Complicações da Covid-19 podem atingir crianças e jovens até 19 anos de idade, alerta Sesap, sobre casos diagnosticados no RN

Foto: Elisa Elsie / Assecom-RN

A Secretaria de Estado da Saúde Pública do RN (Sesap) fez nesta sexta-feira, 31, alerta à população e aos integrantes dos serviços de saúde para a ocorrência de complicações pós-infecção por Covid-19 entre crianças e jovens de 0 a 19 anos de idade. Segundo a Subcoordenadora de Vigilância Epidemiológica da Sesap, Alessandra Lucchesi, estas complicações foram objeto de nota de alerta emitida pelo Ministério da Saúde.

“A Covid-19 é uma doença nova e ainda em investigação. Há agora uma preocupação dos Governo Estadual e Federal para a síndrome inflamatória multissistêmica pediátrica associada à Covid”, informou Alessandra. A síndrome pode acometer crianças e jovens de zero a 19 anos de idade com marcadores inflamatórios, febre e complicações cardíacas após infecção pelo novo coronavírus.

“Portanto, a população deve ficar atenta a sintomas como febre persistente, acima de três dias de duração. Nestes casos, os pais devem procurar atendimento médico. Já temos casos diagnosticados no Rio Grande do Norte que foram atendidos no Hospital Maria Alice Fernandes, em Natal. Foram dez crianças; nove receberam alta e uma está sob acompanhamento” informou a subcoordenadora.

Alessandra explicou que a vigilância deve ir além deste momento porque a convivência com o vírus terá um tempo maior. “Os casos estão sendo notificados e a Sesap está elaborando os protocolos clínicos para orientação à população, profissionais de saúde e municípios”, declarou.

Alessandra Luchesi ainda reforçou que é necessário continuar a articulação dos municípios com o Estado, que estes enviem informações com agilidade e efetividade à Sesap. “Isto é fundamental para mantermos o controle e a tendência de redução e para permitir à gestão estadual uma ação rápida nas situações que ameacem a tendência de queda nos novos casos. As medidas de higiene pessoal como desinfectar o celular, lavar as mãos, usar máscara e evitar aglomerações continuam a ser imprescindíveis para vencermos a pandemia”, lembrou.

ATUALIZAÇÃO DE DADOS

50.416 casos confirmados

1.777 mortes confirmadas

185 óbitos em investigação

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Gustavo disse:

    Volta às aulas já!

Hepatites Virais: RN apresenta redução neste ano; veja concentração de casos no estado

Sesap divulga boletim das Hepatites Virais no RN. Foto: Reprodução

A Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap), por meio do Programa Estadual de IST, AIDS e Hepatites Virais, divulgou nesta terça-feira (28), por ocasião do Dia Mundial de Luta Contra Hepatites Virais, o Boletim Epidemiológico com o cenário dos casos confirmados das Hepatites Virais A, B e C, no período de janeiro de 2009 a abril de 2020, nas oito regiões de saúde do Rio Grande do Norte (RN). Os dados foram obtidos do Sistema de Informação de Agravos Notificáveis (SINAN) e Sistema de Informação sobre Mortalidade (SIM).

O caderno traz ações, números e orientações sobre a doença no estado. A campanha de luta contra as hepatites virais é conhecida como Julho Amarelo. Segundo o documento, o Rio Grande do Norte, entre os anos de 2009 a 2019, apresentou 3022 casos confirmados em hepatites virais, sendo 1265 (41,9%) casos de Hepatite A, 662 (21,9%) de Hepatite B, 1075 (35,6%) de Hepatite C e 20 (0,6%). A distribuição dos casos por região de saúde de residência, mostra que 378 (12,5%) eram residentes na 1ª região de saúde, 441 (14,6%) na 2ª região, 149 (4,9%) na 3ª região, 415 (13,7%) na 4ª região, 150 (5,0%) na 5ª região, 132 (4,4%) na 6ª região, 1271 (42,1%) na 7ª região e 86 (2,8%) na 8ª região.

O município de Natal concentrou 869 (28,8%) do total de casos registrados no estado. Verificou-se uma diminuição de 47,6% no número de casos de hepatites virais, reflexo da expressiva redução no registro de casos de hepatite A no RN. Dos 233 casos de hepatites virais notificados em 2019, 05 (2,1%) eram de hepatite A, 81(34,8%) de hepatite B e 147 (63,1%) de hepatite C.

REDUÇÃO

De janeiro a abril de 2020, foram notificados 73 casos de hepatites virais, desses 59 (80,8%) eram de hepatite C e 14 (19,2%) de hepatite B. Nos últimos dez anos, todas as regiões de saúde do RN apresentaram redução nas suas taxas de incidência de hepatite A, algumas chegando a diminuir até 100%, como são os casos da 1ª, 2ª, 5ª, 6ª e 8ª regiões. Em 2019, as maiores taxas aconteceram na 3ª região (0,6 caso por 100 mil habitantes) e na 4ª região de saúde (0,3 caso por 100 mil habitantes). Dos 167 municípios, apenas 04 municípios registraram casos da doença, Pureza (10,4 casos por 100.000 habitantes), Poço Branco (6,5), Caicó (1,5) e Natal (0,2), todos com taxa de incidência superior à do estado (0,1 caso por 100.000 habitantes).

TRATAMENTO

O tratamento é oferecido gratuitamente a todos os pacientes que tem a confirmação do diagnóstico da infecção pelo vírus B (HBV) e C (HCV). No RN, atualmente, existem 133 pessoas em tratamento para hepatite B e 20 para hepatite C. O estado conta com 03 serviços de referência para o tratamento dessas doenças, sendo dois em Natal, o Hospital Giselda Trigueiro e o Hospital Universitário Onofre Lopes (HUOL), além do Hospital Rafael Fernandes em Mossoró. Os casos de hepatite A são acompanhados na atenção primária à saúde.

Sesap atualiza número de recuperados no RN do novo coronavírus para 19.192

Foto: Reprodução

A Secretaria de Estado e Saúde Pública(Sesap) atualizou em seu último boletim oficial, nessa quarta-feira(22), o número de recuperados da covid-19. Conforme quadro em destaque, 19.192 pessoas foram confirmadas como curadas da doença. No boletim anterior, na terça(21), eram 16.222.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Gustavo mafra disse:

    Agora sim. Um resumo completo, detalhado e com todos os dados.
    Só falta o Jornal Nacional fazer o mesmo pois nunca mostra os recuperados que são mais de 1.600.000.

Sesap intensifica Campanha de Vacinação contra o Sarampo no RN

Foto: Mariana Ramos / Prefeitura do Rio

Dando continuidade à estratégia de vacinação no Rio Grande do Norte, a Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap), realizará a Campanha de Vacinação contra o Sarampo, de 03 a 31 de agosto, voltado para pessoas de 20 a 49 anos, com objetivo de imunizar a população contra a doença que voltou a circular no Brasil.

Com a reincidência da circulação do vírus do sarampo no país em fevereiro de 2018, o Brasil registrou, até março deste ano, 29.233 casos confirmados, com 30 óbitos causados pela doença. Em 2019, o Rio Grande do Norte registrou 11 casos de sarampo, sendo 02 importados. Neste ano, o estado não registrou nenhum caso da doença e, também, não há nenhum caso em Investigação.

Diante desse cenário, a Coordenação do Programa Estadual de Imunizações reitera a necessidade de fortalecer e intensificar as ações contra o sarampo por meio da Campanha de Vacinação, que acontecerá entre 03 a 31 de agosto, e tem como público-alvo pessoas entre 20 a 49 anos de idade.

No Rio Grande do Norte, cerca de um milhão e meio de pessoas se encontram nessa faixa etária (20 a 49 anos) aptos para vacinação. A meta é que 95% deste público seja vacinado. Segundo a coordenadora do Programa Estadual de Imunizações, Katiucia Roseli, “a vacinação é a principal forma de proteger a população contra o sarampo, interrompendo a cadeia de transmissão do vírus, reduzindo a incidência e gravidade da doença nesse público alvo”.

Para atingir a meta de 95%, é necessário que todos os serviços de saúde, estadual e municipais, estejam mobilizados para vacinação do público-alvo. Nesse sentido, as equipes de saúde devem implementar estratégias diferenciadas de vacinação, para facilitar o acesso da população nos lugares mais prováveis e conseguir atingir a meta de vacinação.

A vacina é uma estratégia de rotina que se encontra disponível para a população durante todo o ano. “Neste momento, ressaltamos a importância de atualizar o cartão de vacina, mas lembramos que durante qualquer período do ano esta população terá acesso a esta ação”, informa Katiucia.

Secretário de saúde do RN faz alerta: “Não vamos achar que o vírus acabou”

Foto: Inter TV Cabugi/Reprodução

Em  entrevista ao Bom Dia RN, da Inter TV Cabugi, o secretário de Saúde do Rio Grande do Norte, Cipriano Maia, fez alertas para a manutenção dos cuidados com a pandemia do novo coronavírus no estado para evitar o clima de “liberou geral”, o que poderia provocar uma nova onda de aumento de casos de Covid-19. “Não vamos achar que o vírus acabou”, disse.

Segundo o titular da Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap), “enquanto tiver pessoas suscetíveis, ou seja, que não foram infectadas, se ela tiver contato com alguém que está infectado, mesmo que não tenha sintomas, há um risco de transmissão e isso poderá aumento o índice transmissão, chamado efeito rebote”.

Cipriano ainda alertou que mesmo com a retomada gradual da economia, é preciso reforçar os cuidados como distanciamento social, uso de máscara e higienização pessoal na região metropolitana e no interior. A Sesap teme que as infecções de Covid no interior retornem para os grandes centros, o que provocaria novo aumento dos índices.

“Esse risco existe. O cuidado que nós recomendamos para Natal e Mossoró tem que ser seguido em todas as cidades, principalmente aquelas com maior população. Aquele polo regional que atrai população dos municípios próximos, esse tem que manter muito cuidado porque é nesse momento que aquela pessoa contaminada que veio fazer compras na feira vai levar [o vírus] para o município e poderá ampliar essa contaminação”, explicou Cipriano Maia.

Com acréscimo de informações do G1-RN

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. ANDERSON disse:

    Está repreendido, em nome de Jesus Cristo!!

  2. JL disse:

    É impressionante como se evita falar sobre o uso daInvermectina nas reportagens sobre o assunto.

  3. Roberto disse:

    5 milhões

Sesap alerta para redução de doação e transplante de órgãos no RN

A Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap), por meio da Central Estadual de Transplantes, alerta que, com a pandemia do novo coronavírus (Covid-19), houve redução na doação e transplantes de órgãos, e reforça o pedido para que as pessoas se tornem doadoras para salvar vidas.

A pandemia da Covid-19 tem gerado medo nas pessoas e nas famílias de doadores de órgãos. Contudo, a Sesap esclarece que está seguindo protocolos rigorosos, os quais permitem a doação e transplante de órgãos de maneira segura, sem oferecer riscos ao transplantado.

Segundo dados da Central Estadual de Transplantes da Sesap, no segundo trimestre (abril a junho) de 2020, foram realizados 9 transplantes de córnea e 12 transplantes renais. No mesmo período em 2019, foram realizados 48 transplantes de córnea e 27 transplantes de rins.

Os dados mostram que houve uma redução significativa nos transplantes realizados como consequência da pandemia do novo coronavírus. Esse agravante reduziu o número de possíveis doadores. Dentre eles, os que estavam aptos à doação de órgãos, conforme critérios médicos, as famílias negaram os transplantes, impossibilitando a doação. De acordo com a Central Estadual de transplantes, de 25 famílias entrevistadas, 19 se recusaram a realizar doações de órgãos de seus familiares. Esse fator impactou diretamente para redução dos transplantes e, consequentemente, no salvamento de vidas.

Diante desse cenário, a Sesap reforça o pedido para que as pessoas se tornem doadoras de órgãos, a fim de que vidas sejam salvas.

Saiba como ser um doador de órgãos

Para ser doador de órgãos basta expressar em vida aos seus familiares o desejo de ser um doador, não sendo necessário nenhum documento oficial.

As famílias de possíveis doadores são assistidas por equipes especializadas que orientarão como proceder para permitir a doação de órgãos. “Quando acontece algum trauma, algum motivo que leve à morte encefálica, a equipe especializada do hospital vai procurar e abordar a família sobre a possibilidade da doação de órgãos. Isso acontece quando o paciente já tem o diagnóstico médico de morte encefálica. Depois disso, a equipe entrevista a família sobre o desejo e a permissão de doar os órgãos do familiar. A família assina o documento dando a permissão para que a doação aconteça”, disse a nefrologista e coordenadora da Central Estadual de Transplante, Rogéria Noga de Medeiros Nunes.

Procedimento de doação e transplante de órgãos

Rogéria Noga, nefrofologista e coordenadora da Central Estadual de Transplantes, esclarece como é realizado o procedimento para a realização da doação de órgãos: “Clinicamente, o médico fez o diagnóstico de morte encefálica. Após 6 horas, um neurologista avalia o paciente para confirmar o diagnóstico de morte encefálica. Depois desse procedimento, é realizado um exame confirmatório, podendo ser um eletroencefalograma ou doppler transcraniano, que vai confirmar que não há atividade cerebral. Após esse exame, é fechado o protocolo de morte encefálica. Ou seja, o paciente faleceu. O cérebro dele não funciona mais. Nesse momento, é realizado a entrevista com a família para comunicar o diagnóstico e saber se é possível fazer a doação. O familiar responsável assina um documento concordando com a doação”.

Logo após essas etapas, uma equipe captadora, composta por cirurgiões, irá avaliar o paciente e proceder com a captação dos órgãos. Esses órgãos são encaminhados para o Sistema Nacional de Transplantes (SNT), onde é inserido numa lista e no ranking para saber quem receberá os órgãos doados.

Além da equipe que realiza o diagnóstico de morte encefálica, da equipe de captação, há uma equipe transplantadora, com diferentes profissionais para não haver viés, totalizando três equipes envolvidas no processo de doação e transplante de órgãos.

No Rio Grande do Norte é captado fígado, córnea, rins, e às vezes, o coração.

Doação de órgãos na pandemia

Durante a pandemia do novo coronavírus, a Central Estadual de Transplantes da Sesap está seguindo um protocolo para a realização de transplantes de órgãos, o qual só permite a doação e transplante de órgãos de doadores que testam negativo para a Covid-19.

“Todos os pacientes quando fazem o diagnóstico de morte encefálica, mesmo antes de a família ser entrevistada, obrigatoriamente, seguindo o protocolo do Sistema Nacional de Transplantes, é realizado o teste para o coronavírus do possível doador. Isso é para evitar que o paciente seja positivo e leve os órgãos infectados para os receptores. Então, todo possível doador, obrigatoriamente, é testado para o coronavírus. Só pode doar quem é coronavírus negativo. Em caso de teste positivo, a doação é cancelada”, informou Rogéria Noga.

No Rio Grande do Norte, antes de receber o órgão, todo receptor também está sendo testado, a fim de se efetivar o transplante sem risco.

Então, no estado, tanto o doador quanto o receptor são testados para o novo coronavírus, conforme protocolo médico da pandemia de Covid-19.

Estoques de soro antiveneno são reabastecidos, mas Sesap mantém alerta com aumento na incidência de acidentes no RN envolvendo serpentes até agosto

Foto: Ilustrativa

A Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap), recebeu do Ministério da Saúde mais um lote de soros utilizados para tratar picadas de serpentes e outros animais peçonhentos. O quantitativo é estimado para ser utilizado pelos próximos 20 dias, por isso a Sesap mantém o alerta para que a população continue as medidas de prevenção, evitando acidentes.

“Sabemos que até o mês de agosto temos um aumento na incidência de acidentes aqui no RN, sobretudo envolvendo serpentes. Por isso pedimos a colaboração da população para evitar se expor”, explicou Aline Rocha, subcoordenadora de Vigilância Ambiental (Suvam) da Sesap.

Entre os cuidados para prevenção de acidentes com serpentes recomendados pelo Ministério da Saúde estão: usar sapatos fechados de cano alto ou perneiras ao caminhar na mata ou entre folhas secas, ter muita atenção e usar luvas de couro ao manejar locais onde as serpentes possam estar presentes, como matas, tocas, troncos e lenhas de árvores, no amanhecer e no entardecer, evitar aproximar-se de vegetação muito próxima ao chão, gramados ou até mesmo jardins, pois é nesse momento que serpentes estão em maior atividade, não colocar as mãos desprotegidas em buraco e cupinzeiros, folhas secas, monte de lixo, lenha e palhas, evitar acúmulo de lixo ou entulhos que possam atrair ratos ou outros pequenos animais, um dos principais alimentos das serpentes. Trabalhadores rurais devem fazer uso de equipamentos de proteção individual (EPI) que são as botas, perneiras e luvas de couro.

Em caso de acidente, deve-se lavar o local da picada apenas com água e sabão, procurar o serviço de saúde mais próximo, se capturar o animal, levá-lo junto para ser identificado, o que ajudará no tratamento, com o uso do soro específico para cada tipo de envenenamento ou informar ao médico o máximo possível de características do animal, como: fotos, tipo do animal, cor, tamanho. Além disso, não se deve amarrar o membro acometido pela picada, fazer prática de torniquetes ou garrotes, perfurar o local da picada nem utilizar materiais como pó de café, folhas, álcool, querosene, ou outros contaminantes.

Centro de Assistência Toxicológica do RN (Ceatox)

A Sesap disponibiliza o Ceatox, para orientação por telefone em qualquer situação de envenenamento e acidentes com animais peçonhentos, informando qual hospital dispõe dos soros e direcionar o paciente para o hospital de referência mais próximo e que possua tal insumo.

O Ceatox funciona em regime de plantão permanente 24h por meio dos números telefônicos: 0800 281 7005 / 3232.4295 / 98125-1247 / 98803.4140 (WhatsApp).

Crise nacional

Os soros antivenenos são fornecidos unicamente pelo Ministério da Saúde, que desde 2013 vem enviando um número de soros menor do que o solicitado pelos estados. O cenário se deve às adequações necessárias, por parte dos laboratórios produtores, para cumprir as normas exigidas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Pedidos extra rotina e antecipação de rotina vêm sendo solicitados pela Sesap, com vistas a minimizar possíveis transtornos e indisponibilidade dos insumos, mas a situação do Ministério da Saúde também é delicada com estoques reduzidos para atender todos os estados, além de enfrentar dificuldades com a diminuição dos voos para transporte desses insumos.

Buscando efetivar o controle dos soros, durante essa crise de abastecimento, a Sesap precisou centralizar estrategicamente os hospitais que ofertam soros antivenenos. Em 2013, reduziu-se de 19 unidades hospitalares para seis. Diante da nova crise vivenciada em 2019, foi necessário centralizar ainda mais a oferta desse serviço e atualmente há no RN quatro unidades hospitalares que dispõem desses insumos: Hospital Giselda Trigueiro (Natal), Hospital Tarcísio Maia (Mossoró), Hospital Regional do Seridó (Caicó), Hospital Dr. Cleodon Carlos de Andrade (Pau dos Ferros).

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Tarcísio Eimar disse:

    E tem esses casos de acidentes com animais aqui? Pensei q só tinha problemas com covid

Covid-19: Fila de regulação tem redução no RN, mas Sesap alerta que ocupação de leitos ainda é alta

FOTO: Elisa Elsie / Assecom-RN

Os dados epidemiológicos da Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) do Rio Grande do Norte sobre a pandemia da Covid-19 registram nesta quinta-feira, 09, revelam a redução da fila de regulação e na ocupação de leitos de UTI.

Durante a entrevista coletiva diária concedida por membros do Governo do RN para atualização de dados e prestação de contas das ações do Governo, havia na fila de regulação 7 pacientes aguardando transferência e 21 leitos disponíveis. O secretário adjunto de saúde do Estado, Petrônio Spinelli disse que o trabalho para abrir mais leitos críticos continua e tem o objetivo de, nos próximos dias, alcançar 80% de ocupação dos leitos críticos. Hoje, apesar da redução na fila, a ocupação ainda é de 92%.

“Para chegarmos a 80% é preciso a população fazer o isolamento social e respeitar as medidas de proteção. Esta questão ainda é muito preocupante”, alertou Petrônio.

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Azevedo disse:

    Parece piada, quando esse índice de leitos de UTI foi baixo no RN? Acho que esse povo do PT governista estão viajando na maionese, principalmente esses secretários da saúde estadual que já eram pra terem pego o beco a muito tempo.

“A evolução de hoje não tem o impacto do isolamento social dos últimos dez dias. O momento é de muita prudência, cautela”, alerta secretário adjunto da Sesap

Foto: Demis Roussos / ASSECOM-RN

O secretário adjunto de Saúde Pública do RN, Petrônio Spinelli avaliou o momento da pandemia do novo coronavírus como “delicado, com avanços e riscos. Houve avanços positivos como a redução na pressão por leitos de UTI, a abertura de novas UTIs e a redução na taxa de transmissibilidade. Mas há risco muito alto porque não atingimos a redução necessária na ocupação de leitos para 80%”.

Na entrevista coletiva para atualização de dados e apresentação das ações da administração estadual no enfrentamento à Covid-19, nesta quarta-feira, 08, Spinelli ressaltou que “a evolução de hoje não tem o impacto do isolamento social dos últimos dez dias” e acrescentou: “o momento é de muita prudência, cautela, de atender as recomendações da ciência para salvar vidas”.

Este quadro motivou o adiamento do início da fração 2 da fase 1 do Cronograma de Retomada Gradual Responsável das Atividades Econômicas, que seria hoje, para o próximo dia 15. O adiamento foi formalizado por decreto publicado nesta quarta-feira, 8, no Diário Oficial do Estado (DOE) e prevê que a Fração 2 da Fase 1 será executada concomitantemente com a Fração 1 da Fase 2, prevista para iniciar em 15 de julho, se a situação epidemiológica permitir.

As ações normativas tomadas pelo Governo do Estado são baseadas em critérios técnicos de preservação da vida. “A sociedade precisa entender e se comportar com a responsabilidade que o momento exige: só sair de casa se for imprescindível, usar máscaras e respeitar medidas protetivas e normas de higiene. É importante que as prefeituras também sigam as recomendações. Não é demais alertar: temos 1.322 famílias com pessoas mortas em consequência da Covid”, pontuou Petrônio.

Secretário estadual de Tributação (SET) e integrante da força-tarefa de enfrentamento à Covid, Carlos Eduardo Xavier lembrou, durante a coletiva, que o Cronograma de Retomada Gradual Responsável das Atividades Econômicas foi gestado em conjunto com entidades do setor produtivo – Fiern, Fecomércio, Faern – que tinham total conhecimento do plano e da possibilidade de adiamento do calendário proposto. “O Governo decidiu pelo adiamento porque o critério da ocupação de leitos críticos não alcançou índice abaixo de 80%. Precisamos do respeito e da adesão de todos para atingirmos os índices de segurança e avançar na retomada”.

Xavier anunciou, ainda, que os treinos dos times de futebol poderão iniciar no próximo dia 15 e o campeonato estadual pode ser iniciado em 1º de agosto, condicionado ao cumprimento de metas do cronograma.

DADOS EPIDEMIOLÓGICOS

A fila de regulação para internamentos em leitos críticos hoje tem 10 pessoas. A maior ocupação de leitos está na região do Mato Grande (100%), seguida da região Oeste (98,1%), Metropolitana de Natal (98%), Seridó (72%) e Pau dos Ferros (60%).Os casos confirmados são 36.493, há 50.065 suspeitos, 57.707 casos descartados, 1.322 óbitos (5 nas últimas 24 horas) e 191 óbitos em investigação.

Sesap deixa empresa com sete faturas abertas e prefere contratar outra para fornecimento de serviço de ambulâncias

Foto: Reprodução

A Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) fez chamamento público no valor total de oito milhões em seis ambulâncias enquanto tem uma divida com empresa Protásio locação, que fornecia este serviço para o governo do Estado, com sete faturas em aberto. Por consequência, a prejudicada deixou de realizar o fornecimento por falta de pagamento.

A queixa da empresa é que o Governo do Estado preferiu fazer uma contratação nova do que pagar o que devia pelos serviços prestados pela empresa.

Governo do Estado contrata empresa de serviço de transporte sanitário

O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap), concluiu o chamamento público emergencial para contratação de empresa para prestação de serviço de transporte sanitário em ambulâncias. A vencedora foi a empresa Serv. Saúde Eirelli que inicia a prestação dos serviços nesta segunda-feira (6).

O contrato emergencial terá duração de seis meses e se fez necessário diante do aumento expressivo da demanda, causada pelos efeitos e impactos da pandemia da Covid-19, do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU 192 RN) que passou a atuar acima de sua capacidade. O valor mensal estimado da contratação é de R$ 1.424.016,00.

A contratação inclui até seis ambulâncias, equipe de profissionais, materiais de proteção individual e equipamentos para oferecer suporte avançado de vida (SAV) e garantir a transferência dos usuários com sintomas graves da infecção humana causada pela Covid-19, sendo a remuneração mediante efetivo uso do transporte de pacientes. Caso necessário, o contrato poderá ser prorrogado por sucessivos períodos, enquanto durar a emergência em saúde no Rio Grande do Norte.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Jotaerre disse:

    Mt suspeito

  2. Luciano Brito disse:

    Desgraça total.

  3. Pacheco disse:

    Não é só de transporte, é qualquer fornecimento para o Estado, fornecemos equipamentos para o SAMU a mais de um ano e não tem dinheiro para pagar, como pode?

  4. Acosta disse:

    Quem tiver sua empresa de prestação de serviço de transporte, que pense duas vezes em fazer contrato com o Estado. O melhor é receber antecipado,pra evitar calote é aborrecimentos. Esse governo só sabe é mentir e ter muita conversa mole.

  5. Edilson disse:

    Deixar ver se eu entende, existe uma demanda reprimida no transporte de paciente com covid-19 e em vez de aumentar a frota o governo troca de empresa, isso que dizer que vai continua com a demanda reprimida???

  6. duendevermelho disse:

    Se não está pagando a empresa das ambulâncias, no mínimo é pq não estão trabalhando!

    É isso Fátima??? O Estado não tem doentes???

    Dinheiro pra pagar respirador que não chega nunca têm, mas pra pagar os serviços de ambulâncias que não devem estar parando de trabalhar um dia se quer não tem!

    Esse secretário de saúde é mais incompetente que essa governadora !

    Os dois são péssimos gestores!

COVID-19: “Se houver incompreensão da sociedade e descompromisso dos prefeitos e empresários, a flexibilização poderá ter retrocesso”, alerta secretário adjunto da Sesap

FOTO: ASSECOM/RN

O início da primeira etapa do Plano de Retomada Gradual da Atividade Econômica nesta quarta-feira, 01, foi calculado pelo Comitê Científico de especialistas que assessora o Governo do RN na pandemia da Covid-19. Os estabelecimentos autorizados a funcionar e toda a população devem continuar cumprindo rigorosamente as regras de proteção, uso de máscaras, distanciamento e isolamento social para evitar o aumento das taxas de transmissibilidade e de ocupação de leitos.

Na entrevista coletiva realizada nesta quarta-feira (1º) na Escola de Governo, em Natal, o secretário adjunto de saúde do Estado, Petrônio Spinelli, destacou durante a apresentação dos dados da Covid-19, que “é uma ilusão as pessoas acharem que vão tomar um remédio que previne a doença e poderão sair às ruas”.

Spinelli, que é médico infectologista, afirmou: “Não há outras medidas para evitar contrair o vírus, internamento em UTI e sofrer risco de morte a não ser o isolamento social e obedecer as medidas sanitárias e de higiene”.

Ele também reforçou a importância da sociedade como um todo assumir a responsabilidade pela contenção da pandemia. “Quem está autorizado a funcionar deve puxar para si a responsabilidade. As próximas fases da flexibilização dependem da sociedade cumprir as orientações científicas que foram dadas e estão espelhadas no decreto do Governo. O decreto é para ser cumprido. Se houver incompreensão da sociedade e descompromisso dos prefeitos e empresários, a flexibilização poderá ter retrocesso e não vai evoluir para as fases 2 e 3. O Governo pode muito, mas não pode tudo, e precisa das pessoas, dos empresários, dos prefeitos para que não ocorra aumento da transmissibilidade e demanda por UTIs”.

DADOS COVID 

A taxa geral de ocupação de leitos nesta quarta-feira é de 93,3%. Na região Oeste a ocupação é de 100%; 93,9% em Natal e região metropolitana; 90% em Pau dos Ferros; 82,7% no Seridó e 66,6% em Guamaré. 730 pessoas internadas, 383 em leitos críticos. Os casos confirmados 31.740, suspeitos 43.500, descartados 50.700, 1.067 óbitos (6 nas últimas 24 horas), 156 óbitos em investigação.

A fila de regulação tem 47 pessoas precisando de leitos críticos e 24 aguardando transporte sanitário. O Governo do RN está contratando empresa para fazer o transporte por ambulâncias para os locais de tratamento.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Tome disse:

    QUEM FALA MAL DO GOVERNO DE FATIMA , DEVERIA OLHAR MAIS PARA OS BABACAS DO GOVERNO DO DEBILOIDE BOSTANARO, DESPREPARADOS E SEM NOÇÃO…NEM MINISTRO OFICIAL DA SAÚDE TEM…UNS TONTOS…

  2. Agamenon disse:

    Mas é claro que vai haver incompreensão! Daqui a uns dias fecha tudo de novo.

  3. Rodrigo disse:

    Tá!!!!
    E os respiradores???
    E os 5.000, milhoes???
    A culpa é de quem???
    Kkkķkkkkk
    Pede pra sair, incompetente.
    Querer responsabilizar os outros é facil.
    É imoral!!

    • Deise disse:

      Quem tem q pedir para sair é o miliciano e o criminoso desse presidente! O govwrno do RN está levando a sério a pandemia e fazendo o q é possivel para gerenciar essa situaçāo de calanidade.

  4. Cavaludo disse:

    Retrocesso do retrocesso. Essa equipe #mitou. Cambada de conversador de besteira.

  5. Sei disse:

    Retrocesso. So reabriremos a economia, quando a taxa de ocupação de leitos UTI estiver abaixo 70 por cento. Muda. Outro decreto. O que é retrocesso?

  6. Flávio disse:

    Medida correta, a decisão está em nossas mãos.
    Mas também o governo deve fazer a parte dele, não somente jogar a responsabilidade nas mãos das pessoas. Se cada um fizer sua parte, todoa ganharemos.

  7. Tulio disse:

    Se prepare Secretário Adjunto, você e a Governadora serão responsabilizados pela abertura do comércio com 95% de ocupação dos leitos críticos.

  8. ricardo disse:

    Esse adjunto aí doido pra proibir a ivermectina, política ciumenta e nojenta do governo do estado

NÃO RELAXE: Apesar de redução da taxa de transmissibilidade, Governo do RN alerta que isolamento social deve ser mantido

FOTO: ASSECOM/RN

Os dados da pandemia do novo coronavírus no Rio Grande do Norte nesta segunda-feira, 29, confirmam a redução da taxa de transmissibilidade da Covid-19 para um pouco abaixo de 1. A informação foi dada durante a coletiva de imprensa realizada de segunda a sexta-feira pelo Governo do RN.

Três pesquisas apontam a diminuição, como anunciou o professor Ricardo Valentim, coordenador do Laboratórios de Inovação Tecnológica em Saúde (LAIS) da UFRN e integrante do Comitê Científico de assessoramento ao Estado sobre a pandemia.

Os estudos são de responsabilidade do professor José Dias – que utiliza modelagem matemática -, do LAIS e dos professores Ângelo Roncalli e Kênio Lima, da UFRN. “São três metodologias diferentes que apontam redução da transmissibilidade que é o quanto um indivíduo é capaz de contaminar outros”, informou Valentim. Embora neste momento a transmissibilidade tenha reduzido para menos de 1 – já ficou entre 1,5 e 2,1 –, há ainda alta pressão por leitos de UTI, mesmo diante deste quadro de redução apresentado nos últimos seis dias.

O coordenador do LAIS explica que há uma mudança no perfil da demanda por leitos. Os dados do Regula RN mostram que a média de 90 casos na fila aguardando internação em leitos críticos, vem se reduzindo. “Nosso monitoramento verifica aumento na indicação de pacientes para leitos do tipo clínicos – o que pode ser encarado de forma positiva pois é mais fácil ter estes leitos, já que eles demandam menos equipamentos e pessoal especializado”.

O professor Valentim ressalta, contudo, que a sociedade não deve reduzir o isolamento social. “É preciso que todos, setor produtivo, Poderes e pessoas se mantenham solidários, respeitem as medidas protetivas e cumpram o isolamento. A doença ainda é muito agressiva”, afirmou.

O secretário adjunto de saúde do Estado (Sesap), Petrônio Spinelli, ressalta que a redução da transmissibilidade influi no número de casos de Covid-19 e reflete o maior cuidado das pessoas com uso de máscaras e maior adoção das ações do Pacto pela Vida, iniciativa governamental que obteve a adesão de muitas prefeituras. “Iniciamos a semana com viés de baixa na ocupação de UTIs. Esta redução vem se configurando desde a semana passada, mas ainda é muito alta”, afirmou.

A pressão maior por leitos críticos ocorre em Natal e região metropolitana que concentra 60% a 70% da demanda. “Por isso, o foco da Sesap, hoje, é a abertura de leitos no Hospital João Machado, em Natal, e no Hospital Regional de Macaíba”, afirmou Petrônio, acrescentando que “a situação de hoje tem que continuar. Não é momento de sair do isolamento e distanciamento social, mas de responsabilidade das pessoas, instituições, empresas e poderes públicos de manterem isolamento e respeitarem as medidas de proteção”.

Nos hospitais públicos, privados e filantrópicos estão internadas nesta segunda-feira 731 pessoas acometidas do novo coronavírus, sendo 378 em leitos críticos. Pelo Sistema Único de Saúde (SUS) – custeados pelo poder público – os leitos críticos estão com taxa de ocupação de 90%. O percentual de leitos ocupados na região Oeste do estado é de 97%. Esse número chega a 100% em Guamaré, 95% em Natal e região metropolitana, 72,41% na região do Seridó e 54,5% em Pau dos Ferros. A fila de regulação tem 37 pacientes aguardando leitos críticos.

Os casos confirmados de Covid-19 somam 28.970. Há 42.230 casos suspeitos, 46.470 foram descartados, 994 óbitos foram confirmados (6 nas últimas 24 horas) e há 161 óbitos em investigação.

REUNIÕES COM SETOR PRODUTIVO E PODERES

A governadora Fátima Bezerra tem reuniões agendadas nesta segunda-feira com representantes do setor produtivo e com as autoridades dos poderes Judiciário, Legislativo e do Ministério Público. De acordo com o secretário estadual de Tributação (SET), Carlos Eduardo Xavier, serão tratados normas e procedimentos para retomada das atividades produtivas.

“O Governo do RN segue atento à assistência de saúde, mantém o Pacto pela Vida com a participação de todos e segue consultando o Comitê Científico para adotar normas que possibilitem o reinício das atividades da economia de forma segura. Vamos considerar o momento da pandemia, ouvindo a ciência e a sociedade”, encerrou Carlos Eduardo.

Sobre retomada das atividades econômicas no início de julho, Fátima diz que “expectativa é positiva porque o pico chegou”, e cita recuo da taxa de transmissibilidade

Foto: Reprodução/Youtube

A Secretaria de Estado e Saúde Pública-Sesap atualizou os números do coronavírus no Rio Grande do Norte nesta quarta-feira(24). Os casos confirmados chegam a 21.844. Os óbitos confirmados somam 814. Na coletiva, a governadora Fátima Bezerra(PT) esteve presente e reforçou, principalmente, o pacto pela vida. Também falou da perspectiva de retomada gradual das atividades econômicas no início de julho.

“Precisamos de união e solidariedade, para que a população compreenda, cada vez mais, que não tem vacina ainda para essa doença. A vacina mais potente e eficaz são as medidas de distanciamento, mesmo sabendo que não é fácil”, disse a governadora.

Fátima reconheceu o sacrífico do potiguar desde o período das medidas de isolamento social. ” São mais de 90 dias de medidas restritivas, e isso tem exigido um sacrifício muito grande de parte da sociedade. Entendemos claramente isso”, disse.

A governadora, por fim, anda disse que “estamos perto, se Deus quiser, de atravessar a fase mais aguda da pandemia”, para que se possa superar “essa fase mais difícil o mais rápido possível”.

Sobre a data limite de prorrogação das medidas restritivas, Fátima disse que vai depender da evolução da pandemia, e destacou que tem conversado com o setor produtivo e trabalhadores, mas quem dá o tom é a ciência.

“Nossa expectativa positiva. Positiva porque o pico chegou. A taxa transmissibilidade tá havendo recuo, e isso aponta uma perspectiva, digamos assim, favorável para que no dia 1º a gente possa dar esse passo”, finalizou, reforçando a importância do pacto pela vida e o cumprimento dos decretos.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Paul disse:

    BG cadê meu comentário? 🤔

  2. Didi disse:

    BG!!
    Parabéns pelo seu comentário de ontem na rádio.
    Serviu pra tirar da cama a desgovernadora, que anda sumida, pelo menos pra ela vir a público, e falar de cada dez palavras, uma que se aproveite.
    Valeu BG!!
    Bota pra torar no que está errado.

  3. Júnior Milton disse:

    Governadora Fátima cadê os 5.000.000,00 MILHÕES?
    Cadê os Respiradores?

    Bolsonaro enviou 160 Respiradores e 600.000.000,00 MILHÕES para o Estado.

  4. nasto disse:

    E os leitos de UTI vão ser instalados mesmo quando e onde?. Hoje ela mudou tudo e não falou nem em MACAÍBA que clama ` a 100 dias pelos leitos de UTI no Hospital Alfredo Mesquita. E Santo Antônio, Canguaretama , Assu , entre outros Se tivesse implantado os leitos no inicio sem ficar inventando aquele sonho da ARENA das DUNAS a situação hoje seria outra. E digo mais com esse discurso de hoje não vai mudar nada até o dia primeiro. Torso muito que mude mais não acredito.

  5. Lorena Galvão disse:

    Apareceu hein, agora só falta dizer o que fez com os milhões que recebeu do meu presidente bolsonaro, e explicar ao povo do RN , que história é esta de não ter dinheiro para pagar o décimo de 2020 e os atrasados, tão prometido aos funcionários durante a campanha, com certeza nosso bg vai lhe dar espaço para esta pergunta.

    • M.D.R. disse:

      O funcionalismo, pode ficar ciente que a GOVERNADORA mentiu com relação aos salários atrasados . O que recebeu de recursos EXTRA dá para pagar o DÉCIMO TERCEIRO SALÁRIO de 2018, até por que ñ existe boa vondade por parte do Governo quitar os débitos.

  6. Santos disse:

    O governo federal está fzdo um esforço imenso pra minimizar os efeitos e consequências dessa doença, a exemplo do auxílio emergencial, no entanto a observa se que parte da população não vem cumprindo sequer medidas básicas, como o uso de máscaras. Não sei se existe ou se, ao menos pode, mas everia existir uma vinculação desse auxílio ao comportamento das pessoas, e que no momento da fiscalização pudesse consultar se aquela pessoa que está descumprindo está recebendo auxílio. Sei lá… ou qualquer coisa do tipo, o tempo está passando e essa situação tda não melhora.

    • Nildo disse:

      Santos parabéns pelo comentário , realmente uma boa fiscalização seria ótimo no sentindo de saber quem tá recebendo o auxilio e tá abrindo a sua loja principalmente no alecrim se for olhar 90% dos camelos estão recebendo o auxilio se eles querem abrir a sua lojas devolva os 600,00 ou 1.200,00 se for chefe de família. ISOLAMENTO O MELHOR REMÉDIO CONTRA O VÍRUS.

    • Pedro Henrique disse:

      Governo Federal não liberou nem 30% das verbas destinadas ao combate. Todo dia fala que vai cortar os 600 reais. Libera mais de 500 bilhões pra bancos. E há quem defenda. Pense num pessoal que tá tomando até hoje cloroquina preventivamente.

  7. Chico 100 disse:

    Melhor chefe do executivo que o RN já teve em toda sua existência. Dali Fátima. Ainda temos mais 6 anos pela frente pra colocar esse Estado no rumo certo. Pegamos ele destruído, mas vamos reconstruir.

  8. Roberto disse:

    KD OS 05 MILHÃOOOO….

  9. Cavaludo disse:

    As declarações do Governo, as opiniões dos empresários, textos de entidades representativas chegam a dar 1 náuseas. Uns argumentos sem pé nem kbça. Chega a brincar c/ a capacidade de racionalidade humana do cidadão. Se arroxem, pois o Coronga bota pra torarrrr.. Já desceu 7 palmos, 1 monte de descrente.

    • Carlos disse:

      Quais as ações do desgoverno Fátima para melhorar a situação? Se alguém ficar doente estará a própria sorte. Não fez nada. A única coisa são esses Decretos. Se a quantidade de leitos disponiveis estivesse alta, a taxa de ocupação diminuiria. Ou a matemática também erraria?
      Em breve a PF vai explicar o que aconteceu com o RN.

Covid-19: Redução da taxa de transmissibilidade e ocupação de leitos estabilizado são as duas condições do Estado para Retomada das Atividades Econômicas, diz secretário

Foto: Demis Roussos

As medidas do Pacto pela Vida – adotadas pelo Governo do RN em conjunto com mais de 70 prefeituras em todo o Estado – apresentam resultados positivos que se traduzem nos números da Covid-19. Segundo o secretário adjunto da saúde, Petrônio Spinelli, o quadro começa a registrar uma leve redução na pressão por leitos de UTI no interior, especialmente nos municípios onde as prefeituras entraram em colaboração com a administração estadual para ampliar a assistência à doença.

As ações do Pacto pela Vida, que também contemplam a fiscalização nas ruas e estabelecimentos comerciais para evitar aglomerações e, consequentemente, o aumento da disseminação da pandemia, serão mantidas nos próximos oito dias – até dia 24 -, período para o qual o Governo do RN vai prorrogar, via decreto, a vigência do isolamento, do distanciamento social e das regras para funcionamento das atividades essenciais.

O secretário da Tributação do Estado, Carlos Eduardo Xavier, esclareceu que a prorrogação das medidas também adia a implantação do Plano de Retomada das Atividades Econômicas. O plano está pronto e foi amplamente discutido com o setor produtivo. Mas, para que seja iniciado, duas condições precisam ser atendidas por recomendação do Comitê Científico, que assessora o Governo do RN, e pela Organização Mundial de Saúde (OMS).

A primeira é a redução abaixo de 1 da taxa de transmissibilidade. Ou seja, as autoridades de saúde precisam comprovar que cada pessoa infectada transmite o vírus para menos de uma pessoa. Hoje essa taxa no RN é de 1,5, segundo estudos do Comitê Científico.

A segunda condição é que a taxa de ocupação de leitos estabilize em até 70%. Hoje está, em média, acima de 90%. “Sem estas condições atendidas, não poderemos iniciar o plano de retomada das atividades normais”, afirmou Carlos Eduardo.

DADOS

Os dados epidemiológicos da Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) mostram que a taxa de ocupação de leitos Covid – nas redes pública e privada – em todo o Estado é de 94%; 751 pessoas estão internadas. Destas, 367 em leitos críticos.

Na região Oeste, a ocupação é de 97%; 100% em Pau dos Ferros; Natal e Grande Natal, 98,9%; Seridó, 74%. No município de Guamaré, na região do Mato Grande, onde o Governo do Estado em parceria com a prefeitura abriu 2 leitos, os mesmos estão ocupados. A parceria vai permitir a abertura de mais leitos nos próximos dias naquela cidade.

A fila de regulação para internamentos tem 8 pessoas com prioridade 1 (uma a menos que o dia anterior) e 45 com prioridade 2 (UTIs e semi-utis, oito a menos).

Os casos confirmados são 15.212 (acréscimo de 998 casos em relação a ontem), suspeitos 24.873, descartados 24.715, óbitos 585 (dois confirmados nas últimas 24 horas e 30 em dias anteriores) e 113 óbitos em investigação.

“Apesar da leve melhora é preciso as pessoas se convencerem a ficar em casa e as prefeituras atuarem em sinergia com o Governo do Estado no Pacto pela Vida. A soma de esforços de todos vai levar às condições para iniciarmos a flexibilização e o plano de retorno às atividades”, afirmou Petrônio Spinelli.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Bunitim disse:

    Fátima sumiu até do twitter com medo de pegar covid-19. Kkkkk ahhhh ladrãooooooo. Seja uma líder e não uma covarde

  2. Jailson disse:

    Muito bem governadora!

  3. Jadson disse:

    Se ocupação dos leitos for critério, então não vai voltar nunca, pq antes da pandemia já tava tudo lotado.

  4. Juliana disse:

    Cadu ta hora de pensar em abrir

  5. Pedro disse:

    Amigo "Faça o bem", inicialmente, ninguém deseja-a, mais a morte para quem crê é a continuidade da vida; mais não se trata disso, nesse momento, parabenizar essa governadora pelas ações que ela e sua equipe de saúde adotam, nesse momento, é desconhecer de saúde, vou dar um cinco a vc por Deus. Quase tudo aqui foi um desastre, ela só fez entregar os respiradores doados pelo governo federal, grande parte das ações estão sendo desenvolvidas pelos municípios (que estão a mingua), esses atrapalhados da SESAP e ela, são de fazer pena e dó, nesse momento muitos dos pacientes e profissionais de saúde estão sofrendo e morrendo com a falta de insumos essenciais, como anestesicos para manter os pacientes sedados, vc ao que parece, não sabe metade da missa.

  6. ITAECIO MELO disse:

    TIREM PELO AMOR DE DEUS ESSE ESPANTALHO QUE EXPLICA ESSA PANDEMIA
    O COITADO NAO SABE DE NADA E NAO TEM NENHUMA AUTONOMIA
    FORA ESSE SECRETARIO E COLOQUEM OUTRO PRO ATIVO
    FATIMA SE ESCONDEU EM BAIXO DA SAIA NESSA PANDEMIA
    NINGUEM SABE NINGUEM
    OU INCOMPETENCIA

  7. Faça o bem disse:

    Parabéns Governadora, a Senhora está priorizando a vida, que é a maior dom que Deus nos Deus. Afinal, trabalhamos para vivermos e nunca devemos trabalhar para morrer

    • Didi disse:

      Como priorizando??
      Cadê o hospital de campanha ?
      Cadê os respiradores??
      Muito pelo contrário, tá matando o comércio e as pessoas por asfixia
      Cadê os respiradores que salva vidas.
      Fora Fátima!!

  8. Silva disse:

    Fora Fátima!!
    Vai construir maneiras do povo trabalhar mulher.
    Cadê você??

“Situação ainda é muito preocupante e é preciso a colaboração da população em se manter em isolamento”, alerta coordenadora da Sesap

Foto: Demis Roussos / ASSECOM-RN

Na entrevista coletiva para informar os dados epidemiológicos e prestação de contas das ações do Governo do RN no enfrentamento à Covid-19, nesta segunda-feira, 15, a coordenadora das redes de atenção à saúde da Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap), Samara Dantas disse que “os dados mostram que a situação ainda é muito preocupante e é preciso a colaboração da população em se manter em isolamento”. A taxa de isolamento média nos feriados de quinta e sexta-feira e neste final de semana foi de 48%. O mínimo necessário para conter a disseminação do vírus é de 60%, como recomenda a Organização Mundial da Saúde (OMS).

A taxa de ocupação dos leitos disponíveis para covid-19 é de 92%. 728 pessoas estão internadas em leitos críticos e clínicos em Hospitais públicos e privados. Nas regiões Oeste, Alto Oeste e Metropolitana de Natal 100% dos leitos estão ocupados. Na região Seridó o índice é de 63%.

A fila de regulação tem 9 pacientes com prioridade 1, 56 com prioridade 2, 53 pessoas com prioridade 3 e 6 pacientes com prioridade 4.

Os casos confirmados são 14.214, descartados 23.293, suspeitos são 22.314. Os óbitos confirmados com Covid são 553 (2 nas últimas 24 horas e 20 desde sábado), 114 óbitos em investigação.

LEITOS COVID SERÃO 400 NOS PRÓXIMOS 15 DIAS

O Governo do RN está implantando mais 55 leitos nos próximos 15 dias para assistência Covid em todo o Estado. Estes novos leitos vão se somar aos 345 já abertos por iniciativa da administração estadual, alguns em parceria com os municípios, que vai alcançar o total de 400 novos leitos críticos e clínicos na rede pública de saúde.

MAIS 813 PROFISSIONAIS

O Governo do Estado convocou mais 813 profissionais para reforçar o quadro de pessoal da Secretaria Estadual da Saúde Pública (Sesap), durante o período de combate à pandemia do novo coronavírus (Covid-19). Os convocados foram aprovados no Recrutamento para Contratação Temporária de Excepcional Interesse Público em atendimento ao Plano de Contingência Hospitalar para o enfrentamento da Covid-19. A convocação foi publicada em edição extraordinária do Diário Oficial do Estado (DOE) deste domingo (14), regido pelo Edital nº 001/2020 SESAP/RN, publicado no DOE de 02 de abril de 2020.

Os profissionais irão atuar nas oito Regionais de Saúde em todo o Rio Grande do Norte. Entre os convocados estão médicos plantonistas (38), enfermeiros (79), fisioterapeutas (61), farmacêuticos-bioquímicos (26), técnicos em enfermagem (228), em radiologia (13) e em laboratório (57), auxiliares de cozinha (48), copeiros (100), cozinheiros (6), higienistas hospitalares (68) e maqueiros (56).

Os convocados deverão apresentar-se no período de cinco dias úteis contados da data da publicação. O candidato será atendido exclusivamente por meio virtual, tendo que enviar a documentação exigida no prazo entre a data de publicação.

O candidato precisa ainda entrar no link http://portalsei.rn.gov.br/ e na aba de acesso ao SEI, criar seu usuário externo e senha. Após a criação do usuário externo, o candidato deve enviar e-mail para [email protected] informando nome e CPF com o título “LIBERAÇÃO CONCURSO SESAP”, para que seu usuário seja liberado.

 

FOTO: Sesap abre leitos para tratamento de Covid-19 em Assu

Foto: Divulgação

O município de Assu passa a contar com seis leitos para tratamento da Covid-19, por meio da Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap), no enfrentamento à pandemia do novo coronavírus.

Os quatro leitos clínicos e dois de estabilização, com respiradores, monitores de sinais vitais, aspiradores e desfibriladores, instalados no Hospital Regional Dr. Nelson Inácio dos Santos passam a integrar a rede de mais de 300 leitos abertos pela Sesap para o tratamento da Covid-19.

Referenciados aos municípios que integram à 8ª Região de Saúde, os leitos serão destinados a pacientes moderados, que necessitam de cuidados intermediários.

A equipe que vai atuar nos novos leitos é formada por profissionais que já integram o quadro de servidores do próprio hospital e por profissionais recém contratados pela Sesap.

De acordo com o diretor-geral do hospital, Alberto Luís de Lima Trigueiro, os novos leitos serão de suma importância para toda a população da região do Assu, que tem na unidade uma referência nesse momento de pandemia.

O Hospital é o único da rede operada pela Sesap da 8ª Região de Saúde, atendendo além de Assu, as cidades de Fernando Pedroza, Angicos, São Rafael, Itajá, Ipanguaçu, Alto do Rodrigues, Pendências, Porto do Mangue, Carnaubais, Parau e Triunfo Potiguar.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Pedro disse:

    Quem conhece da matéria e situação sabe, mais manteiga na venta do gato, isso feito, em termos de assistencia, não significa quase nada, ação ridícula e com claro viés político para enganar a população. Tenham vergonha governadora e secretário de saúde, e façam algo rápido de concreto e útil, o povo está morrendo, parem de brincar em fazer assistência a saúde, isso que vcs estão fazendo é desumano. A região de Açu devia reagir e esse descaso absurdo, isso é uma palhaçada.

  2. Silva disse:

    Vamos botar o dinheiro que Bolsonaro mandou pra fora.
    Toma posse governadora.
    Não vou nem gritar fora Fátima, vou gritar toma posse mulher, vê se começa a governar.

    • Lucas disse:

      Deixemos claro que o gov Federal ainda não executou nem 30% do recurso aprovado pelo Congresso para a pandemia.