CHIFRE CARO: Xand Avião terá que indenizar em R$ 15 mil, homem que ele chamou de “corno, gaiudo”

Foto: Reprodução

Foi rejeitado nessa terça-feira (3) pela Justiça da Paraíba o recurso da decisão judicial que condenou o cantor Xand Avião, da banda Aviões do Forró, a pagar R$ 15 mil de indenização por chamar um homem de “corno, chifrudo e gaiudo” em um show da banda no estado. A desembargadora Maria das Graças Morais Guedes manteve a decisão de primeira instância que impôs o pagamento por danos morais. Cabe recurso da decisão.

Leia matéria completa aqui no Justiça Potiguar.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Flávia Maria Lima disse:

    Só faltava essa agora "Cornofobia"😂😂😂😂

  2. Juliana disse:

    Minha gente, pelo amor de Deus! Nada justifica Xand avião chamar o conhecido de corno em cima de palco para todo mundo ouvir não, se ele foi corno ou deixou de ser, para que tirar sarro da cara do homem? É só se colocar no lugar do rapaz…

  3. Lenilson disse:

    Essa foi foda mesmo kkkk

  4. Valdinei disse:

    Kkkkkkk
    E coisa viu
    Eu acho que esse cara e mesmo viu,
    Se for assim
    Vai ter corno aí que não vai trabalhar mais só processando kkkkkkk

  5. Josuel da silva queiroz disse:

    Fodeu

  6. Jose disse:

    Mas e a pessoa sabe quando ele é boi vai até que é um cara que tá pegando a mulher dele é por isso que ele chamou o cara de corno , 😂😂😂😂

  7. Marcelo Bezerra disse:

    isso só pode ser piada eu era criança o Falcão já cantava música de corno

  8. Mayara disse:

    Agora lascou 🤦🤦🤦

  9. Junior disse:

    e se depois de receber o dinheiro, descobrirem que o cara foi mesmo "gaiado"? Vai devolver o dinheiro????

  10. Patriota do RN disse:

    E ele mentiu? kkkkkk…

Homem exausto chama a polícia após não dar conta e mulher exigir mais sexo:

Um alemão de 43 anos chamou a polícia depois de sua parceira trancá-lo no quarto e exigir mais sexo.

O caso ocorreu em Munique, ganhou destaque nos jornais locais e chamou a atenção da imprensa internacional.

De acordo com a polícia da cidade, o homem se refugiou no balcão do apartamento e pediu ajuda por telefone.

O casal teria se conhecido em um bar e concordado em fazer sexo casual na casa da mulher, de 47 anos.

Segundo a revista Stern, o homem contou à polícia ter feito sexo com a mulher várias vezes.

Já satisfeito, porém, ele se viu impedido de deixar o quarto, trancado pela parceira, que queria mais sexo, segundo informou a agência de notícias DPA.

A mulher poderá ser processada por coação e cárcere privado.

BBC Brasil