Especialista dá dicas para evitar “gafes” com o parceiro na “hora H”

Foto: shutterstock

As regras de etiqueta são algumas normas que ajudam a evitar gafes, principalmente pensando em “boas maneiras” para agir em público. Porém, fique sabendo que dá para adaptar o conceito para descobrir o que os homens não gostam na cama e dar mais prazer entre quatro paredes. Quem explica é a coach de relacionamentos norte-americana Jennifer Lobo.

Ao Delas , Jennifer afirma que existe, sim, uma certa etiqueta que pode ser aplicada na cama para evitar fazer o que os homens não gostam na cama , dando mais prazer ao parceiro. “Tudo exige bom senso e depende da intimidade do casal, do nível de envolvimento.”

“Partindo do princípio de que o casal está se conhecendo, é melhor ir com cuidado, avançando aos poucos. Atitudes muito audaciosas podem assustar em um primeiro momento”, diz.

Segundo ela, que também é autora do livro “Como Con$eguir um Homem Rico” e idealizadora da “Escola da Elite”, cada casal tem um tempo para descobrir o que gosta e, na maior parte das vezes, vale mais a pena investir em criar essa aproximação do que já revelar as suas fantasias sexuais ou experimentar posições do Kama Sutra logo de cara.

Mas, afinal, o que os homens não gostam na cama? A especialista lista abaixo as questões que podem afetar o prazer deles na cama:

Fazer comparações com o ex;

Fingir orgasmo ;

Não levar camisinha na bolsa;

Exagerar nos momentos de prazer com gritos e palavrões;

Não estar com a higiene “em dia”;

Levantar correndo da cama após o término da relação para ir tomar banho;

Depreciar o parceiro;

Não caprichar na lingerie ou usar enchimento;

Trocar o nome do parceiro;

Não avisar que está menstruada.

Segundo ela, para evitar as “gafes” — principalmente aquelas que realmente são “evitáveis”, como a escolha da lingerie, por exemplo — é importante ir ao encontro já pensando que o sexo pode acontecer. “Se não estiver devidamente preparada, deixe para outro dia”, indica.

Ainda assim, Jennifer também reforça algo importante: o sexo entre um casal não vem com um “manual de instruções” e, por isso, não dá para ficar preso só nessas “regras de etiqueta” sobre o que os homens não gostam na cama (ou até as mulheres).

“O que vale para uns não valerá para outros, ou seja, não existe regra geral. Sexo envolve os sentidos. Talvez alguma coisa que você acha que não irá gostar pode ser incrível com o novo parceiro. Acho que valorizar os momento de intimidade, com muito carinho, descobrindo aos poucos o que agrada ao par e indicar, sutilmente, o que mais gosta, é essencial”, indica.

“Aproveite o ‘depois’ para uma conversa gostosa sobre o sexo e ir revelando o que mais gostou e o que gostaria de experimentar. Faça uso do jogo da sedução e transforme o momento em algo muito prazeroso. E repetir é sempre uma boa ideia! A prática melhora cada vez mais a experiência”, finaliza a coach de relacionamentos.

Delas – IG

Saiba quais são os acidentes mais comuns na hora do sexo

Quem nunca ouviu uma história de “um amigo” que fez alguma peripécia na “Hora H” e terminou se acidentando ou quebrando alguma coisa? Pois bem, o site OnePoll fez uma pesquisa e levantou os acidentes mais comuns que acontecem na hora do sexo.

O BG trás esses números, no mínimo curiosos, para você.

Acidentes:

40% das pessoas já quebraram algum objeto fazendo sexo em casa
30% das pessoas já se machucaram fazendo sexo
10% das pessoas já caíram da cama fazendo sexo

Lugares mais perigosos:

1. Sofá
2. Escadas
3. Carro
4. Chuveiro
5. Cama
6. Cadeira
7. Mesa da cozinha
8. Jardim
9. Privada
10. Mesa de trabalho

Contusões que mais acontecem:

1. Distensão muscular
2. Dores na coluna
3. Atrito com o carpete
4. Torcicolo
5. Bater cotovelos ou joelhos
6. Hematoma nos ombros
7. Joelho torcido
8. Pulso aberto ou torcido
9. Tornozelo torcido
10. Dedos destroncados

Itens mais quebrados:

1. Estrado da cama
2. Copos
3. Porta-retratos
4. Cadeiras
5. Xícaras
6. Paredes (uou!)
7. Gaveteiro
8. Portas
9. Janelas
10. Vasos