Política

VÍDEO: Joice Hasselmann chama Styvenson de ‘canalha’ e confirma que irá denunciá-lo ao Conselho de Ética do Senado

Assim como o Blog divulgou em primeira mão no fim da manhã desta segunda-feira(26), a deputada federal Joice Hasselmann(PSL-SP), em entrevista aos veículos de imprensa nesta tarde, confirmou o Boletim de Ocorrência(B.O), chamou o senador Styvenson Valentim(Podemos) de canalha, e disse que vai denunciá-lo ao Conselho de Ética do Senado, após declarações sobre o episódio de violência que a parlamentar sofreu nos últimos dias,  em que classifica como ‘atentando’.

Vídeo reproduzido via CNN Brasil abaixo:

Opinião dos leitores

  1. Não gosto dessa deputada, mas ela está certíssima em tomar todas as providências contra esse senador e a qualquer uma outra pessoa que não prove o q fala.

    1. Agora Zezin, isso devia valer sempre e o acusado, quando comprovada a falta, deve pagar uma pena justa, no caso do larápio, alguns anos de cadeia.

  2. Pronto já ganhou os 5 minutos de fama.
    Foi essa que disse? que Bolsonaro forjou a própria facada e agora não sabe quem fez isso com ela.
    Não precisa explicar, eu só queria entender.

  3. Essa deputada já tinha caído no esquecimento.
    Agora arrumou vitrine depois da surra.
    Vai perder a eleição em São Paulo.
    Kkkkkkk
    Desespero grande.

  4. Antes de ser senador trabalhou muito, tanto que se elegeu. Mas agora das duas uma: ou não há o que fazer no senado ou o senador acha que não tem nada p fazer lá . Ultimamente transformou-se em um mero conversador de merda!

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Deputada Natália Bonavides denuncia o senador Styvenson Valentim no Conselho de Ética do Senado

Foto: Câmara dos Deputados

A deputada federal Natália Bonavides (PT/RN) fez uma denúncia no Conselho de Ética do Senado contra o senador Styvenson Valentim (Podemos/RN), em decorrência de manifestações “machistas do parlamentar que atacam uma mulher vítima de violência”, no Rio Grande do Norte, na cidade de Santo Antônio.

“Diante de um absurdo como esse, alguma medida precisava ser tomada. Esse tipo de atitude não pode ficar impune. As afirmações feitas por ele são inaceitáveis. É um verdadeiro ataque às mulheres e legitima a violência doméstica, que ameaça a integridade e a vida de milhares de brasileiras. Nenhuma mulher merece ser agredida, e qualquer manifestação que diga o contrário deve ser enfrentada, ainda mais vinda de um parlamentar”, pontuou Bonavides.

Na denúncia, é destacado que o senador “descumpriu o Código de Ética e Decoro Parlamentar do Senado Federal”. A parlamentar indica que a conduta é grave, “ainda mais num país que é o 5° do mundo em números de feminicídios e onde quase um milhão de mulheres foram agredidas só em 2020, durante a pandemia”.

A parlamentar ainda completa:

“O cenário de violência doméstica contra a mulher é preocupante. Temos um governo federal que não investe em políticas de enfrentamento a essa questão, e discursos como o do senador só pioram a situação”.

 

Opinião dos leitores

  1. A deputada tava aonde quando o corrupto chefe dela lula, chamou a governadora dela de grelo duro, ai pode, essa esquerda podre não tem meu voto, Deus me livre.

  2. Essa deputada é muito fraquinha.
    Vou da um dica a ela de como ela ser mais produtiva.
    Agora, é apenas uma, se quiser mais, vai ter que me nomear assessor parlamentar, e me pagar obviamente.
    A SENHORA DEPUTADA VA DENUNCIAR CARLOS GABAS QUE É DUZENTAS MIL VEZES MELHOR PRA REGIÃO NORDESTE.
    Pronto!!
    Taí!!
    Não precisa me pagar nada, é de graça.
    Feito isso, ja começa a justificar o teu mandato.
    Até aqui.
    Zero!
    Improdutiva de mais da conta.

  3. Caguei!!
    Vou votar em Sthiverson agora pra governador.
    É só o que essa deputada inútil sabe fazer.
    Caboetar os outros.
    O senador não disse nada.
    Só não sabe o que a mulher fez.
    Eu também não sei.
    Será que a inútil dessa dep. Sabe o que a mulher falou???
    Va trabalhar!!
    Vc foi eleita, custa caro pra fazer só isso???
    Pobre RN.

    1. Você vai votar no senador pra governador?
      Pronto!
      Ele já tem 2 votos!
      O dele!
      E o seu!
      Boa iniciativa gado!

    2. E o da tua família toda.
      De esquerda na tua casa so tem vc.
      Kkkkkk

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Geral

Turista de São Paulo faz denúncia após pagar R$ 500 por consumação de 8 cervejas e uma porção de batatinha frita na orla de Natal

Foto: Flickr/Ilustrativa

A equipe de fiscalização da Secretaria Municipal de Serviços Urbanos (Semsur), da Prefeitura do Natal, realizou na noite da última sexta-feira 16 a interdição e apreensão de equipamentos de uma tenda móvel instalada irregularmente na orla de Ponta Negra. Situada nas proximidades do Hotel Coral Plaza, os responsáveis pela tenda, que funcionava com serviços de bar e restaurante, foram autuados por crime ambiental e ocupação irregular do espaço público. A área ocupada é destinada exclusivamente a banhistas, não sendo permitida nenhuma atividade comercial. A situação de irregularidade da barraca foi constatada pelos fiscais após a Semsur receber denúncia de um turista do estado de São Paulo que alegava a prática de preços abusivos no local. Na denúncia, o turista reclamou que pagou R$ 500 pela consumação de oito cervejas e uma porção de fritas. Após averiguar a situação, a Prefeitura constatou que a ocupação ocorria de forma irregular e foi gerada a autuação.

No momento da autuação, a Semsur apreendeu uma tenda, dez mesas, vinte e seis cadeiras, cinco espreguiçadeiras e seis guarda-sóis. Além de não ter autorização para comercializar no local, os agentes de fiscalização constataram outras irregularidades, como a manipulação e acondicionamento de alimentos de forma inadequada. O proprietário do equipamento foi notificado a comparecer à Semsur no prazo de oito dias para prestar esclarecimentos. Além disso, todo o material apreendido ficará alocado no setor de Fiscalização da Secretaria pelo período de 60 dias e só será liberado para devolução após pagamento de multa.

Segundo o chefe de fiscalização da Semsur, Carlos Falcão, não houve resistência por parte dos responsáveis e seus colaboradores no momento da autuação, embora tenham tentado furar com pregos jogados ao chão os pneus da viatura da Semsur. Ainda segundo Falcão, o cidadão pode denunciar ocupação ou invasão de área pública ligando para o telefone 3232.2650, do setor de Fiscalização da Semsur, que será acionado para averiguar a denúncia.

Com TV Futuro

Opinião dos leitores

  1. Natal, é uma das capitais mais procuradas pelo turimo brasileiro e internacional. Deveria fazer jus a beleza natural e exuberante que tem, levando ao turista, preços justos, sejam em bares, restaurantes, passeios, etc. Até os próprios moradores daqui, evitm determinados lugares para não serem “roubados”. Aí não reclamem que não há investimento! O maior investimento e propaganda é o boca a boca. Claro que vc tem que ter segunça, praias limpas, destinos e rotas bem estruturadas, desenvolvimento , mas o que atrai caríssimos é preço. Se não tem, não volta e as pessoas que moram aqui, não frequentam. Aí o que acontece? QUEBRAAA

  2. So ler os comentários, Natal não precisa se ninguém para fazer merda com ela, se meleca sozinha… 🤪 🤪 🤪 🤪

  3. Turismo no RN é uma piada, todos os turistas, sem exceção, são enganados em algum momento de sua estadia aqui, isso já é cultural, muito diferente de outros estados vizinhos, aqui a galera sempre quer tirar vantagem e enganar os visitantes, por isso nunca evolui, lugar bom, com gente ruim…. 🤪 🤪 🤪 🤪

  4. E preciso ter uma lei municipal a onde que for legalizado com alvará ter que expor o preço cobrado por alimentos E bebidas e não ter taxa de consumação. E ter fiscalização ativa. E descaracterizada, para solicitar fiscalização de fiscais fardados com pessoas especializados em nutrição, etc.

  5. É por essas e outras, que a orla de João Pessoa, com suas barracad e preços justos, estão dando de goleada na nossa linda Natal.

  6. Infelizmente existe pessoas que não sabem como tratar o turista para ter ele de volta e acaba metendo os pés pelas mãos e acontece isso ai. Perdeu o cliente e o negócio.

  7. Eu mesmo, saí com uma garota de programa, ela de início cobrou um valor e depois quase dobrou o valor combinado. Ela disse que eu fui um garanhão, que eu demorei muito . Ela até sugeriu eu ser um gp, só pela tara que eu tenho.

  8. Sou natalense, amo minha terra e estou morando em outros estados Brasil afora tem mais de 10 anos. Entre idas e vindas pra ver a família, fico cada vez mais decepcionado com o despreparo e absurdos cometidos pelos restaurantes e bares em Ponta Negra. Precisam pegar um carro, visitar as praias do litoral Cearense, que nem de longe se comparam as belezas de Ponta Negra, Pirangi, Cotovelo, Pìpa, Santa Rita, Genipabu etc… mas tem um preço extremamente atrativo, comida boa, atendimento excelente e preço justo! Desçam até a PB, passem pela Praia do Bessa, Cabo Branco a orla da cidade em si, fantástico. Desçam pro litoral TOP de Pernambuco fazendo fronteira com Alagoas, que marzão lindo e que preços justos lá se encontram… Vc vai em Ponta Negra, pede uma batatinha frita, que deve vir ali umas “34 palitos de batata” e pagar 26,00 +10%… Natal sendo Natal, mostrando para o mundo como espantar turistas e o próprio natalense… Oh meu Deus, muda a cabeça da minha gente…

  9. Povo de barraca são uns imbecis mesmo. Querem recuperar a grande 1,5 ano de pandemia. em cima de 3 turistas. resultado ta aí. denuncia e o povo falando mal de NATAL. tinham que multar mesmo. Nossa querida Natal, já ta num sufoco grande, e esses caras espantando nossos preciosos turistas. NÃO DÁ !!!

  10. Sugestão, perguntem o preço antes de pedir…Só consumam produtos industrializados (cerveja, refris, água mineral…)…Côco só se abrir na sua frente…deixem p/comer nos restaurantes e bares…

  11. Ontem mesmo fui garfado em uma barraca ao lado do Morro do Careca. Mostraram inicialmente um cardápio com preços menores e ao final da conta, apresentam um outro cardápio com prejos majorados. Um absurdo. Nunca mais volto à Natal. Terra de povo caloteiro.

    1. Aconteceu o mesmo conosco, numa barraca perto do morro também.

    1. Preços abusivo faz tempo em ponta negra, e orla suja, a praia está horrível

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

CPI da Covid quebra sigilo bancário de Pazuello e diretor citado em denúncia de propina

A CPI da Covid aprovou nesta quarta-feira (30) a quebra do sigilo bancário, fiscal, telefônico e telemático do ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello e do agora ex-diretor de Logística do Ministério da Saúde, Roberto Dias.

A comissão já havia aprovado a quebra do sigilo telefônico e telemático do ex-ministro da Saúde, mas agora avançou para a transferência dos dados fiscais e bancários de Pazuello.

A transferência dos sigilos dos dados foi aprovada em meio a denúncias de irregularidades, cobrança de propina e pressões envolvendo a aquisição de vacinas contra a Covid-19.

Apontado como um dos que pressionaram pela liberação da vacina indiana Covaxin, Roberto Dias foi exonerado na noite desta terça-feira (29), após o jornal “Folha de S. Paulo” publicar entrevista com o representante da Davati Medical Supply no Brasil, Luiz Paulo Dominguetti.

Ao jornal, o empresário disse que o diretor da Saúde pediu propina de US$ 1 por dose da vacina AstraZeneca para a empresa assinar contrato com o ministério.

Também foram quebrados sigilos de empresários, assessores do governo e representantes do chamado “gabinete do ódio”, um dos objetos de apuração da CPI. O blogueiro Allan dos Santos também foi um dos atingidos.

Sigilos quebrados

A CPI aprovou requerimentos com diferentes alcances sobre a transferência dos sigilos. Confira lista abaixo.

Tiveram aprovadas as quebras de sigilo bancário, fiscal, telefônico e telemático:

Eduardo Pazuello, ex-ministro da Saúde

George da Silva Diverio, ex-superintendente do Ministério da Saúde no Rio de Janeiro

Marcelo Batista Costa, coordenador-geral substituto de aquisições do Ministério da Saúde

Roberto Ferreira Dias, ex-diretor do Ministério da Saúde

Empresas Cefa-3 e Lled Soluções

Celso Fernandes de Mattos, sócio das empresas Cefa-3 e Lled Soluções

Fábio Rezende Tonassi, sócio das empresas Cefa-3 e Lled Soluções

Leneir dos Santos Oliveira, sócio da S P Serviços e Locação

Jean dos Santos Oliveira, sócio-administrador da S P Serviços e Locação

Tiveram os sigilos telefônico e telemático quebrados:

Marcos Eraldo Arnaud, o “Markinhos Show”, publicitário ligado a Pazuello

Emanuela Medrades, diretora da Precisa Medicamentos

Carlos Eduardo Guimarães, assessor próximo à família Bolsonaro

Mateus de Carvalho Sposito, assessor no Ministério das Comunicações

Mateus Matos Diniz, assessor no Ministério das Comunicações

José Matheus Sales Gomes, assessor da Presidência

Tercio Arnaud Tomaz, assessor da Presidência

Lígia Nara Arnaud Tomaz, parente de Tercio

Allan dos Santos, blogueiro

Teve o sigilo bancário e fiscal quebrado:

A empresa S P Serviços e Locação

G1

Opinião dos leitores

  1. ATENÇÃO! NÃO HOUVE PROPINA!
    Simplesmente o governo ia receber um cashback de $1 dólar por vacina.
    Essa esquerda é mentirosa….kkkkkkkkkkkkk

  2. Já vi em vários sites que existe troca de e-mails citando o nome do genocida…
    Mourão já pode ir se aquecendo.
    Infartaço da boiada 🐂 vai ser em massa.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

CPI convoca Ricardo Barros e gestor afastado da Saúde citado em denúncia de propina por vacinas

A CPI da Covid aprovou nesta quarta-feira (30) a convocação do líder do governo na Câmara, deputado Ricardo Barros (PP-PR), e do agora ex-diretor de Logística do Ministério da Saúde, Roberto Dias. Ao todo, foram aprovadas as convocações de 21 pessoas (confira a lista abaixo).

Servidores do Ministério da Saúde e empresários do ramo farmacêutico também foram atingidos.

Com a medida, os senadores buscam avançar sobre o que chamam de uma nova fase de investigação. A cúpula da CPI avalia que há indícios de “desvio de dinheiro público no âmbito da administração federal”, nas palavras do relator Renan Calheiros (MDB-AL).

A convocação do líder do governo Jair Bolsonaro na Câmara, Ricardo Barros, acontece após depoimento dos irmãos Miranda à CPI. Segundo eles, houve pressão pela liberação da vacina indiana Covaxin, embora a área técnica do Ministério da Saúde tenha constatado irregularidades no contrato.

A suposta pressão e os indícios de fraude foram, segundo esse depoimento, relatados ao presidente Bolsonaro, que teria atribuído o caso ao deputado Ricardo Barros. Bolsonaro confirma ter se reunido com os irmãos, mas nega que eles tenham feito essas denúncias.

Apontado como um dos que pressionaram pela liberação da Covaxin, Roberto Dias foi exonerado na noite desta terça-feira (29), após o jornal “Folha de S. Paulo” publicar entrevista com o representante da Davati Medical Supply no Brasil, Luiz Paulo Dominguetti.

Ao jornal, o empresário disse que o diretor da Saúde pediu propina de US$ 1 por dose da vacina AstraZeneca para a empresa assinar contrato com o ministério. Dominguetti também foi convocado.

Roberto Dias deve prestar depoimento daqui a uma semana, na próxima quarta (7). Para o dia seguinte (8), ficou marcado o depoimento de Ricardo Barros.

A CPI aprovou, ainda, a realização de uma nova oitiva com o deputado Luis Miranda (DEM-DF) na próxima terça-feira (6). A reunião deverá ser secreta, já que Miranda “externou preocupação com a sua integridade física e de sua família”.

Lista de convocados

Foram convocados nesta quarta-feira:

Ricardo Barros (PP-PR), líder do governo na Câmara dos Deputados

Roberto Ferreira Dias, ex-diretor de Logística do Ministério da Saúde

Marcelo Bento Pires, coordenador de logística do Ministério da Saúde

Regina Célia Silva Oliveira, servidora do Ministério da Saúde

Thiago Fernandes da Costa, servidor do Ministério da Saúde

Luiz Paulo Dominguetti Pereira, representante da Davati Medical Supply no Brasil

Cristiano Alberto Carvalho, procurador da Davati Medical Supply no Brasil

Rodrigo de Lima, funcionário do Ministério da Saúde

Rogério Rosso, ex-deputado e diretor da União Química

Robson Santos da Silva, secretário de saúde indígena do Ministério da Saúde

Túlio Silveira, representante da Precisa Medicamentos

Emanuela Medrades, diretora da Precisa Medicamentos

Antônio José Barreto de Araújo Junior, ex-secretário executivo do Ministério da Cidadania

Danilo Berndt Trento, sócio da empresa Primarcial Holding e Participações LTDA

Emanuel Catori, sócio da Belcher Farmacêutica

Gustavo Mendes Lima, gerente de medicamentos da Anvisa

Luciano Hang, dono da rede de lojas varejistas Havan

Antonio Jordão de Oliveira Neto, médico

Adeílson Loureiro Cavalcante, ex-secretário executivo do Ministério da Saúde

Silvio de Assis, empresário

G1

Opinião dos leitores

  1. Vai ser divertida a inquirição desse picareta do Domingueti, ex cabo da PM que virou ‘representante’ que iria fechar uma compra de 7 bilhões de reais. Mas nem a Oxford tem preposto, nem a Davadi o tem como operador.

    1. Pois num é? Será mesmo que ele é o que você diz? E fazendo negócios com o Min. da Saúde? Como pode? Cadê a ABIN, tão bem informada? Acho que vai ser mesmo divertido escutar o que ele diz, mas mais divertido será ouvir as explicações mal arrumadas dos membros da quadrilha.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Guerra das vacinas: Irmão de Miranda visitou laboratório dos EUA dias antes da denúncia

Foto: Câmara dos Deputados/Divulgação

O enrolado com a Justiça deputado federal Luís Miranda (DEM-DF), pivô do tititi ontem sobre suspeita de compra irregular da vacina Covaxin pelo Ministério da Saúde, não contou a história toda ainda.

A bomba jogada por ele no noticiário, de que alertou o presidente Jair Bolsonaro sobre suposto esquema na pasta, saiu dois dias após o retorno dos Estados Unidos de seu irmão, Luís Ricardo Miranda, chefe da Divisão de Importação do Departamento de Logística do Ministério.

Segundo consta no D.O. da União, em pesquisa pela reportagem, ele ficou em Miami por seis dias, em missão oficial, para acompanhar tratativas de doação e possível negociação de vacinas do laboratório Janssen Cilag.

Luis Ricardo pode ter muito a contar para a CPI da Pandemia sobre sua visita. E o deputado encrenqueiro terá de explicar, também na Comissão, por que só revelou há dias algo sério que aconteceu em março – e não deu publicidade quando ocorreu há três meses.

Luís Ricardo Miranda é servidor de carreira da Saúde e foi promovido para o cargo atual em 2018, no Governo Michel Temer, pelo então ministro Gilberto Occhi. O deputado Luís Miranda, um neobolsonarista, acusado de picaretagem e estelionato, é filiado ao DEM, opositor ao Governo. Ele tenta proximidade com o presidente, que não o recebeu mais. Bolsonaro suspeita de sua ligação com o ex-ministro Luís Mandetta.

Conforme a Coluna noticiou meses atrás, há uma guerra velada de laboratórios dentro do Ministério da Saúde por vendas das vacinas em contratos vultosos. Miranda chegou a perder a função na gestão Pazuello, mas o ministro recuou e o manteve.

Coluna Esplanada

Opinião dos leitores

  1. “Terá de explicar, também na Comissão, por que só revelou há dias algo sério que aconteceu em março”, porque se ele conta logo tudo como fez o Sergio Moro ele corre o risco de ser achincalhado, crucificado e talvez correndo risco de vida como está acontecendo com o Moro.

  2. Só tem meninos bons esses acusadores e acusados. Tudo no bem bom e o povo se ferrando. E a ainda defedem essa mundiça.

  3. Dizia a minha saudosa e honesta mãe que ” Mentira tem pernas curtas”, ou, ” Pior do que a primeira mentira, são as seguintes para segurar a primeira” deixa investigar mesmo, como muitos vermelhinhos disseram “quem for podre que se tore”, nada de passar a mão na cabeça de ninguém, isso no Brasil tem que acabar, para o bem dos que tanto sofrem e precisam.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Judiciário

MP investiga denúncia de aglomeração em live de Safadão com a ex-BBB Juliette, na região de Campina Grande

Foto: Reprodução/Instagram/Israel e Rodolffo

O Ministério Público da Paraíba (MPPB) instaurou uma notícia de fato para averiguar a informação de aglomeração durante a live “Arraiá do Safadão”, que aconteceu neste sábado (19), com participação de Juliete Freire, Alceu Valença, Israel e Rodolffo, entre outros artistas, na Vila Forró, na região de Campina Grande.

Conforme o MPPB, a promotora de Justiça que atua na área de saúde em Campina Grande, Adriana Amorim, confirmou a instauração do procedimento inicial de apuração de um fato. “O Ministério Público da Paraíba quer esclarecer os fatos que chegaram ao seu conhecimento para adotar as medidas cabíveis”, disse em nota.

A assessoria de imprensa do cantor Wesley Safadão informou ao G1 que as pessoas que estavam no local foram todas testadas. “Eram equipe dos artistas convidados e de transmissão da live, além dos próprios artistas. Inclusive tudo acompanhado de perto por todos os órgãos competentes como Policia Militar e Corpo de Bombeiro supervisionando”, disse a assessoria.

O comandante da PM na região, Arilson Valerio, explicou que a equipe não teve acesso ao interior da Vila Forró, auxiliando apenas no deslocamento dos carros até o local, que fica na em uma estrada de barro, na zona rural de Lagoa Seca. “Não recebemos nenhuma denuncia de aglomeração dentro vila. A gente só soube pelas redes sociais no outro dia”, disse.

O G1 tentou entrar em contato com as assessoria da Vila Forró, Juliette Freire, Israel & Rodolffo e Alceu Valença, mas até as 15h15 desta terça-feira (22), não obteve respostas.

Juliette Freire, campeã do “Big Brother Brasil 21”, participou da live de Wesley Safadão, o “Arraiá do Safadão”, que também contou com participações de Israel & Rodolffo, Alceu Valença, Taty Girl e Tirullipa.

No evento, nenhum dos artistas usou máscaras no palco ou manteve o distanciamento social recomendando como forma de prevenção contra a Covid-19.

G1

Opinião dos leitores

  1. Não se deve tolerar nenhum tipo de aglomeração. Nem de artistas, nem da direita e nem da esquerda. Só lembrando aos bovinos que o megalomaníaco que está na presidência além de aglomerar todos fim de semana, e durante a semana também, está fazendo isso com o $$ do povo brasileiro. Então vá mugir atrás de Jair, mas ao menos aprenda a cobrar dele que não gaste nosso dinheiro. E olhe que se elegeu dizendo que tinha acabado a mamata. A mamata não acabou, apenas mudou de bolso. E para não esquecer: a gasolina em Natal está R$6,oo.

    1. Então, o resto do mundo não aglomera, só o presidente.
      Uma coisa todos testemunharam, no final de semana passado, a aglomeração convocada pela esquerda em protesto contra o presidente, realmente nem pode ser chamada de aglomeração por falta de pessoas…
      Juliete foi cabo eleitoral de Haddad na campanha de 2018 e por coincidência, foi colocada no BBB com todo apoio da globo. Mas foi coincidência, nada pensado e executado.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

“Você se masturba?”: Ouça áudios da denúncia de assédio contra Rogério Caboclo, afastado da presidência da CBF

Foto: Lucas Figueiredo/CBF

O Conselho de Ética da Confederação Brasileira de Futebol decidiu afastar Rogério Caboclo da presidência da entidade por 30 dias. A medida veio depois que uma funcionária da CBF denunciou Caboclo por assédio moral e sexual.

Com exclusividade, o Fantástico mostra trechos de um dos áudios que estão na denúncia entregue à Comissão de Ética da CBF. Veja alguns deles AQUI e um dos trechos da conversa abaixo.

“Eu conheço minha mulher há 26 anos. Já apaixonei, pirei por amor. Eu tinha te jurado que eu não ia falar sobre assuntos particulares”, diz Rogério Caboclo.

A promessa foi feita por Rogério Caboclo, segundo a funcionária, depois de mais um episódio de abuso sexual e moral na relação entre chefe e secretária. Mas ele a descumpria reiteradamente, de acordo com ela. Esse diálogo se deu no dia 16 de março deste ano, na sala do presidente.

Aparentemente se mostrando livre para uma aventura, o dirigente se refere ao casamento dele usando palavrões para falar de órgãos sexuais. A funcionária não responde e diz que não quer saber da vida sexual do chefe. Ele ignora e continua falando do casamento.

“Ah eu não sei como perguntar. Posso fazer?”, questiona Caboclo. Ela então corta a conversa e diz que acha melhor ele não perguntar mais nada, porque está ficando sem graça. Mas Rogério Caboclo abaixa a voz e pergunta: “você se masturba?”. O diálogo é encerrado por ela neste momento, que sai da sala.

Segundo a funcionária da CBF, esta foi a segunda tentativa de assédio naquele mesmo dia. Minutos antes, ela tinha sido chamada à sala do presidente para terem um papo descontraído. Na ocasião, ele pediu que a secretária tirasse a máscara e insistiu que aceitasse bebida alcoólica.

Desconfortável com a situação, ela mandou mensagem para dois diretores da CBF, pedindo ajuda. Um deles já havia ido embora, mas outro foi em seu socorro e inventou um pretexto para entrar na sala. A funcionária conta que aproveitou para deixar o ambiente. Mas, depois de o diretor ir embora, Caboclo a chamou novamente. Constrangida com o assédio, que acontecia havia mais de um ano, a secretária decidiu gravar toda a conversa.

Uma rotina de assédios sexuais e humilhações: um dos momentos mais humilhantes, narrado no documento de 12 páginas entregue pela funcionária, teria ocorrido após um dia de reuniões virtuais no apartamento do chefe, em São Paulo.

Ao fim dos compromissos, Rogério Caboclo deu a ela um biscoito para cachorros. Após ela ter recusado, ele a chamou de cadelinha e passou a latir, imitando um cachorro. Tudo isso após farto consumo de bebida alcoólica por parte do chefe e depois de ela ter recusado, mais uma vez, falar da sua vida amorosa.

Em nota de sua defesa, Rogério Caboclo nega que tenha cometido assédio, mas reconhece que houve brincadeiras inadequadas.

Com Programa Fantástico – Globo

 

Opinião dos leitores

  1. Se eu fosse o Presidente Bolsonaro, nomearia um General, para comandar a CBF e pôr ordem nessa casa de mãe Joana.

    1. Gente como você não conta para nada, incluindo sua opinião.

    2. As vezes fico pensando se esse Calígula é uma adolescente ou um velho babaca mesmo…

    3. Calígula, o seu MINTO não manda na CBF e se mandasse a gente já sabe que ele colocaria um indicado pelo Centrão para roubar com força! O presidente inepto não consegue sequer colocar ordem na família das rachadinhas nem no governo federal, vai conseguir colocar ordem no futebol? Vc recebe quanto pra ficar babando o MINTO? Ou faz isso por ser gado idólatra de corrupto das rachadinhas mesmo?

    4. Calígula é um aposentado(ele mesmo já disse), já deve tá vacinado e que fica mandando todo mundo pra rua…
      Mas ele não vai…🤷

    5. Concordo plenamente. Seria ótimo. A FIFA encoraja bastante esse tipo de atitude. Não teria nenhum tipo punição. 😏

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esporte

Funcionária da CBF apresenta denúncia de assédio sexual e moral contra o presidente Rogério Caboclo

Foto: Reprodução/Rede Amazônica

O presidente da CBF, Rogério Caboclo, foi formalmente acusado de assédio moral e sexual por uma funcionária da entidade. A denúncia foi protocolada no início da tarde desta sexta-feira na Comissão de Ética da CBF e a Diretoria de Governança e Conformidade. Os abusos teriam ocorrido contra uma funcionária, autora da denúncia, que detalhou episódios vividos por ela desde abril do ano passado. No documento, ela afirma ter provas de todos os fatos narrados e pede que o dirigente seja investigado e punido com o afastamento da entidade e, também, pela Justiça Estadual.

Entre os fatos narrados pela funcionária, estão constrangimentos sofridos por ela em viagens e reuniões com o presidente e na presença de diretores da CBF. Na denúncia, a funcionária detalha o dia em que o dirigente, após sucessivos comportamentos abusivos, perguntou se ela se “masturbava”. Entre outros episódios de extrema gravidade, segundo a funcionária, Caboclo tentou forçá-la a comer um biscoito de cachorro, chamando-a de “cadela”.

Procurada, a CBF não se pronunciou sobre a denúncia. Assim que o fizer, a posição será acrescentada nesta reportagem.

A funcionária afirma ainda que ela teve sua vida pessoal exposta diante de outros funcionários, com narrativas falsas criadas pelo presidente acerca de supostos relacionamentos que teria tido no âmbito da CBF. Parte destes episódios, de acordo com a manifestação da funcionária, aconteceu em reuniões que tinham a presença de todos os diretores da entidade. A denúncia diz ainda que os abusos eram de conhecimento de outros diretores.

Segundo afirma a funcionária, durante todo o período em que os abusos ocorreram, o presidente estava sob efeito de álcool.

O documento foi enviado por email ao presidente da Comissão de Ética e ao diretor André Megale, responsável pela Governança e Conformidade. Esta diretoria faz parte da estrutura da CBF, enquanto a Comissão de Ética é um órgão que deve ser independente da entidade.

Embora a denúncia tenha sido oficializada nesta sexta, o assunto já era de conhecimento de todos os diretores e vice-presidentes da CBF há pelo menos um mês e meio, quando a funcionária, que faz parte do time de cerimonialistas da entidade, relatou para colegas e superiores que vinha sendo assediada pelo presidente.

Entretanto, nada foi feito em relação ao tema, uma vez que o relato não havia sido formalizado. A reportagem apurou que no mesmo dia em que informou sobre o caso, a funcionária também mostrou a pessoas próximas algumas das provas que tinha, mas preferiu não formalizar a queixa. No mesmo dia em que ela relatou os abusos, a cerimonialista pediu afastamento de suas atividades por motivos de saúde.

Considerada de perfil discreto e reservado, a funcionária está na CBF desde 2012. Foi contratada para trabalhar na recepção e, posteriormente, promovida para o setor de cerimonial. Tida como extremamente profissional, ela é bastante querida entre colegas, presidentes de federação e parceiros da entidade que circulam com frequência pelo prédio. Desde que se licenciou, ela tem ficado reclusa e se limitado a falar com seus advogados e familiares.

Veja as punições previstas pelo Código de Ética e Conduta da CBF:

Art. 21 As violações a este Código pelas pessoas a ele submetidas ou as infrações de quaisquer outras regras e regulamentos da CBF, das Federações, das Ligas e dos Clubes são passíveis de punição, cumulativas ou não, das seguintes sanções:

I) Advertência, reservada ou pública;

II) Multa, de até R$ 500.000,00 (quinhentos mil reais);

III) Prestação de trabalho comunitário;

IV) Demissão por justa causa;

V) Suspensão, por até 10 anos;

VI) Proibição de acesso aos estádios, por até 10 anos;

VII) Proibição de participar de qualquer atividade relacionada ao futebol, por até 10 anos;

VIII) Banimento.

Art. 22 A Comissão de Ética poderá recomendar ao órgão apropriado da CBF que proceda notificação às autoridades policiais e judiciais competentes.

PARÁGRAFO ÚNICO A aplicação de sanções aos dirigentes eleitos ficará sujeita à confirmação das Assembleias Gerais Administrativas das respectivas entidades, exigindo-se aprovação de 3/4 (três quartos) da totalidade de seus membros.

Como funciona:

Art. 35 Em conformidade com o disposto no Estatuto da CBF, a Comissão de Ética é definida como instância independente com poderes para aplicar as sanções por infrações éticas às pessoas submetidas a este Código.

Art. 36 Salvo disposição em contrário, as violações a este Código estarão sujeitas às sanções nele previstas, por conduta dolosa omissiva ou comissiva.

Art. 37 A Comissão de Ética será composta por um Presidente, uma Câmara de Investigação e uma Câmara de Julgamento. Art. 38. Cada uma das Câmaras será composta por 3 (três) membros, dentre eles o Presidente da Comissão de Ética, designados pela Diretoria da CBF, de acordo com a natureza das demandas.

Globo Esporte

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Judiciário

Operação Fura-fila: MPRN denuncia vereador de Parnamirim e ex-secretários municipais por fraudes no sistema do SUS

Foto: Ilustrativa

O Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) denunciou um vereador e ex-secretários municipais de Saúde e Assistência Social por fraudes no sistema de marcação de consultas e exames do Sistema Único de Saúde (SUS) no Estado. Ao todo, oito pessoas já são rés em quatro processos distintos que resultaram da operação Fura-fila, deflagrada pelo MPRN no dia 20 de abril passado.

As participações de um deputado estadual e de outras pessoas no suposto esquema ainda estão sob investigação. O vereador Diogo Rodrigues da Silva, da cidade de Parnamirim, é apontado como suposto cabeça do esquema. Ainda antes de se eleger em 2020, ele teria montado o esquema de inserção de dados falsos no Sistema Integrado de Gerenciamento de Usuários do SUS (SIGUS), sistema informatizado utilizado pela Sesap e por alguns municípios do Estado para regular a oferta, autorização, agendamento e controle de procedimentos ofertados pelo SUS, burlando a fila do SUS. A suspeita é que ele teria como braço-direito no esquema a própria companheira, Monikely Nunes Santos, funcionária de um cartório em Parnamirim. Diogo Rodrigues e Monikely Nunes foram denunciados pelo MPRN por corrupção passiva, peculato, inserção de informações falsas em banco da dados da administração pública e lavagem de dinheiro.

O vereador também responde pelo crime de fraude em licitação. Somadas apenas as quatro denúncias já oferecidas pelo MPRN e recebidas pela Justiça potiguar, Diogo Rodrigues responde 300 vezes por corrupção passiva, 300 vezes por peculato, 476 vezes por inserção de informações falsas em banco da dados da administração pública, 83 vezes por lavagem de dinheiro e uma vez por fraude em licitação. Além de Diogo Rodrigues e Monikely Nunes, o MPRN já são réus em processos após a denúncia do MPRN: Eliege da Silva Oliveira, ex-secretária de Saúde de Ielmo Marinho; Gleycy da Silva Pessoa, secretária de Saúde de Brejinho; Anna Cely de Carvalho Bezerra, secretária de Assistência Social de Brejinho; Alberto de Carvalho Araújo Neto, secretário de Saúde de Arês; Maria Célia Rodrigues da Silva, mãe do vereador Diogo Rodrigues; e Bruno Eduardo Rocha de Medeiros, que foi sócio da Medeiros e Rocha LTDA, empresa responsável pelo SIGUS. O MPRN ainda apura o suposto envolvimento do deputado estadual Manoel Cunha Neto, conhecido por Souza. Ele é investigado pela prática de peculato eletrônico, falsidade ideológica e corrupção passiva. Outras pessoas também estão sendo investigadas pelo MPRN.

Veja o caso AQUI em matéria completa no Justiça Potiguar.

Opinião dos leitores

  1. isso tudo não vai da em nada, caso haja algum problema , é so recorrer ao STF ai estar tudo resolvido isso é coisa tola

  2. Se fura fila de procedimento e marcação de operações, imagina de vacinas. É por isso que a vacinação está atrasada por faixa etária. Está na hora do MP identificar esses furas filas e cobrar 20 mil reais por cada dose de vacina tomada mediante fraude. Vale até pagar uma empresa por produtividade, pagando um percentual de 20% da arrecadação das indenizações. A sociedade agradeceria imensamente.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esporte

FNF repudia qualquer manifestação de natureza racista e pede rigor das autoridades competentes em apuração do caso

Foto: Reprodução/Instagram

A FNF está acompanhando o desenrolar dos acontecimentos relatados na partida entre Potiguar e ABC, na tarde desse domingo (16), onde foi denunciado o cometimento crime de injúria racial contra membro do time mossoroense por parte de um integrante da comissão técnica do ABC.

“A instituição que representa a Confederação Brasileira de Futebol no Rio Grande do Norte repudia qualquer manifestação de natureza racista e pede rigor das autoridades competentes na apuração do caso, para que a verdade seja estabelecida e, caso confirmado, os responsáveis sejam punidos. No Futebol e na vida, somos todos iguais”, diz nota.

Com Instagram FNF

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Denúncia

DENÚNCIA – FOTO: Moradores em rua de Petrópolis reclamam de ambiente favorável para proliferação da dengue em condomínio

Foto: Cedida

Moradores na rua Cláudio Machado, no bairro de Petrópolis, na Zona Leste de Natal, enviaram ao Blog imagem de um ambiente em que consideram favorável a proliferação de mosquitos, como a dengue.  Risco de foco fica localizado no edifício Ruy Marinho, praticamente na frente da maternidade Januário Cicco.

Moradores reclamam que já alertaram algumas vezes ao condomínio a atenção ao ambiente, mas nada teria sido resolvido. Agora, já relatam presença de mosquitos na rua.

Opinião dos leitores

  1. No clube da Telern na Amintas Barros com a avenida 7, nós moradores do condomínio Amintas Barros, fizemos inúmeras denúncias, passando em vários canais sem obtenção de nenhum resultado efetivo. Nota-se que o tema Dengue ficou em segundo plano por parte dos gestores desta cidade.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Segurança

Denúncia sobre situação de soldados recém-formados da PM/RN vira sindicância

O presidente da Associação dos Cabos e Soldados da Polícia Militar do RN, Roberto Campos, foi ouvido no último dia 26 de abril nos autos de Sindicância formulada pelo Comando da Corporação, visando apurar as denúncias realizada pela Associação de Cabos e Soldados sobre a falta de condições de trabalho que os Soldados recém-formados estavam enfrentando.

Na época da denúncia, repercutiu muito o fato de que os novos policiais militares estarem dormindo em colchões improvisados e amontoados no chão das dependências da Unidade da PMRN. Segundo o que foi apurado na época, os policiais tinham que pernoitar em razão de estarem lotados provisoriamente em Organizações Policiais Militares distantes de seus domicílios.

“Causa estranheza e repúdio, o fato de um Presidente de uma entidade representativa de Praças ser ouvido em procedimento administrativo pela mera questão da entidade a qual ele é ligado haver denunciado a falta de estrutura e de buscar melhores condições para os Policiais Militares desempenharam suas funções, o que deixa uma mensagem subliminar de tentativa de punir aqueles que falam em defesa da tropa”, diz a nota.

O texto da Assessoria de Comunicação ACS-PM/RN ainda completa:

– Estranha mais ainda é a passividade e talvez a conivência do Governo da Professora Fátima Bezerra em assistir de braços cruzados o quanto a tropa e os representantes de classes são perseguidos no Estado Democrático de Direito, a frase “Nenhum direito a menos” soa como meras palavras jogadas ao vento.

Segue a foto que foi publicada e gerou tamanha repercussão:

Foto: Divulgação

Com informações da Assessoria de Comunicação ACS-PM/RN

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

STF aceita denúncia contra deputado Daniel Silveira

Foto: © Marcello Casal Jr/Agência Brasil

O Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu hoje (28) aceitar denúncia da Procuradoria-Geral da República (PGR) contra o deputado federal Daniel Silveira (PSL-RJ) pela prática de agressões verbais e ameaça aos ministro da Corte. Com a decisão, o parlamentar passará à condição de réu e vai responder a um processo criminal.

Por unanimidade, os ministros aceitaram abrir uma ação penal contra o parlamentar, que, em fevereiro deste ano, foi acusado pela PGR de incitar o emprego de violência para tentar impedir o livre exercício das atividades do Legislativo e do Judiciário e a animosidade entre as Forças Armadas e a Corte, por meio de vídeos publicados em suas redes sociais.

Pelos fatos, Silveira foi preso em fevereiro, por determinação do Supremo, mas ganhou o direito de cumprir prisão domiciliar.

Durante o julgamento, o advogado Jean Cleber Farias, representante do deputado, reconheceu excessos nas declarações de Silveira, mas não concordou com utilização da Lei de Segurança Nacional para basear parte das acusações.

“Temos o dever cívico, o dever moral de pedir para que seja efetivamente delimitadas as condutas à luz do que está vigente, do que é coeso e do é correto, não a partir de inferências, de ilações e de desagrados pessoais. Se houve excessos por parte do deputado, que ele seja punido, mas dentro do que efetivamente ocorreu, não se lançando mão de uma lei odiosa”, afirmou.

Agência Brasil

Opinião dos leitores

  1. Depois que o STF aceita a denúncia, esse réu e enviado para o zoológico?
    Tem que mantê-lo longe dos outros animais, para não haver contaminação.

  2. A frente contra Bolsonaro é ampla, geral e restrita aos fichas sujas. Tem que ter processo por corrupção para julgar os honestos e lutar para dar o golpe na tomada do poder. Estamos tendo a certeza que o crime compensa por aqui, ser honesto é o pior dos defeitos.

  3. Mais um seguidor cego do MINTO que não recebe nenhum tipo de apoio dele ! O presidente inepto não trabalha nada exceto para livrar a família “rachadinha” das investigações e pra aglomerar e sabotar as medidas restritivas para mitigar a pandemia… Reclama tanto da corrupção petista e está se juntando com os mesmos corruptos do centrão …

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Judiciário

Associação de Oficiais denuncia que Justiça está concedendo promoções na carreira de Oficiais PM sem justificativa

Foto: Reprodução

A Associação dos Oficiais Militares do Rio Grande do Norte (ASSOFME) emitiu nota oficial para denunciar que o Judiciário está interferindo no quadro administrativo da Polícia Militar. No comunicado, a instituição aponta como um dos exemplos o caso de um militar que buscou o judiciário na comarca de Arez e foi promovido por suposto ato de bravura.

A Associação destaca que o critério de “bravura” ocorre para os oficiais apenas em tempo de guerra e a análise técnica, para esse tipo de promoção, é feita por uma comissão de oficiais. A entidade denunciou que o Judiciário concedeu promoção por bravura, quando esse tipo de ato no caso de oficiais, só poderia ocorrer em tempo de guerra.

Leia matéria completa AQUI no Justiça Potiguar.

Opinião dos leitores

  1. Puliça doida porra. Imagina a seguinte situação: o tenente diz: chama um soldado o tirar um serviço sentinela” aí o outro reponde: “ nessa puliça aqui só tem de sargento pra cima, é uma puliça arrochada” kkkkk

  2. Isso se chama QI, essas leis do Brasil ninguém entende , ninguém respeita, se passaram anos e anos tudo parado sem promoções e nem policiais novos , aí ficou todos saindo sargentos que é seu direito , mais tá uma bagunça da molesta , n8nguem comanda ninguém, cada um querendo ser o melhor, não pensaram no que podia acontecer , todos militares sabem que na guarda ou na VTR tem que ter um SD , um CB, e um SGT, mais tá uma zorra total, foi o que aconteceu em uma um batalhao , todos três sgts, e ninguém se entendia , até que foi separados para outra VTR, então não se planeja nada , aí a zorra e total, mais não temos culpa , foi o estado que enrrolou os policiais a décadas, tem que haver mais concursos para , a hierarquia e a disciplina existir , ninguém respeita ninguem virou uma zorra .

  3. Em um quartel do EB existem uns 500 cabos e soldados, uns 50 sargentos e uns 20 oficias, dentre eles um ou dois Ten-cel. Na PM daqui a unidade tem 30 soldados 470 sargentos e 20 oficiais com poucos tenentes. Que danado de quartel é esse???!?

  4. Sargento tirando serviço de guarda e sem cabo e soldado para ele comandar. Que danado de polícia é essa????entre oficiais não vai existir tenente, só de major p cima kkkkk imagina o capitão atrás de um tenente para dar uma ordem e não encontrar kkkkkkmeu amigo, mude o nome para polícia civil e acabem com essas patentes e todo mundo passa a ser policial militar.

  5. Desde abril de 2015 que o judiciário vem interferindo na hierarquia da PMRN, onde já se vou um policial que entrou na Polícia em 2001 conseguir ser promovido à Sgt ser ter realizado nenhum concurso, e a mesma justiça nega a promoção do Praça 1997

  6. Os militares não tem culpa, governos passaram 15 anos sem contratar 1 policial, durante esse tempo tiveram que trabalhar dobrado pra defender vcs, arriscando a vida, Estado omisso nas contratações, antes se pod trabalhar 3 soldados numa viatura, e por que não se pode trabalhar 3 Sargento? São policiais e precisam lrogredir na carreira militar.

  7. O pior é a administração mlitar promover sargentos recrutas agora em abril, passando na frente dos mais antigos sem nenhuma decisão judicial favorável ou com amparo na legislação vigente. Cabe a PMRN utilizar -se da súmula vinculante que dá o direito de rever os próprios atos, ANULANDO-OS. Vamos comissão de promoção de praças: não se faça de cego em tiroteio, é só cumprir a Lei de Promoção de Praças.

  8. BG.
    Este País não é para amadores. A constituição está sendo estrupada diariamente, só naõ ver quem não quer. Até quando?????

  9. Vai chegar um momento que a polícia vai mais oficias e sargentos que soldados. Que força militar exdrúxula é essa??!!!!

    1. Se foram 14 anos sem concurso pra soldado então como vai ter mais soldado do que sargento e por isso tem para as promoções é?

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Natália Bonavides denuncia o governo Bolsonaro na Corte e na Comissão Interamericana de Direitos Humanos por celebrar o golpe militar

Foto: Pablo Valadares

A deputada federal Natália Bonavides (PT/RN) protocolou, na noite dessa terça-feira (30), petições na Comissão e na Corte Interamericana de Direitos Humanos contra o Governo Federal por usar órgãos públicos para celebrar a ditadura militar e fazer propaganda a favor do Golpe de 1964, “atos já condenados pela Corte Interamericana”, destaca a assessoria da parlamentar.

Para Natália, “é inadmissível que o governo Bolsonaro promova mais uma comemoração da ditadura militar que torturou e matou centenas de pessoas”.

A parlamentar ainda completa:

“Acabo de notificar a Corte e a Comissão Interamericana de Direitos Humanos porque o governo Bolsonaro, de novo, usou a máquina pública para celebrar um golpe que deu início a uma ditadura assassina. A conduta absurda e criminosa descumpre determinações anteriores da Corte. É o terceiro ano consecutivo que o governo emite uma ordem que promove um verdadeiro revisionismo histórico, mentindo e ocultando os crimes cometidos pela ditadura”.

Entenda o caso:

Na noite do dia 30 de março de 2020, foi publicada no site oficial do Ministério da Defesa uma nota, chamada de Ordem do Dia, exaltando a ditadura militar e chamando o golpe de 1964 de “marco para a democracia brasileira”.

Para assegurar o fim dessa publicidade institucional, a deputada Natália Bonavides acionou o judiciário pedindo a retirada da nota e a proibição de o governo comemorar a ditadura. A sentença acatou os pedidos da deputada, declarando a ilegalidade da Ordem do Dia. Após recurso do governo ao Tribunal Regional da 5ª região, porém, a sentença foi anulada, permitindo ao governo utilizar canais oficiais para celebrar o regime que matou e torturou.

Ontem, no dia 30 de março de 2021, o governo Bolsonaro repetiu o ato de 2020 e publicou uma nova Ordem do Dia mencionando expressamente, mais uma vez, a celebração do golpe de Estado de 1964.

“Diante disso, a parlamentar acionou a Comissão e a Corte Interamericana de Direitos Humanos alegando que a comemoração do golpe militar pelo Governo Federal, além de violar a democracia, a Constituição Federal e tratados internacionais, descumpre decisão da Corte Interamericana, que condenou o Brasil pelos atos criminosos cometidos pelo Estado Brasileiro durante a ditadura militar”, encerra a nota.

Opinião dos leitores

  1. Cada um da o que tem. Como ela não tem nada, não dá nada!!! Não vimos um projeto para o bem do país partindo desta MILITANTE.

  2. Essa INCOMPETENTE vive só de acusar as pessoas. Vá fazer merecer a bolada q vc ganha INCOMPETENTE.

  3. Outra vez??
    Vá trabalhar pra justificar o seu mandato.
    Preste contas aos que te elegeu no RN.
    O que foi que a senhora fez pro RN nesses últimos dois anos???
    Veja que vc ganhar bem, o emprego que o povo te deu é bom.
    Preste contas pra vê se valeu a pena votar em vc.
    Pelas caridades.
    Será que foi só essas besteiras contra o PR??
    Vamos lá, o povo quer saber.

  4. Toma vergonha na cara deputada, essas narrativas não cola, a esquerda está perdida e atordoada sem rumo sem projeto para o país, Bolsonaro até 2026.

  5. A deputada de Fatima, e uma desocupada de baixo clero, ou seja ninguém dar ouvido pra o que ela fala.

  6. Quando essa inútil vai entrar com uma denuncia contra o governo estadual pra reaver os 5 milhões?aí sim seria o primeiro ato de futuro dessa sem futuro.pobre do estado que tem uma parlamentar dessas só faz merda e o pior só passa vergonha .

  7. Em breve teremos um decreto de mobilização e esses pervertidos saberão o que é respeito ao povo brasileiro, estou ansioso para esse momento histórico.

  8. Essa lesa pátria não faz nada que se aproveite. Devemos a eleição desta inútil à Fátima Bezerra. Vade retro…..

  9. Quando ela vai denunciar que o consórcio Nordeste roubou 5 milhões dos cofres públicos?
    É muito falta do que fazer e falta de tetas pra mamar. É um desespero total

  10. por que ela não denunciou o chefe dela , o mair ladrão da Historia??? , um verdadeiro chefe de quadrilha

  11. Muito bem Deputada! Se fosse a comemoração da morte do "Che Guevara", carrasco de centenas em Cuba e outros países da américa latina, não seria condenável não! Comemorar a data da Revolução Russa, que matou milhões pelas mãos do Stalin, no congresso nacional, aí pode, né? Seu desejo é só constranger o Brasil, é emporcalhar a Nação, só para obter apoio da esquerda da américa latina… Aproveite para fazer isso mesmo, é isso mesmo que o Brasil espera de pessoas como você!!! As próximas eleições vão chegar!!! Já chegaram para outros que comungam sua posição política e a sua está a caminho!

  12. Quem celebra golpe, é facínora do mesmo jeito.
    Esse medíocre e os que comemoram essa desgraça, deveriam ser presos.

  13. Pra vocês verem o que o povo do estado do RN elegeu para representa-los no congresso nacional! Cada FIGURA melhor que a outra. Será que escapa um dos que lá estão?

  14. Meu Deus! não tem nada mais importante para fazer não Deputada? É vergonha no crédito, no débito, no pix de todo jeito. Já pensou em fazer algo mais produtivo tipo doar parte do seu salário, comprar cestas básicas, projeto de isenção de impostos enquanto durar a pandemia e assim por diante. Pobre do meu FALIDO RN…

  15. Eita!! A deputada já já chega a Ministra do STF . Tanta petição , tanta data vênia, um verdadeiro escritório de advocacia ambulante!!! Mas quanto ao exercício parlamentar em prol do RN?????

  16. Golpe que está dando é a governadora e o seu partido , que está sendo contra os comerciantes e os trabalhadores autônomos, A onde tem muita gente morrendo de fome em nosso estado , Deputada doe o seu salário para comprar respiradores para o RN , fora Fátima Bezerra a pior governadora do estado do RN .

  17. Parabéns Deputada….
    Tá fazendo o nosso voto valer a pena…
    Obrigado por defender a DEMOCRACIA…

    1. Cadê a governadora fecha tudo? Devolveu os 5 milhões? Já entendeu que UTI e hospital de campanha salva vidas? Não será mais viável levar a governadora do caos a corte haia?

    2. Nobre PTista CARENTE, a função de um deputado não é de levar e trazer fuxico. KD os projetos em prol do Brasil apresentado por ela?

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *