Teleperformancer impede entrada de equipe de fiscalização da Sesap na empresa, destaca reportagem

Foto Ilustrativa  – Denúncia

A Agência de Reportagem Saiba Mais destaca nesta sexta-feira(03) que uma equipe de fiscalização da secretaria estadual de Saúde Pública foi barrada na quinta-feira (2), quando tentava entrar em uma das unidades da empresa de Call Center Teleperformance. O objetivo da visita era verificar se as medidas e condições determinadas pelo Ministério Público do Trabalho e pelo Governo do Estado para a prevenção de contágio pela Covid-19 estavam sendo cumpridas. O episódio aconteceu na Teleperformance de São Gonçalo do Amarante, região metropolitana de Natal, e a tentativa de acompanhamento presencial da situação se deu pelo recebimento diário de reclamações e denúncias de funcionários da empresa, que continuam trabalhando diante situação de pandemia.

Segundo o Saiba Mais, a vistoria foi executada por equipe do Centro Estadual de Referência em Saúde do Trabalhador da SESAP. A assessoria da pasta informou que após a resposta negativa da empresa, o órgão encaminhou um relatório para o Ministério Público do Trabalho explicando a situação e solicitando providências.

A subcoordenadora do Centro Estadual de Referência em Saúde do Trabalhador da SESAP, Kelly Barros, explicou que as medidas a serem fiscalizadas devem ser cumpridas como forma de cuidado com cada pessoa que circula dentro da empresa.

“Para todas as empresas que estamos fiscalizando é necessário o cumprimento de medidas como a diminuição do efetivo de trabalho dando férias coletivas ou instituindo teletrabalho, medida possível para a empresa Teleperformance. Também é recomendado a afastamento a pessoas que apresentem sintomas de gripe por 14 dias, sem qualquer prejuízo aos salários. Além disso, indicamos que haja a conscientização desses funcionários quanto a importância dos cuidados de prevenção, bem como deve a empresa disponibilizar produtos de higiene de forma ininterrupta”, esclarece a subcoordenadora.

De acordo com a presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Telecomunicações do RN (Sinttel/RN), Iara Martins, a empresa não permite qualquer diálogo conclusivo sobre a situação dos trabalhadores.

“Nós temos recebido reclamações e denúncias diárias e tentamos tratativas com a empresa, que sempre nos dá respostas genéricas, inconclusivas dificultando a resolução desses problemas. Não recebemos qualquer informação sobre o número de funcionários liberados ou que estão cumprindo regime de banco de horas”, relata Iara.

Alguns funcionários de Call Centers do RN denunciaram à Agência Saiba Mais a situação vivida nas empresas.

Veja matéria completa aqui.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. TRABALHO DIGNIFICA O SER disse:

    Quem "manda" é a Teleperformance,, quero ver alguém para-lá!

    MPT?!
    Sindicato?!
    TRT?!
    SUVAG?!
    INSS?!

    Mas há esperança: POLÍCIA FEDERAL, MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL E ESTADUAL.

    Por favor, trabalho digno em todo tempo e para todos.

  2. Luiz Fernando disse:

    Quando a empresa fechar e milhares perderem o emprego, vão pedir ajuda a Sesap e MPT.

  3. Cap_Mor disse:

    Pra isso tem polícia.

  4. João Felipe disse:

    Empresa sem o menor respeito com os seus funcionários…e os funcionários lá ajudando a empresa a faturar enquanto ganham uma mixaria.

MAIS UMA: Empresa que dizia investir em bitcoins quebra; MP diz que pode ser fraude

Leonardo Araújo, fundador da DD Corporation. Imagem: Reprodução

Até novembro, o centro de convenções do Salvador Trade Center, um complexo empresarial da capital baiana, recebia pouco mais de 100 pessoas às terças-feiras à noite. Lá, havia palestras dos líderes da DD Corporation (antiga Dreams Digger), empresa que em seu antigo site afirmava vender cursos sobre o mercado financeiro.

Nessas reuniões, o fundador do negócio, Leonardo Araújo, e seus colaboradores deixavam de lado a venda dos supostos ensinamentos sobre finanças e convenciam as pessoas a investir em bitcoins. A promessa era de lucro médio de 11% ao mês, segundo denúncia feita ao Ministério Público do Estado da Bahia.

Desde o final do ano, a DD Corporation não paga os investidores. Em janeiro, o MP ajuizou uma ação civil pública contra Araújo e a empresa. O órgão pede a suspensão do negócio, com o argumento de que “comprovadamente é insustentável, pois concede aos consumidores expectativas irreais de ganhos fáceis” e “assegura ganhos fraudulentos e inalcançáveis, gerando falsas expectativas e ocultando os riscos do empreendimento ilícito”.

Não há estimativa de vítimas, mas o valor da causa é de R$ 5 milhões. A CVM (Comissão de Valores Mobiliários) também investiga a DD, que nunca teve autorização da autarquia para ofertar contratos de investimento coletivo.

A reportagem não localizou nenhum advogado ou representante da empresa.

Como a empresa prometia lucros altos?

A empresa foi fundada por Araújo em janeiro de 2018. Os rendimentos altos, de acordo com os autos do processo aberto pelo MP, eram supostamente obtidos por meio de arbitragem, que é a compra e venda de criptomoedas em diferentes corretoras com o objetivo de fazer lucro.

Além de fazer investimentos, os clientes tinham que pagar uma taxa de adesão de US$ 10 (R$ 44,65) ao ano. A empresa também oferecia uma quantidade excessiva de bônus e gratificações por meio de marketing de rede, com comissões que poderiam chegar a 10%.

Essa prática de prometer uma “abundância de remunerações”, segundo a ação do MP, “geralmente torna o esquema insustentável em longo prazo, similar às pirâmides financeiras”.

Dono culpa empresa de tecnologia por quebra

No final do ano passado, Araújo disse que a empresa passaria por uma auditoria e retirou o site do ar. Depois, ele afirmou que a DD quebrou. “Não temos mais possibilidade financeira alguma, caixa algum, para poder devolver imediatamente todo aquele capital que você colocou no nosso negócio”, falou, em um vídeo publicado no YouTube.

De acordo com o empresário, a empresa não teria mais capital por causa de supostos problemas na plataforma do negócio, que foi desenvolvida pela Graff Tecnologia, uma empresa com sede em Curitiba (PR).

“Eu errei sim, mas em acreditar e terceirizar nosso sistema de multinível. Errei em apostar a vida de diversas famílias na empresa Graff, mas eles erraram muito mais em falhar conosco”, disse o empresário. Segundo ele, a suposta falha permitiu que saques, rendimentos e depósitos pudessem ser duplicados e até triplicados.

Terceirizada nega problemas

Em nota, a Graff informou que a acusação de Araújo mancha a “índole, imagem e trabalho sério” da empresa e “tem por objetivo apenas projetar sobre a Graff todo e qualquer tipo de culpa” da DD Corporation. A empresa disse também que ações judiciais cabíveis estão sendo tomadas no âmbito cível e criminal.

A Graff informou ainda que tem provas que mostram o real motivo da saída da DD Corporation do mercado, mas não pode enviar para terceiros “sem uma autorização judicial para a quebra deste sigilo contratual”.

Meu dinheiro vem da roça, diz um dos investidores

(mais…)

Empresa do grupo do Beach Park vai construir novo parque aquático na orla de Lucena, na região metropolitana de João Pessoa, com investimentos de R$ 100 milhões

O Sun Park será construído em Lucena e já conta com um investimento inicial de R$ 100 milhões (Foto: Clilson Júnior)

Em 2019 viralizou nas redes sociais um vídeo publicitário do projeto de construção de um parque aquático na Região Metropolitana de João Pessoa. Pelo projeto, a promessa era de ser o maior parque aquático da América Latina. Nessa quinta-feira (27) o canal Hapfun, no Youtube, divulgou as primeiras informações sobre a concretização deste projeto.

O Sun Park será construído em Lucena e já conta com um investimento inicial de R$ 100 milhões. O terreno total do parque é de 2 milhões de m², sendo uma área de 300 mil m² dedicada para instalação do parque aquático, rede hoteleira, projetos imobiliários e estacionamento.

Atualmente a empresa responsável pelo novo parque aquático está na fase de projeto. A expectativa é de que as obras sejam iniciadas no prazo de 24 meses.

Os youtubers Fagner Marques e Alisson Traldi, responsáveis pelo canal Hapfun, foram convidados pela empresa executora do Sun Park para conhecer o projeto. O canal tem mais de 54 mil inscritos e é especializado em novidades sobre parques no Brasil.

Click PB

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Francisco Xavier das Chagas disse:

    O governador Camilo Santana do Ceará é do PT e esta dando certo

  2. Tarcísio Eimar disse:

    E o RN só ficando pra trás

  3. Sérgio paulo disse:

    E o Rn levando corro da Paraíba. Eita verdade. Isto é bom acontecer pra ver se a população acorda e não vota neste bando de safado.

  4. Claudia Leite disse:

    O pior dos piores essa desgovernadora isso aí nunca foi professora e diploma comprado a única coisa que essa criatura faz e comer pipoca e comer caraca e beber cachaça imissão aí ela é competente obreiro e lixo coitado do RN e o que da voto comprado e ainda comprou a bancada esse deputados estatuais que não estão nem aí para esse estado só querem encher os bolsos o estado ferrado e só o que esse partido dasbtrevas faz por onde passa e pior que tem ainda gente Sega eu são idiotas mesmo estamos pág um oreço alto por ter sido comprados esses voto só Deus

  5. Paleo disse:

    Inseguranca juridica, o RN é bom nisso.

  6. Ceará-Mundão disse:

    E as ações da desgovernadora do PT em prol do RN? E o passeio turístico que ela fez por Europa e Ásia, com direito a contrabando de queijo para a França? Nenhum resultado? Como foi que o povo potiguar foi cometer a loucura de eleger essa senhora, depois de TUDO que vimos o PT fazer com o Brasil? A única coisa que essa senhora já fez na vida foi políticar. A que se diz professora mas que ninguém dá notícia de um aluno seu sequer. É ainda deixou outra nulidade no seu lugar no Senado, um franco carioca sem qualquer aptidão para o cargo. Pobre RN, sem senador, com 2 ou 3 deputados e sem governo. Haja oração!

  7. Raimundo disse:

    MP do meio ambiente e o MP do trabalho não deixam esse tipo de empreendimento ser aqui

  8. Laura disse:

    Se viesse para o Rn,não iriam conseguir os alvarás, ministério do trabalho ia perseguir,por isso foi para a PB é nosso RN cada vez lá para trás.

  9. Gerardo disse:

    E aquela viagem a China, Europa, Afeganistão, Iraque, baixa da égua ?? Gerou alguma coisa ou só turismo ???

  10. Pedro disse:

    E o velho RN de guerra, com essa governadora dando passadas largas na incompetência, a Paraíba, outrora estado sem muito brilho, vai deslanchando em competência. Parabéns paraibanos, nós temos o que vcs não querem aí.

  11. Mendonça Jr disse:

    E aí Natalenses ecologicamente incorretos!? Tá vendo o que ter muito mimimi ambiental? João Pessoa engolirá Natal em breve.

  12. Morani disse:

    Enquanto isso no Reino do faz de conta, continuamos comendo bokus. Fafá arrudiada de desenvolvimentista e teóricos, alguns oportunistas outros até bem intencionados, porém sem vez e voz. Abre do olho Fafá!!!

  13. Gervásio Mila disse:

    Mais uma vez o RN fica prá trás.Cadê nossos governantes?

  14. Luciana Morais Gama disse:

    E o nosso RN capengando, resultado de 60 anos de ALVES e MAIA, e agora pra terminar de quebrar o PT.

Auditoria do Governo acha uma diferença de R$ 6,4 milhões em cobranças de empresa de alimentos no Sistema Prisional

A auditoria realizada para averiguar contratos de fornecimento de refeições às unidades prisionais do Rio Grande do Norte atestou uma diferença de R$ 6,4 milhões entre o valor do débito reclamado pela empresa contratada e a real dívida do Estado potiguar. O resultado desse trabalho foi apresentado pela Controladoria Geral do Estado (Control) na manhã desta quinta-feira (20).

Os contratos foram firmados entre a Secretaria de Estado da Administração Penitenciária (Seap) e a empresa PJ Refeições Coletivas Limitada – EPP. A auditoria foi promovida a partir de requerimento da Seap em fevereiro de 2019, quando da cobrança pela contratada de débitos relativo a fornecimentos realizados, mas não pagos, em anos anteriores pelo Governo do RN.

De acordo com o setor financeiro da Seap os pagamentos não eram realizados por consequência da falta de orçamento. Após a verificação, através de cotejamento dos pagamentos, a auditoria do Governo apurou débito de R$ 22.886.068,40, uma diferença de aproximadamente R$ 6,4 milhões ao valor de R$ 29.291.402,13 reclamado pela empresa contratada.

A empresa, na época da auditoria, era responsável pelo fornecimento de refeições para todos os presídios do estado do RN, que eram destinadas aos internos, policiais penais e policiais militares de plantão. Esses contratos tiveram início no ano de 2012 e, através de aditivos, vigoraram até 2018 (exceção ao contrato nº 13 que teve início em 2015 e vigorou até junho de 2019).

Auditoria também investigou qualidade dos alimentos

Durante o desenvolvimento da auditoria, a Ouvidoria do Estado também recebeu denúncia apontando baixa qualidade dos alimentos fornecidos, abrindo nova fiscalização a partir da demanda original. Em 2019 eram fornecidas em média 30 mil refeições diárias (café, almoço e jantar), para 10 mil usuários, ao custo unitário diário de R$ 16, totalizando R$ 4,8 milhões por mês ao Governo com alimentação do sistema prisional.

Relativo à apuração da denúncia na Ouvidoria, a auditoria realizou vistoria in loco em unidades do sistema prisional e constatou a ocorrência de baixa qualidade dos alimentos, problemas na oferta de proteínas no desjejum e no almoço, além de longo intervalo entre o jejum noturno e o desjejum, que poderia gerar até uma hipoglicemia nos internos.

Segundo o controlador geral do Estado, Pedro Lopes, a Control recomendou adoção de medidas administrativas pela Seap para melhorar a capacidade dos servidores no exercício da função de fiscalização dos contratos, além de sugestão de punição à contratada quando do descumprimento das cláusulas de fornecimento dos alimentos. Pedro ressaltou ainda que foi constatado também que todo o sistema prisional tinha apenas um fiscal de contrato e nenhuma nutricionista, contribuindo para o descumprimento de cláusulas relacionadas à qualidade do fornecimento.

O relatório completo de auditoria pode ser conferido na página da Control, através do link: http://adcon.rn.gov.br/ACERVO/control/DOC/DOC000000000225067.PDF

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Gilberto Felipe de Lima disse:

    De acordo com a SEAP, haverá nova licitação, acreditando que seja sem cartas marcadas, e que ganhe esta licitação, empresa com capacidade, e
    que tenha em seu quadro funcional,
    Pessoas capacitadas.

  2. Gilberto Felipe de Lima disse:

    Dre acordo com a SEAP, haverá nova licitação, acreditando que seja sem cartas marcadas, e que ganhe esta licitação, empresa com capacidade, e
    que tenha em seu quadro funcional,
    Pessoas capacitadas.

  3. Marcelo disse:

    Ta na hora de obrigar os presos a trabalhar para pagar por sua comida e "hospedagem" , como todos os homens dw bem, honestos e pais de família.

  4. De olho 👀 disse:

    Fraudes nas tornozeleiras, nas quentinhas e por aí vai. Se procurarem outros contratos como por exemplo o da reforma do presídio vão encontrar mais dinheiro roubado com conivência e participação da SEAP e do governo do estado. Tem que mandar os responsáveis pra trás das grades.

  5. Mota disse:

    Essa comida e de péssima qualidade…está mas que na hora de mudar…

Empresa lança no Brasil site para mulheres que querem trair seus parceiros

Foto: iStock

Entra em operação hoje no Brasil um site voltado para mulheres casadas em busca de casos extraconjugais. O diferencial do Eveeda em relação a outras plataformas de traição já existentes, tais como o Ashley Madison, é a proporção igualitária entre homens e mulheres usuários. Segundo informações divulgadas pela marca, o algoritmo do site garante que, para cada mulher cadastrada, um novo homem pode entrar.

Além disso, para elas o serviço é gratuito. Já os homens, para participarem, devem adquirir um pacote de associação completo para enviar mensagens. O valor mínimo é de R$ 150 ao mês.

Penélope Nova é embaixadora do serviço. “Adoro novidades e o que me chamou a atenção foi o fato de este ser um serviço voltado para mulheres. A traição sempre existiu, inclusive a feminina. No entanto, os homens tinham mais permissão para admitir, ainda que indiretamente, que viviam relacionamentos extraconjugais. Já as mulheres são mais julgadas”, opina.

“Quando uma mulher quer trair, ela tem menos opções do que o homem: precisa recorrer a um colega de trabalho, um ex-namorado, alguém da academia. Isso a deixa vulnerável, porque são pessoas conhecidas e que podem colocar a estrutura de vida dela a perder, caso sejam descobertas. Com a tecnologia, fica mais fácil manter seus dados em sigilo, o que aumenta a sensação de proteção”, diz Penélope.

Segundo pesquisa feita pela marca com 700 pessoas, a principal motivação daqueles que buscam o serviço é a insatisfação sexual. A maioria diz que ama o cônjuge, mas que suas necessidades sexuais são incompatíveis. Muitos também garantem que desejam manter a família unida para agradar os filhos e apreciam a estabilidade financeira oferecida pelo casamento.

Outro destaque da plataforma, segundo a empresa, é que, ao deletar o perfil do site, todas as “pistas” deixadas pela usuária são deletadas, inclusive as mensagens trocadas com o eventual parceiro.

UOL

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. LEANDRO disse:

    Rapariga é rapariga…….não precisa de sites especiais…….

  2. Suely disse:

    É o fim… Um instrumento que poderia ser usado para outras conquistas, essa tal internet, vai destruir o mundo!

  3. Ceará-Mundão disse:

    Sobre os comentários qua sugerem uma "associação" entre "chifres" e certa ideologia política, cabe destacar que a coisa tem certa lógica. Que ideologia defende abertamente a descriminalização das drogas, a liberação do aborto, a pedofilia, as performances" públicas de cunho sexual (apelidadas de manifestações artísticas e culturais), as passeatas gays e tudo o que se faz publicamente por lá (alguém por aqui já procurou ver um pouco?), o enfraquecimento da família tradicional (inclui-se aqui o pátrio poder) e tudo o que se relaciona com perversão sexual, degradação moral e por aí vai? Claro que, onde há seres humanos, haverá desvios e más condutas. Mas, dá prá entender de que lado a "putaria" (perdoem o termo chulo) é muito mais frequente e bem-vinda. Kkkkkkkkkk

  4. Fagner disse:

    A coisa tá tão pirada no Brasil que agora a galera politizar até chifre…. Kkkkkkkk

  5. Sérgio disse:

    Quer dizer que mulheres fascistas ou de direita não colocam chifres? Faz-me rir…

    • Bento disse:

      Por favor vem com respeito exclua o fascista.
      Tem culpa nois se você é de esquerda.

  6. Sanderson BBB. disse:

    Nos dias de hoje, nem precisa de site.
    É ao vivo mesmo.
    Cara, a cara.

  7. Bento disse:

    Mais um lançamento de quem tem mãe na zona.
    Muita coincidência na chegada por aqui da mãe dos esquerdopatas.

  8. Ujuara disse:

    Ultimamente está aparecendo de tudo para destruir as famílias. Não me admira que esse site tenha sido desenvolvido pelos esquerdopatadas integrantes do Fórum de São Paulo. Só essa galera tem esse interesse de revirar o mundo de ponta cabeça.

  9. Antonio Turci disse:

    Putaria deveria ter limites. Mas, como exigir decência do putismo? Difícil. O Apocalipse está cada vez mais perto……

  10. Gustavo disse:

    Mundo desmantelado.

Lei do vereador Paulinho Freire institui que município de Natal não deve conceder incentivo fiscal à empresa que tenha envolvimento com corrupção

Foto: Reprodução/Câmara Municipal de Natal

A lei ordinária de N. 7.004/2020, publicada na última sexta-feira, 24 de janeiro, no Diário Oficial de Natal, determina a proibição ao Município de Natal de conceder qualquer tipo de incentivo fiscal a empresas que estejam envolvidas em casos de corrupção de qualquer espécie. A lei é de autoria do vereador de Natal Paulinho Freire (PSDB).

A partir de agora, a empresa processada ou condenada por casos de corrupção, ou como coparticipante, em ato de improbidade administrativa praticado por agente público em território nacional, não pode receber nenhum tipo de incentivo fiscal no âmbito do Município de Natal. Mas, também de acordo com a nova lei, a empresa que celebrar acordo de leniência, após o cumprimento das sanções previstas na Lei Federal 12.846/2013, especialmente o pagamento de multa pelos atos ilícitos praticados, terá suspensa a vedação prevista.

Para o vereador Paulinho Freire, o objetivo da lei é combater cada vez mais a prática da corrupção, também na esfera municipal. “O dinheiro público destinado a incentivos fiscais é para estimular o comércio e a economia de setores e empresas que trabalham com honestidade no seu segmento. Proibir qualquer tipo de benefício a empresas envolvidas em corrupção é um compromisso nosso de transparência e integridade com o cidadão natalense. É isso que a sociedade cada vez mais quer ver em tudo o que rege o que é público”, destaca.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Juvenal disse:

    Parabéns ao PREFEITO ÁLVARO DIAS que sancionou essa lei! Apesar de questionável constitucionalidade, a lei tem um conteúdo moralizador importante. Ao invés de vetar, o Prefeito assumiu a responsabilidade de defender o texto em eventuais questionamentos judiciais, sempre na defesa do legítimo interesse público.

Codern diz que empresa tinha prejuízos mensais de R$ 500 mil há 40 anos, mas não fala em responsabilização

A diretoria da Companhia Docas do Rio Grande do Norte (Coern) emitiu uma nota afirmando que a empresa apresentou, no início desse ano, resultados financeiros positivos após quatro décadas, ou seja, 40 anos, revertendo um resultado negativo de R$ 500 mil por mês, o que dá R$ 6 milhões de prejuízo por ano.

Além disso, vale lembrar que a estatal deve mais de R$ 42 milhões à União, segundo levantamento do Ministério Público Federal (MPF), mesmo com um crescente aumento das receitas.

Fica o questionamento, ao longo desses 40 anos ninguém nunca viu isso? Esses ex-diretores da Codern que promoveram prejuízo por tanto tempo serão responsabilizados? A Companhia não vai tomar nenhuma atitude?

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Bento disse:

    O comentário de um burrorelinchando só podia ser da forma como está.
    Queimou 0,5 gramas do neurônio e quade nem consegue comer o capim

  2. Tales disse:

    E o porto de Natal passou quase um mês fechado c o guindaste quebrado na administração atual… incompetência grande do gestor atual.

  3. Lula livre 🤣 disse:

    Com os PTralhas no poder , eles irão secar esse PORTO , aonde colocam a mão é corrupção, exemplo estão aí ( lavajato) bilhões e bilhões roubados

    • #burrorelichando disse:

      Puta que pariu, as vezes creio que a alguns pessoas que fazer comentários aqui tem déficit de aprendizagem ou problemas metais, pois o negócio tem 40 anos que acontece. Não se tratar de A ou B mas sim de incompetência de todos os gestores que passaram por lá nesse período.

    • Justo disse:

      T
      riste observação…
      Foi Justamente no atual GOVERNO q foi descoberta as falcatruas…Acorda😂😂😂😉

  4. Patriota Natalense disse:

    A 40 ANOS OS COMUNISTAS SÓ SUGANDO! ACABOU A MAMATA!

Documentos apreendidos pela PF na empresa de Lulinha indicam calote na Oi

Foto: Paulo Giandalia/Estadão Conteúdo

Em meio a uma série de documentos apreendidos na sede da Gamecorp, a empresa de Lulinha, a PF encontrou cinco contratos de empréstimo firmados com a Oi em junho de 2017, no valor total de R$ 1,6 milhão, informa Fabio Leite na Crusoé.

Na mesma pasta, que foi apreendida em 10 de dezembro na sede da empresa, em São Paulo, durante a Operação Mapa da Mina, a PF encontrou também duas cartas de notificação extrajudicial da Oi Móvel S/A. Com datas de dezembro de 2018 e setembro de 2019, os documentos cobram os valores do empréstimo feito à Gamecorp, que teriam vencido dez anos atrás.

Crusoé

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. GLENIO FLORENCIO disse:

    E QUANDO A GENTE ATRASA A CONTA TELEFONICA ELES SÃO MAIS RÁPIDOS QUE UMA BALA PARA DESASTIVAR A LINHA KKKKKK,ACHO POUCO !!!!!

  2. Marcelo disse:

    O pior , é a lei permitir que ladrões e traficantes paguem para advogados caríssimos, com o dinheiro do próprio crime, deveria ter que comprovar a origem lícita do dinheiro, caso contrário, só teriam direito a defensoria pública, mas, isso não é interessante para políticos e OAB.

  3. Antônio Neves disse:

    A Oi está autorizada a conceder empréstimos?

  4. Netto disse:

    Calote, é?
    Mudou de nome.

  5. Flavio disse:

    Não sabia que a OI era banco ou empresa financeira de empréstimos.

  6. Ana disse:

    Pessoal prendam logo esse ladrão. Absurdo esses safados roubarem milhões, bilhões e conseguirem escapar da cadeia.

    • Rodrigo disse:

      Amiga Ana, ninguém no Brasil é preso por isso não!!! Só fica preso quem não tem dinheiro!

Contrato emergencial de R$ 7 milhões: SMS atestou que empresa com a qual rompeu contrato tinha melhor preço do mercado

A Secretaria Municipal de Saúde de Natal constatou nos últimos quatro anos que a empresa com quem manteve contrato para abastecer com refeições as unidades de saúde da capital, a Refine Refeições, oferecia os melhores preços do mercado.

A despeito disso, a SMS rompeu o contrato com a Refine e assinou emergencialmente com a PJ Refeições na semana passada, por R$ 7 milhões. A pasta alega que seguiu recomendações do Tribunal de Contas da União.

O TCU recomendou em 1º de Julho de 2019 que a Refine Refeições, que tinha preços com Natal estabelecidos em licitação de 2014, praticasse preços de licitação lançada em 2016. Ao perceber que o preço de 2016, no entanto, era maior que os de 2014, a atualização não foi feita.

No mês passado, no entanto, a SMS prosseguiu com a orientação e rompeu o contrato informando que os valores firmados com a PJ são mais vantajosos.

Pesquisa mercadológica feita pela própria SMS em 2015, 2016, 2017 e 2018, no entanto, indicam o oposto.

As pesquisas foram feitas sempre para saber se valeria a pena renovar o primeiro contrato, de 2014, ou firmar novo instrumento com quem tivesse valores mais vantajosos para a administração pública.

A própria PJ, aliás, teve preços consultados em anos anteriores, mas a SMS constava que era a Refine que detinha os valores mais vantajosos, conforme os resultados abaixo:

Atestamento 2015

Atestamento 2016Atestamento 2017

Atestamento 2018

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. M.s disse:

    E agora SMS qual vai ser sua defesa
    Acho que tem que entrar até ministério público federal conselho de nutrição TCE ministério público e Sérgio Mouro

Caio tem salário da Globo penhorado por dívida de empresa de familiares

Reprodução / TV Globo

A Justiça de São Paulo determinou, em 1ª instância, a penhora de 10% dos salários do comentarista Caio Ribeiro, da TV Globo. Ele foi incluído no processo movido pela RDG Fundo de Investimento contra a Maxxilab Exames Laboratoriais, empresa esta que pertence aos familiares do ex-jogador. Caio não é sócio da empresa, mas o Tribunal entendeu que o profissional entrou como avalista em um contrato de R$ 280.754,73 que gerou a ação judicial.

A empresa Maxxilab, do ramo laboratorial, tem como sócios Dorival Decoussau e Wilson Decoussau, pai e tio de Caio, respectivamente. No processo, a RDG Fundo de Investimento alega ter celebrado acordo de Cessão de Crédito com a Maxxilab. O fundo comunicou na Justiça que adquiriu títulos de crédito da Maxxilab, que seriam gerados por serviços da empresa laboratorial. No entanto, o que os advogados da RDG alegaram que a Maxxilab não gerou os recursos previstos, ou seja, a empresa dos familiares de Caio adquiriu capital pela RDG, mas não teria efetuado os serviços estabelecidos no acordo.

De acordo com o autor da ação, uma nota promissória no valor de R$ 280.754,73 foi colocada como garantia de pagamento por parte da empresa de Dorival e Wilson. Mesmo não sendo ligado à empresa, Caio Ribeiro foi um dos avalistas do acordo, segundo reivindica a RDG. A empresa anexou no processo um documento que seria a nota promissória.

Segundo o jurídico da RDG, a promissória deveria ter sido paga em 24 de janeiro de 2019, mas nenhuma quantia foi depositada. Em 2 de abril deste ano, a juíza Cláudia Campana entendeu que existia o débito e determinou que os sócios e Caio quitassem a dívida ou, então, apresentassem bens passíveis para penhora.

Na ação, a defesa do comentarista esportivo considerou ilegítima a inclusão de Caio no polo passivo, alegando que não houve autorização conjugal (outorga uxória) para a anuência do contrato. Mas a Justiça negou a contestação do jurídico de Caio: “A ausência de outorga uxória não invalida o aval prestado”. “Quem prestou o aval espontaneamente não pode alegar em razão da boa-fé que rege os contratos alegar nulidade absoluta”, destacou a juíza.

Para ser avalista de um contrato, não é necessário fazer parte juridicamente da empresa envolvida no serviço; é apenas estar envolvido com o cumprimento do débito, algo similar a um fiador, por exemplo.

Contas de Caio entraram na mira da Justiça

Em maio, a Justiça ordenou o bloqueio de R$ 21 mil de uma conta bancária de Caio. As contas dos sócios e da Maxxilab também foram monitoradas judicialmente, sendo encontrados apenas R$ 27.

Em 19 de julho, a juíza Vanessa Sfeir deferiu o bloqueio das contas físicas do comentarista esportivo, mas indeferiu pedido de penhora da conta jurídica de Caio. O comentarista presta serviço como pessoa jurídica para a Globo.]

Na decisão de julho, Vanessa Sfeir concluiu que os valores referentes a salário são impenhoráveis. O jurídico da RDG contestou.

Em nova decisão, Tribunal penhora salário de Caio

Em novembro, a Justiça determinou a penhora de 10% do salário como PJ que Caio recebe da Globo. A penhora vigorará até que o débito seja quitado integralmente. O valor do salário não foi informado. À Justiça, a defesa de Caio Ribeiro informou que recorrerá da decisão.

Intimada pelo Tribunal, a emissora carioca entregou documento com informações do contrato firmado com o comentarista.

Para justificar a decisão de penhora de parte do salário de Caio, a juíza Cláudia Campana destacou que o valor penhorado (10%) não comprometerá a manutenção das despesas básicas (alimentação e moradia).

Além disso, a juíza ressaltou que houve flexibilização nos tribunais em assuntos relacionados à penhora de salário.

“Os valores decorrem, nesta execução, de notas promissórias, de natureza não alimentar, que justificam a possibilidade de penhora de 10% do valor, o que não irá acarretar de per si prejuízo à manutenção do executado e de sua família. Observando que o inciso do art. 833 não se direcionam somente a dívidas alimentares. Posto isso, defiro a realização de penhora de 10% dos rendimentos mensais líquidos que o executado aufere da Globo Comunicação e Participações S.A”, decidiu a juíza, em 6 de novembro.

“Sirva esta de ofício à Globo Comunicação para que deposite nesses autos, mensalmente, até o limite da execução, 10% do valor do rendimento mensal do executado Caio Ribeiro”, finalizou.

Ao UOL Esporte, a assessoria jurídica do comentarista e da empresa Maxxilab informou que não comentará o assunto. A assessoria de comunicação da Rede Globo foi questionada na sexta-feira passada, mas não se pronunciou até o fechamento da edição.

A reportagem entrou em contato com o escritório Teixeira Fortes, que atende à RDG. O advogado Mohamad Hassan comunicou que entrará com recurso pedindo para que a Justiça eleve para 30% o bloqueio do salário.

“A decisão que deferiu a penhora de 10% é positiva, entretanto não satisfaz os interesses do nosso cliente, tampouco atende às necessidades do processo. A lei limita a proteção de impenhorabilidade à importância de 50 salários mínimos. O Caio Ribeiro recebe mais do que a previsão legal protegida, por isso não tem nenhum direito de fugir desse bloqueio. Estamos preparando o recurso contra a decisão, porque o caso, evidentemente, impõe que a penhora se estenda a no mínimo 30% da remuneração dele”.

UOL

 

Justiça autoriza Marcos Valério a trabalhar em outra empresa

Foto: Futura Press

O empresário Marcos Valério Fernandes de Souza, de 58 anos, recebeu nesta quarta-feira (6) autorização judicial para trabalhar em outra empresa. Atualmente, ele cumpre pena em regime semiaberto.

A decisão que autoriza a mudança de emprego é da juíza Miriam Vaz Chagas. A defesa apresentou um atestado à Vara de Execuções Criminais de Ribeirão das Neves, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, informando que Marcos Valério tem câncer linfoma tipo não-hodgkin.

Segundo o pedido da defesa, o trabalho em empresa de beneficiamento de alho em Contagem, também na Grande BH, é incompatível com o quadro de saúde de Valério, porque pode possibilitar o aparecimento de processos infecciosos.

A juíza determinou o prazo de 30 dias para que a unidade prisional o encaminhe a novo posto de trabalho.

“Considerando que o apenado já havia sido alocado em empresa parceira conveniada e que o trabalho no referido local não se revelou recomendável, diante das informações médicas contidas nos autos, defiro novo prazo à UP para a sua devida alocação em outra empresa conveniada, observando-se, obviamente, a compatibilidade da função a ser desempenhada em face das limitações físicas suportadas pelo sentenciado”, afirmou a magistrada.

Além disso, um ofício deve ser encaminhado à unidade prisional para “emissão de relatório médico sobre a capacidade laborativa do reeducando”, conforme a determinação judicial. Cópia da decisão também foi enviada ao ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luís Carlos Barroso, relator da Ação Penal 470 (mensalão).

Primeira autorização judicial

A juíza Miriam Vaz Chagas autorizou no dia 25 de setembro que Marcos Valério, preso desde 2013, possa fazer trabalhos externos nos dias em que deixar a unidade prisional no regime semiaberto.

Na decisão, Miriam colocou que Valério possa fazer no máximo 35 saídas temporárias durante o ano. Para o trabalho externo, a juíza autorizou que seja feito em empresa conveniada ao sistema prisional. No dia 4 de setembro, o ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), autorizou que Valério possa progredir do regime fechado para o semiaberto.

Marcos Valério foi condenado a 37 anos de prisão no julgamento do Mensalão do PT e, no regime semiaberto, poderá sair durante o dia para trabalhar. O empresário foi condenado pelos crimes de corrupção ativa, peculato, evasão de divisas e lavagem de dinheiro.

Valério atualmente cumpre pena no Complexo Penitenciário Público Privado em Ribeirão das Neves, na Região Metropolitana de Belo Horizonte.

G1

 

PF diz que navio Bouboulina, da empresa Delta Tankers, é responsável pelo vazamento de petróleo; juiz em Natal determinou busca e apreensão

Foto: Reprodução

O navio mercante Bouboulina, de bandeira grega e propriedade da empresa Delta Tankers LTD , é o responsável pelo petróleo vazado e que contamina a costa do Nordeste.

Esta é a informação da Polícia Federal (PF) que consta na decisão do juiz federal Francisco Eduardo Guimarães Farias, da 14ª Vara Federal em Natal. O juiz determinou busca e apreensão na empresa Lachmann Agência Marítima , que foi agente marítimo da Delta Tankers no Brasil. Outra empresa foi alvo de busca e apreensão autorizada pelo juiz, a Witt O Brien’s. Ambas as empresas ficam no Centro do Rio.

O Bouboulina ficou detido nos Estados Unidos por quatro dias, conforme documento encaminhado pela Marinha à PF. A detenção ocorreu por “incorreções de procedimentos operacionais no sistema de separação de água e óleo descarga no mar”.

Segundo a PF, estão sendo cumpridos dois mandados de busca nesta sexta-feira no Rio em sedes de representantes e contatos da empresa grega responsável pelo navio.

De acordo com as investigações, a embarcação atracou na Venezuela em 15 de julho e o derramamento teria ocorrido a 700 quilômetros da costa brasileira entre os dias 28 e 29 de julho.

As investigações foram realizadas de forma integrada com Marinha, Ministério Público Federal, Ibama e as universidades Federal da Bahia (UFBA), de Brasília (UnB) e Universidade Estadual do Ceará (UEC). Também houve apoio de uma empresa privada do ramo de geointeligência.

O navio

Construído em 2006 e nomeado em homenagem a Laskarina Bouboulina, heroína da Guerra da Independência Grega, o navio-tanque tem 276m de comprimento e pesa quase 164 mil toneladas, vazio.

O Globo

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. frank disse:

    BG , essa eleição passada deixou um legado , o legado da besteira, vou te falar … ,nunca vi um povo falar tanta m…… como esse povo , isso tanto faz ser do lado de lula como do lado de bolsonaro, não sei qual doa lados falam mais besteiras.

  2. Alaca disse:

    Peia nesses gregos.

  3. Alceu disse:

    Sugestivo o nome do navio. “Lassaríamos”

  4. Regininha J disse:

    QUEM MATOU MARIELLE?

    • Ricardo Moura disse:

      Alguem do PSOL

    • Sociólogo disse:

      E tu achas que em um país com mais de cinquenta mil homicídios por ano, têm alguém preocupado com isso? Deixe de repetir os mantras da seita.

  5. joão carlos disse:

    só não pode dar uma voltinha no navio como fez o juiz do caso eike batista que andou no porsche rs

  6. PensoLogoExisto disse:

    E não foi a Venezuela que vazou o óleo?
    Não foram as ONGs que tocaram fogo nas matas?

    • Cidadão disse:

      É melhor nem pensar.

    • bader disse:

      Vc é demente? o petróleo é de fato da Venezuela. Que eu saiba o governo não firmou que era a Venezuela que está despejando o óleo. Afirmaram através de testes que o óleo é da Venezuela.
      antes que esqueça #lulacontinuapreso

  7. Papo_Reto disse:

    Como deve está os eleitores (gado) de Bolsonaro ????

    Oléo da venezuela…. Navio do Greenpeace.

    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Ex-prefeito no RN, tesoureira e empresa são condenados por contratação ilícita

Foto: Ilustrativa

A 1ª Vara de Pau dos Ferros condenou em ação de improbidade administrativa o ex-prefeito da cidade de Encanto, Alberoni Neri; assim como a tesoureira da sua gestão, Raquel Sampaio; e a empresa Bernardo Vidal Consultoria Ltda. Eles participaram em conjunto da contratação ilícita da empresa mencionada sem o devido procedimento licitatório legal, gerando pagamento prematuro de honorários.

Em razão disso os demandados foram condenados em diversas penalidades previstas na lei de improbidade administrativa. Assim, foi imposta a pena de pagar solidariamente R$ 102.877,06 pelos valores acrescidos ilicitamente aos seus patrimônios. Além disso, conforme a proporção de sua participação no ilícito, o ex-prefeito, por exemplo, foi condenado a pagar multa civil no valor de R$ 50.000,000, com suspensão de seus direitos políticos por 8 anos e proibição de contratar com o poder público por 5 anos. Já a empresa Bernardo Vidal Consultoria Ltda também terá que pagar a multa civil de R$ 50.000,00 e proibição de contatar com o poder público por 10 anos. E a ex-tesoureira ao pagamento de R$ 10.000,00 de multa civil.

Matéria completa aqui no Justiça Potiguar.

 

Empresa AQUA COCO solta nota desmentindo apoio a evento domingo em frente às ruínas do Hotel dos Reis Magos

A empresa Aqua Coco esclarece que em nenhum momento se envolveu ou patrocinou a realização do evento “Amo Natal: Amo ver o sol e os reis magos”, inclusive já informou para a organização do evento que tomasse providências para a retirada da logomarca da empresa, que havia sido colocada sem autorização, no banner de divulgação.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. hein? cuma? disse:

    Divulgar mentiras, anunciar apoios para uma causa sem futuro, pretexto para a vagabundagem e sem sequer entrar em contato com as empresas… o que dizer? PT SENDO PT!

Empresa de telecomunicações segue com seleção aberta para quase 400 postos de trabalho em Natal e região metropolitana; inscrições até segunda

Foto: Ilustrativa

Para aquecer o mercado de trabalho no Rio Grande do Norte. A Empresa de telecomunicações Brisanet abriu nessa segunda-feira(16) seleção para preencher 393 postos de trabalho em diversas áreas e faixas salariais na capital potiguar e região metropolitana.

Dentre as oportunidades estão profissionais instaladores de telecomunicações, vendas, atendimento, logística, finanças, recursos humanos, entre outras.

Para participar da seleção os interessados(a) devem se cadastrar no site da empresa clicando aqui até a meia-noite da próxima segunda-feira(23). Não é exigida graduação específica na área para a maioria das funções.

UTILIDADE PÚBLICA

Muitos leitores no Blog estão comentando em post anterior a sua disponibilidade para concorrência, mas precisam clicar no AQUI para cadastro de vagas e currículos. Somente através do link que se concorrerá as oportunidades.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Kelly gomes da Silva disse:

    Não consigo me cadastrar!

  2. Dayane Dias disse:

    Eu quero

  3. Severino disse:

    A economia renascendo da hecatombe petista.

Empresa de telecomunicações abre seleção para quase 400 postos de trabalho em Natal e região metropolitana

Foto: Ilustrativa

Para aquecer o mercado de trabalho no Rio Grande do Norte. A Empresa de telecomunicações Brisanet abriu nessa segunda-feira(16) seleção para preencher 393 postos de trabalho em diversas áreas e faixas salariais na capital potiguar e região metropolitana.

Dentre as oportunidades estão profissionais instaladores de telecomunicações, vendas, atendimento, logística, finanças, recursos humanos, entre outras.

Para participar da seleção os interessados(a) devem se cadastrar no site da empresa clicando aqui até a meia-noite da próxima segunda-feira(23). Não é exigida graduação específica na área para a maioria das funções.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. walfran Andrade de souza disse:

    Deus é fiel

  2. Wendy elle da silva disse:

    Estou disponível pra trabalhar a qualquer horário. Estou muito enteresada

  3. Fulana disse:

    Alguém sabe o endereço para o cadastro?

  4. Jucilene silva do nascimento disse:

    Estou na disponibilidade para trabalhar e também trabalhar em equipes para juntos crescer

  5. João da Silva disse:

    Pelo Amor de Deus! Leiam a matéria e entendam que os interessados devem se cadastrar no site da empresa que estará recrutando. Não é aqui nos comentários que vocês terão chances, povo.

  6. Williane Cilene disse:

    Gostaria de participar dessa seleção

  7. Vanderleia Teixeira disse:

    Quero me candidatar a uma vaga.

  8. Eduarda do nascimento disse:

    Gostaria de me candidatar

  9. ANDRÉ HENRIQUE FERNANDES DA SILVA disse:

    Costaría de me candidar funcionario

  10. Alisson galdino disse:

    Estou à disposição para trabalhar com vocês para juntos vamos crescer vamos desenvolver cada dia mais nosso desempenho no mercado de trabalho