MPRJ denuncia deputado estadual Márcio Pacheco(PSC) por “esquema de rachadinha”

Foto: Reprodução/Globo News

O Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ) denunciou nesta quarta-feira (1) o deputado Márcio Pacheco, do PSC, por um esquema de rachadinha — a mesma investigação que envolve o senador Flávio Bolsonaro (Republicanos).

A GloboNews apurou que Pacheco foi denunciado pelo crime de peculato. Até a última atualização desta reportagem, o G1 ainda não tinha conseguido contato com a defesa dele.

A investigação aponta que o parlamentar teria se apropriado de dinheiro público ao obrigar servidores da Alerj a lhe transferir parte de seus vencimentos.

Lista do Coaf

Pacheco apareceu na lista original do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf), cujos relatórios de inteligência deram início às investigações em 2018.

Segundo o Coaf, no gabinete de Pacheco, nove servidores movimentaram R$ 25 milhões de forma suspeita.

A lista apontou transações de funcionários de 22 deputados. Outros citados foram o presidente da Alerj, André Ceciliano (PT), Paulo Ramos (PDT) e Flávio Bolsonaro (Republicanos).

Recursos de Flávio

Na última sexta-feira (27), a Justiça do RJ concedeu habeas corpus à defesa de Flávio e tirou da 1ª instância o inquérito das rachadinhas, mas manteve decisões do juiz Flávio Itabaiana, da 27ª Vara Criminal — sobretudo a prisão de Fabrício Queiroz.

O ex-assessor de Flávio Bolsonaro foi preso no dia 18, em Atibaia (SP), dentro desse inquérito.

Dois grupos de trabalho do MPRJ investigam as rachadinhas. Para quem tem foro, o esquema é apurado pelo Grupo de Atribuição Originária Criminal (Gaocrim). É o caso de Pacheco, pois foi reeleito para a Alerj e manteve a condição.

No entendimento do MPRJ, Flávio, quando deixou a Alerj para ser empossado senador, perdeu o foro para este caso. Assim, passou a ser investigado pelo Grupo de Atuação Especializada no Combate à Corrupção (Gaecc).

O habeas corpus da última sexta altera o quadro, e o inquérito deveria sair do Gaecc e ir para o Gaocrim.

No entanto, há recursos em andamento.

G1

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Tarcísio Eimar disse:

    Arrocha, não tem só esse não, pode ir atrás q tem a maioria do mesmo jeito. E cadeia maior pra quem se disponibilizou em dar o nome pra rachadinha

  2. Calixto Silva disse:

    O que me impressiona é o destaque que se dar ao caso de Flávio Bolsonaro, que diante da quantidade de dinheiro desviado nas rachadinhas não chega aos pés dos outros, este deputado aí que dá título a matéria desviou o triplo de Flávio Bolsonaro, p presidente da Alerj André siciliano superou os outros da lista em desvios 49 milhões para ser preciso. Mais a imprensa destaca os 1 milhão de Flávio Bolsonaro. Isto é ou não perseguição da imprensa ao presidente Bolsonaro? Por que se não for me convençam do contrário. Aí tem um bando de marionetes da imprensa e da esquerda que dão o maior apoio a essa perseguição, esquecem de olhar para o próprio rabo qua mais sujo do que o dos outros .

  3. MORO E DALLAGNOL 2022 disse:

    Quem defende Lula e Bozo precisa de tratamento.

  4. MORO E DALLAGNOL 2022 disse:

    O partido cristão tem gente direita da direita, mas também tem gente errada como as da esquerda.

  5. DEL GADO disse:

    o próximo vai ser carluxa.

    • Paulo disse:

      BG.
      E o presidente da assembleia Legislativa do Rio de Janeiro André Ceciliano que é um ptRALHA e o 1º da lista das rachadinhas vai ser preso quando?

MPF denuncia Sara Winter por ameaça e injúria contra o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes

Foto: Dida Sampaio/Estadão Conteúdo

O Ministério Público Federal (MPF) denunciou, nesta terça-feira (16), a ativista Sara Fernanda Giromini por injúria e ameaça contra o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes. Como punição, a ação sugere pagamento de “no mínimo” R$ 10 mil por danos morais. O G1 tenta contato com defesa.

Sara Giromini é chefe do grupo 300 do Brasil, de apoio ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido). O movimento se define como militância organizada de direita e foi responsável por um acampamento, com cerca de 30 pessoas, montado na Esplanada no início de maio e desmobilizado no último fim de semana.

A ativista está detida desde segunda-feira (15) por suspeita de captação de recursos para financiar atos antidemocráticos. A denúncia apresentada nesta quarta, no entanto, não envolve a investigação que motivou a prisão.

A denúncia, assinada pelo procurador Frederick Lustosa, se refere a ofensas da extremista contra o ministro, publicadas em vídeos nas redes sociais. Em uma das gravações, ela afirma que vai “infernizar” a vida do magistrado, além proferir ameaças de agressões.

“Se eu tivesse em São Paulo. Eu ia na frente do prédio dele, mandar ele descer pra trocar soco comigo”, disse.

A acusação considera publicações feitas desde o dia 29 de maio. Naquela semana, Giromini foi alvo de ação da Polícia Federal em investigação conhecida como “inquérito das fake news”, que apura “notícias fraudulentas” e ameaças que “atingem a honorabilidade e a segurança” do STF, de seus membros e de familiares.

Segurança nacional

A denúncia ocorre após Moraes apresentar ao MPF uma representação contra a extremista. O ministro alegava que ela cometeu crimes contra a Lei de Segurança Nacional. No entanto, os promotores entenderam que houve apenas os crimes de injúria e ameaça.

De acordo com o MPF, o procurador entendeu que “Sara não impediu de fato o livre exercício da judicatura do ministro, nem da Suprema Corte de maneira geral”.

Lustosa afirmou ainda, em nota enviada junto à denúncia, que atuou de forma “isenta e desvinculada de qualquer viés ideológico ou político-partidário, muito menos suscetível a qualquer tipo de pressão interna ou externa”.

Ligação com movimentos feministas

Hoje apoiadora do presidente Jair Bolsonaro e contrária ao movimento feminista, em 2014 Sara entrou com pedido de cassação do mandato de Bolsonaro, quando o atual mandatário do país atuava como deputado. Na época, ele havia declarado que “não estupraria a ex-ministra Maria do Rosário porque ela não merece”.

Sara ficou conhecida anos antes, em 2012, quando participava do Femen, grupo feminista de origem ucraniana que organizou protestos na Eurocopa.

Seguindo os passos do Femen, em 2013, Sara também organizou manifestações pela não realização da Copa do Mundo de 2014 no Brasil. Ela chegou a ser detida em uma das manifestações por ato obsceno e por chamar policiais de “assassinos”.

G1

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Cigano Lulu disse:

    Rapaz, o PT é muito burro. Perder uma terrorista desse quilate!

3ª Seção do STJ confirma recebimento de denúncia contra ex-prefeito de Pau dos Ferros que atrasou prestação de contas

Foto: Reprodução

A Terceira Seção do Superior Tribunal de Justiça (STJ), por unanimidade, rejeitou embargos de divergência apresentados contra acórdão da Sexta Turma pelo ex-prefeito de Pau dos Ferros (RN) Leonardo Nunes Rêgo e manteve a decisão que determinou o recebimento da denúncia por crime de responsabilidade em razão de atrasos reiterados na prestação de contas do município. LEIA matéria completa no Justiça Potiguar aqui.

Tribunal Penal Internacional vai analisar denúncia do PDT contra Bolsonaro por crime contra a humanidade no enfrentamento da pandemia de Covid-19

Foto: Reprodução

O Tribunal Penal Internacional deu o primeiro passo para iniciar um processo contra Jair Bolsonaro por crime contra a humanidade. A Corte sediada em Haia, na Holanda, informou que vai analisar representação do PDT que acusa o presidente pela postura no enfrentamento da pandemia de Covid-19.

O recebimento da representação ainda não significa que será iniciada uma investigação, apenas que os fatos apresentados pelo PDT serão analisados. Advogado do partido, Walber Agra considera o ato importante, uma vez que o mais comum é que a Procuradoria do TPI rejeite a representação contra presidentes em exercício.

De acordo com a denúncia, Bolsonaro tem contrariado recomendações para reduzir a velocidade de contágio. Com isso, contribuiu para o colapso do sistema de saúde e colocou em risco a vida da população, segundo o PDT.

A denúncia enumera várias ocasiões em que Bolsonaro ignorou a Organização Mundial da Saúde e próprio Ministério da Saúde. Entre elas, o comparecimento a manifestações populares, incentivando a aglomeração de pessoas; visita a hospitais; discursos contra o isolamento social; e ampliação de serviços essenciais que não podem parar.

A denúncia não deixou de fora o pronunciamento oficial em que o presidente chamou a Covid-19 de “gripezinha”.

“Ressoa inconteste que as falas irresponsáveis proferidas pelo Presidente da República, sobre o novo Coronavírus, influenciam o comportamento dos cidadãos para o descumprimento das medidas necessárias ao combate do Covid-19”, diz a representação.

O documento apresenta ainda um gráfico relacionando o aumento do número de mortes por Covid com falas de Bolsonaro. Esse seria o indício de que o presidente cometeu crimes contra a humanidade por sua ação direta. Ou seja, agiu para que o contágio e as mortes aumentassem.

O PDT também acusa Bolsonaro de crime contra a humanidade por omissão, ao deixar de tomar medidas para enfrentar a pandemia. Citam como exemplo o anúncio do Ministério da Saúde de que o governo não adotaria a política de testes em massa para detectar infectados e nem a substituiria por outra medida, contrariando outra recomendação da OMS.

“Como se vê, são diversos e recorrentes os atos criminosos do Presidente da República Federativa do Brasil causaram intencionalmente grande sofrimento e afetam gravemente a saúde e a integridade física da população brasileira”, conclui a denúncia.

O Antagonista

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Fora bolsotralhas disse:

    Queima…QUEIMA…fora BOLSOTRALHA …MALDITO…

  2. George disse:

    Tem de entrar na justiça da lua ou marte também, não pode deixar do jeito que tá!

  3. Zezao disse:

    Não esquenta! Mais um tiro pela Culatra! Kkkk
    Esse PDT é uma piada kkk

  4. TATA disse:

    A BOZOLÂNDIA TA CHEGANDO AO FIM, POIS NÃO TEM NINGUÉM COERENTE QUE ACREDITE NO QUE O BOZO DIZ, NEM ELE MESMO. KKKKKKKK

  5. Jean disse:

    O que esses coitados não fazem pelo poder, faz pena.

  6. Romero Cezar da Câmara disse:

    O futuro do direito, o internacional público.

  7. Cesar Bomone disse:

    Isso é PIADA dessa esquerda. Conseguiram no STF que as decisões sobre a pandemia ficasse a cargo dos GOVERNADORES e PREFEITOS.
    Agora assumam a responsabilidade, livraram o Presidente desse problema, ele ficou apenas com a missão de enviar o DINHEIRO, e isto ele tem feito.
    Então GOVERNADORES assumam a responsabilidade.

  8. Edilson disse:

    Esses partidos mamulengos estão tudo doido, perderam a teta e a ração esta acabando. Acho melhor começar a reza pq vem muita novidade ainda para esses politicos oportunistas.

    • Anti-Político de Estimação disse:

      A teta só não acaba para o Centrão : entre governo e sai governo e eles lá , mamando.

  9. Paulo disse:

    A esquerda é hilária…….kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  10. Antenado disse:

    Cabe recurso para o STF?

  11. Direita-honesta disse:

    Uma coisa tem de se reconhecer: a esquerda ê muito articulada e ataca em todas as fontes.

    • Caroline disse:

      Até desse modo, eles gastam nosso dinheiro… processos custam dinheiro, tomam o tempo a justiça que deveria ser gasto com coisas mais relevantes

  12. Luciana Morais Gama disse:

    Deveria entrar com uma ação contra LULA, já que é o verdadeiro culpado pela falta de hospitais. Preferiu desviar dinheiro para Venezuela, Cuba…

    • Brasileiro disse:

      Não esqueça a maior "contribuição" para nossa saúde foi feita em 2014 e qual era a principal preocupação?

      “A gente vai receber Copa do Mundo e sem estádio não faz Copa do Mundo, amigo. Não faz Copa do Mundo com hospital. Tem que fazer estádio, senão não tem Copa do Mundo também”. Ronaldo, dezembro de 2011.

      Agora para usar os estádios como hospital tem que pagar para usar o espaço além de montar toda a estrutura.

    • paulo disse:

      E para construção dos estádios o que elles dizem?, esses bandidos estão loucos sem dinheiro das falcatruas, estão apelando pra tudo. Vão trabalhar canalhas de parasitas e pelegos. Olha só quem é o presidente deste partido sub-legenda dos ptralhas, aquela larapio do Rio carlos lupi. ou corja

VÍDEO: Veja íntegra de reportagem da CNN que mostra denúncias de ex-funcionários que acusam Joice Hasselmann de produzir fake news em ataques a Bolsonaro e aliados

ASSISTA AQUI

A deputada federal Joice Hasselmann (PSL-SP) está sendo acusada de produzir fake news. A CNN teve acesso a gravações em que funcionários da parlamentar dizem que eram orientados a criar contas falsas em redes sociais. A deputada afirma que as denúncias são “requentadas”.

Em depoimentos obtidos com exclusividade pela CNN os funcionários explicam como eram dadas as orientações.” Serviços que eram prestados para Joice eram sempre montagem de vídeos, criação de narrativas, notícia falsa sem saber se, era de fato, verdadeira”, afirmou um funcionário.

O outro funcionário explicou ainda que havia cobrança, por parte da deputada, para que os trabalhos fossem realizados. “Teve uma época que ela pediu para a equipe toda fazer pelo menos cinco perfis em cada rede social.”

Em alguns dos depoimentos, os funcionários explicam como eram dadas as orientações.” Serviços que eram prestados para Joice eram sempre montagem de vídeos, criação de narrativas, notícia falsa sem saber se, era de fato, verdadeira”, afirmou um funcionário.

Com CNN Brasil

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Santos disse:

    Se merecem, farinha do mesmo saco.

  2. CADÊ QUEIROZ??? disse:

    Estamos começando a conhecer as verdades e as verdades nos libertará dos falsos messias.

  3. Bolso disse:

    E aí nenhum comentário né, fosse contra Bolsonaro, já tinha uns 20. E aí a Peppa cai ou não?

    • Toim disse:

      Sinceramente, a esquerda não tem argumento algum, a não ser acusar os outros do que eles são.

  4. Toim disse:

    "Acuse-os do que você faz, chame-os do que você é"

VIDEO: ‘Levamos o vírus de uma casa para outra’, diz socorrista do Samu em São Paulo

“Estamos levando o vírus de uma casa para outra”, desabafa a socorrista do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) Andrea Cristina Quinto. Os profissionais que estão na linha de frente na luta contra o coronavírus denunciam a baixa qualidade dos equipamentos de proteção individual, os chamados EPIs, enviados pela prefeitura de São Paulo.

Segundo o Sindsep (Sindicato dos Servidores Municipais de São Paulo), o material que tem sido enviado para as equipes é de baixa qualidade. Aventais que deveriam ser impermeáveis, não são. Faltam espaço e local adequado para a higienização dos funcionários.

“O material que recebemos é muito ruim e escasso, muitas vezes recebemos doações de máscaras da população”, conta Andrea. “Temos três tipos de avental que são distribuídos às equipes, o azul mais resistente (raramente enviado), o amarelo (mais frequente) e o branco que praticamente não protege ninguém”, explica a socorrista. Este último, segundo ela, é o material que tem sido enviado para as bases do Samu atualmente.

O condutor Luís Pardini diz que em bases da zona leste “faltam álcool e material para a limpeza dos carros.”

Funcionários também questionam os espaços dos alojamentos, considerados por eles inadequado por permitir aglomeração.

“Nós não temos o respaldo da secretaria, de ninguém, nossos macacões são antigos, faz tempo que não tem uma licitação para comprar um equipamento melhor”, diz Pardini. “Existe uma degradação do serviço”, completa Andrea.

O R7 entrou em contato com a Secretaria Municipal de Saúde, que informou, por meio de nota: “O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) conta com equipes de atendimento que seguem o protocolo pré-hospitalar a vítimas suspeitas de covid-19, elaborado por equipe técnica da coordenação do Samu, e não há relatos de eventos dessa natureza. Os EPI’s utilizados obedecem ao padrão da Anvisa e do Ministério da Saúde”.

A secretaria também informa que “em todos os atendimentos em que a vítima apresente sintomas gripais, a orientação do protocolo é que os mesmos coloquem máscara no paciente e acompanhante. O risco de infecção cruzada ocorre todas as vezes que as orientações sobre prevenção não são seguidas. Continuamos trabalhando para melhorar as condições de trabalho e orientando cuidados básicos aos servidores.”

R7

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Direita-honesta disse:

    Esse isolamento não está dando certo em lugar algum onde está sendo aplicado. Essa é a grande verdade.

DENÚNCIA: Corpos de pacientes vítimas de óbito de COVID-19 estão passando no corredor da nutrição no Hospital Giselda Trigueiro

Foto: Cedida

Uma denúncia anônima chega ao Blog do BG nesta sexta-feira(29) para relatar a população o que os servidores da saúde estão passando no Hospital Giselda Trigueiro, em Natal.

De acordo com a denúncia, os corpos de pacientes vítimas de óbito de COVID-19 estão passando no corredor da nutrição cruzando com os carros de distribuição de dietas dos pacientes.

“Depois que a maca passa com os óbitos de COVID-19 pelo corredor não é feita a higienização”, diz a denúncia, ainda destacando que superiores do Hospital disseram que não poderiam resolver a situação, pois não tinham dinheiro para construir uma rampa de passagem dos corpos por outro lado, e que ainda seria necessária uma licitação.

Por fim, o(a) denunciante desabafou: “tanta burocracia pra construir uma rampa pra passagem das macas com os óbitos. Será que só vão liberar o dinheiro depois da pandemia?”.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Azevedo disse:

    Essa secretária de saúde estadual virou uma zona, não existe gestão profissional e sim um bocado de incompetentes fazendo de conta que estão tomando conta da saúde do povo do RN, pelo amor de Deus, quando é que a governadora Fátima vai interferir nessa secretária e efetuar a trica desses incompententes que estão à frente dessa secretária de saúde, acorde governadora, a sua imagem está se desmanchando politicamente como governante.

  2. Tarcísio Eimar disse:

    Ser humano é assim mesmo. Sempre tem os desastrados

  3. Chicó disse:

    Tanto dinheiro despejado nessa pandemia e não sabem resolver uns pequenos detalhes !!! Incompetência é o lema do governo estadual !!!

PGR denuncia Aécio Neves por propinas de 65 milhões de reais

Deputado federal Aécio Neves (PSDB-MG) é acusado de corrupção e lavagem de dinheiro pela Procuradoria-Geral da República Cristiano Mariz/VEJA

O deputado federal Aécio Neves (PSDB-MG) foi denunciado pela Procuradoria-Geral da República (PGR) nesta quinta-feira, 30, pela prática dos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro. O parlamentar é acusado de ter recebido 65 milhões de reais em propinas de duas grandes construtoras quando exercia o cargo de senador e governador de Minas Gerais.

A denúncia feita pela PGR ao Supremo Tribunal Federal (STF) aponta que o deputado federal recebeu 30 milhões de reais da Odebrecht e 35 milhões de reais da Andrade Gutierrez em vantagens indevidas. Em troca, beneficiou essas companhias em obras de infraestrutura como o projeto do Rio Madeira e as usinas hidrelétricas de Santos Antônio e Jirau.

De acordo com a acusação, Aécio camuflou o recebimento de propinas por meio de um complexo esquema que envolvia uma contabilidade paralela, entrega de recursos por meio de doleiros e transportadoras, uma empresa sediada no exterior, além de pessoas intermediárias responsáveis por ocultar o dinheiro de origem ilícita. Entre os envolvidos no esquema, estão Dimas Toledo, ex-diretor de Furnas, e o empresário Alexandre Accioly, que também foram denunciados pela PGR.

A investigação iniciou a partir de delações premiadas de executivos da Odebrecht — que acusaram o deputado mineiro de fazer parte de um esquema de corrupção. Ao longo das apurações, foram doleiros, que confirmaram o repasse de propinas. “As provas coligidas na investigação demonstraram a existencia de um pernicioso e perene esquema de troca de favores, cujo epicentro é Aécio Neves, configurando um sistema institucionalizado de corrupção”, escreve a subprocuradora-geral da República Lindôra Maria Araújo.

Agora, o Supremo Tribunal Federal irá avaliar se aceita a denúncia da PGR contra Aécio Neves. O deputado já é réu em outro caso em que é acusado de receber 2 milhões de reais em propina da JBS. O parlamentar foi gravado pelo dono da companhia, Joesley Batista, negociando pagamentos de valores.

Veja

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. NACIA disse:

    Aproveita e leva junto para a CADEIA, Temer, Calheiros, Lindemberg Farias, Gleisi , ETC: São tantos que nem lembro mais. Junta todos e coloca numa única CELA

  2. GEORGE VIANA disse:

    Finalmente o Aras desengavetou uma… É represália ao Moraes? Gilmar não curtiu…

  3. Anti-Político de Estimação disse:

    Rapaz, como é que UM CABA DE PEIA DESSES ainda está solto, rindo da nossa cara !?!?!?!?!?
    FIM DO FORO PRIVILEGIADO, JÁ !!!

  4. Az disse:

    Gilmar, Lewandowski não Deixe esse santo homem na mão, ajude o rapaz inocente e injustiçado.

  5. Said disse:

    Olha ai,só foi o moro sair comecou as denúncias e o coro vai comer.dale de pau

  6. Pedro disse:

    Gigi é o mais eloquente e rápido, mais grande parte do supremo e comprometida com essa laia da política brasileira.

  7. Observando. disse:

    Gilmar Mendes, cade vc?

Procon Câmara de Parnamirim disponibiliza atendimento virtual para denúncias e alerta população contra práticas abusivas

Foto: divulgação

O PROCON Câmara de Parnamirim informa que o aumento, sem justa causa, do preço de produtos e serviços, abusando da premente necessidade do consumidor, enquanto durar o período de pandemia da doença provocada pelo novo Coronavírus (Covid-19), constitui prática abusiva e é punida pelo Código de Defesa do Consumidor (CDC, art. 39, V e X) e art. 4º, b, da Lei Federal nº 1.521/51. O órgão segue recomendação do Ministério Público do RN sobre a relação de consumo em tempos de pandemia do Covid-19 e disponibiliza atendimento virtual para denúncias.

O consumidor que flagrar o aumento abusivo de preços de produtos (como álcool em gel, máscaras descartáveis, gêneros alimentícios, remédios) ou serviços (como exames laboratoriais), deve registrar denúncia nos órgãos de defesa do consumidor. “A nossa atribuição é verificar a veracidade da denúncia e notificar o comerciante para que ele explique o motivo da prática infratora, como o aumento abusivo do preço, a mercadoria vencida ou a estocagem de produtos visando futuro aumento de preços de produtos”, explica o Procurador do Procon Câmara Tiago Neves, que divide a função com o também procurador Ênio Saraiva.

Seguindo as recomendações do Ministério Público Estadual, o PROCON CÂMARA ainda esclarece que, se possível, o consumidor deve apresentar elementos de prova, como data, registro fotográfico do preço, nota ou cupom fiscal de compra, além do nome e endereço do estabelecimento comercial.

As reclamações podem ser registradas perante o atendimento virtual do Procon Câmara de Parnamirim pelo WhatsApp 84 3645-6215 ou https://wa.me/558436456215 ou e-mail: [email protected], além do portal da Câmara de Parnamirim: www.parnamirim.rn.leg.br.

PGR denuncia Paulinho da Força por propina de 1,8 milhão da Odebrecht

Foto: Reprodução

A chefe da Lava Jato na PGR, Lindôra Araújo, acaba de protocolar no Supremo denúncia contra o deputado Paulinho da Força, pelo recebimento de R$ 1,8 milhão em propina da Odebrecht.

Se a denúncia for recebida, ele responderá pelos crimes de corrupção passiva em continuação delitiva, com lavagem de dinheiro e formação de organização criminosa.

As investigações se basearam na delação premiada do ex-presidente da Odebrecht Ambiental Fernando Reis e áudios da transportadora da empreiteira, a Transnacional.

Marcelo Cavalcanti, chefe de gabinete de Paulinho, também foi denunciado. Lindôra pediu ainda a perda da função pública de ambos e o pagamento de R$ 3,6 milhões em indenizações e multas.

O Antagonista

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Petralha arrependido disse:

    O pt roubou tanto dinheiro, que mais um milhãozinho roubado já não deixa indignados nenhum comentarista.

Advogada tosse em maçaneta de vizinhas para “largarem de ser idiotas”; MP/PR denuncia

Foto: Ilustrativa

Uma advogada, digital influencer e apresentadora de TV com mais de 80 mil seguidores foi denunciada pelo MP/PR. O motivo? Ela afirma ter tossido na maçaneta das vizinhas para elas “largarem mão de ser idiotas”.

Segundo a representação do MP/PR, a mulher postou em suas redes sociais um vídeo intitulado “lambi os trincos todos”. Ainda segundo o documento, no vídeo em questão, ela se diz “podre”, asseverando que todos no prédio já sabiam de sua condição e sorridente diz que foi até o elevador buscar sua comida e passou de trinco em trinco dando uma “tossidinha” na maçaneta de suas vizinhas, para “elas largarem mão de ser idiotas”.

O MP/PR afirma querer acreditar que se trata de uma brincadeira de mau gosto, porém “no contexto de pânico vivenciado pela sociedade, o comentário provocativo, direcionado a nada mais nada menos de 80 mil seguidores Brasil afora pode provocar duas reações indesejadas e, sem dúvida alguma, está criando situação de pavor.”

Leia matéria completa aqui no Justiça Potiguar.

ECOHOUSE: MPF denuncia e pede prisão do empresário Anthony Armstrong, que fugiu do Brasil

Foto: Arquivo/FD/Polícia

O Ministério Público Federal (MPF) ingressou com uma denúncia contra o empresário inglês Anthony Jon Domingo Armstrong Emery – ex-presidente do Alecrim Futebol Clube – e outros sete envolvidos em um esquema de lavagem de dinheiro promovido no Rio Grande do Norte, entre os anos de 2012 e 2014, que desviou pelo menos R$ 75 milhões de quase 2 mil investidores.

Através do chamado Grupo Ecohouse, o empresário junto de sua enteada e principal sócia, Gabriela Medeiros de Oliveira, prometia aos investidores ganhos de 20% por ano. A rentabilidade viria da construção e venda de moradias populares dentro do programa “Minha Casa, Minha Vida”, no Rio Grande do Norte. No entanto, as obras não eram concluídas ou sequer foram iniciadas; o grupo não possuía convênio com o programa federal (embora divulgasse que era a única empresa inglesa a deter tal privilégio); e o dinheiro dos investidores nunca foi devolvido.

Além dos dois, a ação penal – de autoria do procurador da República Renan Paes Felix – inclui entre os denunciados um funcionário da Caixa Econômica Federal – Jônatas Aragão Ramos – que atestou ilegalmente e com base em informações mentirosas que a construtora de Anthony Armstrong possuía contrato com o “Minha casa”. O banco esclareceu que não costuma emitir esse tipo de documentação e que o funcionário não tinha o direito de fazê-lo.

Também são alvos da denúncia cinco contadores que assinavam como “profissionais independentes” as declarações (107 ao todo) que atestavam o suposto andamento das obras: Aritelmo Franco da Silva, Alexandre Magno Mendes, André Pinheiro Lopes, Jailson Silva de Araújo e Michel Ralan Bezerra Barros. Eles nunca visitaram nem mesmo os canteiros. As declarações falsas ajudavam a ludibriar os investidores.

Prisão – O MPF também requer a prisão preventiva do empresário e sua enteada. O pedido chegou a ser feito no curso da investigação, por parte da Polícia Federal, porém a Justiça entendeu na época que seriam suficientes a apreensão dos passaportes e a proibição de os dois saírem do país. Porém, mesmo assim eles fugiram do Brasil e, depois de passar pelo Principado de Mônaco e pelos Emirados Árabes Unidos, hoje se encontram em local desconhecido, “provavelmente usufruindo dos recursos que amealharam criminosamente”, lamenta o MPF.

A denúncia é fruto da chamada Operação Godfather, deflagrada em 2014, cujas investigações tiveram início a partir de informações do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf). A nomenclatura fazia alusão ao título em inglês dos famosos livros e filmes cujo nome em português, “O Poderoso Chefão”, se tornou apelido de Anthony Armstrong no RN.

Com informações do MPF

 

OPERAÇÃO BALCÃO: MPF requentou denúncia contra advogado

Foto: Divulgação

A denúncia oferecida pelo MPF/RN nesta segunda-feira, 10, da operação Balcão, contra o advogado Erick Pereira é a mesma, literalmente, que há um foi tornada pública com a deflagração da operação.

O Justiça Potiguar teve conhecimento que o MPF repetiu os mesmos argumentos e que eles foram anulados pelo Tribunal Regional Federal da 5a Região.

A decisão de anulação do TRF5, no último dia 4 de março, foi ratificada pelo Superior Tribunal de Justiça, inclusive, com o trânsito em julgado.

Justiça Potiguar.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Everton disse:

    MP é MP, nada de novo no front,.

Calvário: MP denuncia Ricardo Coutinho pela 2 ª vez e vê esquema de dossiês

Foto: Arquivo/Portal Correio

O Ministério Público da Paraíba denunciou o ex-governador Ricardo Coutinho pela 2ª vez na Operação Calvário. Os investigadores apontam que ele teria atuado na contratação de uma empresa para a confecção de dossiês contra os conselheiros do Tribunal de Contas da Paraíba.

Os investigadores dizem que a empresa Truesafety recebeu R$ 23 mil para a produção do material. A intenção do grupo do ex-governador seria evitar as ações de fiscalização do TCE-PB (protegendo o governo) nos contratos de saúde do Estado, notadamente envolvendo o HEETSHL e a CVB-RS.

A Calvário afirma ainda que Coutinho autorizou o pagamento de R$ 200 mil, mediante o desvio de recursos públicos do tesouro estadual pela ORCRIM, decorrente do contrato de gestão entre a CVB-RS e o HEETSHL, em benefício doAuditor do TCE-PB, RICHARD EULER.

O Antagonista

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. paulo disse:

    BG
    Esse ex-governador era o Maluf da Paraíba, rouba mais faz. Achava que fazendo algo ia enrolar o povo e a justiça, pena que soltaram o omi no dia seguinte a sua prisão aqui em São Gonçalo do Amarante. lá em Brasilia tudo pode.A famosa brazuca do País solta tudo que é ladrão do erário público.

VÍDEO: moradores registram vazamento no Açude Japi II em São José do Campestre e pedem ajuda ao DNOCS

Segundo moradores da região, o açude Japi II que estava seco há quase 10 anos. Com as chuvas das duas últimas semanas, ele atingiu metade de sua capacidade. Porém, foi percebido um vazamento que está provocando desperdício de água.

Ainda de acordo com os moradores que fizeram os registros em vídeo e foto, o Departamento Nacional de Obras Contra as Secas – DNOCS foi acionado, esteve no local mas não conseguiu solucionar o problema. A preocupação, principalmente dos habitantes da zona rural, é que a água vinda das chuvas e que abasteceu o açude se perca.

Testemunhas de Jeová são investigadas sob suspeita de ocultar crimes sexuais

Imagem: ilustrativa

O Ministério Público de São Paulo investiga a associação religiosa Testemunhas de Jeová por suspeita de ter acobertado casos de abuso sexual, inclusive de crianças e de adolescentes, em suas congregações.

De acordo com a apuração da Promotoria, a organização teria constrangido vítimas a não denunciar os crimes. Por conta disso, afirma, muitos dos delitos já estariam prescritos.

Iniciado em setembro de 2019, o inquérito, que corre sob segredo judicial, tem como base o relato de seis pessoas que afirmam terem sofrido diversos abusos de natureza sexual e psicológica.

Um dos casos é o de E.G.L.B, de 37 anos. Aos 12 anos, ela era candidata ao batismo quando foi entrevistada por um ancião (nome dado aos membros experientes, que têm a função de supervisionar as congregações).

“O ancião começou falando sobre sexo”, disse. Logo depois, segundo o relato feito à Promotora, levantou-se e passou a apalpar os seios da garota. “Ele me disse, não precisa ficar com medo de mim, sou como um pai para você. Na sequência, abriu a calça e tirou o pênis.”

Meses depois, E.G.L.B e sua mãe decidiram relatar o caso a outros dois anciões. “Eles ficaram transtornados, mas acabaram por pedir que não falássemos nada para ninguém”, lembra. “Disseram que deveríamos deixar nas mãos de Jeová, que ele resolve tudo.”

Em documento enviado à Justiça, a promotora Celeste Leite dos Santos diz que a associação, sempre que sabia de alguma situação de abuso, afirmava que só poderia tomar providência caso houvesse confissão do autor ou se existissem duas testemunhas presenciais do crime.

Ela afirma também que as vítimas poderiam ser afastadas da organização se fizessem denúncias. Quando alguém é desassociado das Testemunhas de Jeová, diz a promotora na petição, “perde-se também o elo com os parentes” que integram a igreja.

A promotora diz que a investigação começou após ela ter sido procurada por uma das vítimas. “Precisava de ajuda porque foi ameaçada por estar denunciando”, diz. “Estava sendo intimidada, nos escreveu pedindo socorro.”

Celeste é coordenadora de um projeto do Ministério Público paulista, o Avarc (Acolhimento de Vítimas, Análise e Resolução de Conflitos), que procura ter um olhar mais atento e humanizado às vítimas de crimes ocorridos no estado de São Paulo.

Religião criada no final do século 19 nos Estados Unidos, as Testemunhas de Jeová têm cerca de 1,4 milhão de adeptos no Brasil, de acordo com o IBGE de 2010. Seus fiéis acreditam que sua religião é a restauração do verdadeiro cristianismo.

Segundo o pesquisador Eduardo Góes de Castro, as Testemunhas de Jeová encaram a sua religião como um modo de vida, “sendo que todos os outros interesses, incluindo o emprego e a família, giram em torno de suas crenças”.

A associação defende uma vida moderada e a submissão das mulheres aos homens. Não aceita a transfusão de sangue e o serviço militar. As Testemunhas de Jeová dizem basear todo seu sistema de crenças e práticas na Bíblia.

Além do relato das vítimas, o Ministério Público colheu o depoimento de nove testemunhas, entre as quais alguns ex-anciões. Segundo essas testemunhas, a igreja registra todos os relatos de abuso e os arquiva nas congregações. Posteriormente, esses dados seriam repassados à sede da entidade, nos Estados Unidos.

Em razão de uma série de casos de abusos investigados no exterior, o comando mundial da organização teria ordenado, de acordo com o relato feito à Justiça, a destruição de todos os registros confidenciais de crimes.

Com base nesse receio, a Justiça determinou a realização de operações de busca e apreensão de documentos em 15 endereços da entidade, incluindo a sede, localizada no município de Cesário Lange, no interior de São Paulo.

No Salão do Reino [nome dado aos templos] do bairro da Liberdade, por exemplo, a polícia colheu cinco envelopes com supostas provas. Num deles, haveria informações sobre um ancião que teria molestado sexualmente suas filhas de 12 e 14 anos.

Em outro documento, haveria o relato de um fiel com “conduta desenfreada no serviço secular com várias mulheres”. De acordo com o Ministério Público, os dirigentes da associação podem ser denunciados se ficar provado que tiveram ciência de casos de crimes sexuais, que não informaram as autoridades e que permitiram seu prosseguimento.

À Justiça, a entidade afirmou que não há nenhuma prova de ilegalidade ou omissão de sua parte. “Pelo contrário, as provas juntadas nos autos pelo próprio Ministério Público indicam que a associação preocupa-se em proteger os menores em seu meio”, afirma.

Em petição apresentada ao Tribunal de Justiça, a entidade pediu a suspensão do inquérito. Declarou que nunca “houve qualquer orientação para encobrir tais casos ou tratá-los apenas internamente, como se houvesse um tribunal eclesial próprio”.

Disse também que nenhum documento apreendido pelos policiais tem relação com as supostas vítimas que procuraram o Ministério Público. “A busca serviu apenas para violar o sigilo eclesiástico, expor dados sensíveis de pessoas alheias às investigações e violar garantias constitucionais de uma entidade religiosa e de seus fiéis.”

O Tribunal de Justiça não aceitou o pedido. Em decisão no final de janeiro, afirmou que a investigação contém indícios bastante relevantes quanto à prática de crimes sexuais. “Não há motivo para suspender o procedimento.”

Assim como as Testemunhas de Jeová, a Igreja Católica é alvo de acusações de abuso sexual de crianças e de jovens por padres e religiosos nos últimos 20 anos, em diversos países do mundo.

O papa Francisco ordenou no mês de dezembro mudanças na forma como a igreja lida com os episódios, eliminando a regra do sigilo pontifício, usada até então para manter casos em segredo. Com a alteração, a igreja pode passar a enviar para autoridades civis documentos e provas relacionados a suspeitas de abusos sexuais.

No Brasil, outro caso de crimes sexuais envolvendo religiosos ocorreu em Goiás, com o médium João Teixeira de Faria, o João de Deus, condenado a mais de 40 anos de prisão por estupros.

OUTRO LADO

Procurada pela Folha, a Associação Torre de Vigia de Bíblias, nome da corporação jurídica usada pelas Testemunhas de Jeová, disse não ser apropriado comentar assuntos sob segredo judicial, mas disse que colaborará com qualquer procedimento jurídico que envolva a proteção de menores.

Em nota enviada à reportagem, afirma que “as Testemunhas de Jeová abominam qualquer tipo de violência, inclusive a sexual, e a consideram como um crime”. Segundo o texto, a política da associação para a proteção de menores requer que os anciãos, ao tomarem conhecimento de alguma alegação de abuso, relatem o fato às autoridades.

A associação diz que, quando não há confissão, “a Bíblia requer que duas testemunhas estabeleçam o que ocorreu” para que os anciãos possam tomar medidas eclesiásticas. Ressalva, no entanto, que esse procedimento religioso não deve ser confundido com o encaminhamento dos casos às autoridades ou não. “Uma denúncia pode ser feita às autoridades mesmo que haja um único denunciante e nenhuma prova adicional.”

A entidade diz manter, de fato, um arquivo confidencial na congregação local para certificar que seja protegida de uma pessoa conhecida como abusador. “Essa medida é importante para proteger menores”, afirma.

FOLHAPRESS

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Cigano Lulu disse:

    Só sei de mim, que não tenho religião e não estou comendo ninguém.

  2. nasto disse:

    E ainda tem um MONTE DE GENTE BESTA que acredita nessa gente. Nas promessas desses sabidões. Mais é aquele ditado popular,: "INFELIZ DOS SABIDOS SE NÃO FOSSEM OS BESTAS"

  3. Zezim disse:

    O último estágio do desmantelo.
    A maioria são ex drogados, ex bandidos, ex empresários que faliram e ex homicidas e etc.
    As igrejas prometem resolver tudo.
    Depois vem o cara com a bíblia de baixo do braço, decora meia dúzia de páginas e diz que foi tudo perdoado pq aceitou Jesus.
    E se acha no pedestal o cara mais correto do mundo apto para dizer o que os outros tem que fazer baseado no seu entendimento, misturado com os dizeres do velho testamento.

    Pequenas igrejas, grandes negócios
    E os alienados lotando. Domingo é dia de se arrumar desfilar e fingir.

  4. Juca disse:

    O que danado Jeová fez p ter testemunhas??? Outra coisa esses testemunhas de Jeová vivem batendo na porta das casas do povo perturbando. São uns atrapalha foda.

  5. Torres disse:

    Uma seita

  6. Zanoni disse:

    Bandidos disfarçados de religiosos. A igreja católica é onde tem mais lideres"santos" endiabrados.

    • Cético disse:

      Acho q vc quis dizer as igrejas protestantes(evangélicas como falam) pois em sua maioria são ex- alguma coisa

  7. Sinesio fiilho disse:

    Esses fihlos da puta que sao contra reber e doar sangue faz issso
    Safados