Saiba como evitar contaminação por covid-19 em casa e com entregas

Foto: Freepik

Ficar em casa não garante que a pessoa não se contamine com coronavírus, afirma o infectologista Luis Fernando Waib, da SBI (Sociedade Brasileira de Infectologia). Segundo ele, o risco ainda existe, pois, mesmo em casa, não existe isolamento absoluto.

“Você acaba interagindo, pega o elevador, vai buscar uma encomenda”, afirma. Ele explica que o que realmente ajuda a diminuir a chance de contaminação são as medidas de prevenção: isolamento social, utilização de máscaras quando sair e higiene frequente das mãos.

Foi o que aconteceu com Claudia Raia e sua família. “”Nós ‘coronamos’ em casa. Uma loucura. Desci para buscar uma comida e acho que foi no elevador” afirmou a atriz em entrevista à Harper’s Bazaar.

Para evitar se contaminar dessa maneira, é necessário utilizar máscaras quando for receber encomendas, não levar as mãos ao rosto e lavá-las assim que chegar em casa.

Para entregas de comidas e refeições, o médico recomenda que tire os alimentos da embalagem, coloque em um recipiente da própria casa e lave as mãos antes de comer.

Verduras, frutas e legumes devem ser higienizados como já se fazia antes. “A gente já lavava antes. Nenhuma doença desapareceu, só somou, então lavar esses alimentos já deveria ser da rotina.”

Alimentos que venham embalados e bananas não precisam ser higienizados, a recomendação é apenas de lavar as mãos antes de comer.

R7

 

Covid: Bombeiros do RN alertam população nas ruas para evitar aglomerações

Seguindo as recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS) e do Governo do Estado do RN sobre as medidas restritivas relacionadas ao novo coronavírus (Covid-19), o Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Rio Grande o Norte (CBMRN) vem reforçando ações de conscientização e de combate ao vírus em diversos municípios do Estado.

Em Mossoró, Caicó e Pau dos Ferros, os bombeiros estão visitando locais aglomerados para orientar a população sobre a necessidade do isolamento social para conter a proliferação da pandemia. “Estamos realizando ações de conscientização e fazendo a nossa parte no combate ao novo coronavírus, sempre explicando para a população as recomendações dos órgãos de saúde e do Governo do Estado. Agora com o novo decreto e a obrigatoriedade do uso de máscaras, as atividades preventivas serão intensificadas ainda mais”, disse o comandante do 2° Grupamento de Bombeiros, major Alcione Araújo.

Além conscientizar as pessoas que estão em filas na frente de agências bancárias, casas lotéricas, feiras e supermercados, os militares estão usando alto-falantes com uma mensagem pedindo que as pessoas permaneçam em casa. Em Caicó, por exemplo, o alerta sonoro já estava sendo feito desde o último dia 21 de março.

Atualmente a corporação está atuando na logística e no transporte para a distribuição de cestas básicas e materiais imprescindíveis de segurança no combate ao coronavírus, como as máscaras e o álcool 70%. Na capital e região metropolitana, o serviço de orientação está sendo feito diariamente pelos guarda-vidas, dando ênfase nas praias do litoral.

Em vários países que apresentaram a pandemia, o início do problema foi ligado a situações de aglomeração. Por isso, a maior orientação é cancelar reuniões e eventos que não sejam imprescindíveis. Logo, é necessário evitar ambientes fechados e lotados, como teatros, cinemas e até mesmo os locais de trabalho. Além do isolamento social, lavar as mãos constantemente, espirrar ou tossir tampando o rosto com a parte interna do cotovelo são orientações essenciais na tentativa de conter o avanço do vírus.

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Sérgio Nogueira disse:

    Vão já criar a taxa "COVID19"… Quer ver…

    • paulo disse:

      Já tem um babaca do Itaú dizendo para aumentar impostos, quanto mais o desgoverno do RN. Eles adoram uma taxinha para usar como querem sem prestar contas. Até agora,não sei se ajustiça já liberou, mais ninguém sabe quantos mil Reais já foram arrecadados pelos bombeiros militar em 2019 e 2020.

Sindicato de trabalhadores em postos de combustíveis se recusa a fechar acordos para evitar demissões no setor, que vem perdendo até 70% das vendas

No meio de toda esta turbulência, um dos segmentos (entre os que estão funcionando) que mais vem amargando redução de vendas é o de combustíveis. Os postos no estado vêm tendo quedas de faturamento que variam de 25% a 70%. Pois bem. Como forma de evitar demissões no segmento (que emprega, direta e formalmente, cerca de 15 mil pessoas no RN), o Sindicato que representa os postos (patronal) enviou ao sindicato dos trabalhadores um documento, conforme prevê a Medida Provisória da Preservação do Emprego para dar início às conversas visando acordos coletivos e/ou individuais para redução de jornadas de trabalho e salário, pelo período de até 90 dias. O sindicato dos trabalhadores simplesmente se nega a sentar para conversar. O impasse deverá, infelizmente, provocar em breve uma onda de demissões de pais e mãe de família. Vai entender.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Moises disse:

    A GASOLINA, TÁ BARATO, TÁ DE GRAÇA, TEM QUE AUMENTAR.
    01 LITRO DE GASOLINA, DA PRA VC ANDAR NATAL E GRANDE NATAL TODINHA, CURTINDO A BRISA DO MAR, EM UMA CINQUENTINHA.
    OK?
    CARO E UMA CERVEJA POR R$10.00 REAIS, SÓ TEM 600ML, VC TOMA E DEPOIS VAI MIJAR, NÃO VEJO NINGUÉM RECLAMAR DO PREÇO.
    AGORA COM A GASOLINA, É ESSA BESTEIRA TODA.
    PORQUE NÃO SE IMPORTAM COM OS REMÉDIOS? SOBE E NINGUEM DIZ NADA, ALGUEM JA FOI COMPRAR VERDURAS ESSA SEMANA??
    O 1KG DA TOMATE ERA R$ 2.00 REAIS, HOJE R$ 7.00, CADÊ NINGUEM DIZ NADA??
    PAREM DE BESTEIRAS, COM A GASOLINA.
    BOTA 150.000 CONTOS NUM CARRO, DA PRA IR 5 PESSOAS ATÉ MOSSORÓ E AINDA LEVANDO BAGAGENS.
    POR FIM, TÁ BARARO, TEM QUE SUBIR, QUEM NÃO QUISER COMPRAR, DEIXE O CARRO EM CASA E VÁ ANDAR A PÉ.
    SIMPLES ASSIM.
    NINGUÉM É OBRIGADO A COMPRAR.
    BLZ??.
    FUI!!!

  2. Inácio disse:

    Em minha opinião…é não pensar em seus representados…uma vez que preferem ver país de família desempregados…não consigo entender essa resistência…

  3. Santos disse:

    Kd que os donos de postos baixam os preços pro povo encher o tanque, mesmo saindo menos de casa? Mas num baixa nem a pau, Juvenal…
    Preferem demitir a ter que baixar.

  4. Sérgio silva disse:

    As coisas já não estão fáceis e vcs dos postos não baixaram a gasolina acompanhado as refinarias que foi reduzido o preço três vezes agora querem ajuda tb do governo ? Ja ganharam muito dinheiro e ganho ainda com a a venda de combustíveis, cara de pau vcs

  5. Luciana Morais Gama disse:

    Eu não conheço nenhum sindicato que ajude o trabalhador desempregado. Eles só querem sugar. Estamos num mundo globalizado e daqui pra frente é POSTO SELF SERVICE já!! Quanto mais complicam, menos emprego.

  6. NILDO disse:

    Estranho os preços nas altura e vão demitir? quem sabe dizer se Natal tem PROCON

  7. Ilo disse:

    Sindicato só ferra o trabalhador.

  8. Hermann disse:

    Fiquem em casa……..

Rio: drones com alto-falantes serão usados para evitar aglomerações

Foto: Toninho Tavares/ Agência Brasil 

A partir desta quarta-feira (15), quem insistir em permanecer em aglomerações em locais públicos no Rio de Janeiro pode ser surpreendido por um drone equipado com um alto-falante, que vai emitir alertas sobre a importância de ficar em casa neste momento de enfrentamento à pandemia do novo coronavírus.

O equipamento da Prefeitura do Rio de Janeiro vai auxiliar o Centro de Operações e a base operacional montada no Riocentro para atender os chamados do Disk Aglomeração, bem como no monitoramento feito por sinal de celular.

Segundo o prefeito Marcelo Crivella, o drone vai auxiliar na conscientização da população. “Vamos usar um drone que tem um alto-falante. Ele vai levar uma mensagem às pessoas e avisar: por favor, voltem para casa. Não permaneçam em aglomeração, tem risco”, disse ele em entrevista coletiva ontem (14).

Mercados e hortifrutis

Também começa nesta semana a fiscalização para as novas regras que mercados, supermercados e hortifrutis devem adotar para evitar o contágio pelo novo coronavírus. A norma foi publicada na segunda-feira (13) no Diário Oficial do município, após discussão com a Asserj (Associação de Supermercados do Estado do Rio de Janeiro).

As regras incluem a prioridade no atendimento a pessoas com mais de 60 anos; a restrição da entrada a uma pessoa por família; o controle do acesso de clientes para evitar aglomerações; e a demarcação do piso para manter um metro e meio de distanciamento entre os clientes nas filas.

Nas áreas de exposição, está proibido o autoatendimento na venda de pães, enquanto ele deve ser priorizado para a venda de produtos fracionados e fatiados, desde que estejam embalados e identificados.

Os carrinhos e cestas devem ser constantemente higienizados. Os clientes terão as mãos borrifadas com solução alcoólica 70% antes da entrada e os estabelecimentos devem manter dispensadores de álcool 70% nos caixas, balcões de atendimento e outros pontos acessíveis aos clientes.

Os funcionários devem ser avaliados diariamente na entrada e durante o serviço e devem ser dispensados caso apresentem sintomas respiratórios ou febre. O estabelecimento deve fornecer equipamentos de proteção individual para a equipe de limpeza e é recomendada a instalação de divisória transparente resistente para proteger o funcionário.

Os estabelecimentos que não cumprirem as normas podem receber notificação, multa e sofrer até interdição.

Capacitação de garis

Outra ação da prefeitura anunciada para hoje é o treinamento de 60 garis da Comlurb em parceria com o Exército, para a descontaminação de ambientes. Eles iniciam hoje um curso ministrado pela Seção de Defesa Química, Biológica, Radiológica e Nuclear da ESIE (Escola de Instrução Especializada) do Exército Brasileiro.

A capacitação inclui os processos para descontaminação de locais públicos, que soluções usar para a sanitização, os riscos dos produtos e a forma correta de utilização e descarte dos EPIs (Equipamentos de Proteção Individual)e resíduos.

O curso também vai abordar o risco oferecido pelo coronavírus, as formas de transmissão e o tempo estimado que ele permanece viável em cada tipo de material ou superfície.

R7, com Agência Brasil

Governo do Estado antecipa pagamentos de abril para evitar aglomeração

O Governo do RN vai antecipar a primeira parcela da folha salarial de abril para algumas categorias. A intenção é seguir o protocolo do pagamento da última parcela de março e evitar aglomeração de pessoas em agências bancárias.

Se antes o calendário previa o depósito para todas as categorias neste dia 15, conforme faixa salarial, e a segunda parcela para o dia 30, agora o pagamento terá início nesta sexta (10).

Servidores da Segurança Pública, entre ativos, inativos e pensionistas, recebem o salário integral nesta sexta. Também nesta data, os ativos da Saúde com faixa salarial até R$ 4 mil, além do depósito de 30% para quem recebe acima desse valor.

No dia 14, terça-feira, recebe o salário integral todos os outros ativos que ganham até R$ 4 mil, além do depósito de 30% para quem ganha acima desse valor.

No dia seguinte, quarta-feira, será depositado os salários dos inativos e pensionistas, incluindo os da Saúde, também respeitando a integralidade do salário para a faixa até R$ 4 mil e 30% para acima desse valor.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Meire disse:

    Só queria entender recebo uma pensão do meu sogro que polícia militar a pensão é de 500 reais que é o valor que pago da moradia e hoje cai em minja conta 456,00 estou sem entender se alguém souber me explique por favor!!!!

  2. Luzinaldo Jorge de Moura disse:

    O certo é a Governadora os salários atrasados e o atual porque o povo está endividado vamos 16 meses o Governo não paga e o que está em dia é dividido, faça um acordo com os poderes que não tem autonomia de mexer.

  3. Maria Antonia disse:

    Só precisamos que ela encontre um meio de pagar nosso salario de 2018 vem dinheiro com força por aí

  4. Fica em casa disse:

    Bom era quando atrazava né? Na atual situação o funcionário recebendo em dia e reclamando , inacreditável!!!

  5. Josefa salustino Belmont disse:

    Fátima está fazendo o possível é o impossível para organizar um governo quebrado que recebeu da gestão passada. Temos que ter paciência ela vai colocar tudo em ordem, só não pode fazer milagres.

  6. Dinart filho disse:

    Gostaria de dizer q vírus para contrair não tem idade basta o contato com alguém infectado, só para esclarecer aos incultos

  7. Paulo disse:

    Verdade Neto,esse DesGoverno é uma verdadeira Palhaçada!!!

  8. Neto disse:

    Se esse governo tivesse seriedade e credibilidade, faria o pagamento no dia 10 de abril de um dos dois salários atrasados de 2018 e, no final do corrente mês, ou no máximo no dia 5° dia útil de maio, pagaria o salário de abril/20. Essa antecipação anunciada foi uma maneira encontrada para amenizar a péssima imagem de Fátima Bezerra junto aos servidores estaduais e a população em geral, resultado das inúmeras atrapalhadas da sua gestão que vem fazendo uma m* em cima da outra, principalmente nos últimos dias. O povo não cai mais nessas manobras. Equipe fraca, na qual se destacam como principais fiascos o Secretário de Saúde e a Assessoria de Imprensa do Gabinete Civil.

    • Marcos disse:

      Sei que você tem direito de reclamar, mas, sempre fica nesse disco arranhado. Reze para ficar recebendo em dias nesses tempos atuais!!!

    • Isabel disse:

      Tb acho não Tem vergonha mesmo

Governo do Estado defende isolamento para evitar mortes no RN

Foto: Elisa ElsieASSECOM

Na entrevista coletiva de imprensa realizada nesta terça-feira, 07, para atualização de ações do Governo do RN em combate ao Covid-19, o secretário estadual de Saúde, Cipriano Maia, apresentou relatório com projeções feitas pela Imperial College London, instituição britânica com um foco em ciência, engenharia e medicina, que subsidiou o documento emitido pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UERN).

“O que fizemos já evitou, com certeza, a aceleração da transmissão e, consequentemente, o número de mortes. Mas quando olhamos os números e as tendências constatamos a importância de manter as medidas e intensificá-las. O ideal seria a supressão total da circulação de pessoas, mantendo apenas as exceções estritamente necessárias, como alguns países europeus fizeram já depois de a crise instalada. Somente com medidas mais rígidas de isolamento social poderemos reduzir o contágio e retardar o esgotamento do sistema de saúde, anunciado para o final de abril ou início de maio”, afirmou Cipriano Correia.

VEJA MAIS – VÍDEO: Sesap chega a projetar 10 mil mortes por Covid-19 até 15 de maio no RN

Sobre a gravidade da situação, Cipriano alertou que “Não precisamos esperar para crer. Muitas pessoas não têm sintomas. Outras podem ter sintomas gripais, mas 15% podem ter quadros graves e 5% críticos de índice de mortalidade, o que não é desprezível. Então as pessoas precisam despertar para a realidade do quadro. Evitar qualquer tipo de contato, de aproximação, de cumprimentos e manter o distanciamento é a regra básica que o mundo tem seguido que a Organização Mundial de Saúde tem recomendado para que evitemos o crescimento acelerado e a sobrecarga do sistema de saúde com desassistência e morte sem assistência, que é o que poderá ocorrer nos próximos dias no Rio Grande do Norte e como ocorre em vários países do mundo”.

O secretário de Saúde informou que o Governo do RN está intensificando as ações através de todos os seus órgãos, inclusive do sistema de segurança para ampliar o isolamento social. O Poder Executivo Estadual também está atuando junto às prefeituras para o cumprimento das normas emitidas por decreto que contribuem para aumentar o distanciamento social.

Cipriano também defendeu como medida ideal a decretação de quarentena pelo Governo Federal. “Inclusive mobilizando as Forças Armadas para fazer valer toque de recolher, pois não queremos chegar ao estágio que a Itália vivenciou há algumas semanas”.

HOSPITAL DE CAMPANHA

Sobre a instalação do Hospital de Campanha para ampliar o serviço público de saúde no atendimento aos infectados pelo Covid-19, o secretário explicou que serão feitas mudanças no edital em função da falta de oferta de serviços nos termos que o primeiro edital exigia com equipamentos, pessoal, insumos. “Houve dificuldades para ofertar os serviços, principalmente o equipamento mais crítico, os respiradores. Então vamos remodelar, inclusive em relação a mão de obra médica, e relançar o edital.

AQUISIÇÕES

Secretário de Gestão de Projetos, Fernando Mineiro ressaltou o grande esforço que a administração estadual vem fazendo para levar proteção à população e a quem está na linha de frente como os profissionais das áreas da saúde e da segurança. “Nós já compramos R$ 7 milhões em equipamentos, via programa Governo Cidadão que utiliza recursos do empréstimo ao Banco Mundial, para somar e ajudar nesse esforço geral. Estamos destinando agora cerca de R$ 5 milhões para a compra de EPI’s, mas precisamos encontrar fornecedores. Tudo isso o Governo está fazendo para proteger os profissionais para que eles possam acolher e proteger a população”.

Mineiro alertou ainda que “a população precisa se envolver e se isolar, não dá para pagar para ver. Não podemos deixar uma tragédia maior acontecer. Temos a necessidade do isolamento. As pessoas precisam se conscientizar”, concluiu.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Raelma disse:

    O problema é que quanto maior a estimativa que o governo estadual der para número de mortes, ficará mais fácil para gastar uma quantidade enorme de dinheiro sem muita explicação e depois "desmontar" os leitos de hospital de campanha que ninguém mais usará. Aí o assunto já estará encerrado para a maioria. Só o povo que não vai saber direito o que foi feito com dinheiro suficiente para aparelhar um país e não só um dos menores estados do Brasil. Espero que o Ministério Público Federal esteja de olho nos gastos!

  2. Bruno Costa disse:

    É o absurdo o tamanho do pânico que querem colocar na população. Para termos 10 mil mortos pelo Covid19 até 15 de maio, teriam que morrer 263 pessoas por dia no RN!!!

  3. Ceará-Mundão disse:

    Essa doença já está circulando desde dezembro de 2019 e ainda não atingiu 1,5 milhão de pessoas infectadas em todo o mundo. Dá prá ver que esses números apresentados são absurdos, irreais.

    • Ceará-Tolão disse:

      Vc é médico epidemiologista?
      Médicos Sem Fronteiras estão precisando. Vai lá:
      https://www.msf.org.br/trabalhe-conosco-exterior/epidemiologista

    • François Cevert disse:

      Tu paga pra ver Ceará? EUA ontem teve 1970 mortes em 24hrs… Eu disse nos EUA imagina quando chegar aqui com essa força e olha que o galeginho lá que a principio minimizou o problema agora está gastando com força e mesmo assim não vai conter essa desgraça. Abre do olho Ceará.

    • Ceará-Mundão disse:

      A realidade se impõe, "cumpanheros". Os números são claros e irão desmoralizar sua farsa, seu plano macabro. É ridículo ver gente como vcs torcendo pelo vírus. Vcs são doentes. Mentalmente doentes.

  4. Paulo disse:

    … só colocando o exército na rua. Pelo que tenho visto, à população está deixando o medo de lado. Aos que precisam trabalhar, realmente torna-se impossível brigar com a fome. Entretanto, várias pessoas estão na rua sem necessidade alguma ou por algo que poderia adiar.

Presidente do América critica recomendação da Sesap para evitar eventos de massa

Foto: Reprodução/Twitter

O empresário e presidente do América, Leonardo Bezerra, criticou a recomendação da Secretaria de Saúde Pública do Rio Grande do Norte (Sesap) da solicitação a Federação Norte-rio-grandense de Futebol(FNF), que as partidas de futebol no estado sejam realizadas sem público em decorrência das medidas de prevenção da pandemia de coronavírus.

“Leio agora q SESAP solicitara a FNF q as partidas de futebol sejam sem público. Me pergunto, solicitara a arquidiocese canc das missas? Aos cinemas canc. Das sessões? Isso as vesperas do jogo com maior público do ano para o América. É difícil demais, meu amigo”, reclamou.

Do Blog:

A recomendação no mundo inteiro é evitar aglomerações. O risco de exposição e contrair o vírus fica em segundo plano para o presidente do América. O importante é a renda.

Vale lembrar que o papa está rezando missa sem fiéis, a Liga dos Campeões na Europa está fazendo jogos sem publico, a Libertadores e Fórmula suspenderam seus eventos.

Veja mais: Coronavírus no RN: Sesap recomenda suspensão de eventos para mais de 100 pessoas

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Ricardo disse:

    Xii… faltou o assessor de impressa ai.. ou senso do ridículo mesmo.

Para evitar doenças como o coronavírus, saiba como desinfetar seu lugar no avião

Foto: Alyssa Schukar / The New York Times

Quando um vídeo de Naomi Campbell limpando o assento do avião e usando máscara e luvas foi compartilhado on-line no ano passado, ele chamou a atenção porque seu comportamento parecia exagerado. (“Limpe tudo o que tocar”, diz Naomi no vídeo.)

As principais companhias aéreas, incluindo a Delta Air Lines e a American Airlines, afirmam que limpam seus aviões em graus variados entre os voos, e que a higienização das cabines é uma prioridade. Mas alguns viajantes, incluindo aparentemente Naomi, preferem o conforto de saber que também tomaram medidas próprias para higienizar seu espaço no avião.

Houve uma atenção crescente a isso nas últimas semanas, com a disseminação perturbadora do novo coronavírus em todo o mundo.

– O avião e a poltrona são espaços públicos, e sabemos que os germes podem viver nas superfícies por um longo tempo. Portanto, não faz mal limpá-los – afirma Aaron Milstone, epidemiologista do Hospital Johns Hopkins, em Baltimore, nos Estados Unidos.

Aqui estão algumas dicas para limpar seu espaço no avião e manter-se saudável num voo.

Mantenha as mãos limpas e pare de tocar seu rosto

– Limpar superfícies num avião não vai doer, desde que não lhe dê uma falsa sensação de segurança – explica Andrew Mehle, professor associado de microbiologia médica e imunologia da Universidade de Wisconsin Madison, enfatizando que a higienização de seu espaço no avião deve ser feita em conjunto com a lavagem das mãos e outras práticas recomendadas.

As partículas virais, o veículo de transmissão do coronavírus, devem viajar dentro do muco ou da saliva e entrar por olhos, nariz ou boca. Enquanto o coronavírus pode durar em superfícies como bandejas, monitores touch screen, maçanetas e torneiras – um estudo descobriu que outros coronavírus, como SARS e MERS permanecem em metal, vidro e plástico por até nove dias -, um desinfetante numa superfície dura, ou sabão enquanto lava as mãos, mata o vírus.

No entanto, a maioria das pessoas tende a tocar o rosto com mais frequência do que imagina. Fazer isso depois de tocar uma superfície atingida por gotas provenientes de espirros e tosses pode levar o vírus a ser transmitido.

Antes de mais nada: lave as mãos

– É muito importante pensar onde suas mãos estiveram e lavá-las sempre – diz Mehle.

Lave as mãos com água e sabão por 20 segundos ou tempo suficiente para cantar “Parabéns a você” duas vezes e, se isso não for possível, use uma quantidade generosa de desinfetante para as mãos.

Escolha um assento na janela

Um estudo da Universidade Emory, em Atlanta, descobriu que, durante a temporada de gripe, o lugar mais seguro para se sentar num avião é por uma janela. Os pesquisadores estudaram passageiros e tripulantes em dez voos de três a cinco horas e observaram que as pessoas sentadas nos assentos das janelas tinham menos contato com pessoas potencialmente doentes.

– Reserve um assento na janela, tente não se mexer durante o voo, mantenha-se hidratado e mantenha as mãos afastadas do rosto – orienta Vicki Stover Hertzberg, professor de bioestatística e bioinformática da Escola de Saúde Pública Rollins da Universidade Emory e um dos os principais pesquisadores do estudo. – Seja vigilante com a sua higiene das mãos.

Desinfetar superfícies duras

Quando chegar ao assento e as mãos estiverem limpas, use lenços desinfetantes para limpar as superfícies duras do assento, como o apoio de cabeça e braço, a fivela do cinto de segurança, o controle remoto, a tela, o bolso traseiro do banco e a mesa da bandeja. Se o assento for duro e não poroso ou de couro (natural ou sintético), você também pode limpar isso. Usar toalhas umedecidas em assentos estofados pode levar a um assento úmido e à propagação de germes em vez de matá-los.

– Não é ruim limpar a área ao seu redor, mas vale lembrar que o coronavírus não vai pular do assento e entrar em sua boca – explica Milstone. – As pessoas devem ter mais cuidado ao tocar em algo sujo do que colocar as mãos no rosto.

Os lenços umedecidos desinfetantes costumam dizer na embalagem quanto tempo uma superfície precisa permanecer úmida para que funcionem. Esse tempo pode variar de 30 segundos a alguns minutos. Para que eles funcionem, é necessário seguir esses requisitos de tempo.

Hertzberg acrescenta que, se houver uma tela sensível ao toque, use um lenço de papel ao tocar na tela. O uso de uma toalha ou lenço de papel garante uma barreira entre uma superfície que pode ter gotículas e as mãos, o que provavelmente chegará ao seu rosto.

– Alguém que está doente e tossindo pode ter tocado a porta e a torneira. Portanto, use lenços umedecidos no banheiro, toalhas de papel para abrir a porta e fechar a torneira, depois jogue no lixo na saída – diz Bernard Camins, diretor médico de prevenção de infecções do sistema de saúde do Hospital Mount Sinai, em Nova York.

O Globo

Coronavírus: como evitar o contágio em voos

Foto: Handout/Anadolu Agency/Getty Images)

As companhias aéreas estrangeiras têm suspendido voos para Wuhan, cidade que é o atual epicentro do surto de coronavírus. Porém, elas continuam voando para outros países que já têm casos comprovados da doença: atualmente, são mais de 500 ocorrências em 27 países.

Por esse motivo, os aeroportos e os aviões ainda são motivo de atenção no combate à propagação do vírus. Recentemente, agentes de saúde têm realizado exames nas áreas de desembarque e os passageiros têm usado máscaras sobre o nariz e a boca como forma de se protegerem da contaminação.

Porém, em entrevista ao Bloomberg, o médico e consultor da Associação Internacional de Transporte Aéreo, David Powell, afirmou que as tais máscaras não são a medida de prevenção mais indicada. Veja a seguir mitos e verdades sobre a propagação do coronavírus em voos.

As máscaras são a melhor forma de se proteger do coronavírus: mito.

Powell afirma que existem poucas evidências da efetividade das máscaras que protegem o nariz e a boca. Além disso, ao longo dos voos as peças vão se tornando muito úmidas e acabam se tornando um local propício para o desenvolvimento de vírus e bactérias.

É possível se contaminar encostando em assentos e apoios de braço dos aviões: mito.

Contrair o coronavírus pelo contato com partes da aeronave é altamente improvável, segundo o médico. Isso porque as limpezas usuais feitas pelas companhias aéreas normalmente já são suficientes para manter uma higienização de qualidade.

O ar da aeronave propaga a doença: mito.

Na verdade, o ar dos aviões ajuda a combater a propagação de qualquer vírus. Diferente do ar respirado no dia a dia, em aeronaves trata-se de uma combinação de ar fresco com ar recirculado, assim como é feito em salas de cirurgias.

A melhor forma de evitar o coronavírus é higienizando as mãos: verdade.

Segundo Powell, é difícil que o contágio aconteça pelo ar ou pelo contato com objetos. É muito mais provável que ele se dê pelo contato entre pessoas, principalmente quando alguém espirra e tosse. Dessa forma, a melhor forma de impedir que a doença se espalhe é lavando e secando as mãos com frequência. Caso isso não seja possível, o álcool em gel é uma boa alternativa. Quando tossir ou espirrar, é importante não cobrir o rosto com as mãos, e sim com algum material que possa ser descartado logo em seguida.

Existem lugares no avião que são melhores para evitar doenças: verdade.

Um estudo da Universidade de Emory, nos Estados Unidos, indicou que uma das maneiras de evitar qualquer doença contagiosa – não só o coronavírus – durante um voo, é se sentando perto da janela. Isso porque os passageiros que ficam longe do corredor se levantam menos e tem um contato significativamente menor com outros passageiros.

Status do coronavírus

Até a quarta-feira (26), mais de 80 mil pessoas foram infectadas e 2.708 morreram em decorrência da doença covid-19 (nome dado pela Organização Mundial da Saúde).

Na terça-feira, 25 de fevereiro, foi registrado o primeiro caso de coronavírus no Brasil, em São Paulo. Trata-se de um homem de 61 anos que esteve na região da Lombardia entre os dias 9 e 21 de fevereiro.

Viagem e Turismo

Governo do Estado cancela licitação para evitar prejuízo de até R$ 60 milhões

A Controladoria Geral do Estado detectou irregularidades na licitação realizada para contratação de empresa responsável pelo preparo, fornecimento e transporte de refeições ao abastecimento das penitenciárias do Rio Grande do Norte. O prejuízo poderia chegar a R$ 12 milhões ao ano ou R$ 60 milhões nos cinco anos, que é o tempo geralmente de vigência de contrato com empresa vencedora do certame. A requisição da auditoria veio da secretária de Administração do Estado, Virgínia Ferreira.

A ação foi conjunta com a Polícia Civil do RN, nos termos de cooperação na atividade de combate à corrupção. A auditoria constatou restrições à ampla e efetiva concorrência no pregão eletrônico (nº 018/2019) realizado pela Secretaria de Administração (SEAD) para atender demanda da Secretaria da Administração Penitenciária (SEAP). Dessa forma, a Control recomendou à Sead a anulação do processo licitatório, já acatado pela secretária Virgínia Ferreira.

Segundo o controlador-geral do Estado, Pedro Lopes, um novo Termo de Referência será construído, desta vez com o acompanhamento de uma equipe de fiscalização formada pela Controladoria, Polícia Civil, Gabinete Civil e Procuradoria Geral do Estado. A Polícia Civil do RN, por meio da Delegacia Especializada de Defesa do Patrimônio Público e do Combate à Corrupção (DECCOR) abriu inquérito para apurar se houve improbidades pelos operadores do certame licitatório.

“Sobretudo a cláusula que exige à empresa vencedora uma estrutura pronta e com alvará expedido para atender demandas dos municípios potiguares precisa ser revista. Uma empresa de Natal, por exemplo, não pode fornecer o produto para uma penitenciária em Parnamirim. Essa estrutura precisa estar pronta após a conclusão da licitação, mas não como exigência antecipada”, informou Pedro Lopes.

Esta cláusula é a responsável pela desclassificação de empresas com valores mais baixos. A de menor valor apresentou lote por R$ 30 milhões, quando a vencedora ofereceu outro de quase R$ 42 milhões. E de acordo com outras cláusulas de exigência, essa empresa vencedora seria dada como inapta e a segunda colocada – a atual fornecedora do produto no Estado –, com proposta de R$ 46 milhões, seria vencedora. Uma diferença de R$ 16 milhões sob a menor proposta.

Pedro Lopes ressalta que esta vinha sendo uma prática comum na administração pública, mas combatida nesta nova gestão. “A política deste Governo preza pela legalidade dos seus atos. Então, o novo Termo de Referência para essa licitação será refeito sem cláusulas de restrição à competitividade e em obediência à legalidade, à impessoalidade e ao julgamento objetivo”, concluiu o Controlador-Geral.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. M.s disse:

    Bom dia
    Uma licitação de um porte dessa deveria ter solicitado uma planilha detalhada dos custo verdadeiros comprovando por nota fiscal de compra
    Esse contrato tem uma logística muito grande peça a planilha e mande os contadores da control analisar
    Verifica empresa que participou só pra baixar

  2. Melo disse:

    PT, sinônimo de PeTralhas…

  3. Ivan disse:

    Nosso governo aqui é PT!!! Alô TCE, atenção redobrada aos contratos!!!!

Fogo controlado pode ajudar a evitar incêndios florestais, diz estudo; entenda técnica

Foto: (Nirut Sangkeaw / EyeEm/Getty Images)

O final de 2019 e o começo do 2020 foram marcados por uma série de incêndios florestais de grandes proporções em diversos lugares: na Floresta Amazônica, na África Subsaariana, na Austrália e no oeste dos Estados Unidos, por exemplo. Apesar de diferentes entre si, todos chamaram a atenção do mundo para o problema das mudanças climáticas e do aumento de eventos climáticos extremos. Se preparar para enfrentar incêndios cada vez maiores não é fácil, mas existem algumas técnicas que podem ajudar. Uma delas parece paradoxal: colocar fogo em florestas para evitar incêndios desastrosos no futuro.

Funciona assim: florestas são enormes campos de material combustível acumulado, principalmente na forma de madeira, folhas e arbustos. Dependendo do clima da região, a falta de chuva torna essas áreas extremamente secas, e aí basta uma fagulha inicial para o fogo começar e se espalhar — pode ser uma bituca de cigarro ou um raio, por exemplo.

Quando se sabe que uma floresta pega fogo em épocas de seca, causar um incêndio controlado antes disso vai consumir a maior parte do combustível disponível. Aí, quando a seca chegar, os incêndios podem até ocorrer — mas haverá muito menos matéria para ser queimada, e o resultado será bem menos danoso.

Mas não é só sair por aí com um lança-chamas, queimando tudo o que se vê pela frente: é preciso delimitar uma área primeiro. Em geral, essas áreas são sempre próximas a alguma barreira que impedirá a propagação do fogo para além dos limites desejados, como um rio ou uma estrada, por exemplo. Caso seja necessário, é preciso construir outras barreiras artificiais, usando tratores para derrubar uma “faixa” que separe a área queimada do restante da floresta que permanecerá intacta.

A queimada em si acontece em etapas, para garantir um melhor controle, espalhando o combustível de modo que o fogo se propague contra o vento (ou seja, mais lentamente). Caso tudo ocorra bem nas primeiras etapas, o combustível pode ser espalhado em direções a favor do vento, acelerando o processo.

Os incêndios controlados geralmente são do tipo superficial, ou seja, queimam a matéria que se encontra abaixo de 1,80 m de altura, evitando ao máximo que o fogo chegue no topo das árvores (esse tipo de incêndio, conhecido como incêndio de copas, é mais devastador e difícil de controlar). É possível controlar isso porque o processo é feito em etapas, em épocas que as árvores não estão muito secas. Então, o que está embaixo, como folhas e arbustos, queima muito rapidamente – o que extingue a maior parte do fogo antes que as chamas subam para as árvores. Dessa forma, é possível apagá-lo quando ainda é superficial. Se alguma árvore entra totalmente em chamas no processo, geralmente ela é cortada para evitar a propagação do incêndio para outras.

A técnica não é nova — muito países e estados usam incêndios controlados em áreas de secas, incluindo a Califórnia, nos EUA, e a Austrália, dois lugares que entraram nos noticiários por seus grandes focos de incêndio recentes. No país da Oceania, inclusive, a queimada intencional está longe de ser moderna: os povos aborígenes que ocupavam as terras antes da chegada dos europeus já tinham conhecimento da manobra. Por isso mesmo, os nativos australianos têm sido uma das maiores vozes na crise dos incêndios do país, que já consumiram mais de 10 milhões de hectares e mataram 30 pessoas.

Mas um novo estudo publicado na revista Nature Ecology confirmou novamente que incêndios controlados não apenas são seguros e efetivos, mas que eles também poderiam ter amenizado a desastrosa temporada de incêndios — pelo menos na Califórnia, que também enfrentou chamas anormalmente poderosas no fim do ano. A equipe da Universidade de Stanford analisou os motivos que levaram a uma queda no número de incêndios controlados no estado americano, o que provavelmente teve um papel importante para a crise.

Os cientistas argumentam que cerca de 20% da Califórnia tem que ser frequentemente alvo de queimadas controladas para ajudar a evitar incêndios fora do normal. Nos últimos anos, porém, nem metade desse número foi cumprido. Os motivos para isso são vários: falta de verba, legislações e regulações desatualizadas, falta de profissionais qualificados, etc… A opinião pública também tem um papel importante, porque muitos leigos condenam a medida como algo negativo, mesmo que a ciência comprove que seja efetiva e benéfica para a floresta.

Os pesquisadores também mostram que investir em precaução de incêndios é menos custoso do que tentar lidar com eles depois — tanto financeiramente como ecologicamente.

Mesmo assim, especialistas alertam: somente as queimadas controladas não dão conta de evitar eventos catastróficos. Na Austrália, por exemplo, a medida é empregada regularmente, apesar de uma ligeira queda nos últimos anos, e isso não impediu que o país entrasse em chamas como nunca antes. As mudanças climáticas estão tornando esses eventos extremos mais comuns em todo o mundo — os últimos 10 anos tem tido temperaturas acima da média na Austrália, algo que segue a tendência global. Lidar com esse problema parece inevitável se quisermos proteger nossa natureza.

E na Floresta Amazônica?

O novo estudo coletou dados das queimadas da Califórnia, que tem uma vegetação e um clima semelhantes às áreas incendiadas na Austrália.

Embora também tenha sido palco de grandes incêndios recentemente, nossa Amazônia não compartilha muitas outras coisas com as florestas australianas e californianas. Ela é uma mata úmida, equatorial, que não fica seca naturalmente e dificilmente pega fogo sem intervenção humana. Os polêmicos focos de incêndio que observamos no noticiário foram causados principalmente por queimadas intencionais relacionadas ao desmatamento ilegal, que cresce na região devido ao avanço do agronegócio e da pecuária.

Nesse caso, não faz muito sentido colocar fogo, já que não há queimadas naturais — o melhor mesmo é preservar.

Super Interessante

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Diogo disse:

    Nassim Taleb já fala disso faz anos.

EUA: general foi morto para evitar ‘ataque iminente’ do Irã

Foto: Tom Brenner/Reuters

O ataque americano que matou Qassem Soleimani, um dos principais líderes do Irã, tinha como objetivo desmobilizar “um ataque iminente” que iria colocar em risco vidas americanas no Oriente Médio, afirmou o secretário de Estado dos Estados Unidos, Mike Pompeo, em entrevistas a canais de TV nesta sexta-feira (3).

Ele não quis dar detalhes, mas afirmou que a decisão dos EUA de matar Soleimani foi baseada em avaliações com base em análises de inteligência.

“Ele estava planejando ativamente para realizar ações na região –uma ação grande, como ele descrevia– que colocaria em risco dúzias, se não centenas, de vidas americanas. Nós sabemos que era iminente.”

As ameaças, afirmou ele, eram localizadas na região. “Ontem (dia 2) à noite era o momento em que precisávamos agir para garantir que esse ataque iminente [por parte dos iranianos] fosse desfeito.”

Tentativa de aliviar a tensão

Os EUA estão “comprometidos com a desescalada”, após a morte do general iraniano Qassem Soleimani, em um ataque orquestrado por Washington, também afirmou Pompeo.

Em uma rede social, Pompeo disse que conversou com seus homólogos chinês, britânico e alemão sobre a “decisão de Donald Trump de eliminar Soleimani em resposta às ameaças iminentes às vidas de americanos”.

“Grato aos nossos aliados por reconhecerem as contínuas ameaças agressivas representadas pelas forças iranianas Al-Quds”, publicou Pompeo em uma rede social, ressaltando que conversou sobre o ataque com seu homólogo britânico, Dominic Raab, e o responsável pelas questões diplomáticas do Partido Comunista Chinês (PCC), Yang Jiechi.

“Os Estados Unidos seguem comprometidos com a desescalada”, frisou.

Na quinta-feira (2) à noite, Pompeo havia publicado um vídeo em uma rede social, no qual, segundo ele, veem-se iraquianos “dançando na rua” para celebrar a morte de Soleimani.

General de uma das forças dos Guardiães da Revolução, o poderoso general iraniano morreu em um bombardeio americano em Bagdá.

O Pentágono anunciou que Donald Trump deu diretamente a ordem de matar Soleimani.

G1

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Flavio disse:

    Declarou guerra. Mesma coisa que matar o vice dos EUA.

Saiba como evitar acidentes no banheiro como o de Bolsonaro

Foto: Adriano Machado/Reuters

Após sofrer uma queda no banheiro na noite de segunda-feira (23), o Presidente Jair Bolsonaro já está de repouso no Palácio da Alvorada. Ele teve alta do Hospital das Forças Armadas nesta terça-feira (24), por volta das 7h30.

Um dos acidentes domésticos mais comuns, a queda ocorre com maior frequência em idosos, de acordo com o ortopedista Dennis Barbosa, do Instituto de Traumatologia e Ortopedia do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP. Os motivos variam desde “um calçado inadequado, com solado escorregadio, até um chinelo que sai facilmente do pé”, explica o especialista.

Em instalações como banheiros, em que a possibilidade de escorregar devido ao chão molhado aumenta, todo cuidado é pouco: o resultado pode ser uma luxação ou fratura. Mas há outros cuidados que podem (e devem) ser tomados para evitar acidentes mais graves. Infelizmente, o banheiro é uma das partes mais “perigosas” da casa nesse sentido.

Cuidados essenciais

A parte elétrica é ponto de atenção, principalmente por se tratar de um ambiente úmido. Secadores, barbeadores e chapinhas devem ser manuseados com cuidado; podem causar choques e jamais devem ser utilizados durante o banho.

Itens de louça, como pias e vasos sanitários, nunca devem servir de apoio para qualquer atividade. A combinação desse material com água, sabonete e condicionadores é terreno fértil para tombos seguidos de cortes profundos.

Em casas com crianças, o cuidado deve ser ainda maior: sempre que possível, mantenha travas de segurança instaladas e materiais elétricos fora do alcance dos pequenos.

Um banheiro seguro é composto por pisos antiderrapantes, barras laterais nas paredes, portas e maçanetas em bom estado de conservação. Vale a pena fazer a manutenção periódica do ambiente e substituir as peças sempre que apresentarem desgaste.

Olho nas crianças

Os pequenos também correm riscos se forem deixados sozinhos durante suas atividades no banheiro. Sempre que possível, é importante acompanhar as crianças para evitar que brinquem com cosméticos, produtos de limpeza, ou até mesmo que subam em vasos e pias para tentar pegar algo que esteja fora de seu alcance.

Até mesmo a escovação de dentes pode representar um perigo entre os mais agitados, que podem se desequilibrar e cair com a escova na boca. Ficar de olho é melhor forma de evitar que uma atividade comum se converta em um acidente doméstico.

R7

Especialista dá dicas para evitar “gafes” com o parceiro na “hora H”

Foto: shutterstock

As regras de etiqueta são algumas normas que ajudam a evitar gafes, principalmente pensando em “boas maneiras” para agir em público. Porém, fique sabendo que dá para adaptar o conceito para descobrir o que os homens não gostam na cama e dar mais prazer entre quatro paredes. Quem explica é a coach de relacionamentos norte-americana Jennifer Lobo.

Ao Delas , Jennifer afirma que existe, sim, uma certa etiqueta que pode ser aplicada na cama para evitar fazer o que os homens não gostam na cama , dando mais prazer ao parceiro. “Tudo exige bom senso e depende da intimidade do casal, do nível de envolvimento.”

“Partindo do princípio de que o casal está se conhecendo, é melhor ir com cuidado, avançando aos poucos. Atitudes muito audaciosas podem assustar em um primeiro momento”, diz.

Segundo ela, que também é autora do livro “Como Con$eguir um Homem Rico” e idealizadora da “Escola da Elite”, cada casal tem um tempo para descobrir o que gosta e, na maior parte das vezes, vale mais a pena investir em criar essa aproximação do que já revelar as suas fantasias sexuais ou experimentar posições do Kama Sutra logo de cara.

Mas, afinal, o que os homens não gostam na cama? A especialista lista abaixo as questões que podem afetar o prazer deles na cama:

Fazer comparações com o ex;

Fingir orgasmo ;

Não levar camisinha na bolsa;

Exagerar nos momentos de prazer com gritos e palavrões;

Não estar com a higiene “em dia”;

Levantar correndo da cama após o término da relação para ir tomar banho;

Depreciar o parceiro;

Não caprichar na lingerie ou usar enchimento;

Trocar o nome do parceiro;

Não avisar que está menstruada.

Segundo ela, para evitar as “gafes” — principalmente aquelas que realmente são “evitáveis”, como a escolha da lingerie, por exemplo — é importante ir ao encontro já pensando que o sexo pode acontecer. “Se não estiver devidamente preparada, deixe para outro dia”, indica.

Ainda assim, Jennifer também reforça algo importante: o sexo entre um casal não vem com um “manual de instruções” e, por isso, não dá para ficar preso só nessas “regras de etiqueta” sobre o que os homens não gostam na cama (ou até as mulheres).

“O que vale para uns não valerá para outros, ou seja, não existe regra geral. Sexo envolve os sentidos. Talvez alguma coisa que você acha que não irá gostar pode ser incrível com o novo parceiro. Acho que valorizar os momento de intimidade, com muito carinho, descobrindo aos poucos o que agrada ao par e indicar, sutilmente, o que mais gosta, é essencial”, indica.

“Aproveite o ‘depois’ para uma conversa gostosa sobre o sexo e ir revelando o que mais gostou e o que gostaria de experimentar. Faça uso do jogo da sedução e transforme o momento em algo muito prazeroso. E repetir é sempre uma boa ideia! A prática melhora cada vez mais a experiência”, finaliza a coach de relacionamentos.

Delas – IG

Bolsonaro diz que ‘é importante investigar’, mas pede ao MPF correção de eventuais erros para evitar sanções futuras

O procurador-geral da República, Augusto Aras, e o presidente Jair Bolsonaro, durante solenidade na PGR nesta quarta-feira (2) — Foto: Isac Nóbrega/Presidência da República

O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta quarta-feira (2), durante cerimônia na Procuradoria Geral da República, que é importante que o Ministério Público investigue crimes, mas pediu aos integrantes do órgão que corrijam eventuais erros na condução das investigações para evitar eventuais punições no futuro.

Bolsonaro deu a declaração ao participar da cerimônia de posse pública de Augusto Aras como procurador-geral da República. Aras foi empossado na semana passada, no Palácio do Planalto, mas a PGR organizou nesta quarta-feira uma solenidade na sede do órgão, em Brasília.

Sem dar detalhes e sem citar casos específicos, o presidente fez um apelo aos integrantes do Ministério Público para que eles apontem eventuais erros do governo a fim de que se possa corrigi-los.

“É um apelo que faço a todos do MP. É importante investigar, é importante fazer cumprir a lei, mas por muitas vezes, se nós estivermos em um caminho não muito certo, e muitas vezes estamos fazendo aquilo bem-intencionados, nos procurem para que possamos corrigir. Corrigindo é muito melhor do que uma possível sanção lá na frente”, disse Bolsonaro no discurso.

“Somos humanos e erramos”, completou o presidente.

Propostas ‘salgadas’

Bolsonaro também elogiou os parlamentares presentes na cerimônia, entre os quais os presidentes da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), considerados por ele figuras “chaves” para que as propostas do governo sejam aperfeiçoadas no Congresso, mesmo que em alguns casos estas sejam “salgadas”.

“Algumas [propostas são] um pouco salgadas, mas somos obrigados a agir desta maneira para que lá na frente todos possam sobreviver e ter dias melhores”, afirmou Bolsonaro.

Mais cedo, ao conversar com apoiadores no Palácio da Alvorada, Bolsonaro afirmou que lamentava a necessidade de aprovar mudanças nas aposentadorias, mas que sem a reforma da Previdência o Brasil corre o risco de quebrar em dois anos.

O comentário foi feito após o plenário do Senado aprovar, em primeiro turno, o texto-base da proposta da emenda à Constituição da reforma da Previdência.

Os senadores ainda precisam votar os destaques, que podem alterar o texto da proposta, para concluir a votação em primeiro turno. O Senado convocou uma sessão extraordinária para as 11h desta quarta-feira. Após a análise em primeiro turno, ainda será necessário aprovar a reforma em segundo turno.

G1

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. disse:

    Esse é país sem futuro, o cara dá um selinho roubado de nada, e é execrado em praça pública, um ladrão comanda um assalto de mais de um trilhão de reais, aí o STF quer extinguir o processo contra ele, enquanto o pais fica apáticos, parece até que o dinheiro da corrupção não é o dinheiro que falta pra acabar o desemprego, e também é esse dinheiro desviado, que a saúde , segurança, e a educação precisa tanto pra prestar um serviço digno, evitando que os cidadãos não fiquem na penúria ao buscá-los quando mais necessitem. Até quando iremos errar nisso. Absurdo.

Para evitar suicídios, projeto na Câmara Municipal de Natal quer instalação de proteção em pontes e viadutos

Com a intenção de evitar tentativas de suicídio, a Câmara Municipal de Natal acatou a Lei Ponte para a Vida (PL n° 235/2017) que recomenda a instalação de equipamentos de proteção nas pontes, viadutos e passarelas da capital potiguar. De autoria da vereadora Carla Dickson (PROS), o projeto chega para estabelecer a prevenção como estratégia na diminuição dos casos de suicídio e determina a colocação de equipamentos de proteção contínuos nas laterais dos equipamentos viários, que deverão constar como itens de segurança obrigatórios nas licitações.

De acordo com o texto, o descumprimento da medida implicará, no caso de pontes, passarelas e viadutos administrados por concessionárias, em sanção diária no valor de 2% sobre a arrecadação mensal da operadora responsável. A multa arrecadada deverá ser revertida para a Secretaria Municipal de Saúde a fim de ser investida em campanhas preventivas ao suicídio.

“Há circunstâncias na vida que levam alguns indivíduos a tomar atitudes extremas. As pontes, em especial a Newton Navarro, têm se tornado palco macabro de casos em que pessoas se privam do direito de viver. Os entes públicos que prestam socorro nessas situações teriam seu trabalho atenuado com a instalação de telas de proteção ou aumento de alambrado nas áreas mais críticas e propensas a suicídios. Isso posto, considero dever deste Legislativo proteger os que se encontram momentaneamente instáveis”, justificou a vereadora Carla Dickson.

O motorista Gileno Batista da Silva, de 53 anos, aprovou a iniciativa da Câmara Municipal. “As proteções vão dificultar as primeiras tentativas, podendo gerar, naqueles momentos críticos, a oportunidade para a pessoa refletir sobre a decisão. Isso atrelado aos grupos de apoio que atuam na prevenção ao suicídio, deve ajudar a salvar muitas vidas”, elogiou.