Golpe do Falso motoboy: Homem que aplicou golpes de R$ 16 mil em idosas de Natal é preso em SP

Foto: Divulgação/Ministério Público do Rio Grande do Norte

Um estelionatário foi detido, na última segunda-feira (18), após mandado de prisão preventiva cumprido pelo Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN). O crime foi cometido no dia 16 de junho de 2020, no bairro do Tirol, em Natal.

As duas idosas receberam ligação telefônica de uma pessoa que se dizia funcionário do banco onde ambas possuíam conta-corrente, informando que compras estariam sendo feitas com o cartão bancário das correntistas e que, por tal motivo, um funcionário do banco seria encaminhado à residência delas para coletar os cartões bancários.

No telefonema, foi solicitado às vítimas que digitassem as senhas no próprio telefone fixo, artifício utilizado para o acesso ao referido código pelo estelionatário. O criminoso, identificado como Felipe Fernando Ribeiro de Oliveira, chegou à casa das idosas portando crachá do banco e identificando-se como funcionário terceirizado, coletando os cartões.

Posteriormente, já de posse dos cartões, ele se dirigiu à agência bancária e, no caixa eletrônico, realizou diversas transações, causando um prejuízo inicial superior a R$ 16 mil. As investigações indicaram que o criminoso já respondia pelo crime de roubo a mão armada, bem como, que cumprindo pena, viajava por vários estados do Brasil, com a finalidade de praticar crimes dessa natureza. O golpe ficou conhecido “falso motoboy”.

O Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), órgão do Ministério Público do Rio Grande do Norte, iniciou a investigação em junho de 2020, quando o suspeito fez vítimas no Estado. Ficou comprovado que ele viajava pelo Brasil aplicando o mesmo golpe. Ele permanecerá preso no Estado de São Paulo e as investigações do MPRN continuarão para esclarecer se há a participação de outras pessoas na prática.

Com informações do Portal da Tropical

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Jr. disse:

    Como esse aqui em Natal têm vários, que ainda permanecem soltos…

  2. Luciana Morais Gama disse:

    Como é que esse estelionatário sabe o banco que o idoso tem conta e o telefone de contato. Alguém passa essa informação.