Operação Níquel: MPF denuncia tenente-coronel da PM e mais onze pessoas por contrabando

Foto: Divulgação

O Ministério Público Federal (MPF) denunciou, nessa quinta-feira (6), o tenente-coronel da PM do Rio Grande do Norte André Luis Fernandes e mais onze integrantes de organização criminosa (Orcrim) responsável pelo contrabando aquaviário de cigarros do Paraguai para diferentes regiões do país. Também estão entre os denunciados o policial militar reformado Sildaire Gregório da Silva (“Sid”) e o cabo da PM/RN Aldenir Garcia Silva (conhecido como “Careca”).

Segundo o MPF, o grupo era dividido em dois núcleos de atuação. O primeiro operacionalizava o escoamento, escolta e guarda dos produtos contrabandeados. Já o segundo núcleo realizava as operações financeiras para ocultar a origem e destino dos recursos. A investigação – com base em interceptações telefônicas, conversas em aplicativos de mensagens e planilhas financeiras – revelou a “plena estabilidade, clara divisão de tarefas e busca de perenidade na atuação da organização criminosa, que se valia do emprego de armas de fogo, de atuação transnacional e da participação de servidores públicos.”

Dados obtidos no Inquérito Policial dão a dimensão da Orcrim: em aproximadamente 18 meses, foram movimentados mais de R$ 16 milhões, por intermédio de pessoas físicas e jurídicas. Na tentativa de recuperar uma carga roubada em alto-mar, em 2017, o grupo chegou a alugar um helicóptero. A organização contava com pessoal armado no acompanhamento de cargas, a falta de fiscalização nas rodovias e eventual apoio das forças policiais para escoar os produtos para várias cidades, como Fortaleza/CE, Natal/RN e São Paulo.

Matéria completa aqui no Justiça Potiguar.

FOTOS: Operação NÍQUEL deflagrada pela PF no RN apreendeu dinheiro, armas e até jet ski

Foto: Divulgação/PF

A Polícia Federal divulgou o balanço das apreensões da Operação Níquel, deflagrada nesta terça-feira,14, que prendeu membros de organização criminosa acusados de contrabandear cigarros.

Foram apreendidos R$ 267 mil em espécie, U$ 183,00, 60 mil guaranis, moeda paraguaia, 4.700 pacotes de cigarro, além de pistolas, carregadores, munições de diversos calibres (inclusive, restritos) e veículos (Carros, moto, jet ski, etc).

Veja mais aqui no Justiça Potiguar.

Coronel da Polícia Militar candidato a deputado no RN nas últimas eleições é um dos presos em operação da PF

O Blog conseguiu confirmar na manhã desta terça-feira(14), que na Operação Níquel deflagrada nesta data, o tenente-coronel da Polícia Militar, André Luis Fernandes da Fonseca, que foi candidato a deputado no Rio Grande do Norte nas últimas eleições, em 2018, foi preso pela Polícia Federal.

A assessoria da Polícia Federal disse que não poderia confirmar, nem falar os motivos, mas o Blog teve a informação que o “coronel Fernandes”, como é conhecido, é uma das pessoas presas na operação.

Veja mais –  OPERAÇÃO NÍQUEL: Polícia Federal deflagra operação em Natal para desarticular quadrilha armada especializada em contrabando de mercadorias

Candidato ao cargo de Deputado Estadual no Rio Grande do Norte pelo PMB, Coronel Fernandes obteve 10.762 votos totalizados (0,64% dos votos válidos) mas não foi eleito nas Eleições 2018.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Emmanoel do Nascimento Costa disse:

    Que dizer que quem junta com ladrão ladrão é?interessante essa turma que apoia o governo não vale uma pataca furada.

  2. Emmanoel do Nascimento Costa disse:

    MDB PARTIDO 100% BOLSONARO.

  3. François Cevert disse:

    O dito cidadão de bem… Eu disse dito… não mito… Vai aparecer um monte esbravejando mas não foi candidato pelo PT… 😂 😂 😂

  4. Verdade disse:

    Tai o cidadão de bens! Que loucura é essa. Por essa eu não esperava.

  5. Jackeline disse:

    Taí o cidadão de bem.