Saúde

Covid: Sesap orienta que municípios do RN reduzam para 5 meses intervalo para aplicação da dose de reforço

Foto: Divulgação / Ascom PMP

A Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) orientou que os municípios do Rio Grande do Norte reduzam para cinco meses o intervalo para aplicação da dose de reforço contra a Covid em idosos e profissionais da saúde. Atualmente, esse prazo é de seis meses.

A recomendação da Sesap foi emitida em uma nota informativa nesta sexta-feira (15) após decisão tomada em conjunto com o Conselho de Secretarias Municipais de Saúde do RN (Cosems/RN) e a Câmara Técnica das Vacinas.

Segundo a nota, a vacina da Pfizer, que é a de reforço, deve ser administrada em idosos com 60 anos ou mais e trabalhadores da saúde que já completaram o esquema vacinal há cinco meses – ou seja, tomaram a segunda dose ou a dose única nesse tempo.

De acordo com a Sesap, a mudança se deu após alguns municípios sinalizarem a iminência da perda de doses da Pfizer por conta do prazo de validade após o descongelamento. Isso ocorreu em decorrência da baixa procura para dose de reforço e D2.

“Chegamos a conclusão que temos um quantitativo de doses da vacina da Pfizer junto aos municípios, descongeladas há mais de 20 dias, que devem ser aplicadas de forma imediata, considerando o intervalo de vencimento de 31 dias. Então, decidimos, em parceria com os municípios, antecipar a terceira dose”, informou a coordenadora em Vigilância em Saúde da Sesap, Kelly Lima.

Além disso, foi considerado ainda que boa parte da população idosa na faixa etária abaixo de 70 anos ainda não completou os 6 meses após a segunda dose. Ou seja, poderiam tomar a vacina devido à idade, mas não conseguiam por não terem o tempo necessário de intervalo.

Os municípios precisam oficializar a redução do tempo de intervalo para esse público, o que deve ocorrer a partir da próxima semana, segundo a coordenadora da Sesap.

Para a mudança, a Sesap se embasou na recomendação emitida pela Organização Mundial da Saúde (OMS), a qual estabelece que a aplicação da dose de reforço tem aprazamento três a seis meses após a completude do esquema vacinal.

Distribuição

A Sesap distribuiu na manhã desta sexta-feira (15) cerca de 97 mil doses de vacina contra a Covid. São 60.756 doses da Pfizer, das quais 10.002 doses destinadas para adolescentes entre 12 e 17 anos com ou sem comorbidades e 50.754 doses para aplicação da D2 nas pessoas acima dos 18 anos.

Mais 36.230 doses da Coronavac também foram direcionadas para população adulta do RN. Além de 135 doses de Oxford para aplicação da D2 no município de Bom Jesus, em decorrência de ajustes.

G1 RN

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Doses de reforço para profissionais de saúde no RN serão distribuídas amanhã (07), informa Sesap

Foto: Patrick T. Fallon / AFP

A Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) distribui, amanhã (07) às 7h, mais de 128.250 doses de vacina contra o coronavírus, dando continuidade à Campanha Estadual de Vacinação. Os imunizantes serão destinadas para aplicação da terceira dose nos profissionais de saúde e completude do esquema vacinal com a segunda dose para os adultos acima dos 18 anos.

São 15.888 doses do imunizante da Pfizer direcionadas para vacinação da terceira dose ou dose de reforço nos profissionais de saúde.

“Entendendo que boa parte dos idosos que estão como prioritários para vacinação da terceira dose ainda não completaram seis meses do esquema vacinal, ampliamos para imunizar, simultaneamente, os profissionais de saúde com a dose de reforço. Os municípios já estão orientados, através de uma nota informativa, que devem iniciar a aplicação da terceira dose desses profissionais”, informou a coordenadora de Vigilância em Saúde da Sesap, Kelly Lima.

A vacinação deve iniciar pelos profissionais de saúde priorizando aqueles que atuam na assistência, como em unidades hospitalares, Unidades Básicas de Saúde (UBS’s) e prontos atendimentos. A imunização desse público-alvo acontecerá de maneira escalonada e simultânea à vacinação dos idosos acima de 60 anos.

“Para tomar a terceira dose, é fundamental e imprescindível que os profissionais e idosos tenham mais de seis meses da aplicação da segunda dose do esquema vacinal. Independente se completou com Oxford ou Coronavac, nesse momento, a aplicação da terceira dose será com o imunizante da Pfizer. É importante que todos façam adesão à dose de reforço, a fim de que consigamos a ampla proteção em nosso estado”, esclareceu a coordenadora.

Além das 15 mil doses destinadas para os profissionais de saúde, a Sesap distribuirá mais 62.430 doses do imunizante da AstraZeneca/Oxford e 49.932 da Pfizer para aplicação da segunda dose dos adultos.

Vacinação

De acordo com a plataforma RN+Vacina, 76% da população geral tomou a primeira dose da vacina contra a Covid-19, equivalente a mais 2.418.000 de potiguares; e, 47% dos potiguares já completaram o esquema vacinal com duas doses das vacinas ou dose única.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

COVID: RN possui 164 leitos críticos e 99 leitos clínicos disponíveis

Foto: Regulação/Sesap

O RN permanece com fila zerada de pacientes para UTI Covid conforme levantamento feito por volta de 11h50 desta quinta-feira(30).

Neste período, não havia paciente com perfil para leitos críticos na lista de regulação. Dois aguardavam avaliação. Foram registrados disponíveis 164 leitos críticos e outros 99, sendo clínicos.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

FOTO E VÍDEO: RN registra a menor taxa de ocupação de leitos críticos na pandemia

Foto: Divulgação / Sesap

O Rio Grande do Norte registrou, ontem (29), a menor taxa de ocupação de leitos críticos desde o início da pandemia da Covid-19, resultado do conjunto de ações e medidas adotadas pelo Governo do Estado e Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) e adesão da população à campanha estadual de vacinação. Segundo dados da plataforma Regula RN, a taxa de ocupação dos leitos críticos foi de 21,75% e a média móvel no estado marcou 24,41%, a menor média já registrada na série histórica.

A Região Metropolitana também registrou a menor taxa de ocupação dos leitos críticos da série histórica (24,13%). A Região Oeste marcou 18,51%, e a Região do Seridó registrou ocupação de 11,76%.

A maior taxa de ocupação de leitos críticos no RN aconteceu em 31 de maio deste ano, com 99,01%, aponta a série histórica da plataforma Regula. Na manhã desta quinta-feira (30), por volta das 10h, a taxa de ocupação no RN é de 22,7%; na Região Metropolitana 24,8%; Região Oeste 20,4% e Região Seridó 11,8%.

Atualmente, o RN dispõe de 387 leitos destinados aos pacientes acometidos pelo coronavírus, sendo 225 leitos críticos e 162 leitos clínicos. E nenhum paciente aguardava por leitos no estado, considerando a quantidade de leitos disponíveis. Ontem, 54,24% dos leitos críticos eram ocupados por pacientes idosos e 45,76% por pacientes não idosos.

De acordo com o último boletim epidemiológico emitido pela Sesap, o RN tem 368.500 casos confirmados do coronavírus; 176.172 suspeitos; 734.408 descartados; 259.490 descartados; e, 7.336 óbitos, sendo 01 (um) óbito confirmado nas últimas 24 horas.

Reversão de Leitos

A Sesap já iniciou o processo de reversão de leitos Covid em leitos de UTI geral. Até o momento, aproximadamente 100 leitos de UTI já foram revertidos para atendimentos de pacientes acometidos por diversas doenças.

Vídeo abaixo:

Opinião dos leitores

  1. Graças ao Presidente Bolsonaro, que não mediu esforços em enviar recursos financeiros e materiais, vacinas e abertura de leitos e UTIs.
    Viva Bolsonaro.
    Ao Véio Bolsonaro toda honra e Glória.
    Amém MITO.

    1. Meu amigo s em dependesse dele não tinha vacina. Nem ele tomou vacina. Essa verdade. Aliás ele desacreditou o vírus

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Campanha de vacinação antirrábica pretende alcançar mais de 600 mil animais em todo o RN

Foto: Reprodução

Com a expectativa de vacinar 659.283 animais, sendo 463.259 cães e 196.024 gatos, a Campanha de Vacinação Antirrábica 2021 terá seu Dia “D” no próximo sábado, 02 de outubro, em todo o Rio Grande do Norte.

A campanha iniciou em 13 de setembro e seguirá até 13 de novembro. Podem ser vacinados cães e gatos saudáveis acima de 3 meses de idade. Recomenda-se que os tutores levem os animais aos pontos de vacinação contidos em guias/coleiras ou caixa de transporte por pessoas com capacidade física para contê-los, não esquecendo também a carteira de vacinação do pet.

A doença é grave e 100% letal, mas passível de eliminação do ciclo urbano (transmissão por cão e gato) através da vacinação animal. A Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) pretende atingir uma cobertura vacinal mínima de 80%, considerada segura para prevenção de um surto dessa doença no Estado.

Em virtude da expansão urbana e a perda de hábitat, é cada vez mais frequente, o surgimento de animais silvestres suspeitos de raiva – principalmente morcegos – próximos a residências, propiciando um maior contato com cães e gatos, aumentando o risco de transmissão da doença entre animais e para os humanos. A vacinação em massa de cães e gatos tem se mostrado a melhor forma de prevenção da doença nestes animais e em humanos.

Para informações sobre locais e postos de vacinação a população deverá entrar em contato com a Secretaria Municipal de Saúde ou Setor de Zoonoses/Endemias dos municípios.

Considerando a pandemia do coronavírus que ainda continua em todo o estado, a campanha será realizada com adequações à essa realidade. Para a realização do dia “D” a Sesap recomenda aos municípios:
– Escolher locais arejados e ventilados para vacinar os animais, de preferência, ao ar livre;
– De acordo com a realidade do local, trabalhar a área para a não formação de filas e manutenção do distanciamento entre os tutores dos animais;
– Disponibilizar luvas, máscaras, protetores faciais, álcool a 70% e ponto com água e sabão para higienização frequente das mãos.

Opinião dos leitores

  1. Tem que vacinar esse animal de nome caligula, Tia Cacá para os íntimos. Não tenha medo titia. Apesar do nome é contra a raiva. Não tem nada a ver com rabo.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Eventos com mais de 600 pessoas devem passar por protocolo sanitário, orienta Sesap

Foto: Reprodução

A partir da publicação do decreto n° 30.911, os eventos de massa – sejam eles sociais, recreativos e similares – foram liberados para público superior a 600 (seiscentas) pessoas. No entanto a Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap), faz orientações sobre o fluxo para análise e aprovação dos protocolos sanitários para que os eventos sejam permitidos e ocorram em segurança.

A autorização prévia do evento só ocorre mediante requerimento, devidamente instruído com protocolo sanitário específico, a ser apresentado à Sesap, devendo previsto a exigência, aos participantes, da comprovação de, no mínimo, uma dose da vacina contra a Covid-19.

A Secretaria de Saúde poderá dialogar com as Secretarias Municipais de Saúde para solicitar esclarecimentos e apoio. Além disso, a Sesap poderá propor alterações nos protocolos sanitários a serem examinados, que poderão ser acompanhados e inspecionados pela Vigilâncias Sanitárias municipais no âmbito de suas competências.

Os protocolos sanitários deverão ser encaminhados para análise da Sesap com prazo não inferior a 15 dias antes da execução do evento, em obediência aos critérios epidemiológicos e deverão ser encaminhados para o e-mail: [email protected]

Opinião dos leitores

  1. No show de João Gomes em São Paulo do Potengi arrastou mais 6.000 pessoas… E o único controle que tinha lá era o do Telão de imagem, só controlando as cenas do espetáculo… kkkkkkkk Hooomi pelascaridade!!!

  2. Lá vem mais um FAZ DE CONTA, MENTIRAS E ENGANAÇÃO, liberam TUDO e NAO fazem NENHUMA Fiscalização para combater a disseminação do covid-19, só os hipocritas acreditam que em uma festa as pessoas vão ficarem afastadas umas das outras por dois metros ou mais. NUNCA, quiseram. NUNCA deSejaram. MUNCA houve interesse e NUNCA tiveram CORAGEM politica e DETERMINAÇAO para uma FISCALIZAÇÃO RIGOROSA E EFETIVA no combater a pandemia. Sempre pensaram e desejaram arrecardar mais e MAIS impostos e obterem superavit na balança comcercial sem se importarem com as vidas da população irresponsavel e inconsequente. Que DEUS TENHA MISERICORDIA DE NÓS.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

ALERTA: Sesap mantém vigilância dos possíveis casos de sarampo no RN

Foto: Solidcolours/SAÚDE é Vital

A Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap), por meio do Laboratório Central Almino Fernandes, o Lacen, divulgou mais um Boletim Informativo de Vigilância Laboratorial do Sarampo. O documento é parte de um trabalho desenvolvido desde o início de 2020, com o objetivo de manter a vigilância da ocorrência do sarampo no Rio Grande do Norte, de modo a evitar uma possível proliferação da doença entre os potiguares.

O boletim é divulgado mensalmente e traz o número de solicitações de exames e de positividade de exames do sarampo e da rubéola no estado. Ele é baseado em solicitações de exames de casos com suspeita clínica, e tem como objetivo informar a população em geral e os profissionais municipais e estaduais envolvidos com a vigilância em saúde no estado sobre a possibilidade de circulação de sarampo no Rio Grande do Norte.

De acordo com o levantamento, no mês de agosto de 2021 foram solicitados quatro exames suspeitos para sarampo, e destes, apenas um teve sorologia positiva, ou seja, foi detectado que o paciente, morador de Serra Caiada, teve contato com o vírus. Porém, é importante ressaltar que mesmo este caso ainda está em investigação, pois o paciente havia sido vacinado a menos de um mês do preenchimento da notificação, sendo uma investigação de resposta vacinal.

O sarampo pode ser muito transmissível entre pessoas que não estejam imunes, por isso a vigilância deve ser constante pelos órgãos de saúde pública. A transmissão do vírus ocorre de pessoa a pessoa, por via aérea, ao tossir, espirrar, falar ou respirar.

Opinião dos leitores

    1. Graças aos bolsonaristas burros negacionistas da terra e evangélicos ignorantes que se recusam em se vacinar e aos proprios filhos, em breve até doenças medievais como a peste negra voltarão a circular.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Servidores da empresa terceirizada JMT retornaram aos trabalhos, informa Sesap, após acordo

A Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) informa que, após negociação, foi realizado um acordo e os servidores da empresa terceirizada JMT retornaram ontem (22) ao trabalho.

A Sesap, em nota, ainda informa que além disso, “é importante esclarecer que a ordem de pagamento para JMT foi feita na manhã desta quinta-feira (23)”.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Sesap informa que RN tem 39 casos da variante Delta da Covid confirmados até hoje e alerta para circulação do vírus por transmissão comunitária

A Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sesap) informa que de oito amostras enviadas no início de setembro à Fiocruz, cinco foram identificadas como sendo da variante Delta. Os resultados referem-se a amostras coletadas no mês de agosto. Hoje, o estado tem 39 casos da variante Delta confirmados.

O relatório das análises foi recebido no início da tarde desta terça-feira (21) pelo Laboratório Central Dr. Almino Fernandes (Lacen-RN), referência estadual no diagnóstico de Covid-19 e responsável pelo envio das amostras.

Os casos confirmados são procedentes dos municípios de Caicó (01), Equador (01), Natal (02) e Parnamirim (01).

Diante dessas informações, a Sesap reforça a necessidade da manutenção das medidas sanitárias, pois a variante identificada está circulando por transmissão comunitária e os estudos apontam que ela conta com um alto potencial de transmissão. As equipes do setor de vigilância epidemiológica da Sesap seguem trabalhando no rastreio dos casos e no monitoramento do cenário em todo o Rio Grande do Norte.

Opinião dos leitores

  1. Alerta. Alerta e mais ALERTA. Agora Fiscalização RIGOROSA e EFETIVA é só no FAZ de CONTA. Enquanto isso a variante delta vai de alastrando e as Mentiras e Enganação sendo jogadas no meio da população Irresponsável. Que DEUS tenha MISERICÓRDIA de NÓS e nos Livre desses MALES.

  2. Com 32 casos em uma cidade da China, foi fechado tudo por duas semanas. Aqui, com 39 casos, libera geral. Já viu a merda que vai dar? Tem gente que sente saudades de hospitais lotados, pessoas morrendo, jornalistas fazendo espetáculo do desespero das pessoas por um leito… agora é hora de agir com responsabilidade para que tenhamos, de uma vez, o controle da doença. É preciso uma imunização de , pelo menos, o dobro do que temos hoje.

  3. E a Governadora Fátima liberou a realização do Carnatal e da festa do boi. Quanta irresponsabilidade.

    1. Mas não eram vocês que eram contra fechar tudo, que não podia parar a economia!!

    2. Mas és um idiota completo… defendes a abertura total e irrestrita do comércio. Reclamas que a economia sofre com os decretos. Agora vens com essa de “irresponsabilidade” quando há a confirmação daquilo que queres. És bipolar ou só idiota, mesmo? Kkkk

    3. Calígula, para de fazer essa seção de banheiro ecológico, está fincando feio.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Hospital João Machado: Sesap emite esclarecimento após nota de repúdio da Associação Norte-rio-grandense de Psiquiatria

NOTA

A Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) esclarece que, desde o início da gestão da professora Fátima Bezerra, o Hospital Geral João Machado passa por um processo de ampliação de sua estrutura e, consequentemente, expansão do atendimento aos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS). Nesse sentido, a mudança no nome do Hospital reflete a ampliação dessa oferta assistencial, que possibilitou maior acesso dos pacientes ao cuidado integral, dado ao incremento em especialidades médicas, exames, equipamentos e procedimentos cirúrgicos.

É importante destacar que há em curso um plano de expansão de leitos de Saúde Mental no Rio Grande do Norte.

A nota de repúdio da Associação Norte-rio-grandense de Psiquiatria (ANP) mostra desconhecimento por parte da instituição da Política de Saúde Mental e do Cuidado em Rede, que anteriormente era pautado no isolamento e segregação. A direção do hospital repudia a defesa pela manutenção do cuidado asilar predominante na época do Hospital Colônia.

 

Opinião dos leitores

  1. Essa secretária está parada a muitos anos pois o seu secretário Poodle sempre mostrou que não possui capacidade para gerir a mesma.

  2. Esse Governo do Estado, não respeita ninguém. Na concepção deles “Governo e Secretários ” são os donos da verdade.
    O povo é apenas um detalhe.

  3. Respeitem a Associação Norte-rio-grandense de Psiquiatria, pois ela, mais do que ninguém, tem propriedade para denunciar o descaso do governo. A cada nota que esse governo divulga, mas confirma a sua incapacidade. Bando de incompetentes. A saúde pública no RN, que sempre deixou a desejar, no governo da paraibana piora diariamente.

  4. É de mijar de rir.
    Kkkkkkkkkk
    A professora Fátima!!
    Kkkkkkkkkkkkkkkk
    Kkkkkkkkkkkkk
    Kkkkkkkk
    Apresente um ex aluno.
    Todo professor tem!!
    Bora, pra nós conhecemos.
    Só um.
    Tá?

  5. Essas respostas que se pretendem parecer úteis, são eivadas de distorções. A política para a sua de mental do país, reproduz um modelo francês, perfeito, porém, estamos no Brasil, onde as realidades são distantes e gritantes a pior para o nosso povo. Tratar pacientes com transtornos mentais e reinserilos no seio da família é uma necessidade, daí a esquecer dos problemas que nos toca enquanto profissionas é perigoso, então, o que fazer com aqueles pacientes em fase aguda? sem família, sem lar, sem nenhum norte possível? Encaminhá-los aos CAPS? de onde? Como? Existem CAPS em número suficiente para absorção da demanda? Pensem aí nos milhões de dependentes de drogas, alcoólatras, os que nasceram ou ao longo de suas vidas, adquiriram patologias de difícil manuseio clínico. Esquecer essa realidade é perigoso e insensato, os governos do PT preferiram construir estádios a hospitais, as unidades de urgência do SUS, deveriam contar com uma ala para atenção hospitalar ao doente agudo psiquiátrico, onde isso aconteceu ou acontece? Essa política de desmobilizar leitos na psiquiatria é horrenda e inconsequente, fruto de mentes doentes, típico caso de cobrir a cabeça e descobrir os pés, esse povo não disse a que veio e o que sabe de política pública sensata, para eles a sensatez se justifica com o que Lula imaginou. Parabéns Doutora Ana Lígia, sua preocupação é a nossa preocupação, os problemas em todas as áreas da saúde só se agravam, na psiquiatria pior.

  6. Quem desconhece a situação da Saúde pública do RN, é a governadora Fátima e seu secretário de saúde, pois os mesmos tem plano de saúde, nunca usaram o SUS. Os médicos e enfermeiros do Estados, estão, sobrecarregados, trabalhando na exaustão, no limite, pois o governo do estado da Fátima Cadeado, não cumpre com a palavra, não paga em dia e não faz as reformas necessárias nas instalações dos hospitais do Estado.

    1. O pior Calígula é o abandono a que são submetidos os pacientes, com maior ênfase no psiquiatria, só mandar para casa com famílias sem estrutura, pacientes envolvidos com drogas, alcoólatras , portadores de patologias mentais de difícil manuseio, sem acompanhamento adequado, com resposta clínica na fase aguda prolongada, é complicado e o que vemos é o estado tentando se eximir dessa responsabilidade. Os que tem dinheiro, buscam clínicas privadas os que não tem são destinados ao abandono.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

UTILIDADE PÚBLICA: Saiba quais são as unidades hospitalares no RN de referência para atendimento a acidentes com animais peçonhentos; veja ainda contatos via Whatsapp e plantão telefônico 24 horas

Foto: Prefeitura de Formiga/Divulgação

No primeiro semestre de 2021, 60% dos acidentes com animais por animais peçonhentos notificados no Sistema de Informação de Agravos de Notificação (SINAN) envolveram escorpiões, o que em números corresponde a 1.924 vítimas.

A maioria dos casos apresenta sintomas leves, como dor de instalação imediata que pode se irradiar para o membro e ser acompanhada de formigamento ou ardência, inchaço e sudorese local. Esses sintomas costumam melhorar em algumas horas sem a necessidade da utilização de soro antiescorpiônico.

Em algumas situações os sintomas são mais graves e podem surgir em até duas ou três horas após a picada. Uma vez que seja diagnosticada a necessidade de soroterapia esta deve ser realizada o mais precocemente possível e, por isso, o tempo entre o acidente e o atendimento médico é crucial, principalmente em casos que envolvam crianças e idosos.

O Ceatox/RN é um serviço da Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) e funciona em plantão telefônico 24h para casos de acidentes por animais peçonhentos e outras intoxicações. Por ligação telefônica ou WhatsApp os plantonistas prestam informações específicas, em caráter de urgência, aos profissionais de saúde e de caráter orientador, educativo e preventivo à população em geral. Os números são: 0800 281 7005 (84) 8803.4140 e (84) 98125.1247.

As vítimas de acidentes com animal peçonhento, além de profissionais da rede pública ou privada de saúde, podem contar com o CEATOX/RN para orientar sobre a conduta do atendimento e, quando necessária a transferência, o fluxo da regulação para as unidades de referência.

É importante lembrar que as vítimas de acidentes com serpentes devem ser encaminhadas à unidade de referência para avaliação clínica e tratamento adequado, mesmo que apresentem sintomas leves.

O RN conta com cinco unidades hospitalares de referência para atendimento a acidentes com animais peçonhentos, situadas em Natal, Caicó, Mossoró, Pau dos Ferros.

Em Natal as referências são o Hospital Pediátrico Maria Alice Fernandes, para pacientes de até 14 anos, e o Hospital Giselda Trigueiro para pacientes adultos. Em Mossoró o Hospital Regional Tarcísio Maia, em Caicó o Hospital Telecila Freitas Fontes e em Pau dos Ferros os atendimentos são feitos no Hospital Regional Cleodon Carlos de Andrade.

Prevenção

Existem medidas que podem ser adotadas como forma de prevenção ao aparecimento de escorpiões, como acondicionar o lixo domiciliar em sacos ou recipientes fechados, manter a limpeza de quintais e jardins, evitar acúmulo de entulhos, folhas secas, lixo doméstico e materiais de construção próximo às casas, evitar folhagens densas junto a paredes e muros. Uma forma de prevenção aos acidentes com esses animais é usar calçados e luvas de raspas de couro nas tarefas de limpeza em jardins e quintais, a atenção com roupas e sapatos antes do uso, afastar camas e berços das paredes, não deixar que mosquiteiros encostem no chão e não pendurar roupas nas paredes. É importante também utilizar, em casas e apartamentos, sistemas de vedação de ralos, consertar frestas em paredes e rodapés soltos. Outra forma de evitar a proliferação de escorpiões é a preservação de seus inimigos naturais, como as aves de hábitos noturnos, como corujas e joão-bobo, lagartos e sapos.

 

Opinião dos leitores

  1. BG , o hospital Giselda não está atendo esses casos, só Covid, estive lá mais ou menos 20 dias e direcionaram para a UPA e na UPA satélite fomos atendidos.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Sesap distribui vacinas para dose de reforço pelo RN para Pfizer, Coronavac/Butantan e Astrazeneca/Fiocruz

No início da tarde dessa sexta-feira (17), a Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) distribuiu o primeiro lote de vacinas contra a Covid-19 para a aplicação da dose de reforço.

Foram encaminhadas aos municípios 20 mil doses de Pfizer. A Sesap orienta que a vacinação de reforço deve começar pelos idosos acamados e aqueles que vivam em instituição de longa permanência.

Além dessas para o reforço, ainda estão sendo distribuídas, para segunda dose, mais 73.750 unidades, sendo 28.200 da Pfizer, 18,840 de Coronavac/Butantan e outras 26.710 de Astrazeneca/Fiocruz, imunizante que voltou a ser entregue pelo Ministério da Saúde.

Assim, totalizam-se 93.754 doses que a Sesap, com apoio da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros Militar, encaminha com objetivo de dar continuidade à campanha de vacinação no Rio Grande do Norte.

Parte dessas vacinas foram recebidas no fim da tarde dessa quinta-feira (16). Chegaram ao estado 67.780 doses, sendo 39.780 da Pfizer e 28 mil Astrazeneca/Fiocruz.

Até o fim desta manhã, a plataforma RN+ Vacina registrava pouco mais de 3,49 milhões de doses aplicadas em solo potiguar. São 2,24 milhões de pessoas que receberam ao menos uma dose, alcançando 84% do público-alvo. O recorte entre os maiores de idade vacinados com duas doses ou dose única é de 47% dos adultos, o que representa 1,25 milhões de moradores do RN.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Sesap esclarece caso de paciente de 83 anos com fratura no fêmur relatada pelo deputado Tomba Farias

NOTA

A Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) esclarece que uma paciente de 83 anos com fratura de fêmur – caso relatado pelo deputado estadual Tomba Farias em pronunciamento na Assembleia Legislativa do RN – ainda não havia realizado o procedimento cirúrgico devido a necessidade de estabilização de seu quadro de saúde. Após avaliação da equipe médica do hospital, a paciente estabilizou e será cirurgiada nesta quinta-feira (16).

 

 

Opinião dos leitores

  1. Mais uma descoberta científica. A estabilização só vem após denúncias. Hipócritas!!!

  2. Só será cirurgiada logo porque o caso foi exposto na mídia por um deputado estadual, caso contrária morreria na fila acordoeis dessa cirurgia, é assim que o Estado trata os seus cidadãos.

  3. Sorte teve essa paciente, bendita voz de um deputado, os que não voz nem deputados seguem na fila que só aumenta. Existem casos de pacientes inutilizados, em cadeiras de rodas e outras mazelas, infelizmente esse não é uma caso isolado é a realidade dos que precisam do SUS em nosso afortunado estado de miséria, sem falar nos amputados, outra realidade indecente.

  4. Coincidência que essa pobre mulher só chegou a ter condições de fazer a cirurgia DEPOIS da denúncia. Não é milagre, é coincidência.
    Mas outro ponto, BG, é importante notar.
    Não aparece NENHUM GRUPELHO DE DEFESA DOS DIREITOS HUMANOS para ajudar essa senhora.
    Agora um vagabundo tenha uma unha encravada em Alcaçuz e não tenha mercúrio cromo, porque Mertiolate é considerado tortura, para atendê-lo e veja a zuada no meio do mundo.
    Por isso essa ligação entre crime, criminoso e esses grupos sempre aparece.

    1. Sr. Sérgio, o senhor foi perfeito na sua colocação. Se fosse um detento até o Gilmar Mendes já teria se metido no meio. Os direitos dos desumanos já teria encrencado.
      Parabéns!

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Sesap esclarece que vai manter vacinação contra a Covid entre adolescentes de 12 a 17 anos com ou sem comorbidades no RN

FOTO: ASSECOM/RN

A Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sesap) esclarece que vai manter a deliberação tomada anteriormente em conjunto com os municípios e orienta a continuidade da vacinação contra a Covid-19 entre adolescentes de 12 a 17 anos, com ou sem comorbidades, no Rio Grande do Norte.

Para tanto, a Sesap irá aguardar ainda um posicionamento da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), requisitado pelo Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass), a respeito de eventuais mudanças com relação à aplicação dos imunizantes nos menores de idade, como sinalizou o Ministério da Saúde.

“A Sesap mantém seu apoio ao processo de vacinação, a confiança na segurança dos imunizantes disponíveis e nas experiências científicas que garantem a eficácia para esse público. É público e notório que o avanço da vacinação vem trazendo resultados substanciais no RN, salvando diversas vidas e evitando internações na rede de saúde”, diz texto do órgão.

 

Opinião dos leitores

  1. Tem chifre precisando de tratamento , isso já virou doença, assunto importante de vacinas ai mistura com admiração a bandido Ladrão incrivel ao grau de ……que chegou, deve ter algum remedio

  2. Merece aplauso a decisão. O MS devido a incompetência do governo não tem como garantir as vacinas prometidas no cercadinho e em anúncios do ministro da saúde, aí dá ré, e os bípedes de chifres saem espalhando suas chifradas, tipo vai fazer mal aos adolescentes. Seria mais honesto que o ministério da saúde dissesse não haver condições de atender nesse momento por não dispor de vacinas sem comprometer o esquema. Mas como honestidade e esse governo estão em direção opostas, preferem o caos que a verdade.

    1. 265 milhões de doses distribuídos, 215 milhões aplicadas, tem 50 milhões de doses sobrando

    2. Manoel,

      O Brasil tem 213.300.000 habitantes, nesse caso excluindo os menores de 12 anos, as perdas por frasco de vacina, necessitamos de no mínimo 500.000 doses, ainda estamos muito longe dessa meta, então NÃO EXISTE vacinas sobrando, pelo contrário…..

    3. Xará, parece que vc não calculou que a maioria das vacinas aplicadas no Brasil tem como protocolo aplicar DUAS doses, sendo exceção o uso da vacina de apenas UMA dose aqui. Logo, se foram distribuídas 265 milhões de vacinas, em teoria, estariam cobertas apenas 132 milhões de pessoas.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Geral

Terceirizados da Sesap iniciam greve

O SIPERN, sindicato que representa grande parte dos trabalhadores das empresas JMT, SAFE e Petrogas contratados pela SESAP/RN para terceirização de serviços de apoio nos hospitais do Estado do RN, em apoio aos Profissionais de Enfermagem, técnicos, duchistas, massagistas e empregados em hospitais, Casas de Saúde , informa à sociedade Potiguar, que em razão do atraso no pagamento dos salários do mês de agosto, vale transporte e vale alimentação, os trabalhadores das empresas prestadoras de serviços de mão de obra, deflagraram GREVE por tempo indeterminado.

“Neste momento estão paralisados os serviços terceirizados nas unidades de saúde Estado do RN, na área metropolitana da Grande Natal (Parnamirim, Macaíba, Natal – Complexo Hospitalar Monsenhor Walfredo Gurgel, Hospital Giselda Trigueiro etc)”, diz a nota.

Segundo o Sipern,  os trabalhadores da categoria são vitimas de constantes atrasos de salários. Diante dessa situação, e dos atrasos reiterados, a classe dos trabalhadores, junto com o sindicato, se viu obrigada novamente a convocar e deflagrar GREVE até a regularização e pagamento das verbas em atraso.

“Informamos ainda que os envolvidos (empresas, SESAP/RN e SEPLAN/RN) estavam tentando negociação na Superintendência regional do Trabalho e Emprego do SRTE/RN, com a mediação do Dr. Cláudio Gabriel. Contudo, O governo do Estado do RN, através da SEPLAN/RN, TEM IGNORADO AS CHAMADAS PARA A MESA DE NEGOCIAÇÃO, demostrando DESPREZO”, diz trecho da nota.

Para os trabalhadores terceirizados, e a sociedade Potiguar, o sindicato informa que serão mantidas escalas mínimas de trabalhadores para que sejam mantidos os serviços essenciais, minimizando o máximo possível os impactos à população Potiguar. Ainda que tão logo sejam pagas as verbas salariais em atraso, a greve será encerrada.

“Os trabalhadores estão em greve pelo mais básico dos seus direitos, o pagamento pelo trabalho prestado. Sendo este sua única fonte de renda para o sustento de sua família”, encerra a nota, assinada por Domingos da Silva Ferreira, Diretor Presidente do SIPERN.

Opinião dos leitores

  1. Absurdo, tudo muito caro, e os funcionários não tem dinheiro para comprar o básico. Gente, tenham misericórdia desse povo sofredor, todo mês a mesma coisa.

  2. É para fechar mesmo, só quem precisa por estar doente e quem trabalha na saúde do estado, sabe o que é viver nesses hospitais do estado, todos, literalmente todos, saem doentes.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Coletas analisadas em agosto confirmam mais 27 casos de pacientes com a variante Delta da Covid no RN

A Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sesap) informa que de 34 amostras enviadas no início de setembro à Fiocruz, 28 foram analisadas e 27 foram identificadas como sendo da variante Delta. Os resultados referem-se a amostras coletadas no mês de agosto.

Foram seis do município de São José do Mipibu, quatro de Parnamirim, quatro de Equador, três de São Gonçalo do Amarante, três de Nísia Floresta, duas de Natal, uma de Extremoz, uma de Canguaretama, uma de Jucurutu, uma de Santa Cruz e uma de Macaíba.

O relatório das análises foi recebido no início da tarde desta terça-feira (14) através do Laboratório Central Dr. Almino Fernandes (Lacen/RN), referência estadual no diagnóstico de COVID-19 e responsável pelo envio das amostras.

Diante dessas informações, a Sesap reforça a necessidade da manutenção das medidas sanitárias e da importância de completar o esquema vacinal, pois a variante identificada está circulando por transmissão comunitária e os estudos apontam que ela conta com um alto potencial de transmissão. As equipes do setor de vigilância epidemiológica da Sesap seguem trabalhando no rastreio dos casos e no monitoramento do cenário em todo o Rio Grande do Norte.

Opinião dos leitores

  1. Essa noticia NAO é novidade NAO, com a fiscalização que NUNCA EXISTIU desde o inicio da pandemia só devemos esperar coisa pior, pois vivemos da MISERICORDIA DE DEUS. Porque das autoridades do RN só vem FAZ DE CONTA, MENTIRAS E ENGANAÇÃO. Que Nosso Senhor JESUS CRISTO continue tendo Compaixao e PIEDADE DE NÓS E NOS SALVANDO DESSES MALES.

  2. Faltou a informação dé como esses pacientes reagiram, se estavam ou não vacinados, e consequências. Informação pela metade.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *