Judiciário

Vinte autoridades são investigadas por furar fila da vacina no país

MP pediu exoneração de secretário de Cultura de Amaturá (AM), Paulo Barbosa, por furar a fila da vacina da Covid-19 Foto: Reprodução

Passados 12 dias da primeira dose de vacina aplicada contra a Covid-19, suspeitas de fura-fila se multiplicam entre autoridades do interior e até de capitais, como Manaus, onde promotores chegaram a pedir, sem sucesso, a prisão do prefeito David Almeida nesta quarta-feira.

Na capital do Amazonas, pelo menos nove pessoas são investigadas, sendo quatro secretários, além de assessores de diversas pastas.

Naquele estado, cujo sistema de saúde entrou em colapso sem oxigênio, um dos episódios ocorreu em Amatura nesta quinta-feira, quando o MP solicitou à Justiça a exoneração do secretário de Cultura, Paulo Barbosa, conhecido como Paulo Boi.

Motivo: Barbosa foi vacinado, mesmo sem estar no grupo prioritário, e publicou a foto nas redes sociais.

Em Alto Alegre (RR), por seu turno, a Promotoria pediu a exoneração da secretária-adjunta de Saúde, Danyele Santos Negreiros, também por furar a fila de prioridade.

Negreiros é influenciadora digital e namorada do prefeito.

Em Candiba (BA), o prefeito Reginaldo Prado foi alvo de uma ação por improbidade.

Já em Santa Luzia, na região metropolitana de Belo Horizonte, o secretário de Esportes, Marco Aurélio Silva, acabou demitido.

Leia: Com fila de pacientes de Covid, Rondônia alerta ministério sobre leitos inativos por falta de médicos

Prefeitos, um vice e secretários também são investigados em Pombal (PB); Itabi (SE); Ijaci (MG); Aldeia Brejão (MS); Pires do Rio (GO); e Serra do Navio (AP).

Com Guilherme Amado – Época

 

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

Luciano Bivar e três candidatas investigadas em esquema de laranjas do PSL são indiciados pela PF

Foto: Michel Jesus/ Câmara dos Deputados

O presidente nacional do PSL, o deputado federal Luciano Bivar, e três candidatas a deputada pelo partido foram indiciados pela Polícia Federal, nesta sexta-feira (29). Além de Bivar, são alvo da investigação sobre um esquema de candidaturas laranjas usado nas eleições de 2018 Lourdes Paixão, que tentou se eleger deputada federal, além de Érika Siqueira e Mariana Nunes, candidatas a deputada estadual.

As três mulheres são suspeitas de participar do desvio de verba do Fundo Partidário do PSL, segundo as investigações da PF. Na quarta-feira (27), o Tribunal Regional Eleitoral (TRE-PE) reprovou as contas de campanha de Lourdes Paixão.

Segundo a PF, os quatro foram indiciados com base no artigo 350 do Código Eleitoral. Esse artigo diz que é proibido omitir declaração ou inserir declaração falsa para fins eleitorais.

Eles também foram enquadrados no artigo 354 do Código Eleitoral, que veda a apropriação de valores destinados ao financiamento eleitoral para benefício próprio ou para outra pessoa.

As penas são de até 5 anos de prisão e multa e 2 a 6 anos de prisão e multa, respectivamente. Todos foram indiciados, ainda, por associação criminosa.

Segundo a PF, as investigações apontam que “representante do Partido Social Liberal em Pernambuco teria ocultado, disfarçado ou omitido movimentações de recursos financeiros oriundos do fundo partidário, através de três candidatas fictícias”.

Os quatro foram convocados para interrogatório na sede da PF, nesta sexta, no Centro do Recife, mas dois não compareceram, apesar de terem sido intimados.

Os nomes deles não foram divulgados. O inquérito foi concluído pela PF e enviado ao Ministério Público Eleitoral da 6° Zona Eleitoral do Recife.

Com informações do G1

 

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

Evidências investigadas pela PF apontam para crime passional no assassinato de cacique no Amapá

As evidências investigadas pela Polícia Federal apontam para crime passional no assassinato do cacique Emyra Wajãpi, no Amapá. Não houve contato com garimpeiros. As informações são do Coluna Esplanada.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *