ARENA DA BAIXADA E SUAS "PÉROLAS"(FOTOS): Torcedor compra ingresso é só vê pedaço do campo

14176950 14176659Fotos: Reprodução Facebook

Adamor Otto, de 38 anos, comprou um ingresso para o jogo em Curitiba e, de brinde, ganhou um ponto cego no estádio. “Paguei R$ 180,00 para ver cobrança de escanteio. A visão era muito ruim. Eu não conseguia ver nem a risca da área”, desabafou o torcedor bósnio ao Jornal Folha de São Paulo.

ARENA DA BAIXADA GARANTIDA: Por telefone, Valcke confirma para prefeito que Curitiba está na Copa

fachada_arena_da_baixada_18_fevereiroFoto: Monique Silva

A Fifa confirmou que Curitiba permanece como sede da Copa do Mundo. O secretário-geral da Copa, Jérôme Valcke, ligou para o prefeito de Curitiba, Gustavo Fruet, no início da tarde e adiantou a informação que será divulgada em coletiva na tarde desta terça-feira, em Florianópolis, durante o congresso técnico da entidade, que será transmitido em Tempo Real pelo GloboEsporte.com. As informações foram apuradas pela repórter da RPCTV, Janaína Castilho.

A confirmação de Curitiba aconteceu ainda antes do final da vistoria do consultor de estádios da Fifa, Charles Botta, na Arena da Baixada. Ele e sua comitiva entraram no canteiro de obras por volta de meio dia e até 14h30 ainda estavam no local.

A maior preocupação era mesmo com as garantias financeiras para a conclusão das obras da Arena da Baixada. O governo estadual tenta uma linha de financiamento junto ao BNDES no valor de R$ 250 milhões, sendo que R$ 65 milhões seriam usados na obra. Botta ouviu do governo do Estado que há caixa para fazer o repasse, enquanto a entidade financeira estuda a liberação.

RPCTV Globo

 

Fifa já tem tabela da Copa sem Curitiba. SP, Porto Alegre e BH podem "herdar" jogos

Com o atraso nas obras da Arena da Baixada, as chances de Curitiba ficar fora da Copa do Mundo são maiores do que se imagina. Por isso, a Fifa já tem um plano B, uma tabela que remaneja os quatro jogos previstos para a capital paranaense, todos na fase de grupos. Esse esboço os levaria para São Paulo, Porto Alegre e Belo Horizonte.

É mais do que natural que os dirigentes e organizadores do Mundial tenham essa estratégia pronta. É preciso uma alternativa rápida caso o estádio do Atlético não fique pronto a tempo, possibilidade que está longe de ser descartada. Essas três capitais são mais próximas do Paraná e têm melhor estrutura hoteleira do que várias outras sedes.

O blog analisou a tabela e observou que se os quatro jogos previstos para Curitiba forem mesmo para as capitais mineira, paulista e gaúcha, em três deles será possível fazê-lo sem que a Fifa tenha que marcar partidas para dias consecutivos no mesmo estádio. Esse é um ponto importante devido à logística que envolve cada peleja e a preparação do local que a recebe.

JOGOS PREVISTOS PARA CURITIBA
Dia 16 de junho às 16 horas – Irã x Nigéria (Grupo F)
Dia 20 de junho às 19 horas – Equador x Honduras (Grupo E)
Dia 23 de junho às 13 horas – Espanha x Austrália (Grupo B)
Dia 26 de junho às 17 horas – Argélia x Rússia (Grupo H)

———————————————————————————

Irã x Nigéria, por exemplo, poderia ser em São Paulo sem que fosse preciso relizar jogos em datas consecutivas. O mesmo ocorreria com Honduras x Equador em Porto Alegre e Argélia x Rússia em Belo Horizonte, por exemplo. Sequer haveria obstáculos para que as seleções fizessem o famoso “reconhecimento” do gramado.

Utilizando somente essas três sedes como alternativas, apenas Espanha x Austrália forçaria a realização de partidas em dias seguidos. O jogo está marcado para 23 de junho. BH abrigará um compromisso na data seguinte e Porto Alegre na anterior. São Paulo tem um cotejo agendado para o mesmo dia e obviamente não seria uma opção. Detalhe: a campeã do mundo, Espanha, ficará no Centro de Treinamentos do Caju, que pertence ao Atlético Paranaense.

Mauro Cezar – ESPN Brasil

Fifa prepara alternativas para exclusão de Curitiba da Copa do Mundo

 A Fifa prepara alternativas para realocar os jogos da Copa programados para acontecer na Arena da Baixada, estádio que corre risco de ser excluído do Mundial.

A Folha apurou que a entidade já esboça planos para distribuir entre as outras 11 sedes da Copa os quatro jogos que seriam em Curitiba.

Nesses projetos, a Fifa tenta evitar ao máximo desmontar os planos logísticos elaborados pelas seleções, que já têm definido os locais onde se abrigarão e praticamente acertaram como serão seus deslocamentos no país.

A ideia, portanto, é que as quatro partidas sejam transferidas para sedes próximas –preferencialmente para estádios do sudeste e do sul.

Os planos alternativos, no entanto, são tratados com sigilo pela federação.

A criação dessas alternativas acontecem porque, dentro da Fifa, a situação da obra da Arena da Baixada é considerada muito grave.

A avaliação é que, se ficar pronto para a Copa, o estádio paranaense estará muito pior do que a Arena Pernambuco, em 2013 –o estádio do Recife apresentou diversas falhas na Copa das Confederações.

Charles Botta, consultor da Fifa que esteve na Arena da Baixada há duas semanas, fez três cobranças: avanço considerável no cronograma de obras, aumento de 40% no contingente de funcionários e garantia financeira de que o estádio terá recursos para ser finalizado.

A questão monetária, aliás, foi tratada ontem. O governo do Paraná solicitou ao BNDES empréstimo de R$ 65 milhões para a obra da Arena da Baixada. O pedido aconteceu porque o Atlético-PR, dono do estádio, informou que só tem caixa para tocar a obra até o fim de fevereiro.

Procurada, a Fifa afirmou que não entra em especulações e aguarda o relatório final sobre a Arena da Baixada.

Folha

Presidente da CBF admite plano B em relação aos atrasos na Arena da Baixada

IMG-20140122-WA0004Em coletiva na manhã desta quarta-feira (22), na Federação Norte Riograndense de Futebol (FNF), o presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), José Maria Marin, admitiu a possibilidade de um plano B para o estádio Arena da Baixada, um dos palcos da Copa do Mundo, no estado do Paraná.

A revelação foi uma resposta do dirigente ao questionamento do Blog do BG sobre a situação do estádio paranaense. Ele afirmou estar muito preocupado com os atrasos e que pela primeira vez admite a possibilidade de descarte da sede.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Crystian Pontes disse:

    Este plano B deveria ser 1 jogo a mais para cada sub—sede que terão partidas reduzidas, dentre elas, Natal. Seria o correto! Não sei se a minha teoria teria lógica devido às reservas de passagens e hospedagens relacionadas a Curitiba, o que provavelmente poderia ter menos impacto transferindo os jogos para São Paulo ou Porto Alegre.

    • Argentino Cortez disse:

      Perfeita sua colocação. O legal seria distribuir entre as sedes menos prestigiadas anteriormente mas ficando no eixo sul-sudeste seria mais justo com quem ja se planejou.