Judiciário

Promotora Elaine Cardoso será a primeira mulher como procuradora-geral do MPRN

Foto: Divulgação/MPRN

A promotora de Justiça Elaine Cardoso de Matos Novais Teixeira será a primeira mulher a chefiar o Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN). Ela foi a única a se inscrever para concorrer à lista tríplice para a indicação ao cargo. A eleição que irá ratificar a escolha dela está marcada para o dia 23 de abril. Elaine Cardoso será empossada como primeira PGJ potiguar em junho deste ano, tendo um mandato de dois anos à frente no MPRN.

Elaine Cardoso é a titular da 62ª Promotoria de Justiça de Natal, com atribuição em defesa da Saúde. Atualmente, ela ocupa o cargo de procuradora-geral de Justiça adjunta. “Estou feliz e ciente da grande responsabilidade que está pela frente. Vamos trabalhar para juntos avançarmos ainda mais e podermos dar uma contribuição cada vez mais efetiva para a sociedade”, falou.

O procurador-geral de Justiça do RN, Eudo Rodrigues Leite, parabenizou a futura PGJ. “Elaine Cardoso é uma das promotoras mais atuantes do nosso MPRN, tendo um trabalho muito bem reconhecido. Nos últimos anos, esteve compondo conosco, como PGJ Adjunta, uma gestão que sempre buscou o diálogo e a resolutividade. Tenho certeza que MPRN será muito bem chefiado no próximo biênio”, disse.

Elaine Cardoso já indicou quem será o procurador-geral de Justiça adjunto da gestão dela. O escolhido foi o promotor de Justiça Glaucio Pinto Garcia. A eleição do dia 23 de abril será realizada mediante voto secreto de todos os membros do MPRN em atividade. Os membros do MPRN poderão votar das 8h às 12h, de forma virtual, por meio do sistema Votus.

Justiça Potiguar

Opinião dos leitores

    1. A mulher é a única a se candidatar ao cargo de PGJ e os vivas vão para a governadora. Kkkkkkkkkk

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Bolsonaro promove a primeira mulher ao posto de brigadeiro da Aeronáutica

Foto: Reprodução

O presidente Jair Bolsonaro assinou decreto promovendo a coronel médica Carla Lyrio Martins ao posto de brigadeiro médica, a partir do próximo dia 25. Em outro decreto, o presidente nomeia Carla Lyrio para exercer o cargo de diretora do Hospital Central da Aeronáutica.

Os dois decretos também foram assinados pelo ministro da Defesa, Fernando Azevedo e Silva. Ela é a primeira oficial a atingir o posto de brigadeiro, que corresponde ao posto de oficial general.

O decreto promovendo a tenente coronel ao posto de brigadeiro médico referenda decisão tomada pelo Alto-Comando da Aeronáutica no dia 7 de outubro, que apresentou sua lista de oficiais escolhidos para promoção. Faltava só a assinatura presidencial para oficializar a escolha do Alto-Comando.

A brigadeiro médica Carla Lyrio Martins ingressou na Força Aérea em 1990, como médica de esquadrão, e integrou o corpo clínico da FAB em em Fortaleza e no Rio.

A oficial é especialista em hematologia, hemoterapia, medicina aeroespacial e possui pós graduação em vigilância sanitária e epidemiológica e em desenvolvimento gerencial na gestão de serviços de saúde.

Veja

Opinião dos leitores

    1. 16 anos de pt e não tiveram a dignidade de promover uma mulher a brigadeira, foi preciso um presidente taxado pelos petralhas de misógino, para conceder um direito não reconhecido da mulher na aeronáutica. Pra você ver o quanto era fake as afirmações do pt

  1. Ele é tão tapado, que deve ter assinado sem nem ter lido, algum assessor colocou lá na mesa e ele assinou. Ou assinou de forma eletrônica, sem nem saber o que era.

    1. Chora não bebê, vem mais 4 anos em 2022. Aceita que vai doer menos.

  2. O país só pode estar mergulhado na ? mesmo, a simples nomeação de uma oficial das forças armadas, é uma festa para o eleitorado do miliciano….

  3. Ai sim enche de orgulho as mulheres!! Conhecimento, capacidade, trabalho e dignidade, Parabéns Brigadeiro CARLA LIRYO, nosso respeito e admiração.

  4. Esse sim é um "empoderamento" genuíno, não cabelo no sovaco servindo de mascote pra esquerda.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Márcia Maia é a primeira mulher a ocupar presidência da Agência de Fomento

“A nossa intenção é fazer com que a AGN continue fomentando a economia do Rio Grande do Norte, focando nos pequenos negócios e na economia criativa. Só assim nossa economia irá se fortalecer e conseguiremos promover, também, o desenvolvimento social do nosso estado”. Esse foi o tom do discurso da nova diretora-presidente da Agência de Fomento do Rio Grande do Norte (AGN), Márcia Maia, que assume com a marca de ser a primeira mulher a ocupar o cargo, em 20 anos de história da Instituição.

A posse foi realizada na manhã desta sexta-feira (3), na sede da AGN. Aliás, o prédio onde a agência funciona foi construído em 2008, durante o governo de Wilma de Faria, mãe da nova diretora-presidente. O ato de posse ocorreu dentro de uma reunião do Conselho de Administração da AGN e contou com a presença do seu agora ex-presidente Murilo Diniz; do secretário Chefe do Gabinete Civil do Estado, Raimundo Alves Júnior; e do Procurador-Geral Adjunto, José Duarte Santana; além de diretores e membros do Conselho. Márcia Maia assume para a complementação do mandato 2018/2020.

Durante a reunião, a nova diretora-presidente da AGN fez um breve balanço sobre sua vida pública. “Fui deputada estadual por cinco legislaturas. Atuei como presidente da Comissão de Justiça na Assembleia Legislativa, que julgo ser uma das comissões mais importantes da Casa, cargo que ensejava muitos desafios e que tive a honra de ocupar durante dois anos de mandato. Tenho, ainda, uma história de atuação nas áreas do trabalho, da habitação e da assistência social”, declarou.

A nova diretora-presidente da AGN, Márcia Maia, lembrou da época em que sua mãe, Wilma de Faria foi governadora. “Ela já fazia esse trabalho de fomento e eu participei de sua gestão com o Programa Jovem Empreendedor. Nesse programa, nós tínhamos a parceria do Sebrae e da AGN. Atualmente, existem pessoas que receberam o financiamento da Agência ainda produzindo. E isso me enche de orgulho. Tenho certeza de que, a frente da AGN, teremos plenas condições de realizar um trabalho muito profícuo, eficiente e eficaz de estímulo à geração de trabalho e renda para o nosso povo”, relatou.

Opinião dos leitores

  1. Pelo menos uma mulher capacitada…
    Isso me lembra a dilma… Puxa vida.
    Atraso, ignorância cognitiva, petismo, breguismo.

  2. Agora ela chama o irmão para prestar-lhe "consultoria especializada"… e o RN vira uma ilha de prosperidade.

  3. E a governadora Fátima Bezerra está dando emprego para gente da "oligarquia Maia" tão combatida por ela?

  4. Tradução….essa parasita não se elegeu e arrumaram um cabide de emprego , profissão político

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *