DELAÇÃO PALOCCI: Lula ainda mandava na Petrobras no governo Dilma

Em trecho até agora inédito da delação premiada de Antonio Palocci , obtido por O Antagonista, o ex-ministro disse que, em 2012, Lula recebeu Graça Foster no hospital para demonstrar que ele continuaria mandando na Petrobras depois que ela assumisse a estatal no lugar de seu indicado José Sérgio Gabrielli.

“A reunião de 06.12.2012 significava que Lula aceitava a substituição, mesmo contrariado, e demonstrava a Graça que continuava a ser ele a pessoa que mandava na Petrobras”.

A reunião ocorreu no hospital Sírio-Libanês, onde Lula estava internado para tratar de uma inflamação na garganta, decorrente das sessões de radioterapia contra o câncer na laringe.

O Antagonista

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. PTdorento disse:

    E alguém duvidava disso?

Governo Dilma ‘jamais’ apoiou a Lava-Jato, diz ministro da Justiça

alexandre-de-moraesO ministro da Justiça, Alexandre de Moraes: em defesa da delação premiada – Andre Coelho / Agência O Globo / 16-5-2016

O ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, disse que o governo afastado da presidente Dilma Rousseff “jamais” apoiou a Lava-Jato e tinha “vergonha” de dar suporte ao combate à corrupção. Nesta quinta-feira, Moraes esteve no Planalto para uma reunião sobre Olimpíadas e para uma cerimônia que sanciona lei que disciplina o processo e julgamento do mandado de injunção individual e coletivo.

— O governo anterior jamais apoiou institucionalmente a Lava-Jato, o combate à corrupção — atacou o chefe da Justiça, e complementou contrapondo as gestões de Dilma e Temer:

— O governo do presidente Michel Temer apoia totalmente o combate à corrupção, apoia totalmente a Lava-Jato, e não tem vergonha, como tinha o governo anterior, de dizer isso — disse.

Nesta quinta-feira, a Polícia Federal prendeu Paulo Bernardo, ex-ministro de Dilma e Lula, na Operação Custo Brasil – um desdobramento da 18ª fase da Lava-Jato. Bernardo é casado com a senadora Gleisi Hoffmann. A residência do casal em Curitiba foi alvo de busca e apreensão. Policiais federais também cumprem um mandado de busca na sede do PT, em São Paulo.

Nas três primeiras semanas do governo Temer, dois ministros caíram por sugerir obstruir a operação. Romero Jucá, do Planejamento, e Fabiano Silveira, da Transparência, apareceram atacando a Lava-Jato em gravações de Sérgio Machado, ex-presidente da Transpetro.

O Globo

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. cabral (Original) o outro e ???? disse:

    O Brasil estava carente de um Ministro da Justiça mais Temer resolveu o Problema

FOTOS E VÍDEOS: Manifestação em Natal em defesa do governo Dilma

IMG-20160331-WA0013

IMG-20160331-WA0019

IMG-20160331-WA0024Manifestação na tarde desta quinta-feira(31), em Natal, a favor do Governo Federal, em defesa da democracia. Fotos e vídeos: Repórter BG

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. The edge disse:

    Mais de 6000 brasileiros perdem o emprego todos os dias, a maior recessão da história, mais de 500 empresas do RN dizimadas somente em janeiro e fevereiro, região de Mossoró com a economia totalmente arrasada com a destruição da Petrobrás, juros do cartão de crédito mais de 400% ao ano. É, pensando bem, não vai ter golpe, vai ter justiça, se Deus quiser!!!

  2. Neto disse:

    Retrato do desemprego no país. Em pleno dia útil tanta gente nas ruas.

  3. Helio Motta disse:

    Absurdo! Absurdo!
    Manifestantes profissionais não aceitam mais um sanduba de mortadela, R$ 30,00 e o vale transporte para defender o governo mais corrupto da história da humanidade.
    O Sindmortadela exige agora: plano de saúde (exceto SUS), estabilidade, vale refeição de R$ 700,00, férias de 30 dias, hora extra, adicional noturno, dentre outras coisas.
    Meu Deus, onde vamos parar com esse oportunismo?!?!?

  4. Apipucos disse:

    tinha uns 30 mortadelas, pelo menos?

  5. Frajola disse:

    Golpe? O PT, no passado, fez vários pedidos de impeachment contra Collor e FHC. Agora quando fazem contra eles é golpe? Ah…deixem de falar besteira!

  6. paulo disse:

    BG
    Tem gente da UFRN nesta manifestação, agora é preciso fazer uma AUDITORIA lá para saber como foi e é utilizado o dinheiro público por lá. É uma caixa preta que o cidadão Brasileiro tem que saber cada centavo como foi gasto, pois os impostos escorchantes que pagamos precisa serem muito bem detalhado o seu uso.

  7. Rizelda Moreira disse:

    Tenho certeza que o povo não foi as ruas para defender Temer ou Cunha, no entanto foram usados nas manifestações… o povo foi atras de um NÃO a Corrupção e acabaram defendendo corruptos… estes que estão nas ruas hoje estarão sempre, por estão por ideologia.

  8. Silva disse:

    Fora Dilma e o PT! Esse cara da foto que está segurando a bolsa tá cheia de mortadela. Ķkkkk.

  9. Dobode disse:

    Se gritar,"CORREM TODOS OS CARGOS COMISSIONADOS",só ficam as faixas….kkkkkkkkkkkkkM
    kkkkkkkkkkkkkkkkk…

  10. Elisa Dias / Natal RN disse:

    Retiro o que eu disse no Comentário anterior … Cometi um equivoco, peço desculpas… É que ja estou tão traumatizada com isso que achei que vcs tb tivessem escolhendo opiniões contrarias para autorizar postagem .. Peço desculpas !!

  11. Marcus disse:

    Se jogar uma carteira de trabalho lá onde tem essas faixas do MST não fica nenhum.

  12. Elisa Dias / Natal RN disse:

    Voçes so moderam os comentários pro Dilma??? So vejo Comentário contra o governo e o meu q é a favor está bloqueado.. Interessante, agora eu sei pq n vejo Comentários a favor do governo !!

  13. Elisa Dias / Natal RN disse:

    Nós apoiamos a presidenta Dilma e estamos prontos para qq combate, n vai ter golpe vai ter luta !!!

  14. Elisa Dias / Natal RN disse:

    Que venha 2018 e mais 8 anos de PT ! Não vai ter Golpe !!

  15. Teori disse:

    Para aumentar o quorum nas movimentações em favor do governo da presidente Dilma Roussef, organizadores do protesto que teve início na tarde desta QUINTA-FEIRA (31) contam com o apoio de "companheiros", "comissionados", "trabalhadoresDeFOLGA" os "CUt's" não só de Natal, mas também de outras localidades.

    Observação que está sendo realizado em dia de semana e horário comercial.
    Dilma vai cair junto com sua corja de 10% que aprovam o DESgoverno

  16. thiago moreno disse:

    Interessante de tudo é que vemos um protesto claramente a favor de uma ideia partidária de se manter no poder e se cerca de pessoas que se beneficiaram ou se beneficiam sem produzir riqueza alguma para o pais. Se fossem a favor do País, estariam com a bandeira dele. Honrando as cores da pátria e não a bandeira de um partido.

  17. Jakes Vagner Serto disse:

    Se perguntar a alguns manifestantes qual o intuito deste protesto ou a principal causa, a resposta poderá ter duas opções:
    – Eu não sei explicar, eu não sei indicar isso ai senhor não.
    – Receber 30 reais, lanche e um Kit Camisa com boné.

  18. Kleber disse:

    Lula 2018,vai ser mais quatro anos de odio de vcs,kkkkkkkk.

  19. Renato disse:

    Já já o sempre competente e diligente Comando da PM do governo Robinson, aliado do PT, emite comunicado informando que mais de 20 mil pessoas compareceram ao evento de hoje…

  20. Chico Xave disse:

    Se passar um caminhão de mortadela não fica uma peça de mortadela na carroceria kkkkkkk

  21. Rodrigo disse:

    Em favor da Democracia tudo bem. mas a favor do desgoverno, nananinanão. Fora Dilma e leve o PT.

  22. Nice disse:

    É extremamente lamentável que esses sindicalistas, verdadeiros bezerros do sistema (sugam, juntamente com seus adoráveis representantes ladrões), façam ações em favor de um governo tão evidenciado de corrupções e malefícios aos brasileiros.

  23. Edilania disse:

    QUE VERGONHA!!!!!!!!

  24. Carlos disse:

    Esses são os trabalhadores do Brasil? Se forem estamos ferrados. Esses são massa de manobra dos corruPTos, a serviço do socialismo, leia-se: Vive as custas dos trabalhadores de verdade, recebem benefícios sem trabalhar e os Trabalhadores pagam altos IMPOSTOS para manter a massa de manobra dos corruPTos! #ForaDilma

    • paulo disse:

      Se pedir a carteira de trabalho, nenhum tem, vivem de receber o bolsa miséria que agora o governo (Caixa econômica Federal)criou a poupança miséria. Durma-se com um barulho deste.

“Vai haver desemprego. É preciso não ter ilusões”, avisa ex-ministro da Fazenda

3cyntqsde2_7c08d3dv81_fileFoto: Alexandre Saconi/R7

Em março, o nível de desemprego no Brasil avançou para o maior nível desde maio de 2011 e começou a gerar preocupação entre analistas da área econômica.

Em entrevista exclusiva ao R7, o embaixador Rubens Ricupero, ex-ministro da Fazenda do governo Itamar Franco e diretor da faculdade de Economia da FAAP (Fundação Armando Alvares Penteado), disse acreditar que o desemprego será um problema pontual daqui para frente.

— Uma economia que cresça saudável proporciona empregos, como proporcionou até pouco tempo atrás. Empregos com carteira [assinada], com direitos. E é isso que, agora, vai ficar cada vez mais difícil.

Para o ex-ministro, responsável pela implementação do Plano Real em 1994, é preciso ter o “pé no chão” quando o assunto é esse.

— Na verdade, é preciso não ter ilusões. Embora muitos fatores contribuam para a melhoria do bem-estar, para essa expansão da classe média e do consumo, o fator mais importante é o crescimento da economia.

Esse processo, que afeta a fatia mais pobre da população, é injusto, segundo Ricupero. Para o embaixador, essa é a população que mais vai sofrer, e de maneira injusta.

— É injusto, mas eles [integrantes da fatia mais pobre da população] sofrerão. Não como está se dizendo, por causa dessas propostas de corrigir os abusos do abono salarial, do seguro-desemprego, dos abusos das pensões. Nisso, o governo tem inteira razão, são abusos, coisas que o País não tem condições de proporcionar. […] Onde eu creio que vá haver um sofrimento é porque vai haver desemprego. Vai haver [desemprego] e não vai haver crescimento [econômico].

Já sobre possíveis cortes nos gastos com a área social, o ex-ministro da Fazenda afirmou não acreditar que haverá cortes.

— Eu acredito que o Brasil manterá, por exemplo, o Bolsa Família. Mas o Bolsa Família é apenas um pequeno atenuante da miséria dos mais pobres. Para a maioria da população, a condição indispensável da melhoria terá de vir do crescimento da economia.

R7

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Rômulo disse:

    Mas olha só quem está falando! O homem do escândalo da parabólica, com sua polêmica declaração em off vazada via satélite: – "Eu não tenho escrúpulos; o que é bom a gente fatura, o que é ruim a gente esconde."

  2. Rodrigo disse:

    Ricupero, fale-nos do Banestado…
    O Banestado, um dos bancos mais sólidos do sistema financeiro do país, foi saqueado pelos tucanos na década de 90. Após devastarem as finanças da instituição, o PSDB, que governava o país, iniciou um processo de privatização cheio de fraudes.
    O Banestado foi então vendido para o Itaú, pela bagatela de R$ 1,6 bilhão.
    Existem acusações de que a privatização do Banestado gerou prejuízo de R$ 42 bilhões aos cofres públicos.
    Mas tucanos podem tudo.

CNI-Ibope divulgará avaliação do governo Dilma nesta quarta

A Confederação Nacional da Indústria (CNI) divulgará nessa quarta-feira, 17, às 11 horas, a pesquisa CNI-Ibope do quarto trimestre de 2014. O levantamento traz a avaliação dos brasileiros sobre o desempenho do governo federal e a atuação da presidente Dilma Rousseff. A pesquisa será apresentada pelo gerente executivo da Unidade de Pesquisa e Competitividade da CNI, Renato da Fonseca.

Para a elaboração desta nova edição da pesquisa CNI-Ibope que será apresentada nesta quarta-feira foram ouvidas 2.002 pessoas em 142 municípios, entre os dias 5 e 8 deste mês. Os dados serão apresentados à imprensa às 11 horas e logo em seguida, às 11h30, será realizada a entrevista coletiva.

Além da Pesquisa CNI-Ibope, a CNI divulgará amanhã outros dois estudos: Sondagem Industrial e Sondagem Indústria da Construção.

Às 14h30 será divulgada a Sondagem Industrial de novembro. Esse estudo mostra a percepção dos empresários sobre o desempenho da produção, do emprego, dos estoques e da utilização da capacidade instalada da indústria. Mostra, ainda, as expectativas em dezembro para os próximos seis meses sobre demanda, exportações, emprego e compra de matérias-primas.

Às 15 horas será apresentada a Sondagem Indústria da Construção de novembro, em estudo que mostra a percepção dos empresários sobre a utilização da capacidade de operação, o nível de atividade e o número de empregados no setor, assim como expectativas para os próximos seis meses sobre nível de atividade, novos empreendimentos, compras de insumos e número de empregados.

A CNI entrará em recesso em 18 de dezembro, com retomada de atividades em 5 de janeiro de 2015.

fonte: Estadão Conteúdo

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Beto disse:

    A QUI ROLA PROPINA TAMBÉM. O PT INVESTIU FORTE NESSE INSTITUTO.

PSB proíbe filiados de assumir cargos no governo Dilma

Em reunião da Executiva Nacional em Brasília nesta quinta-feira (27), o PSB anunciou que membros do partido estão proibidos de assumir cargos no governo da presidente Dilma Rousseff (PT).

O presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira, diz que a resolução aprovada prevê uma posição de “independência propositiva” do partido em relação ao governo.

“Não vamos apoiar, nem fazer oposição sistemática. Teremos liberdade e autonomia para examinar os projetos e orientar nossa bancada” diz.

O documento aprovado não prevê punições para os casos em que filiados do partido ocuparem cargos. As situações serão avaliadas caso a caso e o estatuto do partido balizará possíveis sanções, que vão de advertência à expulsão.

Siqueira, contudo, contemporiza: “Temos um histórico de resolver as coisas pelo diálogo. Não acredito que teremos problemas de indisciplina partidária”.

A decisão reforça o afastamento do partido em relação dos petistas, de quem foram aliados durante os dois mandatos do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e na maior parte da gestão da presidente Dilma.

Os pessebistas entregaram os cargos federais em outubro de 2013, quando pavimentavam o lançamento da candidatura de Eduardo Campos, então governador de Pernambuco à Presidência da República.

Após a morte de Campos, em agosto, a sigla lançou o nome de Marina Silva para a Presidência –ela acabou em terceiro lugar.

No segundo turno, o partido deu uma guinada à oposição com o apoio ao presidenciável Aécio Neves (PSDB) ao Planalto.

ALIADOS

A decisão da executiva do PSB vai impedir uma maior aproximação entre o governo federal e os diretórios estaduais do partido que apoiaram a presidente Dilma Rousseff: Acre, Amapá, Bahia e Paraíba.

Na PB, o partido do governador reeleito Ricardo Coutinho (PSB) não ocupou cargos federais no último mandato, quando esteve distante do PT e próximo ao PSDB no cenário local.

Agora, quando ganhou as eleições ao lado do PT, não poderá participar do segundo mandato da presidente Dilma Rousseff.

Na Bahia, a decisão frustra possíveis negociações envolvendo cargos federais –o ex-deputado e ex-secretário de Turismo da Bahia, Domingos Leonelli (PSB), era um dos cotados para presidir a Embratur.

Nos 12 anos de governos petistas, o PSB da Bahia ocupou cargos estratégicos como a presidência da Infraero, com Sérgio Gaudenzi, e a da Codeba (Companhia das Docas da Bahia), com Fernando Schmidt.

No Amapá, o senador João Capiberibe (PSB) apoiou Dilma no segundo turno, mas agora endossa a posição de independência do partido em relação ao governo.

“Depois de surgirem mais informações do escândalo da Petrobras, recuei da minha oposição de tentar reaproximar o PSB do governo. Acho que temos que nos manter distantes tanto do governo quanto da oposição”, diz.

AECISTAS

A medida também vai atingir diretórios que apoiaram Aécio Neves (PSDB) no segundo turno da corrida presidencial, mas que têm relação próxima com o PT localmente.

É o caso do diretório de Sergipe, onde o senador Antônio Carlos Valadares (PSB) ainda tem apadrinhados em diretorias nas superintendências regionais da Caixa Econômica Federal e da Codevasf.

Folha Press

Governo Dilma promoveu 'bolsa banqueiro', rebate Marina

A candidata à Presidência Marina Silva (PSB) usou uma praça da Grande Belo Horizonte para rebater nesta terça-feira (9) ataques da campanha de Dilma Rousseff, que começou a afirmar na TV que a ex-ministra dará “mais poder aos bancos” caso seja eleita.

A propaganda de Dilma diz que a proposta de autonomia do Banco Central incluída no programa de governo do PSB pressupõe que os bancos assumam “um poder que é do presidente e do Congresso, eleitos pelo povo”.

No meio de uma pracinha em Betim (região metropolitana de BH), falando ao microfone no chão e cercada por cerca de 200 pessoas, Marina contra-atacou e disse que foi Dilma quem beneficiou bancos em sua gestão.

“Ela [Dilma] disse que ia ganhar para baixar os juros. Nunca os banqueiros ganharam tanto como no seu governo. E agora, eles que fizeram o ‘bolsa empresário’, o ‘bolsa banqueiro’, a ‘bolsa juros altos’, estão querendo nos acusar de forma injusta em seus programas eleitorais”, afirmou, repetindo uma expressão (“bolsa banqueiro”) que era usada pelo candidato do PSOL à Presidência em 2010, Plínio de Arruda Sampaio (1930-2014).

Marina reagiu sem mencionar o tema da autonomia do Banco Central. Disse ser atacada por propostas enquanto Dilma e Aécio ainda não apresentaram programas de governo.

“Cadê o programa de governo do Aécio? Cadê o programa de governo da Dilma? E eles querendo nos destruir”, afirmou.

Repetindo apelo que tem feito nos últimos dias, a candidata pediu o apoio da população para “falar a verdade”, na internet, sobre os ataques que ela vem sofrendo na rede. Apontou a existência de um “batalhão de gente paga” para difamá-la. “Estão botando os seus aloprados para nos destruir.”

Marina mencionou políticos tradicionais que apoiam Dilma e pediu ao eleitor para “prestar atenção” a nomes como José Sarney (PMDB-AP), Fernando Collor de Mello (PTB-AL), Jader Barbalho (PMDB-PA), Renan Calheiros (PMDB-AL) e Paulo Maluf (PP-SP).

A ex-ministra do Meio Ambiente disse que, com apenas dois minutos no programa eleitoral, sua campanha “é quase como Davi contra um batalhão de Golias. “Só tem uma explicação para estar aonde estamos: chama-se sociedade brasileira que resolveu ser autora dessa vitória”, disse ela, que divide a dianteira nas pesquisas com Dilma.

PETROBRAS

A candidata abordou as suspeitas de corrupção em investigação na Petrobras –como o rival Aécio Neves (PSDB), apontou “responsabilidade política” da presidente no caso.

“Olhem o que aconteceu com a Petrobras. Uma empresa importante agora vale metade do que valia. Quatro vezes mais endividada e desmoralizada pelo roubo, pela falcatrua em 12 anos de governo do PT. A presidente Dilma tem responsabilidade política, não adianta querer se esquivar”, concluiu.

Folha Press

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Socorro disse:

    Não estou vendo também, o nome de Henrique Alves, citado anteriormente pela Sra. Candidata.

  2. Junior disse:

    Marina você esqueceu de incluir Henrique ou a reportagem esqueceu de colocar, porque há dias atrás você o inclui junto com os acima citados.

  3. Edson Maia Carlos Filho disse:

    Boa noite !
    É isto aí !! apoiado !! certíssimo, minha candidata !! vamos à vitória, contra este PT !!

TCU aponta falhas generalizadas em programas do governo Dilma

Tribunal de Contas da União (TCU) apontou falhas generalizadas na gestão de algumas das principais vitrines eleitorais do governo Dilma Rousseff. Em relatório concluído nesta semana, em que consolida o resultado de 23 auditorias pelo país, o tribunal concluiu que “há falhas que devem ser consideradas sob um prisma sistêmico, afetando diversos segmentos e com reflexos negativos sobre o desempenho e a qualidade da infraestrutura”.

No documento, obtido pelo jornal O Estado de S. Paulo, o TCU checou o desempenho da administração pública na condução de iniciativas como o programa Minha Casa Minha Vida, além da atuação de órgãos como a Infraero e o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) à frente de projetos de grande porte. Paralelamente, o tribunal investigou como se desenrolaram as concessões realizadas nas áreas de energia, rodovias, ferrovias, portos e aeroportos, entre outros projetos.

Foram analisados 44 processos de concessão. Nestes casos, afirma o TCU, predomina a falta de parâmetros para ajudar na elaboração de estudos técnicos mais confiáveis. Essa lacuna, aponta, fica mais evidente quando se trata de fazer previsões sobre custos das obras. Outra falha comum aos projetos de infraestrutura é a ausência de controle interno nos órgãos públicos responsáveis por acompanhar os empreendimentos, além da falta de padrão para medir a qualidade das execuções e o desempenho das empresas contratadas.

Projetos malfeitos – O TCU destaca, ainda, problemas como serviços de baixa qualidade, projetos mal feitos e deficiências de planejamento ao se referir ao programa Minha Casa Minha Vida e a obras portuárias. Outro exemplo de ineficiência são as unidades de pronto atendimento (UPAs 24h), ligadas ao Ministério da Saúde.

 Entre janeiro e agosto de 2013, segundo o TCU, o governo havia repassado quase 2 bilhões de reais para construção, reforma e ampliação de 1.027 UPAs, além de bancar um valor mensal para custeio do funcionamento das unidades. Ao fiscalizar a situação das UPAs em onze localidades, os auditores encontraram problemas básicos como rachaduras e fissuras nas unidades, além de infiltrações e afundamentos de piso.

Energia – No setor elétrico, as avaliações se concentraram no desempenho do Ministério de Minas e Energia (MME), Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), Empresa de Pesquisa Energética (EPE) e Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), durante as etapas de planejamento e execução de obras para garantir o suprimento de energia nas sedes da Copa.

“Alguns dos problemas como deficiências nos controles, inadequações na gestão de riscos e necessidade de aprimoramento da estrutura organizacional foram identificados em diversos trabalhos”, afirma o TCU. Em cada uma das auditorias, o tribunal faz recomendações e determinações para corrigir os problemas. O relatório consolidado foi enviado ao Ministério do Planejamento e à Casa Civil.

Procurados pelo jornal, os ministérios informaram que não comentariam o assunto, porque não tinham recebido o acórdão do TCU. Por meio de nota, o Ministério do Planejamento disse que, “em relação às auditorias do TCU de que o ministério tem conhecimento, é significativa a evolução dos resultados” e que “há dois anos não são constatadas irregularidades que recomendem paralisações em obras do PAC”.

Fonte: Veja (Com Estadão Conteúdo)

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Carvalho disse:

    Esse é o modo PTista de governar.
    Incompetência total.

  2. Josias disse:

    Incompetência e roubo, marcas do governo Pt.. Melhor financiar a ditadura de cuba

COAF informa: negócio feito por empresa do ministro Palocci é suspeito

Todo dia o Ministro Palocci vai se enrolando mais:
Leandro Colon / SÃO PAULO e Luiz Alberto Weber / BRASÍLIA – O Estado de S.Paulo

O Conselho de Atividades Financeiras (Coaf), vinculado ao Ministério da Fazenda, enviou relatório à Polícia Federal comunicando que a empresa Projeto, do ministro da Casa Civil, Antonio Palocci, fez uma operação financeira suspeita na compra de um imóvel de uma empresa que estava sob investigação policial. A manifestação do Coaf ocorreu há cerca de seis meses, depois de o órgão ser informado do episódio pelo banco que intermediou a transação financeira.

Fontes do Ministério da Fazenda em São Paulo revelaram ao Estado que o comunicado do Coaf à PF se enquadra no tipo de “movimentação atípica”, “operação suspeita”. Funciona da seguinte maneira: os bancos informam ao Coaf sobre transações financeiras fora do padrão. Em cima dessas informações, o órgão da Fazenda repassa à PF e ao Ministério Público relatórios quando uma empresa ou uma pessoa sob investigação aparece nos comunicados dos bancos.

No caso de Palocci, o nome da Projeto surge nas transações atípicas envolvendo uma empresa que está sob investigação pela Polícia Federal. No ano passado, a empresa do ministro adquiriu dois imóveis em São Paulo: um apartamento luxuoso de R$ 6,6 milhões e um escritório avaliado em R$ 882 mil. O Coaf não tem poder de investigação. Cabe à Polícia Federal apurar se há ou não irregularidades na transação financeira entre a empresa do ministro da Casa Civil e a que está sob investigação.

Na última terça-feira, o PSDB chegou a pedir ao Coaf informações sobre a empresa de Palocci. O órgão, no entanto, ainda não se manifestou sobre o pedido. E não deve fazer isso publicamente, por se tratar de dados sigilosos. Em 2006, Palocci abriu a Projeto Consultoria Financeira Econômica Ltda, que atuou até 2010, enquanto ele era deputado, no ramo de consultorias para empresas privadas.

O petista se nega a revelar seus clientes. Em dezembro, pouco antes de virar ministro, Palocci alterou o nome da empresa para Projeto Administração de Imóveis e o objeto social para o de administração imobiliária. Os dois imóveis comprados são administrados por sua empresa. Procurado ontem pelo Estado, Palocci informou, por meio de sua assessoria, que desconhece o episódio. Disse que não foi informado do envio do relatório do Coaf à PF.