Usar bem (e muito) o programa de milhagem é melhor forma de não perder pontos; veja dicas

Foto: Pedro Teixeira / Agência O Globo

Perder pontos acumulados no cartão de crédito ou de programas de milhagem é como rasgar dinheiro. O consumidor simplesmente deixa escapar a oportunidade de trocá-los por passagens áereas e outros serviços ou produtos. A quantidade de pontos/milhas expirados caiu 2,3 pontos percentuais no primeiro semestre deste ano em relação ao mesmo período de 2018, mas continuou expressiva em 17,3%, segundo dados da Associação Brasileira das Empresas do Mercado de Fidelização (ABEMF).

Uma forma de combater o desperdício é acumular o máximo de milhas possível em um período curto sem ficar no vermelho e, assim, trocar pelo que deseja. E uma estratégia simples e fácil de multiplicar pontos é tentar concentrar as compras em empresas parceiras do programa de milhagem.

O usuário deve ficar atento ao preço e aos pontos oferecidos. Dependendo da loja e da promoção, a relação pode variar desde R$ 1 para 1 ponto até R$ 1 para 10 ou mais pontos. A compra nas empresas parceiras pode render mais se a transação for finalizada no cartão de crédito que converte valores em pontos. O cliente ganha duas vezes.

— Tenho dois cartões de crédito, e ambos me possibilitam acumular pontos. Depois, eu transfiro esses pontos para a empresa aérea que está oferecendo as melhores condições — conta o analista de sistemas Gilberto Carneiro, de 51 anos, um dos “caçadores de ofertas” do ” Qual oferta “, plataforma dos jornais O GLOBO, EXTRA e Expresso que reúne no impresso e no digital as melhores promoções de supermercados, drogarias e lojas de departamento de Rio e Grande Rio: — Já tive cartão de crédito vinculado a empresa aérea, mas troquei porque havia cobrança de anuidade. É mais vantajoso ter cartão do banco, que normalmente não cobra anuidade, e trocar os pontos.

Cartões e programas de fidelidade costumam oferecer promoções para transferências de pontos . O consumidor deve ficar atento. Nesses períodos, o cliente pode acumular 30%, 50%, 100% ou até 120% de bônus. Assim, 10 mil pontos, nesse exemplo, se transformam em até 22 mil pontos. Não é raro também sites de redes de varejo oferecerem promoções do tipo: ganhe 5, 15 ou até 20 pontos por cada real gasto. Se coincidir com uma compra planejada, será uma oportunidade de ampliar a poupança de pontos.

Pesquisa para evitar prejuízo

Nem sempre vale simplesmente trocar as milhas por uma passagem área, sem antes verificar se a quantidade de pontos compensa o preço do tíquete. Se não compensar, é melhor comprar a passagem e ganhar milhas com a transação. Vale fazer a pesquisa de preço na companhia do programa de fidelidade ou em outra da mesma aliança. Os programas de fidelidade de Latam, Gol e Azul permitem transferência de pontos entre as companhias associadas.

— Como a quantidade de pontos para trocar por uma passagem aérea internacional é muito alta e ainda temos que pagar o despacho da bagagem, geralmente eu pego uma passagem nacional. Ou algum produto, quando as milhas já estão perto de expirar, só para não perder os pontos — diz o caçador de oferta Gilberto Carneiro.

Os programas de empresas de aviação também possuem clubes que aceleram a pontuação . Os sócios pagam mensalidade e recebem milhas para juntar às conquistadas na compra de passagens aéreas, no cartão de crédito e nas demais parcerias. Outra vantagem é ter acesso a promoções exclusivas, que podem envolver upgrade de categoria no programa de fidelidade, bônus maiores para transferência de pontos do cartão de crédito e até resgate de passagens com desconto. Especialistas afirmam que clubes, como o Livelo, o Multiplus, o Smiles e o TudoAzul, são um bom negócio quando o usuário acumula e resgata uma boa quantidade de milhas por ano.

A validade dos pontos, na maioria dos programas, costuma ser de 12 a 24 meses. Portanto, avalie se conseguirá atingir o saldo mínimo para realizar trocas dentro do tempo delimitado. Uma opção é escolher serviço ou produtos com valores menores que viagens , como diárias de hotéis, ingressos para shows, espetáculos e cinema, roupas, celulares e móveis e outros.

O Globo

 

Programa do governo federal de estímulo a emprego entrará em vigor em janeiro de 2020

Foto: Arquivo

O lançamento do pacote para estimular a geração de empregos no país foi adiado para a próxima semana. Havia expectativa de que as medidas fossem anunciadas pelo presidente Jair Bolsonaro nesta quinta-feira, mas o Palácio do Planalto decidiu adiar com o objetivo de criar uma agenda positiva.

Chamado de “Trabalho Verde Amarelo” , o programa vai beneficiar contratos de trabalho com duração de dois anos, a serem assinados a partir de janeiro de 2020, sendo permitidas contratações ao fim de 2021. Ou seja, na prática, o programa poderá quatro anos.

Segundo técnicos envolvidos nas discussões, o programa será restrito a jovens (entre 18 anos e 29 anos) no primeiro emprego e pessoas acima de 55 anos da baixa renda (remuneração de até um salário mínimo e meio).

Para os empregadores a vantagem é a redução dos encargos trabalhistas, com a isenção da contribuição previdenciária e diversos penduricalhos da folha, como salário-educação. A contribuição para o FGTS de 8% será de 2% e multa nas demissões sem justa causa, cairá dos atuais 40% para 20%.

O programa poderá custar aos cofres públicos cerca de R$ 10 bilhões, considerando quatro anos. A expectativa é beneficiar um universo de mais de três milhões de trabalhadores. Poderão ser incluídos menores aprendizes, jovens que tenham sido contratados na modalidade de trabalho intermitente e avulso. Para pessoas mais velhas, a única restrição é não ser aposentado.

O programa será criado por medida provisória, mas será preciso dar um prazo para adaptação de sistema, segundo técnicos do governo.

O Globo

Prefeito de São Gonçalo apresenta programa de atração de investimentos e geração de empregos a vereadores

Foto: Ariel Dantas

Na última quinta-feira (31), o prefeito de São Gonçalo do Amarante/RN, Paulo Emídio, o Paulinho, reuniu vereadores para apresentar um plano de estratégia de atração de investimento para geração de empregos com planejamento e sustentabilidade no município. O encontro aconteceu na sala de reuniões do Gabinete Civil.

Incentivos fiscais, concessão de áreas, diálogos com grupos empresariais e divulgação do município são algumas das ações que compõem o Prosiga – Programa São-gonçalense de Incentivo ao investimento para geração e atração de empregos, apresentado pelo gestor.

“O prosiga visa facilitar a vinda de empreendimento para nossa São Gonçalo. Vamos diminuir a burocracia, com alvará eletrônico, por exemplo; oferecer segurança jurídica, capacitação e qualificação profissional, além de infraestrutura. Estamos fortalecendo nossas ações”, observa Paulinho.

São Gonçalo: Programa Prefeitura em Movimento inicia atividades do polo X

Fotos: Divulgação

Mais uma edição do programa Prefeitura em Movimentos teve início nessa segunda-feira (16). Em seu décimo polo, as benfeitorias promovidas pela Prefeitura de São Gonçalo do Amarante, por meio de suas secretarias, chegam a Uruaçu, Coqueiros e Pajuçara para atender os moradores com diversos serviços.

Nos dias 16 e 17, a estrutura permanecerá instalada próximo a Unidade Básica de Saúde de Uruaçu. Atendimentos médicos e odontológicos, assistência jurídica e atividades educacionais estão entre os serviços ofertados pelo programa. Nas vias públicas, acontecem os serviços de limpeza, troca de lâmpadas, tapa-buracos e manutenção da iluminação pública.

Na quarta-feira (18), os serviços serão alocados na praça da comunidade de Coqueiros. Já na quinta e sexta-feira, o Prefeitura em movimento concentra os serviços em frente à Escola Municipal Joaquim Inês do Nascimento, em Pajuçara.

As atividades do Prefeitura em Movimento no Polo X serão encerradas na Praça dos Mártires, em Uruaçu, no sábado (21).

 

Governo Federal lança programa para escolas cívico-militares

Fotos: Antonio Cruz/ Agência Brasil

O governo federal lançou nesta quinta-feira (5) o Programa Nacional das Escolas Cívico-Militares (Pecim), em cerimônia no Palácio do Planalto. Com o objetivo de promover a melhoria na qualidade do ensino na educação básica, a meta é implementar 216 escolas em todos as unidades da federação até 2023.

As escolas cívico-militares são instituições não militarizadas, mas com uma equipe de militares da reserva no papel de tutores. Em julho, o Ministério da Educação (MEC) já havia anunciado a implementação de 108 escolas nesse modelo, no âmbito do Compromisso Nacional pela Educação Básica. Agora, a meta foi dobrada.

O ministro da Educação, Abraham Weintraub, destacou que as escolas cívico-militares têm um desempenho muito acima da média e são instrumento para a melhoria da educação no país. Segundo ele, a meta é criar 216 escolas, mas o desafio é ter 10% de todas as escolas brasileiras no modelo cívico-militar até o final do governo do presidente Jair Bolsonaro.

“As famílias sentem muito mais segurança em deixar seus filhos nas escolas, o ambiente é muito mais seguro, a camaradagem entre os colegas é melhor, eu realmente tenho virado fã desse modelo”, disse.

Para o presidente Bolsonaro, o bom desempenho das escolas cívico-militares está ligado à disciplina dos alunos.

“Tem que botar na cabeça dessa garotada a importância dos valores cívicos-militares, como tínhamos há pouco no governo militar, sobre educação moral e cívica, sobre respeito à bandeira”, disse.

Durante seu discurso, Bolsonaro disse ainda que o que tira um país da miséria e da pobreza é conhecimento, e que o Brasil tem um potencial enorme para explorar, incluindo as riquezas da Amazônia.

“Tenho oferecido a líderes mundiais, em parceria, explorar a nossa Amazônia, nossa biodiversidade, a descoberta de novos seres vivos para a cura de doenças, darmos um salto naquilo que o mundo está buscando. Temos um potencial enorme para isso, mas precisamos de cérebros, temos que trabalhar esses cérebros”, ressaltou.

Modelo

De acordo com o MEC, os militares atuarão na disciplina dos alunos, no fortalecimento de valores éticos e morais, e na área administrativa, no aprimoramento da infraestrutura e organização da escola e dos estudantes. As questões didático-pedagógicas continuarão atribuições exclusivas dos docentes, sem sobreposição com os militares, e serão respeitadas as funções próprias dos profissionais da educação, que constam na Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional.

A implantação das escolas cívico-militares vai ocorrer preferencialmente em regiões que apresentam situação de vulnerabilidade social e baixos índices no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb). Entre as premissas do programa estão a contribuição para a melhoria do ambiente escolar, redução da violência, da evasão e da repetência escolar.

A adesão dos estados e municípios ao programa é voluntária e, de acordo com o MEC, os gestores deverão realizar uma consulta pública e a comunidade escolar deve aceitar a mudança.

Para o presidente Bolsonaro, entretanto, a depender do desempenho dos alunos, a implantação da escola cívico-militar pode ser imposta. Ele citou o caso do Distrito Federal, onde o modelo foi adotado em quatro escolas, em parceria com a Polícia Militar. “Vi que alguns bairros tiveram votação e não aceitaram. Me desculpa, não tem que aceitar não, tem que impor”, disse. “Não queremos que essa garotada cresça e vai ser, no futuro, um dependente até morrer de programas sociais do governo”, completou.

Neste ano, 54 escolas serão contempladas com o programa, em formato piloto, duas em cada unidade da Federação. A indicação das instituições deverá ser feita pelos estados até 27 de setembro. Os colégios devem ter de 500 a mil alunos do 6º ao 9º ano do ensino fundamental e/ou médio.

O Ministério da Defesa vai destacar militares da reserva das Forças Armadas para o trabalho de tutores. Eles serão contratados por até dez anos e vão ganhar 30% da remuneração que recebiam antes de se aposentar. Os estados poderão ainda destinar policiais e bombeiros para ajudar na administração das escolas.

O MEC investirá R$ 1 milhão por escola, para o pagamento dos militares, melhoria da infraestrutura das unidades e materiais escolares.

Agência Brasil

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Fernanda disse:

    Como pode falar em valorização da educação se corta verbas da educação básica ao ensino superior em toda oportunidade que encontra?!
    Não sou contra esse modelo, contudo um programa sem investimento não funcionará. Nada imposto a força é bem vindo pela comunidade. E se o aluno tirar notas baixas? Reprova ou não? Se reprova, abandona a escola. Como combater a evasão? Eu digo o que acontece, no final de tudo a culpa sempre é do professor…

  2. Jair disse:

    Militares Bolsonaro está enchendo as burras de vcs. O cara ganha sem trabalhar desde dos 50 anos e agora vai tomar vaga de um jovem q precisa de emprego.

    • Valter disse:

      Alguém entendeu alguma coisa? Jair está ruim? A Venezuela está de braços abertos para recebê-lo. Os corruptos fazem questão de manter as escolas públicas sem qualidade para ter seus seguidores amestrados que não querem escola com qualidade no ensino e sim, passar de ano sem saber as contas básicas da matemática.

Papiloscopistas do ITEP-RN integram equipe do programa “Em Frente, Brasil” no combate a crimes violentos

Fotos: Divulgação

As papiloscopistas do Instituto Técnico-Científico de Perícia (ITEP-RN), Luciana Lima de Freitas e Maria Suely Alves da Silva Lino estão representando o Rio Grande do Norte no programa nacional “Em Frente, Brasil”, do Ministério da Justiça e Segurança Pública, com foco no combate aos crimes violentos no país. Elas integram equipe da Força Nacional de segurança que desenvolve o projeto piloto na cidade de Cariacica, no Espírito Santo.

“Me sinto muito lisonjeada de representar a perícia do meu estado e o ITEP-RN, onde já estou há 30 anos. É um grande desafio atuar neste plano nacional de enfrentamento e combate à violência, mas iremos trabalhar com muita dedicação e empenho nesta nova missão”, destacou Luciana Freitas que já foi sub-coordenadora de Identificação do ITEP-RN e atuou na identificação biométrica de detentos.

Luciana que já tinha experiências em operações nacionais, como a “Operação Acolhida” desenvolvida em Boa Vista-RR, por 11 meses, em que chefiava o setor de Perícia Criminal foi novamente convidada para coordenar a área pericial no novo programa de segurança lançado na última semana em cinco cidades brasileiras com alto índices de violência, entre elas Cariacica-ES.

Suely Alves atuava no setor de Necropapiloscopia do ITEP-RN e tem longa experiência no trabalho de identificação, o que a levou a atuar também na equipe da Força Nacional em Boa Vista-RR e agora em Cariacica-ES auxiliando nas atividades de perícia criminal.

“Em Frente, Brasil”

O “Em Frente,Brasil” propõe uma nova estrutura para as políticas públicas de estado, direcionadas ao combate da criminalidade violenta com foco nos territórios, a partir da implementação de soluções customizadas às realidades regionais.

A proposta alia medidas de segurança pública a ações sociais e econômicas, para promover a transformação das realidades socioeconômicas das regiões, por meio da cooperação e da integração, obtidas pelas parcerias firmadas com estados e municípios, além da participação de outros ministérios, que auxiliarão para o alcance dos resultados previstos.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. joaozinho disse:

    ??? pra coletar com tinta uma digital precisa desse camuflado de guerra e pistolas?

Pesquisa desenvolvida no Programa de Pós-Graduação em Demografia da UFRN mostra que seca não é o principal fator de emigração do Nordeste

Foto: Cícero Oliveira

Uma pesquisa desenvolvida no Programa de Pós-Graduação em Demografia da UFRN traça um novo olhar sobre a dinâmica demográfica no semiárido nordestino. Uma das conclusões do estudo é que a seca, que é comumente citada como a principal causa para emigração, não é de fato o principal motivo que leva a população a deixar a região, mas sim uma junção de fatores econômicos e a falta de políticas sociais.

Os estudos desenvolvidos pelo professor e pesquisador Ricardo Ojima nos últimos anos, com ênfase na região do semiárido norte, afirma que as políticas sociais, sobretudo as de transferência de renda, como o Bolsa Família e a aposentadoria, são os fatores mais relevantes para fixar a população em determinada região ou ainda para o retorno desta para as cidades de origem.

A pesquisa indica também que, com o advento do benefício de aposentadoria ou pensão, há também um maior envolvimento de aposentados e pensionistas na chamada migração de retorno, pois este grupo conquistaria uma independência financeira aliada à desobrigação laboral e poderia enfim decidir por retornar ou não a sua cidade de origem.

O Rio Grande do Norte, por exemplo, tem cerca de 30% de seus imigrantes como retornados, de acordo com uma análise dos dados sobre migração do Censo Demográfico 2010, que utilizou um modelo de regressão logística para avaliar, entre outros dados, o impacto da seguridade social no retorno migratório.

A análise dos resultados das pesquisas desenvolvidas no Departamento também desmistifica outra afirmação, insistentemente repetida, de que os programas de transferência de renda poderiam impactar no aumento do número de nascimentos na região. Na realidade, o semiárido norte foi o que apresentou maiores quedas no número médio de filhos por mulher nos últimos anos.

A quebra de paradigma é importante por derrubar alguns mitos sobre a região. “Um dos pontos do nosso projeto é tentar desconstruir e entender com mais detalhes a dinâmica da população nordestina, particularmente, sobre a migração e a mobilidade, pois a problemática ambiental urbana costuma dar atenção aos centros metropolitanos, deixando às regiões de emigração tradicionais no Brasil o estigma de áreas rurais estagnadas”, afirma Ojima.

O pesquisador também explica que a transição urbana no país já é generalizada e que tais regiões se consolidando como urbanas exercem um papel decisivo na retenção da população. Do ponto de vista da sustentabilidade, o crescimento urbano não deve ser visto como uma questão negativa em si mesma, pois as transições urbanas refletem resultados distintos em contextos e momentos distintos.

Em setembro, Ricardo Ojima vai apresentar os resultados da pesquisa no II Congresso da Associação de Brasilianistas na Europa (ABRE), que acontece em Paris entre os dias 18 e 21. Além disso, o docente ainda participa de reuniões de projetos que vêm sendo desenvolvidos com o Instituto de Pesquisa para o Desenvolvimento (IRD/França) para estudos sobre a dinâmica demográfica na região do semiárido nordestino.

Com informações da UFRN

 

Programa Médicos pelo Brasil vai substituir Mais Médicos

O presidente Jair Bolsonaro e o ministro da Saúde, Henrique Mandetta, lançam nesta quinta-feira (1º) o programa Médicos pelo Brasil, que vai substituir o Mais Médicos, criado em 2013, no governo de Dilma Rousseff. O lançamento ocorrerá em cerimônia no Palácio do Planalto, marcada para as 11h.

O principal objetivo do novo programa continua sendo a interiorização de médicos pelo país, especialmente nas regiões mais remotas e desassistidas. “O programa prevê a priorização da prestação de serviços médicos na atenção primária de saúde no Sistema Único de Saúde (SUS), principalmente em municípios pequenos e remotos do Brasil, locais de difícil provimento ou alta vulnerabilidade, além de aprimorar o modelo de atendimento médico federal. O programa objetiva também desenvolver e intensificar a formação de profissionais médicos, especialistas em medicina de família e comunidade”, afirmou o porta-voz do Palácio do Planalto, Otávio Rêgo Barros, na entrevista diária concedida ontem (30) a jornalistas.

Uma das principais novidades do Médicos pelo Brasil é a contratação dos profissionais pelo regime de Conslidação das Leis do Trabalho (CLT). Até então, os contratos eram temporários de até três anos. O valor do salário, atualmente em R$ 11,8 mil, também deve aumentar. Estão previstas gratificações de acordo com o local de lotação do médico. A seleção para o programa será feita, segundo o governo, por meio de prova objetiva. O programa também pretende intensificar a formação de profissionais médicos como especialistas em medicina de família e comunidade.

A substituição do Mais Médicos pelo Médicos pelo Brasil deverá ser gradual, respeitando os atuais contratos em vigor. A expectativa é manter as cerca de 18 mil vagas em mais de 4 mil municípios de todo o país.

O governo espera que o novo programa seja mais atrativo na alocação de profissionais médicos em áreas de baixa cobertura de saúde pública. “Eles [Ministério da Saúde] estudaram alguns aspectos que vão favorecer a chamada, a seleção desses novos médicos. Nós estamos bastante esperançosos que isso possa suplantar as dificuldades que nós tínhamos no passado”, acrescentou Rêgo Barros.

Cubanos

A incorporação dos cerca de 1,8 mil médicos cubanos que permaneceram no país, após o fim do acordo com o governo de Cuba, não está prevista no novo programa. “A situação dos médicos cubanos está sendo analisada pelo ministério, buscando alternativas para o seu exercício profissional”, disse o porta-voz do governo.

Portaria publicada essa semana pelos ministérios da Justiça e das Relações Exteriores regulamentou a residência de cubanos que participaram do programa Mais Médicos no Brasil. A apresentação do requerimento de autorização de residência em território brasileiro deverá ser feita junto à Polícia Federal.

De acordo com a portaria, o imigrante poderá requerer a autorização de residência – que poderá ter prazo indeterminado – no período de 90 dias anteriores à expiração do prazo de 2 anos, previsto para que as autoridades brasileiras concluam o processo de autorização de residência. A autorização de residência implicará na “desistência expressa e voluntária de solicitação de reconhecimento da condição de refugiado”.

Agência Brasil

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Luismar Gonçalves Gaspar disse:

    Na minha opinião, essas 18 mil vagas que serão disponibilizadas pelo programa não serão totalmente preenchidas por médicos com CRM, visto que, em editais anteriores não houve adesão desses médicos para exercer função em áreas de difícil acesso, pois existem mais opções para trabalho deste profissional em áreas mais centralizadas. Contudo acredito que essas vagas em aberto poderiam ser preenchidas por profissionais formados no exterior, como temos muitos desses casos de formandos na Argentina, Paraguai, Bolívia, Uruguai e outros

  2. Toni disse:

    GENTE O PROBLEMA NÃO E PREJUDICAR MEDICOS CUBANOS OU BOLIVIANOS OU VENEZUELANOS TEM QUE DAR EMPREGO A MEDICOS BRASILEIROS MAIS OS QUE SÃO VERDADEIROS PROFISSIONAIS CAPACITADOS A EXERCER A FUNÇÃO DE MEDICOS NÃO AQUELES FEITOS NA COXAAAAAA!!!!! QUE NÃO SABE RECEITAR UM REMEDIO SEQUER SACOOOO!!!!! OU OLHA PRA TUA CARA E NÃO DIZ NADA E JA PASSA O REMEDIO NEM TE EXAMINA AQUI NO INTERIOR E DESSE JEITO PUTA QUE O PARIU!!!!!E FODAAAAA!!!!

  3. Amo os Minions disse:

    Bom nome para um novo programa com viés ideológico, agora que ver os médicos pelo Brasil nos rincões do país para dizer que fazem melhor que os cubanos hehehe

  4. Carlos Bastos disse:

    Vai ficar a mesma M.

  5. M.D.R. disse:

    Pelo amor de DEUS , cada vez mais dificultando a situação dos médicos CUBANOS, que são profissionais responsáveis e competente, provou através das suas atitudes ñ concordarem com esquema político da ilha.

Banco do Brasil anuncia plano de reorganização que inclui programa de demissão voluntária

Foto: Arquivo

O Banco do Brasil anunciou nesta segunda-feira uma reorganização institucional que prevê um programa de demissão voluntária (PDV) e a transformação de 333 agências em postos de atendimento avançado. O plano foi aprovado pelo Conselho de Administração do banco, e as medidas serão implementadas ao longo do segundo semestres de 2019.

Não foram divulgados detalhes do PDV nem e meta de corte de vagas. Segundo comunicado distribuído ao mercado, os funcionários “que reúnam as condições estabelecidas no regulamento poderão aderir a um plano de desligamento incentivado”, que foi batizado de Programa Adequação de Quadros (PAQ).

Segundo o BB, o programa visa a equacionar “as situações de vagas e de excessos nas unidades” da instituição. O impacto financeiro do programa será divulgado até o final de agosto, diz o comunicado.

O banco também anunciou a criação da Unidade Inteligência Analítica, que acompanhará o desenvolvimento de técnicas, ferramentas e inovações que utilizam soluções com inteligência analítica e inteligência artificial, com objetivo de acelerar o desenvolvimento digital do BB.

O comunicado do banco também diz que, para aumentar a eficiência operacional, serão criadas 42 novas Agências Empresas, até outubro, transformadas 333 agências em Postos de Atendimento Avançado (PAA) e outros 49 PAAs em agências.

“O Banco do Brasil reitera que estas e outras iniciativas se alinham ao propósito de ampliar a competitividade, por meio da transformação digital e do dinamismo do modelo de atendimento e relacionamento”, diz a nota.

O Globo

 

Após perder parceiro em programa, apresentadora sai da Globo sem se despedir

Mariana comandava o “Bem Estar” desde 2011. Foto: Reprodução Instagram

Uma onda de renovação no jornalismo da Globo atingiu mais uma apresentadora da casa.

Mariana Ferrão está deixando a emissora.

A saída de Mariana do programa acontece semanas após a demissão de Fernando Rocha, com quem a apresentadora dividia o comando do “Bem Estar” desde 2011.

Michelle Loreto, que já era a substituta oficial de Mariana no programa, assume a posição de apresentadora titular.

A saída de Mariana do programa aconteceu como a de Fernando, sem aviso prévio nem despedidas.

Com tantas mudanças repentinas o clima na produção do programa está longe de ser de “bem estar”.

Keila Jiminez – R7

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. paulo martins disse:

    Pronto, agora a Globo fecha (parafraseando o raciocínio de um neurônio só dá petralhada).

Administração do estado na gestão Fátima será comandada pela coordenadora do programa de Carlos Eduardo ao governo do estado

Virginia Ferreira, Carlos Eduardo e Fátima Bezerra em audiência com o então ministro Paulo Bernardo

 

A economista Virginia Ferreira, que comandou o Planejamento das gestões Carlos Eduardo e foi um dos principais nomes ligados ao ex-prefeito foi quem coordenou o programa de campanha do pedetista ao Governo do Estado nas eleições deste ano teve o seu nome anunciado oficialmente na semana passada para comandar a Administração Fátima Bezerra.

Fátima chama para dentro da sua gestão a pessoa que foi a mentora do programa de governo do candidato que tentou derrota-la no segundo turno.

Virginia, tempos atrásm pertencia aos quadros do PT, pediu desfiliação do partido quando o PT resolveu romper com a gestão do filho de Agnelo, e optou por continuar secretaria.

Cabe agora à Virginia ser a administradora da gestão de Fátima Bezerra e voltar aos braços do partido que ela deixou pela administração de Natal.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Leonardo disse:

    Virginia é uma técnica eficiente, a governadora fez com esse convite um gesto de grandeza, não importando quem votou nela e sim quem pode contribuir mais com sua gestão.

  2. Romeu disse:

    Essa secretária é extremamente técnica e competente. Merece todos os convites por literalmente agregar a qualquer equipe.

  3. aldayr disse:

    Mas todos sabem que Vírginia é uma tecnica muito competente e sempre teve livre trânsito tanto no PT quanto em outros partidos.

  4. Luciana Morais Gama disse:

    Será q ela votou e pediu votos pra Carlos Eduardo?? Claro que nao!!

‘A professora que cola’: Fátima estreia guia eleitoral na TV abordando seu programa de governo e reacende polêmica sobre plágio nas redes

A candidata do PT ao governo do Rio Grande do Norte, senadora Fátima Bezerra, reacendeu a polêmica em torno de seu programa de governo, que no início da semana ganhou o noticiário até nacional por plagiar trechos do programa que Welligton Dias apresentou para disputar o governo do Piauí em 2014.

O documento cadastrado por Fátima no Tribunal Regional Eleitoral trazia menções expressas ao povo do Piuaí. A polêmica, no entanto, tinha caído no esquecimento.

Mas no primeiro programa do guia eleitoral, exibido nesta sexta-feira (31), Fátima voltou ao assunto. Seu programa mostra uma série de especialistas e imagens de seminários regionais. A sequência é guiada pela própria Fátima, que narra o que se passa no vídeo.

“Ouvimos mais de 5 mil pessoas em todas as regiões. Todas as contribuições foram organizadar por equipe qualificada, formada por professores, especialistas da msis diversas áreas. Uma equipe que assim como eu se preocupa com você”, diz Fátima.

Imediatamente o assunto foi retomado nas redes, com críticas e ironias: “Ela precisou juntar essa povo todo para copiar o programa do Piauí?”, diz uma das postagens.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Daysy disse:

    Num é que ela seja forte, é pq a direita está dividida e manchada!
    Simples assim….

  2. Sali Diniz disse:

    Fátima Bezzera a Governadora que o Rio Grande do Norte precisa , não é atoa que ela está em primeiro Lugar em todas as pesquisas indicando que ela vai ser eleita no primeiro turno

    • Sergio Nogueira disse:

      Quem conhece como o PT trata segurança pública no Ceará, como o crime impera em Fortaleza, como o povo de lá está sofrendo com a gestão de um partido que não esconde suas defesas "dos manos", basta perguntar quem viu a CUT se manifestando contra violência, deveria se esquivar de votar na Professora de Cola ou na Senadora que emprega filhinhas de papai de modo que pague sua faculdade cara.

  3. Francismar disse:

    De sã consciência, o que Fátima Bezerra do PT tem a dar ao RN?
    O RN não precisa ser a Venezuela dos estados brasileiro.
    O RN não precisa ser entregue a pior opção política que tem.
    O RN não precisa passar pela incompetência demonstrada pelo PT em tudo que mete a mão.
    O RN não precisa de Fátima, muito menos do PT!

Folha repercute matéria do BlogdoBG sobre plágio em plano de Fátima, que substitui programa de governo

Trecho da seção Painel, da Folha de S.Paulo desta terça.

A revelação feita pelo BlogdoBG nessa segunda-feira de que a senadora Fátima Bezerra plagiou o programa de governo de Wellington Dias (PI-PT) terminou em uma das mais importantes colunas do pais, o Painel, da Folha de S.Paulo

As três notas da seção editada por Daniela Lima destaca entre outras coisas: “Blogueiros do estado foram analisar o programa registrado por Fátima na Justiça e encontraram trechos inteiros copiados do plano apresentado pelo governador Wellington Dias (PT-PI) em 2014”.

O material foi revelado em primeira mão pelo BlogdoBG e repercutido no resto do Estado.

A repercussão levou a senadora a trocar o programa de governo. No início dessa terça-feira, sua assessoria divulgou novo conteúdo em que as menções ao Piauí foram corrigidas.

Ao mesmo tempo, a seção que havia sido inteiramente transcrita do programa de Wellington Dias sobre saneamento foi retirada.

A assessoria destaca que “foram promovidos ainda seminários regionais com a presença de mais de 2.000 pessoas em todo o RN e aberto o site www.rnqueopovoquer.org, por meio do qual foram recebidas mais de 900 sugestões”.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Raimundo disse:

    Também vi no pingos nos is da jovem pan

  2. Matador disse:

    Ok, que vcs não gostam de Fátima acho q isso já foi entendido, porém não vi nenhum aqui dizer qual seria a melhor opção para o Estado…, Que tal deixar Robinson para ele acabar de vez com o RN? Pensando bem… vamos colocar Boneco de Olinda, que esta a frente do Municipio… e não fez nada por Natal a não ser mantar muito mal as coisas… Ahhh podemos colocar Dário Barbosa o que será que ele faria???? Os outros eu não vou nem citar.. pq não tem vida pública nenhuma…. Vejam que não temos opções… o Estado esta entre a cruz e a espada.

  3. Carmen maria leiros de Oliveira disse:

    ACHO bom mudar, chega de Fátima Garibaldi Alves e muito outros que já mostraram que NÃO vão fazer nada por nos do RN

  4. Belchior disse:

    Fátima não tem condição de governar o RN. O melhor candidato é o professor Carlos Alberto 50 do PSOL

  5. Ceará-Mundão disse:

    Despreparo, incompetência, inaptidão para o trabalho (perdoem o eufemismo), aparelhamento da máquina pública, fuga de empresas (as que ainda não foram) para outros estados, é isso o que aguarda o RN caso a senadora do "gópi" venha a ganhar essa eleição. Que Deus se apiede do RN e que o povo potiguar crie juízo. Um estado que já enfrenta situação tão difícil não pode cometer esse erro.

    • Maria Eduarda disse:

      Chore não bebe"kkkk. Ainda tem tempo.kkkkk

    • Ceará-Mundão disse:

      O nível da candidata parece mesmo bastante compatível com o dos seus eleitores. Eles se merecem.

  6. mario disse:

    É Fátima e Haddad. Os golpistas estão colhendo a lei do retorno.

  7. carlos cunha disse:

    O PT está se reinventando e a senadora que nunca dirigiu uma pipoqueira pediu ajuda aos universitários. Coisa simples e gesto de humildade. O plágio será café pequeno diante de uma possível gestão petista por aqui. Se os norte riograndenses tiverem juízo, depois do desastre RoRo*, deixam nossa parlamentar em Brasília e evitam uma catástrofe maior.
    PS. RoRo foram os dois últimos governos do RN.

  8. Rômulo disse:

    Um detalhe bobo que não me fará deixar de votar na Fátima e no PT.

    • Ems disse:

      Claro !!! Ela estava ocupada demais para desenvolver um plano de governo para o nosso estado. Nem assumiu já está assim kkkkkkk

  9. flavio disse:

    É muita mediocridade e despreparo, não possui nem a capacidade de copiar direito.

  10. Luiz disse:

    Essa Senhora do é GÓPI, vai acabar com o que sobrou do RN, e olhe que não é muita coisa. Estamos FDS.

  11. Tragédia disse:

    Isso é o PT, uma farsa em todos os sentidos
    Fátima Bezerra é uma PIADA de muito mal gosto e o RN não merece ser relegado ao bolivarianismo do PT.
    Quantas vezes Fátima Bezerra retirou emendas que pediam recursos para o RN? Façam uma pesquisa, muitas delas foi publicada nos jornais. Imagine as que não foram publicadas.
    Fátima sempre foi esteira e sombra para as ordens do ex presidente, José Dirceu e demais chefes condenados do PT, o RN merece isso?
    Fátima governadora seremos a Venezuela dos estados brasileiros

  12. paulor disse:

    Esse estado não tem sorte com politicos..acredito que o povo é que não sabe votar…varias empresas estão saindo desse estado indo gerar emprego e imposto em outros ..graças a nossos representantes que só pensam neles… quando vejo um carro adesivado de um politico imagino logo.. é de eleitor que num minimo tem um cargo comissionado do candidato.

  13. Ems disse:

    Essa senhora, vencendo, vai jogar a última pá de cal no RN e terminar de enterrar o nosso estado.

Polêmica e a discussão são necessárias, diz Tasso, sobre programa do PSDB

O presidente interino do PSDB, senador Tasso Jereissati (CE), afirmou que não se arrepende do vídeo exibido na quinta-feira, 17, em cadeia nacional com críticas indiretas ao governo do presidente da República, Michel Temer, e uma autocrítica pelo partido “ter aceitado o fisiologismo”. A peça de dez minutos foi alvo de críticas alguns tucanos e intensificou a crise interna na legenda.

Ao ser questionado pela imprensa se considera que deveria ter exibido o programa aos correligionários antes da veiculação em cadela nacional, Tasso respondeu que não se arrepende “de nada” e que assume “total responsabilidade pelo programa”. As declarações foram feitas durante um evento em Fortaleza com a presença do prefeito de São Paulo João Doria.

Por se tratar de uma autocrítica do PSDB, Tasso disse que “uma determinada polêmica” já era esperada. “A essa altura a polêmica é necessária, a discussão é necessária. Então é bom, porque desperta em todos posições diferentes e eu acho que a população quer isso”, afirmou.

Sobre a possibilidade de ser destituído do cargo de vice-presidente da sigla, Tasso disse que enquanto eu for presidente interino dará orientação ao partido. “Se por acaso houver outra posição do partido também é natural”, minimizou.

“O partido não está rachado não, todos os partidos estão rachados hoje no sentido que tem posições divergentes. Não tem pensamento único, pensamento único só no partido comunista.”

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Josiel disse:

    CASO DO PSDB É DE AUTÓPSIA, NÃO DE AUTOCRÍTICA”

    "Ficou claro que a tentativa de reconhecimento dos erros chegou quando já não adianta", afirma o colunista do UOL; "Quando for concluída a autópsia, encontrarão no coração do tucanato o amargor da hipocrisia de exigir a moralidade e a honestidade sem praticá-las. No estômago da legenda, acharão os restos políticos de personagens como Eduardo Azeredo e Aécio Neves, filiados cujas transgressões o PSDB engoliu sem se dar conta do mal que fariam".

  2. Botelho pinto disse:

    Tasso pra Presidente!
    Enfim alguém que parece correto na política.

  3. Blue disse:

    O relator da maldosa reforma trabalhista é deputado do PSDB/RN. Não esqueceremos em 2018.

  4. Blue disse:

    O partido apoia o governo corrupto de Temer. Não esqueceremos!