Ministro garante a universidades federais que ‘não vai faltar dinheiro’

O ministro da Educação, Abraham Weintraub, no plenário da Câmara Foto: Jorge William/Agência O Globo/15-05-2019

Em reunião com a Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes), em Brasília, nesta quarta-feira, o ministro da educação, Abraham Weintraub, afirmou que vai cumprir o acordo sobre o descontingenciamento de R$1 bilhão, decidido em negociação sobre o crédito suplementar na Comissão Mista de Orçamento (CMO) na terça.

Fontes ouvidas pelo GLOBO afirmaram que Weintraub garantiu que “não vai faltar dinheiro para as universidades em 2019″ e que ” situações emergenciais das universidades poderão ser tratadas individualmente com o ministério”.

O bloqueio de recursos para as universidades federais esteve no centro da mais recente crise no Ministério da Educação (MEC), que levou milhares de pessoas às ruas em todo país. De acordo com o “Painel dos Cortes”, que compila o valor contingenciado nas instituições federais e é organizado pela Andifes, o MEC bloqueou no total R$2,06 bilhões das universidades. No total, em toda a pasta, houve o contingenciamento inicial de R$7,4 bilhões.

Logo após os protestos do dia 15 de maio, o ministério havia feito o desbloqueio de R$ 1,6 bilhão, mas não esclareceu como iria utilizar a verba. Na terça-feira, após a reunião da CMO, somou-se a esse valor a promessa de descontingencimento de mais R$1 bilhão. O GLOBO entrou em contato com o MEC para saber como o valor será utilizado, mas ainda não obteve resposta.

O encontro com representantes da Andifes, nesta quarta-feira, não aparece na agenda oficial do ministro. Estiveram presentes o presidente da Andifes, Reinaldo Centoducatte, e o secretário executivo da instituição, Gustavo Balduino, além dos reitores Edward Madureira da Universidade Federal de Goiás (UFG), Guida Aquino da Universidade Federal do Acre (UFAC), Cleuza Dias da Universidade Federal do Rio Grande (Furg) e João Carlos Salles da Universidade Federal da Bahia (UFBA), que chegou a ser acusada pelo ministro de promover “balbúrdia”.

Na agenda oficial de Weintraub consta apenas o encontro com parlamentares da oposição, como os deputados federais Margarida Salomão (PT), Alice Portugal e Érika Kokay (PT), que estiveram na mesma reunião.

O Globo

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Lucas disse:

    Esse senhor não é capaz de garantir, sequer, sua própria sanidade mental.

  2. Valde disse:

    Ideal seria auditar as contas e fazer um levantamento das reais nescessidades das universidades federais comparando o funcionamento das particulares. Nas público, é tanta gente pra não fazer, que quando chega uma demanda, é um empurrando o serviço pro outro, e funcionando tudo a passos de tartaruga.

    • Junin disse:

      E funciona melhor e com excelência!!! As públicas!!!! Vejo isso como uma espécie de inveja por as pessoas não terem conseguido ingressar numa universidade federal!!! Ê assim também quem so fala mal de servidor publico, nota-se uma magoa, uma inveja! Uma dica é estudar, a EDUCAÇÃO muda tudo, é melhor que red Bull…..!!!!!

Secretário da Previdência, Rogério Marinho pode virar ministro

Rogério Marinho (Valter Campanato/Agência Brasil)

Rogerio Marinho está em alta com Jair Bolsonaro. Quando a reforma da Previdência for aprovada, o capitão quer encontrar uma vaga de ministro para o secretário.

(Por Fernando Molica)

Radar On-Line, Veja

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. manoel vieira de araujo disse:

    acho que ele está fazendo um ótimo trabalho

  2. Junior disse:

    somos obrigado a reconhecer que o ROGERIO MARINHO É UM ADMINISTRADOR competente,merecece o cargo de ministro.Antonio Elias.

  3. Fagner disse:

    Não é de se estranhar. Tudo q não presta cabe nesse governo.

  4. Bento disse:

    Nada a ver herói do sertão, tu tás é com dó de cotovelo. deixa "RM" trabalhar, tem muito talento,
    é capacitado, inteligente, e com certeza, já passou do tempo de ser Ministro e isso acontecendo
    o Brasil só tem a ganhar.
    Disseram-me que antigamente perto do descobrimento do Brasil, teve uma anta como presidente e antes da anta foi um encantador de burros e ninguém reclamava.

  5. Madeira disse:

    Sou trabalhador e apoio Rogério Marinho, já tinha dito aqui merece ser Ministro sim, tem muita
    Capacidade.

  6. Ivan disse:

    Cara competente demais!!! Mas q merecido…Parabéns ao Paulo Guedes por te-lo escolhido p/travar essa batalha por uma previdência mais justa e viável…Vai ficar pra história pelo enfrentamento de temas que mais ninguém teve coragem de encarar.

  7. Jose ivonaldo jerônimo disse:

    Quem defende um sujeito como Rogério Marinho, com certeza não é trabalhador e também nordestino, esse sujeito retirou mais de cem itens de direito trabalhista e anulou o que um militar criou pra proteger os trabalhadores, esse mesmo sujeito está denunciado por tomar de trabalhadores as multa rescisória e multas do FGTS, e a retórica dele que iria existir milhões de empregos com a reforma trabalhista e foi um grande engodo, só enganou os trabalhadores, mas o povo deu a resposta e ele nunca será eleito mas no estado.

    • Severino Carnegie-Rockfeller disse:

      Nenhum direito foi retirado. O que mudou foi que ações judiciais irresponsáveis passaram a ser desistimuladas.

    • Fagner disse:

      A reforma trouxe desemprego e precarizar os q existem. A da previdência será o fim das aposentadorias.

    • Severino disse:

      Nada foi precarizado e as aposentadorias continuarão a existir. Continuem a cair em descrédito.

  8. Lima disse:

    Independentemente desse cidadão ser do RN, esse rapaz é muito sabido (deve ser inteligente também), mas ele disse que com a reforma trabalhista o desemprego ia diminuir e iam aumentar o número trabalhadores com carteira assinada, mas o que se está vendo é o aumento do desempego.

    • Severino disse:

      Falso. O saldo pós-reforma é positivo. Se inexiste relação de causalidade são outros 500.

  9. Antonio Turci disse:

    Excelente quadro técnico e político por vocação. Infelizmente, como nada é perfeito, parte do RN insiste em desvalorizar o ex- deputado Rogério Marinho. Pela competência honra qualquer governo que o aceite como colaborador.

  10. Carlos Bastos disse:

    Agora completou o time, meu Deus tenha pena dos trabalhadores do Brasil.

Ministro de Minas e Energia diz que não há barragem segura no Brasil

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

O ministro de Minas e Energia, Beto Albuquerque, disse nesta quinta-feira (23), que não há barragem segura no país. Em depoimento na Comissão de Meio Ambiente do Senado, sobre segurança de barragens, o ministro disse que “não tem barragem segura. Esse conceito não existe”.

Albuquerque explicou que a probabilidade de rompimento de barragens construídas à montante, como foi o caso de Mariana, Brumadinho e agora de Gongo Soco, todas em Minas Gerais, é muito superior às demais. “O monitoramento é diuturno e ininterrupto. Tudo está sendo monitorado minuto a minuto e as informações estão sendo passadas às pessoas que têm responsabilidade, competência para tomar as ações e medidas, especialmente para não perdermos vidas humanas”, destacou.

Bento Albuquerque disse que em razão do grande número de barragens, cerca de 2 mil, entre elas as que não são só de rejeitos de mineração, o ministério faz pareceria com a Agência Nacional de Águas (ANA) para a fiscalização.

O ministro disse aos senadores que até 2021 todas as barragens serão descomissionadas (esvaziamento das barragens de rejeitos). “O descomissionamento também é uma atividade de risco, que tem que ter planejamento bastante apurado”.

Congresso

Bento Albuquerque destacou importância do papel do Congresso para que haja segurança jurídica não só para os empreendedores exercerem suas atividades na mineração, mas também para as autoridades exercerem seu poder de polícia ou de regulação do setor. Segundo ele, o Brasil é o terceiro país em produção mineral do mundo, atrás de Austrália e Canadá, e responde por três milhões de empregos diretos e indiretos, contribuindo com 4% do Produto Interno Bruto (PIB, soma dos bens e serviços do país).

Medidas

O ministro de Minas e Energia garantiu que até o fim de 2019, todas as barragens do país serão fiscalizadas. “Temos cerca de 500 barragens de rejeitos, 150 delas já foram vistoriadas esse ano, e todas serão vistoriadas este ano”.

Diligência

Nesta sexta-feira (24), senadores da Comissão do Meio Ambiente irão até a região da mina de Gongo Soco, em Barão de Cocais (MG), para uma diligência. De responsabilidade da mineradora Vale, a barragem da mina está, desde a semana passada, em alerta máximo, com risco de rompimento. Os senadores querem verificar os riscos e as iniciativas do Poder Público para minimizar a situação.

“Em razão da gravidade, não podemos esperar. Não podemos deixar que o ocorrido em Mariana e Brumadinho se repita. Precisamos dar uma resposta, afirmou o presidente da comissão, senador Fabiano Contarato (Rede-ES). Ele lembrou ainda que o talude da barragem está se movendo entre 6 e 8 centímetros por dia e que se a barragem se romper, os rejeitos poderão se espalhar por até 75 quilômetros, atingindo os municípios de Barão de Cocais, Santa Bárbara e São Gonçalo, que desde fevereiro foram totalmente evacuados.

Agência Brasil

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Luciana Morais Gama disse:

    Todas as licenças ambientais foram tiradas nos governos do PT. Precisa dizer mais alguma coisa??

  2. Dilson disse:

    Hmmm… Devemos então privatizar? Ah… Mas já são empresas privadas!

Sindicato cita “sugestão desrespeitosa” de ministro para que estudantes assumam serviços de limpeza e critica ideia da PM na segurança das instituições federais no RN

Nesta terça-feira(21), o Sindicato dos Docentes da Universidade Federal do Rio Grande do Norte emitiu nota que “rechaça sugestão desrespeitosa do Ministro da Educação”, segundo conta o deputado Rafael Motta, que estudantes da UFRN, IFRN e Ufersa assumam serviços de limpeza das salas de aula em meio ao impasse com terceirizados. A nota ainda critica a ideia de substituir a segurança patrimonial pela Polícia Militar.

Veja nota abaixo:

Como representante dos docentes da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, a Diretoria do ADURN-Sindicato tem mantido uma permanente vigilância sobre as ações do Governo Federal, que têm sido corriqueiramente pautadas por ataques despropositais contra o ensino superior.

Nessa segunda-feira (20) não foi diferente. Em reunião com deputados federais e senadores do Rio Grande do Norte, além de reitores de Instituições Federais de Ensino do estado, para discutir o contingenciamento do orçamento das instituições e apresentar o impacto da medida nas instituições, o Ministro da Educação, Abraham Weintraub, trouxe uma ideia perigosa e uma sugestão desrespeitosa.

A ideia é substituir a segurança patrimonial pela Polícia Militar, o que demonstra, mais uma vez, a falta de conhecimento sobre o ordenamento jurídico que rege as universidades, posto que deslocar o policiamento para dentro das IFES é desconhecer que as mesmas já trabalham em parceria e complementaridade com as Polícias Militar e Federal, de acordo com a Legislação vigente.

Já a sugestão do gestor público, tornada pública pelo deputado federal Rafael Motta, é de que alunos da UFRN, IFRN e Ufersa assumam as atividades de funcionários terceirizados, como limpeza, segurança e manutenção. Consideramos tal “sugestão” absolutamente desrespeitosa, tanto com os funcionários terceirizados, considerados “materiais de descarte” sem importância quanto com os estudantes, que se tornam, aos olhos do Ministro, provedores de mão de obra gratuita, sobrecarregando sua formação.

Diante dessa ideia e dessa “sugestão”, a Diretoria do ADURN-SINDICATO se manifesta no sentido de rechaçar, de forma firme, esse posicionamento do gestor público, que tem se pautado por criar polêmicas irresponsáveis no momento em que estamos numa situação tensa.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. M.Vinícius disse:

    Nós brasileiros temos uma cultura equivocada quanto às nossas obrigações na condição de cidadão. A limpeza de ambientes das universidade não é responsabilidade dos alunos, porém, o vandalismo e a sujeira causada por determinados grupos de alunos exige um maior custo de manutenção. Quanto a segurança, concordo que dentro das instalações físicas é necessário um aparato privado, mas, na parte externa, áreas comuns, coletivas o estado deve tomar conta em 100%.

  2. Luladrão Encantador de Asnos disse:

    É simples de entender, drogados e traficantes não querem a PM por perto.

  3. JOAO MARIA disse:

    CREIO QUE NÃO TEM NADA DEMAIS EM UM ALUNO LIMPAR ONDE ELES FICAM, APROVEITAM ENTRE UMA BAFORADA E OUTRA PARA FAZEREM ALGUMA COISA DE UTIL, PARABENS MINISTRO

  4. Bento disse:

    Quer dizer que é desrespeitoso o colaborador que executa a função de limpeza.
    Seria uma troca perfeita estuda de graça e paga com serviços prestados, aprendendo assim a.valorizar o trabalho. Guerra é guerra, em momento de crise tire o "s" todos devem ajudar,

  5. BarSemLona disse:

    O medo tá grande da PM entrar nesse "redutos federais"…
    Medo de q???????????????
    PTralhas sendo PTralhas…

‘Aliança pode sair da mão de Vélez e ir para a gaveta’, diz Bolsonaro sobre possível demissão de ministro da Educação

Foto: Valter Campanato

Em café da manhã com jornalistas, o presidente Jair Bolsonaro indicou que pode demitir o ministro da Educação, Ricardo Vélez , no início da próxima semana. Se a saída do ministro for confirmada, ele será o segundo a ser exonerado por Bolsonaro desde a posse. Em fevereiro, o ministro-chefe da Secretaria Geral da Presidência, Gustavo Bebianno, foi o primeiro.

— Está bastante claro que não está dando certo o ministro Vélez. Na segunda-feira, vamos tirar a aliança da mão direita, ou vai para a esquerda ou vai para a gaveta – disse o presidente, acrescentando que a decisão já está tomada.

O ministério de Vélez enfrenta uma crise desde o início do governo, com uma série de demissões e de problemas administrativos.

Em meio à disputa de poder dentro do Ministério da Educação (MEC), pelo menos 16 pessoas do alto escalão já foram demitidas em menos de três meses de gestão. E essa crise emperra programas importantes da pasta, prejudicando o sistema educacional brasileiro.

O Globo

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Odin disse:

    Uma sequência de erros na política externa causa danos à imagem internacional do Brasil, queimando um capital político construído ao longo de décadas. Bolsonaro em apenas 90 dias de governo causou prejuízos econômicos concretos ao país, aumentando o desemprego e desestruturando cadeias produtivas exportadoras, como a de proteína animal. Pobre Brasil.

  2. Antônio disse:

    Ao menos uma atitude sensata, o senhor não tem a menor capacidade para estar a frente da educação. O estrago já está feito para agenda deste e do próximo ano, mas ao menos se estanca a sangria.

    • Jorge Lobo disse:

      Temos que tirar quem o colocou na pasta, esse sim o verdadeiro problema do Brasil!!!

Lava-Jato identifica contatos de Aloysio Nunes com Gilmar Mendes e pede suspeição do ministro

A Lava Jato encaminhou à PGR pedido de suspeição do ministro Gilmar Mendes nas investigações envolvendo Paulo Preto e o ex-senador Aloysio Nunes Ferreira.

No ofício encaminhado a Raquel Dodge, a força-tarefa anexou extratos de ligações e mensagens trocadas por Aloysio com o ex-ministro Raul Jungmann e menções a contatos feitos com Gilmar, justamente quando o ministro analisava habeas corpus sigiloso impetrado pela defesa de Paulo Preto.

Na sequência de conversas, primeiro o advogado José Roberto Santoro pergunta a Aloysio Nunes: “Caríssimo vc falou com nosso amigo ?”. O ex-senador responde: Falei.

O Antagonista

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. judson silva disse:

    finalmente, pensei que nunca iam pegar GM, agora duvido é ele ser preso!

  2. Brasil! disse:

    Lembro-me dos leilões. Leva quem pagar mais.

“Eu não vou interferir em absolutamente nada. Ele tem Liberdade total para trabalhar pelo Brasil”, diz Bolsonaro, sobre Moro

Jair Bolsonaro disse à TV Record que Sergio Moro terá “total liberdade” em seu superministério:

“Eu não vou interferir em absolutamente nada que venha a ocorrer dentro da Justiça no tocante a esse combate à corrupção. Mesmo que viesse a mexer com alguém da minha família no futuro. Não importa. Eu disse a ele: é liberdade total para trabalhar pelo Brasil.”

O Antagonista

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Walter Ferreira Da Silva disse:

    É só o começo, em 2020 vai para o STF, ai sim vai ser briga de..

  2. lampejao disse:

    Todo o PT da cortando trilho,bota quente Moro,nessa bandidagem!!!

  3. miranda disse:

    Moro assinou formalmente e materialmente o atestado de suspeição para julgar Lula daqui para frente, com essa nomeação de Ministro .

    Vai possibilitar o PT entrar com pedido de anulação dos processos contra Lula.
    Como pode um juiz, que se declarar imparcial, divulgar provas contra adversário político de Bolsonaro, com a nítida intenção de prejudicar a candidatura de Haddad. Se falar do habeas corpus do TRF que ele não aceitou ser cumprido.

    Se isso não foi militância prévia com intenção obter vantagem futura, alguém por favor desenhe para mim.

    Tá mais do que claro que o sr. sérgio mouro vinha agindo para destruir a candidatura do PT na tentativa de obter o poder na gestão de Bolsonaro ou de outro, seja no MJ ou STJ.
    Agiu de forma planejada e premeditada.

    Desmascarou de vez a sua imparcialidade e está nu perante a sociedade e poder judiciário.
    Que vergonha! Lamentável!

    • Irany Gomes disse:

      Quem não deve, não tem o que temer, mas quem já meteu a mão no que é alheio, esse sim pode começar a cortar prego! Kkkkk Meu voto com certeza já valeu a pena. Muda Brasil!!!

    • Aldemir disse:

      Deixa de mimimi, Moro prestou um serviço a sociedade, ao contrário do Presidente 51, que causou com sua equipe danos ao erário que demorarão (com sorte) uns 10 anos para serem reparados.

    • Rio disse:

      Chora petista que o choro e livre
      Mas a cadeia vai encher de petistas isso vai kkkkkk

    • Joao disse:

      Mente doentia. Lula foi condenado em julho de 2017 por um processo que começou em 2013. kkkk. Quem impediu lula de concorrer foi o TSE. Quem aumentou a pena do bandido foi a segunda instancia. O que tem Moro haver com isso? Va estudar e pare de defender bandido. Lula é um bandido comum, um marginal. Quando lula roubou, bolsonaro nem sonhava ser presidente. Quando lula foi condenado, ninguem sabia quem era bolsonaro… deixe de falar besteira. Petista falam muita mentiras, por isso que estao sendo presos… chega de mentiras. Demagogo é quem enfiou mentiras, o PT.

    • SAMUEL disse:

      ele ja julgou lula, daqui pra frente ele está fora da lava-jato, mas o que foi julgado e ratificado por instancias superiores continua tendo validade.

    • Roberto disse:

      Quer dizer que o juiz que condenar o chefe e parte do restante de uma quadrilha que assaltaram 100 bilhões de reais dos cofres públicos dos brasileiros não pode se nomeado pra assumir um cargo público? Ah tá. Como uma cabeça pode sair uma infâmia dessa? Isso está escrito aonde? O cara que pensa(defeca) uma idiotice dessa, não tem um mínimo de racionalidade, só um esquerdopata petralha pra tanto!

  4. Rico disse:

    Muitos que tavam querendo sentar na cadeira de ministros vão pensar duas vezes. Agora o bixo vai pegar. Vamos seguir em frente, tropa de elite , osso duro de roer. Kkkkkkk

Bolsonaro confirma Moro: “Sua agenda anticorrupção, anticrime organizado, bem como respeito à Constituição e às leis será nosso norte”

Encontro entre o presidente eleito e o juiz Sérgio Moro aconteceu na manhã desta quinta-feira(01), na residência do capitão, no Rio de Janeiro.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. ANTONIO FELIX NETO FELIX disse:

    PARABÉNS PRESIDENTE BOLSONARO .

  2. Pedro disse:

    Vcs petistas Sr. Flávio São uma graça, tudo para a pirralhada e jogada, quase que afundam a maior empresa do Brasil, deixaram milhões de desempregados, roubo e rastro de irregularidades por todo canto, uma ex, em quarto para senadora, um ex presidente presidiario, que nunca soube ou viu nada, um triplex maroto, sítio idem, um ex ministro delator, enfim, nunca vi tanta burrice junta.

  3. Flavio disse:

    Bolsonaro faz uma jogada de mestre. Traz para o seu governo um juiz aclamado por grande parte da população, enfraquece a Lava Jato, que ameaça diversos políticos da sua base e ainda reforça, para as massas, o seu discurso anticorrupção. Já Moro, assina o mais aguardado recibo de todos os tempos: o de juiz parcial politiqueiro. Agora existe a chance de o julgamento de Lula e de vários outros serem anulados e a profecia de Jucá se confirmar: um grande pacto nacional.

  4. Rafael disse:

    É gopi. Facistas.

    • paulo disse:

      Não perdem por esperar ainda tem muito bandido da mafia soltos, logo-logo vão fazer o caminho do sapo, lindemberg será um, existem muitos canalhas soltos ainda.

Em evento, ministro promete informatizar UBSs até o fim de 2018

O ministro da Saúde, Ricardo Barros, afirmou nesta segunda-feira, 14, que todas as Unidades Básicas de Saúde (UBSs) estarão informatizadas até o final do próximo ano.

A declaração foi dada durante a abertura do Summit Saúde Brasil 2017, evento promovido pelo Estado que reúne alguns dos maiores especialistas no tema.

Segundo Barros, todas as UBSs devem passar pelo processo, que inclui a implantação do prontuário eletrônico dos pacientes.

As medidas para modernização do SUS incluem ainda mais interatividade com os pacientes que, por meio do aplicativo E-Saúde, vão poder inclusive avisar quando não for possível comparecer a uma consulta.

“Hoje, financiamos doença e temos passar a financiar saúde. Investir em prevenção e promoção será a palavra de ordem. Sabemos que, em 30% das consultas, as pessoas não comparecem. Elas poderão confirmar com o smartphone”, explica Barros.

Para informatizar as UBSs, o ministério deve fazer um contrato com duração de 60 meses, que será pago mensalmente.

Em sua apresentação, o ministro apresentou ainda o projeto de criação de uma fila única para procedimentos cirúrgicos, cuja posição também poderá ser consultada por smartphones.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. carla disse:

    Esse ministro é mais um demente desse governo de trogloditas senis do século passado. Como pode um governo implantar medidas tão polemicas sem passar por um plebiscito ou um referendo ? ah, me lembrei, é um governo golpista.

Ministro: se realizada ‘a tempo’, reforma não ‘cortará direitos’

O ministro do Planejamento, Dyogo Oliveira – Agência O Globo / Antonio Scorza

O ministro do Planejamento, Dyogo Oliveira, diz que há “tentativa de distorcer a realidade e criar uma cortina de fumaça a respeito da reforma da Previdência”. Segundo ele, a reforma não é exagerada e preserva direitos adquiridos. Sem as mudanças, alerta Oliveira, governo vai ficar inviabilizado em dez anos.

Segundo o ministro, 55% da despesa do governo são com pagamento de aposentadoria, benefícios e outras coberturas da previdência

— São mais de R$ 700 bilhões. A saúde gasta R$ 110 bilhões e o investimento federal foi de R$ 40 bilhões no ano passado. De 2016 para 2017, houve aumento de R$ 50 bilhões nesse gasto, mas que todo o investimento do governo. Estamos tentando estabilizar essa variável. Em dez anos, essa despesa corresponderá a 80%, mais gasto de pessoal que deve chegar a 15%, teremos 95% do gasto com pessoal e Previdência, em dez anos. O governo vai ficar inviabilizado em dez anos, Para aqueles que dizem que temos aumentar a despesa, temos que traduzir: estão dizendo que temos que aumentar a carga tributária para pagar a previdência. Quem se opõe está simplesmente a favor que haja um aumento da carga tributária — disse ele, ao participar nesta segunda-feira do seminário “Previdência Social no Brasil: aonde queremos chegar”, realizado no Centro do Rio pelo jornal O GLOBO.

— A reforma evita que se entre no ciclo de aperto de carga tributária. Quem ganha salário mínimo não terá a regra de cálculo do beneficio, 64% terão o mesmo beneficio. quem ganha mais, empregados de grandes empresas, das estatais, um tipo de atividade com menor rotatividade e salário maior vão que trabalhar mais tempo e uma nova regra de cálculo de beneficio.

MINISTRO CITA GRÉCIA

O ministro do Planejamento, Dyogo de Oliveira, disse, também durante o seminário, que, se não for feita a reforma da Previdência agora, com mais tempo, terá que ser feito um ajuste mais duro, criticando grupos que estão contra a reforma. Ele citou os casos da Grécia e de Portugal, que tiveram que tomar medidas mais duras, com corte de benefícios.

Ele confirmou que estão sendo negociadas no Congresso regras de transição mais facilitadas, alguma alteração na previdência rural e “outras pequenas adaptações que contribuem para que a proposta seja mais aceita”.

— Nós estamos tendo oportunidade de fazer a reforma a tempo, temos uma janela temporal para fazer. Significa a oportunidade de fazer uma reforma sem cortar direitos, sem cortar benefícios, sem aumento da carga tributária. Se postergarmos a reforma mais três, mais dois anos, essa janela se fecha. Assim, teremos que fazer reforma de outra natureza, nas condições que outros países fizeram e como alguns estados terão que fazer. A situação muda totalmente de figura. A Grécia cortou benefício de 5% a 15%, aumentou a taxação de 5% a 10%. Portugal extinguiu décimo terceiro salário e colocou contribuição adicional e suspendeu aposentadoria precoces. Nos estados, estão parcelando pagamento. Aqueles que estão hoje supostamente defendendo os direitos os beneficiários vão ter responsabilidade sobre as consequências de não ter feito. Quem acha que não fazer a reforma é uma decisão sem custo, não é verdade. O país vai pagar um custo elevadíssimo. E o custo virá pelo aumento das taxas juros do país. Alguns interesses de alguns grupos estão se opondo ao conjunto da nação.

Segundo o ministro, as mudanças que estão sendo negociadas no Congresso vão custar 15% a 20% a mais que o planejado ao longo de 30 anos, “perfeitamente dentro daquilo que estávamos imaginando com a tramitação da proposta”.

— Aprovar a proposta é fundamental para o país, não adianta simplesmente ficar inflexível com o texto original e não ser viável tendo em vista a aprovação no Congresso e que gere os impactos que o país precisa para tornar a previdência sustentável. O objetivo é que todos tenham as mesmas regras.

Perguntado sobre os militares que estão fora da proposta do governo, o ministro afirmou que as regras estão sendo discutidas.

— A regra para os militares está sendo discutida, para ser a mais próxima possível, guardando a estrutura de ser militar.

Sobre o projeto de recuperação fiscal dos estados, Oliveira afirmou que é importante que os estados utilizassem esse prazo para as mudanças nos seus regimes de previdência, um dos principais fatores para os rombos nas contas estaduais. O ministro afirmou que espera que o relatório final da proposta seja apresentado nos próximos dias:

— O relatório final será apresentado quando estiver pronto, não há dentro do regimento interno a previsão de uma data específica. Temos expectativa que apresente muito em breve, nos próximos dias, na próxima semana, mas não há uma data definida.

O Globo

 

Ministros do Trabalho e do Planejamento chegam a Natal para reuniões

Ministros Dyogo Oliveira e Ronaldo Nogueira em Natal - Foto Divulgação PTB
Foto: Divulgação
Os ministros Dyogo Oliveira (Planejamento) e Ronaldo Nogueira (Trabalho) chegaram em Natal nesta sexta-feira (5) para a reuniões com o diretório estadual do PTB e com o Conselho Fiscal do Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac).
O objetivo dos dois é levar os pleitos do Rio Grande do Norte e auxiliar na reunião do Conselho Fiscal atendendo a um convite do diretor regional do Senac, Fernando Virgílio, e do presidente estadual do PTB, Getúlio Batista. De acordo com Getúlio, a recepção dos dois ministros serviu adicionar os pleitos que ajudem os trabalhadores e o setor comercial no Rio Grande do Norte.
“O ministro Ronaldo Nogueira foi uma indicação do PTB. Então aproveitamos a oportunidade com os dois ministros, um deles colega de partido, para alinharmos os pleitos do Rio Grande do Norte na pauta de discussões do Ministério e para conversar sobre o partido. É sempre importante cobrarmos melhorias para o nosso Estado”, disse.
OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Edvaldo disse:

    Só trabalhadores de verdade. Gastando o dinheiro público e passeando.

Ministro do Turismo empregou tia da mulher com salário de R$ 19,4 mil

Foto: MF Models Assessoria
Foto: MF Models Assessoria

O atual ministro do Turismo, Alessandro Teixeira, empregou uma tia da mulher, a ex-miss bumbum Milena Santos, como secretária na Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI). O órgão está vinculado ao governo federal e foi presidido por Teixeira até o fim da semana passada, quando foi empossado ministro pela presidente Dilma Rousseff. Após ser questionada pelo GLOBO, a ABDI informou que demitiu hoje a servidora.

A tia de Milena é Delfina Alzira da Silva Gutierrez, que ocupou uma função de confiança na ABDI com um salário de R$ 19.488,60. Trata-se de um cargo de assessoramento especial da diretoria de nível 3 (CAE-3). A ABDI é uma caixa-preta no governo e esconde contratações; cargos e funções desempenhadas; salários e diárias pagas a funcionários e diretores.

Teixeira é um nome de confiança de Dilma e coordenou o programa de governo da petista na campanha à reeleição. Um dos próceres do PT gaúcho e aliado de primeira ordem da presidente, chegou a atuar como assessor especial do gabinete presidencial. O economista foi escolhido para ser ministro do Turismo diante da debandada do PMDB, que incluiu ex-titular da pasta Henrique Eduardo Alves.

Apesar da relevância dentro do governo e de ter virado ministro, Teixeira era um servidor dos bastidores. Milena fez o marido sair do quase anonimato ao publicar em sua página no Facebook, na última segunda-feira, um ensaio de cinco fotos dentro do novo gabinete do marido. O ministro aparecia em três das cinco fotos. A ex-miss bumbum usava um decote ousado e escreveu na página social que acabara de se tornar “primeira-dama do Ministério do Turismo”. “Ao lado de um grande homem, existe sempre uma linda e poderosa mulher”, escreveu a modelo, que apagou a página na rede social depois da forte repercussão negativa do caso.

Fonte: O Globo

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Edu disse:

    Com essa ai eu empregava minha avó, minha cozinheira, meu papagaio, meu cachorro, etc, etc….

  2. BRUNO disse:

    Acho que não vai da tempo ele receber nem o primeiro salário cheio kkkkkkkk
    #foraPT

  3. Falando Sério disse:

    Virou zona.

  4. Val Lima disse:

    Kkkk…dizer o q??!!

  5. Na bandeira do meu país não existe a cor vermelha disse:

    Essa turma do PT não tem jeito.

  6. Alfredo disse:

    Quando iremos virar um país?

  7. Mortadela no Pão disse:

    Hooooo Cagadorzão

  8. Quem nunca comeu mel, quando come se lambuza! kkkkkkkk

[FOTOS] Com decote ousado, mulher de ministro causa polêmica ao publicar fotos em gabinete

Milena Santos publicou fotos no Ministério do Turismo nas redes sociais  (Foto: Reprodução)

O Globo

“Ao lado de um grande homem, existe sempre uma linda e poderosa mulher”. A frase é da modelo Milena Santos, vencedora do Concurso Miss Bumbum Miami 2013, que comemorou, nesta segunda-feira, em sua página no Facebook, mais uma conquista: tornar-se primeira-dama do Ministério do Turismo. A alegria foi exibida em cinco fotos tiradas no gabinete de seu marido, o economista Alessandro Golombiewski Teixeira, de 44 anos, empossado no cargo na última sexta-feira. Com um decote ousado, Milena troca olhares apaixonados, sorri e beija Alessandro. À noite a mulher do ministro tirou as fotos do Facebook do ar.

O Ministério do Turismo confirmou a veracidade das imagens, que foram tiradas nesta segunda-feira, mas esclareceu que “Milena Santos publicou fotos ao lado do marido na sua rede social sem imaginar que iria despertar o interesse da mídia”. Com a repercussão da publicação, houve muitos compartilhamentos de fotos nuas de Milena, em frente ao Congresso Nacional, tiradas em 2013, o que causou indignação por parte do ministro. Ele informou, também através de nota, que “repudia a exposição pública da intimidade do casal e o resgate de fotos antigas para denegrir a imagem dos envolvidos”. Uma das fotos, porém, estava disponível na própria página de Milena.

Além da carreira de modelo, tendo inclusive posado nua para uma revista masculina, Milena Santos já se arriscou na política. Em 2012, ela foi candidata a vereadora em Salvador pelo PSL, com o nome “Milena Tudo pelo Esporte”, e conseguiu apenas uma vaga de suplente. Suas principais plataformas eram a construção de quadras de esporte e academias gratuitas para a população. Na sua página no Facebook, ela disse, no dia 13 de abril, que não voltará a concorrer nas próximas eleições: “Essa Política de fato não é para gente como eu e nem para pessoas que têm compromisso com o social e com a melhora da vida das pessoas”.

Fotos da 1º dama do Turismo tiradas em 2013 em frente ao congresso.

Foto: MF Models Assessoria

20130614174512_capa

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. antonio disse:

    Verdadeiro monumento turístico.

  2. Paulo disse:

    "Transforma o País inteiro num puteiro para se ganhar mais dinheiro"

  3. Rodrigo disse:

    Até que em fim apareceu uma coisa boa no PT.

  4. Ceará Mundão disse:

    Rapaz, é realmente inacreditável! Aonde nós chegamos? Cadê os petistas que vivem postando bobagem por aqui? Finalmente, o PT está dando uma grande (enorme!) contribuição ao turismo nacional. kkkkkkkk

  5. ubiracy disse:

    Falta decoro e sobra peito e bunda……..

  6. Joao disse:

    O PT vai vender a ideia do turismo sexual para combater o desemprego e melhorar a economia com essa foto acima… Nao é a toa que de vez em quando o país vira referencia nesse assunto, principalmente agora com o ministro do turismo usando a esposa com a bunda exposta numa tipo propaganda institucional provocativa para as olimpiadas. Intitulou-se "primeira dama" de um ministro usando faixa presidencial? E fez sem querer chamar atencao? O que diz as entidades e a secretaria de politicas para as mulheres? O PT é uma piada de mau gosto.

  7. Danniel disse:

    Me parece que o Turismo sexual está em alta. Péssimo para a imagem do Brasil no exterior que só tem a cara de samba e carnaval.

  8. Almir Dionisio disse:

    Péssimo comentário comparar essa atual que já mostrou o nivel com a anterior. Laurita é uma mulher culta e de classe, não merece nem ser citada em comparação com essa outra ridicula e vulgar.
    Laurita é uma mulher que possui uma beleza clássica e com todo respeito é uma DAMA.

  9. Ricardo Carvalho disse:

    É a cara do Governo do PT, um verdadeiro puteiro! Está acabando da forma mais deprimente possível…

  10. Flavio Andrade disse:

    Meu amigo ,que País é esse!!!????

  11. Cruz disse:

    hum!! coloca a musica do Michel Teló.

  12. Coxinha na Batera disse:

    Agora virou um Puteiro

  13. Fernando rocha disse:

    O corpo vazio…. Mais uma face do sexismo e Maxismo presente em nossa sociedade…. Fosse contrário a "sociedade" estava revoltada… Até as mulheres alimentam essa ideia… Quanse sempre figurando como objeto e quase nunca por sua inteligência

  14. Potyguar disse:

    Agora acanlhou de vez ! Brasil, terra do carnaval, da cachaça, dos corruptos e das ………………………

  15. Fernando Antonio R. Bastos disse:

    VALEU MINISTRO, MOSTRE QUE OS PETRALHAS TAMBÉM TÊM BOM GOSTO, BRASILLLLLLLLLLL, QUAL FOI A REAÇÃO DA DILMA, APROVOU????? ESSA FAIXA FOI ELA QUE EMPRESTOU.

  16. Auri disse:

    ESSA SENHORA RECLAMA DAS FOTOGRAFIAS EXPOSTAS NAS INTERNET. MAS FOI ELA MESMA QUE COLOCOI5. INTERNET É UMA FERRAMENTA IMPORTANTE, PORÉM TEM QUE SABER USAR, PARA DEPOIS NÃO FICA FAZENDO RECLAMAÇÕES INJUSTIFICADAS. ACORDA BRASIL!

  17. Suely Roriz Pantoja disse:

    Era so o que faltava!
    Isso nos faz lembrar da Liliam, namorada do Itamar Franco num carnaval.
    É a demonstracao do respeito que eles tem pelo Congresso Nacional.
    Muito bonito pra cara desse ministro.

  18. Francisco disse:

    Primeira dama muito mais bonita que a anterior

  19. marcelo disse:

    Para completar de vez, só falta se filiar ao PT. Está na casa certa e realmente transformaram o país nisso que vocês estão vendo. Há 14 anos acenderam uma luz vermelha no congresso nacional e em Brasília.

  20. Sandro Alves disse:

    kkkkkkk. Agora sim o Brasil tá do jeito que merece, um verdadeiro cabaré, com modelo e tudo para comprovar. kkkkkkk

  21. Falando Sério disse:

    Bonitinha mais ordinária. Ser Ministro de Estado antigamente representava algo mais, o perfil era outro, hoje qualquer bosta nágua é nomeado,

  22. Andinho disse:

    Em tempos de combate ao turismo sexual, nada mais oportuno do que a mulher do ministro do turismo posando quase pelada em frente ao congresso nacional. Como diria o Renato Russo, que País é este!!!!

  23. Fernando disse:

    E pode pornografia com o Brasão da República? Isso não é quebra de decoro?

  24. Val Lima disse:

    Kkkkkkkkkkkkk…. Êta Brasil vei de guerra!!!! Com um cartão postal desse,o novo Ministro vai vender fácil fácil o país lá fora!!!!kkkkkkkkkkkkk ..É só expor a beldade no estande da nação verde amarela e partir para o braço!!!!!

Planalto confirma saída de mais três ministros do PMDB

O Palácio do Planalto confirmou hoje (20) que os ministros da Ciência, Tecnologia e Inovação, Celso Pansera; da Secretaria de Portos, Helder Barbalho; e de Minas e Energia, Eduardo Braga, todos do PMDB, não fazem mais parte do governo Dilma Rousseff.

Dos sete ministérios que o PMDB tinha no governo Dilma, apenas dois continuam sob o comando de integrantes do partido: os ministérios da Saúde, com Marcelo Castro; e o da Agricultura, com a ministra Kátia Abreu. Os peemedebistas Henrique Eduardo Alves e Mauro Lopes já haviam deixado o Ministério do Turismo e a Secretaria de Aviação Civil, respectivamente.

Pansera, que é deputado federal, havia deixado o cargo na última semana para votar contra a abertura do processo de impeachment de Dilma na Câmara, e não retornou ao ministério.

Braga e Barbalho deixaram o cargo por se sentirem desconfortáveis com a situação do PMDB após a abertura do impeachment de Dilma, com amplo apoio do partido na Câmara. Os dois, no entanto, haviam sinalizado que apoiariam a presidenta na tarefa de tentar barrar o processo no Senado. Braga e o pai de Helder, Jader Barbalho, possuem mandato de senadores.

Barbalho mencionou em sua carta de demissão o “momento em que a Câmara dos Deputados delibera pela autorização da abertura do processo de impedimento” de Dilma, e disse que assumirá posição política de respeito à “democracia”, por acreditar na “absoluta ausência de crimes de responsabilidade” que justifiquem o afastamento da presidenta.

Ao entregar o cargo, Braga disse que não vai participar da sessão que vai analisar a admissibilidade do impeachment no Senado, mas que sua esposa, que é suplente, vai representar “com coerência” a posição dele na votação. Por meio de nota à imprensa, Dilma agradeceu a dedicação dos ministros que deixam o governo.

Fonte: Agência Brasil

Gilmar Mendes: STF não pode emitir juízo sobre mérito do processo de impeachment

gilmar-mendes-e1369668149193O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), disse hoje (18) que a Corte não poderá emitir juízo de valor sobre o mérito do processo do impeachment da presidenta Dilma Rousseff.

Segundo o ministro, apesar de a jurisprudência do STF assegurar o direito ao devido processo legal, ao contraditório e à ampla defesa, o tribunal poderá apenas impugnar eventuais decisões de procedimento, mas não decidir sobre o mérito.

“O tribunal não pode emitir juízo sobre o mérito do processo. Essa é a jurisprudência que vem de lições clássicas do nosso constitucionalismo. Então, me parece que poderemos ter, sim, eventual impugnação quanto a decisões de procedimento”, disse Gilmar, em palestra em um hotel em São Paulo.

“Também me parece que, diante da possibilidade de impugnação [nos procedimentos], os responsáveis pela condução dos processos na Câmara [dos Deputados] e no Senado têm tomado cuidado para que não haja uma intervenção, pelo menos em casos de violação clara do devido processo legal”, acrescentou o ministro.

Gilmar Mendes ressaltou que o STF não deve “salvar” governos que não têm condições políticas. E que liminares são inócuas nesses casos. “Não são liminares que salvam governos que não podem ser salvos, que não tem condições políticas de ser salvos”, afirmou. “Falta de votos não se resolve no tribunal, a não ser que o tribunal dissesse: cada voto dado a um lado tem o peso 2.”

Novas eleições

O ministro antevê problemas legais na proposta de antecipação das eleições presidenciais, a partir de uma emenda à Constituição. Segundo Gilmar, um novo escrutínio poderia gerar “grande instabilidade”. “Eu vejo com alguma dificuldade o desenvolvimento dessa ideia de antecipar eleições com base em emenda constitucional, em face do Artigo 60, Parágrafo 4º do texto constitucional, que valoriza o voto, e tudo mais”, disse ele.

E questionou: “o que envolve a ideia das eleições antecipadas? A interrupção do mandato. Mandatos que foram conferidos. E, se for eleição geral, mais grave ainda. Isso vai incluir parlamentares que não estão envolvidos nessa confusão”. Isso, de acordo com o ministro, poderia gerar um quadro de grande instabilidade.

Fonte: Agência Brasil

Oito dos 32 ministérios de Dilma estão sem titulares permanentes

esplanada dos ministérios
Em meio ao andamento do processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff no Congresso e diante de uma crise de governabilidade, 8 dos 32 ministérios do governo estão atualmente sem seus titulares.

Patrus Ananias (Desenvolvimento Agrário), Celso Pansera (Ciência e Tecnologia), Marcelo Castro (Saúde) e Mauro Lopes (Aviação Civil) deixaram seus cargos na semana passada e retomaram os mandatos de deputado para votar na sessão do impeachment. Com exceção de Mauro Lopes, todos votaram contra o afastamento de Dilma.

Por enquanto, a única expectativa de volta é do ministro Patrus Ananias, o que, entretanto, depende da vontade da presidente.

Enquanto isso, nos corredores da Câmara, Pansera e Castro têm dito que não houve um acordo com a presidente de que eles retomariam os cargos na Esplanada após a votação na Câmara. Mauro Lopes, por sua vez, já entregou sua carta de demissão e não voltará.

Já nos casos de Gilberto Occhi (Integração Nacional), Gilberto Kassab (Cidades) e Henrique Alves (Turismo), os ministros de PP, PSD e PMDB, respectivamente, decidiram entregar seus cargos após as bancadas dessas legendas na Câmara se posicionarem favoráveis ao impeachment de Dilma. Nesses três casos, as pastas têm sido administradas de forma interina.

Lula

Outro ministério sem titular permanente é a Casa Civil. Nomeado para o posto no mês passado, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva teve sua posse suspensa pelo ministro do Supremo Tribunal FederalGilmar Mendes, que atendeu a um pedido do PSDB – o partido alega que Lula, investigado na Lava Jato na primeira instância, tentou obstruir a Justiça ao ser nomeado, a fim de obter o foro privilegiado e ser investigado pelo STF.

Até que o plenário do Supremo decida se Lula pode ou não assumir o ministério, está à frente da pasta a ministra-substituta Eva Maria Chiavon, que exercia o cargo de secretária-executiva da pasta na gestão de Jaques Wagner, atual chefe de gabinete da presidente Dilma.

Fonte: G1