Estímulo do clitóris pode ser importante para quem quer engravidar, diz estudo

Foto: shutterstock

O clitóris sempre foi pensado como o único órgão humano projetado puramente para o prazer. Mas o estímulo do clitóris pode desempenhar um papel importante na reprodução, de acordo com o Roy Levin, especialista em excitação feminina na Universidade de Sheffield, Inglaterra.

Porque o estímulo do clitóris auxilia no encontro do óvulo e do espermatozóide?

Segundo o cientista, o estímulo do órgão sexual desencadeia mudanças que tornam as condições dentro do corpo ideais para a concepção. O aumento do fluxo sanguíneo vaginal e lubrificação, que tornam o sexo mais agradável, também ajudam o esperma a viajar em direção ao óvulo. Esse estímulo também pode levar a um aumento do oxigênio e da temperatura no sistema reprodutor feminino, mantendo o sêmen saudável durante toda sua “jornada”.

Mas, o fator mais importante, de acordo com a pesquisa, é que estimular o clitóris leva a uma mudança na posição do colo do útero, a abertura para o útero onde o esperma é depositado. O colo do útero é um pequeno canal que fica no topo da vagina, durante a excitação sexual, a vagina se alonga, o que puxa o colo do útero para cima e ele fica posicionado fora do caminho.

Essa mudança de posição impede que os espermatozoides viajem rápido demais até o útero, de acordo com o especialista, o que dá a eles tempo para se tornarem móveis e ativados para fertilizar o óvulo, escreveu o médico no relatório publicado na revista Clinical Anatomy .

O que acontece depois que o sêmen entra?

Depois que o sêmen é depositado, a ativação da cauda dos espermatozóides é suprimida até que eles estejam a uma distância relativamente curta do óvulo. Isso dá a eles uma chance maior de alcança-lo antes de esgotar seu suprimento de energia.

Em entrevista ao Daily Mail , Levin afirma: “O mantra frequentemente repetido, de que a única função do clitóris é induzir o prazer sexual, agora está obsoleto. O conceito muda uma grande crença sexual, e as evidências fisiológicas são agora óbvias”.

A pesquisa

O cientista analisou 15 estudos de 1966 a 2017 e a conclusão de seu relatório é contrária a maioria das pesquisas que concluíram que a função do clitóris está ligada meramente ao prazer: o órgão é uma massa de nervos, músculos e vasos sanguíneos que se enchem de sangue e ficam eretos quando despertados. Durante o estímulo do clitóris, a ponta se afasta do lugar original e ele torna-se aumentado e firme.

Anteriormente, pensava-se que o estímulo do clitóris tinha uma função indireta na reprodução, porque acaba levando ao sexo, por meio da promessa de prazer.

IG, via Women’s Health

Programa do governo federal de estímulo a emprego entrará em vigor em janeiro de 2020

Foto: Arquivo

O lançamento do pacote para estimular a geração de empregos no país foi adiado para a próxima semana. Havia expectativa de que as medidas fossem anunciadas pelo presidente Jair Bolsonaro nesta quinta-feira, mas o Palácio do Planalto decidiu adiar com o objetivo de criar uma agenda positiva.

Chamado de “Trabalho Verde Amarelo” , o programa vai beneficiar contratos de trabalho com duração de dois anos, a serem assinados a partir de janeiro de 2020, sendo permitidas contratações ao fim de 2021. Ou seja, na prática, o programa poderá quatro anos.

Segundo técnicos envolvidos nas discussões, o programa será restrito a jovens (entre 18 anos e 29 anos) no primeiro emprego e pessoas acima de 55 anos da baixa renda (remuneração de até um salário mínimo e meio).

Para os empregadores a vantagem é a redução dos encargos trabalhistas, com a isenção da contribuição previdenciária e diversos penduricalhos da folha, como salário-educação. A contribuição para o FGTS de 8% será de 2% e multa nas demissões sem justa causa, cairá dos atuais 40% para 20%.

O programa poderá custar aos cofres públicos cerca de R$ 10 bilhões, considerando quatro anos. A expectativa é beneficiar um universo de mais de três milhões de trabalhadores. Poderão ser incluídos menores aprendizes, jovens que tenham sido contratados na modalidade de trabalho intermitente e avulso. Para pessoas mais velhas, a única restrição é não ser aposentado.

O programa será criado por medida provisória, mas será preciso dar um prazo para adaptação de sistema, segundo técnicos do governo.

O Globo