Diversos

Hospital Universitário Onofre Lopes (Huol) emite nota de esclarecimento

NOTA

Em atenção à matéria intitulada “Teto de banheiro do Huol cai e fere funcionário”, publicada nesta quinta-feira (25) no Blog do BG, e atendendo aos nossos princípios de elevada transparência, o Hospital Universitário Onofre Lopes (Huol) esclarece que o espaço do ocorrido trata-se de banheiro localizado no prédio ambulatorial, em andar onde funciona parte dos serviços da Urologia, tendo como causa o rompimento de tirantes de sustentação do teto de gesso, por provável corrosão causada pela maresia. Nosso colaborador teve escoriações leves, tendo pronto atendimento no Serviço de Saúde Ocupacional e Segurança do Trabalho do hospital e não necessita de outras condutas clínicas.

É indispensável destacar que todo o prédio de ambulatório está em obras para melhorias preventivas da estrutura física, incluindo a substituição de esquadrias e forros de gesso. O andar do incidente é um dos ambientes em reforma e o citado banheiro deverá estar recuperado e liberado para uso já na próxima segunda-feira, 1º de março.

Sexta-feira, 26 de fevereiro de 2021.
Superintendência do Huol

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Jornalismo

Juiz que negou liminar ao médico que matou bandido pede informações ao delegado

O médico Onofre Lopes Júnior, de 75 anos, que matou um bandido na semana passada não conseguiu a liminar de habeas corpus. O julgamento da liminar foi feito pelo juiz Ricardo Procópio, da 3ª Vara Criminal de Natal, que solicitou mais informações hoje ao delegado Ulisses de Souza, titular da 5ª DP, que investiga o caso.

A intimação requerendo mais informações foi despachada hoje e deve ser entregue à 5ª Delegacia de Polícia (DP), a qualquer momento.

Onofre Lopes foi aquele mesmo da semana passada matou o bandido Julianderson Marcelo da Silva Pereira, de 30 anos, que o ameaçou, ameaçou à sua mulher com uma arma de fogo e que ainda tentou tomar seu carro de assalto, lembrando o dito popular: “bandido bom é bandido morto”.

O médico deveria ter se apresentado ontem à Polícia Civil para prestar esclarecimentos, mas por estar com problemas de saúde, não foi. Ele apresentou um atestado de saúde confirmando o quadro clínico.

O processo do pedido transcorre sob o número 0109840-90.2012.8.20.0001.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

Médico que matou bandido reagindo a assalto tem até às 13h de hoje para se apresentar a polícia ou terá pedido de prisão solicitado

Foto: Magnus Nascimento
O médico e professor aposentado Onofre Lopes Júnior, de 75 anos, tem até o meio-dia deste segunda-feira para se apresentar à polícia.

Caso contrário, o delegado Ulisses de Souza, titular da 5ª DP, não terá outra alternativa senão oficializar uma representação à justiça solicitando a expedição de um mandado de prisão temporária.

No início da tarde da última quinta-feira, Onofre Lopes Júnior, que é filho do fundador da Faculdade de Medicina do Rio Grande do Norte, reagiu a um assalto no bairro de Lagoa Nova e matou, com oito tiros de pistola, o assaltante Julianderson Marcelo da Silva Pereira, 30.

O bandido, armado com um revólver calibre 38, havia obrigado o médico a entregar seu veículo, um Ford Fusion preto com placas de São José de Mipibu (MYV-7841). O crime aconteceu em frente à farmácia Pague Menos da Avenida São José, no bairro de Lagoa Nova. Depois dos disparos, o médico, que estava acompanhado de sua esposa Sylvia Lopes evadiu-se do local em um táxi.

Fonte: Novo Jornal


Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Onofre Lopes suspende cirurgias para receber pacientes do Walfredo

O Hospital Universitário Onofre Lopes através de determinação da Sesap (Secretária Estadual de Saúde do RN) suspendeu a partir desta manhã todos os internamentos para procedimentos eletivos. A medida tomada pela secretaria foi uma forma de desafogar o Hospital Walfredo Gurgel, que permanece com super lotação e evitar a demissão do atual diretor, Mozart Dias que ameaçou deixar o cargo caso a secretaria de saúde não tomasse uma medida.

Com a determinação todos os procedimentos programados como cirurgias de otorrino, hérnia e similares estão suspensos na tentativa de se criar leitos para os pacientes do Walfredo Gurgel. Vale ressaltar que o HUOL é o único hospital da rede pública do estado a realizar esse tipo de procedimento.
Para o presidente do Sindicato dos Médicos, Geraldo Ferreira, essa atitude é um sinal de fragilidade da rede hospitalar do estado. “Fica claro que não temos estrutura para a demanda e as medidas são apenas um paliativo, principalmente se observarmos que houve um aumento nos índices de acidentes de moto e de violência urbana”, explicou o presidente diante do quadro recorrente.

As entidades médicas do Estado devem se reunir nos próximos dias para fazer uma análise da situação. “Após analisarmos a situação devemos definir o posicionamento das entidades e nos pronunciar através de coletiva ou nota oficial”, afirmou Geraldo Ferreira.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *