Governo Federal quer aumentar tíquete médio do Bolsa Família para R$ 200

Foto: Ubirajara Machado – 16.fev.2016/MDS

O governo federal espera ampliar o tíquete médio do Bolsa Família para ao menos R$ 200 com a reforma do programa que deve ser apresentada em fevereiro, afirmou o ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni, em entrevista à CNN Rádio.

“Cinco milhões de famílias ganham em torno de R$ 80 por mês. Esse valor vai aumentar. Estamos trabalhando para todos que estão no Bolsa – hoje o tíquete médio é R$ 190/mês – e queremos que supere a marca de R$ 200 por mês para todos, corrigindo as deformidades que tem o programa”, disse o ministro.

Ele afirmou que as propostas de alterações já foram concluídas por sua pasta e enviadas para a Casa Civil, onde o projeto passa por análise dos demais ministérios envolvidos no programa.

“Acredito que nos primeiros dias de fevereiro já tenhamos condição de fazer a apresentação tanto do novo Bolsa Família quanto do programa de microcrédito digital”, completou, ressaltando que as duas medidas devem acontecer após eleição do novo presidente da Câmara.

Segundo Onyx, com os dois programas o governo espera impactar até 40 milhões de pessoas – 20 milhões em cada um deles. No mês de fevereiro, segundo o ministro, 14,3 milhões de famílias serão beneficiadas pelo Bolsa Família.

Já o programa de microcrédito digital produtivo é voltado para parte dos 26 milhões de brasileiros que foram identificados pelo governo como informais a partir dos dados de pedido de auxílio emergencial.

No entanto, quando questionado sobre a possibilidade de o governo criar um novo programa emergencial de transferência de renda em 2021, o ministro evitou responder diretamente.

“Nosso microcrédito produtivo digital não é projeção, é realidade. Temos [o projeto] totalmente formatado, deverá ser implementado por meio de Medida Provisória e estará pronto na próxima semana”, afirmou Onyx.

“Em menos de 60 dias, poderemos atingir mais de 20 milhões de pessoas, com crédito de até R$ 1 mil, com 4 meses de carência e 20 meses para pagamemtp, em um programa de 24 meses”, disse Onyx.

“Isso preservaria algo muito importante: o equilíbrio fiscal do estado brasileiro. Estamos hoje em situação muito dramática.”

Segundo o ministros, os gastos até dezembro do ano passado chegaram a quase R$ 800 bilhões, somando os mais de R$ 300 bilhões de auxílio emergencial e outros gastos como os recursos da saúde e do Pronamp.

CNN Brasil

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Josa disse:

    Ôôô governo bom!

  2. Tico de Adauto disse:

    O homi quer comprar votos. Kkkkk

  3. Natalense disse:

    O presidente não assume os compromissos que tem. Cadê o décimo do bolsa família? Alguém sabe o preço do gás? A gasolina? Preço médio em Natal hoje R$ 5,19. O presidente da república não tem compromisso com o povo. Ao povo, ele faz passar vergonha e humilhação. O compromisso do presidente é com os filhos dele. Somente. Mourão 2021!

  4. Elisama cruz disse:

    Tem muita gente que recebe sem precisar, tem uma aluna na academia musfi, que paga com o cartão do bolsa família todo mês.

AGORA VAI: Ministério da Saúde pede ao Butantan entrega imediata de 6 milhões de doses da Coronavac

O Ministério da Saúde encaminhou, na tarde desta sexta-feira (15), ao Instituto Butantan um ofício no qual pede a entrega imediata de 6 milhões de doses importadas da Coronavac.

O ofício, assinado pelo diretor do departamento de logística em Saúde, Roberto Ferreira Dias, é endereçado ao diretor-geral do Butantan, Dimas Covas com o assunto: “Entrega imediata de 6 milhões de doses importadas da vacina contra a Covid-9”.

“Solicitamos os bons préstimos para disponibilizar a entrega imediata das 6 milhões de doses importadas e que foram objeto do pedido de autorização de uso emergencial perante a Anvisa”, diz o texto.

“Ressaltamos a urgência na imediata entrega do quantitativo contratado e acima mencionado, tendo em vista que este Ministério precisa fazer o devido loteamento para iniciar a logística de distribuição para todos os estados da federação de maneira simultânea e equitativa, conforme cronograma previsto no Plano Nacional de Operacionalização da vacinação contra a Covid-19, tão logo seja concedido a autorização pela agência reguladora, cuja decisão está prevista para domingo, dia 17 de janeiro de 2021”, complementa o documento.

CNN Brasil

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Romero Cezar da Câmara disse:

    Se tudo der certo a Fiocruz começa a produção em dolo brasileiro em meiados de maio. Antes muito difícil. O BUTANTAN está produzindo, pois, o Doria financiou a ampliação desde março de 2020 da capacidade de produção do instituto. O governo genocida nunca firmou ou financiou qualquer vacina.

  2. Lauro disse:

    Mas a gandaiado e o mito não falaram que essa vacina é ineficaz??? Não estou entendendo mais nada.

  3. Santos disse:

    BG libera o outro comentário que fiz nesse post falando que a maioria dos eleitores que ajudaram eleger o presidente são os idosos e que são os idosos eles são maiores vítimas fatais da Covid. E que se o presidente se der conta, talvez mude a postura perante a doença.
    Pq a censura?

  4. Ignácio disse:

    Essa tem que empurrar na bunda da petezada primeiro pra vê se presta.
    Só depois de testada, é que o gado do bolsonaro deve tomar.
    Primeiro as cobaias.
    Depois o gado.

  5. Joao disse:

    Essas vacinas foram compradas pelo Governo Federal, pois a vacinação não pode beneficiar apenas um Estado, mas a todo o país. São Paulo terá uma parte maior, pela proporção da população, mas não é o dono da vacina. #entregadória.

  6. Tico de Adauto disse:

    Se rendeu foi.
    Governo de genocidas.

  7. Cláudio disse:

    Parabéns Doria

  8. Silva disse:

    Agradeço mas coronavac estou fora 😁

  9. Araújo disse:

    Primeiro é bom mandar a cota solicitada pelo STF.

  10. Pepe disse:

    Deveria o desgoverno priorizado as vacinas e não veicular que era uma gripezinha e a melhor vacina seria pegar a doença.
    Priorizou cloroquina,ivermectina e propagandeou não uso de mascara e aglomerações,esqueceram?

  11. Incitatus disse:

    Depois que a India negou a entrega da vacina de Oxford, o Bozo não teve outra escolha. Não duvido nada de que ele mandou a Anvisa "segurar" a aprovação da Coronavac só para estrear a vacinação com a vacina que ele escolheu patrocinar!

    Muito me estranha a Fiocruz ainda não ter começado a produção local, como fez o Butantan. Se tivesse se antecipado, já teriam milhões de doses da vacina de Oxford em estoque, sem precisar importar nada às pressas.

    Fazer o que se não temos PR, nem ministro da saúde?

  12. Manoel disse:

    Não entendi! A "Vachina" como diz o gado não prestava! O que houve agora? O MINTOmaníaco diz que a vacina não presta mas é a única que o Governo Federal vai comprar?! Como é que o gado vai fazer essa ginástica mental pra explicar isso? Com a palavra a caterva bolsopetista para explicar mais essa incoerência …

  13. Fernando Antônio Ribeiro bastos disse:

    Quantas opiniões pessimistas, inaceitáveis e até mesmo antipatrióticas, nunca se viu tanta politização nesse País. LAMENTÁVEL

  14. Calígula disse:

    E os 5 milhões dos respiradores quando serão devolvidos ao Estado?
    O consórcio Nordeste também vai comprar

  15. Esdras disse:

    Agora vai? BG, isto é sinal apenas de "fiofó na mão"!!!

  16. Cabo Silva disse:

    6 milhões de doses. Aplicadas duplamente, poderão servir a 3 milhões de brasileiros de um total populacional de 280 milhões de pessoas. Ou seja, NÃO DA PRA NADA!

    • Deco disse:

      Não tá muito certo não, cabo.
      População, estimativas….
      Entenda. Seis milhões é a quantidade pra abrir a campanha de vacinação que na sua primeira etapa vai durar quase um mês. Mas o total de vacinas contratadas passam de trezentos milhões.

    • Observando. disse:

      212 milhoes de pessoas. IBGE 2020. De 0 a 18 anos não esta previsto vacinacao. Talvez um publico alvo de 160 milhoes…..mas 6 milhoes de doses sao pouco mesmo.

    • Neco disse:

      1. Tudo tem um começo. 2. O Brasil tem 210/213 milhões de habitantes. 3. Nem todos precisam ser vacinados.

    • Tonhão disse:

      Desde quando o Brasil possui 280 milhões de pessoas, jovem gênio?

  17. Ivana Maria Cardoso disse:

    É estratégico! Quer retirar da posse e controle do Gov. DORIA. Deixe de ser inocente!

Bolsonaro classifica problema da covid em Manaus como ‘terrível’ e comenta ações federais; Mourão diz que governo está fazendo ‘tudo o que pode’

Foto: Bruno Batista /VPR

O presidente Jair Bolsonaro disse a apoiadores nesta sexta-feira (15), ao comentar a crise da saúde pública no Amazonas, que o governo federal fez a sua parte para ajudar o estado.

O sistema de saúde de Manaus entrou em colapso nos últimos dias com a disparada dos casos de Covid-19. As internações e os enterros bateram recordes, os hospitais ficaram sem oxigênio e pacientes estão sendo enviados para outros estados.

“Problemas. A gente está sempre fazendo o que tem que fazer. Problema em Manaus. Terrível, o problema em Manaus. Agora, agora, nós fizemos a nossa parte. Recursos, meios. Hoje, as Forças Armadas ‘deslocou’ para lá um hospital de campanha. O ministro da Saúde esteve lá segunda-feira e providenciou oxigênio”, afirmou o presidente na saída da residência oficial do Palácio da Alvorada.

Segundo o Ministério da Defesa, as Forças Armadas vão transportar até esta quinta-feira (14) 50 toneladas de equipamentos e materiais para a montagem de hospital de campanha em Manaus. Entre os itens estão barracas, equipamentos de ar-condicionado, geradores de energia, móveis e equipamentos hospitalares. O G1 entrou em contato com a Defesa para saber se os itens já chegaram a Manaus, e aguardava uma resposta até a última atualização desta reportagem.

Na fala aos apoiadores, Bolsonaro ainda voltou a defender tratamento com remédios cuja eficácia não é confirmada pela comunidade científica.

Mourão

A jornalistas, na chegada ao Palácio do Planalto, o vice-presidente Hamilton Mourão também comentou a situação no Amazonas. Ele disse que governo está fazendo “além do que pode”. Questionado sobre medidas como lockdown, Mourão afirmou que a “imposição de disciplina” não funciona no Brasil.

“O governo está fazendo além do que pode dentro dos meios que a gente dispõe”, disse Mourão.

Questionado se não faltou planejamento logístico, o vice-presidente declarou que não se era possível prever o colapso no sistema de saúde em Manaus. Ele citou o surgimento de uma nova cepa do vírus.

“Você não tem como prever o que ia acontecer com essa cepa que está ocorrendo em Manaus, totalmente diferente do que tinha acontecido no primeiro semestre”, argumentou.

Para o presidente do Conselho Regional de Enfermagem do Amazonas (Coren-AM), Sandro André, essa era uma “tragédia anunciada”.

“Infelizmente, nós estamos vivendo uma tragédia anunciada. O sistema Cofim/Coren, desde o início, nós sinalizamos que poderia acontecer essa crise, esse caos. Infelizmente, nós estamos vivendo e vivenciando números nunca antes visto no nosso país, e a segunda onda está muito mais devastadora do que a primeira”, afirmou.

G1

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Tico de Adauto disse:

    Genocidas!!!

  2. Santos disse:

    Vou dar um toque pro presidente. PRESIDENTE, LEMBRE QUE NA ELEIÇÃO A MAIORIA DOS SEUS ELEITORES ERAM OS MAIS IDOSOS E COINCIDENTEMENTE SÃO OS IDOSOS MAIORIA ENTRE OS MORTOS PELA COVID19, SE ELES ESTÃO SEGUINDO AS SUAS ORIENTAÇÕES DE FINGIR QUE NADA ESTÁ ACOMTECENDO E NEM SEQUER SE PREOCUPAREM A USAR MÁSCARAS, O SENHOR ESTÁ PERDENDO SEUS ELEITORES PRA COVID VIU.
    Acho que assim ele entende melhor.

  3. Pepe disse:

    Agora admite que é calamidade e não uma gripezinha…
    Será julgado no futuro!!!
    Assim na terra como no céu…

  4. Pedro disse:

    Bozo elevou imposto de cilindros de oxigênio em 60% no fim do ano passado.
    O omi é bom…o omi é espetacular…
    Pah…👉👉👉👉👉

    • Neco disse:

      MENTIRA. Bolsonaro zerou aliquota no ano passado, via Camex.
      Votlou para 14/16% este ano (de aço/aluminio). Aí a Camex esta reunida para zearar novamente.

    • Pronto falei disse:

      Pedro, Manoel, e os demais loucos que não enxergam um palmo além do nariz, vão pra Venezuela. Os cilindros, como tudo que pudesse ajudar no combate à COVID, tiveram tributação diferenciada, já com um prazo pra retornar ao normal. Então, não é que houve aumento… houve a normalidade dos “cilindros” e não do conteúdo oxigênio. Vcs falam muita bosta.

  5. Hermes disse:

    Falta governador, só isso.
    Dinheiro do povo tem.
    E muito.

  6. Calígula disse:

    Esse é um presidende trabalhador e presente.
    Graças à Deus que não elegemos o poste e sua vice comunista e atéia.

    • Manoel disse:

      Né isso! No final trocamos 6 por meia dúzia: o MINTOmaníaco eh corrupto e está desmantelando as instituições e as leis que ajudavam a combater a corrupção… Dizia que o Brasil iria virar a Venezuela mas eh louco pra impor um regime populista aqui pra ser manter no poder… Sabe que se o filho for investigado vão chegar a ele! Nem o PT nem Lulaladrão conseguiram favorecer tanto assim a corrupção… Se ele ficar mais 6 anos no poder veremos como ele eh parecido com Lulaladrao…

  7. Francisco de Assis disse:

    Mourão disse que a imposição da disciplina não funciona com o brasileiro. Ainda mais quando o chefe da nação age como um moleque indisciplinado igual o que foi escorraçado nós Estados Unidos.
    Ele prega a desobediência e as marionetes lisas que nem o Gibira ficam ecoando as insanidades do seu líder supremo.

Bolsonaro detalha R$ 8,91 bilhões em recursos destinados ao Amazonas em 2020; presidente diz que ‘disponibilizou todos os meios’ após Manaus ficar sem oxigênio

Foto: Reprodução/Instagram

O presidente Jair Bolsonaro, detalhou, através de suas redes sociais, a transferência de recursos do governo federal para combate à pandemia, em 2020, em especial, ao Amazonas, que vive um surto da doença nos últimos dias.

O presidente destaca que foram destinados ao estado do Amazonas e seus municípios: R$ 8,91 bilhões, sendo só para Manaus R$ 2,36 bilhões.

Em reportagem da CNN Brasil nesta sexta-feira(15), mais detalhes:

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) afirmou nesta sexta-feira (15) em suas redes sociais que “todos os meios foram disponibilizados” para atender a população do Amazonas, que enfrenta um colapso no sistema de saúde, com recorde de casos de Covid-19 e hospitais sem oxigênio para tratar pacientes.

“Como relatamos na live de ontem [quinta-feira]: transporte de oxigênio, transferência de pacientes para hospitais federais da região, etc”, escreveu Bolsonaro em sua conta no Facebook, ao listar as medidas do governo federal.

Ele destacou ainda o fato de o próprio ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, ter passado três dias em Manaus nesta semana. A publicação foi acompanhada de uma imagem que mostra o valor transferido do governo federal para o estado do Amazonas e seus municípios: R$ 8,91 bilhões, segundo dados do Portal da Transparência.

Durante a transmissão ao vivo na rede social citada pelo próprio presidente, porém, Pazuello admitiu que a situação do sistema de saúde da cidade de Manaus pode ser considerada em colapso.

“O que caracteriza esse colapso é exatamente você não poder atender a fila e ter uma letalidade muito alta”, disse Pazuello, que participou de transmissão nas redes sociais ao lado do presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

Pazuello afirmou que normalizar o fornecimento de oxigênio para a cidade é a prioridade do governo federal neste momento.

“A fila para leitos cresce bastante. Já estamos com 480 pessoas na fila. A realidade da diminuição da oferta de O2, não é interrupção, é diminuição da oferta. Há uma redução da oferta, estamos priorizando esse O2 nas UTIs”, afirmou.

Transporte de oxigênio e pacientes pela FAB

A Força Aérea Brasileira (FAB) começou a transportar oxigênio na forma líquida para aumentar a disponibilidade.

De acordo com o Comando da Aeronáutica, o avião C-130 Hércules que levou 6 cilindros de oxigênio líquido, totalizando 9.300 kg de carga, chegou na madrugada desta sexta a Manaus.

“Outros 25 mil metros cúbicos em isotanques também estão na programação de voos desta semana da FAB, partindo do aeroporto de Guarulhos”, disse o governo estadual.

Além disso, três aviões da FAB são utilizados para levar a outras cidades do país pacientes com Covid-19 internados em Manaus. Os três aviões foram fabricados pela Embraer: dois EMB 145 e um turboélice, o EMB 120, que recebeu o nome comercial de Brasília.

“Vários governadores já se colocaram à disposição para recepcionar pacientes com Covid-19 em seus estados e prontamente reservaram suas estruturas hospitalares para dar o apoio necessário para atender aos pacientes do Amazonas”, disse o Secretário Executivo do Ministério da Saúde, Elcio Franco, em nota.

Segundo o ministério da Saúde, as transferências serão feitas por via aérea e já estão garantidos 149 leitos: 40 em São Luís (MA); 30 em Teresina (PI); 15 em João Pessoa (PB); 10 em Natal (RN); 20 em Goiânia (GO); 4 em Fortaleza (CE); 10 em Recife (PE) e 20 no Distrito Federal.

Os primeiros 9 pacientes dos 235 que serão transferidos foram transportados na manhã desta sexta-feira (15).

De acordo com o secretário de Atenção Especializada do Ministério da Saúde, coronel Luiz Otávio Franco Duarte, que coordena a operação, os pacientes transferidos têm condições adequadas e o suporte necessário para o transporte.

“São pacientes que ainda continuam dependente do oxigênio, mas eles têm toda a segurança para serem aerotransportados. É muito importante entender que o paciente do Amazonas que subir na aeronave terá toda a segurança e assistência, com cobertura até de assistentes psicossociais para que não haja falha nenhuma”, garantiu.

Prioridade de vacinação para Manaus

Na quarta-feira (13), Pazuello afirmou que a campanha de vacinação contra a Covid-19 começará ainda neste mês e que Manaus teria prioridade.

“Vamos vacinar em janeiro e Manaus será também a primeira a ser vacinada. Ninguém receberá a vacina antes de Manaus”, disse o ministro. “A vacina será distribuída simultaneamente em todos os estados, na sua proporção de população, e Manaus terá essa prioridade também”, afirmou Pazuello.

Após o pronunciamento de Pazuello, o ministério esclareceu que a vacinação em Manaus ocorrerá como em outros locais do país, de forma “simultânea e proporcional”, segundo apurou a colunista da CNN Basília Rodrigues, e que não haverá diferença de data e nem de quantidade de doses em comparação com outras cidades. Haverá apenas diferença de horário, por causa do fuso.

Restrições do governo estadual

Além das ações do governo federal, o governador do Amazonas, Wilson Lima (PSC), também elevou as restrições no estado para tentar conter os casos de Covid-19.

Entre as medidas anunciadas estão a suspensão do transporte coletivo de passageiros entre rodovias e rios (exceto cargas) e a proibição de circulação de pessoas entre 19h e 6h (exceto atividades e transporte de produtos essenciais).

Lima também decretou a proibição do acesso às instalações das escolas públicas estaduais nos dias 17 e 24 de janeiro, datas previstas para a realização das provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

O decreto está embasado em uma decisão da Justiça Federal do estado que suspendeu a realização das provas do Enem no Estado.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Potiguar disse:

    O HOMEM É BOM. O HOMEM É ESPETACULAR.

  2. NADJA SUELY ANTERO disse:

    O que falta é honestidade em quem pegou no dinheiro, enquanto isso milhares de inocentes morrendo por causa dos desonestos políticos brasileiros.

  3. Natalense disse:

    O presidente erra, não apenas por Manaus, mas, pelo conjunto da obra.

  4. Raimundo disse:

    Cadê a patota do STF, pra falar sobre a decisão de entregar o dinheiro do povo a prefeitos e governadores??
    Taí bilhões!!!
    Certamente usado de forma errada.
    Dinheiro do povo.
    Era pra está brilhando o Estado do Amazonas.
    Bando de canalhas.

  5. José disse:

    A ideologia de esquerda consiste em explorar a classe trabalhadora para manter os canalhas que ocupam o topo da pirâmide. Perderam o poder e não se conformam. Aos poucos o aparelhamento perverso está sendo varrido das Instituições para o resgate total de nossas cores e voltaremos a cantar com orgulho o Hino Nacional em sala de aula. Fora, vampiros vermelhos

  6. Cris disse:

    Por decisão do STF coube aos governadores e prefeitos gerirem os recursos enviados pelo governo federal que cumpriu rigorosamente a determinação.
    Os governadores e prefeitos, a maioria, não fizeram o dever de casa, pensavam que podiam manipular o vírus e desviar as verbas. Resultado estamos vendo.
    Aqui houve tratamento precoce e uso dos medicamentos sabidamente eficazes.
    Natal, por obra dos médicos, venceu o Covid. O prefeito ofereceu leitos aos amazonenses abertamente. Parabéns

  7. Caio Torres disse:

    Sim presidente o sr. fez tudo que tava ao alcance: Falou pra gente parar de enfrentar como boiol# e encarar como homem, falou que era gripezinha, o Drauzio tb falou mas depois pediu desculpas, mas e o senhor? Foi pra padaria e estimulou aglomeração, disse que já tava indo embora…. parece que a gripezinha voltou né? Meus amigos seus apoiadores dizem, ainda dizem para mim que ta tudo super dimensionado… vamu vez se um Deputado Federal de meia tijeta agora tem como ser um Presidente!

  8. Manoel disse:

    Quanto custou o: é só uma gripezinha!
    Quanto custou o: e daí, nao sou coveiro!
    Quanto custou o: nao uso de máscara!
    Quanto custou o: país de maricas!
    Quanto custou o : nao vou tomar vacina!
    Quanto custa ter um presidente genocida? 207 mil mortes e aumentando.

  9. Calígula disse:

    Amazonas desativou, entre julho e outubro, 85% dos leitos de UTI criados para Covid-19.
    Por isso o caos no estado.

  10. Marcilio Rodrigues disse:

    Mito na cabeça em 2022 !
    Aceita que dói menos .

  11. Alguem disse:

    Calígula vc age como uma pessoa doente. Torço que o que está acontecendo no Amazonas, não ocorra aqui.
    Pq se uma fatalidade de algum familiar presisar, espero que vc vá correndo para o presidente pedir a ele oxigênio a ele.
    E ele não te responda e daí, posso fazer nada.

  12. Marcilio Rodrigues disse:

    Mito na cabeça em 2022 !

  13. Socorro disse:

    O véi bom!!!!
    Todo mundo sabe disso presidente.
    Dinheiro foi dado a todos os Estados e muito nessa pandemia, muitos brasileiros receberam auxílio até quem não precisa.
    Nunca faltou!!
    Aliás o que faltou a Amazonas e Manaus, foi governador e prefeito.
    Cadê o corrupto ex prefeito Arthu Virgílio pra falar??
    Deve tá escondido por aí de rabo entre as pernas, morto de vergonha.
    Como pode um negócio desses??
    Deixar faltar oxigênio no meio de uma pandemia??
    É muita incompetência desses dois incompetente somado a o atual prefeito.
    PQP…

  14. Tom França disse:

    Podem dizer o que quiserem, afinal, o choro é livre! Mas mostrar os gastos públicos em portal de transparência, nenhum outro fez! E não esqueçam, que tem todos os outros Estados pra cuidar, como um bom presidente faz! Não fossem as besteiras que fala de vez em quando, poderia afirmar categoricamente, que é uma administração irretocável! Nenhum presidente, foi tão transparente e sincero quanto este! Sincero demais, as vezes, no que lhe falta uma boa equipe de acessores, pra "freira" algumas frases desnecessárias que profere, as vezes!

  15. josé disse:

    Enganador de araque. E o gado como sempre acredita. Fora INCOMPETENTE.

  16. Calígula disse:

    Tô pra ver um Homem pra lutar sozinho com a imprensa suja, sindicalistas canalhas, políticos inescrupulosos, esquerda safada, MST etc etc e ganhar todas, o homem é bom, o homem é espetacular.
    Todo dia inventam uma coisa contra o homem e não provam nada.
    Mito 2022 e eu aposto minha bunda que ele ganha no 1° Turno.

    • ricardo borges disse:

      Você já vinha querendo fazer isso faz tempo e agora arranjou essa desculpinha rapaz

  17. Lucianobrito disse:

    Chega, pra mi já deu . Com essa crise na saúde do Amozonas não dá pra defender o mito. Os bilhões que foi destinado ao estado, os desvio da verbas pública pra covid, a corrupção no seu governo. Não vou defendelo , vou esperar. 2022 pra vota nele outra vez

    • Boiada Mansa disse:

      Antes de votar no seu “mito” em 22, sugiro que procure um professor (a) de português.

    • AZ disse:

      O dinheiro foi destinado ao estado do Amazonas e municípios de lá, o que Bolsonaro tem a ver com os desvios criatura de Deus.

  18. Tico de Adauto disse:

    PR canalha! Tenho fé q será julgado por um TPI.

    • Calígula disse:

      Canalha é você que não deve trabalhar, vive as custas dos pais.

    • Antigado disse:

      👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏

    • Wagner disse:

      Dos pais e do país.
      A final temos que pagar muita coisa pra esse parasita, que certamente não produz nada.
      Emprego tem.
      Todos os dias BG mostra as vagas no SINE, daí qurer é outra coisa.

  19. Patricia disse:

    Bolsonaro Faz …. Álvaro dias Faz … o ivermectina surtiu efeito , ate em outras países … mas o comitê científico disse nao tem comprovação que funciona no Estado…enquanto isso a governanta quer trazer os infectados de Manaus 🤦🏽‍♀️

  20. Observando. disse:

    FPE, FPM. Fundo participacao dos Estados. Fundo Participacao dos Municipios. Fundo Constitucional do Norte. Etc. Etc. Repasses Legais. Quando posta assim, da ideia q foi dinheiro todo para o combate a Covid.

  21. Maria Fofoca disse:

    O MP do Amazônia avisou com quatro dias de antecedência o eminente colapso. Bolsonaro, gobernador e demais autoridades acharam se trarar de uma pegadinha, agora querem tirar o corpo fora.

  22. Calígula disse:

    Hô Presidente bom É Bolsonaro.
    Se fosse o Lula, Ciro ou Hadadd os brasileiros estavam lascados.
    #Viva Bolsonaro o melhor presidente do Brasil.

    • Calígula menininha do Pr. disse:

      Depois da população estar aterrorizada, ele manda um troco. Dinheiro esse que é da própria população. Tira a viseira Calígula e leia mais.

    • Curiosa disse:

      Qualquer um seria melhor que esse louco

  23. Sps disse:

    Graças a Deus!!! Antes tarde do que nunca. Até porque já sabiam, que existia uma grande possibilidade de colapsar naquele estado. Principalmente por falta de oxigênio.

  24. Bolsonaro RN disse:

    Ainda dizem que o homem é ruim.

    • Francisco de Assis disse:

      Não é ruim não. É péssimo. Pior que ele só os apoiadores cegos que nem você.

    • Calígula disse:

      Francisco de Assis Morre de inveja do Mito.
      Vai trabalhar seu desocupado.

    • Manoel disse:

      Se ele ficasse calado sem propagar esse negacionismo teria ajudado muito…

    • Fernando disse:

      Luladrão enviava era bilhões pra o exterior, e idiotas ainda o idolatra

    • claudio disse:

      verdade verdadeira Francisco

    • Antenado disse:

      Fez e está fazendo o que lhe compete muito bem. O resto é inconformismo ainda com 2018, ou seja, mimimi.

    • Insti Gado disse:

      Assinar cheque qualquer um assina. Falta liderança, articulação e honestidade.

Governo federal estuda concessão da BR-304 à iniciativa privada, diz ministro da Infraestrutura em visita ao RN

 Foto: Isaiana Santos/Inter TV Costa Branca

O governo federal estuda a concessão à iniciativa privada da BR-304, que corta o Rio Grande do Norte de Natal até o Ceará, segundo afirmou o ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, nesta segunda-feira (11).

Tarcísio de Freitas, em visita ao RN para liberação do trecho superior do viaduto do Gancho de Igapó, na Zona Norte de Natal, falou sobre a possibilidade ao ser questionado quando à duplicação da rodovia – uma das mais importantes do estado. Todo o trecho avaliado contemplaria a BR-304 e parte da BR-116, no Ceará.

Ainda de acordo com o ministro, o estudo deve ficar pronto até o final do ano, quando o governo deverá fazer um “diagnóstico” para saber se realizará ou não o processo de concessão.

“Nós estamos estudando a concessão da 304 até Fortaleza, que pegaria todo o trecho até Mossoró. A gente sabe da relevância econômica de Mossoró. Isso não quer dizer que antes disso a gente não faça melhorias, eliminação de pontos críticos, terceiras faixas ou mesmo duplicação na saída de Mossoró. Já estamos estudando isso e esse trecho como um todo está no escopo do estudo de concessão de Natal a Fortaleza”, afirmou.

Atualmente, o Rio Grande do Norte não tem nenhuma rodovia federal concedida à iniciativa privada.

O ministro ainda visitou as obras de duplicação da Reta Tabajara, também na BR-304, em Macaíba e afirmou que a perspectiva é de que a obra seja entregue em 2022.

Matéria na íntegra via G1-RN AQUI.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Tico de Adauto disse:

    Nada a ver. Incompetência do governo, isso sim.

  2. Manoel disse:

    Tem muito idiota q acredita em tudo. A BR 101 é muito mais movimentada e ninguém se interessa, imagine a 304 com muito menos movimento.
    Mas o q o governo quer é explorar mais o povo cobrando pedágio.

  3. Lair Solano Vale disse:

    O governo do presidente ruim com um governo regular , para o Rn ótimo, tá certo em fazer as concessões . Não conte com meu voto no prineiro turno, meu obrigado por ser , da Rosa até agora , o melhor governador do Rn.
    APRESSA FATÃO / fatinha.

  4. Japiense disse:

    Ave Maria! O pobre não tem um dia de sossego!

  5. Felisberto disse:

    aqui em Goiás é 2 ,50

  6. Abel disse:

    Espetacular!!

  7. Monarca do Sertão disse:

    Entre cinquenta e cem reais ou seria menos?

  8. Júnior Sá disse:

    É só fazer a conta: pagar um pedagio e ter mais segurança reduzindo o tempo de viagem e economizando combustível. Ter uma estrada duplicada , segura e monitorada . Sem contar o impacto na economia da região .

    • O Bozo disse:

      Se houvesse um desconto no IPVA, cuja uma de suas finalidades é a manutenção das rodovias, faria até sentindo esse seu comentário.

  9. Bruno disse:

    Que governo cão…. volta PT

  10. ReneGado disse:

    Era pra botar só quem votou nesse corno pra pagar o pedágio. Quem não votou era pra andar de graça.

  11. Pepe disse:

    Deveriam tambem fazer um arco metropolitano em Recife,com pedagio.
    Pedágio é melhor que ficar parado 2 horas num engarragamento.Ficar parado em Paulista e Abreu Lima é dose.

  12. Gogó disse:

    Eita
    O pedágio chegando ao RN

  13. Carlos Capistrano disse:

    Quanto custará o pedágio? o nordestino suportará?

  14. Ubiratam disse:

    O nome desta concessão se chamar pedágio ou veja mais imposto para o cidadão pagar

    • Erasmo disse:

      Pagar pedágio significa: segurança, estradas boas, coisa que todo motorista sonha. As melhores estradas do País são privatizadas.

    • Júlio disse:

      Todas as rodovias estaduais do Sul e Sudeste têm pedágio.

Governo federal lança programa de revitalização de bacias hidrográficas

Foto: CHESF – Divulgação

O governo federal apresentou nesta sexta-feira (18) os objetivos gerais de um plano de revitalização das principais bacias hidrográficas do país. Coordenado pelo Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR), o Programa Águas Brasileiras será desenvolvido em parceria com estados e municípios e terá participação de mais três pastas – Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Meio Ambiente e Ciência, Tecnologia e Inovação –, além da Controladoria-Geral da União (CGU).

Segundo o Ministério do Desenvolvimento Regional, o programa reunirá iniciativas de preservação e recuperação de alguns dos principais rios brasileiros, começando pelas bacias do São Francisco, Tocantins-Araguaia, Parnaíba e Taquari. Uma das metas é, com a ajuda da iniciativa privada, plantar 100 milhões de árvores para recuperar áreas degradadas e preservar as nascentes dos rios.

O plano buscará também prevê atrair investimentos privados para o tratamento de esgotos e resíduos sólidos. “Quando falamos em revitalizar bacias […], é necessário não só plantar árvores, cercar e preservar as fontes, desassorear rios, resguardar ribanceiras. Também é preciso tratar o esgoto e os resíduos sólidos das cidades próximas aos rios. E, principalmente, incluir a população ribeirinha em um processo produtivo”, disse Marinho, durante o lançamento do programa.

Além do Marinho, participaram do evento realizado na cidade de Piranhas, no oeste goiano, os governadores de Goiás, Ronaldo Caiado, e de Mato Grosso, Mauro Mendes; prefeitos, parlamentares, secretários, produtores rurais e empresários, entre outros.

Simultaneamente ao Águas Brasileiras, foi apresentado o programa Juntos Pelo Araguaia, que congrega esforços dos governos federal e de Goiás e Mato Grosso e federal e tem a meta de recuperar 10 mil hectares no Alto Araguaia (cada hectare corresponde, aproximadamente, às medidas de um campo de futebol oficial). A iniciativa também prevê o plantio de 150 mil mudas de espécies nativas do Cerrado em uma área de 100 hectares e a construção do Centro de Desenvolvimento Florestal Sustentável do Cerrado, que contará com área para a produção anual de 600 mil mudas.

Só o projeto executivo entregue nesta manhã para subsidiar as futuras ações no Araguaia levou quase um ano para ficar pronto e consumiu cerca de R$ 3 milhões – dos quais R$ 2,6 milhões foram custeados pelo MDR. “Se o diagnóstico não é feito, o tratamento não dá certo”, disse o governador Ronaldo Caiado. Ele destacou a importância do cuidado adequado com o esgoto para manter a qualidade dos cursos d´água. “Não podemos admitir que as cidades ribeirinhas lancem seus esgotos ou resíduos sólidos no Rio Araguaia. […]. São milhares de toneladas de sedimentos jogados no leito do rio; aquelas barrancas perdendo a consistência devido à falta de um tratamento.”

O governador de Mato Grosso, Mauro Mendes, destacou a urgência da questão ambiental. “Estamos sentindo cheiro de um problema hídrico que, talvez, poderemos ter. Em Mato Grosso, entre 15% e 20% da atual safra podem ser comprometidos por falta de chuvas. [Se acontecer], sabemos o quanto isto vai impactar a vida de milhões de pessoas”, disse Mendes. Para o governador, a sociedade brasileira está ciente da importância da preservação do meio ambiente. “Aquilo que fizemos muitas vezes no passado, quando estávamos desbravando o Brasil, é uma realidade do passado. Hoje sabemos o quanto o meio ambiente pode interferir na vida de todos nós. Não precisa ninguém apontar o dedo na nossa cara.”

Uma das ações previstas no Programa Águas Brasileiras é a criação da Plataforma Águas Brasileiras. Prevista para julho de 2021, a ferramenta digital permitirá que organizações e empresas de todo o país acessem e apoiem os projetos de revitalização de bacias hidrográficas em curso.

São Francisco

Ainda nesta tarde, o ministro Rogério Marinho participa, em Diamantina, Minas Gerais, do lançamento do Projeto Plantando Águas para o Rio São Francisco, cujo objetivo é atrair investimentos privados para as ações de revitalização da bacia e de recuperação de áreas degradadas. A parceria é entre o MDR e o governo de Minas Gerais.

Além disso, a Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) anunciará a abertura de licitações para recuperar as bacias dos rios Verde e Jacaré, na Bahia, e 50 microbacias em Minas Gerais.

Em outra ação, o Ministério do Desenvolvimento Regional apoiará os governos de Minas Gerais, da Bahia, do Rio Grande do Sul, de Pernambuco e do Distrito Federal na elaboração de estudos e projetos de revitalização de bacias hidrográficas e áreas degradadas e em ações de segurança hídrica. O investimento federal nas ações será de R$ 8,5 milhões, com previsão de repasses ainda neste ano.

Agência Brasil

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Minion de Peixeira disse:

    Rede, PSB, PDT ou afins + STF botando areia em 3… 2… 1…

Governo federal zera alíquota de importação de revólveres e pistolas

O governo federal decidiu zerar a alíquota de importação de revólveres e pistolas, que atualmente é de 20% do valor do produto. A mudança passa a valer a partir de janeiro de 2021.

A resolução da Câmara de Comércio Exterior que contém a medida foi publicada no “Diário Oficial da União” (DOU) desta quarta-feira (9), um dia após deliberação na 11ª reunião extraordinária do colegiado.

A isenção da alíquota não se aplica a alguns tipos de armas, como as que são carregadas exclusivamente pela boca, pistolas lança-foguetes, revólveres para tiros de festim e armas de ar comprimido ou de gás.

Ao zerar a taxa de importação, o Brasil incluiu revólveres e pistolas numa lista de exceção para produtos com tarifas diferentes daquelas praticadas pelos outros países do Mercosul (Argentina, Uruguai e Paraguai). O Mercosul adota uma Tarifa Externa Comum (TEC) para uma série de bens, mas existe a possibilidade de um país membro ter uma lista de exceção, com valores diferentes.

Desde o início de seu mandato, em 2019, o presidente Jair Bolsonaro tomou medidas para flexibilizar a posse e o porte de armas pela população, conforme havia prometido em sua campanha à presidência da República, em 2018.

Em agosto, a Polícia Federal formalizou a autorização para que o cidadão possa comprar até quatro armas.

A autorização para aquisição de até quatro armas estava prevista em decreto do governo publicado em 2019, mas faltava a formalização por meio de instrução normativa que definisse as regras. Cabe à PF expedir o registro de arma de fogo.

G1

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Roger That disse:

    Se alguém daqui morasse em sítio, como eu moro, saberia da importância de ter arma e saber usar, visto que não existe policiamento ostensivo suficiente neste RN. Mandar o bandido pro inferno irá educá-lo de maneira sem igual.

  2. Nordestino disse:

    Agora ogado se alimenta de bala?, Pelo preço é comprar uma pistola e atirar na boca

  3. Uma potiguar arretada disse:

    A governo bosta é esse …… Só itens essenciais para o bem estar da população brasileira……#SQN……. Kkkkkkkk kkkkkkkkkk

  4. Jl disse:

    Milícia do Rio adorando!

  5. Pixuleco disse:

    Grande medida . Pausa Lara rir ! Na verdade a medida mais efetiva desse governo até agora . Pelas caridades !

  6. Cesar Bomone disse:

    PARABÉNS PRESIDENTE, já está na hora das pessoas de bem poderem se defender da bandidagem.
    Os ESQUERDOPATAS FANÁTICOS que são contra armas que sigam como preferem, se arriscando a serem humilhados por criminosos, que invadem as casas e roubam tudo, as vezes até violentando as pessoas em seus próprios lares.

    • Zé de Tonha disse:

      Lira promete ao PT que vai combater Lava Jato e mudar Lei da Ficha Limpa
      O véio é duro!

  7. Calígula menininha do Pr. disse:

    Falta só reduzir a do derby e da cachaça.

  8. Alexandre Magnus disse:

    ENQUANTO ISSO ALIMENTOS E COMBUSTÍVEIS SOBEM A TODO VAPOR ELEVANDO A INFLAÇÃO. VAMOS COMER REVOLVER E VOAR FEITO BALA.

    • Calígula disse:

      O combustível sai da refinaria a menos de R$ 1,80, os impostos estaduais e o monopólio da distribuição é que fazem os preços triplicarem. O presidente quer quebrar o monopólio, mas encontra restrições e barreiras dos donos do monopólio e seus sindicatos.
      A cesta básica basta vc verificar nos cupons emitidos os valores dos impostos estaduais.

    • Manoel disse:

      Calígula vive ainda nas orgias do império Romano por isso não sabe q o monopólio do petróleo no Brasil nao existe desde o governo FHC.
      Agora uma pergunta para o imperador pederasta: pq teu mito nao zera os impostos federais q são cerca de 16% sobre o preço total?
      Pq teu mito nao zera a CIDE como Dilma fez?

    • Maria disse:

      Fique em casa.

  9. Patriota disse:

    Quando enfim estiver vacinado, o povo irá pras ruas pra derrubar esses bandidos que abusam do cinismo e estão quebrando e destruindo o pouco de civilidade que ainda restou no Brasil

  10. Santos disse:

    Boa!
    Mais uma coisa boa para os ricos.
    Ou alguém acha qu comprar um revólver importado por 7mil ou uma pistola por 8mil é coisa pra pobre?
    Para os pobres até agora nada!
    Mas vida que segue.

  11. Direita-Honesta disse:

    Bolsonaro segue tentando cumprir com suas propostas de campanha. Infelizmente, enfrenta a oposição constante e irresponsável daqueles que perderam a eleição, ajudados pelo STF, que teima em se intrometer em assuntos que não são da sua competência, usurpando atribuições do Poder Executivo. Se quiserem governar, enfrentem as urnas e a vontade do povo, como fez o presidente. O povo votou em Bolsonaro foi prá isso mesmo.

  12. Jose de Arimatea Lopes Fernandesdes disse:

    Se zerasse impostos sobre cesta básicas e remédios de uso contínuo, estaria criando oportunidades de prolongar vidas. Já zerar impostos sibre armas, estar criando oportimudsdes de aumentar óbitos e violência.

  13. Calígula disse:

    Hô Véio Macho, eu votei nele pra ele liberar armas, munições, tiros, balas, brigar com todo mundo, mandar comunistas e presidiários se fuderem kkkkk. Chamar medrosos de marcas.
    Mas tem uns aqui no blog, que querem comprar vibradores, consolos, bolas tailadêsas, gel, chicotes, velas e algemas.

    • Ricardo disse:

      As vezes a pessoa só quer comprar feijaot, arroz e um pedaço de carne.

  14. Neto disse:

    Ôôô governo bom!!
    Vou aproveitar.
    Vou comprar uma máquina boa.
    Se der compro duas, uma vai ficar na granja.

  15. observando. disse:

    Perfeito. Genero de primeira necessidade. Era disso que estavamos precisando.

  16. Manoel disse:

    Pronto, agora vai morrer menos gente por causa do covid.
    Liberar porte de arma é fácil, quero vê-lo baixar os impostos como tb prometeu.

  17. Manoel disse:

    Esse governo é maravilhoso mesmo! O Mintomaníaco já reduziu por decreto o imposto sobre armas e vídeo game! Quem for contra ele só pode ser comunista! KKKKKK

RN recebe R$ 2 milhões do Governo Federal para preparar unidades para vacinação da Covid-19

O ministro das Comunicações, Fábio Faria(PSD) destacou em seu Instagram nessa segunda-feira(07) que o Ministério da Saúde liberou, recursos para a rede de frio de todos os estados brasileiros. Para o Rio Grande do Norte, foram destinados quase R$ 2 milhões.

A portaria assinada pelo ministro Eduardo Pazzuelo destina R$ 1.195.500,00 ao RN, além de R$ 28 mil para a Vigilância Sentinela de Síndrome Gripal (SG). Os recursos devem ser utilizados na compra de câmaras refrigeradas, freezers, e outros dispositivos necessários para a vacinação contra a Covid-19 prevista para o início de 2021.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Roseli Ravelli disse:

    Se a Sinovac é tão bia pq is proprios Chineses estão comprando milhoes de doses da vacina da Phaizer e não querem divulgar dados parecem estar querwndi esconder da população o q realmente esta acontecendo parece estar querendo testar no povo.

  2. AZ disse:

    Marcelo silva porque então os outros eram diferentes,não compriam a constituição seu buceta.

    • Sérgio disse:

      "Compriam" do mesmo jeito.
      Isso é um espaço público, vamos respeitar o próximo. Seu linguajar é chulo…

  3. Jk disse:

    Ela deve 5 milhões ao Estado. Não precisa de SOS do Governo Federal. Precisa impor sanção contra ela pra o Estado ser ressarcido.

  4. Cris disse:

    Enquanto isso Natália bonavides de origem cearense vem estimular o MST a invadir terras no RN. A Boulos de saia.
    Acorda RN

  5. Cris disse:

    A nossa sorte, nessa pandemia, é ter um presidente que não exclui o RN, mesmo governado pelo PT, e termos 2 ministros norteriograndense.
    Um presidente de todo brasileiro doa em que doer

    • Marcelo Silva disse:

      Ele não é o dono do Brasil, apenas presidente e deve cumprir a constituição e as normas de saúde.

    • Valter disse:

      O presidente nao deve governar olhando o partido que apoia ou não apoia. Votei nele, mas nao gosto do governo dele. PT nunca mais.

RN seguirá orientações do governo federal para imunizar população

Foto: John Cairns / University of Oxford / AFP

Reportagem do G1-RN nesta segunda-feira(07) destaca que o Rio Grande do Norte aguarda uma definição do Plano Nacional de Imunização contra a Covid-19 por parte do governo federal para seguir com a logística de vacinação contra a doença. O estado não tem plano próprio, como é o caso, por exemplo, de São Paulo. A Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) explicou, no entanto, que o Executivo já trabalha com a aquisição insumos e materiais necessários à aplicação da vacina.

No domingo (6), a governadora Fátima Bezerra (PT) reforçou posicionamento das entidades nacionais dos secretários estaduais (Conass) e municipais (Conasems) de saúde cobrando agilidade no plano de imunização contra a Covid-19.

Com o risco de insuficiência no fornecimento das imunizações no Brasil, a governadora Fátima Bezerra sugeriu no Fórum dos Governadores que seja solicitada uma nova reunião com o Ministério da Saúde para tratar da implementação do Plano Nacional de Imunização contra a Covid-19 e do planejamento estratégico com as ações desenvolvidas pelos governos federal, estadual e municipal.

Na terça-feira (01) passada, o Ministério da Saúde divulgou uma estratégia “preliminar” de vacinação da população contra a Covid-19. O plano do governo federal é fazer a imunização em etapas. Veja matéria completa AQUI.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Azevedo disse:

    Eu quero saber qual vai ser o plano para recuperar os cinco milhões de reais que roubaram do contribuinte do RN, até agora só escutei conversa afiada e nenhum ladrão preso.

Após queda de parte de falésia que matou família e causou comoção nacional, governo federal envia técnicos para a praia de Pipa

Foto: Reprodução / Redes sociais

O ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, afirmou nesta quarta-feira (18) que enviou dois técnicos ao estado do Rio Grande do Norte para avaliar a situação das falésias na praia de Pipa.

Na terça-feira (17), por volta das 11h50, a queda de parte de uma falésia deixou três mortos na Praia de Pipa, em Tibau do Sul: o paulista de Jundiaí Hugo Mendes Pereira, a potiguar Stela Souza e o filho deles de sete meses, Sol.

“Enviei dois técnicos da Defesa Civil, uma engenheira e um geólogo, para avaliarem os riscos e as medidas de prevenção necessárias na praia de Pipa, no RN”, escreveu Marinho, em sua conta no Twitter.

“Lamentamos a tragédia que tirou a vida de 3 pessoas e queremos evitar novos acidentes”, completou.

As Defesas Civis do estado e de Tibau do Sul, cidade que abriga a praia, ainda vão inspecionar a partir desta quarta (18) o que causou o desmoronamento.

CNN Brasil

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. François Cevert disse:

    Deviam começar sinalizando os pontos críticos de erosão com placas de aviso de perigo, principalmente retirando barracas próximas as falésias nas praias do madeiro, baia dos golfinhos (antiga praia do curral) e na praia do amor, instalando guarda corpos nos tradicionais pontos de visitação no topos das falésias das praias da cacimbinhas e chapadão, e urgentemente fazendo uma pista nova duplicada ligando a 'famosa' praia a BR 101 ou vão esperar o acidente entre ônibus de turismo que se cruzam a toda hora em uma estrada estreita, sinuosa e sem acostamento? todos esses problemas já ocorrem há DÉCADAS e ações preventivas e corretivas já poderiam terem sido tomadas mas teve que acontecer uma tragédia com três vítimas fatais e gerar uma propaganda negativa em todos os grandes meios de comunicação à nível nacional. Qualquer dúvida é só fazer uma breve pesquisa google sobre acidentes em falésias e não é só na pipa, os municípios de Baía Formosa, Nísia Floresta, Areia Branca e Tibau próximo à (Mossoró) sofrem com o memos problema de insegurança nas praias que tem falésias.

Governo Federal prorroga calamidade pública no RN em decorrência da covid

Foto: Reprodução

O Ministério do Desenvolvimento Regional do Governo Federal com aval da Secretaria Nacional de Proteção  e Defesa Civil prorrogou o estado de calamidade pública por causa da pandemia do novo coronavírus em todo o território do Rio Grande do Norte. A Portaria foi publicada nesta terça-feira (10), no Diário Oficial da União (DOU).

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Josa disse:

    Ôôô governo bom!

Governo Federal define plano de desenvolvimento para até 2031; estratégia econômica traça cenários de crescimento do PIB e de investimentos pelos próximos 10 anos

Foto: Pixabay

O governo instituiu, nesta terça-feira (27), a estratégia federal de desenvolvimento para o Brasil de 2020 a 2031. O objetivo é definir a visão de longo prazo para atuação estável e coerente dos órgãos e entidades da administração pública federal.

A estratégia foi publicada nesta terça no DOU (Diário Oficial da União) e foi assinada pelo presidente Jair Bolsonaro, e os ministros Paulo Guedes e Wagner Rosário.

De acordo com o texto, supõe-se um ambiente econômico internacional neutro para o Brasil no período. Isso implica que as diferentes trajetórias para a economia brasileira dependente, fundamentalmente, de fatores e escolhas restritas ao ambiente interno.

No entanto, a estabilidade econômica internacional é também fundamental para o desenvolvimento dos cenários previstos pela estratégia de desenvolvimento. “Não se pode ignorar os riscos, positivos e negativos, embutidos nessa hipótese de neutralidade do ambiente externo”, diz o documento.

Segundo o texto, a estabilidade macroeconômica, fundamental para os cenários previstos pelo governo, seria obtida por meio da continuidade da agenda de ajuste fiscal de longo prazo e a manutenção do equilíbrio monetário, para evitar uma trajetória explosiva da dívida pública e permitir, futuramente, uma reversão dessa atual tendência de crescimento.

“O desafio de manter os indicadores fiscais sob controle tornou-se ainda maior em função dos impactos econômicos negativos da pandemia dacovid-19, que resultará em aumentos extraordinários de gastos em 2020 e em redução da arrecadação de impostos neste e nos próximos anos, em relação ao que se arrecadaria sem a perda de PIB (Produto Interno Bruto) causada pela pandemia”, ressalta o decreto.

Cenários

Elaboradas pelo Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada), o governo definiu previsões de crescimento anual médio, crescimento acumulado, taxa de investimento, investimento em infraestrutura, entre outros.

Em um cenário mais adequado as expectativas da equipe econômica, com reformas macro fiscais, usado de referência pelo governo, o PIB teria crescimento anual médio de 2021 a 2031 de 2,2% ao ano e crescimento acumulado entre ano base (2020) e 2031 de 27% ao ano.

No mesmo cenário, o crescimento anual médio de 2021 a 2031 do PIB per capita seria de 1,6% ao ano, com crescimento acumulado entre 2020 e 2031 em 19,1%.

O governo também trabalha com a previsão de ter a taxa de investimento em 17,5% do PIB e o investimento em infraestrutura em 1,8%, com produtividade geral de 0,5% ao ano e produtividade no trabalho de 0,8% ao ano.

Em um cenário mais ideal, com amplas reformas e avanço da escolaridade, a previsão para o crescimento anual médio de 2021 a 2031 do PIB seria de 3,5% ao ano, com crescimento acumulado de 46,4% nos próximos 10 anos. Já o crescimento anual médio do PIB per capita no período seria de 2,9% ao ano, enquanto que o crescimento acumulado seria de 37,2%.

Além disso, no cenário que o governo considera como transformador, a taxa de investimento seria de 19,5% do PIB, e o investimento em infraestrutura em 2,9%. Já a produtividade geral seria de 1% ao ano, e a produtividade no trabalho de 2% ao ano.

R7

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Cidadão pagador de impostos disse:

    Só conversa p gado dormir.
    Desde 2016 é só lero lero e nada de entregar o q promete.

Governo federal anuncia em reunião com governadores que a União vai comprar 46 milhões de doses da CoronaVac e diz que imunização começa no 1º semestre de 2021

Foto: Bruno Escolastico/Photopress/Estadão Conteúdo

O governo federal anunciou em reunião com governadores nesta terça-feira (20) que a União vai comprar 46 milhões de doses da CoronaVac, vacina do Instituto Butantan produzida em parceria com a empresa chinesa Sinovac. Com isso, o governo federal deve investir R$ 2,6 bilhões até janeiro.

A informação de que o acordo seria firmado durante a reunião foi antecipada pelo jornalista José Roberto Burnier, da GloboNews.

Assim como as demais vacinas testadas no Brasil, a CoronaVac está em fase de testes e sua eficácia ainda precisa ser comprovada antes que o uso seja liberado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), e mais 23 governadores participaram da reunião com o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello.

Segundo Pazuello, quando a vacina for aprovada, as doses serão distribuídas a todo o Brasil por meio do Programa Nacional de Imunizações (PNI), que há décadas já garante o sucesso das campanhas nacionais de vacinação. “Temos a expertise de todos os processos que envolvem esta logística, conquistada ao longo de 47 anos de PNI. As vacinas vão chegar aos brasileiros de todos os estados”, garantiu.

Até reunião anterior realizada na semana passada com os secretários estaduais de Saúde de todo o país, o governo federal não havia incluído a CoronaVac no programa nacional de vacinação.

Antes do anúncio desta terça-feira, a previsão do ministério era ter 140 milhões de doses no primeiro semestre de 2021:

40 milhões via iniciativa COVAX Facility, liderada pela Organização Mundial da Saúde (OMS)

100 milhões de doses via AstraZeneca/Oxford (além dessas doses, no segundo semestre, governo deve produzir 165 milhões de doses deste imunizante).

Agora, o Ministério da Saúde afirmou que “somadas, as três vacinas – AstraZeneca, Covax e Butantan-Sinovac – representam 186 milhões de doses, a serem disponibilizadas ainda no primeiro semestre de 2021”.

Segurança da vacina

A CoronaVac está na terceira fase de testes. Nesta segunda-feira (20), o governo de São Paulo afirmou que 35% dos nove mil voluntários que participam dos testes no Brasil apresentaram reações adversas leves. Segundo o governo, não houve registro de efeitos colaterais graves, o que confirma a segurança da vacina.

A informação faz parte de um estudo parcial apresentado em entrevista coletiva. O estudo, no entanto, não foi publicado em revista científica. Ainda não há dados sobre a eficácia da CoronaVac. Segundo o governo, essas informações serão apresentados até o fim do ano.

46 milhões de doses

O acordo para a compra de 46 milhões de doses com verba estadual foi assinado por Doria durante coletiva de imprensa no final de setembro. No mesmo evento, o governador anunciou que a vacinação de profissionais de saúde deve ter início em 15 de dezembro.

Segundo Dimas Covas, a vacina começa ser produzida no Brasil este mês e até o final do ano o Instituto terá as 46 milhões de doses prontas. “Aí aguardaremos o processo de registro”.

O contrato assinado pelo governo com o laboratório chinês tem o valor de 90 milhões de dólares e prevê que a farmacêutica envie seis milhões de doses da vacina já prontas, enquanto outras 40 milhões serão envasadas em São Paulo até dezembro de 2020.

O governo estadual também anunciou a previsão de chegar a 60 milhões de doses até fevereiro de 2021. A expectativa era que, com o dinheiro do governo federal, o total pudesse chegar a 100 milhões.

G1

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Ana Maria disse:

    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    Desse jeito Bozo mata o gado…um dia, desce a ripa na vacina, no outro, compra milhões de doses.
    Assim o gado se atrapalha e tico e teco dão um nó…
    Já disse…a vacina não é pra vcs, gadinho…a sua é a da aftosa…kkkkkkk
    Muuuuuuuuuuuuu

    • Kemps disse:

      Espalhando fake aninha?
      A onde vc viu o PR descendo a ripa na vacina, em qual Televisão, jornal, rádio onde vc viu mulher??,
      Ele tem dito que compra a onde comprovarem eficácia, pode ser de qualquer lugar do mundo.
      Foi isso que ele disse ta??
      O resto é mau caratismo de petistas derrotados mesmo.
      Ok!?

  2. Silva disse:

    Ninguém se engane!!
    É muita grama envolvida nesse covid 19.
    Ninguém fala em milhões, o linguajar aí é bilhões de dólares.
    Não é a toa que tem governador no Brasil, querendo tornar o uso obrigatório.
    Quanto mais cabras, mais cabritos.
    Tire suas conclusões.

  3. João Silva disse:

    Ninguém é obrigado a ser cobaia de teste de qualquer substância externa. Não se conhece nem este vírus… Como se quer combatê-lo??

  4. Pixuleco disse:

    Eita e agora ? A Gadolândia vai entrar em parafuso . A vacina chinesa comprada pelo Tonho ? Acredito não ? Mas , contudo , todavia e entretanto ainda bem que temos um bom estoque de CLOROQUINA , para os terraplanistas tomarem. Eu , euzinho quero a minha logo e de graça . Obrigado da lua 🌑. Vou agora tomar meu suco palma com caseiro em homenagem ao gado 🐄 véio .

    • Paulo disse:

      Esse aí paasou o dia tomando a ração diária oferecida aos seguidores da seita, para mantê-los no estado de catotonia e repetindo palavras aleatórias.
      Zumbi em estado de confusão mental…

  5. Talita disse:

    Coronavac mais me parece vacina de gado

  6. Cidadão pagador de impostos disse:

    Tá cada vez mais difícil p o gado passar pano p esse governo fracassado e pró corrupção kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    Moro Presidente 2022

    • Paulo disse:

      Zumbi de Maduro é cara de pau mesmo.
      Se passa por eleitor de Moro só para falar mal de Bolsonaro.
      Não passa de mais uma estratégia do Foro de São Paulo, que acabou levado o povo argentino a ser enganado mais uma vez.
      Fanáticos sendo usados como massa de manobra para atingir os objetivos da seita, o que inclui jornalistas, congressistas e até membros do judiciário na sanha de defender a seita.

Estudo do governo federal diz que pobres pagarão menos imposto

Foto: Ilustrativa

A criação da Contribuição sobre Bens e Serviços (CBS) em substituição ao PIS e à Cofins pode aliviar a carga tributária da população de menor renda e ampliar seu poder de consumo, principalmente, em famílias que ganham até R$ 89 por pessoa, afirma a Secretaria de Política Econômica (SPE) do Ministério da Economia. Os brasileiros que ganham acima de R$ 5 mil por pessoa devem ter o maior aumento relativo da tributação.

Os cálculos, antecipados ao Estadão/Broadcast, sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado, foram divulgados nesta segunda-feira, 5, na nota “CBS: em direção à menor regressividade do sistema tributário brasileiro”. A intenção dos técnicos é trazer um foco novo de discussão da unificação de tributos sobre o consumo, até agora centralizada nos impactos sobre as empresas.

O setor de serviços é um dos que mais se opõem à proposta de criar a CBS, encaminhada pelo governo ao Congresso Nacional em julho como primeira fase da reforma tributária. O projeto de lei está sendo discutido na mesma comissão mista que trata das PECs da Câmara e do Senado, mais amplas e que incluem mudanças na tributação de Estados e municípios. As discussões, porém, estão travadas.

Segundo os cálculos da SPE, as famílias com renda de até R$ 89 por pessoa terão uma queda de 0,6 ponto porcentual na sua alíquota efetiva média (o quanto a pessoa paga de imposto proporcionalmente à sua renda). O alívio se estende até famílias com renda de R$ 1 mil por pessoa, embora com menos intensidade.

Acima disso, a mudança levará a família a pagar mais imposto que no regime atual, aumento que chega a 0,4 ponto porcentual para quem ganha acima de R$ 5 mil por pessoa.

A proposta do governo para a CBS prevê uma alíquota única de 12% sobre bens e serviços, acabando com grande parte dos regimes especiais e simplificando a tributação.

O subsecretário de Política Fiscal da SPE, Erik Figueiredo, afirma que as estimativas comprovam que uma alíquota unificada é capaz de tornar um tributo mais progressivo, ou seja, cobrar relativamente mais de quem tem maior renda. “A ideia de progressividade hoje é de alíquotas diferenciadas, variando de acordo com a renda. Mas isso seria verdade se todas as pessoas consumissem bens similares. As pessoas consomem bens diferentes”, explica Figueiredo.

Cálculo

Para chegar ao resultado, a equipe da SPE traçou o perfil da cesta de consumo das famílias de acordo com a faixa de renda. Além disso, utilizou a matriz de insumo-produto do IBGE para identificar por quantos passos na cadeia de produção um produto ou serviço passa antes de ser consumido. Esse procedimento é importante porque a CBS incide sobre o valor adicionado em cada uma dessas etapas de melhoria ou transformação – ou seja, quanto mais elaborado o bem ou serviço, maior tende ser a tributação.

No caso das famílias mais pobres, com renda de até R$ 89 por pessoa, mais da metade (54%) do orçamento é destinada a serviços básicos, e 13% são empregados no pagamento de contas como água e luz. Apenas 6% vão para gastos com saúde e educação privados, e outros 10% vão para a construção, compra ou aluguel da casa.

À medida que a renda familiar cresce, os serviços básicos e as contas de água e luz perdem peso no orçamento, enquanto despesas com saúde e educação e a casa ganham força.

Nos lares com renda acima de R$ 5 mil por pessoa, 49% do orçamento vai para serviços considerados “luxo”, 13% para compra ou aluguel da casa e 14% para saúde e educação. A nota não detalha quais serviços são considerados básicos ou de luxo.

Para as famílias de baixa renda, a SPE ainda estimou o efeito prático do alívio da CBS sobre a renda desses lares. Para quem ganha até R$ 89 por pessoa, o “respiro” trazido pelo novo tributo seria suficiente para arcar com todo o consumo de legumes e verduras, por exemplo, uma vez que a diferença na alíquota efetiva equivale a 112% do que essas famílias gastam com esses bens. O alívio ainda bastaria para garantir 73% do consumo de leite, ou 173% do gasto com macarrão.

Infomoney

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Maria disse:

    Enquanto isso: o feijão, está acompanhando o arroz…precinho bem bão…

  2. Osvaldo disse:

    Alguém acreditou.e uma piada .

  3. pereira disse:

    Essa é a MENTIRA do Ano. Vai ganhar o Oscar.

  4. Manoel disse:

    Kkkkkkkk
    Palhaçada

  5. Alguém disse:

    Alguém informe que primeiro de abril passou fa tempo.

  6. Nono Correia disse:

    Agora conte aquela do papagaio.

  7. Entregador De Pizza 🍕 disse:

    Isso só pode ser piada e de péssimo gosto!

  8. Amaury Oliveira disse:

    Me engana que eu gosto…

Governo Federal economiza R$ 1 bilhão com trabalho remoto de servidores, informa Ministério da Economia

Foto: Marcello Casal JrAgência Brasil

O governo federal já economizou cerca de R$ 1 bilhão com o trabalho remoto de servidores públicos durante a pandemia do novo coronavírus (covid-19). Este valor considera a redução de R$ 859 milhões nos gastos de custeio e a diminuição de R$ 161 milhões nos pagamentos de auxílios para os servidores, entre abril e agosto de 2020. Os dados foram divulgados, hoje (25), em Brasília, pelo Ministério da Economia.

Segundo o ministério, a economia em 5 meses com diárias, passagens e despesas com locomoção chegou a R$ 471.251.670,72. Com serviços de energia elétrica, a redução de gastos foi de R$ 255.547.553,27. A economia com serviços de cópias e reproduções de documentos alcançou R$ 9.732.645,44. E a redução de gastos com serviços de comunicação em geral atingiu R$ 89.565.596,69 e com serviços de água e esgoto, R$ 32.942.306,94.

Auxílios

Ainda em março, o Ministério da Economia informa que orientou os demais órgãos da Administração Pública Federal sobre a autorização para o trabalho remoto com a publicação da Instrução Normativa (IN) nº 28. A norma estabelece regras para a concessão do auxílio-transporte, do adicional noturno e dos adicionais ocupacionais aos servidores e empregados públicos que estejam executando suas atividades remotamente ou que estejam afastados de suas atividades presenciais.

Esta instrução gerou uma economia de R$ 161.452.701,82 aos cofres públicos entre abril e agosto deste ano. Entre os adicionais impactados pela medida estão os de insalubridade, irradiação ionizante, periculosidade, serviço extraordinário e noturno.

Teletrabalho

Para ampliar e normatizar a adoção do teletrabalho, a Secretaria de Gestão e Desempenho de Pessoal da Secretaria Especial de Desburocratização, Gestão e Governo Digital (SGP/SEDGG) publicou, no fim de julho deste ano, a Instrução Normativa nº 65.

De acordo com o ministério, a norma estabelece orientações para a adoção do regime de teletrabalho nos órgãos e entidades integrantes do Sistema de Pessoal Civil da Administração Federal (Sipec), focando na entrega de resultados e reduzindo despesas administrativas. Atualmente, cerca de 200 órgãos fazem parte deste sistema.

A implantação do programa de gestão é facultativa aos órgãos e entidades da Administração Pública Federal e deve ocorrer em função da conveniência e do interesse do serviço. Além de servidores efetivos, poderão participar do programa ocupantes de cargos em comissão, empregados públicos e contratados temporários. Cada órgão definirá, a partir de suas necessidades, quais atividades poderão ser desempenhadas a distância. Caberá ao dirigente máximo de cada pasta autorizar a implementação do programa.

Agência Brasil

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Joaquim disse:

    Conclusão, serviço público só segurança, saúde e educação . O resto tem que privatizar

    • Ogor disse:

      Segurança também pode consertada. Primeira coisa é desmilitarizar as polícias. Taí a PRF como exemplo de sucesso.

    • Cidadão disse:

      Tanto empresa pública como privada estão economizando com o trabalho remoto. O serviço não deixou de ser prestado.

  2. Carlos disse:

    Economiza de um lado e sobra mais dinheiro para ser desviado. Simples assim.

VÍDEO: Bolsonaro descarta ‘Renda Brasil’, e diz que jamais vai tirar dinheiro dos pobres e idosos


O governo desistiu de encaminhar a proposta para criação do Renda Brasil, que unificaria programas sociais, como Bolsa Família. A decisão foi adotada após avaliação de que a PEC do Pacto Federativo poderia congelar o pagamento de aposentadorias por dois anos para o financiamento do novo programa.

No lugar do Renda Brasil, o governo vai anunciar medidas para geração de emprego.

A ordem da equipe econômica é desonerar todos os setores da economia, como medida que irá baratear a contratação de mão de obra.

Guedes tem afirmado que o governo nunca pretendeu fazer demagogia mas devolver responsabilidade pelos orçamentos públicos à classe política.

Com informações do CNN Brasil e UOL

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Del GADO 2 disse:

    Quem tem fê o fô tem medo.
    ÔÔÔÔÔ GADO sem futuro da gota serena.
    Toca o berrante seu menino….
    ÔÔÔÔÔ GADO ôôôôô

    • Joao disse:

      Cidadão, Bolsonaro VETOU a lei de isenção dos evangélicos. Não sei se sabe ler, mas pelo menos se informe antes de falar abobrinha.

    • Del GADO 2 disse:

      JOÃO ou JOÃO !!!!!!!!
      Muuuuuuuuuuuu
      Amigo se informe também, sabidão.
      Ele vetou, mas foi para televisão mugir, q se fosse deputado ou senador, derrubaria o VETO.
      Entendeu ou quer q desenhe ??????
      Toca o berrante seu menino…..
      ÔÔÔÔÔ GADO ôôôôô

  2. Minion alienado disse:

    Presidente, deixe de ser demagogo. Tira dos pobres para dar aos apoiadores evangélicos, um bilhão para igrejas, menos um bilhão para educação.

  3. Nono Correia disse:

    Ele também era contra privatizações e contra a ressureição da CPMF. Era até "contra" a corrupção.

  4. Sebastian disse:

    Meu voto perdido , e se diz professora essa alma perdida