colocado? Deixe seu comentário. Só não vale xingar porque é feio.

As artes do post são dos craques Maurício Henriques e Pedro Saddy.

A lista dos 100 votantes:

(mais…)

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Lopes disse:

    Como e q o oeste igual ao do flamengo ficou bem atrás

  2. osvaldo disse:

    Menção mecao mecao mecao mecao.

  3. Augusto Ribeiro disse:

    Está furada essa pesquisa. No enunciado diz que participaram os escudos das equipes das séries A, B e C, como o do América está listado?

  4. @brasil disse:

    Se o do mequinha fosse bonito o do RJ estaria encangado junto com o do Alecrim, pq é tudo igual. Aliás o mais bonito do RN é o do Globo depois do Mais querido da Frasqueira.

    • shatonson disse:

      futebol brasileiro so tem de bonito os escudos mesmo, infelizmente

Vasco estuda cota de ingressos gratuitos para torcedores de baixa renda, iniciativa inédita no futebol brasileiro

20160222-0409-1-_miniCom a justificativa de evitar uma exclusão dos torcedores de renda mais baixa dos jogos do clube – seja pela incapacidade de arcar com os preços ou de aderir ao sócio-torcedor, geralmente com mensalidades cobradas via cartão de crédito -, o presidente do Vasco, Eurico Miranda, anuncia uma tentativa de compensação inédita no futebol brasileiro, e que deve ampliar o debate sobre ingressos. O clube prepara a implantação de uma cota de bilhetes a cada jogo em São Januário para ser dados a torcedores que comprovarem ter baixa renda, nos moldes do programa Bolsa Família do governo federal.

– Estou pensando numa fórmula… Tipo o Bolsa Família, do torcedor se cadastrar e ter direito ao ingresso. Claro, com um limite, separando uma quantidade para isso. O torcedor comprovaria sua renda no cadastro e nós dariamos o ingresso – contou Eurico durante entrevista ao GLOBO na semana passada. Tenho que arrumar uma maneira de não marginalizar a camada popular, o Vasco é um clube popular. O preço teve de ir mais lá em cima este ano. De certa forma, vou penalizar a classe privilegiada. Se não aderir ao sócio-torcedor, vai pagar um preço alto.

Uma das polêmicas que precederam o Campeonato Carioca de 2015, o debate sobre ingressos opôs Flamengo e Fluminense, que desejavam liberdade para definir seus preços, a Vasco e a Federação (Ferj), que defendiam um tabelamento que impusesse bilhetes mais baratos. Um dos argumentos da dupla Fla-Flu era que seus programas de sócio-torcedor impeliam um valor mais elevado às entradas, para manter atraente o plano de associação, cujo principal benefício é o desconto e compra antecipada dos bilhetes.

Um ano se passou e o clube cruzmaltino se dobrou a esta lógica, ainda que haja vozes que a questionem no debate sobre o preço dos ingressos no futebol brasileiro. Se as entradas dos jogos do Vasco em 2015 custavam R$ 15 contra pequenos, para esta temporada o preço mais que triplicou, ficando a R$ 50 – contra o Flamengo custou R$ 80 a entrada inteira de arquibancada. O presidente Eurico Miranda admite que o iminente lançamento do sócio-torcedor vascaíno (previsto para 28 de março e que já tem 20 mil pré-cadastrados) motivou a superinflação em São Januário, mas se diz insatisfeito com o aumento que impôs aos torcedores.

O dirigente dá de ombros a questionamentos sobre um possível caráter paternalista do programa, usando ativos do clube. Nos anos 1990, no esteio de uma década vitoriosa do Vasco nos gramados, Eurico foi duas vezes eleito deputado federal, com o discurso de defender o clube no Congresso Nacional. Agora, sua preocupação é apenas viabilizar legalmente a medida. Ele diz que ainda não definiu a quantidade de ingressos a ser separada para esta cota e nem de quanto será o teto de rendimento de um vascaíno para que tenha direito ao benefício.

– Estou avaliando ainda, tem que adequar às legislações de consumidor, do esporte, mas não creio que haverá problema.

O Globo

Ex-presidente Collor integra CPI que investigará futebol brasileiro

collorO time da CPI do futebol ganhou mais um membro. Segundo informações da Folha de S.Paulo, o senador Fernando Collor (PTB) será o representante do bloco parlamentar formado pelo PTB, PR, PSC e PRB na comissão que vai investigar as contas da Confederação Brasileira de Futebol (CBF).

Até o momento, os senadores Romário (PSB-RJ), Humberto Costa (PT-PE), Zezé Perrela (PDT-MG) e Álvaro Dias (PSDB-PR) já foram indicados por seus blocos. Já os representantes do bloco da maioria (PSDB e DEM) ainda não foram enviados. De acordo com a publicação, a CPI deve ser instalada na próxima semana.

O ex-presidente Collor já foi mandatário do CSA, de Alagoas, e também contou com Zico como secretário de esporte em um curto período de tempo.

De acordo com a Folha, Romário falou que a CPI também pretende investigar as federações estaduais, colégio eleitoral da CPF e que recebe dinheiro da entidade. O senador, autor da comissão que investigará o futebol no país, irá convocar para depor Marco Polo del Nero, presidentes das federações e alguns diretores da CBF.

Terra, com Lancenet

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. charles disse:

    Kkkkkkkkkkk. A piada do dia. Isso pode Arnaldo? Esse país é uma piada pronta.

  2. Mila disse:

    Qdo se tem Collor integrando uma CPI é que a gente percebe que esse país está pior do que a gente imaginava.

  3. Mousinho disse:

    Fala sério ?!?!?!?!?!?!?!

    ah Brasil sem " cabresto " !!!

  4. Joaquim disse:

    Esse tem moral e integridade para quê?
    É uma piada de muito mal gosto, irresponsabilidade.
    Esse país não tem vergonha na cara, esses senhores estão aí porquê votam neles.

  5. Sérgio Dias disse:

    KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

Futebol brasileiro tenta se reerguer um mês após a Copa

Um mês depois do fim da Copa do Mundo, o futebol brasileiro ainda tenta reencontrar o caminho – ou encontrar um novo. A seleção, responsável pelo fracasso que trouxe à tona a necessidade de mudança, aposta na volta ao passado no trabalho de reformulação. A direção da CBF optou por resgatar Dunga, demitido após a queda no Mundial de 2010. E trouxe campeões do passado, mais precisamente de 1994, para auxiliá-lo. Gilmar Rinaldi, coordenador de seleções, Taffarel e Mauro Silva, que será auxiliar temporário.

O passado vencedor em campo não evita que a nova comissão seja vista com desconfiança. Até por algumas ideias que parecem ultrapassadas. E ainda não está claro como será o processo de renovação. Sabe-se que haverá olhar mais atento aos jovens e “comprometimento e foco” voltam a ser qualidade essencial para se estar na seleção.

O futebol interno amarga jogos ruins, truncados e com muitos erros. Um legado da Copa, porém, está sendo aproveitado de maneira positiva: os estádios. A maioria tem registrado bom público. Ainda assim, seus administradores se viram para criar opções para torná-los rentáveis. Mesmo porque têm de pagar a conta de construção ou reformas. E elas são salgadas.

O Maracanã, por exemplo, recebeu até agora cinco partidas depois da Copa e tem média de 30.146 torcedores por partida, pouco mais de 39% de sua capacidade total, que é de 78.448, considerando-se o Mundial. A dupla Flamengo e Fluminense sempre levou mais de 20 mil pagantes e apenas o Botafogo, em má fase, destoa (11.975 no jogo contra o Cruzeiro).

O Corinthians também tem conseguido boa média com a sua nova arena: 29.390 em três jogos no Itaquerão, praticamente 69% da carga máxima de ingressos pós-Copa, que está sendo de 43 mil bilhetes. Isso apesar de a torcida protestar constantemente contra os preços, considerados altos – o mais barato custa R$ 50.

A relação dos cartolas com os jogadores continua tensa. O calendário de 2015, elaborado pela CBF, está sendo torpedeado pelo Bom Senso FC. O movimento também faz várias ressalvas ao projeto de Lei de Responsabilidade Fiscal do Esporte, cuja aprovação é vista pelos clubes como saída para salvá-los da crise financeira que se meteram.

De novo o ceticismo é grande. Ceticismo, aliás, parece dá o tom ao futebol brasileiro, passado um mês do fim da Copa do Mundo, que teve a vitória da Alemanha sobre a Argentina.

fonte: Estadão Conteúdo

Governo pede mudanças no futebol brasileiro

Dois dias depois da humilhação do Brasil na semifinal Copa do Mundo, o governo pediu uma mudança no futebol brasileiro e que a goleada da Alemanha sirva como “lição”. “O futebol brasileiro precisa de fato de mudanças”, disse Aldo Rebelo, ministro dos Esportes em uma coletiva de imprensa no Maracanã nesta quinta-feira. “A derrota para a Alemanha evidencia mais essa necessidade.”

Para ele, mesmo que a humilhação não tivesse ocorrido, a mudança era necessária. Mas o resultado tornou essa transformação mais urgente. “Foi um acidente o que ocorreu. Mas precisamos examinar o motivo e a causa do acidente. É uma marca profunda. A melhor reação é ver as causas mais duradouras daquele desastre. Precisamos extrair lições para que o Brasil reponha a seleção no status que ela deve ter. As mudanças são necessárias”, disse.

Aldo classificou os 7 x 1 como “uma marca muito terrível para o futebol brasileiro”. O ministro pede melhoria na qualidade da gestão dos clubes, novas leis e até o impedimento da exportação de jovens craques. Ele também quer maior organização no calendário e na estrutura financeira dos times.

Agência Estado

Pelo Calendário: Principais jogadores do Brasil emitem nota e exigem reunião com a CBF

AlexJuninhoRogerio-CeniPaulo-Baier-Fotos-LANCEPress_LANIMA20130924_0010_5Devido a preocupação com o calendário de jogos divulgado na última sexta-feira (20) pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF), para o ano de 2014, jogadores brasileiros das Séries A e B, divulgaram nesta terça-feira uma nota oficial reivindicando uma reunião com dirigentes da entidade para discutirem o assunto coletivamente. Diversos jogadores assinam o documento, entres eles Rogério Ceni(São Paulo), Juninho Pernambucano(Vasco), Alex do Coritiba, Paulo Bayer(Atlético-PR), Zé Roberto(Grêmio), entre outros.

CONFIRA ABAIXO A NOTA OFICIAL NA INTEGRA:

Nós, atletas profissionais de futebol, com representantes em clubes das séries A e B do Campeonato Brasileiro, vimos, de forma oficial, demonstrar nossa preocupação com relação ao calendário de jogos divulgado na última sexta-feira (20/09) pela Confederação Brasileira de Futebol para o ano de 2014.

Devido ao curto período de preparação proposto e ao elevado número de jogos em sequência, decidimos nos reunir, de forma inédita e independente, para discutir melhorias em prol do futebol e da qualidade do espetáculo apresentado por nós a milhões de torcedores.

Queremos ser uma parte mais efetiva deste movimento que se faz extremamente necessário e, para tanto, solicitamos uma reunião com a entidade que administra o futebol brasileiro (CBF) para tratar de questões propositivas e de comum interesse.

Estamos convictos de que dar esse primeiro passo significa caminhar na direção do profissionalismo, da transparência e da busca pela excelência no futebol de alto rendimento praticado no Brasil.

Contamos com o apoio de outros atletas e convidamos todos os profissionais do futebol e apaixonados pelo esporte a se unirem a nós nesta iniciativa em benefício do futebol brasileiro.

Informaremos ao público o andamento e os resultados desta nova discussão assim que possível

Sem mais para o momento.

Lance

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Renato disse:

    Pelo que eu estou vendo só quem assinou foram os jurássicos, que não aguentam uma carreira atrás da bola.

    • Breno disse:

      Acho que vc deve jogar peteca ou brincar de barbie. Já viu o quanto Alex. Zé Roberto e Paulo Bayer tem jogado?

Com Estaduais reduzidos e pausa da Copa, CBF divulga calendário de 2014

 

ÍndiceA Confederação Brasileira de Futebol divulgou nesta sexta-feira o calendário de 2014 do futebol nacional. As competições que abrirão o ano serão novamente os Campeonatos Estaduais, em 12 de janeiro, que ocuparão 21 datas do cronograma – duas a menos que no ano passado – e também a Copa do Nordeste, que começa no mesmo dia e terá 12 datas.

Já o Campeonato Brasileiro das Séries A, B e C começam no final de abril, e terão uma pausa de um mês para a disputa da Copa do Mundo, entre 12 de junho e 13 de julho. A bola volta a rolar para essas competições em 15 de julho, com o reinício da Série B. A Série D, por sua vez, começa a ser disputada em 27 de julho.

Outros torneios especificados no calendário são a Copa Libertadores, que será disputada entre 29 de janeiro e 13 de agosto, e a Copa do Brasil, entre 12 de março e 26 de novembro. As duas competições também serão paralisadas por um mês durante a Copa do Mundo de 2014.

Já os campeonatos que fecham o ano são a Copa Sul-Americana, que será disputada entre 27 de agosto e 10 de dezembro, e o Mundial de Clubes – que pode ou não ter uma equipe brasileira – entre 10 e 20 de dezembro.

A Seleção Brasileira fará amistosos nos dias 5 de março, 13 e 27 de agosto, 10 de setembro, 8 e 12 de outubro, e 19 de novembro. Já o Superclássico das Américas, disputado em jogos de ida e volta contra a Argentina, acontece nos dias 20 de agosto e 17 de setembro.

Confira o calendário do futebol brasileiro em 2014

Campeonatos Estaduais: 12/01 a 13/04 (21 datas)
Copa do Nordeste: 12/01 a 23/02 (12 datas)
Copa Libertadores: 29/01 a 14/05 (13 datas) – pausa – 23/07 a 13/08 (4 datas)
Copa do Brasil: 12/03 a 14/05 (8 datas) – pausa – 23/07 a 26/11 (12 datas)
Copa do Mundo: 12/06 a 13/07 (32 dias)
Campeonato Brasileiro – Série A: 20/04 a 01/06 (9 datas) – pausa – 16/07 a 07/12 (29 datas)
Campeonato Brasileiro – Série B: 19/04 a 04/06 (10 datas) – pausa – 15/07 a 29/11 (28 datas)
Campeonato Brasileiro – Série C: 27/04 a 01/06 (6 datas) – pausa – 20/07 a 16/11 (18 datas)
Campeonato Brasileiro – Série D: 27/07 a 16/11 (18 datas)
Copa Sul-Americana: 27/08 a 10/12 (10 datas)
Mundial de Clubes: 10/12 a 20/12 (4 datas)

Terra