NOVO CORONAVÍRUS: UFPR confirma presença de SARS-CoV-2 em dois cães de Curitiba; casos são primeiros do Brasil

Buldogue foi testado na universidade; positivou em um dos testes para Sars-CoV-2 (Foto: Divulgação Pet-Covid)

A Universidade Federal do Paraná (UFPR) confirmou a presença de SARS-CoV-2 em dois cães de Curitiba na última semana: um da raça buldogue francês e um sem raça definida. Estes são os primeiros casos identificados no Brasil, junto ao estudo multicêntrico coordenado pela UFPR, que irá examinar amostras de cães e gatos em seis capitais. No último mês, a equipe já havia contribuído com a identificação da presença do vírus em uma gatinha de Cuiabá, detectada pela Universidade Federal do Mato Grosso (UFMT).

O primeiro caso foi de um macho, adulto, raça Bulldog Francês, cujo tutor, de Curitiba, testou positivo para SARS-CoV-2 no RT-PCR na última semana, sem saber onde se infectou. Ele contou à equipe de pesquisa que percebeu uma discreta secreção nasal no cão, que dorme na mesma cama que ele. Num segundo teste, o tutor negativou, mas o cão estava positivo, já com uma quantidade pequena de vírus no organismo. No segundo teste realizado com o buldogue no dia seguinte, o animal também negativou.

O segundo caso foi de um cão macho, adulto, sem raça definida, cuja tutora também testou positivo para SARS-CoV-2. Segundo seu relato à equipe de pesquisa, seus quatro cães, que dormem na cama com ela, tiveram discretos episódios de espirros. Todos os moradores humanos da casa testaram positivo e, dentre os quatro cães, apenas um confirmou a presença do vírus.

Segundo o professor Alexander Biondo, coordenador do estudo, estes dados serão registrados junto ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA). Todas as amostras estão sendo enviadas para confirmação no TECSA Laboratório Animal, para que sejam testadas em outro laboratorio de referência. Apesar dos primeiros resultados positivos, não existe nehum caso confirmado de cães e gatos transmissores do vírus ou com registro da doença covid-19.

De acordo com Biondo, os animais podem se infectar pelo vírus SARS-CoV-2, inclusive cães e gatos, mas isso não se equivale a dizer que eles têm a doença ou são transmissores. Segundo estudos já publicados, gatos podem se infectar e transmitir para outros gatos, mas não há dados para cães. O professor ainda reforça que o contato mais íntimo entre humanos e pets pode infectar os bichinhos, sendo indicado o distanciamento e o uso de máscara em caso de confirmação para tutores que testarem positivo.

Gatinha foi o primeiro pet confirmado

Uma gatinha foi o primeiro pet com SARS-CoV-2 identificado no Brasil, confirmado na UFPR, no Laboratório do Departamento de Genética, com coordenação institucional do professor Emanuel Maltempi. No teste de RT-qPCR , a presença do RNA viral foi verificada no animal de Cuiabá. Agora, os cientistas trabalham no sequenciamento do genoma do vírus encontrado na felina e no seu tutor. No sequenciamento, será possível determinar a ordem exata dos nucleotídios do RNA genômico do vírus. ” Vai servir para confirmar que é o SARS CoV-2, pois a RT-qPCR identifica só um pedaço do genoma, mas também qual a estirpe ou cepa. Poderemos saber de onde veio”, explica Maltempi.

De acordo com Maltempi, uma hipótese é que só uma estirpe de vírus possa infectar animais. O sequenciamento poderá contribuir com respostas às perguntas que já vêm sendo traçadas nas pesquisas de Biondo, que, com um grupo de outros cientistas, publicou recentemente uma revisão sobre o panorama acerca da contaminação animal por SARS-CoV-2 no mundo.

O projeto

O projeto em andamento coordenado pela UFPR será realizado em Curitiba (PR), Belo Horizonte (MG), Campo Grande (MS), Recife (PE), São Paulo (SP) e Cuiabá (MT). Serão dois momentos de avaliação, com amostras biológicas coletadas com intervalo médio de sete dias, entre animais cujo tutor esteja em isolamento domiciliar, com diagnóstico laboratorial confirmado por RT-qPCR ou resposta imunológica apenas por IgM.

Em Curitiba, uma equipe de pesquisadores fará a coleta em domicílio. Caso necessário, o trabalho também poderá ser feito no Hospital Veterinário. “Se possível, também coletaremos sangue para realizar a sorologia”, explica Biondo, reforçando que “o estudo pode dar resposta definitiva sobre a susceptibilidade e o papel de cães e gatos como reservatórios do vírus”.

Os resultados dos testes serão o mais brevemente possível informados aos tutores ou familiares através de contato telefônico e pela emissão de laudo eletrônico, que será enviado por e-mail ou aplicativo de comunicação. Em caso positivo, de acordo com ele, os demais animais da residência também serão testados em pool por espécie. Além disso, os familiares serão orientados a estabelecer o acompanhamento veterinário por 14 dias, intensificando medidas de higiene e proteção individual e coletiva.

A pesquisa pretende contribuir para a tomada de decisão pelo poder público quanto a medidas de prevenção e controle de COVID-19 em animais de estimação. “Espera-se estabelecer propostas de ações intersetoriais entre as instituições de pesquisa e as secretarias municipais de saúde, para que essas, por meio de ações integradas entre a Vigilância Ambiental e a Atenção Primária à Saúde, possam estabelecer fluxogramas internos de atenção à saúde animal e proteção à saúde humana”.

UFPR

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Antonio Turci disse:

    Dondocas, Dondocos e filhinhos que beijam boca de cachorro, que deixam os cães lamber suas caras (ou focinhos) precisam tomar cuidado. O Covid19 pegando em cachorros e em gatos será um novo momento. Quero só ver a cachorro da aqui do condomínio………..

  2. Calígula disse:

    Até nos cãos? Aí já é demais!! Já basta os cãos petistas que infernizam o Brasil.

ELEIÇÕES 2020: CURITIBA (PR) tem 26,76% das urnas apuradas: Rafael Greca (DEM) 59,91%; Goura (PDT) 13,88%

Com 26,76% das urnas apuradas, por enquanto o resultado das eleições para prefeito de Curitiba (PR) é a seguinte:

Rafael Greca – DEM – 59,91%
Goura – PDT – 13,88%
Fernando Francischini – PSL – 5,78%
Dr. João Guilherme Do Novo – Novo – 5,15%
Christiane Yared – PL – 3,59%
Carol Arns – Pode – 2,65%
Marisa Lobo – Avante – 2,35%
João Arruda – MDB – 2,35%
Paulo Opuszka – PT – 2,31%
Professor Mocellin – PV – 0,80%
Letícia Lanz – PSOL – 0,46%
Zé Boni – PTC – 0,35%
Camila Lanes – PCdoB – 0,21%
Eloy Casagrande – Rede – 0,13%
Professora Samara – PSTU – 0,06%
Diogo Furtado – PCO – 0,02%

Aras deve prorrogar nesta quarta a Lava Jato em Curitiba

Foto: Reprodução/TV Globo

O procurador-geral da República, Augusto Aras, deve anunciar nesta quarta-feira (9) sua posição favorável à prorrogação dos trabalhos da força- tarefa da Lava Jato em Curitiba. A expectativa, porém, é que ele promova ajustes no funcionamento da força-tarefa, cujo prazo de trabalho atual termina na quinta (10).

Segundo interlocutores de Augusto Aras, ele deve seguir o que já havia prometido para um grupo de senadores, de que manteria os trabalhos da Lava Jato, principalmente a força- tarefa de Curitiba, alvo de críticas do próprio procurador-geral da República.

Aras critica o que classifica de atuação personalista dos procuradores que atuam na Lava Jato, sem seguir algumas regras comuns do Ministério Público. Ele costuma dizer que os procuradores têm autonomia, mas não podem trabalhar como se fossem de um órgão autônomo.

Integrantes das forças tarefas em Curitiba, São Paulo e Rio têm reclamado de que estão sendo alvos de uma operação de desmonte dos trabalhos de combate à corrupção.

Nos últimos dias, o procurador Deltan Dallagnol deixou o comando da Lava Jato em Curitiba, procuradores da força-tarefa em São Paulo pediram demissão coletiva e o coordenador da operação Greenfield, Anselmo Cordeiro Lopes, também pediu para deixar o posto.

Os procuradores da Lava Jato acreditam que os trabalhos da operação serão mesmo prorrogados, mas temem os ajustes que venham a ser feitos, que podem retirar os poderes deles no combate à corrupção.

Na semana passada, a conselheira Maria Caetana Cintra dos Santos, do Conselho Superior do Ministério Público Federal, chegou a prorrogar por mais um ano a força- tarefa em Curitiba, atendendo a um pedido dos próprios procuradores. A decisão foi em caráter liminar e precisa ser submetida ao conselho, que volta a se reunir agora só em outubro.

Interlocutores do procurador-geral da República defendem, porém, que essa era uma decisão dele e que deve ser anunciada ainda nesta quarta.

BLOG DO VALDO CRUZ – G1

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Edison Cunha disse:

    A Operação Lava Jato já foi prorrogada. Já faz mais de uma semana que foi comunicado.

Técnicos da PGR chegam a Curitiba para copiar dados da Lava Jato

Técnicos da Procuradoria-Geral da República chegaram hoje a Curitiba para começar a copiar a base da dados da Lava Jato, que somam 500 terabytes de arquivos digitais, armazenados em computadores e celulares.

Eles cumprem a decisão de Dias Toffoli, do último dia 9, que determinou o compartilhamento de todas as informações da operação, inclusive sigilosas, com a PGR.

Três integrantes da Secretaria de Perícia, Pesquisa e Análise vão ficar uma semana na capital paranaense para copiar as informações. Eles também vão visitar a Polícia Federal, onde se encontram mais 500 terabytes de dados, que também serão copiados.

Entre os documentos a serem copiados, estão 784 relatórios de inteligência financeira produzidos pelo Coaf, que apontam 50 milhões de movimentações atípicas que somam R$ 4 trilhões.

O pedido de para envio dos dados a Brasília foi feito por Augusto Aras pela suspeita de investigação “camuflada” sobre Rodrigo Maia e Davi Alcolumbre (a força-tarefa negou investigação sobre eles na primeira instância).

Desde maio, Aras tenta obter os dados para averiguar supostas irregularidades. No fim de junho, uma visita da coordenadora da Lava Jato na PGR, Lindôra Araujo, instalou o clima de desconfiança interno.

Ela mandou técnicos inspecionarem equipamentos de gravação telefônica e visitarem as instalações de informática, sem especificar que tipo de informação procurava e com qual objetivo.

O Antagonista

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. QUEIROZ É O CARA disse:

    Entrega os dados pra Queiroz que ele é de confiança e não vaza pra outra família. Só para a familícia.

  2. Virgo disse:

    Moreth tá torando um aço…

FOTOS: Após comprar lote de álcool gel adulterado, PF faz operação na Região de Curitiba

Fotos: Divulgação/PF

A Polícia Federal (PF ) deflagrou uma operação, na manhã desta quinta-feira (30), contra a produção e a venda de álcool gel adulterado no Paraná. Isso aconteceu depois de a PF comprar um lote do produto que tinha menos álcool do que o indicado no rótulo.

De acordo com a PF, foram cumpridos quatro mandados de busca e apreensão em Fazenda Rio Grande e em São José dos Pinhais – que ficam na Região Metropolitana de Curitiba. Ninguém foi preso.

A ação foi batizada de “Acqua Gel” e verificou lotes de álcool gel, que estavam à venda, com o percentual de álcool enganoso, diferente do que dizia na embalagem.

O objetivo da operação, segundo a PF, é apurar outros se outros lotes têm o mesmo problema e se foram vendidos a mais órgãos governamentais e hospitais.

Lotes foram apreendidos, durante a operação, e vão ser submetidos à análise pericial.

Investigação

A investigação começou há 15 dias, segundo a PF.

O ponto de partida, conforme a PF, foi quando o Setor Técnico Científico (SETEC) identificou que um lote de álcool gel 65% – vendido à Superintendência Regional da Polícia Federal no Paraná – tinha, na verdade, 30% do álcool. Essa quantidade faz com que o produto perca a função de desinfecção e assepsia.

De acordo com a PF, exames periciais adicionais confirmaram o baixo percentual de álcool em todo o lote comprado pela corporação.

Assim que a adulteração foi percebida, o lote de álcool gel foi recolhido e substituído. Os novos produtos adquiridos pela PF também passaram por teste, sendo aprovados.

G1

Confinamento diminui poluição em SP, Rio e outros centros urbanos; veja imagens feitas com dados de satélite

Fotos: Diego Hemkemeier Silva/Divulgação/Via G1

Satélites que monitoram os poluentes na atmosfera registraram uma melhora do ar em grandes centros urbanos brasileiros, afirmam pesquisadores.

Com as regras de confinamento impostas pelos governadores estaduais para combater a Covid-19, diminuiu o trânsito de veículos.

Um dos poluentes que são emitidos quando há queima de combustíveis fósseis é o dióxido de nitrogênio. O satélite Sentinel 5P, da Agência Espacial Europeia (ESA, na sigla em inglês) registrou manchas desse composto químico menores nas regiões metropolitanas do Brasil.

Os dados foram transformados em mapas por Diego Hemkemeier Silva, gerente de informações ambientais e geoprocessamento e Fábio Castagna da Silva, do Instituto do Meio Ambiente de Santa Catarina (IMA/SC).

Visualmente, os maiores impactos são nas regiões metropolitanas de São Paulo, Rio de Janeiro e Curitiba.

“A principal variável que influencia é a redução do fluxo de veículos”, diz Hemkemeier. Os carros não são os únicos emissores de dióxido de nitrogênio: usinas termelétricas que usam carvão mineral ou óleo pesado para gerar energia também dispersam o composto na atmosfera. Esse tipo de geração é pouco presente no Brasil –na Europa e na China, elas são mais comuns, e, por isso, as manchas nesses outros lugares retrocederam mais, diz ele.

Ainda não há tempo suficiente para fazer uma comparação com números, ele explica. Em um período curto, fatores como vento, chuva, umidade do ar podem influenciar os dados, então é preciso aguardar para poder fazer uma avaliação mais precisa. O pesquisador estima que sejam necessários 30 dias.

Leonardo Hoinaski, professor da Universidade Federal de Santa Catarina, especializado em poluição atmosférica, diz que é difícil medir os benefícios desse tipo de redução de poluição. O dióxido de nitrogênio causa problemas de respiração, que podem, inclusive, agravar a condição dos pacientes da Covid-19.

“Se essa redução se mantivesse ao longo dos anos, os efeitos seriam nítidos”, diz.

Os carros emitem outros poluentes que também diminuíram, ainda que não apareçam no mapa, diz Honiaski.

G1

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. mauricio disse:

    isso que é pesquisa< impressionante, se tem poucos carros nas ruas , poucas pessoas transitando, é claro que a poluição tende a diminuir,querem reinventar a roda

Mais de R$ 4 bilhões recuperados pela Operação Lava-Jato em Curitiba

Foto: Pablo Jacob / Agência O Globo

Em mais de cinco anos, a Operação Lava-Jato em Curitiba conseguiu recuperar R$ 4 bilhões por meio de delações premiadas de pessoas físicas, acordos de leniência de empresas, termos de ajustamento de conduta (TAC) e renúncias voluntárias de réus ou condenados. Os dados foram divulgados pelo Ministério Público Federal (MPF) no fim do ano passado.

No âmbito da Lava-Jato do Rio, a 7ª Vara Federal Criminal determinou em fevereiro deste ano a transferência de quase R$ 670 milhões recuperados de colaboradores para contas do governo do Estado do Rio e da União. A maior parte do montante —R$ 459,5 milhões — teve como destino a União e o restante — R$ 208,9 milhões —, os cofres fluminenses. Essa não é a primeira vez que o Estado do Rio recebe dinheiro recuperado da Lava-Jato. Em 2017, R$ 250 milhões foram utilizados para ajudar no pagamento do 13º dos servidores.

De acordo com o MPF, levando em conta apenas a força-tarefa em Curitiba, o total de valores previstos em acordos de leniência, colaboração, TAC e renúncias voluntárias ultrapassou no fim do ano passado a marca de R$ 14,3 bilhões, dos quais mais de R$ 4 bilhões já foram efetivamente restituídos.

Os acordos de leniência com as empresas respondem pela maior parte do valor divulgado pelo Ministério Público Federal: um total de R$ 12,4 bilhões, sendo outros R$ 2,1 bilhões previstos em multas compensatórias decorrentes de colaboração; R$ 111,5 milhões de denúncias voluntárias e R$ 4 milhões de um TAC.

Ainda segundo o balanço do MPF feito em Curitiba, o valor restituído segue em uma curva crescente desde 2015. Naquele ano, foram R$ 157 milhões e, em 2016, R$ 289 milhões. No ano de 2017, o valor subiu para R$ 868 milhões e, em 2018, alcançou R$ 1,062 bilhão.

Com informações de O Globo

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Anônimo disse:

    Que ótimo, mas seria melhor ainda se investisse esse valor para retomar o caminho dos empregos pois foi retirado muito emprego de pai de família

    • Delano disse:

      O pt além de roubar também retirou o emprego, e o governo atual está trabalhando pela retomada dos empregos, mas o estrago foi enorme

  2. Luiz Antônio disse:

    A base da pirâmide brigando por seus senhores feudais, enquanto a farra continua nas altas esferas da República. Não tem um parente ou apadrinhado dos grandes que esteja desempregado, as filhas dos militares têm a sua pensão vitalícia – isso sem contribui com um centavo sequer.
    Idolatrem mais os seus carrascos.

    • Francisco disse:

      4 bilhões recuperados de parte dos carrascos e esse tonto não enaltece s ação da lava-jato, porquê o roubo recuperado em sua maioria estava de posse da esquerdalha, cujo comando era acionado por luladrão.

  3. Filipe Lima disse:

    Como assim? Recuperou de onde? Recuperou de quem?
    Se não existiu corrupção de 2003 até hoje, se não existe 01 prova por corrupção, se nenhum empresa foi beneficiada pelo governo, se ninguém recebeu recurso público, como a esquerda continua berrando aos 4 cantos, como podem ter recuperado R$ 4 Bilhões?
    Tem mais, isso não interessa, importante são os R$ 400 mil do Queiroz que quebrou a economia do país? Não vão investigar o Queiroz não? Ficam perseguindo o lulinha por ter recebido alguns milhões das operadoras de telefonia e não se preocupam com o Queiroz, onde vamos chegar!
    Muito pior é ver esse capitãozinho que não tem postura de presidente, o tal Bolsonaro, ir jantar com o presidente dos EUA, enquanto deveria dar apoio a prosperidade de Cuba, Venezuela, Irã e seguir a democracia desses países onde o povo é igual. Aimmmmmmmmm!!

  4. Véi de Rui disse:

    Esse dinheiro veio de onde? Se todo mundo é inocente?

  5. Vergonha disse:

    Quando um vagabundo PTralha le uma notícia dessa , ele jura que nunca foi roubado 1 real , é muita alienação e safadeza

Após 580 dias, ex-presidente Lula deixa a prisão em Curitiba

Foto: Diego Vara/Reuters

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva deixou a prisão em Curitiba na tarde desta sexta-feira (8). Ele estava preso desde abril do ano passado, na Superintendência da Polícia Federal, na capital paranaense.

Ele é um dos beneficiados pela decisão do STF que determinou a prisão de réus após todos os recursos na Justiça, e não mais após a segunda instância.

A defesa do ex-presidente entrou com o pedido na Justiça nesta sexta. Lula estava encarcerado desde abril de 2018 após duas condenações, em primeira e segunda instâncias, pela propriedade do tríplex do Guarujá.

O juiz Danilo Pereira Júnior, da 12ª Vara Federal de Curitiba, expediu o alvará de soltura às 16h16.

O caso foi denunciado pela força-tarefa da Operação Lava Jato. O ex-presidente também já foi condenado em primeira instância pelo sítio de Atibaia.

Supremo

Na noite de quinta-feira (7), o STF decidiu, por seis votos a cinco, que os réus do Brasil podem ser presos somente após o fim do processo, com o esgotamento de todos os recursos.

Os votos contrários à prisão após a condenação em segunda instância foram do presidente do STF, Dias Toffoli, assim como o relator das ações, Marco Aurélio Mello, e os ministros Rosa Weber, Ricardo Lewandowski, Gilmar Mendes e Celso de Mello. Foram derrotados os ministros Alexandre de Moraes, Edson Fachin, Luiz Fux, Luís Roberto Barroso e Cármen Lúcia.

R7

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Tarcísio Eimar disse:

    Calma QUERIDO, já já vc volta pra jaula.

  2. João Vitor disse:

    Esse ladrão é pra mofar na cadeia. Mas vai voltar pra lá.

  3. Wellington disse:

    A pergunta que não quer calar: de onde esse cara tirou tanto dinheiro todo esse tempo para ser solto

  4. Gerson disse:

    Enquanto os ministros do supremo, for indicação de político, vc quer o que, amigo, vamos trabalhar pra sustentar esse vagabundo de toga, vergonha nosso Brasil.

  5. Adalberto disse:

    O crime compensa!!

  6. Wellington disse:

    O caos agora está generalizado. Agora vai ser fogo cruzado. A guerra só está começando

  7. Black Show disse:

    há quem ache bom a soltura desse ladrão, mas não pensam nas consequências, pois muitos bandidos também serão libertados, aí quero ver se um fizer mau a vc ou a um familiar as seu, se vc vai defender a liberdade deles!

  8. Azevedo disse:

    País de bandidos, aonde vamos parar com esses ladrões do dinheiro público. Será que vamos ter uma intervenção militar nos poderes e instituições para que esse Brasil pare de sangrar com a corrupção? Acho que esse seriado último remédio, mas pelo que estou vendo deverá ser o primeiro. Justiça no ZBrasil foi feita para ladrão de galinha e pai que não paga pensão alimentícia.

  9. Maria disse:

    Vai ter muito ódio, choro, mas logo essa dor passa, já agora em novembro, o STF vai julgar aquela decisão do Tofoli que suspendeu as investigações do Flavinho e do Queiroz. O Tofoli vai sustentar que é inconstitucional o que o COAF vinha fazendo, aí dessa vez ele vai estar certo?

    • George disse:

      Na minha opinião ele também estará errado. Não podemos ter bandidos de estimação.

      É uma pena o STF ter se passado a este ridículo, mas vamos aguardar o congresso se mexer e colocar isto na legislação de forma mais clara, pra acabar com a farra dos bandidos que estão sendo libertados.

Deltan Dallagnol recusa promoção para continuar na Lava-Jato em Curitiba

Foto: Geraldo Bubniak / Agência O Globo

Coordenador da força-tarefa da Lava-Jato em Curitiba, o procurador Deltan Dallagnol decidiu não concorrer à promoção a uma vaga de procurador regional da República, responsável pela atuação na segunda instância da Justiça Federal. Ele apresentou nesta segunda-feira carta ao Conselho Superior do Ministério Público Federal (CSMPF) em que recusa a hipótese de promoção para poder continuar à frente da coordenação da força-tarefa Lava-Jato em Curitiba (PR). Ele exerce a função há pelo menos cinco anos.

Se não tivesse apresentado a carta, o procurador estaria apto a ser escolhido para umas das dez vagas em aberto — nove delas em Brasília (DF) e uma em Porto Alegre (RS) —, e com isso seria obrigado a deixar a força-tarefa no Paraná.

A escolha de nomes se dá por critérios de merecimento e antiguidade, analisados em reunião do Conselho Superior do Ministério Público Federal (CSMPF), marcada para o próximo dia 5 de novembro.

Atualmente, Deltan ocupa o posto de coordenador na condição de procurador natural de processos motivados por investigações originárias em Curitiba. Nos últimos anos, procuradores regionais foram cedidos à força-tarefa, mas sempre mediante autorização do Procurador-Geral da República (PGR).

Ele tinha até esta segunda-feira para apresentar uma recusa à promoção. No MPF desde 2003, o procurador integra o grupo que reúne um quinto dos procuradores mais antigos na carreira, aptos a serem promovidos por merecimento.

“A decisão foi tomada após conversar com os demais procuradores da força-tarefa e tomou em conta aspectos pessoais e profissionais”, informou Deltan na tarde desta segunda-feira, em nota divulgada por sua assessoria.

Procuradores próximos ao chefe da Lava-Jato vinham defendendo sua promoção como estratégia para tentar reduzir a pressão por sua saída do posto, em função do vazamento de suas mensagens particulares trocadas com diversos interlocutores por meio do aplicativo Telegram. O procurador resistia à ideia, por entender que o teor das mensagens não compromete o trabalho à frente do grupo anticorrupção.

O Conselho Superior do MPF é presidido pelo procurador-geral da República, Augusto Aras, que nos últimos meses foi crítico ao que classificou de “personalismo” na atuação de procuradores em ações de combate à corrupção, citando o exemplo da Lava-Jato.

Atualmente Deltan é alvo de nove reclamações em outra instância: no Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP). Nenhum deles tem relação com suas mensagens privadas que foram tornadas públicas, mas com manifestações públicas do procurador sobre temas relacionados ao combate à corrupção.

O Globo

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Dr. Veneno disse:

    Inamovibilidade. É uma das características e prerrogativas do MP.

  2. Flavio disse:

    Vai sobrar para os vagabundos, com uma decisão dessas. Kkkkk

  3. Olavo disse:

    Sem o coach Moro, ele não arrisca maiores responsabilidades.

  4. rocha disse:

    Homem probo e que tem vergonha na cara, age desta forma… mostra para todos que dinheiro e vaidade não cabem na sua bagagem.
    Pena que os componentes do "stf" não pensam e agem desta maneira.

  5. Pablo disse:

    Alguém tem dúvidas que esse BRASILEIRO luta contra a corrupção na merda desse Brasil. Parabéns Deltan.

    • Eu disse:

      Os patrocinadores das palestras também não tem dúvidas.

    • Waldemir disse:

      Eu essa e para você
      Uma aranha morde um cidadao ele vira o HOMEN ARANHA
      Um gato morde uma cidadã ela vira
      MULHER GATO
      Um jumento morde um cidadão ele vira
      PETISTA

Presença de Lula na PF gera rodízio de agentes e ‘plantão de agrados’

Foto: Revista Veja

No dia 14 de novembro de 2014 a Operação Lava Jato deu um salto em importância ao prender empreiteiros, lobistas, advogados, executivos e operadores financeiros. As seis pequenas celas da carceragem da sede da Polícia Federal em Curitiba ficaram superlotadas com mais de 20 presos endinheirados, misturados a criminosos comuns que ali estavam por se envolver com tráfico de drogas, contrabando e estelionato.

O fluxo de visitantes e advogados na sede da PF aumentou significativamente desde então. Mas nada comparado com o que aconteceria a partir de 7 de abril de 2018, quando a rotina da PF e da vizinhança seria alterada radicalmente. Lula está preso há um ano e quatro meses após condenação em segunda instância na Lava Jato, acusado de aceitar a promessa de um tríplex em Guarujá como propina em troca de contratos da empreiteira OAS com a Petrobras.

Um esquema especial foi montado para acomodar o ex-presidente no 4º andar do prédio. O local foi isolado e um aposento com banheiro foi adaptado para atender as exigências de uma sala de Estado-maior, benefício concedido pelo então juiz federal Sergio Moro a Lula “em atenção à dignidade do cargo que ocupou”.

A cela onde vive o ex-presidente mede 15 metros quadrados e antes era usada como quarto de descanso de policiais em viagem a Curitiba. Ali Lula tem à disposição armário, aparelho de TV, rádio e esteira ergométrica, onde faz caminhadas matinais.
Um isopor é usado para armazenar alimentos como presunto, queijo, sucos e frutas. No corredor, um pequeno frigobar fica a disposição tanto de Lula quanto dos policiais que o escoltam.

Sozinho no último andar do prédio, Lula é vigiado por uma equipe de segurança exclusiva. São oito policiais requisitados de outras unidades da Polícia Federal e que se revezam de dois em dois em plantões de 24 horas por 72 horas de descanso. A cada 30 dias a equipe muda, o que impede que algum deles crie intimidade excessiva com o petista. Os agentes federais ficam de guarda no corredor, enquanto Lula, na maior parte do dia, está fechado no seu quarto. O normal é que ele passe cerca de 22 horas do dia sem contato com alguém.

Às segundas, terças, quartas e sextas-feiras, o ex-presidente recebe duas vezes por dia em sua cela a visita de seus advogados –uma hora durante a manhã e uma hora à tarde. Os presos comuns, na carceragem da PF, encontram seus advogados no parlatório. Nas quintas-feiras o ex-presidente recebe familiares. Permanece com eles do começo da manhã até o meio da tarde. Nas duas horas do final do dia ele recebe amigos.

Os admiradores também demandam atenção dos funcionários e policiais federais. Não é raro que pessoas se apresentem na recepção da PF pedindo para enviar presentes e cartas para Lula. Recepcionistas e agentes gastam tempo explicando que o ex-presidente não pode receber agrados, sobretudo objetos como vasos de vidro, materiais com pontas cortantes e até bebidas alcoólicas.

Lula vai para o banho de sol em uma área antes usada como fumódromo. Nessas horas é preciso esvaziar o corredor para que o ex-presidente se desloque do 4º para o 3º andar. Ele desce uma escada, já que não há elevador entre esses andares.
Há preocupação especial com a imagem de Lula. Antes de ele entrar no espaço do banho de sol, um agente verifica se não há drones ou helicópteros sobrevoando o espaço com câmeras.

Em nenhum momento Lula encontra outros presos, seja os da Lava Jato ou prisioneiros acusados de outros crimes. Eles tomam banho de sol num pátio que fica do lado da carceragem, no 1º andar.

Responsável pela solicitação de transferência de Lula para outra unidade prisional, o superintendente da PF no Paraná, Luciano Flores, argumenta no documento que após a prisão do ex-presidente “diversas pessoas passaram a se aglomerar no entorno da Sede da Polícia Federal; que a presença de grupos antagônicos passou a demandar atuação permanente dos órgãos de segurança de forma a evitar confrontos, garantir a segurança dos cidadãos e das instalações; que toda a região teve sua rotina alterada”.

Antes mesmo de Lula chegar ao Paraná já havia militantes contra e a favor do presidente no entorno da sede da PF esperando sua chegada. Os apoiadores do petista montaram um acampamento num terreno baldio distante algumas quadras. Depois, alugaram um espaço bem em frente ao prédio e lá permanecem.

Em episódios em que se enxergou a possibilidade de Lula ser colocado em liberdade, como numa decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal Marco Aurélio Mello que, em dezembro de 2018, determinou que presos cumprindo pena antecipada por condenação em segunda instância fossem soltos, o entorno da PF foi tomado por manifestantes contra Lula.

Em dias de protesto a segurança é reforçada e os grupos de apoiadores e opositores do petista são separados. A decisão de Marco Aurélio foi derrubada pelo presidente do STF, Dias Toffoli, e o dia terminou sem incidentes. O PT mantém em Curitiba uma estrutura para dar apoio a Lula, que é presidente de honra do partido.

Desde o dia da prisão está na cidade o cientista social Marco Aurélio Ribeiro, que cuida da agenda do ex-presidente há cinco anos. Ribeiro é responsável por organizar a correspondência de Lula com os familiares, amigos, militantes e líderes de movimentos sociais. Ele recebe emails e cartas enviadas para Lula, organiza tudo e depois envia ao ex-presidente por meio do advogado que visita o petista.

Na saída, pega com o defensor as respostas de Lula e envia para os destinatários. Ele também mantém o petista informado fazendo uma compilação de notícias de jornais, sites, revistas e artigos de opinião. Demandas do cotidiano do ex-presidente, como roupas, material de higiene pessoal, toalhas e roupa de cama, ficam a cargo dos seguranças de Lula. A equipe é formada por oito militares do Gabinete de Segurança Institucional, uma prerrogativa para todo ex-presidente da República. Dois desses militares estão sempre em Curitiba para fornecer o que Lula precisar.

Folhapress

Maioria do STF mantém Lula preso em Curitiba

A maioria dos ministros do Supremo acompanhou Edson Fachin para suspender a transferência de Lula para o presídio de Tremembé e mantê-lo preso na Polícia Federal em Curitiba.

O Antagonista

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Waldemir disse:

    Não sei quem e pior o molus o ou quem defende esse verme

  2. Olimpio disse:

    Esse verme ladrão já era pra tá lá há muito tempo.
    Ladrão julgado por 2 instancias e condenado ainda tem quem defenda esse pilantra.

    • CADEIA para BOLSOTRALHAS disse:

      VERME é o que levas na barriga, verme é ter um imbecil louco como Presidente, verme é ver otarios pedindo esmola …Lula melhor PRESIDENTE do Brasil, Cuidado com as vermes dos BOLSOTRALHAS

  3. Carlos Bastos disse:

    Concordo com vc Walsul

  4. Walsul disse:

    A PF a serviço do moro? É esdrúxulo o caso. Temos um juiz que agiu como promotor para julgar, Condenou e agora, como ministro comanda a PF que é a responsável por manter o Lula preso. Agora a poucos dias do julgamento, essa PF pede a transferência para uma prisão comum em SP, a juíza, rapidamente concedeu e o juiz de SP, mais rapidamente ainda, já reservou o lugar. Ambos amigos do juiz que ajudou a acusação, que julgou e condenou e virou ministro e comandante da PF . Tudo isso no momento em que membros da lava jato estão sendo desmascarados por possíveis ilegalidades na operação. O Brasil virou uma terra que governantes e membros do judiciário fazem as suas leis. Constituição pra quê?

    • Cidadão disse:

      Desde a sua primeira condenação a PF pediu p o MOLUSCO LADRÃO não ficar sob sua “curatela”.
      Trabalhe com a mente.

    • Lobo disse:

      Interessante é a esquerdalha alegar q o processo de luladrão tem que ser extinto, porquê houve conversas entre o MP e o juiz, agora hj, pra essa decisão do incômodo presidiário permanecer numa sala da PF em Curitiba, com todas as mordomias, os deputados esquerdopatas, abandonaram os trabalhos da reforma previdenciária , e como uma quadrilha organizada, foram ao stf, pressionar pra o presidiário não ser transferido pra o presídio de sp e continuar na mordomia da sede da pf de Curitiba. Agora eles defendem que as partes converse com o juiz. Isso é que é hipocrisia, quero ver agora eles repro varem as supostas conversas entre moro e mp. Canalhice

    • Walsul disse:

      Cidadão quem não tem nada na cabeça por ser um descontrolado idiota parece ser vc. Foi pedido a muito tempo e o MP não concordou. Agora, a pouco tempo de ser julgado a suspeição do moro (chefe da polícia federal) isso é julgado a toque de caixa. Se vc não consegue enxergar nada de anormal, não o culpo, é preciso mais que um neurônio pra perceber determinadas coisas.

ESTRAGO GRANDE (FOTOS E VÍDEO): Muro de conjunto residencial cai em cima de mais de dez veículos, em Curitiba

 Foto 1: Jorge Melo/RPC; foto 2: Cassiano Rolim/RPC

O muro de um conjunto habitacional caiu sobre 11 veículos estacionados – dez carros e uma moto –, em Curitiba, na noite de domingo (7). Segundo a Polícia Militar, ninguém se feriu.

O muro tinha aproximadamente dois metros de altura e caiu para dentro do condomínio, informou a PM. Os bombeiros foram chamados por volta das 22h para atender a ocorrência. A Defesa Civil isolou a área, pois há risco que a outra parte desabe.

Veja aqui o momento que o muro desabou. As imagens são das câmeras de segurança do conjunto residencial.

Até a publicação desta reportagem, não havia informações sobre o que pode ter causado a queda do muro. A prefeitura afirmou que uma equipe da Comissão de Segurança de Edificações e Imóveis (Cosedi) deve ir ao local na manhã desta segunda-feira (8) para fazer uma vistoria técnica.

O conjunto residencial fica no bairro Campo Comprido e tem 272 apartamentos, com cerca de 750 moradores.

Prejuízo

A síndica do residencial, Marilene Casemiro da Silva, disse que o condomínio tem seguro, e uma avaliação será feita. Portanto, ainda não se sabe se os moradores que tiveram os veículos esmagados serão ressarcidos.

“Ontem mesmo já entrei em contato com a seguradora, e hoje toda a equipe vai vir. Hoje temos que dar uma resposta para os nossos moradores”, afirmou a síndica no início da manhã desta segunda. Ela disse que se reuniu com os proprietários dos veículos por volta da meia-noite, para falar sobre as ações que seriam tomadas.

Fotos: Cassiano Rolim/RPC

G1

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Claudio Carvalho disse:

    com polimento sai…

  2. Igor disse:

    Se o seguro não cobrir, e nesse caso certamente vai pagar, pois a garagem estava um lixo e sem manutenção, ,é bom os moradores irem preparando o bolso, pois os prejudicados certamente acionarão o condomínio para reparar seus prejuízos. . Enfim, os moradores que se preparem para uma salgada taxa extra.

SUBSTITUTO OFICIAL DE MORO: TRF-4 confirma juiz Luiz Bonat à frente da Lava-Jato em Curitiba; veja o perfil do magistrado

Foto: Divulgação/TRF-4

O conselho do Tribunal Regional Federal da 4ª Região confirmou o nome do juiz federal Luiz Antônio Bonat para a 13ª Vara Federal de Curitiba, responsável pelos processos da Lava-Jato . Bonat, de 64 anos, ocupará a vaga deixada por Sergio Moro , que deixou o posto para ser ministro da Justiça e Segurança. A juíza Gabriela Hardt, que ficou interinamente à frente da Lava-Jato, proferiu a segunda sentença do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, condenado a 12 anos e 11 meses de prisão por reformas no sítio de Atibaia paga por empreiteiras.

Bonat é juiz federal desde 1993. Vinte e cinco juízes se candidataram, mas o critério de escolha é o mais antigo no cargo. O último posto de Bonat foi na 21ª Vara Federal de Curitiba, especializada na área previdenciária. A Corregedoria Corregedoria Regional da Justiça Federal da 4ª Região deverá determinar a data em que ele assumirá a 13ª Vara de Curitiba.

Ex-servidor e da “velha guarda” da Justiça Federal do Paraná, colegas e advogados lembram de Luiz Antonio Bonat , como um juiz discreto e dedicado, conhecido por fundamentar bem suas decisões. Apesar da discrição, Bonat também é lembrado por um aspecto curioso: tem uma motocicleta Harley-Davidson bem grande .

O Globo

 

Diante da juíza federal substituta Gabriela Hardt, Lula presta depoimento em Curitiba na tarde desta quarta no processo do sítio de Atibaia

Foto: André Richter – Enviado Especial

O ex-presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva (PT) será interrogado hoje (14), a partir das 14h, em Curitiba. Ele será transportado de carro da carceragem da Superintendência da Polícia Federal onde está preso, desde abril, para a sede da Justiça Federal, ambas na capital paranaense. Será a primeira vez que ele deixará a superintendência em sete meses.

Lula vai depor em um dos processos da Operação Lava Jato relativo ao sítio Santa Bárbara de Atibaia (SP). A juíza federal substituta Gabriela Hardt vai conduzir a oitiva.

O ex-presidente foi condenado a 12 anos e um mês de prisão pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro em outro processo, o caso do triplex em Guarujá (SP).

Gabriela Hardt, da 13ª Vara da Justiça Federal, substitui o juiz federal Sergio Moro, que aceitou ser ministro da Justiça do governo eleito Jair Bolsonaro. De férias e informando que irá pedir exoneração do cargo, Moro é substituído por Hardt.

Caso

O ex-presidente foi denunciado por recebimento de propina das construtoras OAS e Odebrecht. Outras 12 pessoas também estão denunciadas no processo. Lula nega as acusações e diz não ser dono do sítio. De acordo com as investigações, foram feitas reformas e melhorias no patrimônio.

Pelas investigações, as reformas no sítio começaram após a compra da propriedade pelos empresários Fernando Bittar e Jonas Suassuna, amigos de Lula. No laudo elaborado pela Polícia Federal, em 2016, os peritos citam as obras que foram realizadas, entre elas a de uma cozinha avaliada em R$ 252 mil.

A estimativa é de que tenha sido gasto um valor de cerca de R$ 1,7 milhão, somando a compra do sítio (R$ 1,1 milhão) e a reforma (R$ 544,8 mil). A defesa de Lula sustenta que a propriedade era frequentada pela família do ex-presidente, mas ele não é proprietário do sítio.

O empresário José Carlos Bumlai, amigo do ex-presidente da República, e réu por lavagem de dinheiro na mesma ação penal deverá ser interrogado hoje também.

Agência Brasil

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Silvio Miranda disse:

    Lula vai depor na presença de uma juíza substituta?
    O caso do sítio de Atibaia, o triplex e os outros 05 processos que o senhor Lula é réu, não será nada diante do que vem com a delação de Palocci.
    O que vem por aí pode varrer muitos corruptos da vida pública e acabar com a antiga prática política de viver alimentado pelos recursos públicos.
    Se fizermos uma comparação entre os ministros escolhidos até aqui para o governo de Bolsonaro e a turma que compôs os ministérios nos governo Dilma e Lula, a diferença é gigante em termos de conduta, moral e qualificação. Evidente que toda regra tem exceção, nos governos anteriores uns 05 nomes se salvam, o resto…

Lula poderá receber visitas de dois aliados por semana na prisão

Foto @gleisi / Twitter

A Polícia Federal no Paraná autorizou que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, preso desde o dia 7 de abril, receba visitas semanais de duas pessoas fora do seu círculo familiar de primeiro grau. As visitas serão às quintas-feiras, assim como as dos familiares, e Lula poderá escolher, entre os aliados que fizeram pedidos para vê-lo, quem poderá entrar na sala de quinze metros quadrados transformada em cela na Superintendência da PF em Curitiba. Nesta quinta, estiveram com o petista a presidente do PT, senadora Gleisi Hoffmann, e o ex-governador da Bahia Jaques Wagner.

Na última sexta-feira (27), a juíza federal Carolina Lebbos, responsável pela execução da pena de Lula, determinou que, dali em diante, os pedidos de visita ao petista deveriam ser encaminhados à PF e que ela só deveria ser consultada sobre o assunto se houver negativa da corporação. Também na semana passada, a magistrada negou visitas da ex-presidente Dilma Rousseff (PT), do pré-candidato do PDT à Presidência, Ciro Gomes, e do vencedor do Prêmio Nobel da Paz de 1980, o argentino Adolfo Pérez Esquivel, além de comitivas de governadores e deputados federais, entre outros.

Gleisi Hoffmann e Jaques Wagner ficaram, cada um, por 30 minutos com o ex-presidente. A presidente do partido foi indicada por Lula como sua porta-voz enquanto ele estiver encarcerado, enquanto o ex-governador baiano chegou a ser cogitado como um dos petistas que poderiam substituí-lo como candidato do PT à Presidência na eleição de outubro.

Veja

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. fernando alves disse:

    Infelizmente o povo perdeu mais uma vez.

PF acaba com grupo de trabalho da Lava Jato em Curitiba

A Polícia Federal resolveu pôr fim ao grupo de trabalho da Operação Lava Jato em Curitiba. A decisão, segundo três fontes com conhecimento direto do fato, foi comunicada informalmente aos quatro delegados que ainda restavam no chamado GT da operação – o jargão que a polícia usa para se referir a uma força-tarefa. Espera-se a formalização do desmanche no próximo boletim interno da Superintendência da PF no Paraná, que deve sair na segunda-feira. Em Curitiba, atribui-se à decisão ao diretor-geral da PF, Leandro Daiello.

Os delegados e agentes voltarão a ser lotados na Delegacia de Repressão à Corrupção e Crimes Financeiros, a Delecor. Deixarão de se dedicar exclusivamente à Lava Jato, passando a dividir casos da operação com quaisquer outras investigações. Não há dúvida entre os investigadores que a produção de provas em processos altamente relevantes – como os dos ex-presidentes Lula e Dilma Rousseff, entre dezenas de outros – será severamente prejudicada. O mesmo vale para novas frentes de investigação sigilosas, envolvendo, entre outros, operadores e políticos do PMDB e do PSDB. Diante da escassez de recursos e pessoal, novas fases da operação podem nem sequer ser deflagradas, de acordo com procuradores da República e uma fonte no GT da polícia. “É uma asfixia”, diz um dos investigadores.

Diretor Geral da Polícia Federal, Leandro Daiello (Foto: Charles Sholl/Futura Press)

O desmanche do GT não é uma surpresa dentro da PF. Encerra uma longa agonia, que já durava mais de um ano, apesar dos esforços da direção local no Paraná em manter os trabalhos. Aos poucos, o número de delegados foi caindo. De nove, nos bons tempos da operação, para somente quatro – sem contar a diminuição de agentes, escrivães e peritos. Os principais investigadores da PF em Curitiba deixaram a Lava Jato: Érika Marena, Eduardo Maut e Márcio Anselmo. Com eles, foi embora também boa parte da memória da operação, um ativo essencial num caso tão amplo e complexo – a maior investigação de corrupção da história da PF. Delegados, procuradores e outros responsáveis pela Lava Jato em Curitiba são unânimes em apontar, reservadamente, uma queda acentuada na velocidade e na qualidade do trabalho da PF após a saída dos três. “Os três eram o motor da polícia na operação”, resume uma das principais lideranças da Lava Jato.

A interlocutores, delegados em Brasília, entre eles o próprio Leandro Daiello, comentavam que a investigação em Curitiba estava esfriando e que a equipe não seria mais necessária em razão de uma suposta falta de demanda. Todos em Curitiba – inclusive na PF e no MPF – discordam dessa justificativa. “Temos coisas para fazer e não temos para quem pedir porque eles estão assoberbados de trabalho ordinário”, diz um procurador. “Não têm tempo para desenvolver novas frentes de investigação. Isso se reflete também na ausência de novas operações.” É incontroverso que há centenas de mídias apreendidas nas fases anteriores da operação ainda sem análise.

Os três principais delegados saíram da operação após meses de constante atrito com a Direção-Geral da PF, em função de divergências quanto aos rumos da operação – desgaste que, segundo fontes no GT, aprofundou-se depois da fase 24 da Lava Jato, que mirou o ex-presidente Lula. Delegados e agentes, especialmente os que aceitaram mudar de estado para compor provisoriamente o GT, também reclamavam do que julgavam ser uma inaceitável ausência mínima de condições de trabalho: diárias muito baixas e o acúmulo de casos no cargo de origem – o estoque de investigações subia normalmente enquanto estivessem na Lava Jato; o trabalho seria imenso quando regressassem de Curitiba. “Tínhamos que praticamente pagar para trabalhar”, diz um deles, que aceitou falar somente reservadamente, por medo de represálias. “E ainda por cima faltavam braços para ajudar.” Outro completa: “É uma pena. A PF poderia ter ido muito mais longe.”

Procurada por EXPRESSO, a direção-geral da PF confirmou o fim do grupo de trabalho. Mas negou que haverá consequências ruins para a Lava Jato em Curitiba. Em nota, a PF diz:

1. Os grupos de trabalho dedicados às operações Lava Jato e Carne Fraca passam a integrar a Delegacia de Combate à Corrupção e Desvio de Verbas Públicas (DELECOR);

2. A medida visa priorizar ainda mais as investigações de maior potencial de dano ao erário, uma vez que permite o aumento do efetivo especializado no combate à corrupção e lavagem de dinheiro e facilita o intercâmbio de informações;

3. Também foi firmado o apoio de policiais da Superintendência do Espírito Santo, incluindo dois ex-integrantes da Operação Lava Jato;

4. O modelo é o mesmo adotado nas demais superintendências da PF com resultados altamente satisfatórios, como são exemplos as operações oriundas da Lava Jato deflagradas pelas unidades do Rio de Janeiro, Distrito Federal e São Paulo, entre outros;

5. O atual efetivo na Superintendência Regional no Paraná está adequado à demanda e será reforçado em caso de necessidade;

6. A Polícia Federal reafirma o compromisso público de combate à corrupção, disponibilizando toda a estrutura e logística possível para o bom desenvolvimento dos trabalhos e esclarecimento dos crimes investigados.

Expresso – Época

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Comedor de Coixinha disse:

    Parabéns paneleiros !

  2. Keyla disse:

    kkkkkkkkkkk
    Primeiro a gente tira a Dilma e depois… depois os caras fazem o que o PT, como todos os seus defeitos, não fez: acabam com a investigação!
    É… o diálogo do Jucá e do Machado estava aí o tempo todo para vocês, é a sangria sendo estancada! Agora você que apoiou tudo isso, tá na hora de criar vergonha e assumir que se equivocou, que foi enganado, que não tinha ninguém ali querendo acabar com corrupção! Você foi feito de trouxa!

  3. Botelho Pinto disse:

    Enquanto tiver TROUXINHAS para serem manipulados pela mídia fica muito difícil acabar com a corrupção.
    Só eles não vêem que a mídia é comprada com o mesmo dinheiro que compra os políticos.

  4. José Milton disse:

    Com um presidente e uma cúpula dessa qualidade, desonesta e sem moral alguma, o que podemos esperar para o nosso futuro? Que perspectiva de vida teremos? Em um país sério todos os envolvidos seriam afastados até uma conclusão lógica, aqui há o incentivo cada vez maior para a impunidade cada vez pior.

  5. Eli disse:

    Hummmm….e não era o PT que ia matar a Lava Jato?…

    • Só olhando disse:

      Vc acha realmente que o PT não queria? No final todos os políticos queriam isso.

      Enquanto tiver os que acham o PT santo e os demais partidos corruptos esse pais ta fu….

    • José Júlio disse:

      Ainda tem pessoas ( ou melhor) doentes mentais que defendem esses políticos e partidos. Sabemos todos, que está tudo apodrecido. Não existe nem políticos bem partidos, que não estejam no mesmo patamar. Difícil encontrar um realmente honesto.

  6. Almir disse:

    Viram no que vai dando o "teto de gastos"?

  7. Ems disse:

    Bolsonaro 2018 !!!

    • Eterno Vascaino disse:

      sangue de cristo tem poder……kkkkkkkkk….BolsoNAZI no inferno !

  8. Demos disse:

    Mais panelas, TROUXAS, mais panelas…KKKKKKKKKKKKKKKK

  9. Hermann soares disse:

    Vergonha nacional o que estão fazendo com a investigação. Tenho vergonha desta nação onde só tem corrupto e ladrão. Só estão pensando neles, e o povo que se lasque. Mas a eleição vem aí, e tomara que. O povo de o troco. Não tenho mais fé no Brazillllll………

  10. Coxinha sem frango disse:

    Roubaram até as panelas dos coxinhas….kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  11. Glaucio disse:

    Meu Deus!!!!!! Brasil o país da LAMA.

  12. carlos disse:

    É isso que os larápios queriam. Acaba o grupo de trabalho da LAVA JATO e continua a SUGEIRA. Eita , Só no BRASIL …………….