Médica do comitê científico do RN diz que mais de 90% dos internados em UTIs no estado usaram remédio “sem eficácia comprovada” contra Covid-19

Foto: Reprodução/Inter TV Cabugi

A médica infectologista Marise Reis, membro do comitê científico do estado, criticou o uso de medicamentos como a ivermectina como medida de prevenção à doença. Em entrevista a Bom Dia RN nesta terça-feira(23), disse que mais de 90% dos pacientes internados nas UTIs com Covid-19 no Rio Grande do Norte tomaram remédios “sem eficácia comprovada” contra a Covid-19, assim classificou.

Marise Reis Ela também criticou o incentivo ao uso da ivermectina para proteger contra o novo coronavírus. “Essa defesa nesse momento é um acinte. É um acinte ao conhecimento médico, ao conhecimento científico. É inaceitável”, declarou Marise.

“Não adianta a população, as pessoas, se esconderem por trás de um comprimido de ivermectina, achando que ele vai te proteger. Não vai. A literatura já é clara em relação a isso. Não há evidências de que esse medicamento protege contra a Covid. Então, o apelo que nós fazemos é: não tome remédio e saia por aí achando que você não vai adoecer”.

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Diogo silva disse:

    EU TIVE E TOMEI IVERMECTINA, E O QUE GANHEI FOI UMA BELÍSSIMA DIARREIA!!

  2. Diogo silva disse:

    VEJO QUE A MAIORIA QUE AQUI COMENTA E O GAFO RAIVOSO!!
    ACHO QUE É MUITO SIMPLES ELA CHEGAR A ESSES NÚMEROS, QUE QUASE TODO MUNDO JA SÁBIA, É SÓ OS MÉDICOS FAZEREM UM LEVANTAMENTO JUNTO AOS PACIENTES!!

  3. Thiago lira disse:

    Como ela chegou a esses números?

  4. Direita radical. disse:

    Pela cara, é esquerdista. Sem credibilidade.

  5. Nelson disse:

    O petista fala, fala e depois acaba pisando em cima da língua.
    Baseado em qual estudo a Dra Faz essa afirmação????

  6. Carlos disse:

    Isso é chute. Não é ciência. Onde esta publicado essa estudo??

  7. Virgínia disse:

    Por favor, BG, faça uma entrevista com alguém do Comitê Cientifico de Natal ou com a infectologista do Giselda Trigueiro, que tem defendido a ivermectina, e pergunte se a informação dessa senhora procede. Não acredito que seja verdade, parece mais um discurso negacionista (palavra que eles amam) dos mesmos de sempre.

  8. LINDENBERG DINIZ DE ARAUJO disse:

    Boa tarde, quem fez essa estatística para essa médica. Está falando besteira.

  9. Ivan disse:

    Essa "miséra" é do comitê q disse q estaríamos em 12.000 óbitos em Agoosto?? KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK, tem muita credibilidade mermo….Nem eles acreditam mais no que dizem…

  10. Antonio Araujo disse:

    Dra. Marise? Comitê científico ideológico? Me poupem…

  11. João Juca Jr disse:

    Que afirmação ridícula! Quer dizer que ela foi de leito em leito perguntar se o paciente tinha tomado Ivermectina? Será que ela quis insinuar que as pessoas estavam doentes por terem usado Ivermectina? Isso é ciência? Só se for ciências ocultas e letras apagadas.

  12. Mucio disse:

    Essa tem cara e discurso de PETISTA, não precisa falar mais nada ! Joga no lixo o que ela falou .

  13. Antonio Turci disse:

    Coitadinha. Morta de vontade de aparecer, de estar na berlinda!!! Deve petista.

  14. Gustavo disse:

    O engraçado é que as centenas de relatos sobre a eficácia do referido medicamento são sumariamente esquecidos, enquanto a negação da eficácia é tida como certeza absoluta. Por mais credibilidade que tenha aquele que defende a utilização, e por mais desconhecido que seja aquele que nega.
    Na verdade, nunca foi falado que a ivermectina previne o contágio, mas que reduz a carga viral do paciente, ou seja, mesmo tomando a substância, a pessoa pode ser contaminada, mas a evolução da doença para os estágios mais críticos torna-se mais difícil.
    Se algum ignorante toma e vai aglomerar, o problema é do ignorante e não do medicamento. Querem politizar até isso. Quem não acredita, não toma. Simples.

  15. Lucis disse:

    Médica excepcional.Tudo que disse com toda certeza tem respaldo técnico e teórico.E para quem desconhece : todas as vezes que se tem um atendimento médico é normal o mesmo perguntar se o paciente faz uso de alguma medicação.Sendo assim foi daí que se afirma que fizeram sim o uso de ivermectina.Aceitem que os médicos que defendem o fármaco são políticos.Se não o são trabalham para eles.

  16. Flávio disse:

    Hipocrisia em ação, como esta comitê e favorável apenas na confirmação científica. A profissiinal não poderia levar em consideração este dado, pois se baseia apenas em dafos aleatórios e empíricos. Mas agora ela acredita no empirismo, qual será o motivo ?

  17. Jorge disse:

    Todas as partes estão certas. Todos estão tomando invermectina e somente por isso achando que estão imunes à doença e relaxando nos cuidados de prevenção.
    Então podemos até tomar o medicamento, mas não relaxemos de todos os demais cuidados: não aglomeremos, usemos máscaras, lavemos as mãos e usemos álcool em gel.

  18. Santos disse:

    O problema é que o gado não entende que usar a Ivermectina não pode está desassociada do uso de máscaras, maior frequência na lavagem das mãos, evitar o contato físico e evitar aglomerações, então tomam o remédio pra piolho e fazem o que o rei do gado manda, viver a vida normalmente.
    Parabéns dra, tem q desenhar pra esse pessoal.

  19. Eduardo disse:

    meu amigo, e quantos tomaram e não foram hospitalizados? Pqp que pesquisa BOSTA

    • Yago disse:

      Exato. Eu sempre tomei o remédio, tive o Covid e não fui hospitalizado. Quantas vidas a Ivermectina salvou.

  20. Luciano disse:

    Qual a fonte dessa pesquisa? Pq não existe nada que comprove que o paciente tomou ou não ivermectina… Não sou de acordo que o paciente tome, mas é critério de cada médico. Se vc ver o perfil dessa cidadã, só vai ver Haddad

  21. Analista disse:

    Minha imunidade vêm de uma dose de Samanau Prata, com uma colher de chá de Mel de engenho e 1/2 limão. Mistura tudo e toma em jejum. Nunca peguei uma gripe, desde os 16 anos. Estou com 35!!!

    • henrique disse:

      MELHOR REMÉDIO, mas libera qualquer cachaça. kkkkk
      PINGA e COVID, não se dão bem.

  22. Neto disse:

    Estou com os Drs. Fernando Suassuna, Alberto Dickson, Carla Dickson e INÚMEROS outros médicos renomados do Estado que indicam a Ivermectina como profilaxia, bem como, no início do tratamento da doença. Na minha família seis pessoas foram curadas, sem internação hospitalar, logo após o aparecimento dos sintomas. Parabéns aos médicos que defendem a vida e prescrevem a Ivermectina como profilaxia. Toma quem quer. Quem fizer uso dessa medicação deve conversar com algum especialista e saber qual a periodicidade com que deve ser ministrado o remédio. Um medicamento de baixo custo, portanto, acessível a quase todo mundo, que tem, quer queiram ou não admitir, salvado vidas.

    • Carlos disse:

      Com ctz, estes tem propriedade para falar do assunto e não essa esquerdopata que só pelo discurso nota-se a ideologia . Estamos cheio de petistas entranhados não adm pública , foram 14 anos de sementes plantadas. Descobriram somente 300 empregados de Jose Dirceu na Petrobras . Somente.

  23. joaozinho disse:

    É preciso ela fazer um estudo clinico primeiro e um apurado de dados, para saber se estes pacientes receberam ivermectina de fato. E se receberam, foram tratados no inicio (recomendado) ou na fase mais grave (sem efeito). So depois se pronunciaria a respeito disso da forma que ela ta fazendo. Da forma NEGACIONISTA em que o assunto é tratado, sem dados cientificos clinicos, ela cai tambem em descredito pelas alegacoes devido a pouca literatura cientifica que existe da medicacao. E o fato de haver pouca literatura, tambem nao significa que seja ineficaz ate se provar ao contrario. No momento, todos os meios clinicos de pacientes internados nao estao certificados como tratamento correto, sao para tratar consequencias. Vamos deixar morrer as pessoas pelo negacionismo, se houver uma chance de estarem certos ou errados? Deixe o medico prescrever o que ele acredita como o mais certo.

  24. Direita Honesta disse:

    Esse tal comitê é uma piada. Com base em quê essa senhora faz tal afirmação? Será que fez uma pesquisa estatística bem fundamentada? Muitos médicos e entidades médicas recomendam o uso desse medicamento, dentre outros, que tem demonstrado bons resultados, AMENIZANDO os efeitos do vírus. Ninguém nunca disse que, usando tal medicamento, se poderia "sair por aí, achando que você não vai adoecer". Essa senhora está deturpando tudo, como os "lacradores" sempre fazem.

    • Onaireves Caba de Peia disse:

      Para fazer uma afirmação dessas ela deve ter feito algum estudo, incluindo o universo que não foi hospitalizado, dividindo em:

      a) quem tomou medicamentos de forma PRECOCE;
      b) outros que tomaram em fases mais adiantadas (e em quais);
      c) quem não tomou nada.

      Analisar só quem chegou ao hospital e daí fazer um raciocínio indutivo (generalizar) é uma falha científica que certamente o nosso infalível Komitê Cientifico não deixaria ocorrer, né?

    • Direita Honesta disse:

      Em tempo, já foi detectado nas redes sociais que essa senhora é apenas mais uma petista de carteirinha, tendo feito campanha para Haddad/Manuela na eleição passada. Tinha de ser.

  25. Luciano Brito disse:

    Mais uma negacionista contra a ivermectina,essas pessoas curadas no RN foi com coca cola?

  26. Mauricio José de Garcia Maia disse:

    A médica contou? Sou mais Fernando Suassuna!!!

  27. Natal sofrida disse:

    E as que se viraram com o remédio? Eu por exemplo. E muitos que conheço.

    • Onaireves Caba de Peia disse:

      Essas estão fora da amostra da Dra. Salvo erro.
      Que parece que só tabulou quem foi para o hospital.
      Tem que saber também a partir de que fase os hospitalizados
      começaram a fazer uso da invermecina. Ciência é isso.

  28. Onaireves Caba de Peia disse:

    Pergunta científica (no meu pressuposto de esses 90% são dados cientificamente tabulados, não chute): se o universo analisado é o de hospitalizados, onde estão os que tomaram e não foram parar no hospital? Não estariam fora da amostra?

    • André Fortes disse:

      Eu tive e tomei remédio pra dor e suco de cajá todos os seis dias que fiquei ruim. É batata!

    • Antenado disse:

      👏👏👏👏👏

    • Onaireves Caba de Peia disse:

      Beleza, André. Consiga mais um mil relatos desse que eu cogito levar à sério.

  29. Maria disse:

    Tenho certeza que a Médica ao informar tal dado tem isso documentado e publicará tal estudo em um veículo da área. #SQN

  30. Railucio disse:

    Entre a Dra Lucy Kerr e a senhora…Fico com Dra Lucy…!!!!!

    Passaria um dia inteiro mostrando de forma transparente e eficaz , exemplos de sucesso da ivermectina no combate e profilaxia do covid.
    Mais vou citar apenas um exemplo…Eu e minha família somos testemunhas vivas da sua eficácia.
    No mais… quem nega ou não acredita….tome um danoninho de forma preventiva que talvez resolva.
    Blz…..

    • arqueiro -) disse:

      Eu e minha família tomamos café todo dia, e eu não parei de trabalhar pois sou do ramo de serviços essenciais, e não peguei COVID, seguindo sua linha de raciocínio logo podemos alegar que CAFÉ previne o COVID. Vamos tomar café……….

    • Potiguar disse:

      Railucio, esse é seu exemplo? Sendo assim, lá em casa somos em 3, não tomamos nenhum desses remédios para, supostamente, combater a covid, não deixamos de trabalhar, meu filho está indo para a escola e não pegamos também.

  31. Manoel disse:

    Parabéns Dra Marise.
    Pelo menos esse povo nao vai ter problema com Lombriga se nao morrer com complicações no figado ou ter a flora intestinal destruída.

    • Onaireves Caba de Peia disse:

      Só se tomar fora da dosagem prescrita.
      Não diga besteira, dotô.

COMENTE AQUI