Wando passa por cirurgia cardíaca e seu quadro é "gravíssimo"

O cantor Vanderley Alves dos Reis, o Wando, de 66 anos, está internado no Hospital Biocor em Nova Lima, na região metropolitana de Belo Horizonte, desde a última sexta-feira (27) e seu quadro de saúde é gravíssimo.

Segundo boletim médico divulgado pelo hospital na manhã desta segunda-feira (30), “o paciente (..) foi internado com problemas cardíacos graves. Foi submetido à angioplastia coronariana em caráter de urgência para desobstrução das artérias do coração”, afirmou a nota.

Ainda de acordo com o hospital, Wando “encontra-se no momento em tratamento no Centro de Terapia Intensiva, sob efeito de sedativos e respira com ajuda de aparelhos”.

Fonte: Terra

Manobristas cobram $200 reais para passar carro de motoristas alcoolizados de blitz de Pirangi

 

O recrudescimento da polícia no combate aos motoristas que bebem e dirigem fez surgir uma nova profissão em Natal: os passadores de blitzen.

No último sábado, as pessoas que saiam do show do Circo da Folia, em Pirangi, eram abordados pelos manobristas dos estacionamentos que se ofereciam para dirigir os carros dos motoristas alcoolizados até depois das blitzen.

Depois de vencer as barreiras policiais, os manobristas voltavam para o estacionamento para  oferecer o serviço a outros “clientes”.

Os passadores de blitzen cobraram preços que variaram de R$ 50 a R$200

A PM alerta que essa prática é criminosa e pode dar cadeia.

Foto: Via Certa Natal / Thiago Uchôa 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Mauricio disse:

    Uma grande operação com esta tem que ser preparada com efetivo e organização,
    Imagina a pessoa que levou um tiro dentro do Circo da Folia, e não tinha ambulancia para socorrer, pois a mesma ja estava no engarramento e não tinha como passar. Nem táxi para levar alguem era possivel passar, o que aconteceu, foi que prenderam 20 mil pessas até a 7 da manhã.

  2. Jessé Jr disse:

    Pode chamar o novo serviço de "Leva-Bebo". kkkkkk

  3. João disse:

    Qual é o crime, hein? 😛

Ingerência faz CNJ suspender repasses e agrava crise no TJRN

O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) decidiu suspender o repasse de bens ao Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte em virtude da ingerência do Judiciário potiguar, informa reportagem desta segunda-feira (30) do jornal Folha de S. Paulo.

De acordo com o texto do jornal paulista, foram R$ 6,4 milhões em doações do CNJ a diversos tribunais do Brasil, dos quais, segundo relatório do Conselho, as cortes estaduais não sabem informar o paradeiro de 5.426 equipamentos, entre computadores, notebooks, impressoras e estabilizadores.

Quatro tribunais, incluindo o RN, tiveram os repasses suspensos. O Rio Grande do Norte, Paraíba e Tocatins apresentaram índice superior a 10% de bens “não localizados”. Já o tribunal goiano, segundo a auditoria, descumpriu regras na entrega de seus dados.

No relatório, o CNJ ressalta: “trata-se de recursos públicos que estão sendo distribuídos ao Poder Judiciário com um objetivo específico: informatizar o Poder Judiciário a fim de tornar a Justiça mais célere”.

A investigação do conselho abrangeu um universo de R$ 65 milhões em bens doados entre 2010 e 2011.

O TJRN reconhece o sumiço dos bens. Disse que abriu auditoria para localizá-los. “O fato de os bens não terem sido encontrados não significa que eles sumiram, mas que podem estar em manutenção ou transferidos para outros departamentos, sem que isso tenha sido informado”, protestou.

Precatórios

A notícia de ingerência sobre bens públicos dentro do Tribunal de Justiça é anunciada justamente no momento de maior crise institucional do Judiciário potiguar, gerada pelas supostas fraudes apuradas ao setor de precatórios.

Por falar em CNJ, está prevista para a tarde desta segunda-feira (30) chegada de comitiva do Conselho Nacional de Justiça para auxiliar as investigações.

Fonte: Nominuto

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Junior Gurgel - o Leviano disse:

    Júnior Gurgel, o advogado Leviano agradece.

122 carteiras apreendidas e 30 pessoas presas na blitzen do caos em Pirangi

A operação Rodovida, que tem por objetivo evitar que os motoristas potiguares bebam e dirijam, provocou polêmica nesse fim de semana.

Instalada na RN 63, na saída da praia de Pirangi, depois do show do Circo da Folia, a blitzen gerou o maior engarrafamento do verão, com mais de 3h de espera, e autuou um número recorde de motoristas, recolhendo a carteira de habilitação de 122 condutores e dando voz de prisão a outras 30 pessoas que apresentaram o teor alcoólico acima de 34 ml, o que configura crime e dá cadeia.

Através das redes sociais os motoristas reclamaram dos transtornos da operação, que foi padrão e parou todos os mais de 3 mil motoristas que passaram por aquela barreira policial. De acordo com informações da Polícia Militar, mais de 40 agentes estiveram envolvidos na blitzen de Pirangi e 40 etilômetros foram utilizados.

O Ten. Styvenson, responsável pela Operação Rodovida no RN, disse que a intenção da PM não é causar problemas de trânsito, mas sim conscientizar a população para que não consuma bebida alcoólica e dirija, pois é crime e pode dar cadeira. Por causa disso as ações são instaladas nos horários das saídas das festas, para atingir especificamente esse público que tem o perfil de beber e dirigir, e não alterar o fluxo de trânsito normal das rodovias.

Sobre a cobrança de propina, o Ten. Styvenson foi categórico. O motorista que for vítima desse tipo de extorsão deve recolher alguma prova do crime e alertar o oficial responsável pela blitzen. O policial deu seu telefone pessoal para eventuais denúncias. É o 9989-8408.

Segundo Styvenson, até o carnaval, as barreiras da Operação Rodovida vão se intensificar e ficar mais frequentes.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. A ação da policia deve exirtir, mas deve ter planejamento, pois nem ambulancia e táxi podiam passar par ir embora, teve gente atropelada e ferida de tiro, e não teve como ser atendido de imediato.

  2. convidado disse:

    Muito bem!

  3. Aeciocb disse:

    Perfeita a operação da PM!
    As pessoas que são flagradas cometendo esse crime (dirigir alcoolizadas) reclamam dos excessos, mas quando são vítimas de acidentes de trânsito, o que dizem? 

  4. Romério Júnior disse:

    Só uma pequena correção: o termo correto a ser utilizado no post acima é "blitz" mesmo. O termo "blitzen" é  plural do primeiro. Abraço e parabéns pelo blog! Sempre o visito.

CNJ doou mais de R$ 6 milhões em equipamento para os Tribunais de Justiça dos Estados. Os TJs não sabem onde estão os equipamentos

Uma investigação do CNJ (Conselho Nacional de Justiça) descobriu que em torno de R$ 6,4 milhões em bens doados pelo órgão a tribunais estaduais desapareceram, informa reportagem de Leandro Colon e Felipe Seligman, publicada na Folha desta segunda-feira.

Relatório inédito do órgão, a que a Folha teve acesso, revela que as cortes regionais não sabem explicar onde foram parar 5.426 equipamentos, entre computadores, notebooks, impressoras e estabilizadores, entregues pelo CNJ para aumentar a eficiência do Judiciário.

A auditoria mostra ainda que os tribunais mantêm parados R$ 2,3 milhões em bens repassados. Esse material foi considerado “ocioso” pelo conselho na apuração, encerrada no dia 18 de novembro

Os tribunais estaduais dizem que vão investigar o destino de bens desaparecidos.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Joaquim Arruda disse:

    O CNJ entregou esses equipamentos mais ou menos no ano de 2006/2007.

    Provavelmente esses equipamentos hoje devem ser sucata. Ou o CNJ acha que esses equipamentos duram p/ vida toda???

    Acorda CNJ, estamos no ano de 2012. Ja se passaram mais de 5 anos que houve essa doação de equipamentos.

    E se for considerado que um equipamento de informatica em apenas 1 ano já está ultrapassado???

    E se for tambem considerado que anualmente os tribunais adquirem novos equipamentos??? Que substituem os equipamentos doados pelo CNJ e que hoje estao obsoletos, parados, sem condições de uso ou mesmo guardados provavelmente numa sala de "ferro-velho" dos tribunais ou uma sala do departamento de informatica em que se guardem equipamentos velhos.

    Isso o CNJ nao considera. O CNJ a cada dia que passa inventa cada uma que deixa o cidadao de queixo caído, totalmente bestializado.

PM e PRF deflagram Operação Lei Seca no interior

Ação integrada do 5º Distrito de Polícia Rodoviária Estadual (5º DPRE) e do Núcleo de Operações Especiais (NOE) da Polícia Rodoviária Federal (PRF) denominada “Operação Lei Seca” foi realizada na madrugada deste domingo (29), na cidade de Santa Cruz/RN.  A blitz foi desencadeada na BR-226(entrada de Santa Cruz) e RN-092(saída para Japi).  Na ação foram fiscalizados mais de 100 veículos, sendo todos os seus condutores submetidos a exames de alcoolemia(teste do bafômetro), culminando com 59 notificações de trânsito, o recolhimento de 30 CNH´s, a autuação em flagrante de delito de 14 condutores por embriaguez ao volante e a recuperação de um veículo com queixa de furto/roubo, com a conseqüente prisão de seu condutor por receptação.

A Operação “Lei Seca” é uma das ações desencadeadas durante a Operação Verão em toda região Agreste e Trairi pelo 5º Distrito de Polícia Rodoviária Estadual-5º DPRE, sediado em Nova Cruz, que atua na região litorânea das praias de Tibau do Sul, Pipa, Sibauma, Barra de Cunhaú, Baia Formosa e Sagí.

A primeira ação se deu no dia 13 de janeiro, nas praias de Pipa(Tibau do Sul), Barra de Cunháu(Canguaretama) e Baia Formosa, onde foram realizados 180 testes de alcoolemia, com 6 autuações por infração de trânsito, 2 prisões  em flagrante de delito por embriaguês ao volante, o recolhimento de 8 CNH`s e a apreensão de 5 veículos tipo motocicletas por não estarem devidamente licenciadas(atrasadas).

Durante toda a Operação Verão 2011/2012 as fiscalizações ocorrerão na área pertencente ao 5º DPRE, especialmente nas praias do litoral sul, visando sensibilizar condutores e pedestres para o respeito às regras e normas do Código de Trânsito Brasileiro. A Operação foi coordenada pelo capitão Luiz Carlos, comandante do 5º DPRE. O blog elogia toda a iniciativa para fiscalizar o trânsito de forma organizada.

Internauta presencia incêndio em Lagoa Nova e denuncia omissão dos Bombeiros

A administradora Ana Karla de Souza, através de sua página pessoal no microblog Twitter, viveu momentos de desespero na noite deste domingo (29). Há poucos instantes ela relatou o início de um incêndio no prédio Arte Dell Acqua, na rua Rômulo Jorge, em Lagoa Nova, por quase 20 minutos sem conseguir acionar os serviços do Corpo de Bombeiros Militar.

De acordo com ela, as chamas só fora controladas graças a ação de civis, porque os Bombeiros foram omissos no atendimentos. A equipe de reportagem tentou confirmar o caso com a central de emergência do Centro Integrado de Operações em Segurança Pública (Cios), mas parou em um atendimento eletrônico.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Imprensacbmrn disse:

    Caros Leitores do site, o Corpo de Bombeiros informa que o número de emergência 193 NÃO É operado pelos Bombeiros e sim pelo Centro Integrado de Segurança Pública (CIOSP), onde os ramais de atendimento de socorro são os mesmos do atendimento do 190, da Polícia Militar, ou seja, os dois números utilizam os mesmos ramais telefônicos para o atendimento ao público.

     Reconhecemos que a união destes ramais congestiona as ligações de urgência e compromete a rapidez do atendimento de socorro de urgência dos bombeiros.

    A Secretaria de Estado da Segurança Pública esta realizando algumas mudanças na central telefônica do CIOPS visando permitir que o cidadão possa ter acesso mais rápido ao atendimento dos orgãos de segurança.

    Agradecemos a sua crítica que, por sinal, ajudará na auto avaliação de nossas ações visando oferecer um trabalho cada vez melhor.

    Assessoria de Comunicação Social do CBMRN

  2. Larissa disse:

    O que Ana Karla falou foi verdade. Sou moradora do predio, nao estava na hora do incendio mas quando cheguei soube do grande atraso dos bombeiros que nao entendiam o endereço, alem de que o 193 nao funcionava. Graças a um morador (que sabia manusear os equipamentos do predio) e outras pessoas o fogo foi cessado e quando os bombeiros chegaram apenas tiraram fotos pq nao havia mais fogo.

  3. AnastaciaVaz disse:

    Não sei quais formas ela tentou anteriormente, mas o Twitter não é o meio mais adequado para solicitar a ação do bombeiros. 

Lei Geral da Copa recebe críticas por restringir comércio em torno dos estádios

O projeto da Lei Geral da Copa, encaminhado à Câmara dos Deputados pelo Poder Executivo, ainda não foi aprovado pelo Congresso Nacional e já enfrenta questionamentos sobre a sua constitucionalidade. Um artigo em especial, tem causado preocupação entre entidades de defesa dos interesses de comerciantes, de consumidores e de juristas.

O artigo 11 do texto trata da restrição do comércio de produtos e de publicidade nas áreas em torno dos estádios e principais vias de acesso aos eventos esportivos. O artigo determina que a União, os estados e municípios que sediarem os jogos da Copa devem assegurar que a Federação Internacional de Futebol (Fifa) tenha exclusividade para “divulgar marcas, distribuir, vender, dar publicidade ou realizar propaganda de produtos e serviços”, além de atividades de comércio de rua nos Locais Oficiais de Competição, nas suas imediações e principais vias de acesso.

O parágrafo único do artigo diz ainda que os limites dessas áreas de exclusividade serão definidos posteriormente pela autoridade competente “considerados os requerimentos da Fifa”.

O trecho foi mantido pelo relator da matéria na Câmara dos Deputados, Vicente Cândido (PT-SP), e recebeu parecer favorável no que se refere à sua constitucionalidade no substitutivo apresentado por ele na comissão especial que analisa o assunto. No entanto, juristas e entidades de defesa do consumidor e dos comerciantes, alegam que a lei irá obrigar os estabelecimentos comerciais que estiverem instalados próximos aos estádios a venderem apenas as marcas patrocinadoras do evento esportivo.

Para o professor de direito constitucional da Universidade de Brasília, Mamede Said, é “inadmissível” que um comerciante seja obrigado a deixar de vender determinadas marcas ou produtos por causa dos jogos da Copa do Mundo. Na opinião dele, o artigo fere o direito à liberdade de exercício de profissão e contraria outras leis já existentes, como o Código de Defesa do Consumidor. “As relações de consumo têm que ser respeitadas”.

O professor defende que algumas exigências polêmicas da Fifa sejam negociadas pela autoridade brasileira sem serem incluídas na lei, porque isso abriria precedentes que podem ser questionados juridicamente depois. Para ele, o ideal seria que o poder público conseguisse uma conciliação, em que todos cedessem, inclusive a Fifa.

Mas, caso um acordo não seja possível e a lei seja aprovada da maneira como está, Said acredita que a saída para os comerciantes será questionar a nova lei juridicamente. “Em relação ao comércio que já está estabelecido, é inviável, descabido que ele tenha que deixar de vender seus produtos. Ele [comerciante] pode até buscar [seu direito] junto ao judiciário”.

Também em busca de um acordo que modifique o artigo, a Confederação Nacional do Comércio (CNC) aguarda o fim do recesso legislativo, no próximo dia 2 de fevereiro, para procurar a comissão especial da Câmara. O diretor da CNC, Alexandre Sampaio, no entanto, diz que se não houver uma saída de “bom senso”, a solução será questionar a constitucionalidade da lei.

“A princípio, esperamos a volta dos trabalhos legislativos para dialogarmos e dizermos à comissão que somos peremptoriamente contra esse tipo de imposição. É um absurdo nos vergarmos a esse tipo de exigência. Somos totalmente contrários e, se for o caso, vamos questionar isso judicialmente”, declarou em entrevista à Agência Brasil.

Para Sampaio, que também presidente a Federação Nacional de Hotéis, Bares, Restaurantes e Similares, da maneira como está, o texto viola direitos adquiridos historicamente. Ele acredita que o artigo não deixa margem para dúvidas e obrigará os comerciantes a venderem os produtos determinados pela Fifa. “Do jeito que está, ele é totalmente impositivo”.

A insatisfação com a possibilidade de restrição nas vendas e publicidade de produtos e serviços também atinge o Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec). Representantes do instituto chegaram a participar de uma audiência pública na Comissão Especial para discutir a proposta. No entanto, os argumentos contrários a este e outros trechos do projeto apresentados pelo advogado Guilherme Varella, do Idec, não foram considerados pelo relator em seu substitutivo.

Além de considerar que o texto fere o direito de escolha do consumidor, Varella alerta que este e outros artigos do projeto de lei são conflituosos com a legislação brasileira, em especial o Código de Defesa do Consumidor (CDC). Na opinião dele, isso irá gerar impasses judiciais que só serão resolvidos quando não houver mais como ressarcir o prejuízo causado ao consumidor.

“Você vai ter o CDC dizendo que o consumidor tem direito e a Lei Geral da Copa dizendo que não tem. Isso vai criar um conflito de normas que provavelmente só vai ser resolvido depois que a Copa já tiver acabado. Aí, o prejuízo fica para o consumidor e para o Judiciário brasileiro”, alerta o advogado do Idec.

Varella lembra que em alguns eventos privados, como festivais de música, é comum que só vendam produtos dos patrocinadores, mas diz que o mesmo não pode ocorrer fora do local do evento. “Tudo bem que em eventos particulares se determine os fornecedores. Mas esse artigo diz que não é só nos estádios que vai ser assim. Ele diz, também, que no entorno e nas vias de acesso os produtos devem ser dos patrocinadores”, aponta o advogado. Isso caracteriza, na opinião dele, uma violação “imensurável” dos direitos do consumidor.

E não é só a liberdade de escolha dos cidadãos que preocupa o Idec, mas também o aumento de preços que a restrição pode gerar. Varella explica que a falta de concorrência deverá inflacionar os preços dos produtos que serão vendidos nas imediações dos estádios, o que prejudicará os consumidores de menor poder aquisitivo. “A concentração desse mercado vai fazer com que esses produtos tenham valores muito altos. Os consumidores estrangeiros, que têm maior potencial aquisitivo, não vão sentir tanto os efeitos. Mas o consumidor brasileiro vai ficar excluído”.

Autor do projeto original, o Ministério do Esporte informou por meio de sua assessoria que o texto foi amplamente discutido antes de ser enviado ao Poder Legislativo e que agora está em debate na Câmara. Até a publicação desta reportagem, ninguém do ministério comentou as críticas apontadas.

O relator da matéria na comissão especial, deputado Vicente Cândido, também não quis se pronunciar. Sua assessoria de imprensa informou apenas que ele está negociando um novo substitutivo que deverá ser apresentado nos próximos dias.

Fonte: Agência Brasil

Cinco pessoas ainda estão desaparecidas sob os escombros dos edifícios que ruíram no Rio

Até agora, foram resgatados os corpos de 17 vítimas do desabamento de três prédios no centro do Rio de Janeiro, que aconteceu na noite de quarta-feira (25). Dois corpos foram encontrados na madrugada deste sábado (28) pelas equipes de resgate. Os especialistas que participam da operação de buscas dizem que não há mais condições de identificar os corpos, pelo estado avançado de decomposição. No Instituto Médico Legal (IML), oito foram reconhecidos por parentes e nove estão sem identificação. Alguns só poderão ser identificados por meio de exame de DNA.

Da lista de desaparecidos enviada à prefeitura do Rio por parentes de pessoas que estariam nos edifícios na hora do acidente, cinco ainda permaneceriam sob os escombros. O secretário de Defesa Civil fluminense, coronel Sergio Simões, disse que, a partir de agora, o trabalho de procura dos desaparecidos será ainda mais minucioso, sem o uso ostensivo de máquinas pesadas, como retroescavadeiras e pás mecânicas. Segundo ele, são muito pequenas as chances de encontrar alguém com vida, mais de 60 horas depois da tragédia. Os bombeiros estão usando cães farejadores para tentar localizar os desaparecidos.

A chuva parou neste sábado no Rio, mas a chuva que caiu durante toda a madrugada ajudou a baixar a poeira no local, facilitando o trabalho das equipes de resgate. Os bombeiros do Grupamento de Buscas e Salvamento (GBS) concentraram as buscas nas proximidades das escadas e no subsolo do Edifício Liberdade, o mais alto dos três que ruiram, com 20 andares.

Fonte: Agência Brasil

Governo fecha ano sem concluir nenhuma creche

Para cumprir uma promessa de campanha feita pela presidente Dilma Rousseff, o Ministério da Educação terá que inaugurar pelo menos 178 creches por mês, ou cinco por dia, até o fim de 2014. Na disputa presidencial de 2010, Dilma afirmou que iria construir 6.427 creches até o fim de seu mandato, mas a promessa está longe de se concretizar.

O Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), responsável pelo ProInfância – que cuida da construção dessas creches – pagou até agora R$ 383 milhões dos R$ 2,3 bilhões empenhados. No primeiro ano de governo, a execução do ProInfância ficou em 16%. Nenhuma obra foi concluída.

Principal aposta do PT nas eleições de 2012, o ex-ministro da Educação Fernando Haddad deixou o ministério para se candidatar à Prefeitura de São Paulo sem entregar nenhuma das creches prometidas pela presidente. Nas últimas campanhas em São Paulo, as creches têm sido destaque. Seu sucessor, Aloizio Mercadante, tomou posse na última terça-feira prometendo atender à promessa de Dilma. “Vamos cumprir a meta de criar mais de 6 mil creches e dar às crianças brasileiras em fase pré-escolar acolhimento afetivo, nutrição adequada e material didático que as preparem para a alfabetização”, disse o ministro.

Na campanha, Dilma chegou a fixar a meta de construir 1,5 mil unidades de ensino por ano. Reforçou a promessa no programa de rádio da Presidência: “A creche é também muito importante para as mães, para que possam sair para trabalhar tranquilas, sabendo que seus filhos estão recebendo atenção e cuidados,” disse na última segunda-feira.

Déficit. O déficit do País hoje é de 19,7 mil creches. Para se alcançar uma das metas do Plano Nacional de Educação é preciso triplicar o número de matrículas nessas unidades. O plano propõe aumentar a oferta de educação infantil para que 50% da população até três anos esteja em creches até 2020. Atualmente, esse índice está em 16,6%.

Norte e Nordeste têm os menores porcentuais de matrículas nessa faixa etária, segundo o Movimento Todos pela Educação. A pior situação é a do Amapá, que tem menos de 4% das crianças matriculadas. Em São Paulo, a taxa de matrículas é de 26,7%.

Fonte: Estadão

Blitz em Pirangi provoca caos na volta pra casa e rush de mais 3 horas

Foto. Rodolfo Dantas

Quem foi de Natal para o show de Chiclete com Banana, ontem na Arena Circo da Folia, em Pirangi, enfrentou um verdadeiro caos na volta pra casa. Os policias fizeram um operação padrão na frente do condomínio Porto Brasil, pegando quem saia do Circo. Bafômetro geral nos motoristas. O problema é que a medida estava sendo em todos os carros. Eram mais de 1000 carros para cerca de 30 policiais com menos de 20 bafômetros. Resultado? Muito trânsito, congestionamento, irritação e engarrafamento de mais de duas horas. Algumas pessoas ficaram mais de 3 horas no rush.

O trânsito que começava em frente ao condomínio na saída de Pirangi do Norte, seguia por toda avenida Deputado Márcio Marinho e chegava na altura do Tanticos. Teve gente que desligou o carro e ficou esperando no meio da rua. Teve médico plantonista do Hospital Walfredo Gurgel que fcou preso por mais de 2 horas, teve turista de BH que perdeu o vôo, a própria banda Chiclete com Banana por pouco não perde o seu vôo. Até 6h ainda tinha gente presa no trânsito relatando estar parado há mais de três horas, aguardando a volta pra casa.

O blog não tem nada contra as blitzen, pelo contrário, elogia e elogiou por todo o verão a iniciativa. As blitz deste verão mostraram que o poder público atuou para garantir a segurança da população. Mas dessa forma parando um universo gigante de veículos com cerca de 30 policiais? Fica claro, que esse número de PMs é insuficiente para atender a essa demanda. As autoridades competentes deveriam rever esse planejamento.

 

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Diário de uma Blitz no Rio Grande do Norte, Brasil

    Episódio “A Blitz da Lei Seca” 

     

    O relato Abaixo, é sobre o Detran  e Policia do Estado, que prenderam mais de 20
    mil pessoas, com mais de 1000 veiculos, para fazer o teste de bafômetro com um
    efetivo de 30 soldados e 20 bafometros.

     

    Imaginem
    o que aconteceu, teve cenas como:

    ·       
    Gente querendo
    um táxi, mas os mesmos estavam presos.

    ·       
    Gente que foi
    atropelada e entrou na SAMU e a mesma ficou presa no transito

    ·       
    Gente que
    levou tiro, e como a Samu esta no transito não teve socorro,

    ·       
    Gente que foi
    levar ferido de tiro ao hospital, saiu apavorado, e foi preso por ter álcool no
    sangue.

    ·       
    Brigas de
    motoristas

    ·       
    Juiz querendo
    ajudar, mas quando o carro dele chegou na frente da fila ele foi embora

    ·       
    E muita coisa
    interessante.

  2. Eu estava na Blitz e vi coisas que nunca deveria acontecer, Como uma ambulancia da SAMU que socorreu um moça que foi atropelada, e a Polícia não liberou o transito, e foi até a ambulancia ficar presa no transito. E depois teve uma pessoa que levo um tiro, e como não tinha ambulancia, teve uma pessoa que foi socorrer o ferido, e foi preso.

    Mais informações sobre o relato no meu facebook. 
    http://www.facebook.com/permalink.php?story_fbid=335543913146395&id=100000723673943&notif_t=like 

    Mas no final as baterias do bafometro acabaram, e o Equipe da Lei Seca, tinha que recarregar os bafometros, e isto ainda atrasava mais o transito.

  3. Italopfilho disse:

    Medíocre, é quem bebe e vai dirigir… Medíocre, é quem se acha competente e só faz criticar. Medíocre, é essa geração coca-cola  ( acho que vc faz parte dela )  que acha o máximo encher a cara, embalados pelos enlatados da Bahia.   Medíocre, é o cidadão que não valoriza a vida, que é o seu caso. Da próxima vez, tome leite ninho e não duas latas de cerveja. Esta é a réplica. Assunto encerrado.

    • Carlos Eduardo disse:

      Para seu conhecimento eu nao encho a cara. Nunca fiquei embriagado. E tenho plenas condições de dirigir depois que bebo apenas duas doses de uisque. Sempre agi assim e até hoje nao matei ninguem no transito. Ok? Vc é muito radical cara! Reflita e veja que tolerancia zero neste caso nao resolve nao. Gera é o congestionamento que vimos em pirangi. Vc é parente do presidente do Irã? É  favor da ditadura?

      Vc acha mesmo que quem bebe só duas doses de uisque pode matar no transito por conta dessas duas doses de uisque? Entao vc é uma pessoa muito radical e desequilibrada. Se trate viu.

      Me conte se na televisao vc ja viu algum caso de alguem que tenha bebido duas doses de uisque e tenha matado alguem no transito que aí eu me calo. Mas nao é isso o que acontece amigo. Quem causa acidente e deveria ser penalizado é quem bebe meio litro de uisque. Só assim a lei atinge o verdadeiro o objetivo para o qual foi criada e sem radicalismoos. A aplicação de uma lei exige, antes de mais nada, razoabilidade e bom senso.

  4. Shatonson disse:

    falo em quem tava em casa, com idosos e crianças dormindo, que foi o meu caso, e foi acordado 2 da manha pelos paredões de som, pois  já que ninguem andava, fizeram a baderna ali mesmo. aqui pra nós, vai gostar de merda longe, asa, netinho dorgival e ainda isso, sofrer pra ir e pra voltar! quem gosta desses eventos, tem mais é que sofrer, exercitar o ofício do natalense, aparecer e fazer barulho pra ser notado, e pensar que isso é o futuro do brasil!!

  5. Daniel disse:

    As observações do Carlos Eduardo são absolutamente corretas. Se o cidadão não é obrigado a assoprar no bafômetro quer dizer que não seria coação o fato de receber uma penalidade administrativa (multa) por não fazê-lo (assoprar)? O que tenho visto nos últimos 3 anos, e mais contundentemente aqui no RN, é um verdadeiro DESVANEIO JURÍDICO na interpretação de tal dispositivo legal. Concordo com o colega Carlos Eduardo: Entrem com uma ação anulatória suscintando a declaração de inconstitucionalidade da lei. E pra dar mais trabalho pra PGE/RN processem também o Estado por danos morais.

  6. Carlos Eduardo disse:

    Prezados cidadãos natalenes, vcs sabiam que sem bafometro é
    possivel reduzir os mesmos acidentes e as mesmas mortes que com o bafometro? Vou dizer
    como: se todo dia tivesse fiscalização para pegar quem realmente
    estivesse embriagado (leia-se: pessoa que consumiu alcool
    excessivamente). Não queiramos ser aquele ser irracional que usa viseiras (um animal
    que so olha p/ frente) para me convencer que uma pessoa que bebe duas
    doses de uisque estaria embriagado e deveria pagar uma multa. Ate porque
    a sociedade natalense tem uma carencia enorme de pessoas inteligentes.
    Muitos nao tem bom senso por falta de inteligencia mesmo. Infelizmente.

    E digo mais: nao é a lei seca quem está diminuindo as
    estatisticas de mortes no transito. É tão-somente o aumento de
    fiscalização, que antes nao existia, que esta fazendo esse numero
    diminuir.

    P/ diminuir as mortes nao é necessario que milhares de
    cidadaos pais de familia que tenham bebido apenas duas doses de uisque
    seja constrangido a fazer bafometro sob pena de multa absurda de 957
    reais. REPITO: se antes houvesse a fiscalização que existe hoje, nao
    precisaria de lei seca inconstitucional para diminuir os indices de
    mortes no pais. Espero que mais pessoas inteligentes defendam essa
    bandeira para que nosso pais nao vire uma ditadura. Radicalismo nunca
    foi bom para nada na vida.

  7. Carlos Eduardo disse:

    Faço um apelo extremo aos 70 cidadãos que receberam multa nessa operação de lei seca nas proximidades do circo da folia ontem após o show de chiclete c/ banana, de forma que voces nao sejam violados em seus direitos constitucionais fundamentais:

    entrem na justiça c/ uma ação anulatória de multa contra o Estado, pois o Juiz, se assim entender, pode declarar incidentalmente (difusamente) a inconstitucionalidade dessa lei q obriga o cidadão a fazer bafometro sob pena de multa se houver recusa por parte do cidadão.

    Tem que existir a lei seca sim, MAS NÃO com essa redação injusta de obrigar o cidadao, sob pena de multa, a ter que produzir prova contra si mesmo, é um total absurdo jurídico. O cidadão nao pode ser coagido a pagar multa porque deixou de fazer bafometro. Muitos ontem produziram prova contra si mesmo para que nao fossem obrigados a pagar uma multa já de cara! Isso nao existe em Estado Democrático de Direito. No momento em que eu tenho que pagar uma multa porque recusei a produzir prova contra mim mesmo, podem ter certeza que nosso pais está voltando aos tempos da ditadura!!!

    Com essa imposição de pagar multa se houver recusa de fazer o bafometro, continua havendo sim a imposição do cidadao produzir prova contra si mesmo, pq coage o cidadao a produzir tal prova atraves de multa. O Estado arrecadou ontem 70 mil reais em multas. cada multa no valor de 957 reais. E 70 cidadãos pagaram a tal multa porque se recusaram a fazer o tal teste. E quem bater palmas p/ essa lei inconstitucional, eu de cara já considero um ditador!

  8. e se quiser fotos de 6 horas da manha eu tenho

  9. sou policial e estava de serviço no circo da folia, tbm fiquei de 4 horas da manha ate as 6.30 no engarrafamento… acho legal a iniciativa. mais tbm deveriam aumentar o efetivo de policiais pra aplicar a lei.  vcs estavam curtindo e nós que alem de trabalhar no evento ainda tivemos que ficar como vcs no meio do transito.  um absurdo. fazer o que se tem a mao de alguem nisso. sabado tou la dinovo.

  10. Fiquei 3h nesse maldito engarrafamento… Pior tinha DOIS postos de bafômetro, ou seja, tinha carro que era parado DUAS vezes! Fora a desorganização, falta de estrutura… Resumindo: CAOS!

  11. Érika disse:

    Uma das coisas bacanas que vi por lá,  foi policial AMBIENTAL realizando bafômetro… sendo que, ele pegava o saquinho e jogava no chão… no final, tanto o asfalto quanto os terrenos com vegetação na lateral das pistas estavam completamentos sujos… poluídos… 

    Parabéns a nossa Polícia Ambiental pela sua excelente participação!!!

  12. Ítalo Filho disse:

    Muita reclamacao, na blitz de ontem, aqui em Pirangi. Prefiro ficar duas hs parado, dentro do carro,do que uma madrugada inteira nos corredores de um hospital. Ou na porta de um necroterio. Quem sabe, numa delegacia. Alcool misturado com chiclete com banana, e os enlatadaos made in Bahia, pode ser fatal. Se vc tem filhos, pense nisso. Se vc não tem, pense nos seus pais. A vida agradece. BLITZ LEI SECA. EU APOIO.

    • Carlos Eduardo disse:

      entao voce é um medíocre meu amigo. Eu que nao vou ficar duas horas esperando uma blitz desorganizada e ditatorial. Existe lei p/ pessoa nao ficar mais de 30 minutos numa fila em banco. Voce acha que existe essa lei porque? Porque é extremamente desconfortante quando somos submetidos a uma situação que nao tem estrutura para atender satisfatoriamente os cidadaos, sejam em bancos, sejam em blitz, sejam em supermercados. É por conta de cidadaos passivos que nem voce, que nosso país é uma quase ditadura onde os governantes montam no nosso lombo e nao estão nem aí se vc esta bem ou mal. 

  13. Carlos Eduardo disse:

    Isso se chama DESRESPEITO AO CIDADAO DE BEM!!! Viu Governadora? Nas proximas eleições se depender de mim, a senhora governadora vai ficar sem nenhum cargo politico.
    Uma lei seca que esta sendo mal aplicada. Foi isso o que eu vi. O aplicador da lei tem que ter bom senso. E a falta de bom senso imperou ontem nessa blitz. Os policiais viram o congestionamento que eles proprios estavam causando e mesmo assim CONTINUARAM FAZENDO BAFOMETRO ATE COM QUEM ESTAVA VISIVELMENTE OTIMO PARA DIRIGIR. Um absurdo total. Numa situação dessas, o policial de bom senso so aplicaria bafometo no motorista que ele visse que estava visivelmente embriagado. Aí sim isso seria fazer bom uso da lei. Governadora, me nomeie secretario de estado dessa pasta aí, secretario da SESED que garanto que nenhum cidadao vai passar novamente por esse congestionamento. Mas a senhora bota gente incompetente para gerenciar nosso Estado, aí a senhora se queima. Eu ja teria exonerado há muito tempo o secretario da SESED e o tenente que comandou a operação dessa blitz ontem. Todos dois incompetentes e sem bom senso. Uma vaia de protesto é o que merecem. Sou um cidadao de bem, pago meus impostos em dia e nunca matei ninguem no transito só pq bebi duas latinhas de cerveja.

  14. eu concordo com a operaçao verao, mas tem quer ver tambem o lado do cidadao q esta sendo prejudicado por conta do encarrafamento, já q estao parando todos os carros, tem q aumentar a quantidade de policiais, até por q , estao arrecadando muito dinheiro com as multas.

  15. Alcaide disse:

    Presenciei hoje de madrugada um caos na volta para casa. O trânsito estava completamente parado por mais de 3 horas, até que decidimos pegar a estrada de Nisia Floresta para retornarmos. Quero deixar claro que quem estava dirigindo o carro não havia ingerido nem uma gota de alcool. No retorno passamos pela blitz que estava em frente ao Supershow e observamos a desorganização da equipe do Detran e da Policia de Trânsito pois o teste de bafometro foi realizado duas vezes no mesmo local.

    Qualquer leigo pode observar que houve exagero na fiscalização da administração, onde não foi obedecido o princípio Contitucional do Direito Administrativo da EFICIÊNCIA(é a obtenção do melhor resultado com o uso racional dos meios. Atualmente, na Administração Pública, a tendência é prevalência do controle de resultados sobre o controle de meios) e da RAZOABILIDADE (Os poderes concedidos à Administração devem ser exercidos na medida necessária ao atendimento do interesse coletivo, SEM EXAGEROS.).

    Quero deixar claro que concordo em 100% na fiscalização, mas esse tipo de fiscalização deve ser feito com organização, planejamento e bom senso. Pois a fiscalização deveria ter sido feita por amostragem, não geral como estavam querendo fazer. A maior prova disso foi que não fizeram em todos.

  16. Fabrícia disse:

    Sinceramente, essas festas ja deram o q tinham q dar. O primeiro sinal de estresse começa na entrada da casa de show, onde as pessoas sequer respeitam qm está entrando afim de curtir um show no fds, de férias e com amigos e amigas de bem, com empurra-empurra, xingamentos (pq querem passar na frente dos outros a todo custo) e falta de respeito, um verdadeiro absurdo!!!! Não bastando as brigas la dentro, a truculência da segurança e a má educação de alguns, aí vc resolve sair mais cedo (02:40) pra não pegar o congestionamento, aí vem essa ação desorganizada e desorientada da polícia. Que se alguem tivesse passando mal alí, iria morrer lá msm, pq passar mais d 3 horas num congestionamento estressante, e de sono não merece aplausos por uma iniciativa que poderia ter provocado uma desordem sem tamanho,  é sem noção. Sem falar nos preços pra entrar no evento, absuuurdo. tinha gnt vendendo o camarote a R$ 300. O melhor detalhe é q não bebi, e passei por tudo isso!!!! Essas festinhas não me pegam mais, não mesmo!

  17. Williany disse:

    Eu entrei no carro as 02:30, sai antes do show acabar q era p n "pegar engarrafamento" chego em casa 07 h da manhã… muito indignada com a falta de preparo da Polícia. Concordo com blitz, acho q não deveriam acontecer só no verão, e sim todos os dias, mas com estrutura. Teve uma hora em que eu e minhas amigas entramos em pânico, pois começou uma briga e até tiros teve, ficamos sem saber o q fazer, pois íamos correr p onde??? Governadora quer mostrar serviço, equipe a Polícia, não mande os coitados fazerem essa palhaçada que foi não. 

  18. daniel disse:

    Bruno nunca presenciei tanto absurdo na minha vida, entrei no meu carro as 3:30 e passei em frente ao barramares eram exatamente 6:15. Pessoas deixavam o carro enfileirado no meio da pista e desligavam e desciam, fora que tinha um funil a altura dos estacionamentos do circo, pq faziam mao e contra mao com quem vai no outro sentido. desorganização total da policia. Ao inves de acelerarem a retirada das mesas e cadeiras na frente do circo para liberar o fluxo de carros no sentido litoral sul, ficaram inertes ao caos que acontecia. Sem falar nos animos que ja estavam acirrados, cansado, aliado com raiva, vontade de ir pra casa e bebida, o clima de "briga" era visivel na fila e a qualquer momento podia começar um quebra-quebra. Fica aqui registrado a minha indignação.

    • Lucasmoraes disse:

      Concordo plenamente com a Lei Seca, porém também tem que ter respeito com o cidadão, ví muitas pessoas dormindo dentro do carro, passei mais de 3 horas dentro do carro pois não havia como passar… Como foi falado aí, e se alguém estivesse passando mal? E as pessoas que estavam a caminho do trabalho? Em determinado momento começou uma briga e teve até tiro em frente ao paçoca de pilão; e para que 2 pontos de bafômetro? Saí do show às 3:20 e só cheguei em casa às 7:30. Total falta de respeito com o cidadão.

Aos 85 anos, morre Nelson Rocha sócio-diretor do Grupo Guararapes

Arquivo de Juliana Cunha

O empresário Nelson Rocha, sócio-diretor do Grupo Guararapes, morreu na madrugada deste domingo (29), após complicações provocadas por problemas de saúde. Há cerca de 90 dias, ele já vinha lutando contra os problemas.

Nelson é irmão de Nevaldo e tio de Flávio Rocha. O Grupo Guararapes é um dos maiores do setor têxtil no Brasil, inclusive dono do shopping Midway Mall e das Lojas Riachuelo.

Desse blogueiro fica o abraço em Horácio, Juliana e Mônica. Netos de Nelson.

Atualizado às 09:41: Nelson Rocha tinha 85 anos

O Velório está acontecendo no Morada da Paz da rua São José e enterro será às 16:00 no Cemitério Morada da Paz

Rita Lee chama policiais de "cavalo", "cachorro"e "filho da puta" em Show e vai detida para a delegacia

Marcus Preto/Folhapress
Rita Lee presta depoimento em Aracaju
Rita Lee presta depoimento em Aracaju

A roqueira Rita Lee, 67 anos, foi detida em Aracaju na madrugada deste domingo (29). Prenderam-na depois da realização de um show na capital sergipana, sob a acusação de “desacato”.

Entre uma música e outra, Rita avistou a presença de policiais na platéia. Abespinhou-se. Convidou-os a se retirar: “Vocês são legais, vão lá fumar um baseadinho.”

Súbito, um dos policiais achegou-se ao palco. Rita dirigiu-lhe qualificações inamistosas: “cavalo”, “cachorro”, “filho da puta”. Desafiou-o: “Sobe aqui”.

A despeito do entrevero, a polícia absteve-se de interromper a apresentação. Abordada no final, Rita foi em cana. Pelo celular, ela pendurou no twitter uma mensagem de final truncado.

Anotou: “Tô indo p/ a delegacia…a polícia d Aju ñ gosta d mim mas Sergipe gosta, estou dentro do carro, eles estaaoentravv.” As cenas foram testemunhadas pelo governador petista Marcelo Déda.

Superior hierárquico da polícia, Déda respaldou seus agentes. Disse que Rita protagonizara “um espetáculo deprimente”. Segundo ele, “a polícia não tinha feito nenhum tipo de ação que justificasse” a reação.

Na a avaliação do fã Déda, Rita tentou açular os ânimos dos cerca de 20 mil expectadores contra a polícia. Algo que poderia ter descambado para uma “confusão generalizada”.

Na delegacia, a vovó do rock foi autuada em “flagrante”. O boletim de ocorrência anota as razões: “desacato e apologia ao crime ou ao criminoso”.

Perto das seis da manhã. Rita voltou ao twitter para anunciar que acabara de ganhar o meio-fio. Sem dar detalhes, insinuou ter avistado do palco algo que motivou sua reação.

Atribuiu a liberação ao depoimento de outra expectadora famosa, a ex-senadora e ex-presidenciável Heloísa Helena (PSOL), hoje veradora em Maceió. Rita escreveu:

“1-Temos registros da visāo privilegiada do palco 2- Solta graças à vereadora Heloísa Helena q estava na platéia e prestou idêntica versāo.”

Também plugado no twitter, o roqueiro Lobão indignou-se: “Mas era só o que faltava… prender a Ritinha é de última!” Comparou-se à amiga: “Sei cume que é isso, acontecia toda hora comigo.”

De resto, Lobão associou-se a Rita na desqualificação dos policiais: “Esses babacas num tem vergonha da cagada que estão fazendo não?!”

Dias atrás, Rita anunciara sua aposentadoria. O Show de Aracaju, segundo ela, foi o último de sua carreira. A ser verdade, fechou as cortinas em grande estilo. Com a ajuda da polícia sergipana.

Fonte: Josias de Souza

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Curioso disse:

    Apologia à maconha é crime!

  2. Curioso disse:

    Cadeia na vagabundagem.

  3. Mateus disse:

    Me admira a Heloisa Helena, a de se respeitar a artista, mas a reciproca e verdadeira o artista tem que respeitar os seres comuns (pessoas) inclusive policiais. Quem conhece a historia da Rita Lee não se surpreende. Quem me surpreendeu foi a Heloisa.

Carnaval de Pirangi, Areia Branca, Tibau e Caicó na mira do MP

A menos de um mês de Momo estabelecer seu reinado, alguns dos principais pólos carnavalescos do Estado, como Parnamirim e Macau, ainda não tem programação definida e estão sob a mira do Ministério Público. O órgão instaurou inquéritos para orientar Prefeituras quanto aos gastos com a contratação de bandas e estrutura. A medida busca evitar que, além dos muitos foliões, recursos públicos também caiam na farra e sejam usados irregularmente. O suposto desvio de recursos públicos nessa época do ano é prática antiga. Em Natal, se tornou alvo de investigação, desde 2006, quando foi descoberto o esquema mais conhecido como Foliaduto, com a promoção de shows fantasmas durante o carnaval daquele ano.

adriano abreuEm Macau, programação da festa ainda não está definida

A malversação do dinheiro público em anos anteriores resultou em ações que tramitam na justiça. A Promotoria de Justiça de Macau instaurou, dia 19, dois Inquéritos Civis para fiscalizar como será feita as contratações em Macau e Guamaré. No início do mês, a Promotoria do Patrimônio Público de Parnamirim adotou o mesmo procedimento.

No ano passado, segundo dados da Promotoria de Justiça de Macau, R$ 2,1 milhões foram gastos apenas com a contratação de músicos para animar os quatros dias de folia na capital salineira e outros R$ 1,9 milhão, em Guamaré. Na última quarta-feira, dia 25, em audiência com gestores dos municípios de Macau e Guamaré, a promotoria estabeleceu que o processo deve obedecer a lei de licitações. Os gestores deverão repassar as informações até amanhã ao MPE.

A legislação, de número 8.666/93, em seu art. 25, artigo III prevê que “é inexigível a licitação quando houver inviabilidade de competição, em especial: (…) III – para contratação de profissional de qualquer setor artístico, diretamente ou através de empresário exclusivo, desde que consagrado pela crítica especializada ou pela opinião pública”.

Em linhas gerias, a Prefeitura só poderá contratar músicos por meio de processo licitatório regular, e em caso de inexigibilidade de licitação, através dos empresários dos artistas, que negociem de forma permanente os trabalhos do suposto contratado e que não seja apenas um “intermediário”. Na maior parte dos casos, explica a promotora de Justiça da Comarca, Raquel Batista de Ataide Fagundes, o que ocorre é a instituição, por meio de declaração, de um representante como empresário exclusivo para fim e prazo específico de conseguir o contrato. “Isso é ilegal. E já configura improbidade administrativa, fora isso, ainda tem o gasto do dinheiro público”, afirma.

Em 2011, o Ministério Público conseguiu na Justiça liminar que suspendeu, às vésperas do festejo, a contratação das bandas para o carnaval de Macau. A liminar foi revogada e a festa aconteceu. O inquérito civil ainda se encontra na fase de oitivas. “Como são muitas as pessoas a serem ouvidas, cerca de 20 a 30 bandas, ainda não conseguimos concluir. Estamos nos precavendo para evitar e poder acompanhar todo o processo”, disse.

Além das contratações dos serviços o inquérito determina ainda a organizar o comércio de ambulantes zelando pelos interesses da população, garantir providências específicas para evitar que crianças e adolescentes tenham acesso a bebidas alcoólicas e a locais inadequados. Às polícias Civil e Militar também foram recomendadas a apresentar esquema para o reforço da segurança durante o evento.

A programação definitiva do carnaval de Macau será conhecida na próxima quinta, dia 2. “Tempo em que as providências para regularizar contratações serão informadas ao Ministério Público”, explicou  o presidente da Fundação Municipal de Cultura Francisco Gaspar da Silva Paraíba Cabral, mais conhecido como Chico Paraíba. A folia custará aos cofres públicos cerca de R$ 1,6 milhão em estrutura e contratação de bandas.

Pirangi: programação só sai dia 10

Ainda se adequando para prestar as informações solicitadas pela Promotoria de Justiça do Patrimônio Público de Parnamirim,  o chefe de gabinete da Prefeitura Márcio César, informou que a programação oficial do Carnaval só será divulgada no dia 10 de fevereiro – uma semana antes da folia.

Quanto a recomendação dos promotores de Justiça Raimundo Caio dos Santos e Juliana Limeira Teixeira – sobre a necessidade de realizar licitação ou em caso de inexigibilidade da mesma, ser comprovado tratar com o empresário exclusivo dos artistas contratados – o chefe de gabinete afirmou “não competir a Prefeitura, enquanto ente municipal, interferir  na escolha do empresariado das bandas”. Contudo, Márcio César ratificou que o assunto está sendo tratado pela Procuradoria Geral do Município e que  as informações de como irão proceder às contratações serão informadas em tempo hábil ao Ministério Público.

O investimento estimado este ano não deve ultrapassar os R$ 900, garante Márcio César, com bandas, estrutura e ajuda de custo para prévias e blocos carnavalescos. O valor segundo ele, se assemelha ao destinado no último ano. Durante o reinado de Momo, 18 blocos ganharão as ruas. “A ajuda aos blocos será tratada caso a caso, de acordo com a peculiaridades de cada um”, afirma.

A abertura do carnaval em Pirangi será no dia 11, com a realização do Ensaio Geral, que este ano deixa a Redinha para acontecer ali. A escolha do Rei Momo e a Rainha acontecerá um dia antes, na Praça São Sebastião.  As inscrições para concorrer ao título seguem  até o dia 7 de fevereiro.

A moradora Ana Maria de Castro espera  que a segurança seja reforçada. “No réveillon, até tiroteio ocorreu e a gente não encontrava policiais. No carnaval, o número de turista é bem maior, é preciso que o policiamento seja mais presente”, afirma. Para a comerciante Ozanira do Nascimento,  o trânsito e o lixo são os principais problemas durante o período momesco. “Vira um tumulto,  os acessos são poucos”, disse.

Festa em Caicó já foi contestada pelo MP

Há dois anos, o carnaval de Caicó também foi alvo de investigações do Ministério Público que chegou a pedir a suspensão do pagamento à empresa Montagem Produções e Eventos LTDA, contratada para intermediar as negociações com bandas que deveriam se apresentar no carnaval da cidade, por questionar a legitimidade da contratação, que foi feita sem a devida licitação, conforme noticiado pela TRIBUNA DO NORTE, no dia 16 de janeiro de 2010.

O contrato de R$ 150 mil seria para contratação de três bandas e não obedeciam a lei de licitações, uma vez que a empresa de eventos não era a empresária exclusiva das bandas e cantores contratados, como exige a lei. A recomendação resultou num Termo de Ajustamento de Conduta que, segundo informações da Comarca de Caicó, estão sendo seguidas até então.

Em Caicó, de acordo com o secretário municipal de Desenvolvimento Econômico e Turismo, Eurípedes Araújo Costa Júnior, o Município investirá R$ 500 mil em estrutura e atrações este ano. Para a segurança, um efetivo extra de 208 policiais militares e civis será designado para o local. “Contaremos ainda com o monitoramento por câmeras em toda a Ilha de Sant’Ana”, afirma.

O bloco do Magão mantém a tradição de 20 anos, arrastando uma multidão pelas ruas da cidade da quarta-feira que antecede o carnaval até à quarta de cinzas. Este ano, de acordo com informações da  assessoria de imprensa do bloco, a troça carnavalesca não contará com ajuda de custo por parte da Prefeitura do Município. Apesar de se tratar do bloco de rua, gratuito, de maior expressão todo o trabalho é feito com o que conseguimos como patrocínio’, disse.  Em estrutura, contratação de músicos, trio e os 15 bonecos que homenageiam personalidades caicoenses, os custos chegam a R$ 140 mil, em sete dias de festa.

A cidade ainda não atingiu a taxa de ocupação de hotéis e pousadas e ainda há vagas disponíveis, para os foliões que decidirem o destino de última hora. “A cidade está se preparando para receber o número crescente de turistas que vem aqui conhecer o carnaval , cada ano”, disse Islândia Melo, do Núcleo de Hospedagem.  Este ano, o percurso não contará com banheiros químicos, serão usados os banheiros públicos localizados na Biblioteca pública, Praça da Libertação e Mercado Público.

CARNAVAL 2012
Confira a programação de Carnaval pelo interior do Rio Grande do Norte:

Caicó  

Quarta – 15 de fevereiro

A folia começa com o Bloco do Magão e o Camburão da Alegria, formado pela Polícia Militar. Nos palcos da Ilha de Santana, Capilé e Marquinhos Carrera

Quinta – 16 de fevereiro

Bloco do Magão, que sai com Psifolia, formado por foliões com transtorno mentais; Treme-treme e shows de  Inala e Forró Suado, na Ilha.

Sexta – 17 de fevereiro

O Bloco do Magão traz a irreverência do tradicional Bloco das Virgens; Treme-treme e shows de Cavalo de Pau, Forró da Pegação e Mimosos

Sábado – 18 de fevereiro

Forró dos Plays, Prabalá e Só a Nata, na Ilha, nas Ruas Magão e Treme-treme.

Domingo – 19 de fevereiro

Bloco do Magão, Treme-treme e shows de Saia Rodada, Pauleira do Brasil, e Forró Me Pega

Segunda – 20 de fevereiro

Bloco do Magão, Treme-treme e shows de Cavaleiros do Forró, Cavalo de Aço e Forró do Agito

Terça – 21 de fevereiro

A despedida  continua com o  Bloco do Magão e Treme-treme. E na Ilha de santana, shows de Nagib e Banda, Canindé Moreno e Marquinhos Carrera

Quarta-feira – 22 de fevereiro

O encerramento do carnaval será com o Bloco do Magão e o Camburão da Alegria.

Tibau

Sábado – 18 de fevereiro

17h às 20h – Arrastão das troças “Juntos e Misturados” na frente da Arena Elétrica.

20h – Bloco Bora Bora na Arena Elétrica com o Trio Zueira – Atração: PLAYS até as 00hs.

00h – Início da Arena Show com a banda Chicabana no palco até às 02h.

02h30 – Banda BAKULEJO no palco da Arena Show até às 5h.

Domingo – 19 de fevereiro

13h – Passeio das bandas de Frevo pelas praias das Emanuelas e do Ceará até às 16h.

17h – Arrastão da Troça Batendo o Centro

20h – Início do Bloco Bora Bora na Arena Elétrica com o Trio Zueira – Atração: Aviões até às 00h.

00h – Início da Arena Show com a banda Seu Maxixe no palco até às 02h.

02h30 – Banda Forró os 3 no palco da Arena Show até às 05h.

Segunda – 20 de fevereiro

13h – Passeio das bandas de Frevo pelas praias das Emanuelas e do Ceará até às 16h.

17h – Carnaval das Crianças na Rua do Tubarão com paredão de som e orquestra de frevo até às 19h.

20h – Início do Bloco Bora Bora na Arena Elétrica com o Trio Zueira – Atração: Muído até às 00h.

00hs – Início da Arena Show com a banda Solteirões no palco até às 02h.

02h30 – Banda Paulinho Calado no palco da Arena Show até às 05h.

Terça – 21 de fevereiro

13h – Passeio das bandas de Frevo pelas praias das Emanuelas e do Ceará até às 16h.

16h – Concentração das Troças “juntos e misturados” na Rua do Tubarão, com paredão de som e orquestra de frevo.

20h – Chegada da TROÇA na Frente da Arena Elétrica.

20h – Início do Bloco Bora Bora na Arena Elétrica com o Trio Zueira – Atração: Garota Safada até às 00h.

00h – Início da Arena Show com a banda Banda Inala no palco até às 02h.

Areia Branca

Em Areia Branca, o cronograma será divulgado ainda esta semana pela Gerência de Turismo, Eventos e Comunicação da Prefeitura Municipal de Areia Branca, entretanto, foram anunciadas já algumas atrações como as bandas:  Bonde do Malulo, Sergynho e Banda, Saia Elétrica, Lane Cardoso, Grafith, Pawlêra do Brasil, Prabalá, Banda Inala, Tabakana Forró dos 3, Forró Ressanha, Abadala, Nilson Vianna, Amaré do Brasil, Roberto Meus Amores, Os Balaz da Bahia, Introza Sob Medida, Forrozão Xamego e Porreta Music.

Macau

A programação definitiva do carnaval de Macau será conhecida na próxima-quinta, dia 2. O carnaval terá três pólos (Praia de Camapum, Praça da Conceição e Corredor da Folia) com dois palcos e 45 camarotes. A estimativa é que cerca de R$ 100 mil foliões circulem no circuito por dia.

Pirangi

A Prefeitura de Parnamirim divulgará a programação oficial apenas no dia 10 de fevereiro, uma semana antes do carnaval. A abertura será no dia 11, com a realização do Ensaio Geral, que este ano deixa a Redinha para acontecer em Pirangi. Durante o reinado de Momo, 18 blocos ganharão as ruas.

Touros

Os foliões que elegeram Touros distante 88 quilômetros de Natal, como pólo carnavalesco deverão conhecer nas próximas semanas a programação de shows. Este ano, a Arena da Folia terá 4.500m², sendo  um público estima por dia cerca de 20 mil  pessoas.

FONTE: Tribuna do Norte

Dois irmãos de José Alencar morrem no mesmo dia

Os corpos de dois irmãos do ex-vice-presidente José Alencar foram enterrados neste sábado, 28, em municípios da Zona da Mata mineira, região de origem da família. Álvaro Gomes da Silva, de 92 anos, e Elza Gomes da Silva Cataldo, de 86, morreram nesta última sexta em cidades de Minas e Espírito Santo em um intervalo de menos de duas horas.

As mortes ocorreram dois meses antes do aniversário de um ano da morte do empresário que foi eleito e reeleito ao lado do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e morreu em 29 de março do ano passado, vítima de um câncer contra o qual lutou por mais de dez anos.

Álvaro foi internado no início da noite de quinta-feira em um hospital de Piúma (ES), onde vivia, e não resistiu. Ele já tinha a saúde fragilizada e não chegou a comparecer às cerimônias fúnebres do ex-vice-presidente. Já Elza Gomes da Silva Cataldo, de 86, morreu no Hospital Socor, na capital mineira, onde estava internada.

A família não confirmou as causas das mortes, mas apenas que os corpos de Elza e Álvaro foram enterrados, respectivamente, em Tocantins e Muriaé, ambas na Zona da Mata. A última é onde fica o distrito de Itamuri, local de nascimento de Alencar e no qual está a Igreja Nossa Senhora da Glória, onde o ex-vice-presidente foi batizado.

Na família eram 15 irmãos – José Alencar era o 11º – e, agora, apenas três estão vivos. Também naturais da Zona da Mata mineira, Célia da Silva Peres de Freitas, de 84, Antônio Gomes da Silva, de 76, e Dolores Maria Silva Ribeiro, de 64, vivem atualmente em Belo Horizonte.

Fonte: Estadão

Ações educativas conscientizam população quanto aos riscos do litoral

O Governo do Estado do RN, através do Corpo de Bombeiros Militar (CBMRN), realizou neste sábado, 28, das 8 às 12 horas, mais uma ação da Campanha Praia Segura que tem por objetivo prevenir turistas e veranistas contra afogamentos e acidentes no litoral.

Desde quando iniciou, no dia 7 de janeiro, a ação já orientou, somente na região metropolitana e praias vizinhas, um total de 40.506 mil pessoas, abordou 5.772 veículos, distribuiu 22.795 folders e identificou, com as pulseirinhas 6.806 crianças.

Na realização da Campanha, os bombeiros contam com apoio da Cruz Vermelha, Samu, Policia Militar e Policia Rodoviária Federal, além da Caern, Sejuc, Idema, Emater e Defesa Civil Estadual.

Na ação deste sábado, na capital e praias circunvizinhas, além das blitz educativas, em Pium e Estivas, principais vias de acesso as praias dos litorais sul e norte do estado, a ação “Criança a Vista” atuou nas praias de Barreta, Camurupim, Búzios, Pirangi do Sul, Pirangi do Norte, Ponta Negra, Areia Preta, Artistas, Meio, Redinha Nova, Redinha Velha, Jenipabu e ainda na lagoa de Arituba