Prefeitura de Ceará-Mirim "abre mão" de médicos estrangeiros após pedidos de regalias

Um leitor do blog informou que quatro médicos estrangeiros do Programa Mais Médicos em Ceará-Mirim, na Grande Natal, trabalharam pela última vez nesta quinta-feira (30), por incompatibilidade com a administração.

Segundo o leitor, a Prefeitura de Ceará-Mirim não ficou satisfeita com o relacionamento com os profissionais, e ainda passou por situações no mínimo surpreendentes, como a exigência dos profissionais como pedidos de veículo para passeio, comidas de suas regiões, entre pontos descritos abaixo. Veja:

IMG-20140130-WA0015

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Cleonaldo disse:

    Impressionante … Os médicos estão aqui para ajudar a população brasileira ou para gerar ainda mais despesas aos Municípios … gastar dinheiro de onde não se tem, além do mais com coisas que jugo ser pessoais. Já pensou se fosse oferecer todas as regalias solicitadas ? o preço do profissional em questão, iria sair mais caro que um profissional Brasileiro, caso contrario, chegaria bem próximo! Então, concordo com a atitude da secretaria de Saúde. Os recursos destinados a saúde tem que ser gastos com problemas no qual tal verba foi destinada, e não com regalias de profissionais estrangeiros!

  2. Rosaldo disse:

    O defensor petista ficou magoado… Quem estiver insatisfeito que volte para seu país de origem. Lá deve ser muito melhor.

  3. LUIZ EUFRÁSIO DAMASCENO disse:

    Sou morador da cidade de Ceará Mirim, não aprovo a atual administração, que tem muitos desmandos, mas fiquei satisfeito com a atitude da secretária.
    Realmente, todos os moradores de Ceará Mirim, sabem das regalias dos médicos estrangeiros. Para você ter uma ideia BG esse médico que queria não tinha um carro disponível, morava em uma casa alugada pelo município, na praia de Muriú e atendia na comunidade do Projeto Santa Águeda. A distância entre as duas localidades é de algo em torno de 40Km. Simplesmente o carro levava ele para atender pela manhã, saindo de muriú com destino ao projeto Santa Águeda, ao meio dia retornava com ele para Muriú para ele almoçar e depois retornava para o Projeto Santa Águeda para ele atender no turno da tarde e voltava no final do expediente. Quer dizer quase 200km o veiculo rodava por dia. Então nem um médico brasileiro tinha tanta regalias.

  4. Fernando disse:

    O Programa mais Médico não estabelece que as secretarias de saúde municipais terão que arcar com regalias, mas com os custeios de moradia e alimentação dos médicos. Parece-me que faltou a gestora saber administrar essa situação, pelo que entendi os médicos não colocaram a disposição seus cargos caso não tivessem suas reivindicações atendidas. Entretanto, talvez, se os médicos fossem brasileiros alguns desses pedidos fossem facilmente atendidos, no caso da água mineral e internet.

  5. FRANCISCO DAS C A COSTA disse:

    APROVEITO O ESPAÇO PARA PEDIR UMA CARIDADE, alguém tome as providencias pois a SULAMÉRICA SEGURADORA DA AMINTAS BARROS, PEDIMOS A GENTILEZA DE VCS MANDAREM CONCERTAR O ALARME, POIS ESTÁ A INCOMODAR POR DEMAIS AOS SEUS VIZINHOS. PASSA as 24 H TOCANDO ESSA CAMPANHIA ESTRIDENTE. ACHO QUE NÃO É CARO NÃO. ESPERO QUE TOMEM CONHECIMENTO E ” VEJAM SÓ O ALARME NÃO PARA TOCAR. ESSE TIPO DE ALARME É PARA QUANDO A AGÊNCIA, ESTIVER SENDO ASSALTADA? COMO SERÁ O SINAL? ENTÃO, POR QUE ELE TOCA EM INTERVALOS ALTERNADOS DE APENAS 10 15 MINUTOA? DURANTE TODA NOITE E DURANTE O DIA,(CLARO QUE É NOS FERIADOS). NÃO ESTÁ HAVENDO ASSALTO, NEM TÃO POUCO CHEGA NINGUÉM DO ÓRGÃO DE SEGURANÇA PARA AS VERIFICAÇÕES DE PRAXE. VEM MORAR AQUI PERTO PRA TU VÊ. DONO , DIRETOR OU FUNCIONARIO DESTA SEGURADORA, POIS O MESMO COMEÇOU A TOCAR AGORA AS 1850, MAIS OU MENOS. TINHA PARA POR UNS TEMPOS AGORA COMEÇOU DENOVO, PODE SER PELA CHUVA E SE ESTIVER SENDO ASSANTADA?

Sesap inicia programação de acolhimento para médicos estrangeiros

Os 19 médicos estrangeiros que chegaram a Natal no último sábado (26) para atuar no Programa Mais Médicos iniciam hoje (29) as atividades de acolhimento. A programação foi elaborada pelos técnicos da Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) com objetivo de transmitir conhecimentos sobre o Sistema Único de Saúde, bem como especificidades da cultura local.

No período de 29 de outubro a 1º de novembro, no Praia Mar Hotel, em Ponta Negra, os profissionais estrangeiros irão conhecer os serviços e regiões de saúde, as áreas técnicas da Secretaria e as características da população dos municípios onde irão atuar. ”A Sesap atua como acolhedora dos médicos, fornecendo todas as informações sobre como se dará a atuação deles e sobre a realidade local do Sistema Único de Saúde”, explica Uiacy Alencar, responsável técnica pelo Programa Mais Médicos no Estado.  A programação começou na manhã desta terça-feira (29), com uma roda de conversas para apresentação dos participantes. “É um momento mais intimista no qual cada um poderá falar um pouco da sua história de vida e de suas perspectivas”.

Na quarta-feira (30) serão abordados temas como: Política de Assistência Farmacêutica, Saúde do Idoso e áreas temáticas da Vigilância em Saúde. Na quinta-feira (31) um painel temático vai apresentar as Redes de Atenção à Saúde, a Rede Hospitalar e Unidades de Referência Estadual de Saúde, além dos comitês de mortalidade materna e mortalidade infantil.

Dia 1º de novembro, sexta-feira, será o dia do encontro dos profissionais com os gestores dos municípios onde irão atuar. Durante a abertura da mesa de trabalhos, às 8h30, estarão presentes o Secretário de Estado da Saúde Pública, Luiz Roberto Fonseca, além de representantes do Conselho de Secretários Municipais de Saúde (Cosems), Conselho Estadual de Saúde (CES), Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) e Universidade Estadual do Rio Grande do Norte (UERN).

Após encerrar a programação de acolhimento os médicos seguem para os municípios a que foram designados e a previsão é de que eles comecem a atuar a partir do dia 03 de novembro.

Os médicos recém chegados irão atuar nos municípios de Natal, Caraúbas, Nova Cruz, Touros, Ceará Mirim, Jardim de Angicos e Venha Ver. Esses profissionais passaram por um período de 15 dias de qualificação em Fortaleza/CE, onde puderam conhecer mais sobre o SUS, clínica médica e especificidades da cultura local.

No Estado, o Programa Mais Médicos foi beneficiado com a chegada de 43 profissionais em sua primeira etapa. No Rio Grande do Norte os municípios beneficiados pelo programa na primeira fase são: Alexandria, Bom Jesus, Caraúbas, Extremoz, Ielmo Marinho, Lagoa de Pedras, Macaíba, Monte Alegre, Natal, Olho d’Agua do Borges, Porto do Mangue, Riacho da Cruz, Serra Caiada, Touros, Ceará Mirim, São Miguel do Gostoso, São Tomé, São Miguel e Riacho de Santana.

Da segunda fase, que começou no dia 1º de outubro, já estão trabalhando sete médicos brasileiros, nos municípios de Touros, Tenente Laurentino Cruz, Ielmo Marinho, Upanema, Viçosa, Boa Saúde e Rio do Fogo. Cada município recebeu um profissional.

No Estado, o Programa é monitorado pela Comissão Estadual do Programa de Valorização dos Profissionais na Atenção Básica (Provab). A Comissão Provab/Mais Médicos é composta por técnicos da Sesap, Conselho de Secretários Municipais de Saúde do RN (Conasems) e pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) e Universidade Estadual do RN (UERN).

Médicos com diploma estrangeiro começam a atender em uma semana

banner_medicosOs cerca de 2 mil médicos com diploma estrangeiro que participam da segunda etapa do Programa Mais Médicos vão iniciar os atendimentos em uma semana. Eles atuarão, a partir da próxima segunda-feira (4), em unidades básicas de Saúde de 783 municípios e ocuparão apenas as vagas remanescentes, não preenchidas por brasileiros com diploma nacional, que têm prioridade.

Depois de passar, nas últimas três semanas, pelo módulo de capacitação e avaliação em universidades federais, os médicos formados no exterior começaram a chegar, no sábado (26), aos estados onde irão trabalhar. O ministro da Saúde, Alexandre Padilha, foi a duas capitais – Goiânia e São Paulo – para recepcionar os profissionais. O deslocamento deve ocorrer, segundo o ministério, até quarta-feira (30).

Antes de serem encaminhados aos municípios onde atenderão à população, os médicos ficarão nas capitais, onde estudarão, ao longo desta semana, os problemas de saúde mais comuns da região e terão informações sobre a rede de saúde do estado. A ambientação é considerada fundamental pelo governo, uma vez que é nessa fase que eles conhecem hospitais, clínicas ou outras unidades de saúde para onde devem encaminhar pacientes que necessitem de atendimento especializado, como cirurgias. O grupo, formado por 2.167 médicos, vai se juntar aos 1.499 profissionais – 819 brasileiros e 680 estrangeiros – que já estão atuando em regiões carentes do país.

Para que possam começar a trabalhar, eles também receberão, ao longo da semana, os registros emitidos pelo Ministério da Saúde, que passou a ter a competência para conceder o documento, conforme alteração estabelecida na Lei do Mais Médicos, sancionada na semana passada pela presidenta Dilma Rousseff. Antes, a atribuição era dos conselhos regionais de Medicina.

O Nordeste é a região que receberá o maior número de profissionais, 928. Em seguida, vêm o Sudeste (517), o Norte (358), o Sul (244) e o Centro-Oeste (120). Com os novos médicos, a cobertura do programa passará de 5 milhões para 13 milhões de brasileiros, conforme o Ministério da Saúde. Os profissionais do programa recebem bolsa de R$ 10 mil por mês e ajuda de custo pagos pelo Ministério da Saúde. Os municípios são responsáveis por garantir alimentação e moradia.

Agência Brasil

Sesap promove semana de acolhimento dos 18 médicos estrangeiros

_ReuniãoOs 18 médicos estrangeiros do Programa Mais Médicos que vão atuar nas unidades básicas de saúde do Estado iniciaram nesta segunda-feira (16) a semana de acolhimento, que irá acontecer até sexta-feira (20). As atividades serão realizadas no Hotel Praiamar, em Ponta Negra. A previsão é de que no dia 23 eles comecem o trabalho nas unidades básicas de saúde dos municípios.

As atividades de acolhimento estão sendo promovidas pela Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) e Ministério da Saúde, com o objetivo de repassar aos médicos conhecimentos sobre o Sistema Único de Saúde (SUS) e as especificidades da realidade do local onde irão atuar.

Os municípios de Natal, Ceará-Mirim, Macaíba, Riacho de Santana, São Miguel, São Tomé, São Miguel do Gostoso e Touros irão receber os profissionais estrangeiros.  Dos 18 médicos que irão atuar a partir do próximo dia 23, há dois espanhóis, seis brasileiros com formação em outros países (Espanha, Argentina e Rússia), um boliviano com atuação na Espanha, sete cubanos, um italiano e um ucraniano com atuação em Portugal.

Os profissionais chegaram a Natal na manhã do último domingo (15) e foram recepcionados por representantes da Sesap, do Conselho de Secretarias Municipais de Saúde (Cosems) e do Ministério da Saúde.

No primeiro dia de acolhimento, foi promovida uma roda de conversas para apresentação e intercâmbio de experiências. Os participantes puderam falar sobre a atuação nos países de origem e as diferentes experiências em saúde da família vivenciadas em outras realidades. “Este momento foi uma oportunidade para cada um relatar um pouco de suas experiências e expectativas em relação ao Programa”, disse Uiacy Alencar, técnica da Sesap e coordenadora do Programa de Valorização da Atenção Básica (Provab) no Estado.

Na terça-feira (17), a partir das 8h30, o encontro terá a presença do Secretário de Estado da Saúde Pública, Luiz Roberto Fonseca, do Secretário Adjunto da Saúde Pública, Marcelo Bessa, dos secretários de saúde dos municípios que irão receber os médicos, além dos 16 brasileiros que aderiram ao Programa e já estão atuando.

A programação de acolhimento inclui, ainda, a apresentação das áreas temáticas de saúde da criança, do homem, do adolescente, do idoso, da mulher, saúde mental e saúde bucal; além das áreas de alimentação e nutrição e Práticas Integrativas e Complementares da Saúde; apresentação do perfil epidemiológico do Estado, informações sobre Atenção Básica, Vigilância em Saúde, Assistência Farmacêutica e treinamento do Programa Telessaúde.

Além dos profissionais estrangeiros, 16 médicos brasileiros já estão em exercício nos municípios de Bom Jesus, Caraúbas, Extremoz, Lagoa de Pedras, Macaíba, Monte Alegre, Natal, Olho d’Água do Borges, Porto do Mangue, Serra Caiada e Touros.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Maurício Giovani disse:

    Quando é que vai ser a cerimônia de quebra das correntes e expedição de Carta de Alforria a estes sofridos escravos médicos cubanos que têm que pagar aos seus senhores maior parte dos seus salários causando expropriação e exploração indevida de dinheiro fruto do seu trabalho, com direito a nota de desagravo em favor destes contra o regime de escravidão dos tiranos ditadores irmãos Castro? Vamos aguardar a Comissão de Direitos Humanos da OAB marcar uma data para o evento, que deverá ser com pompas e circunstâncias, afinal, "a OAB abomina veementemente, violações dos Direitos Humanos". Estamos aguardando!